Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Samira Itana de Souza

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • biomarcadores preditivos da progressão da injúria renal aguda para doença renal crônica: correlação com inflamação e fibrose renal.
  • A injúria renal aguda (IRA) é uma afecção grave que acomete principalmente pacientes hospitalizados contribuindo para elevadas taxas de morbidade e mortalidade. É definida como súbita redução da função renal com incapacidade dos rins em excretar os resíduos do metabolismo celular e em manter o equilíbrio hidroeletrolítico. São múltiplos os fatores etiológicos relacionados à IRA. Dentre estes está a síndrome da rabdomiólise que é responsável por mais de 15% dos casos de IRA. Para os indivíduos sobreviventes à IRA, a recuperação renal incompleta está associada à progressão para doença renal crônica (DRC). Nos últimos anos, estudos epidemiológicos, clínicos e experimentais têm evidenciado estreita associação entre episódio de IRA e subsequente desenvolvimento de DRC. O reparo renal incompleto após IRA está relacionado à mecanismos fisiopatológicos que incluem rarefação vascular, inflamação persistente, proliferação de fibroblastos e alteração estrutural com perda irreversível da função renal. Neste sentido, a IRA não pode ser tratada apenas como um evento agudo e transitório, mas sim como um fator de risco para o desenvolvimento de alterações renais tardias. Por isso, a avaliação de parâmetros renais estruturais e funcionais em fases iniciais e tardias da recuperação pós-IRA faz-se necessária. Tradicionalmente, para o diagnóstico de IRA, a análise da função renal é realizada por meio da determinação da concentração sérica e urinária de creatinina, cálculo do ritmo de filtração glomerular (RFG) e medida do débito urinário. Entretanto, é bem documentada a limitação destes parâmetros no prognóstico de alterações renais tardias a partir da IRA. Deste modo, novos marcadores bioquímicos têm sido avaliados quanto ao seu potencial em predizer a progressão da IRA para DRC. Entre estes biomarcadores destacam-se a cistatina C, a lipocalina associada à gelatinase neutrofílica (NGAL), a molécula de injúria renal -1 (KIM-1) e a interleucina-18 (IL-18). Estudos experimentais que investiguem o papel destes biomarcadores na predição da progressão da IRA para DRC utilizam principalmente modelo de IRA induzida por isquemia/reperfusão. Todavia, a IRA induzida por rabdomiólise associada a traumas, grandes queimaduras e exercício físico extenuante também apresenta elevada incidência e tem como alteração estrutural característica a necrose tubular aguda (NTA), perfil de injúria renal que se apresenta como um fator de risco importante para o desenvolvimento e progressão da DRC. Deste modo, o objetivo geral do presente estudo é avaliar a capacidade preditiva dos biomarcadores cistatina C, NGAL, KIM-1 e IL-18 em relação à progressão da IRA induzida por rabdomiólise para DRC e sua correlação com eventos inflamatórios e fibrose do tecido renal. Para isso, serão utilizados 44 ratos Wistar com 10 semanas de idade, pesando entre 250-300 gramas. Os animais serão submetidos à administração intramuscular (I.M.) de glicerol a 50% ou salina (0.15 M) numa dose de 8mL/kg. Em seguida, os animais serão divididos em 8 grupos: 4 grupos Controle (submetidos a administração I.M. de solução salina) e 4 grupos Glicerol (submetidos a administração I.M. de glicerol). Os animais serão eutanasiados em diferentes tempos: Grupos Controle – 3, 15, 30 e 45 dias e Grupos Glicerol - 3, 15, 30 e 45 dias após administração de glicerol ou salina. Para todos os grupos, após 48 horas da administração de glicerol ou salina, os animais serão alojados em gaiolas metabólicas e urina de 24 horas será coletada. Amostras de soro também serão coletadas após ensaio metabólico. Na eutanásia, será realizada coleta de soro e dos rins. Serão realizados estudos de função e estrutura renal e análise imunoistoquímica para marcadores estruturais, inflamatórios e de fibrose. Adicionalmente, as concentrações renal, sérica e urinária dos biomarcadores NGAL, KIM-1, Cistatina C e IL-18 também serão avaliadas por ensaio imunoenzimático (ELISA). Para análise estatística, serão utilizados Teste T não pareado para comparação entre os grupos controle e glicerol e ANOVA One Way para comparação entre os grupos glicerol nos diferentes tempos de eutanásia e entre os grupos controles nos diferentes tempos de eutanásia. Com estes resultados, espera-se melhor compreensão sobre a progressão da IRA para DRC considerando os aspectos estruturais e funcionais, o processo inflamatório e a instalação de fibrose renal. Espera-se ainda identificar quais biomarcadores ou combinações entre biomarcadores apresentam maior capacidade preditiva quanto à progressão da IRA para DRC.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Samira Kauchakje

Ciências Humanas

Ciência Política
  • coalizões e produção legislativas: o impacto da magnitude distrital no congresso brasileiro
  • Este projeto é parte da pesquisa que venho realizando desde 2015. Apresento aqui o projeto da fase atual a ser desenvolvido cuja questão é como sistemas eleitorais modificam os incentivos e as oportunidades para a formação de coalizões legislativas e para a produção de políticas distributivas. Organizo a literatura que enfrenta a temática em quatro conjuntos de estudos com suas respectivas vertentes, como se segue: o primeiro reúne a corrente distributivista que apresenta evidências sobre prática de pork barrel e o caráter local/distributivo das produções do legislativo nacional. Em seu interior encontram-se estudos sobre formação de distritos informais, de círculos eleitorais concentrados ou dispersos, classes de interesses representados e seus efeitos sobre as votações e os resultados legislativos. No caso do Congresso brasileiro, em que as fronteiras dos distritos eleitorais plurinominais coincidem com os estados, alguns autores têm argumentado ou demonstrado a importância de governadores para a carreira política de representantes e a consequente preferência por políticas paroquialistas na Câmara. Em debate com essa corrente, o segundo grupo de estudos, por um lado, tem apresentado evidências sobre o caráter principalmente nacional de projetos de lei nos legislativos nacionais. Por outro, busca explicar o comportamento e os resultados legislativos observando as normas constitucionais e infra-institucionais que orientam a relação entre Executivo e Legislativo e as coalizões legislativas e, consequentemente, disciplinam as votações. No Brasil, trata-se da proeminência do poder constitucional do Executivo e o papel regimental de líderes partidários no que diz respeito às iniciativas e à votação de leis no geral e, à iniciativa e execução da lei orçamentária, em particular. Um terceiro conjunto entende que a decisão e os resultados políticos derivam também, e de forma importante, de ideias e das orientações subjetivas. Para lidar com esta questão, a teoria culturalista observa valores e atitudes políticas e aa teoria do neoinstitucionalismo discursivo rastreia a trajetória dependente das ideias e a sua institucionalização. Por fim, o quarto agrupamento da literatura trata da interação entre arena parlamentar e arena eleitoral, traduzida na noção da conexão eleitoral.Para esse fim, a estratégia preferencial de qualquer parlamentar seria levar bens tangíveis para seu círculo eleitoral. Um dos eixos dessa literatura indica que representantes de distritos sobrerrepresentados nas câmaras legislativas levam vantagem nessa estratégia. De fato, várias investigações sobre representação distrital desproporcional ofereceram evidências robustas que as unidades subnacionais sobrerrepresentadas tendem a receber uma parcela desproporcionalmente maior dos recursos transferidos do centro do que receberiam se a representação fosse proporcional. Esse padrão de partilha de recursos é explicado pelas barganhas legislativas por projetos distributivos. Este modelo admite que qualquer legislador(a) tem interesse em participar de coalizões cuja contrapartida é obter recursos para seu distrito, mas, considera que parlamentares de distritos sobrerrepresentados/menos populosos tendem a ser atraídos para as coalizões porque custam menos no agregado. Quer dizer, seja qual for a quantidade de recursos a ser distribuído em uma coalizão vitoriosa, legisladores de distritos menos populosos podem obter mais recursos per capita do que conseguiriam seus/suas colegas de distritos mais populosos. Esse pressuposto, entretanto, foi desafiado pelos resultados da investigação que realizei como pesquisadora visitante na University of Illinois at Urbana–Champaign. Pude comprovar que parlamentares de distritos sobrerrepresentados não são cruciais nas coalizões vitoriosas do Congresso brasileiro. Diante deste resultado, José Antônio Cheibub e eu concluímos que o modelo de barganhas pela compra de voto toma como geral características próprias de sistemas eleitorais uninominais. Esse achado da pesquisa que já se encerrou é a base para o levantamento de nova hipotese e de uma nova rodada de testes que apresento neste projeto. O objetivo agora é comparar o impacto de diferentes sistemas eleitorais sobre as coalizões legislativas. Especificamente, analisarei a magnitude distrital em relação aos atributos institucionais de participantes das coalizões e, também, em relação à produção e de projetos distributivos na Câmara e no Senado. A hipótese a magnitude distrital afeta os incentivos e oportunidades para participar de coalizões legislativas. Usarei o método de análise estatística descritiva, a técnica de regressões com dados em painel. Também construirei uma tipologia sobre projetos distributivos. Estimarei a correlação pelo teste Q de Yule, para analisar a magnitude da associação entre as categorias desses projetos de lei e as variáveis do sistema eleitoral.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Samiria Maria Oliveira da Silva

Engenharias

Engenharia Civil
  • gerenciamento da alocação de água para a promoção da segurança hídrica (aloca)
  • A proposta tem por objetivo analisar as vulnerabilidades do processo de alocação de água e definir estratégias que promovam a segurança hídrica em hidrossistemas. Para tanto, será estudado o sistema Jaguaribe-Metropolitano localizado na região semiárida do Ceará. A alocação de água tem sido realizada anualmente nesse Estado com a necessidade de adequar as dinâmicas sociais, hídrica e institucionais. É um processo que requer uma avaliação periódica a fim de harmonizar procedimentos, definir os riscos e incertezas, construir bases para a normatização e instrumentalizar os tomadores de decisão no processo de gestão de risco podendo ser um meio de alcançar a segurança hídrica. Dessa forma, a proposta possibilitará a construção de elementos para a melhoria do processo de alocação de água e permitirá a abertura de um canal de integração entre pesquisadores nacionais, internacionais e tomadores de decisão o que contribui para o aprimoramento da ligação do conhecimento com a ação.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Samuel Chaves Dias

Ciências Humanas

Filosofia
  • i feira de ciências do mucuri: divulgando ciência e incluindo saberes interinstitucionais.
  • A Feira de Ciências é compreendida nesta proposta como espaço-tempo educativo não formal bem como uma importante ferramenta de formação de futuros pesquisadores/cientistas, pois possibilita aos estudantes desenvolverem atitudes/competências cada vez mais reflexivas, criativas, empreendedoras, interativas e inovadoras. Nessa direção, pretende-se na realização dessa primeira Feira desenvolver ações focalizadas na articulação, produção e socialização de conhecimentos interinstitucionais com a finalidade central de valorizar as especificidades locais bem como as dimensões científico-culturais, ambientais. Além disso, promover estudos, debates e trocas de experiências que contribuam para o fortalecimento das práticas em desenvolvimento e/ou a serem desenvolvidas nas instituições parceiras e para que as propostas elaboradas venham favorecer a melhoria da qualidade de vida da população, do desenvolvimento sustentável e, além disso, propiciar a divulgação da ciência e tecnologia e suas aplicações na vida cotidiana.
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 08/01/2020-31/01/2021