Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Vera Regina Tângari

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • análise morfológica da região metropolitana do rio de janeiro: tecidos, espaços livres e paisagem: contribuições metodológicas
  • O projeto se baseia numa abordagem metodológica e inclusiva voltada à análise de territórios situados em áreas de expansão e renovação urbana e relacionada a: tipos morfológicos das novas ocupações; áreas periféricas e suas transformações; novas legislações urbanísticas; instrumentos de planejamento e de intervenção; investimentos públicos em habitação, educação, saúde, segurança e mobilidade. Busca integrar os campos de morfologia da paisagem, planejamento urbano e avaliação ambiental, voltados a estudar sistemas de espaços livres de edificação ou urbanização, nas escalas de comunidades, cidades e regiões. O objetivo é desenvolver e aplicar critérios de análise a territórios na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, buscando identificar os processos de ocupação urbana e periurbana nos últimos 10 anos e os impactos decorrentes, incluindo: os tipos morfológicos das áreas periféricas onde ocorreram processos de crescimento e expansão; novos instrumentos de legislação urbanística e de planos de renovação ou requalificação, com foco no Plano Metropolitano elaborado pela Câmara Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro; investimentos públicos em habitação, mobilidade, saúde, educação e segurança, que definem ou redefinem territórios associados a novas centralidades e os conflitos a partir de níveis de segregação socioambiental decorrentes desses processos. Os elementos a serem avaliados incluem aspectos referentes a perfil geobiofísico, legislação, população, domicílios, níveis de renda, padrões de ocupação e valor do solo, e sua relação com a distribuição e classificação dos tecidos urbanos e espaços livres, públicos e privados. As estratégias metodológicas integram: embasamento teórico e metodológico com base em leituras e debates sobre material bibliográfico; treinamento da equipe em programas computacionais especializados; mapeamento georreferenciado (escalas 1:50.000, 1:10.000 e 1:2.000) com base em arquivos cadastrais e ortofotos fornecidos pela Câmara Metropolitana; avaliação de instrumentos normativos e de planejamento; mapeamentos em sistemas de georreferenciamento, levantamentos de campo e de acervo, análises tipo-morfológicas, simulações urbanísticas e socioambientais. Como meta, são previstos: avanços teóricos e metodológicos; formação de recursos humanos e as publicações decorrentes do projeto; formulação de subsídios para inovação e aprimoramento de políticas públicas voltadas a abordagens inclusivas e a melhorias do processo de planejamento; qualificação do ambiente e da paisagem e proposição para infraestrutura física e social. Tem como foco e chave de leitura os espaços livres, os tecidos urbanos e as centralidades por eles conformadas. As pesquisas recentes possibilitaram ampliar o arcabouço conceitual e metodológico, pois permitiram, através da parceria com equipes de instituições distintas, a aproximação com os campos de conhecimento integrados: geografia, ecologia da paisagem, direito urbanístico, planejamento urbano, análise cognitiva. O contato previsto com os pesquisadores de instituições externas à UFRJ, tanto nacionais como internacionais, além da colaboração com programas de pós-graduação da UFRJ e da FAUUSP, habilita um olhar renovado e consistente, pois integra temas, conceitos, métodos e questões que contribuíram para aprimorar a os fundamentos e as estratégias metodológicas propostas. Nas áreas metropolitanas, não há mecanismos institucionais que garantam a elaboração de planos territoriais integrados, mesmo em situações de conurbação de tecidos urbanos ou de bacias hidrográficas e fragmentos vegetais contínuos. Os Planos Diretores, elaborados a partir da Lei Federal do Estatuto das Cidades, são de abrangência municipal e pouco responderam à problemática atual, tendo, em muitas situações, apenas reforçado a concentração de investimentos públicos e privados nos mesmos moldes urbanísticos, morfológicos e tecnológicos anteriores ao Estatuto. Na sua regulamentação foram utilizados modelos urbanísticos e processos de produção nocivos tais como: expansão urbana através do parcelamento paulatino e infraestrutura precária, com construção de unidades individualizadas ou conjuntos habitacionais desprovidos de integração urbanística; verticalização em áreas consolidadas; ampliação do sistema viário sobre áreas frágeis, em especial, fundos de vale, encostas, áreas alagadas e alagáveis. Os planos locais, como os Planos de Estruturação Urbana-PEU promulgados pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro atuam nos parâmetros urbanísticos (zoneamento, uso e ocupação do solo, edificações) sem adequada verificação com demais requisitos de urbanização tais como perfil geobiofísico, condição de solo e subsolo, aspectos quanto a infraestrutura, redes de equipamentos sociais, dentre outros a serem observados. A falta de um setor público suficientemente equipado para o controle do uso e ocupação do solo compromete ainda mais o espaço urbano, pois são aplicados padrões de ocupação que não respondem às características de fragilidade do ambiente construído e de vulnerabilidade das populações que nele habitam. Ao problematizar as questões acima, essa pesquisa busca desenvolver prospecções sobre a relação entre a forma urbana, os espaços livres de edificação e a qualificação da paisagem, verificada em áreas que sofrem processos de transformação ou renovação urbana, decorrentes de decisões e ações quanto a planejamento urbano, investimentos em obras e infraestruturas, projetos e eventos de grande porte, valorização imobiliária e formulações normativas sobre a ocupação do solo. Os critérios de análise justificam a validade da temática e a pesquisa proposta.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vera Rosa Capelossi

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • estudo da eficiência dos inibidores de residuos vegetais na resistência à corrosão do aço carbono em solução de nacl.
  • A partir do momento em que os metais passaram a ser utilizado, o controle da corrosão também passou a ser um assunto relevante. Dessa forma, tornou-se necessário o uso de processos para proporcionar maior resistência à corrosão, como por exemplo, a utilização de inibidores. Muitos dos eficientes inibidores sintéticos utilizados estão associados a alto custo, riscos ambientais no descarte e à saúde humana, por conta de sua natureza tóxica. Assim, é crescente o estudo de inibidores de corrosão a partir de produtos naturais, os quais são materiais de fonte biodegradável e renovável, obtidos através de extratos de diferentes partes de plantas como raiz, folhas, frutos e flores. As propriedades inibitórias associadas aos produtos naturais estão relacionadas à presença de compostos como flavonoides, alcaloides, polifenóis, e outros componentes orgânicos naturais que possuem átomos de nitrogênio, oxigênio e enxofre em sua estrutura molecular. Sendo assim, este projeto tem como objetivo estudar a eficiência de resíduos vegetais de cacau e dendê, como inibidor de corrosão em aço carbono quando submetidos em solução de NaCl, que é agressivo à corrosão, e que apresentem desempenho similar aos inibidores sintéticos, de forma a atender as exigências de mercado, ambientais e toxicológicas.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vera Therezinha Medeiros Borges

Ciências da Saúde

Medicina
  • proteção cardiovascular após pré eclampsia: uso de inibidor da enzima conversora da angiotensina no pós parto resulta em melhora da função cardiovascular e redução de risco cardiovascular – estudo randomizado, duplo cego (the champ trial)
  • Introdução: A pré-eclâmpsia é clinicamente identificada por hipertensão arterial, proteinúria e/ou outros distúrbios sistêmicos, após a 20ª semana de gestação. Nas mulheres com pré-eclâmpsia, durante o período pós-parto pode ocorrer remodelação/hipertrofia cardíaca, acarretando efeitos cardíacos adversos e maior risco de morbidade cardiovascular a longo prazo. Sabe-se que o inibidor da enzima conversora de angiotensina tem efeito cardioprotetor em pacientes com hipertensão arterial crônica, portanto espera-se que essa droga possa exercer efeito no sistema cardiovascular das mulheres que tiveram pré eclampsia. Objetivos: 1. Avaliar o efeito do inibidor da enzima conversora da angiotensina (enalapril) comparado com o placebo, na função e remodelação cardíaca no período pós-natal (6m), em mulheres que desenvolveram pré-eclâmpsia pré-termo. 2. Explorar se o uso do inibidor da enzima conversora da angiotensina (enalapril) altera as concentrações séricas dos biomarcadores de função cardiovascular e da remodelação cardíaca e das citocinas inflamatórias (TNFα e IL 1). 3. Explorar o efeito do IECA no risco cardiovascular de 10 anos. Método: Será realizado um estudo do tipo ensaio clínico, duplo cego e randomizado no pós-parto de mulheres com pré-eclâmpsia e que deverão parir antes de 37ª semana de gestação. Serão selecionadas as mulheres que tiveram pré eclampsia pré-termo, maiores de 18 anos e ausência de patologias clínicas e serão divididas em dois grupos: grupo IECA (enalapril) e grupo placebo. Antes da randomização será realizado o ecocardiograma e colhido sangue para dosagem dos biomarcadores cardíacos e inflamatórios (TNFα e IL1β). Logo em seguida iniciarão com 5mg de enalapril ou placebo, via oral, uma vez por dia por 1 semana e será aumentado 5mg/semana até atingirem a dose máxima de 20mg/d, que serão mantidas até o término do estudo. O monitoramento dos efeitos da medicação será realizado via telefone, semanalmente no 1º. mês e depois mensalmente. Após seis meses da inclusão no estudo será repetido o ecocardiograma e a dosagem dos biomarcadores cardíacos e inflamatórios. O cálculo do tamanho amostral foi de 104 mulheres. Para todas as comparações estatísticas será considerado limite mínimo de significância de 95% (p<0,05). Resultados esperados: Espera-se com desenvolvimento deste projeto determinar se o tratamento com enalapril no pós parto melhora a disfunção e a remodelação cardiovascular nas mulheres que tiveram pré-eclâmpsia pré-termo. O presente estudo fornecerá dados clínicos e laboratoriais necessários para determinar se o tratamento a longo prazo com enalapril pode ser indicado. Também determinará se ocorrerá algum resultado adverso (por exemplo, redução excessiva na pressão arterial materna / neonatal) que possa impedir sua utilidade como uma abordagem terapêutica no período pós-natal.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Veraldo Liesenberg

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • mapeamento e monitoramento de ambientes florestais complexos explorando múltiplos dados de sensoriamento remoto e aprendizado profundo
  • Atualmente observa-se tendências emergentes na área de análise de imagens e dados de sensoriamento remoto graças às técnicas de Aprendizado Profundo (AP). Similarmente, nos últimos anos, nota-se um aumento sem precedentes no volume de dados de Observação da Terra disponibilizados, em muitos casos, de modo gratuito. No entanto, o treinamento de métodos baseados em AP requer grandes volumes de dados rotulados e a coleta de amostras rotuladas para aplicações de sensoriamento remoto tende a ser demorada e dispendiosa. Isto é bem verdade para o setor florestal, seja para áreas de florestas nativas e/ou plantadas. Em geral, estas áreas estão localizadas em locais remotos, o que dificulta o acesso. Ainda, a coleta de dados, podem ser citados parâmetros biogeofísicos demandam tempo para serem coletados e oferecem risco. Entretanto, dados desta natureza são essenciais para estudos que visem quantificação de biomassa, estoques de Carbono e as suas relações com as mudanças globais. O presente projeto investiga estratégias para lidar com o problema da escassez de dados rotulados de sensoriamento remoto para o treinamento de soluções baseadas em AP e máquinas de aprendizado tradicionais (e.g. Support Vector Machine, Random Forest, etc). A pesquisa tem o enfoque em problemas de classificação e recuperação “pixel-a-pixel” em imagens e dados de sensoriamento remoto. Na literatura, esta abordagem é conhecida como sendo “segmentação semântica”. Especificamente, este projeto de pesquisa se concentrará em duas abordagens principais, a saber, pré-treinamento não supervisionado, e treinamento com rótulos ruidosos. As abordagens supra-citadas serão testadas e avaliadas no mapeamento do uso e cobertura da terra, bem como no monitoramento de culturas agrícolas, pomares destinados para a fruticultura e reflorestamentos, além da recuperação de parâmetros biogeofísicos da vegetação, a partir de sequências de imagens multitemporais de diferentes sensores aéreos e orbitais, atuando nos espectros óptico e de microondas.
  • Universidade do Estado de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Veridiana Teixeira de Souza Martins

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • aplicação de estudos isotópicos para a identificação e resolução de problemas ambientais relacionados à urbanização
  • O aumento da urbanização trará mais e novos problemas ambientais para as cidades. Compreender como a urbanização afeta os arcabouços hídricos superficiais e subterrâneos das cidades é de fundamental importância para a tomada de decisões em relação ao uso e ocupação do solo, bem como para a determinação de áreas de proteção e possíveis remediações. Estudos isotópicos são importantes ferramentas na identificação de origens de contaminantes e são pouco utilizadas no Brasil. Este trabalho pretende avaliar a alteração da hidrogeoquímica frente à urbanização em duas localidades diferentes, com diferentes fontes de água principais para consumo (superficial e subterrânea): i) Região Metropolitana de São Paulo, coletando água da nascente do Rio Tietê e na sua foz, na Barragem do Rasgão, após o rio atravessar a área urbana, e avaliando a qualidade das águas no Reservatório de Taiaçupeba (abastecimento preferencial); ii) Região de São José do Rio Preto, coletando água do Rio Preto na nascente e depois de atravessar a cidade e estudando as águas subterrâneas em poços no aquífero Bauru (principal fonte de abastecimento). Serão desenvolvidas quatro tarefas principais: levantamento de dados, coleta de amostras, análises químicas e isotópicas e interpretação de dados. Com os resultados pretende-se responder como e se as áreas urbanas interferem na qualidade das águas e quais os riscos associados a essa interação.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Veridiana Vera de Rosso

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • líquidos iônicos como extratores verdes para obtenção de carotenoides a partir de frutas da biodiversidade brasileira
  • A aplicação de líquidos iônicos (LI) em processos de extração é uma alternativa viável que segue os princípios da química verde, otimizando a obtenção de moléculas de interesse industrial em processos sustentáveis com menor geração de resíduos tóxicos. Desta forma o objetivo do projeto é desenvolver e otimizar um método de extração empregando líquidos iônicos, para obtenção de carotenoides provenientes da polpa do fruto de pupunha (Bactrys gasipaes) e da polpa de pequi (Caryocar brasiliense), que possam ser utilizados como pigmentos naturais e aditivos na indústria de alimentos. Serão testados quatro LI para otimização da extração, o tetrafluoroborato de 1-n-butil-3-metilimidazólio e o cloreto de 1-n-hexil-3-metilimidazólio de origem comercial; e o cloreto de 1-n-butil-3-metilimidazólio e o hexafluorofosfato de 1-n-butil-3-metilimidazólio sintetizados em laboratório. A síntese dos LI será assistido por ultrassom, sem a utilização de solventes orgânicos voláteis, e a caracterização desses LI será realizada por espectrometria de massas (MS). O parâmetro de eficiência será o rendimento na extração de carotenoides (quantificação por curva de calibração externa em HPLC-PDA). Os dois melhores LI serão selecionados para a otimização da extração empregando a técnica de planejamento experimental e superfície de resposta. A avaliação quali e quantitativa dos extratos de carotenoides obtidos será realizada por HPLC-PAD-MS/MS. A estabilidade dos extratos de carotenoides frente a luz e calor será determinada em sistemas modelo aquoso e oleoso, sua biodisponibilidade em sistema modelo celular (Caco2) e a atividade antioxidante será determinada em sistema homogêneo. Os resultados serão comparados com extratos de carotenoides obtidos por métodos convencionais empregando a acetona como solvente extrator.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Verona Campos Segantini

Ciências Sociais Aplicadas

Museologia
  • ilustração e escrita científica: dissertações, instruções, memórias e manuais de história natural em circulação nos séculos xviii e xix.
  • O presente projeto é decorrente de uma pesquisa que pretendeu compreender a proto-história das instituições encarregadas da salvaguarda de documentos e coleções que se originaram nos séculos XVIII e XIX. Nesse movimento encontramos uma significativa produção de textos que comportavam características de escritos científicos, tais como dissertações, instruções, métodos e memórias elaborados a partir dos paradigmas que orientavam o fazer da história natural a partir de meados do século XVIII. Define-se como escopo para o projeto a identificação, sistematização e divulgação de fontes decorrentes das ações de cariz científico e administrativo vinculadas ao projeto das Reformas Pombalinas e da ilustração lusa. Nossa proposta é reconhecer e reunir documentos, produzidos por naturalistas e membros da administração portuguesa, partindo de textos que delineavam o fazer da história natural e que sistematizavam instruções e métodos de como se observar, registrar, recolher, preparar, bem como aqueles que embasados em tais produções, sistematizavam informações sobre os domínios ultramarinos e também sobre os produtos encontrados na natureza.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Veronica Angelica Freitas de Paula

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • inovação na cadeia de suprimentos e novos mercados: impactos na gestão de marcas
  • Novos mercados trazem desafios e oportunidades para organizações de diferentes setores e regiões. A competição tem se acirrado, as empresas precisam buscar formas de inovar para se diferenciar e alcançar vantagem competitiva. A inovação na cadeia de suprimentos surge como oportunidade para empresas ampliarem sua atuação e fortalecerem suas marcas em contextos competitivos. Este estudo objetiva analisar como empresas que atuam em diferentes mercados e segmentos inovam na cadeia de suprimentos, visando atender novos mercados, e o impacto desta inovação na gestão das marcas. O estudo de cadeias inovadoras, agregando valor, com membros atuando de forma colaborativa e cooperativa para a inovação, pode auxiliar as organizações brasileiras na busca por maior competitividade. É importante verificar a percepção dos consumidores sobre empresas e marcas inovadoras, pois, para ter sucesso, a inovação deverá, em algum momento, ser aceita pelos consumidores. Assim, estudar casos de empresas inovadoras em seus modelos de negócios, processos ou produtos, inclusive na gestão da cadeia de suprimentos, e entender como a inovação influencia a percepção de marca e as decisões de compra dos consumidores pode contribuir para o desenvolvimento das empresas brasileiras nesse cenário. Trata-se de um estudo descritivo, com a utilização de abordagens qualitativas e quantitativas, desenvolvido em quatro etapas: levantamento bibliográfico e de dados secundários; estudos de casos múltiplos; survey; e elaboração de um modelo de inovação na cadeia de suprimentos. Para a análise dos dados primários serão utilizadas análise de conteúdo e técnicas de estatística multivariada. A análise dos dados secundários será feita pela análise documental. Ao final desta pesquisa, será proposto um modelo para auxiliar as organizações brasileiras a inovar, ingressar em novos mercados e atender as demandas de consumidores, a partir da análise da influência da inovação na percepção de marca dos consumidores.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Verônica Brito da Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • potencial genético de genótipos de feijão-fava com tolerância a altas temperaturas e resposta ao fotoperíodo
  • O feijão-fava (Phaseolus lunatus L.) tem se mostrado bastante promissor entre as leguminosas cultivadas no Brasil, com destaque para a região Nordeste. Embora, seja bastante apreciado nesta região, ainda possui baixa participação na sua produção, devido a falta de investimentos em pesquisa básica e aplicada como o melhoramento desta leguminosa. Portanto, torna-se necessário desenvolver genótipos mais adaptados para serem recomendados aos produtores, principalmente da região Nordeste. A temperatura e o fotoperíodo são os fatores ambientais principais que influenciam a duração do ciclo de desenvolvimento das plantas. A resposta fotoperiódica e altas temperaturas ainda não foram quantificadas em genótipos de feijão-fava. . Por ter origem em regiões de média à alta altitude, a cultura do feijãoé sensível a temperaturas elevadas. Diante das previsões de mudanças climáticas com o aumento da temperatura global em consequência da emissão de gases de efeito estufa na maioria das áreas de cultivo, coloca-se em risco a segurança alimentar e faz-se necessário o melhor entendimento dos mecanismos fisiológicos de tolerância às altas temperaturas, assim como a identificação de fatores genéticos que controlam as respostas fisiológicas, a fim de selecionar novas combinações que levam à maximização do rendimento frente ao estresse por calor. Além da temperatura, o fotoperíodo também afeta o ciclo de desenvolvimento de espécies. O conhecimento da resposta fotoperiódica das culturas é importante para identificar sua adaptação para cultivo em diferentes locais e assim auxiliar na determinação da época de semeadura recomendada para cada região. Nesse contexto, os objetivos do projeto serão investigar os efeitos do estresse por alta temperatura e identificar a resposta ao fotoperíodo em 25 genótipos de feijão-fava cultivados na região Nordeste em duas localidades com zonas climáticas distintas (clima quente e ameno). Será avaliada também a existência de efeitos de interação genótipo x ambiente e a seleção dos genótipos mais contrastantes quanto à tolerância ao calor e ao fotoperiodo. O experimento será realizado em casa de vegetação localizado no campus da UFPI. Serão avaliadas características fenológicas, produtivas e relacionadas ao desenvolvimento da planta. O delineamento experimental empregado será o de inteiramente casualizados, com quatro repetições. Serão processadas análises de variância individuais, e análise conjunta de variância para todos os caracteres, com o objetivo de determinar possíveis interações entre os genótipos com os ambientes. Será realizado o teste de Scott e Knott, a 5% de probabilidade, para comparações das médias dos genótipos. Uma relação linear entre as características para a resposta fotoperiódica.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Verônica Contini

Ciências Biológicas

Genética
  • aspectos nutrigenéticos de marcadores bioquímicos, antropométricos e comportamentais: implicações para as doenças multifatoriais.
  • O estudo das doenças multifatoriais tem recebido uma atenção especial nos últimos anos, devido a sua complexidade, os múltiplos fatores, genéticos e ambientais, envolvidos no seu desenvolvimento e o grande impacto nas sociedades contemporâneas. No entanto, apesar dos avanços obtidos com os estudos de varredura genômica, que identificaram inúmeras variantes genéticas associadas com uma ampla gama de doenças complexas, com a esquizofrenia e a obesidade, por exemplo, esses achados ainda não são capazes de explicar toda a variância atribuível aos genes. Diante disso, novas abordagens de investigação têm sido exploradas, na busca pela identificação dos mecanismos moleculares envolvidas nessas doenças, como a investigação de interações gene-gene e gene-ambiente, destacando-se aqui os estudos nutrigenéticos. Existem na literatura inúmeras evidências relacionando fatores da dieta com o desenvolvimento de doenças multifatoriais metabólicas e, mais recentemente, também tem se destacado o efeito das interações alimentares em transtornos psiquiátricos, como a depressão, a ansiedade e o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Nesse projeto, especificamente, o foco de estudo é a cafeína, uma das substâncias psicoativas mais utilizadas no mundo, principalmente, mas não exclusivamente, através do consumo diário de café. Esta substância atua no sistema nervoso central (SNC) bloqueando os receptores de adenosina A1 (ADORA1) e A2A (ADORA2A). A adenosina é um ribonucleosídeo neuromodulador de grande importância, considerado um metabólico constitutivo de todas as células, atuando em diversos processos sinápticos e, também, na regulação de diversos neurotransmissores no SNC. Há na literatura um acúmulo de evidências demonstrando que o consumo de doses moderadas de cafeína, de modo geral, aumenta o estado de alerta e diminui a fadiga. No entanto, há também diversas indicações de que os efeitos da cafeína são dose-dependentes e podem variar consideravelmente entre os indivíduos podendo produzir, em alguns casos, efeitos negativos, tais como sintomas de ansiedade, nervosismo e distúrbios do sono. Recentemente, os estudos genéticos têm evidenciado medidas de herdabilidade significativas para o consumo de cafeína e os estudos de varredura genômica têm apontado diversas variantes envolvidas na variação do consumo de cafeína, como os genes CYP1A2 e AHR, e nos seus efeitos psicoestimulantes, como os genes ADORA1, ADORA2A. Os objetivos principais desse estudo são: (1) investigar os possíveis efeitos da interação entre o consumo de cafeína e polimorfismos nos genes ADORA1, ADORA2A, CYP1A2, AHR e DRD2 sobre sintomas de ansiedade, depressão, desatenção e impulsividade em uma amostra de aproximadamente 500 indivíduos adultos da população geral e (2) investigar se os mesmos efeitos são detectados em uma amostra de indivíduos adultos com TDAH. A amostra principal desse estudo será constituída por indivíduos adultos, com idade entre 18 e 65 anos, de ambos os sexos, recrutados entre a comunidade acadêmica da Univates, Lajeado, RS. O consumo de cafeína dos participantes será investigado através dos dados obtidos de um recordatório alimentar de 24 horas e de um questionário de frequência alimentar. Os escores de sintomas de depressão e ansiedade serão avaliados por meio das escalas autoaplicáveis Inventário para Depressão de Beck e Inventário para Ansiedade de Beck, respectivamente. Os sintomas de desatenção e hiperatividade serão investigados por meio da Escala de Auto Avaliação para Diagnóstico do TDAH em Adultos. Todos os participantes responderão um questionário sobre dados demográficos, hábitos de vida, prática de atividade física, história clínica e histórico familiar. Também realizarão uma anamnese nutricional, avaliação de medidas antropométricas, aferição da pressão arterial e coleta de sangue, para análises bioquímicas e moleculares. A amostra de pacientes com TDAH, para a replicação dos achados, será composta por aproximadamente 600 indivíduos, de ambos os sexos, diagnosticados no Programa de Transtornos de Déficit de Atenção/Hiperatividade (ProDAH) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Os pacientes preencheram os critérios de diagnóstico do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais e foram avaliados em relação à gravidade dos sintomas de desatenção e hiperatividade. Nessa amostra, os dados de consumo de cafeína serão extraídos do protocolo de dados sócios demográficos, que inclui um screening para o uso dessa substância. A extração de DNA de todos os indivíduos com TDAH já foi realizada pelo método salting out, a partir de sangue periférico. Os indivíduos da população geral, recrutados na Univates, terão suas amostras de DNA extraídas pela mesma técnica. Os polimorfismos selecionados serão genotipados, em todos os participantes do estudo, pela técnica de discriminação alélica TaqMan (Applied Biosystems), em equipamento de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) em Tempo Real (StepOne, Applied Biosystems). As associações entre os polimorfismos selecionados e os desfechos investigados (consumo de cafeína e escores comportamentais) serão testadas por análise da variância ou Kruskal-Wallis, dependendo da distribuição dos dados, ou por regressão linear. As possíveis interações entre os polimorfismos e o consumo de cafeína sobre os desfechos selecionados serão investigadas por regressão linear múltipla. Todos os indivíduos incluídos no estudo assinaram um termo de consentimento livre.
  • Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022