Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Maria de Fátima Berenice da Cruz

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • estudo da representação social do feminino negro nas imagens e nos textos prosaicos do livro didático do ensino fundamental ii – triênio 2019 a 2021
  • Diante das diversas lutas acerca da inclusão dos povos historicamente excluídos dos processos escolares, este projeto é mais uma tentativa de acompanhamento e avaliação dos instrumentos didáticos pedagógicos que são oferecidos aos estudantes na educação atual. Assim, considerando a importância de se recortar territórios de análise, o projeto fará um estudo, no campo das Letras, sobre a construção das representações do feminino negro nos textos e imagens do livro didático com destaque ao gênero e etnia em razão do apagamento histórico. Considerando que o Livro Didático contribui na formação do sujeito, faz-se necessário um olhar acurado de pesquisadores sobre os materiais que são utilizados na formação de estudantes, principalmente da escola pública brasileira. Por isso, o presente projeto busca analisar como a representação social do feminino negro está colocada nas quatro principais coleções do LDLP do Ensino Fundamental II. A referida análise objetiva verificar se as coleções invisibilizam, desumanizam e/ou estigmatizam a imagem da mulher negra através dos seus textos verbais e não verbais. Assim, desenvolveremos uma pesquisa de natureza qualitativa de caráter documental, tendo como abordagem teórica a Teoria das Representações Sociais. No primeiro ano analisaremos a linguagem não verbal do texto na perspectiva da análise do discurso. No segundo ano analisaremos os textos prosaicos e sua relação com a leitura subjetiva. E no terceiro ano trabalharemos sobre a construção de um livro piloto de caráter inclusivo. Como repercussão da pesquisa pretendemos diagnosticar continuamente o material didático oferecido ao estudante na escola pública com o intuito de promover, orientar, realizar e publicar estudos que possam contribuir para uma melhor compreensão das questões relacionadas a língua e a literatura; assim como promover fóruns, seminários, conferências e outras atividades que divulguem e discutam os resultados das pesquisas na área de Letras e Linguística.
  • Universidade do Estado da Bahia - BA - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria de Fátima Mantovani

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • protocolo de cuidado para a hipertensão arterial sistêmica em pessoas privadas de liberdade
  • A atenção à saúde das pessoas privadas de liberdade (PPL) é desde 2017 uma estratégia da atenção primária a saúde, e constitui-se um componente da rede de atenção à saúde. Trata-se de estudo de métodos mistos com abordagem quantitativa transversal e longitudinal do tipo antes e depois e qualitativa descritiva, cujo objetivo geral é de desenvolver protocolo de atendimento para pessoas com hipertensão arterial privadas de liberdade e os objetivos específicos: realizar diagnóstico situacional das variáveis sociodemográficas, hábitos de vida, fatores de risco e das doenças crônicas prevalentes na população prisional de Foz do Iguaçu – Paraná; mensurar o conhecimento da hipertensão arterial sistêmica (HAS) e a literacia em saúde das pessoas privadas de liberdade em tratamento de HAS; comparar níveis de conhecimento da HAS e literacia em saúde antes e após a implementação de estratégia de educação em saúde para as PPL com diagnóstico de HAS. O estudo será realizado em três etapas: etapa quantitativa transversal, a qual será realizada para o diagnóstico situacional com amostragem probabilística das PPL dos equipamentos prisionais de Foz do Iguaçu, etapa quanti- qualitativa de pessoas com diagnóstico de hipertensão de uma unidade prisional com amostragem não probabilística por voluntariado que serão acompanhados durante seis meses mediante consulta de enfermagem e atividades educativas em grupos de discussão, avaliação qualitativa das atividades desenvolvidas, e construção do protocolo mediante o resultado das etapas anteriores.Trata-se de trabalho inovador com PPL, em especial, no contexto da promoção da saúde de doenças crônicas não transmissíveis, especialmente em relação a HAS. A elaboração do protocolo, constitui-se em produto, com possibilidade de replicação em outras unidades penais, e como estratégia de mudança nos processos de cuidados da HAS no contexto prisional. Para além destas encontra-se sua contribuição com a justiça social, na medida em que propõe intervenções de enfermagem para pessoas predominantemente marginalizadas socialmente. Revela, ainda, o compromisso da enfermagem, em atuar nos diferentes contextos do viver humano.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Maria de Fátima Morethy Couto

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • conexões internacionais e a formação de redes locais: as exposições circulantes no mam rio (1948-1978)
  • O objetivo geral deste projeto de pesquisa é compreender os debates estéticos suscitados pelas mostras internacionais de artes visuais que circularam pelo Brasil entre os anos de 1948 e 1978 e foram apresentadas no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio). O recorte temporal justifica-se pela instauração das instituições modernas no Brasil, assim como pela crise ocorrida após o incêndio do museu. Essas mostras tinham sua origem em países da Europa (Ocidental e Oriental), das Américas e, em menor escala, do Oriente Médio, África e Ásia, e reuniam artistas ou grupos importantes, em termos simbólicos, para aquela determinada região. Inicialmente, selecionaremos, da ampla lista de exposições realizadas no MAM Rio durante o período indicado, aquelas que também circularam pelo Brasil e suscitaram maior debate no cenário artístico local ou nacional. Em seguida, examinaremos as dimensões políticas e ideológicas subjacentes às exposições selecionadas, buscando compreender suas articulações em seus países e instituições de origem, bem como os contatos diplomáticos estabelecidos para sua circulação no exterior. O inventário e a análise desse conjunto de exposições circulantes possibilitarão melhor conhecer as atuações propositivas de alguns países na paisagem cultural brasileira, levando-se em consideração as interações do tabuleiro geopolítico internacional e a importância do chamado soft power no território sul-americano. Também possibilitarão identificar a formação de redes locais e o papel do MAM Rio enquanto agente dinamizador desse circuito. Por fim, permitirão verificar os efeitos das exposições selecionadas na cena artística do Brasil, permitindo-nos contar a história da arte moderna e contemporânea no Brasil a partir de outras perspectivas.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria de La Ó Ramallo Veríssimo

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • intervenções para promoção do desenvolvimento infantil integral: estudo piloto de implantação do modelo touchpoints
  • A estratégia global para a saúde das mulheres, crianças e adolescentes (2016-30) prioriza intervenções de promoção do desenvolvimento integral na primeira infância, como o fortalecimento das competências parentais para o cuidado responsivo às Necessidades Essenciais da Criança. No Brasil, o Marco Legal da Primeira Infância prioriza a criança na formulação de programas e políticas públicas, e preconiza a formação de profissionais competentes para a promoção do desenvolvimento infantil. Esta proposta visa contribuir para a formação de profissionais e práticas parentais promotoras do desenvolvimento integral da criança, mediante a implantação do modelo Touchpoints (Terry B. Brazelton) em serviços da rede pública voltados à criança. O modelo Touchpoints orienta a construção de relacionamentos fortes entre família e criança desde antes do nascimento até os 6 anos de idade, e tem sido aplicado em outros países, no apoio familiar em cuidados pediátricos, creches, grupos de pais, visitas domiciliares e serviços sociais. Ele fornece uma abordagem prática e preventiva, com evidências científicas, que apoia os profissionais na formação de parcerias baseadas na força das famílias, com efeitos positivos inclusive para as mais vulneráveis. Dada a escassez de estudos sobre os efeitos de intervenções fortalecedoras da parentalidade com foco nas interações e desenvolvimento emocional, a pergunta deste estudo é: Qual é a viabilidade da implantação de intervenções baseadas no modelo Touchpoints na atenção à criança na primeiríssima infância em serviços públicos de atenção às crianças e famílias? A viabilidade e os efeitos do modelo nas práticas dos trabalhadores será testada em estudo piloto, quase-experimental, em serviços públicos de saúde, educação e desenvolvimento social, em Jundiaí-SP, município onde está implantado o Programa São Paulo pela Primeiríssima Infância, e em serviços de saúde em Catalão-GO, município onde não há projetos intersetoriais para a primeira infância.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria de los Angeles Gasalla

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • análises estratégicas para o manejo pesqueiro com base ecossistêmica no grande ecossistema marinho do sul do brasil
  • A pesca industrial e a artesanal enfrentam diversos desafios no Brasil, de aspectos e escalas distintas, mas sobre os quais carece um enfoque propriamente ecossistêmico, envolvendo avaliações abrangentes e consistentes com a melhor ciência disponível, tais como comparações multi-frotas e aplicação de modelos ecológico-econômicos, análises de risco, e detalhamentos ao nível comunitário. Uma abordagem ecossistêmica, baseada em dados científicos, prevê a tomada de decisões com base em multi-critérios que ponderam objetivos ecológicos, econômicos e sociais. Nesse sentido, a presente proposta propõe uma análise estratégica otimizada que será efetuada em três frentes: (1) sobre a viabilidade e desempenho econômico da frotas pesqueiras, (2) sobre a dimensão social da atividade pesqueira, e (3) sobre o estado dos recursos pesqueiros e biodiversidade marinha associada. Para tanto, os objetivos do estudo são: (a) avaliar e comparar com base no uso de indicadores, a viabilidade e o desempenho socioeconômico das frotas pesqueiras comerciais marinhas que atuam na região Sudeste e Sul do Brasil, (b) aplicar modelos ecossistêmicos acoplando dados econômicos, relações entre as frotas, espécies, e objetivos de manejo, (c) definir relações entre as espécies capturadas pela pesca a partir de análises de biologia molecular e metagenômica, (d) conduzir avaliações de risco ecológico dessas espécies, tanto à sobrepesca como quanto ao clima (e) avaliar a vulnerabilidade social da pesca e outras dimensões humanas pertinentes para o manejo. As frotas pesqueiras pelágicas serão avaliadas por meio de análises de desempenho (custos e benefícios), que incorporará variáveis econômicas, ecológicas, e sociais relacionadas à atividade pesqueira. A análise conjunta irá oferecer um quadro analítico coerente com o enfoque ecossistêmico, visando demonstrar impactos e benefícios das pescarias e subsidiar ações de manejo específicas para otimizar os benefícios e minimizar os impactos. A presente proposta é transversal as linhas temáticas II, e VI do edital, e poderá atender também a V.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/01/2016-31/10/2022
Foto de perfil

Maria de Nazaré Correia Soeiro

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • novos candidatos a fármacos para doença de chagas: abordagens in vitro, in sílico e in vivo.
  • A identificação de novos esquemas terapêuticos implica em diferentes linhas de investigação incluindo: (i) análise de medicamentos já licenciados para outras enfermidades (“reposicionamento”) e que compartilhem mecanismos de ação e alvos celulares comuns; (ii) estudos fenotípicos a partir de bibliotecas de compostos (naturais e sintéticos); e (iii) investigação racional de inibidores específicos de alvos ou vias metabólicas seletivas. A terapia combinada, potente ferramenta de tratamento para diversas patologias incluindo as de origem infecciosa, associa agentes que atuam por mecanismos diferentes minimizando desenvolvimento de resistência, reduzindo doses, custos e intervalos de tratamento. Impacto dos agentes farmacológicos sobre as propriedades fisiológicas de células de mamíferos sadias e sobre a resposta imune humoral e celular dos hospedeiros são também questões fundamentais para desenho, seleção e identificação de novos alvos mais potentes e de maior perfil de segurança. Por fim, uma melhor compreensão da microbiota do hospedeiro tem se revelado importante para o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas complementares e alternativas como para diversas doenças, incluindo as de origem infecciosa. A doença de Chagas (DC) pertence ao grupo das enfermidades negligenciadas com cerca de 6 milhões de afetados cuja terapêutica é baseada em dois velhos fármacos que requerem tratamento em longo prazo e produzem efeitos adversos graves, além de baixas taxas de cura na fase crônica tardia. Novos estudos de quimioterapia experimental são fundamentais para identificação de novas terapias (e esquemas terapêuticos) mais seletivos e eficientes visando promoção acesso de melhores alternativas terapêuticas para os milhões de portadores chagásicos. O presente projeto propiciará ainda a formação de recursos humanos, com consolidação de parcerias nacionais e internacionais e divulgação de dados em fóruns científicos e para sociedade.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 05/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria del Carmen Bisi Molina

Ciências da Saúde

Nutrição
  • prevenção da obesidade infantil na atenção primária em saúde: um ensaio comunitário na região metropolitana de vitória/es
  • A obesidade é uma condição crônica de origem multifatorial, de difícil prevenção e controle, constituindo-se num dos mais importantes fatores de risco para complicações cardiometabólicas. O impacto da obesidade tem se refletido numa crescente e desafiadora demanda de assistência à saúde em diferentes níveis de complexidade. Esse cenário mostra a importância de incorporar ações de promoção, focadas na prevenção da obesidade infantil, no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS). Esta proposta visa à execução de uma intervenção voltada para prevenção da obesidade infantil na APS, em três municípios da Região Metropolitana de Vitória-RMV/Espírito Santo, na perspectiva socioambiental e pautada na realidade local. Tem por objetivos específicos: 1. Monitorar o estado nutricional de crianças (6-10 anos), cadastradas nas Unidades Saúde da Família (USF); 2. Avaliar mudanças no estado nutricional, hábitos e comportamentos alimentares e de atividade física e lazer sedentário de crianças e seus pais/responsáveis, e 3. Monitorar pressão arterial (PA) de crianças e de seus pais/responsáveis. Trata-se de um ensaio comunitário a ser realizado em Vitória, Cariacica e Serra, municípios que apresentam cerca de 25% de excesso de peso entre crianças. A escolha desses municípios se deve à participação de profissionais e gestores no curso “Enfrentamento da Obesidade na Atenção Primária à Saúde no ES”, realizada no ano de 2020. Como produto final, foi elaborado o Plano Municipal de Enfrentamento da Obesidade, com ações previstas para promoção da alimentação saudável. Pretende-se dotar esses municípios de condições favoráveis ao desenvolvimento do plano elaborado com a participação de profissionais e gestores municipais, considerando os objetivos alcançados. Serão convidadas todas as famílias com crianças de 6-10 anos, cadastradas nas Unidades Saúde da Família (USF), por meio de banner e outras mídias. Será considerada como desfecho a taxa de 25% de crianças com sobrepeso que, após a intervenção, mantiveram ou reduziram o seu peso corporal. Tal parâmetro se fundamenta em função do processo de crescimento, que, mesmo mais lento, em indivíduos que mantêm o peso corporal acarretará em redução do IMC. Para cálculo da amostra, foi considerada diferença significativa de 10% entre expostos e não expostos em todas as faixas etárias no grupo de crianças com sobrepeso, erro tipo I de 5% e tipo II de 20%. O tamanho mínimo é de 143 crianças em cada grupo. Foram acrescentados 20%, por possíveis perdas, perfazendo 344 crianças. Outros parâmetros de interesse: Adesão de 50% das crianças à prática de atividade física regular e/ou domicílio e Adesão de 50% das famílias às atividades de educação alimentar e nutricional. O estudo será realizado em 5 etapas: 1. Linha de Base (diagnóstico de saúde, atividade física, nutrição e alimentação dos participantes); 2. Estudo qualitativo, técnica de grupo focal, com objetivo de delinear e qualificar o programa de intervenção na USF. Levantamento da percepção dos indivíduos da comunidade sobre o objeto do estudo, ambientes alimentares, dificuldades que possam ter para instituir uma alimentação saudável e adequada e a prática de atividade física, e sobre as características que deverá ter a intervenção. Serão apresentadas algumas estratégias, tais como rodas de conversa, oficinas culinárias, Mobile Health, práticas de atividade física, estímulo à realização de hortas comunitárias, dentre outras; 3. Planejamento e execução da Intervenção, com base no estudo qualitativo; 4. Após 6 meses, serão reaplicados alguns questionários e realizada nova aferição antropométrica e hemodinâmica. 5. Após 12 meses, será realizada a segunda reavaliação. Desfechos marcadores de mudanças: Peso Corporal, IMC e CC, PA das crianças e pais, comportamentos e hábitos relacionados ao consumo de sal, açúcar, gorduras, alimentos ultraprocessados, bebidas açucaradas, frutas, verduras e legumes, e comportamentos relacionados ao lazer sedentário e atividade física. A variação da PA, peso e estatura das crianças, e do IMC será avaliada pela medida repetida no tempo. Será utilizado o procedimento de modelos de efeitos mistos (proc mixed do SAS- Statistical analysis system). As mudanças de consumo alimentar serão avaliadas pela diferença das médias do início ao fim do estudo e avaliação das diferenças de percentuais de consumo. As medidas de avaliação do processo de intervenção permitirão avaliar adesão e adequação das propostas de mudanças de hábitos e comportamentos alimentares e de atividade física. As análises serão realizadas no SAS. O projeto será realizado de acordo com os princípios da Declaração de Helsinque e encaminhado ao Comitê de Ética em Pesquisa do Centro de Ciências da Saúde da UFES para avaliação e aprovação. Todos os projetos deverão ser aprovados nas secretarias de saúde dos municípios. Todos os participantes que aceitaram participar da pesquisa deverão assinar o TCLE antes da coleta de dados. Por se tratar de um estudo de intervenção, as famílias e seus filhos do grupo controle receberão orientações por meio de palestras em dois momentos no decorrer do projeto (6 e 9 meses). Além disso, crianças diagnosticadas com obesidade serão encaminhadas para atendimento especializado do projeto com objetivo de acompanhamento e avaliação clínica metabólica de sua condição. O Plano de Comunicação terá foco na prevenção da obesidade infantil. Os produtos propostos (materiais de divulgação e educativos) estão sustentados na difusão de conhecimento, método e técnicas da pesquisa, na educação alimentar e nutricional e na promoção da atividade física. A partir dos resultados, pretende-se produzir informação qualificada (artigos e resumos em eventos científicos), duas dissertações de mestrado e uma tese de doutorado. A abordagem multiprofissional na prevenção da obesidade infantil na APS poderá se constituir como de alta aplicabilidade no SUS, considerando seus resultados, implementação, reprodutibilidade e disseminação.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 06/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Maria do Carmo de Sousa

Ciências Humanas

Educação
  • educação científica e tecnológica no laboratório interdisciplinar online em rede: estudo sobre a colaboração e a interdisciplinaridade no percurso formativo de professores-pesquisadores da educação básica
  • Esta pesquisa tem como objetivo analisar os percursos formativos de professores pesquisadores da Educação Básica em rede, voltados à educação científica e tecnológica, em um contexto colaborativo e interdisciplinar denominado de Laboratório Interdisciplinar Online (LION). Os professores-pesquisadores atuam em diferentes áreas de conhecimento e níveis de ensino, em três instituições públicas, sendo duas localizadas em São Carlos (uma escola estadual, níveis Ensino Fundamental 6º ao 9º ano e Ensino Médio e uma instituição federal, nível técnico) e outra em Sorocaba (escola municipal, nível Ensino Fundamental 1º ao 5º ano). A partir de parcerias colaborativas estabelecidas entre as instituições pretende-se responder à questão: Como professores-pesquisadores da Educação Básica constroem seus percursos formativos em rede, relacionados à educação científica e tecnológica quando inseridos no LION?. A pesquisa será qualitativa, caracterizada como pesquisa-intervenção pedagógica e desenvolvida por meio da parceria colaborativa. Desenvolver-se-ão estudos teóricos e discussões que envolvem os professores-pesquisadores da Educação Básica e pesquisadores da UFSCar e do IFSP sobre as problemáticas decorrentes dos percursos formativos durante a pesquisa. Para construção dos dados serão utilizados: entrevistas em grupos focais, entrevistas narrativas, escrita de casos de ensino, encontros e reflexões em grupos colaborativos, planejamento e elaboração de materiais didáticos, planejamento e constituição do LION. A análise seguirá uma linha interpretativa e considerará como categoria temática transversal o eixo de linguagens que perpassa os eixos de tecnologias, educação científica e metodologias. Como resultados, a pesquisa poderá contribuir com a constituição do LION enquanto espaço formativo e interdisciplinar tanto para a formação do professor-pesquisador, quanto para a produção e divulgação científica dos recursos didáticos digitais elaborados pelas equipes interdisciplinares.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria do Perpétuo S S Nóbrega

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • saúde mental de profissionais de enfermagem do brasil no contexto da covid 19: estudo transversal
  • Introdução: A pandemia da COVID 19 vem exigindo de todos os países medidas de saúde pública emergenciais e de interesse internacional. Diante desse cenário de catástrofe, os profissionais de enfermagem são responsáveis pela operacionalização do cuidado às vítimas, bem como, desempenham papel crítico na contribuição para o desenvolvimento psicossocial e recuperação em emergências. A OMS e o Conselho Internacional de Enfermeiros destacam que é importante que estes profissionais detenham educação adequada em saúde mental diante de situações emergenciais como pandemias, apontam quatro áreas prioritárias de atuação: cuidados primários à saúde, programas de saúde mental na educação básica, serviços psiquiátricos, e no apoio a outros enfermeiros para que estes possam ser capazes de trabalhar efetivamente. Estudos realizados na China no contexto COVID19 com profissionais de saúde, apontaram que, principalmente os enfermeiros, sofreram impacto negativo no âmbito psicológico, devido exaustão por carga excessiva de trabalho, ausência de equipamentos de proteção individual e contato com número elevado de pessoas confirmadas ou suspeita da doença. Os estudos que avaliaram a saúde mental dos enfermeiros, revelaram que estes estavam geralmente sob pressão. Dentre os fatores de influência apontam o tempo de trabalho prolongado, medo de se contaminarem, cansaço físico excessivo, e que a incidência de ansiedade é superior à dos médicos. Destacaram também, que a manutenção da saúde mental desses profissionais foi fundamental para controlar a COVID19, e sugerem que o sistema de apoio social deve ser mobilizado ativamente, que estes se encorajem mutuamente, discutam, compartilhem sentimentos e experiências com seus colegas em tempo hábil, desabafem emoções negativas, mantenham contato com suas famílias, amigos para obter apoio espiritual. Por fim, que em situações de emergências de saúde pública, a gestão/chefias de enfermagem deve orientar os enfermeiros e equipe de enfermagem a ajustarem seu estado psicológico. Atualmente os profissionais de Enfermagem representam a maior foça de trabalho do corpo de saúde. O quantitativo de trabalhadores no Brasil é de 2.279.279, destes 557.212 Enfermeiros, 1.304.193 Técnicos de Enfermagem, 417.581 Auxiliares de Enfermagem e 290 Obstetrizes (COFEn, 2020) atuando em diferentes cenários de atenção à saúde, no ensino e pesquisa. A enfermagem exerce um importante papel na sociedade, administrando, diariamente, tensões emocionais do cuidado direto às pessoas doentes. Sendo a quarta profissão mais estressante do setor público, seus profissionais desenvolvem complexas atividades de trabalho, que podem gerar adoecimentos e sofrimentos. É uma categoria com déficit numérico no país, e lida ainda com duplas jornadas de trabalho, salários irrisórios e atividades insalubres. Acredita-se que a saúde mental dos profissionais de enfermagem do Brasil também tenha sido impactada pela pandemia da COVID19. As consequências revelar-se-ão no adoecimento psíquico e/ou agravos de doenças preexistentes afetando o bem estar físico/social, que trarão perda de anos de vida saudáveis, de produtividade, absenteísmo, afastamentos do trabalho, dentre outros, no futuro. No contexto dessa pandemia, e a posteriori, um conjunto de intervenções será necessário com objetivos de proteger e promover a saúde mental e prevenir agravos à saúde desse grupo. Objetivos: Analisar a saúde mental dos profissionais de enfermagem (auxiliar/técnico de enfermagem, enfermeiros e obstretizes) no contexto da pandemia do COVID 19. Específicos: caracterizar os aspectos sócio demográficos, laborais e clínicos; verificar o padrão do estado de saúde mental; e identificar as estratégias de enfrentamento utilizadas pelos profissionais de enfermagem no contexto da pandemia do COVID 19. Método: Trata-se de estudo que envolve etapa quantitativa e qualitativa, descritivo-analítico-correlacional e transversal a ser desenvolvido com profissionais de enfermagem que exercem atividade de trabalho em qualquer cenário de atenção à saúde e/ou de estudo/ensino/pesquisa. A coleta de dados será por meio de ambiente virtual em redes sociais (Facebook, WhatsApp, Instagram), com técnica de snowball. Os entrevistados responderão a um questionário sobre características sociodemográficas e laborais, Escala de Avaliação de Sintomas-40-R, que contém quatro dimensões: Psicoticismo, avalia psicoses, depressão, sintomas de hostilidade e ideais paranoides; Obsessividade e compulssividade, avalia sintomas de pensamentos e ações repetidos, acompanhados de desconforto nas relações interpessoais; Somatização, compreende sintomas comuns aos transtornos somáticos e somatoformes; e Ansiedade, compreende sintomas de ansiedade generalizada à ansiedade fóbica relacionada a objetos ou situações. O padrão de resposta consiste em escala do tipo Likert com três níveis de intensidade. Também ao Inventário de Estratégias de Enfrentamento (IEE) de Folkman e Lazarus para avaliar as estratégias utilizadas pelos profissionais de enfermagem, como pensamentos e ações, ao lidar com demandas internas ou externas diante da pandemia COVID 19 composto por 66 itens, que também consiste em escala tipo Likert. A etapa qualitativa consiste na questão: Relate suas vivências no contexto da Pandemia Covid-19. Os dados serão tratados/analisados pelo software Iramuteq v.0.7 e Análise de Conteúdo Temática. Resultados esperados: levantar informações sobre a saúde mental para embasar medidas de suporte emocional a curto e longo prazo, produzir indicadores específicos para auxiliar na mensuração dos anos perdidos de vida saudável devido a fatores de risco ou doenças mentais. Ademais, este estudo é pioneiro ao se propor analisar a saúde mental de profissionais de enfermagem do país, para além do contexto da pandemia COVID 19, uma vez que as condições de trabalho dessa categoria têm sido discutidas sob diferentes perspectivas. Projeto aprovado pela CONEP (parecer: 3.954.557).
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Maria do Perpétuo Socorro Rodrigues Chaves

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • sujeitos & territórios tradicionais na amazônia
  • Esta proposta objetiva analisar as formas de trabalho no manejo dos recursos naturais dos povos ribeirinhos na Amazônia, conhecer as condições de acesso aos direitos sociais e desvendar a trajetória de formação sociohistórica em seus territórios tradicionais. A importância social e acadêmica deste estudo, na presente conjuntura de crise socioambiental, explica-se pela centralidade dos debates relativos à cidadania dos povos pela permanência em seus territórios. Pois, seus direitos instituídos de autonomia de organização sociocultural enfrentam fortes embates mediante as transformações do mundo do trabalho, impostas pela dinâmica do novo paradigma técnico-econômico de expansão do capital associado à nova onda de políticas neoliberais. A trajetória metodológica do estudo, ordenada a partir dos procedimentos técnicos da metodologia de pesquisa-ação, modalidade Inter-Ação, sob viés crítico da abordagem marxiana, cujo enfoque central na dinâmica da relação sociedade natureza, faz-se mediada pelo trabalho e pela cultura, no território das comunidades ribeirinhas. De natureza quanti-qualitativa, na pesquisa bibliográfica, documental e de campo adota-se um mix de técnicas e instrumentos na coleta de informações, com abordagem grupal e individual, e técnicas interpretativas sobre o contexto e relatos dos informantes, qualificados pelas vivências e experiências nas comunidades ribeirinhas. O lócus de investigação são comunidades situadas nos municípios de Coari, Caapiranga e Iranduba, no Estado do Amazonas. A hipótese de referência do estudo são a prevalência de um complexo de desafio e dilemas em relação à organização sociocultural dos ribeirinhos, face às investidas sobre grupos e territórios aliados às políticas públicas neoliberais, numa negação ao usufruto dos direitos sociais, vivenciando impactos deletérios aos ecossistemas que inibem e impõem alterações às formas tradicionais de organização do trabalho e do manejo dos recursos naturais locais.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 07/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria do Socorro Castelo Branco de Oliveira Bastos

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • amandaba na amazônia: os círculos de cultura como estratégia para incentivar o autocuidado para diabetes mellitus na atenção primária à saúde
  • A proposta desse projeto se inseri na estratégia 7 do Plano de Enfrentamento de DCNT que tem o objetivo de fortalecer a área de educação em saúde, voltadas ao incentivo a autonomia e ao autocuidado para portadores de Diabetes. Metodologias de educação em saúde que estimulem ao autocuidado para pacientes com Diabetes é uma necessidade, visto que a frequência desse agravo aumentou na cidade de Belém de 4,0% em 2007 para 6,8% em 2019. A estratégia de autocuidado permite que o indivíduo desenvolva autonomia em relação aos cuidados para controle do Diabetes e suas complicações, contando um círculo (Amandaba) de apoio, a equipe de Saúde, a família e a comunidade. A autonomia para a tomada de decisão pressupõe conhecimento e apoio a fim de aumentar a atividade física, se engajar em dieta saudável, cessação do tabagismo, tomada da medicação e cuidado com os pés. Nesse projeto pretende-se abordar ainda, as disfunções vesicais diabéticas, mais comuns do que a neuropatia e a nefropatia diabéticas e que ocasionam incontinência urinária com piora da qualidade de vida das mulheres com Diabetes, mas, podem que ser reduzidas por estratégias de autocuidado. A metodologia pedagógica para educação em saúde para pessoas com Diabetes, baseada na problematização e no diálogo, centrada no indivíduo e não na doença, representada pelos Círculos de Cultura como preconizados por Paulo Freire(1967), foi realizada em uma cidade paraense com bons resultados. Objetivo: Implantar e avaliar os Círculos de Cultura como estratégia de educação em saúde para o autocuidado em Diabetes mellitus e a utilização de aplicativos para a realização e manutenção do mesmo. Metodologia: Trata-se de ensaio clínico randomizado a ser desenvolvido com usuários portadores de diabetes mellitus na faixa etária de 30 anos e mais, acompanhados nas unidades das Estratégias de Saúde da Família do município de Belém-Pará, nos Distritos Administrativos do Guamá e Benguí, os mais populosos de Belém. A amostra calculada com um nível de confiança de 95%, α de 0,05, erro de 0,07 resultou em 112 no grupo intervenção-GI (Distrito Do Guamá) e 93 no grupo controle-GC (Distrito do Benguí), totalizando 205 participantes. Os integrantes do GI participarão das atividades de educação em saúde utilizando a metodologia do Círculo de Cultura conforme descrito por (CORREA; CASTELO-BRANCO, 2019) e serão orientados à utilização do aplicativo móvel de celular. A avaliação dos participantes de ambos os grupos utilizará o questionário sociodemográfico padronizado individual no início do estudo, o Questionário de Atividades de Autocuidados com o Diabetes-QAD, o King’s Health Questionnaire - KHQ e o International Consultation on Incontinence Questionnaire - Short Form - ICIQ-SF. Serão realizadas ainda as coletas de amostra sanguínea para glicemia de jejum, hemoglobina glicada, colesterol total e HDL-c, e triglicerídeos e microalbuminúria, verificada a pressão arterial, medidos a circunferência abdominal, peso e altura para o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC), além do exame de sensibilidade dos pés. O seguimento será realizado aos 3 e 6 meses e após 1 ano. O desfecho principal será aumentar a adesão ao autocuidado o que a curto e longo prazo reduzirá as complicações relacionadas ao Diabetes com melhora da qualidade de vida.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 02/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Maria do Socorro Rayol Amoras

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • mulheres quilombolas em movimento: o protagonismo feminino na organização social e política do território
  • Esta proposta investiga o protagonismo de mulheres quilombolas na organização social e política dos seus territórios a partir de um estudo em duas regiões brasileiras, Norte e Sul, particularmente, nos estados do Pará e Rio Grande do Sul. Interessa refletir sobre como uma mulher se torna liderança política nos territórios quilombolas. Parte do entendimento que esses territórios se mantêm, por séculos, pela defesa da permanência e continuidade do grupo. A pesquisa interroga: como as mulheres quilombolas participam da defesa dos seus territórios? A intenção é alcançar a agência dessas mulheres na preservação dos seus grupos e como enfrentam as opressões interseccionais de gênero, raça e classe. Para isso, toma o campo epistemológico dos feminismos negro, para compreender essas duas regiões brasileiras considerando os atravessamentos históricos das contradições do projeto colonial na produção das diferenças e das desigualdades entre ambas, as quais subalternizam as mulheres negras e quilombolas. No retrato deixado pela colonização, a região Norte abriga uma população de maioria negra subalternizada, porém, é uma região biodiversa, rica em recursos minerais e naturais. A região sul possui uma população de maioria branca e que usufrui de melhores condições básicas de vida e com o maior número de mão de obra empregada e escolarizada. O estudo objetiva, desse modo, compreender como essas diferenças e desigualdades impulsionam a organização política das mulheres quilombolas. Infere-se que as particularidades desses dois contextos regionais apresentam formas diversas de lideranças femininas, assim como vivenciam diferentes processos de tornar-se liderança. Isso significa formas de organização e estratégias de luta diferenciadas, como este estudo pretende refletir. A metodologia se pauta na Pesquisa-Ação Participante, visando o diálogo em profundidade. Espera-se produzir resultados sistematizados que alcancem o grupo estudado e a sociedade em geral.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Dolores Lima da Silva

Ciências Humanas

Ciência Política
  • as políticas de regulação sobre o meio ambiente e seus impactos na amazônia
  • A pesquisa objetiva investigar o impacto de políticas regulatórias ambientais, de âmbito nacional, na materialização de projetos de infraestrutura e de áreas protegidas na Amazônia, com foco no estado do Pará. Desde que os problemas ambientais entram na agenda decisória sobre políticas, diferentes interesses competem para definir o formato da legislação que imporá custos e benefícios de forma diferenciada sobre diferentes grupos sociais. Considerando o impasse entre quem ganha e quem perde com a política ambiental, a pergunta que norteará a investigação indaga “como as políticas regulatórias sobre meio ambiente impactam em atividades de distintos grupos sociais que exercem controle de porções do território na região Amazônica”. A investigação se dedicará, especificamente, na relação entre as regras de proteção ambiental, licença a projetos de infraestrutura e impactos socioambientais. A hipótese que norteará a análise é de que os impasses registrados durante o processo decisório sobre a política regulatória de proteção ambiental se refletem em conflitos e litígios entre os grupos sociais que ocupam partes do território amazônico com distintas finalidades, tais como a construção de grandes projetos de infraestrutura e a criação e manutenção de áreas protegidas. A estratégia metodológica constitui-se de montagem de banco de dados sobre legislação ambiental, de onde serão identificados os pontos de dissenso durante a criação da legislação, a coleta de dados documentais junto ao Ministério Público e outros órgãos públicos, e a realização de entrevistas semiestruturadas com membros/representantes de empresas, de órgãos públicos e de comunidades tradicionais. Os resultados da pesquisa subsidiarão publicações especializadas, a construção de uma Laboratório sobre políticas ambientais e o acompanhamento e divulgação de informações sobre as políticas regulatórias na Amazônia.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria dos Remédios Freitas Carvalho Branco

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • análise espaço-temporal dos casos de síndrome respiratória aguda grave e de covid-19 no brasil
  • Introdução: As doenças respiratórias infecciosas de propagação mundial têm gerado grandes impactos nos setores econômicos, sociais e de saúde pública em âmbito global. No atual contexto, vivenciamos a pandemia de COVID-19 e o aumento da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), desde 2009, começou a fazer parte das doenças de notificação compulsória no Brasil, e pode ser causada por diversos vírus respiratórios como influenza A, inclusive H1N1, e mais recentemente COVID-19. Justificativa: Considerando a magnitude dessas doenças e dos impactos à população mundial, pesquisas são relevantes para a compreensão desses agravos no país. A análise da distribuição espaço-temporal da SRAG e da COVID-19 poderá contribuir para a prevenção e controle das epidemias. Objetivo: Analisar a evolução espaço-temporal dos casos notificados de SRAG no período de 2009 a 2020, e da COVID-19 no ano de 2020, no país. Métodos: Trata-se de um estudo longitudinal com análise espacial dos casos notificados de SRAG de 2009 a 2020, e da COVID-19 no ano de 2020 no país, utilizando variáveis sociodemográficas, econômicas, geoambientais, índice de desempenho do SUS, e cobertura vacinal de influenza. Serão utilizados dados dos sistemas de informação do Ministério da Saúde - SIVEP-Gripe e e-SUS-VE e do último censo do IBGE de 2010. Serão elaboradas representações cartográficas e ajustes espaços-temporais a partir de modelagens estatísticas. A análise estatística será realizada no programa R, Maxent, Satscan e QGis. Resultados esperados: Verificar o aumento de casos SRAG com o início da pandemia e identificar correlação entre variáveis georreferenciadas e a quantidade de casos. As informações obtidas contribuirão para a melhoria da vigilância dos casos de SRAG e de COVID-19 auxiliando na tomada de decisões em saúde pública, organização estratégica e preventiva, e serão disponibilizadas aos órgãos competentes.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 24/07/2020-23/08/2022
Foto de perfil

Maria Elisa Magri

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • prospecção tecnológica para recuperação de bioprodutos de sistemas de saneamento circulares: produção, validação e riscos associados
  • Estima-se que em 2025 dois terços da população mundial viverá em condições de estresse hídrico, o que ocorre, em partes, pela falta de disponibilidade de água com qualidade. Uma das principais fontes de contaminação é o despejo de esgotos sanitários, com destaque para a carga de nutrientes contida nos mesmos, o que promove a eutrofização. A agricultura é responsável por 70% do consumo de água disponível no planeta, no entanto, a cadeia de produção de alimentos atual não consegue universalizar o seu acesso (35% da população mundial vive em insegurança alimentar). A última safra de produção agrícola no Brasil (2019/20) foi de 347 milhões de ton (aumento de 204% em 20 anos), e espera-se que em breve o país ocupe a posição de líder mundial na produção de alimentos. No entanto, ainda dependemos da importação de cerca de 80% de todo o fertilizante demandado. Desta forma, porque o Brasil continua apostando majoritariamente em tecnologias de tratamento de esgotos visando a remoção de nutrientes, enquanto globalmente nos é demandada uma alta produção de alimentos, o que requer uma demanda por água e fertilizantes que não conseguimos produzir pelas vias convencionais? Os preceitos da economia circular aplicados ao saneamento preconizam a recuperação de água, energia e nutrientes. No entanto, são necessárias pesquisas que validem esta implementação, sendo este o objetivo central deste projeto. Questões específicas serão estudadas, como a prospecção tecnológica para produção de fertilizantes a partir de urina humana (precipitação de P e N na forma de estruvita) e lodo (adsorção de P em biopolímeros de alginato), água de reuso de sistemas baseados na natureza, potenciais riscos, custos e lógicas de implantação. Para tal o projeto será dividido etapas, distribuídas em três eixos de ação chamados de Eixo Nutrientes, E. Água e E. Gestão. A perspectiva é a validação do uso de água de reuso e fertilizantes orgânicos e organo-minerais classe B com percentuais de N-P de entre 10-60%.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Elvira Piñeiro Maceira

Engenharias

Engenharia de Energia
  • representação de incertezas de fontes eólicas no planejamento da operação de longo e médio prazos de sistemas hidro-térmico-eólicos interligados.
  • A matriz elétrica brasileira apresenta alta participação de fontes renováveis, respondendo por mais de 80% do consumo de energia. As fontes intermitentes, em especial a eólica, têm experimentado um crescimento acelerado. Estima-se que em 2020-2029 a capacidade eólica instalada aumente 2,5 vezes e atinja 39500 MW (17,3% da do País). Apesar das vantagens, a intermitência da geração eólica, dada a natureza intrínseca da variabilidade horária e mensal dos ventos, constitui um desafio para sua integração ao sistema. Uma capacidade inadequada de prever a sua produção nos diversos horizontes de tomada de decisão afeta adversamente o desempenho do sistema e o benefício econômico. O planejamento do sistema interligado nacional é dividido em planejamentos da expansão e da operação (médio/curto prazos), e programação da operação; e utiliza uma cadeia de modelos computacionais. O modelo empregado nas atividades de expansão e da operação de médio prazo, e no cálculo dos preços spot, representa o problema de planejamento como um problema de programação linear estocástico multi-estágio com discretização mensal. Atualmente, a representação da produção eólica é realizada de forma simplificada, com base na média mensal dos últimos 5 anos de produção líquida. Assim, torna-se fundamental o desenvolvimento de metodologias para representar adequadamente as incertezas das fontes eólicas nas atividades de planejamento. Entre os aprimoramentos necessários, objeto desta proposta, destacam-se o desenvolvimento de: (i) um modelo integrado de geração de séries sintéticas multivariadas mensais de afluências e ventos, considerando as correlações entre as velocidades do vento, entre as afluências e entre as velocidades do vento e afluências; (ii) um modelo para a obtenção de funções que relacionam as médias mensais das velocidades do vento e das produções eólicas (FTMs); (iii) uma base de dados com valores pareados de velocidades do vento e de produções eólica - medidos, reanálise ou previsto.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 26/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Maria Emilia Schutesky

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • o sistema mineral carajás – uma abordagem geológica-geofísica-metalogenética integrada
  • A Província de Carajás é uma das províncias minerais mais importantes no mundo. A parte das volumosas reservas de minério de ferro, Carajás também compreende diversos outros depósitos de classe mundial, como Ni-Cu-PGE, Cr, Cu-Au (tipo IOCG e polimetálico), Au-PGE (Serra Pelada) e Mn (Azul). Esse cenário particularmente próspero advém da evolução geológica-metalogenética da província durante o Arqueano–Paleoproterozóico, com a influência de variados eventos mineralizadores de metais base e nobres em distintos ambientes geotectônicos. Nos últimos anos, diversos estudos tiveram foco em depósitos minerais selecionados na PMC e contribuíram, assim, para a construção de um cenário geológico-metalogenético robusto na escala de depósito. Porém, a região ainda carece de uma sólida integração geológica, geofísica-metalogenética aplicada em escala de província. Com uma abordagem voltada para a metalogênese de depósitos de Cu-Au na Província Mineral de Carajás, propõem-se a realização de um estudo integrado, aplicando métodos geofísicos e isotópicos para caracterização dos depósitos de Cu-Au e, com isso, ampliar a compreensão dos processos metalogenéticos envolvidos na formação do Sistema Mineral Carajás. A metodologia inclui a integração e interpretação qualitativa e quantitativa dos dados magnéticos de alta resolução e gamaespectrométricos da região de Carájas disponíveis por meio do Serviço Geológico do Brasil e construção do Mapa da superfície Curie utilizando dois conjuntos de dados: i) a integração de dados aéreos, e; ii) o modelo EMAG3. Minerais minério serão analisados para definição das composição química e da assinatura de isótopos radiogênicos (Nd-Sr-Hf-Pb) e estáveis (S-Fe-Cu-O). Os resultados obtidos representarão importante avanço no entendimento da evolução metalogenética de Cu-Au da Província Carajás. Com isso, além da implicação prospectiva para descoberta de novos depósitos, os dados publicados terão ampla repercussão internacional.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Emilia Vasconcelos dos Santos

Ciências Humanas

História
  • experiências associativas negras: cotidiano, trabalho e educação na bahia, em pernambuco e no rio grande do sul (séculos xix e xx)
  • Este projeto de pesquisa foi elaborado por integrantes do Grupo de Trabalho Emancipações e Pós-Abolição, vinculado à ANPUH Nacional, e visa investigar as múltiplas formas do associativismo negro (recreativo, instrutivo, dramático, beneficente) na Bahia, em Pernambuco e no Rio Grande do Sul, desde as últimas décadas do século XIX até a segunda metade do século XX. As conexões, diálogos, trocas e experiências coletivas associativas de pessoas negras precisam ser visibilizadas para além do Sudeste. O associativismo foi um fenômeno global e pode ser compreendido como reação à condição de desamparo a que estavam submetidos os trabalhadores negros, em grande parte egressos do cativeiro, numa época em que não havia legislação de proteção ao trabalho, nem sistema de previdência social pública. Tais entidades foram espaços de reivindicações de direitos e instrumentos de enfrentamento ao racismo. O objetivo central é entender os sentidos do associativismo negro por meio do estabelecimento de vínculos entre pesquisas com foco em diversos espaços e temporalidades. Este projeto pretende: 1) articular estudos sobre o pós-abolição e a história do trabalho; 2) reforçar as críticas à história do trabalho, que, ao focar nos anos posteriores a 1930, subestimou a construção de uma classe trabalhadora ampla e variada, que incluísse as experiências acumuladas nas ações pelo fim da escravidão; 3) investigar a continuidade das formas negras de associativismo durante as ditaduras do período republicano; 4) desenvolver atividades coletivas que visam a divulgação e produção de instrumentos de pesquisa acerca do associativismo negro baiano, pernambucano e sul-rio-grandense; para este fim será realizada a reprodução digital de acervos para preservar fontes, a criação de catálogos para viabilizar a pesquisa nessa área de estudo e atividades/produtos de divulgação científica como eventos acadêmicos, vídeos para o youtube, artigos, produção de material didático e verbetes para Wikipédia.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Eugenia Ortiz Escobar

Ciências Agrárias

Agronomia
  • índice de qualidade do solo em áreas suscetíveis à desertificação no semiárido nordestino
  • Um problema que afeta especialmente regiões áridas e semiáridas é a desertificação, além da pouca informação sobre a gênese de solos nessas áreas e que compromete não só a qualidade do solo, mas também o provimento de serviços ecossistêmicos e a segurança alimentar. Também, a disponibilidade de metais pesados no solo, independentemente de a fonte ser natural ou não, por exemplo, pelo uso indiscriminado de agrotóxicos pode promover contaminação e diminuição da atividade enzimática, trazendo prejuízos ambientais, sociais e econômicos, dentre outros. A pesquisa parte da premissa de que o fenômeno da desertificação é dinâmico, multifatorial e cuja principal consequência é a degradação do solo. Assim, faz-se necessário o monitoramento em diferentes escalas no tempo e no espaço da qualidade do solo, visto que diferentes níveis de degradação podem representar seus diferentes estados de equilíbrio. Para monitorar a qualidade do solo, serão combinadas o uso de geotecnologias com análises laboratoriais, contribuindo para a obtenção de resultados rápidos e de qualidade. Portanto, com o projeto se pretende avaliar o índice de qualidade do solo em áreas sob diferentes graus de degradação (degradadas e em recuperação), utilizando análise de espectrorradiometria e de atributos químicos, físicos, microbiológicos, mineralógicos e micromorfológicos do solo. Também será realizado o acompanhamento da cobertura vegetal por meio do cálculo do índice de vegetação por diferença normalizada (NDVI), para observar se variações da vegetação podem estar associadas às mudanças na estabilidade do sistema. Os resultados podem contribuir para agregar a geotecnologia e o fortalecimento da resiliência edáfica nas estratégias de monitoramento e mitigação da desertificação, melhorando a gestão dos solos de regiões semiáridas no enfrentamento às crescentes pressões naturais e antrópicas.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 24/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Fatima das Gracas Fernandes da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • instituto nacional de ciências e tecnologia para o controle biorracional de inseto pragas e fitopatógenos
  • O Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT), lançado em julho de 2008 pelo Ministério da Ciência e Tecnologia - CNPq, com a colaboração da FAPESP, recrutaram cientistas para trabalharem em redes de pesquisa em áreas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do país. Assim, a UFSCar agregou os melhores grupos de pesquisa da área ecologia química, de cinco estados e sete instituições para trabalharem em redes a fim de transformar o Brasil em um país modelo para o controle de insetos com baixo impacto ao meio ambiente, e criou o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para o Controle Biorracional de Insetos Pragas (INCT-CBIP). A sede do INCT-CBIP está localizada no DQ-UFSCar. O INCT-CBIP foi fundado em dezembro de 2008 e está envolvido em Ensino, Pesquisa, Inovação e Extensão, orientado para a formação de pesquisadores qualificados e para a geração de conhecimento e de produtos agroquímicos através das seguintes linhas de pesquisa: i) Produtos naturais como fontes de novos pesticidas; ii) Modificações semissintéticas; iii) O modo de ação de pesticidas sintéticos e naturais por inibição de enzimas: enzimas imobilizadas em reatores; iv) A nanotecnologia para melhorar a atividade, solubilidade e estabilidade; v) As doenças cítricas e mecanismos de resistência. A formação de recursos humanos qualificados foi um dos objetivos principais do INCT-CBIP e se reflete no número significativo de alunos de mestrado e doutorado formados e pós-doutorados concluídos. No total, 3 alunos por pesquisador por ano concluíram o curso, um valor acima da média. Esse valor aparece em programas avaliados pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento do Ensino Superior) como excelente. Os resultados já obtidos representam uma contribuição significativa, três publicações por pesquisador por ano, o que está acima da média. Esse valor aparece em programas avaliados pela Capes como excelente (nível 7, como o programa do Departamento de Química - UFSCar). Várias patentes foram aprovadas, e nós temos um produto no mercado e duas patentes sendo desenvolvidas por duas empresas. o INCT-CBIP vem usando o conhecimento e experiência científica para melhorar as práticas de manejo de pragas para o benefício de todos os brasileiros e ao meio ambiente. O INCT-CBIP tem conseguido atender às várias necessidades do produtor, fornecendo soluções de gestão de pragas específicas, as quais levam à competitividade, à produção agrícola sustentável e gestão ambiental. No entanto, devido ao clima tropical o número de insetos na agricultura brasileira é muito grande e, portanto, o desafio continua. O número de insetos e microrganismos que o INCT-CBIP foi capaz de avaliar é pequeno em comparação com o total de pragas em nossa agricultura. Muitas espécies de pragas são excepcionalmente bem equipadas para responder às pressões ambientais por causa de seu tempo curto de geração e grande potencial reprodutivo. O uso de sprays químicos para controlar as doenças causadas por insetos e fungos constitui um potente stress ambiental. Hoje temos muitos exemplos de pragas que desenvolveram resistência a um ou mais pesticidas. Além disso, são poucos os novos pesticidas desenvolvidos e comercializados para os insetos e microrganismos, isto devido ao alto custo para a sua descoberta e a exigência de anos de pesquisas contínua e pesada. Devido a estes desafios, os pesquisadores precisam considerar todas as rotas possíveis para se desenvolver novos pesticidas - Por esta razão, fortemente defendemos a expansão das pesquisas do nosso INCT-CBIP. Assim, o novo INCT para o Controle Biorracional de Inseto Pragas e Fitopatógenos (INCT-CBIPF) pretende desenvolver estratégias para o controle de alguns insetos pragas da soja, maracujá e patógenos de citros, bem como ampliar os estudos com algumas pragas já avaliadas no INCT em andamento. O novo INCT será expandido a uma rede internacional e pretende continuar com as linhas de pesquisa acima (i-v), ampliando-as e inovando com tecnologias atuais. Em estudos de manejo de insetos pragas pretendemos desenvolver estratégias para o controle integrado de pragas da soja. Nos insetos, os microrganismos que vivem em seu trato intestinal podem desempenhar vários papéis, entre eles auxiliando na conversão de substratos ingeridos aos nutrientes que são necessários para as suas várias fases de desenvolvimento até seu estágio adulto e reprodutivo. A inibição da ação de microrganismos endosimbionte pode ser uma rota alternativa para o controle seletivo e eficiente de insetos herbívoros, assim, vamos explorar também esta nova metodologia. O modo de ação de pesticidas naturais e sintéticas, através da inibição de enzimas será expandido: às enzimas xantina oxidase, butirilcolinesterase, catepsina; aos estudos de interações ligante-alvo por espectroscopia de ressonância magnética nuclear; aos estudos genéticos de catepsina e sintase de quitina de formigas. Nos estudos sobre doenças de citros iremos avaliar novos fitopatógenos, e também propomos a aumentar o acumulo de flavonoides nos tecidos de citros, através da superexpressão transgênica de dois fatores de transcrição, prováveis ativadores da via metabólica de flavonoides. Casca de laranja representa uma promissora fonte de flavonoides e um milhão de toneladas de resíduos de casca são geradas como resultado de processamento da fruta. O conceito de biorrefinaria integra condições para a conversão de biomassa em vários produtos de valor agregado, assim, essa tecnologia será usada para a extração de flavonoides a partir de resíduos de citros.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 29/11/2016-30/11/2024