Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Vítor Ennes Vidal

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • leishmania tarentolae como potencial modelo de superexpressão de fatores de virulência – estudo da gp63
  • O parasitismo é um dos principais problemas de Saúde Pública nos países em desenvolvimento, incluindo o Brasil. No caso das leishmanioses, atualmente existem cerca de 12 milhões de indivíduos infectados, com uma estimativa de 2 milhões de novos casos por ano e 350 milhões de pessoas vivendo em condições de risco de infecção (Alvar et al. 2012). O tratamento das leishmanioses apresenta sérios efeitos colaterais e em alguns casos é ineficaz em virtude do surgimento de cepas resistentes (Machado-Silva et al., 2014; Ennes-Vidal et al., 2017). Nesse contexto, alguns importantes fatores de virulência do gênero Leishmania vêm sendo apontados como alvos promissores para o desenvolvimento de quimioterápicos, ou até mesmo de uma vacina. Dentre estes podemos destacar a GP63 (leishmanolisina), uma glicoproteína de peso molecular em torno de 63 kDa abundante nas formas promastigotas do gênero Leishmania, ancorada na membrana do parasito através de glicosilfosfatidilinositol (GPI). A GP63 possui atividade proteolítica de metalopeptidase dependente de zinco e está relacionada tanto com etapas básicas do ciclo de vida, como a degradação proteica com fins nutricionais, quanto com a patogenicidade de espécies do gênero Leishmania (d’Avila-Levy et al. 2014). Em 2012, Raymond e colaboradores relataram que a GP63 se apresenta altamente expandida no genoma de Leishmania tarentolae, um parasito isolado de lagarto não patogênico ao homem. Curiosamente, os autores detectaram a expressão da proteína em torno de 63 kDa, mas não conseguiram detectar nenhuma atividade proteolítica de GP63 em L. tarentolae. Devido seu fácil manuseio, rápido crescimento e baixo custo de manutenção, L. tarentolae vem sendo utilizada como um modelo experimental para estudos de amplificação de genes (Ouellette et al., 1991), edição de RNA (Simpson et al., 2004), produção heteróloga de proteínas eucarióticas (Basile & Peticca, 2009) e desenvolvimento de vacinas (Breton et al., 2007). Entretanto, sua utilização para expressão de fatores de virulência da própria leishmania tem sido pouco abordada. Portanto, o grande avanço obtido através do desenvolvimento de ferramentas de manipulação genética – como knockdown, knockout, superexpressão e RNAi – tem permitido estudos funcionais que visem a melhor compreensão do papel desempenhado por fatores de virulência, como a GP63 das leishmanias. Deste modo, o objetivo desse estudo consiste em superexpressar uma GP63 de L. tarentolae e expressar de forma heteróloga uma GP63 de espécies patogênicas de leishmania na própria L. tarentolae. Através de ensaios de infectividade in vitro dos mutantes gerados, da purificação da enzima para caracterização enzimática e da imunolocalização dessa molécula pretendemos melhor compreender as funções da GP63 e sua relação com a infecção. Estudos preliminares do nosso grupo voltados a caracterizar a GP63 das cepas de L. tarentolae mantidas em cultura axênica na Coleção de Protozoários da Fiocruz vêm demonstrando que a atividade proteolítica da GP63 está consideravelmente diminuída quando comparada às leishmanias patogênicas, o que pode justificar a ausência de patogenicidade dessa espécie de lagarto ao homem (Lopes, disseratação em andamento). Além disso, 4 clones de L. tarentolae mutantes de GP63 já foram gerados e validados para o desenvolvimento das demais etapas do presente projeto. For fim, este trabalho pretende também validar um modelo de expressão de fatores de virulência de parasitos eucariotos, o que poderia inclusive funcionar como uma plataforma institucional de expressão heteróloga de proteínas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vítor Estêvão Silva Souza

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • evolução de software baseada em requisitos e ontologias
  • Evolução é um tema de grande importância na Engenharia de Software e os requisitos de software possuem papel central neste âmbito. No contexto de GORE (Goal-Oriented Requirements Engineering), muitas abordagens e ferramentas já foram propostas, no entanto falta-lhes um arcabouço semântico para lidar com problemas conceituais, como, por exemplo, sobrecarga, excesso, redundância e incompletude de construtos. Esses problemas levam a não compreensão e mal uso das linguagem GORE, além de comprometer sua expressividade. Este projeto tem por objetivo utilizar ontologias como ferramentas conceituais no domínio da Engenharia de Requisitos de Software, particularmente no contexto da Engenharia de Requisitos Orientada a Objetivos (GORE) e com foco em questões relacionadas à Evolução de Software. Dentre os resultados esperados, destacam-se: interoperabilidade semântica entre linguagens GORE e abordagens para desenvolvimento de sistemas adaptativos, proposta de linguagem GORE unificada, métodos e ferramentas para gerência de configuração e evolução de software, bem como para o desenvolvimento de sistemas adaptativos, além das ontologias de núcleo e de domínio associadas. Acredita-se que esses resultados terão forte impacto em futuras pesquisas nos domínios analisados.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Henrique Vaz Mondo

Ciências Agrárias

Agronomia
  • avanços tecnológicos na produção de sementes de arroz híbrido para aumento da adoção de híbridos e níveis de produtividade da cultura
  • A tecnologia de cultivares híbridas já é amplamente aplicada em culturas como o milho e, graças a sua inserção no sistema de produção, trouxe avanços rápidos e em grande escala para essa cultura. No arroz, tal tecnologia tem apresentado ganhos médios em produtividade entre 15 a 30% em relação a cultivares convencionais, o que se traduz entre 1,0 a 3,0 t ha-1, sendo vista como importante para o avanço da agricultura de forma sustentável. No Brasil, entretanto, a sua participação é modesta no mercado de arroz, se restringindo a produção em ambiente irrigado e a pouco mais 6,0% da área total cultivada. Estima-se que com a adoção da tecnologia híbrida de arroz, o aumento em produtividade potencial proporcionado pode representar uma economia de até seis milhões de hectares com cultivo de arroz em todo o mundo, ou seja, poderia se produzir mais por área sem necessidade de expansão da área total cultivada, mostrando além do apelo econômico, um importante apelo ambiental. No entanto, a lenta adoção dessa tecnologia pelos produtores rurais é desafiante e está ligada diretamente ao alto custo para aquisição das sementes. Nesse sentido, uma das formas para tornar essa tecnologia mais competitiva é avançar em sistemas de produção de sementes mais eficientes, tendo maiores produtividades de sementes e menores custos de produção. Dessa forma, o objetivo a ser alcançado com a presente proposta é o desenvolvimento de estratégias agronômicas para aumentar a eficiência da produção de sementes de arroz híbrido, por meio da mistura de sementes de linhagens parentais e, ou, do uso de linhagens parentais tolerantes associadas à não tolerantes ao herbicida Imazapir + Imazapique (KIFIX®), buscando viabilizar a entrada plena dessa tecnologia no competitivo mercado brasileiro. Para tanto, as pesquisas se concentrarão no (1) desenvolvimento de opções de sistemas de produção de sementes de arroz híbrido que utilizem a tecnologia Clearfield® como artifício para otimização da produção e garantia da pureza genética das sementes produzidas e no (2) desenvolvimento de opções de sistemas de produção de sementes de arroz híbrido baseados na mistura de sementes de linhagens polinizadoras e linhagens receptoras, como artifício para otimização da produção. Dessa forma, os resultados desse trabalho poderão contribuir diretamente para tornar a produção de sementes de arroz híbrido mais eficiente e com custo reduzido, aumentando sua competitividade no mercado brasileiro e auxiliando na adoção dessa tecnologia, bem como podendo ser considerada uma medida sustentável para a agricultura, permitindo o uso mais eficiente da terra, de água, de insumos e produzindo mais alimentos para a sociedade.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vitor Hugo Borba Manzke

Outra

Divulgação Científica
  • o impacto das feiras de ciências nas comunidades escolares do ensino básico como ação de divulgação e popularização das ciências
  • A comunidade científica tem tido a preocupação de trabalhar na comunicação e divulgação da ciência, contribuindo para uma ciência mais aberta, mais humanista, e para a compreensão científica de todos os cidadãos. Neste contexto assumem relevância os espaços, equipamentos e estruturas que contribuem para o referido desiderato, em particular, as Feiras de Ciência têm tido um relevante papel no acesso informal à ciência da sociedade em geral e das escolas em particular. O Programa Núcleo de Estudos em Ciências e Matemática – PRONECIM, é um Programa de Pesquisa e Extensão pertencente ao Campus "Visconde da Graça", do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul Rio-grandense - CaVG/IFSul. Foi criado em 2007 com a finalidade de desenvolver ações de Pesquisa e extensão no âmbito do ensino básico, na área de ensino, na formação de professores, e na promoção de eventos científicos. O principal objetivo constituiu-se em congregar atividades interdisciplinares com ênfase nas Ciências da Natureza e na Matemática, a Popularização e a Divulgação das Ciências. Para o desenvolvimento das ações o Programa criou a Rede Regional para o Ensino de Ciências e estabeleceu parceria com as Coordenadorias de Educação da Região – 5ª e 18ª CREs/RS, as Secretarias de Educação dos municípios da Região Sul do Estado, a Associação dos Municípios da Zona Sul do RS, e com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação - UNDIME/RS. A experiência vivenciada na Rede Regional permitiu buscar parcerias internacionais e foi possível criar a Rede Internacional do Ensino de Ciências e Tecnologias na Educação – RIECITE, que faz parte a Universidade de Concepción/Chile, o Politécnico de Bragança e a Universidade do Minho de Portugal, e a Universidade de León/Espanha. A partir da realização dos cursos de formação surgiu a necessidade da realização de eventos científicos que possibilitassem trocas de experiências entre alunos e professores. O PRONECIM passa então a promover o Simpósio Sul Rio-grandense de Professores de Ciências e Matemática e a Feira de Ciências e Mais Saberes - FECIMES visando ampliar a popularização e divulgação das ciências em meio ao ensino básico. O contato direto com os alunos e professores, durante todo o ano, e os relatos ouvidos neste ambiente, permitiu-nos considerar que a Feira deva estar influenciando na decisão profissional e/ou no cotidiano dos alunos que atuam como alunos/pesquisadores, assim como na vida dos professores/orientadores dos primeiros. Outra questão que se levanta é conhecer o que aconteceu com o investimento financeiro do CNPq, MCTI, SEB/MEC, entre outros órgãos fomentadores? Qual o retorno social deste investimento? São perguntas que nos animaram a pleitear a participação no âmbito desta Chamada Universal, concorrendo aos recursos que tornarão possível o desenvolvimento deste projeto de pesquisa que tenta responder uma questão ampla, mas que engloba todas as demais inquietudes. Prioritariamente nos questionamos se: As Feiras de Ciências impactam a sala de aula do ensino básico? Para isso, nosso objetivo é conhecer o impacto produzindo pela FECIMES no ensino básico, na área de abrangência da AZONASUL, e de Feiras de ciências ocorrentes no espaço das instituições parceiras em nível internacional. Organizamos o projeto visando como público alvo os alunos/pesquisadores e os professores/orientadores atuantes prioritariamente na FECIMES e, em uma ação secundária, os que atuam nas feiras realizadas nos demais países. Temos por hipótese que há impacto positivo na vida dos alunos em sua vida futura e que o mesmo acontece com os professores/orientadores, que buscam a qualificação profissional em cursos de pós-graduação. Mas para entendermos o processo e validarmos, ou não, esta hipótese estruturamos o projeto de pesquisa a partir de uma análise qualitativa que se suportará em um levantamento quantitativo. O instrumento para levantamento dos dados necessários a produção da resposta à questão investigatória ocorrerá será um questionário semi-estruturado a ser aplicado para os indivíduos pertencentes ao público alvo nos ambientes brasileiro e dos demais países participantes.
  • Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Hugo Borba Manzke

Ciências Humanas

Educação
  • 8ª fecimes - feira de ciências e mais saberes
  • A FECIMES - Feira de Ciências e Mais Saberes é promovida pelo Programa Núcleo de Estudos em Ciências e Matemática - PRONECIM/CaVG/IFSul, e em 2019 estará cumprindo sua 8ª Edição. É um evento científico que reúne os experimentos desenvolvidos por alunos do ensino básico orientados por seu professor. O objetivo principal da FECIMES é proporcionar aos alunos do ensino básico em todos os níveis, a EJA e a Educação Inclusiva, além de professores, futuros professores e alunos da pós-graduação, compartilharem o mesmo espaço demonstrando avanços do processo ensino-aprendizagem através de experimentos que dão significância aos conteúdos estudados em sala de aula. Os experimentos apresentados na Feira devem, obrigatoriamente, ser produto oriundo da significância dada pelos alunos aos conteúdos desenvolvidos na sala de aula, onde interagem o professor e os alunos responsáveis pelo experimento. Nesta edição a novidade fica por conta da estimulação das meninas à participarem da Feira, para isso está sendo criado o prêmio Menina Pesquisadora. A FECIMES estrutura-se em 3 etapas sequenciais. A 1ª Etapa ocorre no interior das escolas - FECIMES/Escolar. Os vencedores desta 1ª etapa, participaM da 2ª Etapa que é a FECIMES/Municipal, e a 3ª Etapa é FECIMES fase Regional que reúne os trabalhos vencedores na Etapa Municipal. A etapa Regional da Feira ocorre anualmente em Pelotas/RS, e em 2019, como já ocorreu em 2018, fará parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - SNCT, no mês de outubro. O evento é aberto a todos os níveis do ensino básico e está dividido em 4 Categorias (Ciências da Natureza e Matemática; Ciências Humanas; Linguagens; e Educação Infantil) organizadas em 6 Subcategorias: Educação Infantil; Anos Iniciais; Anos Finais; Ensino Médio - Médio/Técnico; e se complementa com apresentação de experimentos desenvolvidos em outras duas Subcategorias: EJA e Educação Inclusiva. Ao reunirmos cerca de 80 trabalhos, 160 alunos e 80 professores, além do público visitante, estaremos proporcionando um espaço de popularização e divulgação das ciências. Desta forma, esperamos estar contribuindo significativamente com o processo ensino aprendizagem na escola e no ambiente da sociedade. Considerando sua área de abrangência e participação desde o ambiente da FECIMES/Escolar, temos a projeção de que estarão envolvidos diretamente na 8ª FECIMES, mais de 14.000 pessoas, das comunidades escolares de nossa Região Sul do Rio Grande do Sul.
  • Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - RS - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Vitor Hugo Borba Manzke

Ciências Humanas

Educação
  • o espaço ciência viva no âmbito de cinco escolas públicas do município pelotas/rs, como ambiente de qualificação do ensino de ciências
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - RS - Brasil
  • 12/08/2019-31/08/2021
Foto de perfil

Vitor Hugo Mendonça do Prado

Ciências Biológicas

Ecologia
  • estrutura filogenética de comunidades de anuros (amphibia, anura) no cerrado brasileiro: uma abordagem em escala regional
  • Uma tendência recente em ecologia é o uso de filogenias para auxiliar na inferência dos mecanismos de montagem das comunidades. Mecanismos como competição e severidade ambiental têm sido evocados para explicar comunidades filogeneticamente dispersas e agrupadas, respectivamente. Embora processos regionais estejam envolvidos, a maior parte dos estudos aborda apenas explicações plausíveis em uma escala local. Em escalas regionais, como ao longo de um bioma, a especiação alopátrica é considerada o mecanismo determinante de comunidades filogeneticamente dispersas, enquanto que comunidades filogeneticamente agrupadas são relacionadas à diversificação in situ. No presente estudo pretendo analisar em uma escala regional a estrutura filogenética de comunidades de anuros do Cerrado brasileiro, visando responder (1) se essas comunidades tendem a apresentar padrões significativos de estrutura filogenética, (2) quais variáveis ambientais influenciam essa estrutura e (3) se a delimitação do pool regional de espécies em diferentes escalas taxonômicas influencia nos padrões observados. A composição das comunidades será determinada com base em mapas de distribuição geográfica dos anuros do Cerrado brasileiro. O mapa do bioma será dividido em grids com resolução de 1º e dentro de cada grid serão extraídos os valores referentes a variáveis bioclimáticas. As relações filogenéticas serão baseadas em propostas recentes para anfíbios. A estrutura filogenética em cada grid será avaliada pelas métricas NRI (net relatdness index) e NTI (Nearest taxa idex). Para avaliar a influência das variáveis ambientais no NRI e no NTI, serão formulados modelos lineares generalizados, utilizando o critério de informação de Akaike para selecionar os melhores modelos. O projeto proposto é uma abordagem inicial com relação aos processos envolvidos na estruturação de comunidades de anuros do Cerrado brasileiro. A partir dessa abordagem inicial, uma possibilidade de ampliação deste projeto inclui a avaliação de características funcionais das espécies como, por exemplo, o tamanho corporal e os modos reprodutivos.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vitor Izecksohn

Ciências Humanas

História
  • repúblicas insolventes: risco e oportunidade para os estados confederados da américa e para os federalistas argentino na era da formação dos estados nacionais.
  • Minha pesquisa compara a experiência confederativa da Argentina (1852-1861) com o Sul dos Estados Unidos (1861-1864), explorando como risco e oportunidade moldaram os processos de construção e dissolução desses estados durante a segunda metade do século XIX. Examino os elementos constitutivos, as experiências, as possibilidades e os resultados dos acordos constitucionais, dos tratados comerciais e de situações de conflito militar, para entender como as expectativas e as contingências resultantes desses alinhamentos políticos impactaram a estabilidade social e o desenvolvimento econômico nessas unidades confederativas. Através de uma perspectiva comparativa e transnacional enfatizarei as oportunidades militares e econômicas de cada uma dessas confederações na busca de reconhecimento diplomático. Ao fazê-lo, procederei a uma comparação das circunstancias nas quais situações de guerra intermitente comprometeram os projetos nacionais: exaurindo capacidades, destruindo compromissos e intensificando lutas internas entre facções. Através da perspectiva da História Global, minha pesquisa procederá a uma reconsideração das condições necessárias ao estabelecimento dos governos centrais de cada confederação, enfatizando tanto suas relações com as províncias/estados a eles subordinados como refletindo sobre os efeitos não antecipados de desenhos constitucionais baseados em noções limitadas de cidadania na geração de formas incipientes de nacionalismo.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Marcel Faça

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • estudo da localização e translocação subcelular de proteínas na transição epitélio-mesenquimal utilizando técnicas de proteômica dirigida
  • O proteôma é um sistema multidimensional e altamente dinâmico, no qual cada proteína apresenta várias propriedades interconectadas, que conjuntamente representam o fenótipo de uma célula ou organismo. A medida precisa destas propriedades é algo particularmente desafiador devido a diversidade e dinâmica das proteínas. Com os avanços em espectrometria de massas voltada ao estudo de proteômas, várias medidas de abundância, localização celular, síntese/degradação, modificações pós-traducionais, etc, começam a ser analisadas de maneira integrada, permitindo uma melhor compreensão de processos fisiológicos e celulares. Especificamente, a localização subcelular de proteínas e o seu tráfico entre subcompartimentos representam fatores fundamentais para a correta função das mesmas, pois a localização aberrante de proteínas contribui para a patogênese de diversas doenças humanas, entre elas o câncer. Em várias situações, esta localização aberrante está associada a presença de modificações pós-traducionais e/ou de interações proteína-proteína não comuns. Portanto, o estudo proteômico multidimensional é uma ferramenta importante para a compreensão de mecanismos patogênicos. Neste contexto, o presente projeto objetiva avaliar quantitativamente alterações na localização de proteínas, bem como as potenciais modificações pós-traducionais responsáveis por estas alterações, associadas ao processo de metástase do câncer. Para tal, serão utilizados modelos de indução da transição epitélio-mesenquimal (EMT) em linhagens de adenocarcinoma já estabelecidos em nosso grupo para representar a progressão e metástase do câncer. As alterações multidimensionais do proteôma serão avaliadas pela combinação de métodos de fracionamento subcelular e proteômica dirigida, a fim de gerar perfis de correlação proteica (PCPs) que permitirá uma análise quantitativa, temporal e, consequentemente, de processos de transporte e translocação entre subcompartimentos celulares. A inibição funcional ou knockout/knockdown de proteínas-alvo permitirá validar o papel da alteração de localização subcelular na regulação de processos biológicos importantes para a EMT. Este projeto permitirá, portanto, além do desenvolvimento de métodos proteômicos multidimensionais modernos para análise de mecanismos celulares complexos, a verificação e estudo de processos potencialmente relevantes para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas para detectar e prevenir a metástase do câncer.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vitor Mauro Ferreira de Romariz Bragança

Ciências Humanas

Filosofia
  • simplicidade e infinitude na metafísica medieval
  • O objetivo que se busca alcançar com o projeto é um exame pormenorizado do papel desempenhado pelas noções de simplicidade e/ou infinitude em abordagens medievais de problemas tradicionais da metafísica. Seu largo escopo alicerça-se na pretensão de que ele se desdobre em uma série de pesquisas mais específicas articuladas dos três modos a seguir. Em primeiro lugar, institucional, através de orientações tanto em graduação quanto em pós-graduação. Em segundo lugar, histórico, em virtude não apenas do enfoque na idade média, mas também dos laços de influência estabelecidos entre os quadros teóricos a serem estudados. Finalmente, de modo temático, a partir do par conceitual norteador e de sua inserção no seguinte conjunto de tópicos: criação, provas da (in)existência de Deus, distinção entre ser e essência, individuação, predestinação e liberdade.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Meyer Junior

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • improvisação na gestão acadêmica: práticas e desempenho organizacional
  • As universidades são reconhecidas como organizações complexas que cumprem relevante papel educacional e social. Sua gestão tem sido caracterizada como amadora e professorial. Este estudo tem o objetivo de examinar como a improvisação ocorre na gestão acadêmica das universidades, onde as funções primordiais do ensino e pesquisa são praticadas. Objetiva-se, com este estudo, contribuir para a melhoria da gestão acadêmica e do desempenho organizacional.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vítor Renan da Silva

Engenharias

Engenharia Química
  • síntese de ésteres a partir de processos intensificados empregando catalisadores superácidos assistidos por processos de separação por membranas a base de sericina.
  • A sericina é uma proteína hidrofílica constituinte do casulo do bicho-da-seda que, durante o processo de degomagem da seda, é descartada como resíduo industrial. Entretanto, possui em sua composição grande parcela de aminoácidos polares que podem ser utilizados no desenvolvimento de biomateriais e de produtos de alto valor agregado. O emprego destes biomateriais possibilita a melhoria de diversas tecnologias industriais, como: maior eficiência e seletividade, redução de custos, minimização do consumo de recursos naturais e geração de resíduos. Dentro deste contexto, a indústria química e os processos de síntese de compostos orgânicos, tais como os ésteres, demanda de melhorias contínuas em seus processos de produção, atendendo as demandas técnicas, sociais e ambientais. Neste contexto, o objetivo deste projeto é avaliar um processo combinado de reator químico assistido por processos de separação por membranas que empregam membranas confeccionadas a partir da proteína residuária da indústria da seda, sericina. Este projeto prevê: a) o uso da sericina para a confecção de membranas densas que possam ser empregados em processos de separação por membranas que serão acoplados ao reator químico adotado para síntese dos ésteres por rota catalítica heterogênea, com o intuito de promover a remoção contínua de água (subproduto da reação); b) Síntese de catalisadores heterogêneos superácidos, que contenham sítios ácidos de Lewis e Brönsted, que apresentem atividade catalítica comparável aos catalisadores homogêneos; c) Estudo cinético da reação de esterificação de Fischer catalisada por catalisador ácido; d) Processo de reação intensificado com o reator associado ao processo de separação por membrana (pervaporação), adotando a membrana densa confeccionada a partir da sericina; e) Separação do produto desejado (éster) dos reagentes residuais por meio de separação por membranas (nanofiltração – osmose inversa). Como resultados previstos, buscam-se a capacitação de discentes de graduação e pós-graduação, produção de trabalhos científicos e apresentar novas perspectivas para a sociedade, tanto na importância do reaproveitamento da sericina na industrial da seda, quanto no desenvolvimento de novas tecnologias aplicáveis a processos industriais de interesse social.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Visintin Silva de Almeida

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • extrato de própolis vermelha na alimentação de ovinos
  • Serão realizados dois experimentos com objetivo de avaliar adição da própolis vermelha na dieta de ruminantes. No Ensaio I será realizado um ensaio fermentação ruminal in vitro e produção de gás com intuito de estabelecer qual a melhor concentração de extrato de própolis vermelha de Alagoas para dietas com diferentes proporções de volumoso:concentrado. Serão testadas duas dietas contendo diferentes relações volumoso:concentrado (60:40 e 80:20) adicionadas com seis concentrações de extrato etanólico de própolis (0; 5; 10; 15; 20 e 25%). A Própolis Vermelha de Alagoas será proveniente de regiões produtoras de colmeias de abelhas Apis mellífera localizadas do município de Paripueira – AL. Na obtenção do extrato de própolis, serão utilizados 30 g de própolis bruta triturada para cada 100 mL de solução alcoólica (70,0%), correspondendo às técnicas da extração em etanol hidratado, por um período de 10 dias. Serão realizadas diluições da solução-estoque utilizando-se 0; 5; 10; 15; 20 e 25% da mesma. O estudo da cinética ruminal será estimada pela técnica de produção de gás in vitro. Para a obtenção do inóculo, será utilizado um ovino macho castrado, fistulados no rúmen e submetido a uma dieta a base de tifton e concentrado. Para mensuração de produção de gás, 0,2g das diferentes dietas serão colocadas em sete garrafas de vidro com capacidade para 110 ml, serão adicionados 30 ml da mistura, composta por 8 ml de inóculo ruminal e 24 ml de solução tampão, para os tratamentos com própolis serão adicionados 0,6 ml de extrato etanólico de própolis, para os tratamentos controle serão colocados 0,6 ml do álcool, do mesmo utilizado para produção do extrato. As leituras de produção de gás serão feitas nos tempos 1, 2, 3, 4, 5, 6, 9, 12, 18, 24, 30, 36, 48, 60, 72, 84, 96, 120 e 144 horas após o início da incubação, em sistema semi-automático com transdutor de pressão acoplado a um voltímetro. Para estimar os padrões da fermentação microbiana será adotado o modelo baseado na média da produção acumulada de gases de cada amostra. Os dados de produção durante as 24h de incubação e de análise bromatológica das dietas serão utilizados para os cálculos de predição dos valores energéticos. O pH e as concentrações em gás metano e CO2, e N-NH3 do material incubado foram analisados com 24 h de incubação. Os gases serão avaliados no dia da coleta, em cromatógrafo gasoso, utilizando-se como padrões gás metano e gás carbônico, após serem coletados em seringas plásticas vedadas com torneira de três vias. No Ensaio II, após estabelecido qual a melhor concentração de extrato de própolis vermelha sobre os parâmetros ruminas obtidos no ensaio I, serão utilizados 40 ovinos mestiço Santa Inês, com peso vivo médio de 20 kg, mantidos em confinamento, para avaliar o efeito da adição de extrato de própolis vermelha em dietas com diferentes proporções de volumoso:concentrado sobre o consumo, desempenho, digestibilidade dos nutrientes, parâmetros nutricionais, comportamento ingestivo, características de carcaça e avaliação econômica das dietas. Os animais serão submetidos a um período de adaptação de 14 dias e 70 dias de período experimental (totalizando 84 dias de confinamento). Os tratamentos serão distribuídos em um delineamente inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2x2 (duas relações volumoso:concentrado e a adição ou não de própolis vermelha no concentrado), com 10 repetições por tratamento. O volumoso utilizado será o feno de tifton e o concentrado será constituído basicamente de farelo de soja e milho. A adição de própolis seguirá a concentração estabelecido pelo ensaio I. Para estimar a produção fecal, no ensaio de digestibilidade, será utilizada a LIPE® como indicador, via sonda colocada diretamente no esôfago, a partir do 34º dia do período experimental, durante sete dias consecutivos. Para estimativa do consumo voluntário de volumoso, serão utilizados os indicadores internos FDN indigestível (FDNi) e FDAi. Para estimativa da produção de proteína microbiana serão utilizadas as bases purinas como indicador microbiano. Para estimar o nitrogênio uréico plasmático serão coletadas amostras de sangue no 21o dia de cada período experimental, utilizando tubos de ensaio a vácuo com gel separador. A determinação do balanço de compostos nitrogenados (BN) será obtido pela diferença entre o total de nitrogênio ingerido (N-total) e o total de nitrogênio excretado nas fezes (N-fezes) e na urina (N-urina). O comportamento animal será avaliado visualmente, por um observador para cada tratamento. As variáveis comportamentais estudadas serão: tempo de alimentação, tempo de ruminação, tempo de ócio. Para a avaliação de carcaça após o período de confinamento, os animais serão pesados e casualizados em uma ordem de abate e submetidos a jejum de sólidos por 14 horas. No momento do abate, os animais serão pesados novamente para obtenção do peso corporal ao abate (PCA),posteriormente será separada a meia carcaça esquerda onde serão avaliadas as características físicas e químicas. Serão considerados, para avaliação do custo de produção, a metodologia de custo operacional utilizada pelo IPEA e o critério de lucro e retorno sobre capital investido para análise econômica. A análise estatística referente ao Ensaio I será realizadas utilizando um delineamento inteiramente casualizado com arranjos distribuídos em parcela subdividida, com 2 dietas e 6 níveis de inclusão de extrato etanólico de própolis. Os dados referentes ao Ensaio II serão analisados utilizando um esquema fatorial 2x2 (correspondente a combinações de duas dietas e a adição ou não de extrato de própolis vermelha) em delineamento inteiramente casualizado com 10 repetições. Para os dois ensaios as médias serão comparadas utilizando o teste de Tukey adotando o nível de significância de 5 % de probabilidade, utilizando-se o Statistical Analysis System (SAS, 1999).
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vivaldo Moura Neto

Ciências Biológicas

Morfologia
  • desenvolvimento de plataforma para o diagnóstico precoce de neoplasias através de biópsia líquida e análise das mutações para melhor entendimento da biologia tumoral
  • O objetivo do projeto é o desenvolvimento de uma plataforma de diagnóstico com base na genotipagem de amostras de biópsia líquida obtidas de sangue de pacientes com câncer que poderá atender a diferentes instituições de saúde, permitindo também o estudo das mutações que acometem cada tipo de tumor. A instituição proponente e sede executora será o Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IECPN). A coordenação caberá a Vivaldo Moura Neto, Diretor Científico do IECPN em associação com Paulo Niemeyer Filho, Diretor Médico. Participarão do Projeto as equipes do IECPN de neurocirurgia, do laboratório de Biomedicina do Cérebro, seus alunos de doutorado e o laboratório de Neuropatologia, este chefiado por Leila Chimelli. Com o projeto cooperarão as equipes e alunos de pós-graduação de Vera Pannain da Anatomia Patológica e de Alberto Schanaider do Centro de Cirurgia Experimental do Departamento de Cirurgia, ambos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Prof.de Anatomia Humana (UFRJ) e odontólogo Marcos Fabio Henrique dos Santos. Ainda, agregará competência ao projeto o Médico Maurício Magalhães, Coordenador do Núcleo de Mastologia do Américas Serviços Médicos, com sua equipe. Associam-se, também, ao projeto os Médicos Cesar de Souza Bastos, Capitão de Corveta e Marcelo Leal Gregório, Capitão de Fragata, este, com sua equipe do Instituto de Pesquisa Biomédica do Hospital Naval Marcilio Dias. As biópsias sólidas são o padrão ouro no diagnóstico de neoplasias e permitem tanto a definição histológica da doença quanto a revelação do perfil genético do tumor, porém, com possibilidades de diagnósticos equivocados. Trata-se de um procedimento invasivo, por vezes de alto custo, que pode acarretar complicações clínicas. Para superar as limitações da biópsia sólida é necessária a busca de metodologias menos invasivas. A biópsia líquida, efetivamente surgida nos últimos, é baseada na análise de células circulantes do tumor, ctDNA ou vesículas extracelulares do tumor que são liberadas no sangue e podem fornecer as mesmas informações genéticas que a biópsia de tecido. Muitos tumores, incluindo de ovário, pâncreas, pulmão e cérebro estão localizados em sítios de difícil acesso e, dessa forma, são amostras mais complexas de serem obtidas por biópsia de tecido. O objetivo do nosso trabalho é o desenvolvimento de uma plataforma de diagnóstico, inicialmente projeto piloto, com base na genotipagem de amostra de biópsia líquida obtidas de pacientes com câncer oral, câncer de mama, pâncreas, esôfago, intestino, estômago, hepatocelular, próstata e glioma previamente diagnosticados por biópsia de tecido e imagem, para análise de mutações em genes já descritos para esses tumores através da metodologia de PCR digital seguida de sequenciamento como contraprova, medida corrente ainda pelos diferentes grupos de pesquisa. Pretendemos sobretudo analisar a expressão das mutações predominantes em cada tipo de tumor, avaliando assim um índice de malignidade e melhor entender a biologia da tumorigênese. Quiçá poderemos em seguida interferir nestas mutações com o sistema CRISPR.Comitê Gestor: Vivaldo Moura Neto, Paulo Niemeyer Filho, Vera Pannain; Alberto Schanaider.
  • Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vivek Nigam

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • modelos de intrusos para sistemas com restrições multimodais
  • Muitos sistemas possuem restrições devido a suas próprias limitação como também limitações impostas pelo ambiente onde estes funcionam. Muitas dessas limitações podem ser especificadas formalmente usando operadores modais. Por exemplo, as restrições de energia de um sistema podem ser modeladas usando modalidades de recurso, enquanto que as restrições espaciais impostas pelo ambiente podem ser modeladas com operadores espaciais. Nós os chamamos de sistemas com restrições multimodais (SRMM). Entendendo e raciocinando sobre estratégias e comportamentos de SRMM é difícil pois existem muitas opções de desenho destes sistemas. Métodos simbólicos podem ajudar no desenvolvimento destes sistemas detectando falhas antes da implementação de sistemas. Existem propostas de lógicas e linguagens para a especificação de classes de SRMM. Nós desenvolvemos e aplicamos estas linguagens para a análise de sistemas concorrentes, protocolos criptográficos cíber-físicos e protocolos de rede. Contudo, falta no estado da arte métodos para analisar/verificar SRMM de forma sistemática. Por exemplo, não existem modelos gerais de intrusos/ambientes que levam em consideração as restrições temporais, espaciais, e de recursos impostas pelo ambiente. O principal objetivo deste projeto é construir os fundamentos para a análise/verificação sistemática de SRMM usando modelos simbólicos executáveis e aplicar estes métodos para a verificação de protocolos de segurança cíber-físico e na verificação de sistemas colaborativos.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vivian Lara dos Santos Silva

Engenharias

Engenharia de Produção
  • identidade contemporânea do alimento industrializado e dilemas de crescimento de cadeias de valor: o caso dos alimentos orgânicos
  • Este projeto se interessa por uma realidade já bem disseminada nas gôndolas supermercadistas. Em resposta aos novos tempos, novos hábitos de vida e consequentemente de um novo comportamento no consumo de alimentos, a indústria tem cada vez mais o interesse econômico de se reinventar, recheando o varejo com uma nova concepção de produto. Mais do que se restringir a aspectos físico-químicos, o processo de diferenciação a que se assiste e que marca a contemporânea identidade atribuída ao alimento industrializado se volta a elementos advindos do contexto de obtenção da matéria-prima e do processamento industrial. Se por um lado esse movimento é um importante negócio para as empresas processadoras de alimentos, por outro, ele não pode ser entendido como uma solução trivial às companhias. Diferenciar-se nas gôndolas varejistas, visando beneficiar-se da prática de preço premium, por meio da oferta de alimento que acompanhe o movimento de vanguarda a que se assiste, passa obrigatoriamente pelo equacionamento de gargalos de crescimento das cadeias de valor. Partindo desse panorama, esta proposta se interessa pela investigação dos dilemas organizacionais, tecnológicos e mercadológicos que colocam em xeque especificamente o crescimento de cadeias de valor de alimentos orgânicos industrializados no Brasil. O objetivo específico é o de levantar direcionadores para a pesquisa de inovações tecnológicas, organizacionais e de mercado que permitam soluções de compromisso entre a disponibilização em massa de produtos orgânicos e os princípios de sustentabilidade ambiental, social e econômica da produção, bem como da integridade e segurança alimentar do produto orgânico. Para tanto o projeto envolve uma equipe interdisciplinar dedicada à condução de estudo exploratório qualitativo estruturado em quatro etapas (delineamento da cadeia de valor de alimentos orgânicos industrializados, estudo de comportamento do consumidor, condução de multicaso setorial e validação dos resultados). Espera-se como resultados a proposição de políticas públicas e privadas visando agregação de valor e minimização de entraves na cadeia de produtos orgânicos; prevendo-se ainda a publicação dos resultados em certamos científicos nacionais e internacionais; bem como da concepção de uma agenda propositiva em inovações tecnológicas, organizacionais e de mercado para produtos orgânicos
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vívian Maria Burin

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • novas tecnologias aplicadas na videira: impacto na composição bioativa da uva e vinho
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vivian Martins Gomes

Engenharias

Engenharia Aeroespacial
  • trajetórias em torno de pequenos corpos do sistema solar
  • De forma a aprofundar estudos ligados a órbitas em torno de pequenos corpos, este trabalho abordará vários tópicos ligados a astrodinâmica desse problema, tais como: 1) Estudar órbitas para um veículo em órbita de diversos asteróides: simples, duplos ou triplos. Em particular do asteróide triplo 2001SN263, alvo preferencial da missão ASTER. 2) Outro aspecto importante a ser estudado é o efeito da pressão de radiação solar nessas órbitas, que é a maior força bastante ativa. 3) Estudar formas de levar o veículo espacial até esses corpos, considerando trajetórias diretas e com passagens próximas pela Lua para ganho de energia. 4) Estudar orbitas "quase-satelites" em torno de pequenas luas de um asteroide. Muitos asteroides possuem ou devem possuir pequenas luas em seu redor, que não tem massa suficiente para manter uma órbita em torno deles. 5) Estender esse estudo a outros corpos menores do sistema solar, tais como as luas de Marte.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vívian Matias dos Santos

Ciências Humanas

Sociologia
  • epistemologias feministas e sociologia: para conhecer e situar a produção sociológica brasileira sobre feminismos e gênero
  • Surgidas no contexto das ciências modernas ocidentais, as ciências sociais e a Sociologia francesa também se firmaram, inicialmente, por meio de alicerces sexistas (HARDING, 1996). Todavia, é relevante considerar que foi nas ciências sociais onde se assistiu a entrada mais expressiva de mulheres, bem como foi nesta área que os estudos feministas e de gênero encontraram primeiro um terreno propício para se desenvolverem. Hoje, no Brasil, em termos de matrículas as ciências sociais podem ser consideradas a única área do conhecimento onde se observa a predominância quantitativa de mulheres (OSADA & COSTA, 2006) e onde se observou a consolidação –não livre de disputas- dos estudos feministas e de gênero. No âmbito da sociologia alguns campos de reflexões incorporaram rapidamente as contribuições feministas, como exemplo, os estudos sobre família e sexualidade, sociologia do trabalho, etc. Entretanto, o gênero foi incorporado pela sociologia sem revisões teóricas e filosóficas mais amplas (ADELMAN, 2004). Deste modo, as teorias sociológicas clássicas e contemporâneas tem se mantido intactas. Como a Sociologia no Brasil incorpora/incorporou os estudos feministas e de gênero? Quais os impactos das epistemologias feministas nos estudos sociológicos brasileiros? Diante destas questões, este projeto de pesquisa propõe analisar a história da produção científica brasileira sobre feminismos e gênero no campo dos estudos sociológicos nos últimos 20 anos. Este recorte temporal, que dará conta de perceber um panorama da Sociologia nas últimas duas décadas no país, parte do diálogo feminista com Donna Haraway (1995; 2001) ao apostar na vantagem espistemológica da abordagem parcial, situada. Aqui buscamos perceber as ciências (neste caso a Sociologia) como construções sociais. Deste modo, partimos do pressuposto de que todos os conhecimentos científicos devem ser situados (HARAWAY, 1995; 2001), pois carregam as marcas de seu tempo, espaços e sujeitos cognoscentes que os construíram. Temos, assim, o entendimento de que uma ciência desigual reflete as desigualdades estabelecidas na sociedade onde é construída. Neste sentido, vale mencionar que o recorte temporal proposto para este estudo, ainda, permitirá um olhar para o âmbito das políticas públicas voltadas ao fomento da produção científica feminista e de gênero, desvelando distintos momentos – anteriores e posteriores ao Programa Mulher e Ciência, criado em 2005, marco do reconhecimento político das desigualdades de gênero nas ciências brasileiras. Sendo esta uma proposta de abordagem parcial e situada (HARAWAY, 1995; 2001), indagamo-nos: Como tem se dado a produção feminista e de gênero nas pesquisas sociológicas nas distintas regiões do país? Qual a identidade de gênero e/ou sexo dos sujeitos que pesquisam neste campo? Quais as distintas problemáticas abordadas nas publicações no campo da Sociologia brasileira sobre feminismos e gênero? Que metodologias têm sido construídas e privilegiadas nestes estudos? Quais vertentes epistemológicas feministas os alicerçam? Como se apresenta o pensamento feminista na pesquisa sociológica no Brasil, suas filiações e “linhagens” (PEIRANO, 1995)? Qual o impacto das teorias feministas nos estudos sociológicos brasileiros nas últimas duas décadas? Lançando um olhar para o âmbito das políticas públicas de incentivo aos estudos feministas e de gênero, de que modo o Programa Mulher e Ciência (SPM-PR/MCTI/CNPq) impactou a produção destes estudos na Sociologia, no Brasil? Para tornar possível tal análise, tomaremos como referência as publicações feitas, nos últimos 20 anos, em: 1) periódicos de referência nacional nesta área – cerca de 25 periódicos com classificação A1 e A2 Qualis/Capes mais recente na área Sociologia; 2) Anais dos Congressos Brasileiros de Sociologia promovidos pela Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS), o evento científico de maior relevância para a comunidade acadêmica no campo sociológico do país.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vivian Nogueira Silbiger

Ciências da Saúde

Farmácia
  • identificação e caracterização funcional de variantes gênicas na região promotora do ldlr na hipercolesterolemia familiar
  • A hipercolesterolemia familiar (HF) é um distúrbio hereditário do metabolismo do colesterol, caracterizada por concentrações séricas elevadas de LDL-c, que podem levar a morbidade cardiovascular e mortalidade precoce. A principal causa da HF são mutações autossômicas dominantes localizadas nas regiões codificantes dos genes LDLR, APOB e PCSK9, contudo cerca de 20% dos pacientes com HF não apresentam diagnóstico molecular conclusivo. Variantes na região promotora de LDLR foram descritas por alterar o seu funcionamento e causar o fenótipo de HF, porém o sequenciamento dessa região ainda não foi realizado na população brasileira. O rastreamento de variantes nesta região gênica na população miscigenada é relevante, pois as frequências das variantes genéticas podem ser diferentes das populações homogêneas, assim como favorece a detecção de novas mutações ainda não descritas na literatura. Dessa forma, o presente estudo se propõe a identificar e caracterizar funcionalmente as variantes na região promotora do LDLR, que estejam associadas a alterações de expressão gênica em pacientes com HF. A casuística será obtida do projeto temático multicêntrico em andamento, constituída por pacientes com diagnóstico de certeza de HF (critério Dutch-MEDPED >8) que não possuam variantes associadas a doença. As variantes genéticas identificadas por sequenciamento de nova geração e correlacionadas com o perfil de expressão de mRNA do LDLR em sangue periférico serão caracterizadas por abordagens in vitro em modelo HepG2, usando ensaio de gene repórter luciferase e ensaio de desvio da mobilidade eletroforética. Em uma abordagem in silico, serão utilizadas ferramentas para predição do sítio de ligação de fatores de transcrição, a fim de selecionar os fatores com ligações alelo específicas às variantes de interesse. A influência desses fatores de transcrição para a função do promotor de LDLR será investigada através de inibição por RNAi e análise in vitro com ensaio de gene repórter luciferase. Através desse estudo espera-se obter novas variantes genéticas relacionadas a HF que possam compor painéis de rastreamento genético da doença na população brasileira, assim como contribuir para a compreensão da influência da variabilidade genética sobre o perfil fenotípico de HF.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022