Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adenilton José da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • aprendizado em dispositivos quânticos de escala intermediária
  • A computação quântica permite a resolução de alguns problemas com um ganho exponencial no tempo de execução quando comparada com os computadores atuais ou clássicos. Devido ao ruído e a escala intermediária dos processadores quânticos, as vantagens teóricas ainda não puderam ser verificadas. Na aprendizagem de máquina quântica (AMQ) a computação quântica é utilizada para resolver as limitações da aprendizagem de máquina. Diversos algoritmos de aprendizado já foram propostos, mas ainda não foi realizado um experimento que comprove os ganhos da AMQ sobre sua versão clássica. A dificuldade de realização experimental da AMQ ocorre devido a limitações do Hardware e necessidade de desenvolvimento de algoritmos de aprendizado específicos para os dispositivos de escala intermediária. Este projeto irá investigar o desenvolvimento de algoritmos de aprendizado para dispositivos quânticos que possuam vantagens em relação ao tempo de processamento, memória ou capacidade de aprendizado e que possam ser executados em dispositivos ruidosos de escala intermediária. Com o advento dos primeiros processadores quânticos os algoritmos desenvolvidos terão impacto em diversas áreas do conhecimento, acelerando o desenvolvimento de sistemas inteligentes através do uso de processadores quânticos. Será investigado o desenvolvimento de algoritmos quânticos de treinamento para modelos híbridos (clássicos/quânticos) de aprendizado com ganhos em relação a aprendizagem de máquina clássica e que possam ser executados nos dispositivos quânticos atuais. Os primeiros experimentos com dispositivos reais com vantagens em relação aos computadores clássicos foram realizados em 2019 e existe uma expectativa de que problemas práticos possam ser resolvidos nos próximos anos. Diversas estratégias serão utilizadas para o desenvolvimento dos algoritmos. Por exemplo, circuitos quânticos variacionais, aprendizado baseado em distância e o treinamento quântico de modelos clássicos de aprendizagem de máquina.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Adenir Vieira Teodoro

Ciências Agrárias

Agronomia
  • sistemas microemulsionados contendo compostos bioativos de vitex gardneriana (lamiaceae) a ácaros-praga do coqueiro e dos citros
  • Vitex gardneriana (Lamiaceae) é uma planta endêmica do Nordeste e possui em seu óleo essencial compostos acaricidas promissores no desenvolvimento de biopesticidas. No entanto, a baixa solubilidade em meio aquoso e a volatilidade dos compostos dos óleos essenciais são limitações para seu uso no controle de pragas. Desta forma, a utilização de sistemas estabilizados por tensoativos, como as microemulsões, são promissores para veicular óleos essenciais e seus compostos bioativos. Cultivos de coqueiro e de citros possuem grande relevância econômica e social para o Brasil. A região Nordeste é a maior produtora de coco do País e possui um importante polo citrícola de cerca de 100 mil hectares no norte da Bahia e sul de Sergipe. O ácaro-da-necrose Aceria guerreronis e o ácaro-da-falsa-ferrugem Phyllocoptruta oleivora (Acari: Eriophyidae) são respectivamente pragas-chave do coqueiro e dos citros no Nordeste, onde causam redução de produtividade e dano estético aos frutos que reduz o seu valor comercial. O controle atual dessas pragas é realizado por meio de pulverizações frequentes de agrotóxicos registrados ou não registrados. Visando o manejo ecológico de A. guerreronis em coqueiro e de P. oleivora em citros, o presente projeto desenvolverá microemulsões a partir sesquiterpenos voláteis isolados e/ou fracionados de V. gardneriana e avaliará sua bioatividade sobre essas duas pragas-chave. Espera-se que as microemulsões ampliem e prolonguem os efeitos letais e subletais sobre A. guerreronis e P. oleivora por meio da redução da volatilidade dos sesquiterpenos. Ressalta-se ainda que baixas concentrações dos compostos voláteis de V. gardneriana apresentaram alta letalidade e repelência a A. guerreronis em estudo conduzido e publicado por nosso grupo e espera-se que haja bioatividade também contra P. oleivora por serem espécies da mesma família (Eriophyidae).
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - SE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025