Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alex Domingues Batista

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de polímeros molecularmente impressos para extração e pré-concentração de espécies de interesse forense
  • Apesar do impressivo avanço das técnicas analíticas nas últimas décadas, a etapa de preparo de amostra continua sendo uma das etapas mais importantes do processo analítico, uma vez que ela é responsável pela remoção de interferentes e muitas vezes pela pré-concentração dos analitos de interesse, afetando diretamente a seletividade e detectabilidade do método analítico. O desenvolvimento de Polímeros Molecularmente Impressos (MIP) tem contribuído para o avanço das técnicas de preparo de amostra. Devido a seletividade e poder de pré-concentração destes matérias, o seu emprego em amostras biológicas é bastante atraente, uma vez que são amostras complexas com analitos alvos geralmente em baixas concentrações. Drogas de abuso são substâncias que podem causar dependência devido a um padrão mal-adaptativo de uso, levando os usuários a prejuízos na vida como intolerância, abstinência e abandono de atividades sociais importantes. Drogas de abuso é um termo aplicável a substâncias para fins não terapêuticos ou uso impróprio de substancias prescritas. As drogas de abuso devido a seus efeitos alucinógenos são usadas tanto para consumo próprio quanto para a dopagem de vítimas de assalto ou abuso sexual. A determinação de drogas de abuso em amostras biológicas fornece informações sobre o consumo destas drogras e podem ser utilizados para fins forenses. O presente projeto visa o estudo teórico e experimental síntese de polímeros molecularmente impressos para extração e pré-concentração drogas de abuso, para posterior separação por eletroforese capilar e detecção com o detector condutométrico sem contato. A síntese dos polímeros molecularmente impressos será orientada a partir de resultados obtidos por cálculos teóricos e posteriormente caracterizados a partir de diversas técnicas analíticas. A seletividade e a eficiência de pré-concentração dos MIP serão avalidas frente a materiais não impressos molecurlarmente de mesmo constituição química.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alex Giuliano Vailati

Ciências Humanas

Antropologia
  • produzindo futuras memorias. uma exploração etnográfica do cinema de família
  • O advento da tecnologia de vídeo barata, de fácil uso, criou uma ampla revolução nas estratégias representacionais. Atualmente, os vídeos são feitos por unidades de produção não profissionais que são, por vezes, compostas por famílias, igrejas, grupos musicais, associações comunitárias ou indivíduos. Dessa forma, os vídeos produzidos e distribuídos em redes atípicas moldam profundamente o imaginário. O objetivo deste projeto é analisar o chamado fenômeno cinema de família, que é ainda periférico na investigação etnológica. A análise das experiências dos “arquivos de cinema de família”, um campo reconhecido de estudos para as ciências históricas, mostra, por exemplo, como essas mídias tornam-se “memórias” de eventos para famílias e indivíduos. Esse artigo irá abordar a importância da pesquisa de campo com base em como os “vídeos locais” são produzidos, de um ponto de vista econômico, político e estético. Pode ser a estratégia fundamental para compreender como os imaginários são “produzidos localmente” e suas relações com narrativas globais.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021