Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Daniela Aparecida Chagas de Paula

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • metabolômica e fitoquímica de ocotea para descoberta de novas moléculas anti-inflamatórias com mecanismo de ação inovador
  • As abordagens metabolômicas são realizadas com o emprego de uma ou mais técnicas capazes de demonstrar a diversidade química das plantas, tais como ressonância magnética nuclear (RMN) e cromatografia acoplada a espectrometria de massas de alta resolução (HRMS). A metabolômica aliada a ensaios farmacológicos e fitoquímicos é uma nova e importante estratégia para guiar o isolamento de substâncias ativas e inéditas, que nosso grupo de pesquisa vem utilizando e sendo premiado. Plantas demonstram grande potencial para a atividade anti-inflamátoria. Os anti-inflamatórios estão entre os agentes terapêuticos mais utilizados no mundo, porém apresentam algumas limitações com relação à sua potência, eficácia e efeitos adversos. Várias doenças inflamatórias, como a artrite reumatoide, ainda não tem um tratamento satisfatório. Sendo, portanto, necessária a busca por substâncias com potencial anti-inflamatório que eventualmente possam dar origem a novos fármacos de baixo custo e com efeitos adversos reduzidos, ou mesmo para auxiliarem no processo de investigação de mecanismos de ação de substânicias. As ciclooxigenases (COX) e as lipoxigenases (LOX) são enzimas fundamentais na regulação do ácido araquidônico formado no processo inflamatório. O ácido araquidônico pode sofrer oxidação pelas enzimas COX ou pelas LOX, resultando na produção de eicosanoides, como prostaglandinas (PG), na via COX-dependente, ou leucotrienos (LC) na via LOX-dependente. As PG contribuem para os sintomas da inflamação aguda, tais como aumento da permeabilidade vascular, edema, dor e febre. Já os LC causam danos gastrointestinais por estimular a infiltração de neutrófilos, que contribuem para a ulceração por oclusão de micro vasos, redução do fluxo sanguíneo e liberação de radicais livres e proteases que causam a necrose dos tecidos, precipitam crise de asma e conversão da inflamação aguda para crônica. Os anti-inflamatórios não esteroidais (AINES) atuais são capazes de inibir as COX e não são capazes de inibir as LOX. Recentemente, destacou-se a importância de procurar agentes que sejam capazes de inibir tanto a COX-1 como a 5-LOX. Tais agentes seriam úteis para o tratamento dos processos inflamatórios agudos e crônicos como, por exemplo, a artrite reumatoide, psoríase, asma e até mesmo para o tratamento e prevenção de doenças de origem inflamatória como o mal de Parkinson, dentre muito outras. Adicionalmente, tanto as COX quanto as LOX têm sido descritas como enzimas superexpressadas em muitos tipos de tumores, sendo que inibidores simultâneos dessas enzimas são candidatos potenciais a substâncias com propriedade antitumorais. Existem ensaios anti-inflamatórios in vivo e in vitro estabelecidos para avaliar a inibição da via da COX e da LOX. Os kits de triagem de COX e LOX são capazes de confirmar a inibição destas enzimas. E o ensaio de edema de orelha permite avaliar in vivo a inibição das duas vias: a diminuição da formação do edema indica a inibição da via da COX; e a diminuição da quantidade de mieloperoxidase (MPO) na orelha indica que poucos neutrófilos (células inflamatórias com maior concentração desta enzima) foram recrutados, e portanto, a via da LOX foi inibida. A família Lauraceae possui várias espécies com propriedades anti-inflamatórias comprovadas cientificamente. Um dos principais gêneros desta família, Ocotea, é encontrado em climas tropicais e subtropicais, principalmente do México a Argentina e possui cerca de 350 espécies descritas. Destas, somente 43 foram investigadas quanto a sua composição química ou farmacológica. Várias espécies do gênero (109) são endêmicas no Brasil, ou seja, só ocorrem em nosso país. Destas, algumas só são encontradas em domínios fitogeográficos prioritários para estudo científico e preservação, os hot spots Cerrado (CE) e Mata Atlântica (MA), uma vez que permanece preservado apenas uma pequena porcentagem destes biomas. Portanto, a riqueza química e farmacológicas destas espécies devem ser urgentemente investigadas por meio de estratégias modernas como as propostas neste projeto. Tais estratégias são capazes de gerar muito conhecimento, de maneira sustentável, utilizando apenas pequeníssima quantidade de partes renováveis das espécies estudadas. A composição química de espécies do gênero é principalmente composta por alcalóides, flavonoides, lignanas, neolignanas, derivados do ácido cinâmico e sequiterpenos. Estas classes de substâncias possuem alto potencial anti-inflamatório, como exemplo disso, podemos destacar a potente inibição dual de COX e LOX reportada para duas lignanas isoladas de Ocotea. Nosso grupo de pesquisa vem estudando várias espécies deste gênero e identificou 6 endêmicas no CE e MA: O. brachybotrya (Meisn.) Mez, O. divaricata (Ness) Mez, O. elegans Mez, O. laxa (Ness) Mez, O. minarum (Ness & Mart.) Mez, O. odorifera (Vell.) Rohwer. Nenhuma destas espécies possuem estudo científico sobre suas propriedades anti-inflamatórias, mesmo diante alto potencial para isso. A espécie O. odorifera, por exemplo, conhecida como sassafrás, é utilizada popularmente para o tratamento de reumatismo sem nenhuma evidência científico para isso. Recentemente, resultados de nosso grupo de pesquisa não somente confirmou tal propriedade, como permitiu identificar um dos seus princípios ativos. Assim, este projeto propõe utilizar estratégias metabolômicas para conhecer a composição química de espécies prioritárias para estudo, a identificação dos princípios ativos anti-inflamatórios e ainda determinar se os extratos e substâncias agem por mecanismo de ação inovador, de inibição das principais vias pró-inflamatórias: COX e LOX. Desta forma, não é apenas mais um projeto para avaliação de atividade anti-inflamatória, mas sim um com equipe capacitada para descobrir metabólitos que possuam alto potencial para revolucionar o tratamento de doenças de origem inflamatória.
  • Universidade Federal de Alfenas - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Barreiro Claro

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • mapa falante do atlas linguístico do brasil (alib)
  • O Projeto Atlas Linguístico do Brasil (Projeto ALiB) tem por meta a realização de um atlas geral do Brasil no que diz respeito à língua portuguesa. Trata-se de um projeto de caráter nacional e em desenvolvimento desde 1996. Integram o Projeto ALiB um conjunto de 15 (quinze) instituições brasileiras, articuladas mediante convênio (Convênio nº 8-4-122, publicado no D.O.U./06.08.2010, vigência 10.11.2008 a 09.11.2013). A coordenação do Projeto ALiB está sob a responsabilidade de um Comitê Nacional, constituído de 09 (nove) membros e assim estruturado: Diretora-Presidente - Suzana Alice Marcelino da Silva Cardoso (UFBA) – in memorian, Diretora Executiva - Jacyra Andrade Mota (UFBA), Diretores Científicos Maria do Socorro Silva de Aragão (UFPB/UFC), Vanderci de Andrade Aguilera (UEL), Cléo Vilson Altenhofen (UFRGS), Aparecida Negri Isquerdo (UFMS), Abdelhak Razky (UFPA), Ana Paula Antunes Rocha (UFOP) e Felício Wessling Margotti (UFSC). Atualmente, todas as 250 localidades do Projeto ALiB já foram visitadas constando de 1100 inquéritos linguísticos. Estes inquéritos são realizados no campo presencialmente por um inquiridor e são gravados em áudios. Atualmente, tem-se mais de 600 horas de gravação referente aos 1100 inquéritos das localidades. Estes inquéritos são transcritos e passam por duas revisões, analisando a parte grafemática e fonética dos dados referentes à documentação coletada por cada grupo. Devido a grande massa de dados referente a todo o material transcrito, foi proposto em 2007 a informatização do Projeto ALiB, através do sistema ALiBWeb. O sistema ALiBWeb foi desenvolvido com o apoio financeiro do CNPq, obtido com recursos do Edital Universal 2009 (Processo: 478313/2009-8) com a finalidade de gerenciar os dados coletados em campo e disponibilizar estes dados com o intuito de disseminar as informações adquiridas através dos inquéritos realizados com os informantes. A socialização destas informações em âmbito nacional e internacional permite compartilhar com as outras regionais e com outros projetos os dados coletados e, consequentemente, iniciar novas frentes de pesquisa. Porém, devido ao volume de dados oriundos das transcrições e a escassez de mão de obra especializada, a importação dos dados para o ALiBWeb tem sido um processo custoso que tem demandado muito tempo dos profissionais envolvidos. O desenvolvimento do ALiBWeb foi iniciado com a criação do Banco de Dados do ALiB, no qual a modelagem foi realizada e testada de maneira exaustiva a fim de contemplar as diversidades inerentes aos dados catalogados. Posteriormente, através do apoio financeiro do Edital Universal (CNPQ) o sistema ALiBWeb foi desenvolvido em conformidade com os padrões de projeto utilizados pela UFBA na época, estabelecidos pela STI (Superintendência de Tecnologia da Informação – antigo CPD/UFBA), com o intuito de viabilizar a manutenção deste sistema. Porém, devido a atualização de novos componentes do desenvolvimento interno da STI, o framework padrão foi substituído, tendo consequências diretas na arquitetura do ALiBWeb, impossibilitando a manutenção por parte da equipe da STI. Em relação ao desenvolvimento atual, o ALiBWeb permite que os dados sejam organizados e inseridos no Banco de Dados, facilitando o armazenamento dos dados catalogados e principalmente garantindo maior segurança nos dados informatizados. Hoje, o ALiBWeb contempla o cadastro dos inquéritos (QFF, QSL, QMS, Pragmática, Prosódia) e o cadastro dos informantes. Alguns itens da importação dos dados e das transcrições necessitam de ajustes para que seja possível realizar a implantação e divulgação destes módulos. O processo de transição ocorre entre os dados coletados e os dados transcritos no sistema ALiBWeb. Neste intuito, os dados inseridos são passíveis de erros, o que demanda uma análise minunciosa das transcrições a serem importadas pelo sistema. Este processo tem ocorrido principalmente pela falta de mão-de-obra especializada em computação com o intuito de auxiliar os profissionais de Letras a interagir com o sistema. Além disso, os dados estão sendo inseridos, porém nenhuma forma de consulta referente aos inquéritos transcritos foi desenvolvida o que dificulta muito a análise dos dados cadastrados e impossibilita novos rumos e avanços na pesquisa na área de Dialectologia. As políticas de acesso referentes ao sistema ALiBWeb foram definidas e implantadas junto ao sistema de acesso da UFBA, denominado SCA (Sistema de Controle de Acesso). A autenticação e autorização foram definidas para os perfis básicos do Projeto ALiB, tais como inquiridor, auxiliar, transcritor e revisor. Estas políticas de acesso estão sendo validadas a fim de disponibilizar o sistema internamente. Porém, estas políticas estabelecidas para uso interno do sistema não contemplam ainda uma política de pesquisa ampla, uma vez que se necessita de avaliação e implementação de novos perfis de usuários para que as permissões de acesso venham a ser definidas para o acesso público, por outras instituições nacionais e internacionais. Além disso, o ALiBWeb contempla o cadastro dos inquéritos, porém não contém nenhuma consulta que possa apresentar as informações inseridas no Banco de Dados. As cartas linguísticas que estão sendo desenvolvidas atualmente, tais como o Volume II do Atlas Linguístico do Brasil lançado em 2014, são manuais e estáticas, sendo obtidas sem a utilização do ALiBWeb. Além disso, não há nenhuma evidencia dos mapas sonoros, ou seja, mapas dotados de áudios que permitam a interatividade do usuário com o falar do português do Brasil. Diante do exposto, a presente proposta visa: - importar os dados das capitais já transcritos para o ALiBWeb; - desenvolver cartas linguísticas para consulta publica aos dados ora catalogados no sistema ALiBWeb; - incorporar os áudios para a geração do mapa sonoro; - disponibilizar o ALiBWeb em âmbito nacional e internacional.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Bassi Dibai

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • doenças cardiorrespiratórias crônicas: seus impactos e fatores limitantes à capacidade de exercício físico – necessidade de abordagem multicêntrica
  • As multimorbidades tem aumentado, sendo as mais prevalentes, a insuficiência cardíaca congestiva (ICC) e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que são as duas principais causas de internações hospitalares no Brasil, entretanto, não se tem claro ainda a coexistência destas doenças em nosso meio, nem mesmo sobre o impacto destas na capacidade de exercício. Adicionalmente, os registros dessas internações muitas vezes são unicêntricos, não retratando a realidade brasileira, em especial dos estados subdesenvolvidos, como é o caso do Maranhão. Os objetivos desta proposta multicêntrica é identificar a coexistência de ICC+DPOC em uma população de pacientes com diagnóstico de DPOC e ICC, bem como o prognóstico e a mortalidade em seguimento de tempo de 2 anos; contrastar os parâmetros clínicos, funcionais, cognitivos, comportamentais, do estado de saúde e suas comorbidades e da gravidade global da doença em pacientes com ICC e/ou DPOC. Trata-se de um estudo prospectivo, longitudinal, com seguimento de 2 anos. Serão convidados a participar todos os pacientes cadastrados nos 2 ambulatórios (Pneumologia e Cardiologia) do Ambulatório de Medicina (Cardiologia e Pneumlogia) ou triados após 3 meses de exacerbação da doença em ambiente hospitalar e na vigência de estabilidade clínica, pacientes com diagnóstico prévio e/ou presença de sinais e sintomas de DPOC e/ou ICC. Será considerada satisfatória para a fase 1 deste estudo, 85% da amostra finalizada. Destes avaliados, serão divididos em 3 grupos (ICC, DPOC e DPOC+ICC) para contrastar as alterações cardiorrespiratórias e de capacidade de exercício. Estes pacientes com DPOC, ICC e DPOC+ICC serão submetidos à avaliação clínica, avaliação da composição corporal, nível de atividade física, mini exame do estado mental e da qualidade de vida. Estes pacientes serão seguidos por pelo menos 2 anos e serão reavaliados. Os indivíduos com DPOC, ICC e coexistência de ambas, serão convidados a realizar testes de exercício sintoma limitado, testes de campo (caminhada de 6 minutos e teste de degrau), avaliação da força de preensão manual e um teste de exercício incremental sintoma limitado. Hipotetiza-se que haja alta prevalência da DPOC+ICC em uma população que apresenta diagnóstico estabelecido de uma das doenças e que tais pacientes apresentem maior morbimortalidade e reinternações em seguimento de 2 anos. Em adição, é previsto que, em comparação com os pacientes com ICC ou DPOC isoladamente, os indivíduos com coexistência de ICC+DPOC apresentarão qualidade de saúde prejudicada, maior dispneia na vida diária, menor capacidade funcional, prejuízos cognitivos, mais exacerbações e reinternações e maiores prejuízos na composição corporal e no controle autonômico cardíaco.
  • Universidade Ceuma - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Bitencourt Rosa Leal

Ciências da Saúde

Farmácia
  • nanocápsulas de óleo de romã associado com silibinina: avaliação in vitro e in vivo de seu potencial no tratamento do melanoma cutâneo
  • O melanoma cutâneo é um câncer muito agressivo que se desenvolve a partir dos melanócitos, cujo prognóstico é bom, quando detectado precocemente. Na forma metastática, é praticamente incurável por cirurgia, radioterapia e/ou quimioterapia. Portanto, há crescente procura de compostos com ação antitumoral que possam ser utilizados como adjuvantes dos quimioterápicos já existentes. O óleo de romã (OR) e a silibinina (SB) foram descritos como tendo atividade antioxidante, anti-inflamatória, antiproliferativa e antitumoral. Neste contexto, o presente estudo tem como objetivo avaliar o potencial da associação nanoencapsulada de OR e SB como adjuvante para tratar o melanoma cutâneo. Além de estudar mecanismos celulares envolvidos no melanoma e a ação antitumoral do OR e a SB, espera-se também verificar se a forma nanoencapsulada é mais eficaz do que estes compostos na sua forma livre. As nanoestruturas carreadoras permitem uma maior biodisponibilidade destes compostos, o que poderia interessar à indústria farmacêutica para utilização junto à quimioterapia convencional. A bionanotecnologia pode oferecer melhor desempenho farmacocinético e farmacodinâmico, a fim de assegurar maior eficácia e segurança. Para a avaliação da terapêutica proposta, este projeto terá etapas in vivo e in vitro. Na etapa in vivo, 100 animais serão divididos em 10 grupos: 5 com melanoma induzido pela inoculação de células B16-F10, e 5 sem indução de melanoma. Após 7 dias da data da indução, os animais serão tratados por gavagem com: salina (NaCl 0,9%); OR livre; SB livre; OR nanoencapsulado e associação de OR+SB nanoencapsulada. Após 21 dias de tratamento, os animais serão eutanasiados e serão realizadas as seguintes análises: atividades das enzimas E-NTPDase, E-5’-nucleotidase e E-ADA em linfócitos e plaquetas; expressão das enzimas e de receptores purinérgicos em linfócitos e plaquetas; concentrações de ATP em microambiente tumoral e o perfil oxidativo nos animais. Na etapa in vitro, células de melanoma humano A375 serão incubadas com antagonistas dos receptores purinérgicos e tratadas com OR e SB nanoencapsulados. Após o tratamento in vitro serão realizadas as seguintes análises: proliferação e viabilidade celular; vias de sinalização de MAPKs e NF-кB; níveis de citocinas pró-inflamatórias; expressão de CD39 e CD73 e de receptores purinérgicos; atividade das enzimas E-NTPDase, E-5’-nucleotidase e E-ADA; ciclo celular e marcadores de apoptose.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Borges Pavani

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • estrelas do sul: viagem pelas ciências
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Daniela Callegaro de Menezes

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • manutenção de um núcleo de estudo em agroecologia e produção orgânica (nea)
  • A presente proposta tem como objetivo dar continuidade a trajetória do NEA-UFRGS com o desenvolvimento e consolidação de uma nova plataforma científica voltada a desenvolver e consolidar o “Observatório Econômico dos Mercados de Alimentos Orgânicos” e compartilhar as informações e análises decorrentes desse esforço com os stakeholders setoriais com potencialidade de atender todos os municípios brasileiros e de beneficiar centenas ou milhares de interessados dos mais diversos elos ou setores relacionados com a produção, oferta e consumo de alimentos orgânicos no Brasil. O “Observatório Econômico dos Mercados de Alimentos Orgânicos” se constituirá em uma plataforma na internet dedicada ao compartilhamento de informações, pesquisas e análises críticas relacionadas a identificação de fatores econômicos pertinentes para o desenvolvimento dos mercados regionais de alimentos orgânicos no Brasil. Para o atendimento desse objetivo serão desenvolvidas etapas complementares: i) o processo de busca das informações pertinentes aos temas propostos se dará a partir da busca continuada e exaustiva de informações em sites especializados, bancos de dados governamentais, pesquisas universitárias (teses e dissertações) e periódicos nacionais e internacionais; ii) o processo de seleção e síntese das informações mais relevantes para a criação e desenvolvimento de mercados de alimentos orgânicos no Brasil será desenvolvido a partir da expertise da equipe executora em identificar indicadores sócio-econômicos e/ou novas descobertas científicas sobre comportamento do consumidor de alimentos orgânicos que sejam críticas para esse processo, iii) finalmente, a análise e explicitação de vetores e mecanismos chave para criação e desenvolvimento de mercados será realizado a partir de sessões de análise de temáticas específicas com a participação dos especialistas da equipe. Esta etapa terá o subsídio de sínteses bibliográficas prévias de cada tema e da análise estatística da ocorrência de palavras e expressões chave com a análise de text mining pelo módulo WordStat® do software SimStat® - conjugando-se assim análises qualitativas e subjetivas e análises quantitativas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/02/2018-31/10/2020
Foto de perfil

Daniela da Costa Britto Pereira Lima

Ciências Humanas

Educação
  • políticas de expansão da educação a distância (ead) no brasil: regulação, qualidade e inovação em questão
  • Esta pesquisa é um desdobramento de pesquisa anterior realizada entre 2015-2018 com o tema “Institucionalização da Educação Superior a Distância nas Universidades Federais da Região Centro-Oeste: Processos, Organização e Práticas”, cujo resultado demonstrou que todas as universidades federais da região ainda se encontram em processo de institucionalização, numa fase anterior a ela. Assim, esta pesquisa tem como tema a qualidade e inovação na oferta da educação a distância (EaD), com foco na região Centro-Oeste, ampliando o campo de estudo que agora compreende além das instituições federais de educação superior, institutos federais e universidades privadas confessionais e sem fins lucrativos. Seu objetivo geral é analisar as concepções, dimensões e mecanismos de qualidade e inovação presentes na oferta e expansão da educação a distância, considerando suas mudanças de trajetória, regulamentação, presença e estratégias de atuação de atores que atuam e lidam com a modalidade. A pesquisa terá abordagem qualitativa de coleta de dados, do tipo bibliográfica, documental, de estudos de casos múltiplos de natureza empírica para comparação das percepções de diversos atores envolvidos com a EaD e possível retrato desse processo na região Centro-Oeste com vistas a elaborar um Referencial de Qualidade para oferta da EaD inovadora. A coleta e análise de dados privilegiará três fases: (i) levantamento bibliográfico e documental acerca da EaD e suas relações com a qualidade e inovação; (ii) levantamento dos dados em cada instituição participante e representante dos estados que compõem a região Centro-Oeste; (iii) compreensão e articulação dos dados e resultados das percepções sobre qualidade, inovação e EaD, ancoradas pelos referenciais teóricos construídos. Os resultados dessa pesquisa permitirão construir referencial teórico de subsídio nas questões que envolvem EaD, qualidade e inovação, além de compreender e articular os dados e resultados dos casos analisados, o que proporcionará a construção de um mapeamento de concepções de diversos atores sobre as temáticas envolvidas na região Centro-Oeste, além de finalizar com a construção de um Referencial de Qualidade para oferta da EaD inovadora na Região Centro-Oeste.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Estelita Goes Trigueros

Engenharias

Engenharia Química
  • tratamento de efluente de alta carga orgânica aplicando reações de oxidação avançada
  • Visando à obtenção de parâmetros físico-químicos abaixo dos valores padrões de descarte em corpos hídricos conforme as legislações ambientais brasileiras, este projeto consiste em um amplo estudo acerca do tratamento de efluente com elevada carga orgânica aplicando reações de oxidação avançada. A partir de um número planejado de ensaios, pretende-se atingir a região de maximização de respostas experimentais de remoção de Demanda Química de Oxigênio (DQO) e Carbono Orgânico Total (COD), aplicando-se o planejamento de experimentos conhecida por Box-Behnken Design (BBD) nos ensaios de fotocatálise, com emprego de óxido de ferro suportado em carvão ativado e em zeólita; e nos ensaios de foto-Fenton (UV/H2O2/Fe2+) isolados e combinados à eletrocoagulação. Para cada tratamento, estima-se a execução de 17 ensaios planejados (BBD 33) para a determinação da região de maximização de ambas as respostas DQO e COD; seguidos de 3 ensaios independentes para a certificação das condições experimentais de maximização da superfície de ambas as respostas. O tratamento também será feito por eletrocoagulação, a partir de 17 ensaios planejados (BBD 33), acrescidos de 3 ensaios independentes. Pela proposta de combinação de ambos os processos (UV/H2O2/Fe2+ e eletrocoagulação) pretende-se definir um planejamento com 7 ensaios (BBD 32), além de 3 ensaios experimentais independentes. Com isso, estima-se a execução do total de 110 ensaios de tratamento do efluente com o uso do planejamento experimental e da otimização por programação matemática, cuja finalidade é alcançar as respostas que apresentem viabilidade econômica e ambiental, confirmando as melhores condições experimentais em ensaios independentes. De acordo com os valores obtidos paras as respostas experimentais remoção de DQO e COD, as melhores condições experimentais dos processos foto-Fenton em sistema homogêneo e heterogêneo, e eletrocoagulação, e também da combinação da eletrocoagulação após a reação foto-Fenton, serão comparados e avaliados quanto ao alcance dos limites de descarte estabelecidos pelas legislações ambientais. Ao final, pretende-se mostrar a segurança ambiental do descarte das diferentes amostras tratadas, uma vez que bioensaios com Artemia salina serão executados como indicativo de toxicidade aguda do efluente. Uma das expectativas do projeto está na determinação de uma metodologia simples e de baixo custo para a síntese e caracterização de catalisadores de ferro, que ao serem suportados comprovem alta eficiência, viabilidade econômica e ambiental no tratamento de efluentes de alta carga orgânica por reação oxidativa avançada.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Fernandes Ramos

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • compostos marinhos como fonte de novos antibióticos
  • O aumento do problema da multidroga resistência (MDR) em microrganismos de importância clínica tem representado uma ameaça no controle destas infecções, levando a atenção no desenvolvimento de novas drogas devido à escassez de alternativas terapêuticas no combate a essas cepas resistentes. Os produtos naturais têm sido usados como matéria-prima na síntese de substâncias complexas de interesse farmacológico, inclusive levando a descoberta de muitas drogas clinicamente úteis no tratamento das doenças infecciosas. Estudos com produtos naturais marinhos, especialmente oriundos de microalgas, tornaram-se atrativos devido à presença de metabólitos secundários que tem tido bioatividade comprovada. A bioprospecção de metabólitos secundários produzidos por microalgas é uma importante estratégia para a investigação de produtos bioativos de microalgas com atividade antimicrobiana a fim de identificar compostos candidatos a fármacos para o tratamento de algumas doenças infecciosas.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Finco

Ciências Humanas

Educação
  • pedagogia das diferenças de gênero para a educação da primeira infância: diálogos brasil-itália
  • O presente projeto de pesquisa busca investigar a perspectiva de gênero na educação da primeira infância e na formação docente, identificando as possíveis articulações entre as políticas públicas da Itália e do Brasil. Será desenvolvido a partir da análise das produções voltadas para a intersecção entre gênero, formação docente na Educação Infantil e políticas públicas. A natureza da pesquisa tem caráter acadêmico e apóia-se em dois procedimentos principais: pesquisa bibliográfica e intercâmbio com centros italianos de pesquisas e pesquisadoras/es da área. A formação docente no campo da Educação Infantil e gênero aponta para desafios da aplicação prática dos princípios de igualdade de gênero e cidadania que assegurem o reconhecimento de novos valores ligados à masculinidade e feminilidade, apontados pelas políticas públicas nacionais e internacionais. Desse modo, este projeto de pesquisa procura investigar os desafios para a construção de uma “Pedagogia das diferenças de gênero”, repensar as práticas educativas de emancipação das relações de gênero, os processos de formação docente, o respeito e valorização da diversidade e favorecer práticas de ativismo político.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Franco Carvalho

Ciências Humanas

Educação
  • ciência na escola e no museu: as obras de arte contemporânea como base para a argumentação e construção de conhecimentos
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Daniela Lazzaro

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • o projeto impacton e o observatório astronômico do sertão de itaparica:investimentos para consolidação.
  • O presente projeto visa dar continuidade aos estudos em andamento que objetivam uma melhor compreensão da formação e evolução do nosso Sistema Solar através do estudo dos pequenos corpos, em particular aqueles em órbita próxima da Terra. Todos os dias a Terra é bombardeada por fragmentos de cometas e asteroides que atravessam a atmosfera, alguns deixando apenas um rastro luminoso, os meteoros, outros chegando a colidir com o solo. Neste caso, dependendo da velocidade de ingresso na atmosfera e do tamanho do objeto, o resultado pode ser tanto um fragmento remanescente, um meteorito, quanto uma grande cratera ou uma catástrofe. O estudo das propriedades físicas de asteroides, cometas e meteoros permite obter informações sobre os caminhos e processos que levam objetos a colidirem com a Terra. O projeto IMPACTON (Iniciativa de Mapeamento e Pesquisa de Asteroides nas Cercanias da Terra no Observatório Nacional), iniciado em 2006, surgiu da necessidade de se dispor de uma infraestrutura de pesquisa dedicada ao estudo das propriedades físicas de pequenos corpos do Sistema Solar. O projeto visou primeiramente à implantação de um observatório dedicado a essa área de estudo, com ênfase particular nos objetos em órbitas próximas da Terra, considerados potencialmente perigosos pela possibilidade de colisão com esta. Assim, foi instalado o Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (OASI), em operação desde 2011, o qual conta com um telescópio de 1-m e equipamentos necessários para a operação remota a partir do Rio de Janeiro. Desde então observações vem sendo realizadas regularmente dando origem a resultados científicos publicados em revistas internacionais indexadas, além da formação de alunos de pós-graduação e de pessoal técnico, do estabelecimento de cooperações internacionais e nacionais e do desenvolvimento de atividades de divulgação científica no Semiárido Brasileiro. Trata-se, na presente proposta, de prover recursos para ampliação e atualização da infraestrutura física do OASI e consolidação das atividades de extensão na região. Especificamente, são solicitados recursos para: a) melhoria na infraestrutura de informática do projeto a qual está se tornando obsoleta, b) uma câmera all-sky para aprimoramento das observações remotas, c) dez câmeras completas para a ampliação da rede de vídeo-monitoramento de meteoros, instalada na região Nordeste a partir do OASI, d) uma bolsa de Iniciação à Extensão (IEX), para fortalecimento das atividades de extensão e divulgação científica na região, e e) uma bolsa de IC para análise das condições de seeing do OASI a partir dados obtidos desde o início do projeto IMPACTON. No que se refere à melhoria da infraestrutura de informática do projeto, vale inicialmente ressaltar que a atual foi adquirida com recursos obtidos na chamada CNPq/Universal-2008, ou seja, ha dez anos atrás. Na época foram compradas duas servidoras para tratamento de dados, uma instalada no ON e outra no OASI, e um Disk-Storage com capacidade para armazenar a grande quantidade de dados prevista para ser obtida pelo projeto. Entretanto, com o passar dos anos diversos discos foram sendo danificados por motivos diversos, e a capacidade de armazenamento está chegando num nível crítico. Um novo Disk-Storage garantiria a capacidade de armazenamento de dados para os próximos 10 anos enquanto uma nova servidora permitiria um processamento mais rápido e eficiente. Quanto à rede de vídeo-monitoramento de meteoros, esta começou a ser instalada em parceria com a rede EXOSS em 2015, inicialmente com apenas uma câmera no OASI. Entretanto, para determinar a órbita dos meteoros e bólidos que entram na atmosfera terrestre, informação fundamental para melhor entender sua proveniência e quantificar o perigo, são necessárias pelo menos duas câmeras a uma distância máxima de 300km entre si. Neste sentido foi formulado o projeto de uma rede-OASI, a qual seria integrada por órgãos públicos de ensino e pesquisa da região Nordeste e através de cooperações formais. Atualmente mais três câmeras se encontram instaladas uma em Recife, uma em Campina Grande, e uma em Pesqueira. Para podermos alcançar uma boa cobertura na região e assim melhorar o retorno científico, serão necessárias pelo menos outras dez câmeras, objeto do presente projeto. No que diz respeito às atividades de extensão, o ON assinou Acordos de Cooperação com instituições de ensino e pesquisa do Estado de Pernambuco, e também com o Instituto Nacional do Semiárido (INSA/MCTIC), com forte ênfase no desenvolvimento de atividades de popularização da ciência, capacitação para estudantes de cursos técnicos e sustentabilidade ecológica do projeto na região. A bolsa solicitada no presente projeto visa a criação de um núcleo local para atividades de extensão no OASI, envolvendo instituições de ensino. O bolsista IEX será capacitado para atuar na mediação com os atores locais para construção de uma agenda de atividades.
  • Observatório Nacional - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Lopes Gomes

Ciências da Saúde

Nutrição
  • monitoramento do estado nutricional da população brasileira atendida na atenção primária à saúde: representatividade, cobertura, confiabilidade e qualidade dos dados obtidos por meio do sisvan
  • O Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) pode possibilitar o diagnóstico nutricional de populações e fornecer dados para avaliação e implementação de políticas de saúde, alimentação e nutrição. No entanto, atualmente há uma falta de padronização da coleta, que dificulta a transmissão dos dados coletados. Estes apresentam uma baixa qualidade e não há estudos de validação para aumentar a confiabilidade das informações. Estes dados, por sua vez, não são representativos da população brasileira, o que dificulta a utilização dessas informações para a elaboração, implementação e avaliação de políticas púbicas de saúde e nutrição. Neste contexto, este projeto objetiva propor uma metodologia de análise da qualidade dos dados inseridos no SISVAN. Pretende-se também estimar o número mínimo de pessoas a serem avaliadas no SISVAN para que as prevalências dos desvios nutricionais sejam representativas da população atendida na Atenção Primária à Saúde. A metodologia do projeto foi dividida em 2 etapas. Etapa 1: Analisar a qualidade de dados antropométricos registrados no SISVAN; Etapa 2: Estimar o número mínimo de pessoas a serem avaliadas no SISVAN. Pretende-se utilizar as dimensões em três categorias: (i) Informação, (ii) Comunicação e (iii) Segurança. Este agrupamento de dimensões irá permitir a categorização e planejamento das atividades nas esferas municipais, estaduais e Federal. Será desenvolvido ainda um modelo estatístico para estimar as variações da população nos critérios antropométricos de estado nutricional, de maneira representativa da população. Para estimar o tamanho de amostra ão estimadas as proporções por meio de estimativas confiáveis da proporção de interesse na população, baseando-se em inquéritos nacionais já realizados e dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Além disso, será criada uma ferramenta de exibição de relatórios, parte da necessidade de socializar as faixas de tendências que poderão ocorrer, dada as condições de representatividade e confiabilidade dos dados
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 06/01/2020-31/01/2022
Foto de perfil

Daniela Lopes Scarpa

Ciências Humanas

Educação
  • múltiplos contextos de aprendizagem docente na reforma curricular de são paulo: contribuições para a formação de professores de ciências
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Daniela Maeda Takiya

Ciências Biológicas

Zoologia
  • diversidade e conservação de hemiptera (insecta) da caatinga
  • A destruição e fragmentação de áreas naturais é considerada responsável pela extinção de espécies em uma taxa atual que é ordens de magnitude maior que taxas normais de extinção ao longo do tempo. Em um cenário de tamanha ameaça para a fauna e as populações humanas, estudos taxonômicos e faunísticos são fundamentais não só do ponto de vista da geração de conhecimento de base para outras áreas da ciência, mas também como ferramenta para manejar e conservar a biodiversidade. O presente projeto foca na ordem Hemiptera que compreende em torno de 10% de todos os insetos conhecidos, incluindo cerca de 89.000 espécies. Os hemípteros apresentam imensa diversidade de modos de vida e ocupam uma ampla gama de hábitats. Além de seu papel ecológico fundamental, diversos grupos possuem grande importância econômica ou médica. Até o momento, 8.808 espécies válidas de hemípteros foram registradas no Brasil, mas apenas 440 possuem registro na Região Nordeste, o que está intimamente ligado ao virtual desconhecimento da fauna da Caatinga. Tal panorama somente pode ser superado com a realização de coletas direcionadas e desenvolvimento de estudos taxonômicos por especialistas, como propõe-se neste projeto. Ademais, os novos registros geográficos levantados no presente projeto serão utilizados para estimar a distribuição potencial de espécies focais da Caatinga em associação com variáveis ambientais. Resultados dessas estimativas serão usados para inferir sobre endemismos ou indicar áreas prioritárias para a conservação. Tais informações são subsídio essencial para os planos de manejo de UCs e avaliação do risco de extinção das espécies estudadas. A Caatinga é um mosaico de xerófitas, plantas decíduas, arbustivas e florestas secas que cobre a maioria do Nordeste brasileiro e partes do nordeste de Minas Gerais. Atualmente é considerado que pelo menos entre 30,4% e 51,7% da Caatinga já foi alterada devido a atividades humanas. O que resta dos ecossistemas naturais da Caatinga é altamente fragmentado, sendo que os remanescentes florestais não estão distribuídos em um único grande bloco e sim em muitos fragmentos de diferentes tamanhos. A medida que as áreas naturais se tornam menores e mais fragmentadas, se torna ainda mais importante entender a dinâmica evolutiva das populações nessas áreas para efetivamente manejar e preservar espécies. Nesse contexto, o presente projeto visa aumentar o conhecimento da diversidade taxonômica e genética de espécies de insetos da ordem Hemiptera na Caatinga, especificamente aquelas ocorrentes em quatro Unidades de Conservação, a Estação Ecológica de Aiuaba, o Parque Nacional da Serra das Confusões, o Parque Nacional do Catimbau e o Parque Nacional da Chapada Diamantina. Dentre as metas do presente projeto estão o aumento das coleções biológicas nacionais incluindo espécimes de hemípteros de áreas nunca antes representadas; a descrição de táxons novos descobertos nessas áreas; a elaboração de listas de espécies de hemípteros das respectivas UCs e seus estados; a análise genética populacional de duas espécies de hemípteros ocorrentes nas quatro UCs estudadas; a geração de modelos de distribuição potencial para espécies estudadas; a delimitação de áreas prioritárias para conservação de hemípteros na Caatinga; e a divulgação da importância das UCs para preservação da biodiversidade da Caatinga e a desta para o bem-estar das populações locais.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 11/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Daniela Maria do Amaral Ferraz Navarro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo do modo de ação de larvicidas de aedes aegypti utilizando quantum dots como biomarcadores luminescentes
  • Neste trabalho será realizada a síntese via eletroquímica de Quantum Dots usando estabilizantes atóxicos, tais como glutationa, cistiamina, cisteína e óleos fixos extraídos de babaçu e côco como. Os Quantum Dots preparados serão acoplados a lectina (que são larvicidas para Aedes aegypti) e usados como biomarcador nas larvas, buscando um estudo do modo de ação por imagens de microscopia. Os quantum dots sintetizados e associados aos agentes larvicidas serão caracterizados através de técnicas de análise (espectroscopia UV-Vis, fluorescência, raios-X, microscopia eletrônica de varredura etc). O caráter verde do processo de síntese possibilitará a aplicação biológica dos QDs obtidos sem a necessidade de purificações posteriores. O modo de ação da lectina larvicida será estudado de acordo imagens obtidas por microscopia de fluorescência e confocal.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Maria Rocco Carneiro

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • desenvolvimento de um aplicativo mobile como estratégia de fortalecimento do empreendedorismo social e da economia criativa em uma comunidade da periferia de belo horizonte/mg
  • A principal finalidade do presente projeto é desenvolver e prover acesso gratuito de um Aplicativo mobile (App) com base em dados e informações sobre o Bairro Primeiro de Maio, localizado na região Norte de Belo Horizonte/MG. A referida comunidade pode ser considerada como um pequeno cluster cultural, por congregar diversos músicos, compositores, cantores, pintores, escultores, artesãos, poetas, entre outros, assim como estúdios de gravação e ações coletivas que referenciam diversas manifestações culturais, como o hip hop, teatro, dança e grafitismo. Inclusive, o Bairro conta com artistas de renome nacional e internacional, a exemplo do músico, cantor e compositor Zeca Baleiro (ex-morador do Bairro), Maurino de Araújo (escultor de madeira no estilo expressionista barroco que reside no Bairro e que já expôs seu trabalho em várias partes do mundo) e Maurício Tizumba (cantor, compositor, músico e ator que morou no Bairro e atualmente lidera o Tambor Mineiro, famoso grupo de percussão cujo foco cultural é o congado brasileiro). A abordagem adotada neste trabalho é a quali-quantitativa, cuja natureza é aplicada e descritiva, com uso basicamente de pesquisa-ação e survey, pois estão previstas no escopo do projeto, dentro do prazo de dezoito meses, visitas ao Bairro para a coleta e análise de dados e informações que subsidiarão, por sua vez, o desenvolvimento do App sobre a própria comunidade. Além dessa produção espera-se, dentre os resultados da pesquisa, a disponibilização gratuita de um e-Book sobre a comunidade, a divulgação desses recursos tecnológicos (App e e-Book) em um evento de lançamento, a publicação de artigos em periódicos científicos e a participação em eventos técnico-científicos para a disseminação do conhecimento produzido na comunidade acadêmica. Vale destacar que o grau de inovação deste trabalho é extremamente significativo, principalmente por se tratar do primeiro App a ser lançado a partir de uma comunidade da periferia da capital mineira que possui, por sua vez, um forte potencial para o desenvolvimento do empreendedorismo social e da economia criativa. Embora enfrente desafios como violência, criminalidade, problemas no acesso das vias e limpeza urbana, o Primeiro de Maio, por meio deste projeto, pode ser beneficiado não só pela conexão entre as pessoas, como também pela valorização artístico-cultural, maior engajamento socioambiental, fortalecimento das redes sociais e coletivos urbanos presentes na região e aumento da autoestima dos moradores. Esses e outros benefícios estão alinhados inclusive com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (ONU), que correspondem a uma sociedade e economia mais sustentáveis.
  • Universidade do Estado de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Meirelles Andrade

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • ações empreendedoras na educação pública municipal
  • O empreendedorismo surgiu há muito tempo, numa perspectiva de comercialização, no início das civilizações, para proporcionar e estimular o avanço das mesmas.A discussão do empreendedorismo perpassa por no mínimo duas abordagens que são a econômica (Schumpeter) e a comportamental (McCleland). Ambas abordagens, em seus estudos preliminares focam no sujeito como o responsável pelos atos heroicos vinculados ao empreendedorismo. A abordagem econômica fundamenta-se na inovação radical, a qual é gerada pela destruição criativa, já a comportamental baseia-se nas características do comportamento empreendedor. Schumpeter em sua obra "Bio cycle" introduz uma nova vertente para discutir a temática do empreendedorismo que consiste na perspectiva da ação entre os diferentes indivíduos, além da interlocução destes com as diferentes partes da estrutura e do contexto organizacional. Berglund (2005), Watson (2013), Watson e Speadle (2014) introduzem o conceito de ação empreendedora. Por esta perspectiva, a ação empreendedora pode observada/realizada a partir da interação entre os indivíduos e o contexto nos quais estão inseridos. Ainda, partindo do princípio de que os diferentes contextos são constituídos por diferentes práticas e instituições, ação empreendedora está relacionada com a desinstitucionalização de práticas que estão sedimentadas em um contexto organizacional. O O empreendedorismo pode emergir em diferentes contextos organizacionais, por diferentes motivos e por diferentes atores, quais sejam: o empreendedorismo público, o social, o corporativo, o intraempreendedorismo, por necessidade, por oportunidade, entre outros. O empreendedorismo público se assemelha ao empreendedorismo corporativo, o qual relaciona-se com inovações e melhorias de processos, produtos e serviços no interior de uma organização. O empreendedorismo público pode acontecer pela viabilização de uma política pública, a qual pode incentivar a criação e a implementação de novas empresas, a fim de proporcionar o desenvolvimento local, por meio da geração de emprego e renda ou também por meio de políticas internas ou externas, as quais tem como foco a viabilização de novas práticas, desde ações modestas que não envolvem a criação de leis até aquelas mais complexas, as quais demandam uma estrutura organizacional interna mais robusta. Por outro lado, o empreendedorismo social tem como foco desenvolver ações que possam viabilizar projetos para atender ao interesse público, por meio de serviços que muitas vezes deveriam ser prestados/oferecidos pelo governo. Neste sentido as organizações do terceiro setor se articulam para preencher tal demanda e por meio de parcerias públicas e privadas viabilizam a prestação de serviços a fim de atender ao interesse público. Entre estes serviços podemos incluir as APAE's, as associações de dependentes químicos, entre outras. O intraempreendedorismo é uma vertente do empreendedorismo onde o olhar é interno à organização, ou seja, pessoas internas, não o fundador ou o idealizador do negócio, geram melhorias, desenvolvem ou criam práticas inovadoras. Assim, para que o empreendedorismo aconteça é fundamental que ocorra o processo de desinstitucionalização da ordem vigente, na qual é necessário inicialmente quebrar a ordem vigente, ou seja, o que está institucionalizado, a fim de criar um novo padrão. Para isso inovar e aprender são práticas que devem ser valorizadas. Em essência inovar é quebrar o padrão, ou mesmo criar uma nova lógica ou maneira para prestar um serviço ou desenvolver um produto e, para isso é necessário aprender. O aprendizado acontece por meio de um conhecimento formal, o que é possível ao fazer um curso ou assistir à uma aula, entre outros. O aprendizado também pode acontecer pela experiência, o que envolve um processo de tentativa e erro. Ele pode acontecer por meio da prática, onde ocorre a troca de conhecimento entre os pares envolvidos no processo. No Brasil, foi a partir de 1990 que o empreendedorismo público começou a ser discutido. Tal fato se deu em decorrência da reforma da administração pública, que foi inspirada em práticas do setor privado, com foco nos objetivos e mais flexibilidade em suas ações (VALADARES; EMMENDOERFER, 2015). Entretanto, a ocorrência de práticas empreendedoras na gestão pública brasileira se mostra um desafio aos gestores públicos, diante dos entraves burocráticos e sistema de punição aos erros. Nesse contexto, este trabalho tem como propósito estudar o empreendedorismo no setor público, por meio da teoria da ação empreendedora, onde o objeto de estudo é o setor de educação, mas especificamente as secretarias municipais de educação, as quais serão investigadas, a partir da implementação do Plano Nacional de Educação (PNE). Diante disso, este projeto tem como objetivo assegurar a continuidade das políticas educacionais e articular as ações da União, dos estados e dos municípios, ao mesmo tempo em que preserva a flexibilidade necessária para fazer face às contínuas transformações sociais. O Plano procura traduzir, em termos de metas claras e objetivas, os princípios norteadores da educação nacional que foi formulado com base na Constituição Federal de 1988 e na Lei de Diretrizes e Bases (1996), de forma a concretizar os objetivos consagrados nestes documentos. O plano estabelece prioridades que contemplam a diminuição das desigualdades sociais e regionais, a universalização da formação escolar mínima compatível com as necessidades da sociedade democrática moderna, a elevação global do nível de escolaridade da população e a melhoria geral da qualidade do ensino (INEP, 1998). Nesse sentido, esta pesquisa busca responder a seguinte questão: Como ações empreendedoras influenciam na implementação do plano nacional de educação de municípios localizados no sul e no campo das vertentes de Minas Gerais?
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniela Parada Pavoni

Ciências Biológicas

Genética
  • desenvolvimento de um método de genotipagem baseada em sequenciamento em larga escala para estudo da genética de artrite reumatoide
  • Atualmente, o grande desafio da genética humana é a identificação dos fatores de susceptibilidade aos fenótipos complexos, como doenças psiquiátricas, neoplasias e doenças autoimunes. Enquanto a maioria dos genes responsáveis pelos distúrbios monogênicos já foram identificados, os genes responsáveis pelos caracteres multigênicos têm tido sua identificação mais morosa. Isto porque estes genes têm, cada um, uma pequena contribuição na geração do fenótipo, sendo identificados, muitas vezes, apenas com uma amostragem muito grande. Mais importante, a grande maioria dos genes envolvidos não é essencial para o desenvolvimento do fenótipo, fazendo com que cada estudo populacional possa identificar um conjunto diferente de genes de predisposição. E ainda, como na maioria de doenças de etiologia complexa, fatores ambientais também têm demonstrado um papel no estabelecimento do fenótipo (caracteres multifatoriais). Por conseguinte, a realização de vários estudos com populações com diferentes backgrounds genéticos é essencial para a elucidação do amplo cenário biológico. As abordagens para identificação de genes de susceptibilidade/proteção a doenças autoimunes variam desde aquelas em que se estudam genes candidatos, em uma abordagem em pequena escala, nos quais poucos genes são escolhidos e tipados, até os estudos de GWAS (genome-wide association studies), nos quais todo o genoma (ou exoma) da coorte é sequenciada. Com o barateamento dos custos do sequenciamento e com o desenvolvimento de tecnologias que sequenciam em larga escala, cada vez mais, estes estudos são realizados. Estudos GWAS têm sido muito importantes para a identificação de regiões desconhecidas associadas à predisposição/proteção às patologias. Enquanto, no primeiro caso, a quantidade de informações obtidas é muito limitada, no segundo, embora o sequenciamento do nucleotídeo seja cada vez mais barato, os custos ainda são bastante elevados (ainda mais se considerarmos que a maior parte do genoma não é informativa para a patologia em questão). Atualmente, abordagens que mesclam vantagens de uma e outra, baratas e escalonáveis, são necessárias, com o intuito de genotipar as regiões relevantes do genoma para a patologia em questão. A artrite reumatoide é uma doença autoimune crônica caracterizada pela inflamação das articulações que, na ausência de intervenção medicamentosa, pode ocasionar lesões incapacitantes e irreversíveis associadas a uma considerável morbidade. Medicamentos de todas as categorias preconizadas em protocolos aceitos mundialmente para tratamento são disponibilizados pelo SUS. A população Menonita é uma população anabatista com histórico de isolamento genético com pelo menos três de eventos gargalos de garrafa desde a idade média. Avaliações iniciais identificaram, nos grupos Menonitas no Brasil, que a prevalência de artrite reumatoide é 8 vezes maior que a descrita para a população brasileira. O estudo de populações isoladas apresenta algumas características vantajosas da identificação de genes de susceptibilidade. O conjunto alélico é mais restrito que na população geral, devido a eventos de gargalo de garrafa. Embora possam ser perdidas algumas variantes gênicas que tenham um papel no estabelecimento de fenótipos complexos, as que de fato estão conferindo susceptibilidade à doença naquele isolado podem mais facilmente serem identificadas devido à sua frequência maior. O objetivo da presente proposta é desenvolver uma metodologia barata e sensível e que possa avaliar simultaneamente muitos genes em um grande número de amostras, baseada no sequenciamento em larga escala de um painel de amplicons direcionado para artrite reumatoide.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Daniela Regina Molini-Avejonas

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • sensibilidade e especificidade da triagem fonoaudiológica infantil – abfw
  • É importante que os profissionais da saúde conheçam a prevalência, a incidência, e os fatores de risco para uma determinada doença, na comunidade, a fim de alocar recursos suficientes para controlar os problemas associados a tal doença. Os inquéritos populacionais são instrumentos utilizados como subsídios à formulação e avaliação das políticas públicas, tornando-se crescente a sua utilização nos diversos países como ferramenta de apoio ao planejamento em saúde. Objetivos: identificar crianças com possíveis alterações de linguagem por meio da aplicação do protocolo PIFRAL e do PDL; realizar a triagem fonoaudiológica destas crianças através do ABFW-Triagem (que está sendo proposto para essa pesquisa); avaliar todas as crianças pelo teste de linguagem ABFW; estabelecer a especificidade e sensibilidade do ABFW-Triagem. Método: este estudo será desenvolvido, inicialmente, com 500 crianças pertencentes à microrregião Butantã/Jaguaré e atendidas pelas Unidades Básicas de Saúde do Jardim São Jorge e Eng. Guilherme Henrique Pinto Coelho (Vila Dalva), e Centro de Saúde Escola Samuel B. Pessoa (Butantã), onde já existe a Estratégia de Saúde da Família estabelecida, divididas em sete grupos, de acordo com a faixa-etária e escala de desenvolvimento de linguagem estabelecida pela ASHA (2006). Serão aplicados questionários com os pais ou responsáveis das crianças e, de acordo com as respostas obtidas, as crianças serão encaminhadas para acompanhamento e/ou avaliação fonoaudiológica completa. Posteriormente, as avaliações fonoaudiológicas serão comparadas com as respostas obtidas nos protocolos para que a sensibilidade deste instrumento seja estabelecida.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022