Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Geraldo Rodrigues Sartori

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de novos scfv antineoplásicos contra a programmed cell death 1 (pd-1) e seus ligantes pd-l1 e pd-l2
  • A câncer é uma das classes de doença que mais mata no mundo e também no Brasil, com a previsão de aumento em 70% no número de mortes derivadas dela nos próximos 20 anos. Uma das formas de tratamento que vem ganhando bastante força nos últimos anos é o uso da imunoterapia. Isso se deve ao avanço na compreensão de como o câncer burla o sistema imune humano e ao aumento na sobrevida do paciente com o uso dessa forma de tratamento, em relação ao método tradicional. Essa metodologia se iniciou com o uso de anticorpo monoclonal completo, que possui problemas farmacocinéticos, baixa permeabilidade nos tecidos e interação com outras moléculas. Uma das formas de driblar essa dificuldade é com o uso de fragmentos de anticorpo, se destacando o fragmento de ligação do antígeno (scFv). Esses pequenos fragmentos possuem um tempo de meia-vida bastante rápido, mas são de mais fácil manipulação genética e servem como base para a montagem de moléculas multivalentes e multiespecíficas mais estáveis e com melhor perfil farmacocinético. Dentre as vias que são estudadas para o tratamento de câncer, se destaca a proteína ‘programmed cell death 1’ (PD-1) e seu ligante PD-L1, que estão relacionadas ao mecanismo de evasão do sistema imune pelo câncer. Esta vem recebendo muita atenção da comunidade científica, sendo que foram aprovados pelo FDA e ANVISA cinco imunoterapias baseadas nessa via nos últimos quatro anos. As estruturas tridimensionais dos cinco complexos proteína-anticorpo estão disponíveis, mas, até o nosso conhecimento, não existem trabalhos que descrevem a dinâmica de interação entre os complexos anticorpo-proteína e como a flexibilidade das proteínas é afetada pela presença dos mesmos, apesar de já haver trabalhos tratando do espaço conformacional amostrado pelas proteínas PD-1 e PD-L1 livres e ligadas. Esse tipo de informação é de grande relevância para a melhoria racional da interação do anticorpo com a respectiva proteína. Frente a esse panorama, o projeto busca descrever a flexibilidade de cada um dos sistemas isoladamente, considerando tanto somente a porção extracelular quanto a construção completa das proteínas, na presença e na ausência dos anticorpos. Com as informações obtidas, pretendemos sugerir possíveis novos hotspots e então sugerir novos fragmentos de ligação do antígeno de maior afinidade pelas proteínas PD-1 e PD-L1.
  • Fundação Oswaldo Cruz - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geraldo Wilson Afonso Fernandes

Ciências Biológicas

Ecologia
  • mudanças globais em montanhas tropicais
  • As mudanças provocadas pelo aquecimento global são rápidas em comparação com tempo demandado para a evolução e colonização das espécies - de milhares de anos. Muitos estudos já revelam o deslocamento de espécies de plantas e animais para regiões mais altas, conforme aumenta a temperatura do globo. As espécies raras e adaptadas ao frio são as mais ameaçadas de risco de extinção por não terem mais para onde se mover. Nas montanhas estão ocorrendo os primeiros colapsos da biodiversidade do planeta, e essas mudanças provocarão a extinção de uma parcela expressiva da riqueza de vida na Terra. Nossas modelagens sobre espécies de pássaros e anfíbios indicam a mesma tendência, infelizmente e clamam por medidas urgentes e políticas públicas sólidas e duradouras. Aliado às mudanças globais, o campo rupestre no Espinhaço apresenta outro enorme desafio, o de sobreviver face à velocidade das incessantes pressões causadas pelo uso irracional do seu patrimônio natural e ignorância da população em entender que o “tip point” ou colapso permanente pode estar se aproximando rapidamente. No sítio de Pesquisas de Longa Duração na Serra do Cipó (Sítio 17), estamos progredindo rapidamente e fortemente na geração e fornecimento de informações precisas das variações do clima e de respostas da biodiversidade e serviços ecossistêmicos em função das mudanças climáticas e de uso do solo. Uma análise crítica das três fases iniciais do PELD CRSC evidencia um enorme e sólido sucesso que nos permite pleitear a renovação para esta nova etapa. A seleção dos sítios para a instalação das estações de monitoramento climático foi discutida com detalhes, pois precisava-se de locais seguros e logística para o trabalho e manutenção. Uma vez instaladas, iniciamos prontamente as coletas para determinação dos padrões de elevação e climáticos, além dos mecanismos que determinam a biodiversidade nas montanhas do Espinhaço. Há fortes indícios de tendência a um forte aumento na temperatura e diminuição da precipitação na região, o que pode ocasionar um profundo impacto na vida de mais de 50 milhões de brasileiros. Os dados anteriores mostraram que a região de estudo é detentora da maior diversidade mundial de fungos micorrízicos arbusculares, de grande importância em segurança alimentar, biodiversidade e funcionamento de ecossistemas. Também registramos uma altíssima diversidade de insetos como formigas (290 espécies), incluindo seis novas espécies para a ciência. O mesmo padrão foi observado para borboletas (2 espécies novas) e muitas outras espécies novas tem sido descobertas. Ampliamos o conhecimento do funcionamento do ecossistema extremo do campo rupestre, sobre as estratégias de sintonia entre solo-clima-vegetação-fauna-microrganismos. Geramos modelos de distribuição de várias espécies e interações em função destas adaptações. Estes resultados inéditos têm propiciado traduzir este conhecimento para a sociedade e auxiliar no desenvolvimento de políticas públicas para a conservação desta região. Os resultados do sitio CRSC têm sido publicados nos melhores periódicos nacionais e internacionais e rapidamente traduzidos para a sociedade, conforme lista de publicações oferecidas no projeto. O projeto tem também servido para o treinamento de um grande número de estudantes e na publicação de livros nacionais e internacionais. Nesta etapa, iremos i) dar continuidade ao monitoramento climático, ampliando-o e modernizando-o de forma que os mesmos possam ser utilizados pela sociedade científica e tomadores de decisão; ii) iniciar os primeiros estudos do clima passado do Espinhaço tendo como foco a região dos campos rupestres e conectar tais achados a vegetação atual e futura; iii) iniciar estudos de um dos processos mais importantes na montagem e dinâmica ecossistêmica, o da decomposição; iv) dar prosseguimento no entendimento das variações da flora e fauna, em especial aquelas espécies que respondem aos distúrbios antrópicos, tais como o fogo – representadas pelo banco de sementes de espécies regenerantes e de consumidores primários); v) entender como as variações climáticas podem alterar a distribuição de espécies da flora e da fauna ao longo do ambiente montanhoso, além de possíveis mudanças na fenologia vegetal e em interações como a polinização; vi) entender como que algumas espécies podem influenciar a montagem e dinâmicas dos ecossistemas. Além disso, estamos propondo novos projetos tendo em vista a rápida dinâmica com que as mudanças no uso do solo tem afetado nos padrões de distribuição da biodiversidade e funcionamento do campo rupestre. Assim, iremos também vi) buscar consolidar o conhecimento sobre as espécies invasoras nos ecossistemas montanhosos; vii) ampliar o conhecimento dos táxons indicadores das mudanças climáticas, construindo um sólido banco de dados empíricos, viii) dar continuidade ao monitoramento daqueles grupos de invertebrados indicadores da qualidade da água frente aos distúrbios climáticos e antrópicos ao longo do gradiente altitudinal; ix) aprofundar o conhecimento sobre as meta-comunidades de invertebrados, incluindo aqueles indicadores de mudanças globais nas ilhas de floresta atlântica nos cumes do Espinhaço com vistas a inserir as dinâmicas nestas florestas como sentinelas das mudanças globais em montanhas. Ao final desta nova fase, iremos sintetizar o conhecimento e desenvolver modelos em várias áreas, tais como aqueles envolvendo o banco de espécies regenerantes e de solo, além de modelos de distribuição de espécies endêmicas e invasoras, da distribuição e nicho de algumas espécies estruturantes e ameaçadas do campo rupestre. Este conhecimento é importante para entender o funcionamento dos frágeis ecossistemas de montanhas e dos impactos sobre sua alteração na gigantesca população que depende dos serviços ambientais fornecidos pelas montanhas do Espinhaço. Novamente, a geração de conhecimento sólido sobre estas montanhas e seus campos rupestres tem sido possível apenas graças a estudos a longo prazo.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 15/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Geraldo Wilson Afonso Fernandes

Ciências Biológicas

Ecologia
  • ignite: uma ferramenta de gestão participativa para subsidiar o manejo integrado e adaptativo do fogo no cerrado
  • Diante do crescente entendimento da necessidade de implementação de uma política consistente de manejo do fogo no Cerrado, desde 2016, novos Planos de Manejo Integrado do Fogo (MIF) propõem práticas e conceitos nunca antes testados no Brasil, incluindo a introdução de pirodiversidade como forma de garantir a biodiversidade. Por serem metodologias ainda incipientes e sem precedentes no país, é urgente o desenvolvimento de ferramentas que sistematizem o conhecimento científico disponível para fundamentar, conduzir e conferir segurança aos gestores nos difíceis processos de tomada de decisão. Para isso, propomos o desenvolvimento de uma ferramenta de software que permita a síntese e integração de informações, planejamento, tomadas de decisões e monitoramento que utilizará tecnologias inovadoras como Big Data e Inteligência Artificial para permitir ao usuário, no caso o gestor de fogo, identificar habitats importantes para o sustento das atividades humanas e ao mesmo tempo, mais vulneráveis ao regime de fogo na região. Tudo isso com base na literatura disponível e no julgamento de especialistas. A ideia é que com o desenvolvimento das etapas do projeto, os gestores sejam capazes de identificar e priorizar ações de manejo, estabelecer metas e indicadores para avaliação da efetividade das intervenções e monitorar os elementos mais vulneráveis dos ecossistemas, fechando o ciclo do manejo adaptativo. Nosso objetivo é permitir o diálogo de saberes, a democratização do conhecimento científico e a conciliação das demandas de subsistência das comunidades locais/tradicionais com as necessidades de preservação da biodiversidade. Em linhas gerais, o software funcionará como uma ferramenta de passo-a-passo: em uma primeira etapa, deverão ser descritas e ranqueadas as principais atividades de subsistência desenvolvidas na região, bem como os recursos naturais, serviços ecossistêmicos e habitats necessários para mantê-las. Essa etapa é importante para que as pessoas possam participar das decisões e compreender a importância da proteção desses habitats contra regimes de fogo inapropriados. Isso irá fortalecer a interação entre os gestores e as comunidades rurais/tradicionais, ampliar o diálogo de saberes e estimular o engajamento social na implementação do manejo adaptativo e integrado do fogo. Em uma segunda etapa, os gestores precisarão inserir informações sobre o atual regime de fogo em cada habitat utilizando ferramentas de geoprocessamento e tutoriais preparados pela nossa equipe. Nós vamos avaliar a possibilidade de automatizar esse processo. Posteriormente, os gestores deverão avaliar o status de conservação de cada habitat com base em fatores indiretos que possam favorecer ou aumentar o risco e os impactos negativos do fogo (cobertura de gramíneas invasoras, por exemplo). Para isso, definiremos os fatores relevantes e elaboraremos um protocolo para avaliação de campo. Em seguida, serão analisados: o grau de exposição ao fogo e a capacidade de resiliência (tempo para regeneração estrutural) de cada habitat. Utilizaremos a literatura disponível e o conhecimento de especialistas em ecologia e dinâmica do fogo para delimitar os limiares dos fatores indiretos, exposição e resiliência de cada habitat. Finalmente, os gestores poderão definir habitats prioritários com base na relevância para as comunidades rurais/tradicionais, status de conservação, grau de exposição ao fogo e capacidade de resiliência. Nas últimas etapas os gestores deverão inserir as metas mensuráveis de curto, médio e longo prazos, as ações de manejo, os inputs necessários para a implementação, as oportunidades e barreiras e por fim, os indicadores de curto, médio e longo prazos. Esperamos que essa ferramenta contribua para a gestão participativa do fogo, levando em consideração o conhecimento científico disponível, os interesses de comunidades locais, indígenas ou quilombolas e a necessidade de preservação da biodiversidade.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 30/11/2018-30/04/2022
Foto de perfil

Gerhard Ernst Overbeck

Ciências Biológicas

Ecologia
  • semeando os campos sulinos: superando barreiras de dispersão na restauração de ecossistemas campestres
  • A restauração ecológica se tornou uma área estratégica para a conservação, e no Brasil metas exigentes foram estabelecidos para a restauração de todos os tipos de ecossistema. No entanto, ainda existem poucas experiências práticas com a restauração dos Campos Sulinos, o que impede ganhos de escala na restauração ecológica. A falta de conhecimentos sobre técnicas eficientes de restauração é especialmente problemática dado o baixo potencial de recuperação espontânea (por exemplo, via restauração passiva) destes ecossistemas, já que a maioria das espécies campestres é fortemente limitada por dispersão. A proposta aqui apresentada visa contribuir para o desenvolvimento de técnicas para superar a limitação de dispersão na restauração de ambientes campestres do sul do Brasil. Especificamente, pretende-se: (1) Elaborar uma lista de espécies prioritárias para a restauração dos Campos Sulinos, com base em dados da composição de áreas campestres e na aplicação de diferentes filtros de forma hierárquica; (2) Obter informações sobre taxas de germinação de um amplo rol (aprox. 50 espécies) de espécies consideradas prioritárias, com base em experimentos em laboratório; (3) Avaliar a produção de sementes em vegetação nativa e o potencial para restauração de campos utilizando feno ao longo do ano; (4) Testar o desempenho de espécies campestres e o desempenho da comunidade quando plantados em misturas de espécies com diferentes diversidades e densidades; (5) Avaliar efeitos de prioridade (priority effects) na restauração dos Campos Sulinos numa abordagem experimental. Os resultados do projeto, além de formarem a base para artigos científicos em revistas de impacto, também serão disseminado através de material de divulgação para os relevantes setores da sociedade. Além disso, pretende-se estabelecer uma rede de Restauração Ecológica dos Campos Sulinos, a fim de contribuir para a continua interação entre atividades de pesquisa e prática na restauração ecológica na região dos Campos Sulinos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geri Eduardo Meneghello

Ciências Agrárias

Agronomia
  • tratamento industrial de sementes de soja: implicações no teste de germinação, no potencial de armazenamento e no crescimento de raízes
  • Nas condições atuais da agricultura, ajustes metodológicos apresentam-se imprescindíveis para o aprimoramento das técnicas de manejo da cultura da soja, neste contexto, o tratamento de sementes é considerado a premissa básica para o adequado estabelecimento, crescimento, desenvolvimento das plantas e rendimento de grãos, bem como, proporciona o escape aos principais estresses bióticos intrínsecos ao ambiente de cultivo. Nos últimos anos o tratamento foi aprimorado para a forma industrial, visando melhor distribuição do produto sobre a superfície da semente, além de propiciar menor risco ambiental e oferecer maior proteção aos operadores. No entanto, ainda há carência de informações sobre os reais efeitos dos produtos, quanto utilizados de forma combinada, sobre a qualidade das sementes. Além disso, de forma frequente, são observados resultados inconsistentes no teste de germinação com sementes de soja tratada. Diante disto, busca-se com este trabalho: verificar a necessidade de ajustes metodológicos nas condições para a condução do teste de germinação em sementes da soja, submetidas ao tratamento com fungicidas e inseticidas, aplicados isoladamente ou em combinação; Definir a melhor estratégia para o tratamento químico de sementes armazenadas para potencializar o crescimento e desenvolvimento inicial da soja; e, Estabelecer relações fisiológicas e bioquímicas do tratamento de sementes com o vigor das sementes da soja. Esta pesquisa será organizada em três etapas, sendo conduzidas no Laboratório Didático de Análise de Sementes da Universidade Federal de Pelotas. Na etapa 1, busca-se adequar a metodologia do teste de germinação usando tratamento de sementes. Na etapa 2, objetiva-se definir a influência fisiológica do tratamento de sementes no crescimento e desenvolvimento inicial da soja durante o armazenamento e, na etapa 3 identificar as implicações do tratamento químico no vigor das sementes e o desenvolvimento radicular em cultivares de soja. Espera-se ajustar os procedimentos metodológicos no teste de germinação e recomendar eventuais adequações, com isto oferecer alternativas aos laboratórios de análise de sementes para realização deste procedimento. Com o segundo estudo, será possível posicionar o momento mais adequado da realização do tratamento industrial de sementes, bem como, identificar quanto tempo antes da efetiva utilização da semente este pode ser realizado. Por fim, no terceiro estudo será identificado às implicações que a interação entre os diferentes produtos químicos no crescimento radicular e na expressão enzimática em plântulas da soja.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Germán Ayala Valencia

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • filmes inteligentes contendo antocianinas de resíduos agroindustriais estabilizados com nanopartículas
  • Os filmes inteligentes à base de biopolímeros podem oferecer novas vantagens relacionadas ao monitoramento da qualidade dos alimentos. Um dos compostos mais utilizados na produção dos filmes inteligentes são as antocianinas, que mudam de cor em uma ampla faixa de pH. Dessa forma, diversos estudos têm avaliado a adição das antocianinas em matrizes biopoliméricas, objetivando a produção de filmes inteligentes, sensíveis as mudanças no pH. Contudo, são poucas as fontes de antocianinas estudadas na produção destes filmes, além disso, as antocianinas presentes nos filmes inteligentes têm se apresentado instáveis à luz, limitando sua aplicação na indústria de alimentos. A partir do exposto, o objetivo geral deste projeto é produzir filmes inteligentes à base de biopolímeros, estabilizados com nanopartículas de laponita, utilizando antocianinas extraídas das cascas de berinjela (Solanum melongena), jamelão (Syzygium cumini) e jabuticaba (Plinia cauliflora). Os sistemas antocianinas/laponita assim como os filmes inteligentes serão caracterizados para conhecimento das suas principais propriedades físico-químicas. A resposta colorimétrica e estabilidade das antocianinas presentes nos filmes inteligentes serão estudadas em função da mudança do pH do meio, da temperatura, assim como da exposição à luz. Finalmente, os filmes inteligentes serão aplicados para monitorar as mudanças de pH em produtos cárneos.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Germana de Oliveira Moraes

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • estado d’arte, fundamentos e efetivação do princípio da harmonia com a natureza e dos direitos de pachamama (mãe terra)
  • Propõe-se, neste projeto intitulado, Estado d’arte, fundamentos e efetivação do princípio da Harmonia com a Natureza e dos direitos de Pachamama (Mãe Terra), uma ação cooperada entre docentes e discentes da Pós-graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e da Universidade Federal de Goiás (UFG), no Brasil, e no exterior, com a Universidad Andina Simon Bolívar, no Equador, e as Universidad de Burgos, Universidad de Valencia e Universidad de Sevilla, na Espanha, em estudos e investigações sobre o estado d’arte; os fundamentos históricos, político-sociais, filosóficos e jurídicos, e, as políticas de efetivação do princípio da Harmonia com a Natureza e dos direitos de Pachamama (Mãe Terra), no direito positivo nacional, no direito estrangeiro e no direito Internacional. Esse projeto tem como escopo principal a elaboração de subsídios teóricos a elaboração de proposta de uma eventual Declaração Universal da Harmonia e dos direitos de Pachamama (Mãe Terra).Esta proposta de estudos e pesquisas sobre o princípio da Harmonia com a Natureza e os direitos de Pachamama (Mãe Terra), desdobra-se em três eixos: 1) o estado d’arte, subdividido em “Diagnóstico da positivação dos direitos da Mãe Terra” e a “identificação e aferição dos estilos de Vida em Harmonia com a Natureza”; 2) Fundamentos históricos, político-sociais, filosóficos e jurídicos, sob a perspectiva do bem viver do constitucionalismo latino; 3) Efetivação, mediante a identificação e análise da jurisprudência constitucional sobre os temas, a busca de uma nova hermenêutica sobre as relações entre os Direitos da Natureza e Direitos Humanos, e políticas públicas relativas aos direitos dos animais e ao direito das águas.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gero Arthur Hubertus Thilo Freiherr von Gersdorff

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • física além do modelo padrão no lhc
  • Neste projeto proponho estudar vários aspectos da fenomenologia de física Além do Modelo Padrão. 1) Novos sinais para modelos de Higgs Composto. 2) O potencial para detectar Nova Física em processos iniciados por fótons no LHC. 3) Modelos testáveis de massas de férmions en teorias supersimétricas. 4) Modelos da quebra da simetria eletrofraca com dimensões extras warped e seus sinais no LHC. 5) Teoria Efetiva do Modelo Padrão e Implicações para Nova Física
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gerônimo Ferreira da Silva

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • produção de cana-de-açúcar fertirrigada por gotejamento contínuo e pulsado no estado de pernambuco
  • A produção da cana-de-açúcar desempenha um papel fundamental na geração de matéria prima para as agroindústrias do açúcar, álcool e alguns subprodutos. Entretanto, o rendimento satisfatório da cultura está associado ao emprego de técnicas e ferramentas que fomentem a redução nos custos e proporcionem melhorias na qualidade dos produtos. Entre as novas técnicas desenvolvidas para dar suporte ao manejo de irrigação tem-se a irrigação por pulsos, um conceito com estudos recentes que apresenta potencial para maximizar o uso da água e fertilizantes. Neste aspecto, partindo-se da hipótese de que o emprego da irrigação por gotejamento pulsada proporciona uma maior produtividade, uma melhor qualidade tecnológica, uma melhor eficiência de extração de nutrientes, um maior acúmulo e uma nutrição mineral mais equilibrada na cultura da cana-de-açúcar objetiva-se com a presente proposta avaliar o efeito de lâminas de fertirrigação por gotejamento pulsado e contínuo sobre o crescimento, o estado nutricional, a produtividade e a qualidade tecnológica da cultura da cana-de-açúcar. Visando-se testar a hipótese e atender ao objetivo proposto serão desenvolvidos dois experimentos (cana planta) e (cana soca) em condições de campo na Região da Zona da Mata do Estado de Pernambuco. Os experimentos serão instalados em delineamento experimental de blocos casualizados com 10 tratamentos distribuídos em esquema fatorial 2 x 5, sendo o primeiro fator o tipo de aplicação da fertirrigação (fertirrigação por pulsos e fertirrigação contínua) e o segundo fator cinco lâminas de reposição da evapotranspiração da cultura (40, 60, 80, 100 e 120% da ETc), com quatro repetições. Para a condição de aplicação da fertirrigação por pulsos serão definidos seis pulsos de irrigação com intervalo de 60 minutos de repouso entre duas irrigações. A cultivar de cana-de-açúcar plantada será a RB92579. O material vegetal a ser utilizado será proveniente da Estação Experimental de Cana-de-Açúcar de Carpina (EECAC-UFRPE). O sistema de irrigação utilizado será por gotejamento com gotejadores autocompensados e antidrenantes. Serão analisadas as seguintes variáveis: número de perfilhos por planta, diâmetro de colmos, altura de planta, número de folhas, índice da área foliar, produtividade de colmos, massa fresca de folha, massa fresca de ponteiro, massa fresca de colmo, massa seca de colmo, massa seca do ponteiro, análise nutricional (teor de nutrientes - diagnose foliar e acúmulo de nutrientes nas plantas - colmos e ponteiros), análise de maturação (índice de maturação, teor de sólidos solúveis - °Brix, porcentagem em massa de sacarose no caldo, POL da cana, açúcares totais recuperáveis, teor fibra, açúcares redutores totais e pureza aparente). Também serão avaliadas as trocas gasosas por meio da temperatura foliar, concentração interna de CO2, condutância estomática, transpiração, fotossíntese líquida, eficiência instantânea de uso da água e a eficiência intrínseca do uso da água. Os dados obtidos serão submetidos ao teste de normalidade, homocedasticidade e à análise de variância pelo teste F (p < 0,05). Quando constatados efeitos significativos pelo teste F, estes serão submetidos a análise de regressão polinomial (lâminas de reposição da evapotranspiração) e ao teste de comparação de médias (tipos de aplicação da fertirrigação).
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gerson Cipriano Junior

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • efeitos do treinamento muscular inspiratório com resistência dinâmica sobre a capacidade aeróbica na lesão medular traumática: ensaio clínico randomizado
  • A lesão da medula espinhal, resulta em profundas mudanças tanto do ponto de vista funcional quanto psicossocial do indivíduo, com consequências na saúde física, nas atividades de vida diária e na qualidade de vida. A musculatura torácica e abdominal desnervada reduz a eficiência respiratória, tão mais grave quanto mais cranial e extensa for a LM. Nesse sentido, estratégias para melhorar a eficiência respiratória são de extrema importância. O treinamento muscular respiratório tem sua eficácia e segurança bem documentadas em outras populações com insuficiência cardíaca e doença pulmonar, entretanto, os benefícios nos pacientes com LM ainda são questionáveis. O objetivo do presente estudo é avaliar o efeito do treinamento inspiratório com resistência dinâmica sobre a função cardiopulmonar em repouso e no esforço máximo em pacientes com LM sedentários. A hipótese principal é que as adaptações ventilatórias induzidas pelo TMV, com resistência inspiratória dinâmica, auxiliado por interface gráfica do trabalho ventilatório, aumente a reserva funcional e consequentemente melhore o consumo máximo e submáximo de oxigênio, em indivíduos com LM traumática. O estudo será desenvolvido por meio de um ensaio clinico controlado e aleatorizado, em indivíduos do sexo masculino, com LM traumática, com lesão motora completa (ASIA A ou B), entre os níveis T5 e C5, ocorrida há pelo menos 6 meses, com habilidade para realizar exercício em cicloergômetro de membros superiores, que realizam menos que 150 min/semama de atividade física. O grupo experimental treinará inicialmente a 50% da MIP, em 4 séries de 25 incursões, iniciando na capacidade residual funcional até o máximo da capacidade inspiratória. Será feito uma vez ao dia, 3 vezes por semana por 12 semanas. A carga poderá deverá ser aumentada até 80% quando o indivíduo atingir capacidade de realizar 25 incursões. O Grupo sham fará o treinamento idêntico, porém sem carga, na mesma frequência e duração. A condução do treinamento será feita por um fisioterapeuta. Todos os indivíduos serão avaliados quanto a Função pulmonar em repouso, Pressão Respiratória Máxima Estática e Dinâmica, Teste Cardiopulmonar, Ecocardiografia e Espessura Diafragmática por meio do Ultrassom, antes e após o protocolo de intervenção.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gerson Fauth

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • evolução climática do paleoceno-mioceno: conexões entre o oceano austral e a península antártica
  • Nós propomos um estudo multidisciplinar que visa compreender as mudanças climáticas ocorridas durante o Paleoceno-Mioceno em áreas marinhas plataformais da Antártica e suas conexões com mudanças climáticas registradas em arquivos sedimentares marinhos profundos, principalmente no setor Atlântico do Oceano Austral. Para atingir esse objetivo, serão coletados dados paleontológicos, geoquímicos e paleomagnéticos de seções sedimentares paleocênicas e eocênicas na Ilha Seymour e seções sedimentares oligocênicas-miocênicas na Ilha King George (Península Antártica). Os dados da Península Antártica serão comparados com proxies de testemunho perfurados pelo Ocean Drilling Program (ODP) no Oceano Atlântico Sul.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Gerson Fauth

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • mudanças paleoclimáticas durante o mioceno tardio ao plioceno: o atlântico sul no contexto paleoceanográfico global
  • A proposta desse projeto consiste em realizar estudos sobre os efeitos de mudanças climáticas e oceanográficas ocorridas durante o Mioceno tardio à Plioceno no Atlântico Sul, península antártica e áreas oceânicas adjacentes. Serão realizadas análises bio-, magneto- e quimioestratigráficas em amostras de testemunhos coletados na região do Alto de Rio Grande (Atlântico Sul) e Scotia Sea (Oceano Austral). Com esta pesquisa, pretende-se melhor compreender qual era o papel do Oceano Atlântico Sul no sistema climático, durante um intervalo de tempo caracterizado por temperaturas médias globais acima dos valores atuais.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Gesinaldo Ataíde Cândido

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • instituições de ensino superior e suas contribuições para a geração do desenvolvimento regional: uma aplicação de modelo integrativo na terceira região geoadministrativa do estado da paraíba - pb
  • As Instituições de Ensino Superior (IES) instalados em um dado território podem contribuir para o desenvolvimento regional. Na era do conhecimento, as IES se configuram como as organizações de maior propulsão e difusão do conhecimento. Neste sentido, as IES devem desenvolver as suas atividades prioritariamente visando atender demandas dos espaços territoriais aos quais estejam inseridas. Neste sentido, existem bases teóricas e empíricas que abordam as interações universitárias com a economia regional acontecem através de negócios locais, agências governamentais e infraestrutura de negócios e apontam que as interações das IES com a sociedade precisa ser compreendida considerando o papel e forma de atuação deste tipo de instituição deve ser voltada para a promoção do fomento do conhecimento tanto para as demandas da sociedade quanto para o avanço científico-tecnológico. Neste contexto, Lendel (2010) propõe um framework dividido em dois escopos: geração de novo conhecimento e trabalho especializado. O modelo proposto pela autora mostra a relação dos produtos universitários (educação, pesquisas contratadas, trabalho especializado, difusão tecnológica, novo conhecimento. novos produtos e negócios e produtos culturais) com o desenvolvimento regional. Outros produtos, além dos citados podem ser identificados. Assim, buscando na literatura, evidências de novos produtos, identificaram-se dois outros produtos, denominados nesta pesquisa endógenos e exógenos, a saber: articulação estratégica e sistemas de inovação. Em ternos de delimitação de escopo geográfico para realização da pesquisa, a região Nordeste foi escolhida pelo potencial de contribuição que as universidades podem promover na área mais pobre do território brasileiro. Neste sentido, a presença de universidades pode promover o avanço da carreira das pessoas da região configurando uma possibilidade de mudança desta realidade. Especificamente, o estado da Paraíba foi selecionado por se caracterizar por problemas sociais e econômicos graves e possuir uma malha de instituições de ensino superior consistente em termos de quantidade e qualidade, com formas de atuação capazes de contribuir para solução de tais problemas e atender parte significativa das demandas dos diversos atores sociais e institucionais ali instalados. A base introdutória desta pesquisa, permite inferir o seguinte argumento: a quantidade e a qualidade dos produtos gerados pelas universidades e suas combinações promovem o desenvolvimento regional quando mediados por um modelo integrativo que equacione os interesses dos diferentes atores em sua construção, gerenciamento e monitoramento. Em termos metodológicos, a pesquisa a ser realizada pode ser considerada como descritiva e exploratória, utilizando técnicas de pesquisa quantitativas e qualitativas para triangulação de dados oriundos da análise de dados secundários da região pesquisada; de dados primários obtidos a partir das múltiplas formas de percepção dos atores sociais envolvidos com a forma de atuação das IES e com as políticas de fomento e atuação relacionadas à geração do desenvolvimento regional, além das inferências da equipe de pesquisa de acerca dos diversos dados coletados e decorrentes da observação não participante.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gherman Garcia Leal de Araujo

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • produção biossalina da palma forrageira e gliricidia e seus múltiplos usos como fontes de água e nutrientes em dietas para pequenos ruminantes do semiárido
  • A utilização de água com elevada concentração de sais é uma prática relativamente antiga que remonta aos idos dos anos 50, quando então alguns pesquisadores idealizaram o aproveitamento das águas do Mar Vermelho para irrigação de áreas secas do Estado de Israel. A agricultura biossalina quase sempre envolve algum compromisso sobre rendimentos das culturas, até mesmo para aquelas espécies tolerantes ao sal. Para lidar com a escassez de água doce e salinização crescente das áreas agrícolas, tem havido um interesse renovado no uso das águas denominadas marginais (salinas). Os pecuaristas, principalmente, das regiões semiáridas vêm enfrentando problemas seríssimos com a disponibilidade hídrica para atender a produção de forragens e a dessedentação de seus animais. A maioria, não são capazes de disponibilizar água de forma suficiente e de qualidade para dessedentação de seus animais, bem como para produção de forragens. A busca de alternativas para suprir essa necessidade passa a ser extremamente importante, até porque já se vivencia a crise da água em todo o mundo. Assim o planejamento alimentar e hídrico é imprescindível para pecuária, visto que, esta é uma das mais importantes atividades econômicas e sociais para o semiárido brasileiro, especialmente nas regiões mais secas em virtude dos maiores riscos de insucessos com os cultivos de alternativas agrícolas. Por outro lado, uma das possibilidades de aumento da oferta de alimentos para animais, em regiões que se destacam pela eficiência agrícola, é o uso de subprodutos. O semiárido do vale do São Francisco dispõe de um representativo aporte de subprodutos de frutas que podem se tornar alternativas excelentes, desde que utilizadas corretamente. O objetivo desta proposta é avaliar o potencial de produção biossalina da palma forrageira e gliricidia e seus múltiplos usos como fontes de água e nutrientes associadas a subprodutos de frutas, visando a oferta em dietas para pequenos ruminantes. Para alcance dos objetivos serão realizados seis experimentos, coordenados pela Embrapa Semiárido, Universidade Federal da Paraíba (PPGZ/PDIZ) e pela da Universidade Federal do Vale do São Francisco (CPGCA) e, conduzidos por estudantes dos Programas de Pós-graduação em Zootecnia (mestrado e doutorado). Os experimento serão: a) Efeito da aplicação de diferentes lâminas de água salina e resíduos orgânicos na produção de palma-forrageira; b) Efeito da utilização de diferentes laminas de água salina e quantidades de matéria orgânica na produção de gliricidia; c) Perfil fermentativo e nutricional de silagens de palma forrageira associada a diferentes percentuais de maniçoba; d) Valor nutritivo e características fermentativas de silagens de gliricidia associadas a diferentes subprodutos de frutos; e) Silagens de palma forrageira exclusiva ou associadas a gliricídia, pornunça e capim buffel comparadas com a silagem de milho para dietas de ovinos em confinamento e f) Silagens compostas de gliricidia e subprodutos da fruticultura como fonte de volumosos para dietas de ovinos em confinamento. Pretende-se, além de forma uma equipe interinstitucional e multidisciplinar, que possibilite a capacitação de estudantes de pós-graduação, gerar informações cientificas que possam elucidar os desafios de se conservar cactáceas e leguminosas na forma de silagem associadas a diferentes alternativas para uso em dietas, que possam atender as demandas nutricionais de ruminantes no semiárido brasileiro. Uma outra expectativa é trazer à tona em vários fóruns, a discussão sobre a importância da produção biossalina de forrageiras, do componente água nos sistemas de produção animal e do uso de subprodutos da fruticultura.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Giana Lange do Amaral

Ciências Humanas

Educação
  • a produção e atuação discente no ensino secundário em pelotas, rs (décadas de 1930 a 1960)
  • O presente projeto alia-se a dois projetos por mim coordenados junto ao CEIHE (centro de documentação e pesquisa do PPGE/UFPel): História e memórias de escolas da cidade de Pelotas e Acervos escolares: possibilidade de ensino, pesquisa e extensão no campo da História da Educação (do qual recebo bolsa PQ2 desde 2011). Tem como objetivo dar continuidade ao processo de constituição e de organização de acervos no CEHIE, especificamente os escritos orais e iconográficos sobre práticas discentes de secundaristas, bem como desenvolver pesquisas sobre a essa temática (ainda pouco estudada no Brasil) que resultem na publicação artigos e de livros com coletâneas de textos. Para tanto serão utilizados referenciais epistemológicos da História Cultural, da História Oral e da constituição de acervos pelos historiadores da educação.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Giancarlo Di Vaccari Botteselle

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese de moléculas bioativas contendo se e n a partir de reações catalisadas por cobre nanoparticulado suportado em vidros recicláveis
  • O presente projeto de pesquisa propõe a síntese de pequenas moléculas orgânicas heterocíclicas contendo selênio e nitrogênio, com potencial aplicação farmacológica, como é o caso das fenoselenazinas e dos triazóis contendo selênio. Adicionalmente, pretende-se desenvolver metodologias sintéticas sustentáveis e compatíveis com a realidade financeira e estrutural da instituição envolvida no projeto, para a preparação das moléculas propostas. De preferência, a partir de rotas sintéticas que se enquadrem ao máximo nos princípios da química verde. Para tanto, propõem-se o emprego de naoparticulas de cobre auto suportadas em vidros, como catalisadores das reações envolvidas. Além disso, o presente projeto visa o desenvolvimento de uma nova linha de pesquisa em síntese orgânica na UNIOESTE, contribuindo para a formação de recursos humanos de qualidade e, consequentemente, para o desenvolvimento da universidade e também da região oeste do Paraná.
  • Universidade Estadual do Centro-Oeste - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gierri Waltrich

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • transferência de energia acústica
  • Transferência de Energia Acústica (TEA) é uma forma relativamente nova de transmissão de energia sem contato que usa ondas sonoras para transmitir energia sem fio. Em contraste com o acoplamento indutivo, ela é adequada para transmissão de energia em distâncias grandes em comparação com as dimensões do transmissor e do receptor do sistema por indução magnética. As frequências utilizadas são baixas, minimizando as perdas e mantendo a eletrônica simples. Está previsto também neste projeto a construção de dispositivos eletrônicos capazes de transmitir energia acústica com o intuito principal de carregar baterias, realizar comunicação e controlar atuadores aos quais o contato físico é de difícil acesso, como em aplicações biomédicas (principalmente implantes), ou onde ondas eletromagnéticas não conseguem infiltrar, como exemplo, tubos ou caixas metálicas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gil de Aquino Farias

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades eletrônicas de sistemas de baixa dimensionalidade
  • O presente projeto visa: (i) dar suporte financeiro ao Grupo de Sistemas de Baixa Dimensionalidade (GTMC) do Departamento de Física da Universidade Federal do Ceará e (ii) dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos pelo mencionado grupo. Particularmente estamos interessados em propriedades eletrônicas e de transporte em sistemas semicondutores e materiais bidimensionais, tais como o grafeno e fosforeno, propriedades estruturais em aglomerado de partículas interagindo fortemente, plasmons e polaritons superficiais, e propriedades eletrônicas e estruturais de sistemas quânticos e clássicos 1D e 2D.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gil Guerra Júnior

Ciências da Saúde

Medicina
  • uso das técnicas de transcriptoma, exoma e expressão gênica para elucidar diferentes fenótipos de distúrbios da diferenciação do sexo em pacientes 46,xy
  • As condições que apresentam desenvolvimento genital e/ou gonadal incompleto ou desordenado levando a uma discordância entre o sexo genético, gonadal e fenotípico do indivíduo afetado são classificadas como Distúrbios da Diferenciação do Sexo (DDS). São conhecidos diversos genes que atuam nas vias da determinação e diferenciação do sexo, como por exemplo: WT1, SRY, NR5A1, DMRT1, SOX9, GATA4, NR0B1, AHM, AR, SRD5A2, HSD17B3, entre outros. Entretanto, após a triagem em busca de mutações nesses genes, duas questões importantes se apresentam. A primeira delas diz respeito aos casos em que mutações são identificadas. Nesses casos o desafio principal é investigar o efeito biológico que estas exercem e quais seriam suas reais influências nos fenótipos. A segunda questão a ser enfrentada é que através do sequenciamento gene a gene, cerca de 60-70% dos casos permanecem com etiologia indefinida. Na tentativa de abordar essas duas questões frente aos resultados de estudos anteriores, propomos este projeto que será dividido em duas partes. A primeira será analisar a função gênica in vitro por expressão de gene repórter e in vivo através do transcriptoma de material de biópsia de pacientes que apresentam mutações em dois receptores nucleares (AR e NR5A1), a fim de averiguar como estas alterações afetam a regulação de genes, causando um possível desequilíbrio no padrão de expressão gênica, e correlacionar os efeitos observados com os diferentes fenótipos apresentados pelos pacientes. Para tal, serão realizados estudos in vitro de transfecção em células de mamíferos, além de RNA-seq e PCR Real Time, com RNA obtido a partir das gônadas ou tecido genital dos pacientes. A segunda parte, visa analisar por sequenciamento de exoma, 10 pacientes classificados como DDS 46,XY idiopáticos, com o intuito de identificar a presença de variantes patogênicas e, eventualmente, revelar novos genes envolvidos na diferenciação testicular. Dessa maneira, este trabalho poderá contribuir para uma melhor compreensão dos mecanismos moleculares que possam explicar o fenótipo dos pacientes, bem como, servirá para implementar os estudos de exomas e transcriptomas em nosso laboratório.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gilberto Dantas Saraiva

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo e aplicações de cristais e nanoestruturas cristalinas de molibdatos e tungstatos
  • Este projeto visa à estruturação e consolidação parcial do Laboratório de Síntese e Caracterização Molecular, bem como do Grupo de Pesquisa em Síntese e Prospecção Molecular da Faculdade de Educação Ciências e Letras do Sertão Central (FECLES-QUIXADÁ), Universidade Estadual do Ceará. Neste projeto temos como objetivos; a síntese, caracterização e estudo das propriedades estruturais, eletrônicas e vibracionais de cristais e nanoestruturas cristalinas, utilizando como modelos molibidatos e tungstatos. Além das propriedades estudadas, os cristais obtidos terão aplicação no campo da catálise e adsorção química. A síntese de cristais e das nanoestruturas é concebível pela utilização de uma tecnologia tradicional, onde podemos utilizar equipamentos básicos para o desenvolvimento de síntese de cristais e das nanoestruturas. No que abrange a caracterização, a mesma será realizada com equipamentos da Universidade Estadual do Ceará (campus do Itaperi) e no Departamento de Física no Campus da Universidade Federal do Ceará, onde diversas técnicas de caracterização tais como: Microscopia de força atômica, Microscopia de varredura, Raio-X, Microscopia Raman, infravermelho e fotoluminescência encontram-se disponíveis. Recentemente o Grupo de Pesquisa Síntese e Prospecção Molecular – SPM juntamente com o Laboratório de Síntese e Caracterização Molecular tem realizados síntese de diversos cristais de molibdatos com diferentes aplicações. Vale ressaltar que os materiais sintetizados em nosso laboratório já estão sendo aplicados em catálise junto ao departamento de química da Universidade Federal do Ceará e nos estudos de adsorção em colaboração junto ao Laboratório de Adsorção da UECE. A busca pela síntese e caracterização de novos materiais e materiais nanoestruturados tem sido objeto de intensa investigação nestas duas últimas décadas. Nanoestruturas, e Nanoestruturas funcionalizadas têm recebido muita atenção por serem materiais com propriedades interessantes, tais como as propriedades mecânicas, térmicas e elétricas [1]. Nos anos recentes testemunhamos um interesse significativo de aplicações biológicas dos novos nanomateriais no estado sólido [2,3]. Materiais funcionalizados mostram que estes compostos podem ser usados para descobrir novas rotas de associação desses materiais mostrando propriedades resultantes de grande aplicabilidade, podendo ser usadas, por exemplo, na área de nanocompósitos [3,4]. Sistemas unidimensionais tais como nanofios, nanobastões e nanotubos são considerados blocos de construção para a nanotecnologia [5,6,7] e ultimamente estão sendo intensamente estudados. A unidimensionalidade destes sistemas faz com que estes materiais apresentem fortes efeitos de confinamento quântico bem como novos fenômenos e propriedades físicas restritos apenas a esses tipos de sistemas. As propriedades óticas e eletrônicas desses materiais são fortemente dependentes do tamanho e da morfologia e estas podem ser modificadas e controladas usando nanoarquiteturas híbridas tais como cabos co-axiais feitos de diferentes materiais [8].
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022