Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Thelma Lopes Carlos Gardair

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • i olimpíada de ciência e arte
  • A “I Olimpíada de Ciência e Arte”, a ser promovida pela Fundação Cecierj, pretende associar aspectos da dinâmica das olimpíadas científicas tradicionais a uma abordagem que valorize, ao mesmo tempo, conteúdos e os contextos nos quais foram produzidos. Para contribuir na construção de tais contextos, relacionará aos temas científicos, assuntos referentes às artes. Os participantes serão avaliados não apenas por meio de provas cujos conteúdos versarão sobre Física, Química, Biologia e História da Arte, mas também realizarão etapas experimentais. No registro de seus experimentos, aspectos estéticos serão considerados na competição colaborativa. Está previsto a produção de um catálogo de Arte, ao final, reunindo os trabalhos vencedores. Em termos de organização, os alunos devem estar organizados em grupos de quatro, mais um professor orientador. Deverá haver, pelo menos, um aluno de cada ano referente à categoria na qual a inscrição foi realizada. A escola poderá participar com até dois grupos, mas cada professor deverá responder por apenas um grupo. Estão previstos três categorias principais, além de menções honrosas e campeão pelo voto popular, a saber: a) Categoria 1 – 4º e 5º anos; b) Categoria 2 – 6º e 7º anos; c) Categoria 3 – 8º e 9º anos; d) Menção honrosa 1 – Meninas nas Ciências; e) Menção honrosa 2 – f) Escola Púbica e g) Campeão do voto popular. A primeira fase é eliminatória e se constituirá de prova on-line. Assim como a primeira, a segunda fase será realizada nas escolas, e constará da realização de um experimento que deve ser gravado em vídeo e registrado em diário de bordo. Neste registro, o participante, orientado pelo professor, deverá se preocupar com aspectos ligados à originalidade, criatividade e senso estético. Possui caráter classificatório. Terceira Fase – Composta pela reunião dos alunos classificados na segunda fase (nove grupos, três por categoria) ocorrerá nas dependências do Museu Ciência e Vida em Duque de Caxias (RJ), espaço pertencente à Fundação CECIERJ. Neste dia os grupos finalistas, três em cada categoria, serão convidados a participar de um evento com duração de um dia no espaço do museu, que será dividido em três momentos: Momento 1: RODA DE CONVERSA com especialistas e apresentação da versão prévia dos experimentos (9 às 12h). Participam finalistas e especialistas. A Fundação CECIERJ convocará, junto às universidades federais, estaduais e institutos de pesquisa do estado, no mínimo três pesquisadores de áreas relacionadas à ciência e arte para participarem de uma roda de conversa com os grupos de alunos selecionados sobre o tema de suas pesquisas. Após a conversa inicial, os três pesquisadores se dividirão em três espaços diferentes do museu para acompanhar a apresentação da versão prévia dos experimentos dos grupos. Cada pesquisador será o orientador de uma categoria, assistindo as apresentações dos grupos e emitindo sua opinião sobre as melhoras possíveis. As apresentações dos grupos de cada categoria irão ocorrer de forma simultânea em diferentes espaços do museu para que a maior parte do tempo da manhã seja utilizada na roda de conversa. Momento 2: CAFÉ INTERATIVO (12h às 14h). Participam finalistas e especialistas. Após as conversas e apresentações prévias na parte da manhã todos os finalistas e os especialistas terão a oportunidade de se conhecer melhor durante o intervalo do brunch. Esse momento de convivência será muito importante para aumentar o vínculo de alunos e especialistas, estreitando a relação entre a ciência produzida nas universidades e os alunos do ensino fundamental. Todos serão estimulados a trocar contatos para que a relação entre finalistas e especialistas continue após o evento. Momento 3: CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO(14 às 17h). Apresentação da versão final dos experimentos, divulgação dos vencedores e premiação. Após o café, em evento aberto ao público, teremos a apresentação final de todos os experimentos. Após a apresentação final dos experimentos os especialistas irão se reunir para escolherem a ordem dos colocados em cada categoria. Além disso, o público participante irá receber uma ficha no início do evento para ser preenchida com o nome de um grupo de alunos por categoria. O grupo de cada categoria que receber mais votos do público será premiado como "Campeão do voto popular". Esse prêmio será entregue juntamente com as medalhas previstas para 1°, 2° e 3° colocados em cada categoria e as menções honrosas.Para obtenção da aprovação na primeira fase é necessário alcançar 50% de aproveitamento no conjunto das 20 questões. A segunda fase será avaliada segundo critérios objetivos que possam mensurar os resultados obtidos pelos alunos, inclusive no campo das Artes. Para tanto, os conteúdos artísticos estarão, principalmente, relacionados à história da Arte. Na terceira fase estarão em plano de análise, também, o valor estético dos diários de bordo e das apresentações do experimento. Serão levados em conta nestes dois últimos quesitos, a originalidade, criatividade e exploração do potencial de interação entre Arte e Ciência.
  • Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ - RJ - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2020
Foto de perfil

Themis Reverbel da Silveira

Ciências da Saúde

Medicina
  • modulação da microbiota intestinal no uso de lactobacillus rhamnosus gg na doença hepática gordurosa não alcóolica
  • Introdução: A doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) refere-se a um amplo espectro de doenças hepáticas em indivíduos que não consomem álcool em quantidades consideradas danosas ao fígado. Geralmente, as lesões na DHGNA iniciam com um quadro de esteatose hepática macrovesicular podendo progredir para esteato-hepatite, cirrose e carcinoma hepatocelular. Atualmente uma das causas indicadas é o consumo excessivo de frutose, que é um monossacarídeo encontrado em frutas e utilizada em alimentos processados. Sendo assim, pode ser ingerida através de dieta ou sintetizada no organismo a partir da glicose. Seu consumo excessivo favorece a síntese de gordura e o aumento da expressão de enzimas lipogênicas hepáticas, acarretando níveis mais elevados da circulação total de triglicerídeos e lipoproteína de muita baixa densidade. A microbiota intestinal tem mostrado uma grande influência no desenvolvimento da DHGNA. Atualmente existem evidências de que a modulação da microbiota por probióticos possa ser uma possível abordagem terapêutica na DHGNA. Estudos experimentais em modelos de DHGNA tem demostrado que o probiótico LGG diminui as citocinas inflamatórias, melhoramento no perfil lipídico e diminuição da esteatose hepática, mas poucos ensaios clínicos têm sido realizados para avaliar seu efeito. Apenas um estudo mostrou que crianças obesas, suplementadas com LGG por oito semanas, tiveram redução de AST, quando comparado ao grupo placebo. Entretanto, a suplementação por oito semanas não foi suficiente para mostrar diferença significativa quanto aos dados de antropometria, incluindo gordura visceral, e nem mesmo TNF-α. Por sua parte, sinalização de inflamassoma tem sido associada na patogênese de muitas doenças hepáticas bem como DHGNA. A importância da dieta e a microbiota intestinal na ativação dos inflamassomas no fígado tem sido assunto de intensa investigação. Diante do exposto observa-se que a pesar do probióticos LGG apresentar um efeito positivo na melhora da DHGNA, seu modo de ação na ainda não está totalmente elucidado podendo ser sua influência sobre a microbiota e inflamossomas um mecanismo plausível. Assim acreditamos que ainda há necessidade de mais estudos experimentais e ensaios clínicos com maior tempo de seguimento para uma melhor definição dos efeitos do probiótico LGG. Nossa proposta pretende avaliara o efeito do probiótico LGG na microbiota e nos inflamasomas um modelo animal de DHGNA com frutose assim como conduzir um ensaio clinico em pacientes com DHGNA Avaliando o efeito do probiótico LGG na modulação da microbiota intestinal. Objetivos: Estágio 1: Avaliar o efeito do probiótico Lactobacillus rhamnosus GG na modificação da microbiota intestinal na DHGNA e sua correlação com as vias dos inflamassomas no modelo de frutose em Zebrafish, além de avaliar o efeito do probiótico LGG na esteatose hepática por quantificação lipídica e histológica, quanto ao perfil lipídico sérico e valores de glicemia, quanto a modificação da microbiota intestinal e ainda avaliar a expressão gênica de inflamassomas nos grupos de estudos. Objetivos: Esstágio 2: Avaliar o efeito probiótico Lactobacillus rhamnosus GG na modulação da microbiota intestinal em pacientes com DHGNA, avaliar o esteatose hepática, o grau de fibrose, o perfil metabólico, marcadores inflamatórios, o estado nutricional e a modificação da microbiota intestinal nos grupos de estudos.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Theo da Rocha Barreto

Outra

Ciências Ambientais
  • rede agroecológica: implantação do núcleo de estudos em agroecologia e produção orgânica da chapada diamantina, bahia-brasil
  • O destaque brasileiro como um dos maiores produtores agrícolas mundiais tem contribuído significativamente para o aumento do produto interno bruto nacional. Porém, o sucesso dos indicadores econômicos não se reflete nos indicadores sociais e menos ainda nas condições de trabalho e saúde dos trabalhadores do campo ou na conservação ambiental. Assim a necessidade de mudança não se restringe aos fatores de impacto ao meio ambiente e alimentação saudável, mas também para indispensável proteção aos trabalhadores rurais. No tocante ao contexto regional, apesar do avanço do agronegócio no Território Chapada Diamantina, através da implantação empresarial de grandes áreas com produção intensiva de monocultura, grande parte da produção agrícola da região é abastecida pela agricultura familiar. Entretanto, a agricultura familiar existente carece de ações no âmbito da assistência técnica e da extensão rural. Ademais, por falta de conhecimento e política permanente de difusão da agroecologia, boa parte dos/as agricultores/as tem como base a agricultura convencional. Assim justificando, um fomento para alternativas por meio da agroecologia e da produção orgânica. Diante disso, o referido projeto tem por objetivo a implantação do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica - NEAP (Rede Agroecológica) no Território de Cidadania da Chapada Diamantina, por meio de atividades de extensão tecnológica, pesquisa científica e educação profissional para construção e socialização de conhecimentos e técnicas relacionados à agroecologia, transição agroecológica e aos Sistemas Orgânicos de Produção. A implantação do NEAP possui grande relevância para as transformações de base social no território, visando a inclusão produtiva das populações campesinas por meio da promoção da transição agroecológica e fortalecimento da agricultura familiar agroecológica existente. A proposta em questão visa estabelecer conexões de saberes tradicionais dos diversos setores da sociedade local com o aparato institucional acadêmico apresentado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia IFBA - Campus Seabra, por meio da produção e socialização de novos conhecimentos e metodologias que possibilitem o fortalecimento e emponderamento dos sujeitos na transformação social das comunidades rurais. Neste viés, atividades diversas de atuação em ensino, pesquisa e extensão na temática da agroecologia tem sido desenvolvidas no âmbito do IFBA junto ao território, contudo faz-se necessário o fomento de forma ampla a garantir uma maior participação de comunidades expressamente isoladas de políticas públicas gerais. A equipe técnica do projeto Rede Agroecológica é composta por professores e pesquisadores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia IFBA - Campus Seabra, que possuem vasta experiência na área de agroecologia e produção orgânica, advindos da execução de outros projetos institucionais na área correlata financiados pelo IFBA e CNPq em outras modalidades de apoio institucional. Ressalta-se também o envolvimento de diversas entidades agroecológicas localizadas no território Chapada Diamantina e de estudantes dos cursos profissionalizantes ofertados pelo IFBA-Seabra na área de meio ambiente e agroecologia. Salienta-se ainda o envolvimento de técnicos de Ater e de entidades ligadas à educação do campo (Escolas Família Agrícola - Efas) demonstrando o envolvimento do projeto e sua equipe executora em ações agroecológica bem como sua expertise na condução de processos educacionais de cunho agroecológico, visto sua vinculação direta com o desenvolvimento territorial e sustentável. Este projeto pretende alcançar e capacitar estudantes do IFBA e das EFAS de Seabra, Itaetê e Andaraí por meio de oficinas formativas, buscando também a formação continuada e técnica de agricultores familiares e comunidades tradicionais com o oferecimento de curso de formação, bem como cirandas de formação para entidades agroecológicas e oficina de formação para professores do IFBA e EFAS O procedimento metodológico desta proposta prevê a utilização de recursos técnicos pedagógicos apropriados para facilitar a troca de informações relacionadas à temática da agroecologia, a construção participativa e colaborativa das etapas do projeto e o reconhecimento da sabedoria popular local, focando os aspectos solidários das comunidades e grupos produtivos, por meio do trabalho coletivo e experimentação de espaços públicos. Todos estes recursos têm como finalidade conciliar a teoria e a prática de modo que uma transforme a outra. Como instrumentos de comunicação e divulgação do processo de gestão do projeto, serão apresentados boletins mensais (impressos e apresentação em reuniões) e demonstrativos de ações para o público beneficiário. A aproximação entre sociedade civil organizada, instituições públicas e privadas é de suma importância para a estruturação de um arranjo produtivo local e necessária para a articulação e formulação de novas políticas locais que contemplem o desenvolvimento sustentável e a diversidade dos povos campesinos do território, trazendo aos mesmos a capacidade de autogestão na transição agroecológica e na inclusão socioprodutiva. Portanto, um dos aspectos metodológicos que sustentará esta proposta está relacionado à busca de uma relação de transparência entre executores (IFBA) e beneficiados (comunidades), sobretudo pelo fato de o proponente ser uma entidade pública, que tem como uma de suas funções a transformação social. Objetivando reduzir as possíveis dificuldades, a proposta conta legitimamente com parcerias chaves (agroecologistas, agricultores orgânicos, Escolas Família Agrícola, associações e sindicato de trabalhadores (as) rurais).
  • Instituto Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 01/12/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Théo de Araújo Santos

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • corpúsculos e mediadores lipídicos de leishmania
  • Corpúsculos lipídicos são organelas citoplasmáticas responsáveis pelo armazenamento de lipídios neutros e pelo o metabolismo de eicosanoides em células eucarióticas animais. Dados recentes, demonstraram que os corpúsculos lipídicos podem ser marcadores de virulência de patógenos intracelulares como a Leishmania infantum, por aumentarem em quantidade durante o ciclo de vida dos parasitos e durante a diferenciação destes em suas formas infectivas. Além disso, os CLs foram descritos como organelas responsáveis pela produção de prostaglandina F2alfa; em L. infantum, molécula capaz de modular a resposta imune de macrófagos durante a interação parasito-hospedeiro. O conhecimento acerca dos mediadores lipídicos produzidos por parasitos ainda é bastante limitado e novas abordagens são necessárias para identificar quais mediadores são produzidos por estes organismos, bem como os efeitos destes mediadores lipídicos na regulação de processos celulares. Neste projeto, nós pretendemos ampliar os estudos acerca da biologia dos corpúsculos lipídicos de protozoários do gênero Leishmania, bem como relacionar a quantidade dessas organelas com os potenciais aspectos clínicos desenvolvidos pelas diferentes espécies encontradas na Bahia. Nós pretendemos ainda, avaliar a capacidade de produção de outras classes de mediadores lipídicos pela Leishmania, a partir da identificação de ácido eicosapentaenoico (EPA) e docosa-hexaenóico (DHA) em extratos celulares do parasito utilizando as técnicas de cromatografia e espectrometria de massa. EPA e DHA são precursores de mediadores lipídicos tais como resolvinas e protectinas, os quais têm um papel crucial nas etapas finais de resolução da resposta inflamatória, mas que ainda não se sabe se são produzidos por parasitos. A função deste e de outros lipídios bioativos do parasito sobre a sua biologia permanece por ser estudada. Neste trabalho, nós pretendemos avaliar o efeito de mediadores lipídicos sobre a viabilidade do parasito, bem como sobre a manutenção das funções mitocondriais. Os dados deste projeto poderão abrir novas perspectivas para compreensão da biologia Leishmania e para o desenvolvimento de drogas com atividade antiparasitária.
  • Universidade Federal do Oeste da Bahia - BA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Theo Syrto Octavio de Souza

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • digestão anaeróbia da fração orgânica dos resíduos sólidos urbanos: acoplamento de ensaios experimentais e do modelo adm1 para a otimização da produção de biogás
  • A correta disposição dos resíduos sólidos urbanos (RSU) apresenta-se como desafio no atual cenário brasileiro, impulsionada pelos novos panoramas decorrentes da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). A partir da PNRS, definiu-se "rejeitos" como os resíduos sólidos que, depois de esgotadas todas as possibilidades de tratamento e recuperação por processos tecnológicos disponíveis e economicamente viáveis, não apresentem outra possibilidade a não ser a disposição final ambientalmente adequada. Um dos focos do tratamento é a fração orgânica dos resíduos sólidos urbanos (FORSU), que constitui mais de 50% da massa total de RSU gerados no Brasil. A digestão anaeróbia mostra-se como uma alternativa de interesse, visto que possibilita o tratamento do resíduo acoplado à produção de biogás com potencial energético, mas sua aplicação ainda é incipiente para este tipo de resíduo no Brasil. A modelação matemática consiste em ferramenta importante na elucidação de muitos aspectos da digestão anaeróbia, e a estruturação do Anaerobic Digestion Model No 1 contribuiu grandemente no avanço científico nesta área, para diversos tipos de resíduos. A caracterização da alimentação para input de dados no ADM1, juntamente com o grande número de parâmetros necessários ao correto uso do modelo para cada caso, tornam sua aplicação condicionada à realização de experimentos para geração de dados que possibilitem calibrá-lo e validá-lo. Desta forma, a proposta do presente projeto de pesquisa é abordar conjuntamente a implementação do ADM1 e a execução de experimentos voltados às necessidades do modelo, com o intuito de se criar uma ferramenta eficiente para otimizar a produção de biogás em sistemas que empreguem a digestão anaeróbia da FORSU. A justificativa para tal é a grande demanda no Brasil por pesquisas voltadas para a temática do tratamento da FORSU, assim como o interesse em desenvolver técnicas de modelação que contribuam com sua otimização.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Theo Zeferino Pavan

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • técnicas para redução de artefatos em imagem fotoacústica
  • A modalidade de imagem fotoacústica tem se mostrado uma técnica capaz de fornecer informações funcionais em níveis moleculares. Nesta técnica, pulsos de luz são absorvidos pelo tecido causando um aumento na temperatura e consequente expansão termoelástica. Isto faz com que seja emitida uma onda sonora que pode ser detectada por um transdutor de ultrassom convencional. O fato de se utilizar o mesmo transdutor para obter imagens de ultrassom e fotoacústica sugere o desenvolvimento de um sistema de híbrido, capaz de adquirir e corregistrar imagens das duas técnicas, de forma a se obter informações anatômicas e funcionais da região de interesse. Propõe-se estudar os artefatos gerados na imagem fotoacústica, principalmente aqueles oriundos do chamado clutter. Para tal, serão realizados simulações computacionais e experimentos em phantoms utilizando diferentes geometrias de aquisição de sinal, métodos de reconstrução e configurações de iluminação da região de interesse, buscando um melhor entendimento da origem dos artefatos e consequente otimização da qualidade de imagem obtida. Nesse contexto serão desenvolvidos dois métodos para redução de ruídos em imagens fotoacústicas. No primeiro a técnica coerência espacial de curta distância será avaliada para esse propósito. No segundo, estudaremos como a junção da técnica de magnetoacustografia às imagens fotoacústicas pode auxiliar na diminuição desses artefatos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Theodoro Antoun Netto

Engenharias

Engenharia Naval e Oceânica
  • desenvolvimento de uma rede de transmissão sem fio subaquática (rtss) para monitoramento e detecção de falhas em equipamentos submarinos usando machine learning
  • O aumento dos custos na exploração e produção de petróleo e gás em águas profundas tem levado as empresas do setor a investirem em tecnologias inovadoras a fim de detectar, localizar e corrigir falhas em seus sistemas de produção. A demanda das indústrias atualmente é o monitoramento on-line, contínuo e em tempo real da rede, auxiliando na detecção precoce e no monitoramento destas falhas. Este projeto tem como objetivo desenvolver uma rede de sensores sem fio para o monitoramento e a detecção de falhas em estruturas e equipamentos subaquáticos usando técnicas de Aprendizagem de Máquina (Machine Learning), permitindo um acompanhamento automatizado, eficiente e menos oneroso que as metodologias convencionais de monitoramento. Apesar dos sistemas de monitoramento disponíveis no mercado já alcançarem exigências técnicas como robustez e localização em tempo real, a grande maioria ainda apresenta o problema da produção de falsos alarmes. Uma das contribuições do projeto é o desenvolvimento de um software que será integrado ao sistema de transmissão de dados, otimizando o desempenho na identificação e classificação de possíveis falhas nos equipamentos monitorados, demandando assim menos tempo de reparo e minimizando o impacto na produção. O projeto em estudo contemplará a aplicação do sistema em diferentes ambientes, a saber, águas rasas (até 350 Metros) e águas profundas (até 1500 metros), bem como o uso em diversas aplicações: comunicações, comando e controle, transferência de dados e arquivos, entre outros. Assim, tem-se como função estratégica permitir o envio dos dados transmitidos pela rede sem fio até um nó central e deste para um centro de controle da produção, na superfície, além de prover informações confiáveis e em tempo hábil das condições dos equipamentos, proporcionando o suporte necessário para uma rápida tomada de decisão, o que representa um diferencial em relação às atuais soluções do mercado.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thereza Cristina Lonzetti Bargut

Ciências da Saúde

Nutrição
  • ativação do tecido adiposo bege e marrom como alvo para o tratamento da obesidade: efeitos de diferentes ácidos graxos
  • A obesidade se caracteriza pelo aumento da deposição de gordura no corpo, especialmente na região abdominal, contribuindo diretamente para o desenvolvimento de outras comorbidades que culminam com o surgimento de doenças cardiovasculares e de diabetes mellitus tipo 2. Nos últimos anos, o tecido adiposo bege e o tecido adiposo marrom tem ganhado destaque como possíveis alvos para o combate da obesidade e suas comorbidades, pois sua ativação vem demonstrando efeitos benéficos importantes. Nesse contexto, alguns dos agentes estudados são os ácidos graxos poli-insaturados n-3 (AGPI n-3), que tem efeitos positivos sobre o tecido adiposo e são capazes de induzir o browning no tecido adiposo bege e ativar o tecido adiposo marrom, dessa forma estimulando a termogênese. No entanto, os estudos nessa área ainda são escassos e muitos ácidos graxos ainda não foram estudados, bem como seus mecanismos de ação também não foram elucidados. Dessa forma, o objetivo do presente projeto é avaliar os efeitos de diferentes AGPI n-3 sobre a indução do browning no tecido adiposo branco e a ativação do tecido adiposo marrom em modelo de obesidade in vivo e em adipócitos in vitro. Para isso, no modelo in vivo, serão utilizados camundongos machos C57BL/6, com três meses de idade que serão divididos em um grupo controle (C) e quatro grupos em que a obesidade será induzida por dieta hiperlipídica (HL). Após oito semanas, os animais HL serão subdivididos em seus respectivos grupos: HL, HL com óleo de canola, HL com óleo de linhaça e HL com óleo de peixe. Essas dietas serão administradas por mais quatro semanas, totalizando 12 semanas. Durante o experimento, parâmetros biométricos serão avaliados bem como o metabolismo de carboidratos e lipídeos. Ao final, os animais serão eutanasiados, sangue será coletado para análises plasmáticas e os tecidos adiposos branco subcutâneo (bege) e marrom serão dissecados, pesados e armazenados para análises morfológicas e de expressão proteica e gênica para marcadores envolvidos com o browning e a termogênese. Para o modelo in vitro, serão utilizadas células 3T3-L1 e cultura de adipócitos marrons. Essas células serão tratadas com quatro tipos de AGPI n-3 de forma isolada (ácido alfa-linolênico, ácido eicosapentaenoico, ácido docosapentaenoico e ácido docosahexaenoico) e parte delas também será incubada com o inibidor de TRPV1 (do inglês, transiente receptor potential vanilloid 1) ou o inibidor de Ffar4 (do inglês, fatty acid receptor 4), que podem estar envolvidos nos efeitos benéficos dos AGPI n-3 sobre esses tecidos. Os mecanismos envolvidos nas respostas de cada ácido graxo serão avaliados através da expressão proteica e gênica de mediadores envolvidos nos processos de browning e termogênese. Os resultados do presente projeto abrem a possibilidade de se utilizar os AGPI n-3 tanto de forma nutricional/suplementar quanto como tratamento farmacológico para combater as alterações promovidas pela obesidade e suas comorbidades através da modulação do tecido adiposo bege e do tecido adiposo marrom. Esses compostos podem, portanto, auxiliar e potencializar o combate à obesidade, aumentando a eficácia do tratamento e diminuindo o impacto dessas doenças na saúde do indivíduo.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Therezinha de Jesus Pinto Fraxe

Ciências Agrárias

Agronomia
  • rede de negócios sustentáveis do urupadí (renesu): consórcio de produção, comercialização e consumo das comunidades tradicionais por meio dos princípios da sustentabilidade e co-gestão
  • A extensa dimensão territorial da Amazônia faz com que a comercialização de produtos seja um entrave entre agricultores, pescadores e ribeirinhos em geral. Esse entrave por sua conseqüência tende a levar alguns ribeirinhos a pagarem um alto custo na compra, venda e troca de produtos que precisam para sobreviver. Decorrente disso, a dificuldade em comercializar, estimular a pratica de atividades nocivas ao meio ambiente como comercialização de madeiras de lei, caça e pesca predatória. Diante disso, o arranjo institucional em torno da produção e comercialização do ribeirinho, proporciona uma rede de cooperação autogestionária, justa, solidária e benéfica aos indivíduos e ao meio ambiente, uma vez que garante incremento na renda, fornece segurança alimentar e aumenta a qualidade de vida dos ribeirinhos.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 01/12/2018-31/05/2020
Foto de perfil

Therezinha de Jesus Pinto Fraxe

Ciências Agrárias

Agronomia
  • cooperativismo como estratégia de inclusão socioeconômica e melhoria da qualidade de vida de comunidades rurais do amazonas.
  • O cooperativismo no Estado do Amazonas necessita de fomento e pesquisas que subsidiem as formas de criação e implementação de cooperativas. Nas áreas rurais, a criação de cooperativas pode ser um importante instrumento de fortalecimento da agricultura familiar no Estado, visto que os agricultores enfrentam grandes dificuldades para o escoamento da produção, devido às grandes distâncias das áreas de produção aos centros de comercialização, a falta de recurso para o transporte e as péssimas condições das vicinais e estradas. Desta forma, esse projeto contribuirá com a apresentação de informações sobre os gargalos e potencialidades de cooperativas instaladas na região metropolitana de Manaus, possibilitando a observância de seus impactos na socioeconomia local e regional e elucidando estratégias de gestão adaptadas às realidades vivenciadas pelas cooperativas e agricultores da região norte, pois apresentam peculiaridades e dificuldades diferentes das demais regiões do país. Os resultados permitirão às cooperativas melhorar seus processos de gestão, observando-se as possibilidades de inovações e aos agricultores, apresentarão caminhos para aumento da renda e melhoria da qualidade de vida aos cooperados e suas famílias.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 08/09/2018-30/09/2021
Foto de perfil

Thiago Alexandre Santana Gilio

Ciências Agrárias

Agronomia
  • mapeamento associativo e genético da resistência fisiológica do feijão comum ao patógeno causador do mofo branco
  • O feijão comum (Phaseolus vulgaris L.) está entre as leguminosas mais cultivadas e produzidas no mundo (FAO 2017), tendo a posição de destaque como a terceira espécie mais importante, depois da soja (Glycine max L.) e do amendoim (Arachis hypogea L.) (Gepts et al., 2005). Além disso, o feijão comum é considerado um importante alimento básico para mais da metade da população mundial, pois seus grãos e vagens são ricas em proteína, fibra, ferro, carboidratos complexos, minerais e vitaminas. Além da sua relevância na dieta do brasileiro, o feijão é um dos produtos agrícolas de maior importância socioeconômica, podendo ser cultivado por grandes produtores, altamente tecnificados e, por pequenos produtores, que empregam basicamente a mão-de-obra familiar. Porém, um dos principais desafios para o cultivo sustentável do feijão é a ocorrência de doenças sendo o mofo-branco, causado pelo fungo Sclerotinia sclerotiorum (Sib.) de Bary, uma das doença mais prejudiciais ao feijoeiro, principalmente na safra de outono-inverno, época que o feijão comum é mais cultivado no estado de Mato Grosso. O mofo branco é de difícil controle e na atualidade a medida mais utilizada para controlá-lo é a aplicação de fungicidas, geralmente pouco eficazes. A maior dificuldade enfrentada nos programas de melhoramento visando resistência é o tempo necessário para o desenvolvimento de uma cultivar que pode levar de seis anos a dez anos. De forma a agilizar o processo de transferência de novos genes de resistência às doenças, recentemente, os programas de melhoramento genético passaram a utilizar os marcadores moleculares. Dentre estes, destacam-se os microssatélites - SSR (Simple Sequence Repeat) e os SNP’s (Single Nucleotide Polymorphisms). Nos últimos anos tem havido um rápido desenvolvimento tecnológico que proporciona a avaliação de elevado número de SNP’s e amostras de DNA. Novas tecnologias têm sido desenvolvidas, em que o custo por SNP loci (marcador genômico SNP) caiu de preços exorbitantes para centavos. Dentre as ferramentas mais utilizadas na genotipagem estão o SNP Bead Chip HD infinium (Illumina), Sequenomarray, Genotyping by sequencing (genotipagem por sequenciamento), DARtseq, KASP e outros tantos. Essas novas tecnologias permitem rapidez no desenvolvimento de marcadores moleculares e ao melhoristas a melhor predição em seus programas de melhoramento. Sendo assim a presente proposta tem como objetivos: I - identificar fontes de resistência genética do feijão comum ao fitopatógeno causador do mofo branco Sclerotinia sclerotiorum; II - identificação de regiões genômicas provedoras da resistência do feijão comum ao patógeno causador do mofo branco; III - desenvolvimento de marcadores moleculares ligados e associados a genes de resistência ao mofo branco; IV- Identificação e validação de regiões genômicas provedoras da resistência do feijão comum ao patógeno causador do mofo branco. Para atingir tais objeticos utilizaremos um painel de cultivares tradicionais Andinas e Mesoamericanas com 227 acessos. Esses 227 acesso já foram genotipados com milhares de marcadores SNPs em que 110 acessos foram genotipados com 5398 SNPs com o Illumina BeadChip BARCBean6K_3 e os outros 117 acessos foram genotipados por sequenciamento. A proposta foi dividida em três subprojetos que serão executados na Universidade do Estado de Mato Grosso, campus de Cáceres-MT conforme descrito a seguir:- Subprojeto I: Identifcação de fontes de resistência ao patógeno causador do mofo branco: Os 227 acessos de feijão comum serão inoculados pelo método do corte do caule “stem cut” com três isolados diferentes de S. Sclerotium e notas de 1 a 9 serão atribuídas aos diferentes niveis da doenças. Os acessos de feijão comum com as menores notas estatisticamente serão considerados como fontes de resistência ao patógeno causador do mofo branco. Subprojeto II: Identificações de regiões genômicas responsáveis pela resistência ao fitopatógeno causador do mofo branco: Nesta etapa do projeto será relizada a associação genômica ampla dos marcadores SNP com reações fisiológicas do feijão comum ao fungo S. Sclerotium, características estas avaliadas no subprojeto I. As análises serão realizadas separadamente para cada um dos tipos de genotipagem. A estrutura de população dos acessos será determinada usando a análise de componentes principais (PCA). A matriz de parentesco será construída com o método de descendência idêntica implementada (KinShip) no TASSEL 5.2., para determinar as associações dos SNPs com as características de resistência ao patógeno causador do mofo branco. Para a análise de associação será utilizada preferencialmente a equação MLM (Modelos Lineares Mistos). Subprojeto III: Validação da região ou regiões genômicas identificadas por meio de marcadores microssatélites ou InDels em população segregante: Nesta etapa populações segregantes serão desenvolvidas. Marcadores moleculares microssatélites (SSR) e InDels serão validados para o uso na seleção assistida por meio de marcadores moleculares (SAM). Sendo assim com esta proposta espera-se fortalecer os programas de melhoramento visando resistência do feijão ao mofo branco, desenvolvendo ferramentas moleculares e identificado fontes de resistência, o que é uma grande lacuna ainda. Além disso espera-se compreender um pouco mais da genética da interação entre o feijão comum (Phaseolus vulgaris) e o patógeno Sclerotinia sclerotium, elucidando melhor a resistência genética para este patossistema. A proposta ainda visa aumentar a sustentabilidade da cultura, contribuir para a segurança alimentar, diminuir custos de produção e aumento da competitividade da cultura no mercado nacional e internacional., refletindo assim no desenvolvimento social e econômico do Brasil.
  • Universidade do Estado de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Antonio Fiorentin

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • desenvolvimento de uma metodologia para controle do ruído irradiado pelo sistema hidráulico para o interior da aeronave.
  • O transporte aéreo vem crescendo fortemente no Brasil nos últimos anos e um dos principais aspectos do conforto é o ruído no interior das aeronaves. As fontes de ruído podem ser dividias em fontes primárias e secundárias. As fontes secundárias (e.g. ar-condicionado e sistemas hidráulicos) são caracterizadas pelo nível de ruído gerado relativamente baixo em comparação às fontes primárias (e.g. motores, propulsores, turbinas e camada limite turbulenta). Entretanto, por geralmente representarem fontes tonais (frequências bem definidas), podem causar bastante desconforto para os passageiros e tripulação quando não devidamente tratadas. Conforme as pesquisas na redução do ruído de fontes primárias se intensificaram nos últimos anos, a parcela gerada por sistemas hidráulicos começa a ter maior representatividade em termos de geração de ruído em aeronaves. O ruído gerado por sistemas hidráulicos pode ainda ser subdividido em ruído aéreo, estrutural e via fluido. Através de medidas mitigadoras de ruído na própria bomba do circuito hidráulico, o ruído aéreo e estrutural pode ser substancialmente reduzido. Porém, o ruído propagado via fluido ainda se mostra um desafio para a indústria aeronáutica, pois a propagação da flutuação de pressão pelo fluido hidráulico excita as tubulações, gerando acoplamento entre fluido e estrutura. A vibração das linhas hidráulicas tende a excitar boa parte da estrutura da aeronave, irradiando desta forma ruído para o interior da cabine. Visando reduzir o ruído do sistema hidráulico em aeronaves, o presente trabalho estuda formas de redução da flutuação de pressão pelo fluido. Estudos experimentais serão realizados em um sistema hidráulico simplificado montado no Laboratório de Vibrações e Acústica. Será feita também a comparação entre resultados numéricos e experimentais de atenuadores de linha do tipo câmara de expansão, ressonador de Helmholtz e tubo lateral.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago Aparecido Catalan

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • propriedades topológicas e ergódicas de uma dinâmica além da hiperbolicidade
  • Este projeto visa obter dicotomias (na linha da conjectura de Palis) no mundo dos difeomorfismos em cenários restritos como no mundo simplético ou conservativo. Pretendemos também usufruir destas dicotomias (mesmo as já existentes) para tentar obter resultados como estimativa de entropia, entendimento da complexidade da dinâmica via existência ou não de extensões simbólicas para difeomorfismos $C^1-$genéricos, implicações ergódicas e/ou topológicas na dinâmica do sistema.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Aparecido da Silva

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • imunoterapia contra a criptococose experimental: uma estratégia de vacinação com agonistas de tlr2 como adjuvante
  • Os principais gêneros ou espécies de fungos com importância na saúde pública global referente às últimas décadas, são: Aspergillus, Candida, Cryptococcus, Pneumocystis jirovecii, e Histoplasma capsulatum. No caso do Cryptococcus gattii, apresenta importante relevância por acometer indivíduos imunocomprometidos e indivíduos saudáveis. Com isso, C. gattii possui processos adicionais para subverter a atuação de células da imunidade inata e adaptativa do hospedeiro como, por exemplo, ao bloquearem as respostas de perfil Th1 e Th17. A diversidade de PAMPs existentes na superfície de C. gattii é um importante componente que favorece a subversão da resposta imunitária do hospedeiro. Para contornar essa situação, há importantes estudos que demonstraram a eficácia da estratégia de vacinação contra a criptococose, no entanto são necessários protocolos de imunização mais eficazes na eliminação de C. gattii. Assim, a proposta atual visa avaliar o efeito de agonistas de TLR2 como adjuvante em uma estratégia vacinal contra a infecção por C. gattii. A ativação celular via TLR2 contribui no desenvolvimento de uma resposta imune específica frente a patógenos intracelulares, e os agonistas de TLR2 tem sido utilizado como adjuvantes em protocolo vacinal contra bactérias e vírus. Sabendo que os agonistas de TLR2 não tem sido avaliados como adjuvantes frente a infecções fúngicas invasivas, propusemos associar os agonistas (Pam3CSk4 ou Pam2CSK4) de TLR2 com a forma leveduriforme inativada de C. gattii possuindo uma delgada cápsula polissacarídica. Esse composto vacinal será administrado em camundongos C57BL/6 via intranasal em três períodos distintos com intervalo de uma semana. Após 10, 20 e 30 dias da última vacinação, o sangue, pulmão e baço serão coletados para análise do perfil de resposta imunitária do hospedeiro gerado pelo composto vacinal. Em seguida, essa estratégia imunoterapêutica será aplicada e os animais serão desafiados com C. gattii, após 30 dias de infecção a carga fúngica e o perfil de diferenciação das células da imunidade serão avaliados, além de outros fatores. Os dados gerados abrem perspectivas de gerar a expressão de antígeno de C. gattii conjugado ao agonista de TLR2 como um aperfeiçoamento do protocolo de imunização contra C. gattii.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Araujo Simões

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • produção de revestimentos metálicos a base de ligas de nb para indústria de óleo e gás com alto desempenho contra desgaste
  • Um dos grandes desafios para as empresas de petróleo e gás é melhorar a eficiência e a relação de custo/ benefício da extração de petróleo bruto. Existem algumas barreiras relacionadas à viabilidade para extração comercial, como a água / óleo que contém alta salinidade e areia particulada. Perdas nas tubulações e equipamentos podem ocorrer por processos químicos, mecânicos e/ou eletroquímicos que conduzem à degradação dos materiais. Além disso, fraturas relacionadas às "trincas induzidas pelo meio", podem ser iniciadas por problemas relacionados à corrosão sob tensão (SCC) ou mecanismos de fragilização por hidrogênio. Logo, uma melhoria contínua nos aços API 5L se faz necessária a fim de evitar falhas e quebras de equipamento. Atualmente, os principais métodos utilizados para evitar a corrosão na escala interna são inibidores devido ao fato de que promovem a adsorção de filmes na superfície e, como resultado, aumentam a resistência à corrosão ao formar uma camada protetora. No entanto, algumas condições podem afetar a eficiência desses inibidores, como fluido, partículas sólidas e características do aço. Além disso, inibidores não conferem melhorias significantes nas propriedades mecânicas aos aços. A aplicação de filmes e revestimentos tem se mostrado uma boa alternativa para a proteção do aço carbono usado em equipamentos críticos de transporte de óleo e gás que precisam preservar sua integridade estrutural. Os revestimentos podem melhorar o transporte de óleo, reduzindo atrito, desgaste e corrosão dentro das tubulações, de válvulas de controle de segurança submarinas (SSCV), pistões e bombas. Este projeto visa uma melhora em perdas por desgaste tribológico e corrosivo em tubulações e equipamentos de prospecção de petróleo através do uso de revestimento metálicos. Para tal, utilizaremos ligas a base de Nb como revestimento nos aços API 5L X52, empregados em dutos e equipamentos para condução de óleo e gás. As ligas serão produzidas por moagem e depositadas utilizando diversas técnicas como Flame Spray, Sputtering e HVOF nos substratos dos aços API 5L. Todo o material produzido terá avaliação microestrutural, determinação de propriedades mecânicas e testes de desgastes por corrosão, tribocorrosão e permeação por hidrogênio.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Augusto da Cunha

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • resiliência de áreas de manejo florestal comunitário no acre: dinâmica da sucessão e potencial de uso
  • A bacia amazônica abriga a maior floresta tropical do mundo (LAURANCE et al., 2001), detendo cerca de 11% da biodiversidade mundial de árvores (CARDOSO et al., 2017), desempenhando um papel fundamental na sustentação de comunidades tradicionais que fornecem serviços ambientais baseados na biodiversidade pela coleta de alimentos, caça e cultivo itinerante (ARROYO-KALIN, 2012). Também conhecida como agricultura familiar, essa prática é a base da subsistência de agroextrativistas que utilizam pequenas áreas florestais (corte e queima) para a plantação de culturas de curta duração (AWETO, 2013). A intensificação do uso da terra sem o uso de insumos pode causar a perda da fertilidade do solo. Após a colheita e perda da fertilidade das áreas de roçado, as mesmas são abandonadas pelas comunidades tradicionais (D'OLIVEIRA et al., 2011), e regeneram naturalmente, formando as florestas secundárias (CHAZDON, 2014). O cultivo itinerante ainda é o principal sistema agrícola que sustenta a subsistência das pessoas na Amazônia (VILLA et al., 2017), produzindo rendimentos não apenas para demandas domésticas, mas também para mercados locais ou nacionais (JAKOVAC et al., 2016). A dinâmica do cultivo itinerante é caracterizada por perturbações iniciais geradas pelo corte e queima das florestas (AWETO, 2013). A intensidade e duração dos sistemas agrícolas e a recuperação da floresta por regeneração natural, considerada como o tempo de pousio até que um novo ciclo ocorra, dependem do manejo da cultura e da terra disponível (DELANG; LI, 2013). O tempo do ciclo é variável; ciclos curtos compreendem de 1 a 3 anos de agricultura seguidos de períodos de pousio de 2 a 7 anos, enquanto ciclos longos compreendem períodos de pousio de mais de 15 anos. No entanto, estas dinâmicas temporais mudaram consideravelmente durante a última década devido ao aumento da demanda por culturas. Em alguns casos a intensificação dessa prática tem sido reconhecida como um importante fator para a perda da biodiversidade na Amazônia (VAN VLIET et al., 2013), mas há outros entendimentos em que o crescimento da floresta secundária após o abandono do cultivo itinerante podo constituir importantes reservatórios de biodiversidade abrigando espécies raras e ameaçadas, aumentando ainda mais a conectividade entre as florestas naturais (CHAZDON, 2014). O potencial da floresta secundária como reservatórios de biodiversidade e de resiliência em florestas tropicais depende de sua frequência na paisagem e da importância relativa ao histórico de uso da terra (HOLL; AIDE, 2011), intensidade e duração do uso da terra (AWETO, 2013, DELANG; LI, 2013), bem como o tempo desde o abandono determinando trajetórias sucessionais (MWAMPAMBA; SCHWARTZ, 2011). Outra prática importante de uso da floresta é o Manjo Florestal Comunitário que também altera as características da vegetação local com a exploração de recursos madeireiros e não-madeireiros, tornando-se uma promissora alternativa de renda para as populações locais. Mesmo com um nível baixo de intervenção na floresta, as atividades de exploração madeireira feita de forma comunitária provocam aberturas no dossel que favorecem o aparecimento da regeneração natural bem como promovem a liberação de árvores remanescentes potenciais para o próximo ciclo de corte (CUNHA et. al. 2016). Estudos demonstram que as alterações causadas pelo manejo comunitário podem favorecer a regeneração de espécies de interesse comercial, como foi o caso de Dipteryx odorata e Cedrela odorata no estudo de Soriano et al. (2012). Assim, o entendimento do crescimento, do desempenho da regeneração natural e da capacidade produtiva da floresta intervinda pela exploração madeireira é imprescindível para avaliar a capacidade da floresta em produzir madeira novamente e, consequentemente, avaliar a sustentabilidade econômica-ecológica do manejo florestal madeireiro. Entender como a intensificação desse sistema afeta as trajetórias de sucessão das florestas, ou seja, a resiliência das florestas amazônicas, é essencial para estabelecer critérios de manejo e conservação da biodiversidade nessas paisagens (WANDELLI; FEARNSIDE, 2015). Portanto, o conhecimento sobre o padrão de recuperação e os processos subjacentes de diversidade de espécies, composição de espécies e atributos estruturais da vegetação durante a sucessão em florestas secundárias (capoeiras) de paisagens modificadas por atividades antrópicas é um desafio importante para melhorar a conservação, recomposição e uso desse potencial por meio do manejo florestal (VILLA et al., 2017).
  • Universidade Federal do Acre - AC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Barcellos da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese, diversidade estrutural e atividade antitumoral de derivados uracil-cumarinas
  • O desenvolvimento de novas drogas é fundamental para combater a resistência adquirida aos fármacos já existentes, para diminuir efeitos colaterais adversos, e para o tratamento de doenças recentemente identificadas. Porém, o desenvolvimento de um medicamento novo requer aproximadamente 15 anos e envolve investimentos bilionários. Visando uma redução de custos e tempo, a estratégia mais sensata e econômica para se obter novos fármacos consiste em modificar quimicamente moléculas de fármacos conhecidos e testá-las nos mesmos moldes da molécula de partida. Nesse contexto, temos a uracila, um composto de origem natural, a qual é um derivado da pirimidina, e é uma das quatro nucleobases do ácido nucleico do RNA. Uracilas são estruturas privilegiadas na descoberta de medicamentos, devido a acessibilidade e capacidade sintética para conferir a droga propriedades a partir de modificações estruturais nas posições N-1, N-3, C-5 e C-6. Seus análogos apresentam atividades antiviral e antitumoral, amplamente relatadas, tendo como exemplo a 5 fluorouracila (5-FU) o qual é comercialmente disponível para o tratamente de diferentes tipos de cancêr. Cumarinas também são substâncias de origem natural, que estão presentes em diversas partes de plantas de algumas famílias de Angiospermas. Os cumarinas apresentam diversas propriedades biológicas, tais como, anticoagulante, antiviral, anti-inflamatória, antibacteriana e anticancerígena, mostrando ser um núcleo interessante na obteção de compostos bioativos. Outros farmacóforos de interesse são os núcleos triazólicos e tetrazólicos. Esses compostos apresentam uma extensa gama de propriedades biológicas, tais como, anticâncer, antibacterianos, antifúngicos, antituberculose e antiviral, além de serem relatados como bioisósteros de ligações amídicas (triazóis) e carbocílicas (tetrazóis). Assim, buscamos desenvolvimento e a diversificação estrutural de moléculas com potencial atividade anticancerígena. Os compostos propostos são baseados no núcleo dos compostos uracila e cumarina cujas estruturas químicas encontram-se em diversos compostos naturais, incluindo compostos com grande atividade biológica. Adicionalmente, a diversidade estrutural contará com os núcleos heterocíclicos triazóis e tetrazóis. Além disso, como complemento à síntese, os compostos sintetizados serão avaliados pela atividade antiproliferativa e antitumoral utilizando cultivos de células tumorais e não tumorais visando ampliar os conhecimentos da ação biológica desses compostos.
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Barcelos Soliva

Ciências Humanas

Sociologia
  • diversidade sexual e de gênero na atenção básica: um estudo nos contextos do recôncavo e do extremo oeste baianos
  • Este projeto de pesquisa constitui uma contribuição a interlocução entre o campo da saúde e os estudos sobre diversidade sexual e expressões de gênero no Brasil contemporâneo. O objetivo central deste projeto de pesquisa é analisar a construção de sentidos sobre o cuidado relacionado à diversidade sexual e de gênero no contexto da Atenção Básica em municípios do Recôncavo e do Extremo Oeste baianos. O projeto se estrutura a partir de três objetivos específicos: 1) analisar a percepção dos/das Agentes Comunitários de Saúde do Recôncavo e do Extremo Oeste da Bahia acerca das questões relacionadas à diversidade sexual e de gênero; 2) realizar um estudo exploratório da forma como estes atores manejam noções como cuidado, diferença e integralidade nos seus contextos de trabalho; e 3) mapear outras demandas por atenção à saúde que estejam relacionadas à diversidade sexual e de gênero, sobretudo aquelas referidas à saúde mental de indivíduos marcados por experiências de violência associadas a suas sexualidades ou expressões de gênero. A construção da diversidade sexual e de gênero como foco de atenção diferenciada pelo Ministério da Saúde constitui um processo em curso, oferecendo oportunidades de analisar como os princípios da integralidade, universalidade e equidade – que orientam o SUS – interagem com o complexo campo das diferenças na formulação e implementação de políticas públicas. Ao mesmo tempo, a construção de políticas voltadas ao atendimento específico das demandas dessa população evidencia a importância do diálogo necessário entre agentes estatais, entidades internacionais e os movimentos sociais, principalmente o “Movimento LGBT”, responsáveis pela incorporação dessa pauta à agenda governamental. Esta pesquisa se baseará em diferentes fontes, tais como documentais, bibliográficas e orais. Os documentos produzidos pelo Ministério da Saúde e pela Secretária Estadual de Saúde da Bahia (SESAB), além de entrevistas com Agentes Comunitários de Saúde constituem material rico em informação sobre os problemas levantados nesta pesquisa.
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Barth

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • emprego de técnicas cromatográficas analíticas (hplc e gc) e preparativas (hsccc) quirais na biotransformação e biocatálise estereosseletiva de substratos com interesse industrial e farmacêutico
  • Os processos biotecnológicos, biotransformação e biocatálise, apresentam importância em diversos ramos industriais, como o farmacêutico e cosmético. No ramo cosmético, estes processos vêm sendo usados na obtenção de aromas, a partir de monoterpenos. Os monoterpenos frequentemente apresentam centro quiral e convém destacar, que cada enantiômero pode apresentar diferente aroma. Para o ramo farmacêutico merece destaque o emprego de processos biotecnológicos em reações de resolução quiral de aminas quirais. Os enantiômeros formados após a resolução das aminas quirais são empregados como blocos de construção quiral e sua importância reside no fato de aproximadamente 80% das moléculas de fármacos apresentarem nitrogênio em sua estrutura e destas 40% ser aminas quirais. A presente proposta busca avaliar o potencial biocatalítico dos fungos Cunninghamella echinulata var. elegans ATCC 8688A, Cunninghamella elegans ATCC 10028B e Stemphylium licopersici, endofítico de Humiria balsamifera na conversão estereosseletiva de terpenos e aminas racêmicas. As reações biocatalíticas dos terpenos serão conduzidas empregando lipases, e das aminas racêmicas as transaminases, oriundas dos fungos acima listados. Para monitorar as transformações serão desenvolvidos métodos por cromatografia líquida de alta eficiência quiral para determinação dos enatiômeros das aminas quirais, do ácido betulínico e dos produtos de biotransformação formados. Por sua vez, as amostras oriundas das transformações dos monoterpenos, substâncias voláteis, serão analisadas por cromatografia gasosa. Uma vez verificada a viabilidade do rendimento e excesso enantiomérico da reação, as amostras serão submetidas a purificação por cromatografia em contracorrente quiral, a fim de isolar os enantiômeros dos produtos biotransformados. Após isolamento, os enantiômeros dos produtos de biotransformação, se formados, serão submetidos a ensaios de citotoxidez. Nesta proposta estão congregados 5 jovens pesquisadores do curso de farmácia da UFRJ-campus Macaé atuantes nas áreas de: Farmacognosia, biotecnologia aplicada e técnicas de separação. Os pesquisadores trabalham em equipe e compõem o Laboratório de Produtos Bioativos (LPBio). Além dos 5 pesquisadores a equipe é composta por 1 pós-doutor, 3 alunos de pós-graduação e 4 alunos de iniciação científica do Campus UFRJ-Macaé. A experiência da equipe abrange as áreas propostas no projeto, onde nenhum objetivo proposto é desconhecido para a equipe. Vale ressaltar que os pesquisadores reunidos nesta equipe vêm unindo esforços para estruturar e interiorizar a área de biotecnologia e separações enantiosseletivas no estado do Rio de Janeiro, especialmente no Campus UFRJ-Macaé.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Berti Kirsten

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • uso de modelo experimental de depressão em ratos induzido por lipopolissacarídeo na busca por possíveis tratamentos
  • A depressão tem preocupado devida sua alta incidência, relação com desemprego e suicídio, e por demandar tratamentos longos e caros. Pouco se sabe sobre sua etiologia, incluindo fatores genéticos, psicológicos e farmacológicos. Uma hipótese que vem ganhando força é na gênese a partir de ativações imunes/inflamatórias; foco deste trabalho. Por exemplo, muitos pacientes depressivos apresentam aumento crônico de citocinas pró-inflamatórias, alterações no eixo hipotálamo-pituitária-adrenal e no BDNF. Nesse sentido, muitos medicamentos que interferem com o sistema neuroimune têm sido testados para o tratamento da depressão. O objetivo deste trabalho é utilizar um modelo experimental de depressão para buscar possíveis tratamentos desta desordem sem o auxílio de antidepressivos clássicos. Os antidepressivos clássicos não são eficientes para muitos pacientes, bem como podem acarretar em efeitos colaterais indesejáveis. Ratos Wistar adultos serão induzidos ao comportamento tipo-depressivo com administrações repetidas de lipopolissacarídeo (LPS, endotoxina bacteriana gram-negativa). Esses animais receberão administrações diárias de propentofilina, zinco e/ou paracetamol, como possíveis tratamentos, por interferirem com o sistema neuroimune, pelos efeitos anti-inflamatórios, e efeito benéfico no tratamento da depressão, quando administrados concomitantemente a doses subefetivas de antidepressivos. Será avaliado o comportamento doentio (campo aberto e peso corporal), os níveis de ansiedade (teste claro-escuro), o comportamento tipo-depressivo (teste do nado forçado), os níveis plasmáticos de biomarcadores de depressão (BDNF, corticosterona e TNF-a) e avaliações cerebrais por imuno-histoquímica para marcadores de neuroinflamação (proteína glial fibrilar ácida) e sistema dopaminérgico (tirosina hidroxilase).
  • Universidade Paulista - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020