Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sinval Pinto Brandão Filho

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • detecção de anticorpos contra antígenos salivares de lutzomyia migonei e lutzomyia longipalpis como um possível marcador indireto de exposição à leishmania spp. em cães
  • Flebotomíneos são vetores de protozoários do gênero Leishmania, os quais são transmitidos a um hospedeiro susceptível durante o repasto sanguíneo de fêmeas infectadas. Neste mesmo momento, proteínas salivares imunogênicas também são depositadas no hospedeiro induzindo uma resposta imunológica com a produção de anticorpos. A detecção destes anticorpos anti-saliva no hospedeiro permite estimar a exposição do mesmo a picadas de flebotomíneos em áreas onde as leishmanioses são endêmicas. Lutzomyia longipalpis é o principal vetor de Leishmania infantum nas Américas. Adicionalmente, a espécie Lutzomyia migonei é bastante comum em algumas áreas endêmicas para as leishmanioses, sendo vetor permissivo de várias espécies de Leishmania, incluindo L. infantum. Estudos para detecção de anticorpos anti-saliva de algumas espécies de flebotomíneos já foram realizados, mas não existem estudos para a detecção de anticorpos anti-saliva de Lu. migonei. Portanto, o objetivo desse trabalho é detectar anticorpos anti-saliva de Lu. migonei e de Lu. longipalpis em cães de áreas endêmicas para leishmaniose visceral e cutânea e com a presença de ambas espécies de flebotomíneos, como ferramenta para avaliar o risco de exposição desses cães à infecção por Leishmania spp. Para tanto 300 amostras de soro de cães naturalmente expostos a flebotomíneos serão testados por sorologia (ELISA) para detecção de anticorpos anti-saliva de ambas espécies de flebotomíneos. Adicionalmente, amostras de sangue total também serão testadas para detecção de DNA de Leishmania spp. utilizando PCR em tempo real. Espera-se encontrar associação significativa infecções por Leishmania spp. e anticorpos anti-saliva de Lu. migonei e Lu. longipalpis em cães de áreas endêmicas. A detecção de anticorpos anti-saliva poderá ser uma ferramenta útil para detectar a exposição do hospedeiro a flebotomíneos, estimando assim o risco de exposição desses à infecção Leishmania spp. em áreas endêmicas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022