Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Fabiana Kömmling Seixas

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • plataforma de bcg auxotrófico recombinante aplicada a saúde humana e animal
  • Mycobacterium bovis BCG é mundialmente usada contra tuberculose (TB) e como um dos tratamentos para câncer de bexiga e melanoma metastático. Esta vacina induz resposta humoral e celular e apresenta efeito protetor heterólogo contra doenças não relacionadas, além de possuir vantagens como potencial adjuvante, estabilidade a temperatura ambiente e baixo custo de produção. Por isso, estudos tem explorado a construção e uso de cepas recombinantes de BCG (rBCG) expressando antígenos heterólogos como vetor vacinal, com possibilidade de licenciamento para uso humano e animal, devido ao seu comprovado e seguro histórico de uso há mais de 100 anos. Nosso grupo tem trabalhado há mais de duas décadas na construção de rBCG aplicada à saúde humana e animal, com uma série de teses, artigos e patentes publicados junto ao PPGB/UFPel. Desenvolvemos uma cepa de M. bovis BCG ΔleuD auxotrófica para leucina. A inserção de um plasmídeo com o gene deletado complementa a mutação, mantendo a pressão seletiva in vivo sem empregar gene de resistência a antibiótico, contribuindo para maior estabilidade e segurança das cepas. Ainda, construímos uma série de plasmídeos que se replicam e expressam antígenos em BCG, usando uma estratégia de clonagem nomeada Biobricks, padronizando a clonagem de sequências em micobactéria. Assim, este projeto visa desenvolver e caracterizar vetores Biobricks para construir cepas de rBCG auxotróficas para leucina e avaliar o potencial destas cepas como plataforma para expressar antígenos bacterianos (Corynebacterium pseudotuberculosis), virais (SARS-CoV-2), parasitários (Trypanossoma cruzi) e como imunoterapêuticos para melanoma humano e canino, visando atender a demanda por vacinas e terapias mais eficazes para essas doenças de impacto à saúde humana e animal. Por fim, pretendemos caracterizar o perfil de resposta imune induzida por estas cepas in vivo, em animais imunizados com as vacinas recombinantes, e in vitro, em contato com células tumorais em cultivo.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 06/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Magalhães Teixeira Mendes

Ciências da Saúde

Nutrição
  • laboratórios em nanotecnologias – sisnano para o cenano
  • O INT é uma unidade de pesquisa integrante do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC) e coloca o tema nanotecnologia como portador de futuro, integrando o plano diretor institucional. A nanotecnologia é tema de grande importância para o Instituto Nacional de Tecnologia, que há muito realiza iniciativas buscando consolidar ações na área. Tais ações possibilitaram a criação do centro de caracterização em nanotecnologia para materiais e catálise (CENANO). Os projetos de desenvolvimento e inovação na esfera deste laboratório possuem ação transversal e atendem às demandas estratégicas do país elencando entre seus temas prioritários aplicações na área de saúde, meio ambiente e energia (tradicionais e renováveis). As principais competências do INT em nanotecnologia são síntese, processamento e caracterização de nanopartículas e nanoestruturas. Neste contexto, destacam-se as áreas de Catálise e Processos Químicos (DCAP), Processamento e Caracterização de Materiais (DPCM), Corrosão e Degradação (DCOR) e de Ensaios de Materiais e Produtos (DEMP), que desde 2001 uniram esforços para implantar e consolidar o capital intelectual e a infraestrutura necessários ao desenvolvimento da nanotecnologia no INT. O CENANO visa atender as demandas de diversos setores, como órgãos governamentais, instituições de ensino e empresas privadas e estatais, atuando assim como instrumento de apoio às políticas governamentais e contribui para o avanço tecnológico do país. Além das pesquisas em nanotecnologia, o CENANO também corrobora com estudos (fora da dimensão nano) envolvendo biocombustíveis, ensaios de corrosão, e outros dedicados às demandas dos setores industriais. As principais competências do INT em nanotecnologia são síntese, processamento e caracterização de nanoestruturas. Na área de materiais há projetos relacionados à síntese e modificação química de nanopartículas, nanoencapsulamento de fármacos e suplementos alimentares, processamento de nanocompósitos e nanobiocompósitos poliméricos, desenvolvimento de nanoporosidade em superfícies de titânio, revestimento superficial de titânio com nanohidroxiapatita, síntese de membranas de nanofiltração e biocidas para remoção de microrganismos, entre outros. A área de catálise atua extensivamente no desenvolvimento de catalisadores com estruturas bem definidas em escala nanométrica. Sendo assim, é extremamente importante estudar a superfície dos materiais, a interação eletrônica da superfície e interfaces, morfologia, estrutura e a correlação destas com a reatividade e as modificações ocorridas nos processos de síntese e aplicação das nanoestruturas. Dentro das diversas atividades de pesquisa destacam-se dois temas: (i) Nanotecnologia aplicada à saúde e meio ambiente e (ii) Nanotecnologia aplicada à Energia. Neste escopo, podemos citar de forma resumida alguns projetos em andamento:
  • Instituto Nacional de Tecnologia - RJ - Brasil
  • 18/12/2019-31/12/2023
Foto de perfil

Fabiana Marion Spengler

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • ontem, hoje e amanhã: cartografia das políticas públicas brasileiras auto e heterocompositivas de acesso à justiça.
  • O Poder Judiciário não vem conseguindo oferecer respostas adequadas ao atual e complexo contingente conflitivo. Este cenário se agravou diante da situação de pandemia mundial (infecção por coronavírus – COVID19). Há cerca de uma década começaram a ser criadas resoluções e promulgadas leis instituindo e alterando políticas públicas autocompositivas (mediação, conciliação) e heterocompositivas (jurisdição estatal/não estatal e arbitragem) de solução de conflitos objetivando, dentre outras coisas, fortalecer e aprimorar o acesso à justiça previsto na Constituição Federal brasileira. Diante deste cenário, o projeto aqui proposto pretende a analisar a cartografia das políticas públicas brasileiras de acesso à justiça, especialmente no pós pandemia. Pretende-se responder ao seguinte problema de pesquisa: quais são as atuais políticas públicas (auto/heterocompositivas) de acesso à justiça, de que modo sua implementação e execução vêm sendo desempenhadas e quais são as perspectivas que se apresentam no pós pandemia, considerando a última década, no Brasil? A importância do tema de pesquisa proposto se justifica considerando que o acesso à justiça é um direito humano que garante o acesso a outros direitos, tais como o direito à vida, à liberdade e à dignidade. Estes direitos tornaram-se mais passíveis de violação no período pandêmico, mostrando-se ainda mais importante acessar à justiça como caminho para garanti-los. Assim, a hipótese trabalhada indica que o acesso à justiça brasileiro apresenta evolução, especialmente nos últimos 10 anos, com a inclusão/fomento de políticas públicas autocompositivas e heterocompositivas, especialmente implementadas e praticadas em plataformas virtuais no período (pós)pandêmico. A plausibilidade dessa hipótese está especialmente consolidada na legislação e na prática do sistema de justiça mundial (notadamente Itália e Espanha). O método de abordagem utilizado é dedutivo,de procedimento monográfico, a técnica de pesquisa monográfica.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiana Pilarski

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • identificação e diagnóstico automático de parasitoses em peixes de produção utilizando machine learning
  • A produção mundial de peixes tem sido crescente nas últimas décadas e este desenvolvimento tem sido impulsionado por uma combinação do crescimento populacional, aumento da renda, urbanização e forte expansão da produção de peixes. Todavia, juntamente com o desenvolvimento da piscicultura, há uma crescente preocupação com a questão sanitária, em que a atividade vem enfrentando entraves na produção e comercialização, por problemas com doenças, principalmente parasitos, que causam impacto negativo no desempenho produtivo e elevada taxa de mortalidade, além de propiciarem a colonização bacteriana. Portanto, a identificação de parasitos que acometem peixes é fundamental para tomada de decisão do gestor da produção, no entanto, para uma correta identificação exige-se um treinamento técnico longo e constante, no qual a maior parte dos empreendimentos não possuem, assim, o uso de sistemas robóticos na aquicultura têm gerado fazendas mais lucrativas e ecologicamente corretas. Estas novas tecnologias estão melhorando a avaliação da saúde e desempenho dos organismos aquáticos, permitindo que sistemas maiores e mais remotos tenham maior controle, eficiência e segurança da atividade aquícola. Dentre os desafios para o desenvolvimento desta tecnologia, estão a falta de um banco de dados robusto com imagens de qualidade dos parasitos e doenças em organismos aquáticos para treinar e desenvolver algoritmos. Assim, este projeto tem como objetivo desenvolver um banco de dados (Bigdata) com imagens dos principais parasitos que acometem os peixes de água doce (Argulus sp., Dolops sp., Epistylis sp., Ichthyophthirius sp., Lernaea sp., monogenéticos, Perulernaea sp., Piscinoodinium sp., tricodinídeos, tripanossomas e Neoechinorhynchus sp.) em pisciculturas comerciais no Brasil e utilizar a inteligência artificial (machine learning) para desenvolver algoritmos que auxiliem no diagnóstico automático destas doenças.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiana Quoos Mayer

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • caracterização da microbiota bacteriana e viral associada à tuberculose bovina
  • A tuberculose bovina é uma zoonose endêmica no Brasil, causada principalmente por Mycobacterium bovis. A doença é responsável por prejuízos econômicos ao setor pecuário e também por riscos de saúde pública relacionados à potencial transmissão do patógeno a humanos. A imunidade do hospedeiro desempenha um papel importante na susceptibilidade e patogênese da tuberculose. Por sua vez, a resposta imunológica à tuberculose é complexa e pode ser influenciada pela microbiota do hospedeiro. Assim, estudos prévios mostram que a composição e diversidade da microbiota intestinal podem influenciar na susceptibilidade e gravidade de doenças respiratórias em humanos, incluindo a tuberculose. Estudos também mostram que a microbiota das vias aéreas pode ser alterada no contexto de doenças respiratórias. Ainda, as alterações na microbiota relacionadas à infecção podem ser usadas como biomarcadores de status e progressão de doenças. Em bovinos, no entanto, o potencial impacto da microbiota intestinal e respiratória para o desenvolvimento da tuberculose é pouco conhecido. Assim, este projeto propõe investigar a composição e diversidade da microbiota bacteriana e viral, bem como a potencial associação à ocorrência de tuberculose em bovinos. Para isso, será realizado um estudo caso-controle no qual serão avaliados animais com e sem tuberculose, amostrados durante o abate. Será aplicado sequenciamento de alto desempenho e ferramentas de bioinformática para análise da microbiota bacteriana intestinal, pulmonar e do tecido linfático dos animais. Além disso, será também avaliado o viroma destes mesmos órgãos, por meio de uma abordagem metagenômica, possibilitando aprofundar a identificação dos vírus circulantes em bovinos, associados ou não à tuberculose. Espera-se que os resultados do estudo ajudem a elucidar a patogênese da tuberculose bovina e ampliar o conhecimento acerca da microbiota de bovinos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Rossi Varallo

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação do impacto do cuidado farmacêutico em indivíduos com epilepsia farmacorresistente: modelagem farmacocinética/farmacodinâmica para a monitorização terapêutica baseada em amostras de saliva
  • O tratamento da epilepsia farmacorresistente é empírico, devido a ausência de diretrizes clínicas com evidências robustas para o manejo desta enfermidade. Por isso, recomenda-se a monitorização terapêutica (MT) de fármacos antiepilépticos (FAE) para aqueles em politerapia que não obtiveram o controle das crises epilépticas, que possuam risco de intoxicação, reações adversas e interações medicamentosas com desfechos clinicamente relevantes. O sangue é a matriz biológica mais comum para o doseamento sérico de FAE, mas por ser um procedimento invasivo, diminui a adesão do paciente. Evidências sugerem que a MT em saliva é viável para alguns FAE. Por isso, o estudo visa responder se a modelagem farmacocinética (PK)/farmacodinâmica (PD) e a MT de ácido valpróico, carbamazepina, fenitoína, fenobarbital, lamotrigina, levetiracetam e topiramato com o uso da saliva de indivíduos com epilepsia farmacorresistente contribui para a identificação, prevenção e resolução de problemas relacionados à farmacoterapia; e se há correlação das concentrações destes FAE nas matrizes biológicas estudadas (sangue e saliva). Para tanto, será conduzido um ensaio clínico não randomizado de braço único no Ambulatório de Epilepsia de Difícil Controle (AEDC) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP, com a finalidade de avaliar o impacto do cuidado farmacêutico na individualização da farmacoterapia, efetividade, segurança e adesão ao tratamento, com o auxílio da modelagem e simulação farmacocinética/farmacodinâmica populacional dos FAE na saliva como ferramentas para a coleta de dados objetivos durante a anamnese farmacêutica.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiana Schneck

Ciências Biológicas

Ecologia
  • respostas tardias de comunidades aquáticas ao histórico de supressão e recuperação da vegetação de campos nativos
  • A conversão da paisagem é uma das principais ameaças à biodiversidade aquática. Porém, comunidades biológicas podem não responder imediatamente a mudanças na paisagem, fazendo com que paisagens similares possam diferir na diversidade de espécies devido a histórias distintas de mudanças. Ou seja, a diversidade atual pode ser mais relacionada a uma condição pretérita do que presente. Respostas tardias das espécies podem levar a um débito de extinção, quando espécies não são extintas logo após um impacto, ou podem resultar em um crédito de imigração, quando ainda não houve tempo suficiente para organismos colonizarem uma área após recuperação da paisagem. Assim, é fundamental compreender a importância do histórico de mudanças na paisagem sobre a biodiversidade. Iremos avaliar se riqueza e composição taxonômica e funcional atual de insetos, diatomáceas e bactérias em riachos de paisagens campestres são explicadas pelo legado (cobertura vegetal no passado) e pela trajetória (magnitude e direção) de mudanças no uso da terra ao longo de 36 anos, considerando as escalas local e da bacia de drenagem e tipos distintos de mudança no uso da terra (agricultura ou pastagem). Esperamos uma relação negativa entre riqueza e cobertura vegetal em trajetórias de perda de vegetação nativa, mas uma relação positiva em trajetórias de ganho. Prevemos ainda que a perda da vegetação nativa para uso agrícola tenha efeito mais pronunciado que outros usos, principalmente se ocorrer na escala local, pois tal uso leva a modificações duradouras nas características físicas de riachos. Além disso, a composição das comunidades deve ser mais homogênea entre paisagens com trajetórias de perda de vegetação, devido à perda de espécies sensíveis, que naquelas com ganho. Amostraremos 50 riachos com históricos distintos de perda ou ganho de vegetação nativa no bioma Pampa. Utilizaremos abordagens que permitem estimar atrasos nas respostas e técnicas analíticas modernas, além de técnicas de geoprocessamento.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Testa Moura de Carvalho Vicentini

Ciências da Saúde

Farmácia
  • vacina peptídica para uso tumoral: desenvolvimento e avaliação de nanopartículas biológicas como sistema carreador
  • O surgimento da pandemia causada pelo vírus SARS-CoV-2 impulsionou o desenvolvimento de novas vacinas com aprovação de vacinas utilizando tanto plataformas tecnológicas tradicionais como mais inovadoras. Nessa nova era de vacinas de subunidades feitas de proteínas, peptídeos ou antígenos de DNA, há uma necessidade maior de adjuvantes potentes que aumentem a imunogenicidade. Presente projeto propõe desenvolver e avaliar sistemas de liberação para veiculação de uma vacina peptídica para uso no tratamento de melanoma. Apesar da doença COVID-19 e melanoma apresentarem fisiopatologias, epidemiologias e outros aspectos divergentes, a busca por novos tipos profiláticos ou terapêuticos baseados em vacinas representa um ponto convergente e relevante tanto para contenção de uma pandemia, quanto para o estabelecimento de plataformas sólidas no tratamento de doenças como câncer. Objetivo final do projeto é a obtenção de uma formulação vacinal capaz de quebrar a imunossupressão que existe no ambiente tumoral para gerar uma resposta eficaz contra o mesmo. Considerando que são limitantes para as abordagens utilizando tecnologias imunoterapêuticas no tratamento de câncer o uso de adjuvantes imunológicos fracos, escolha inadequada do antígeno tumoral ou problemas na entrega da vacina, essa proposta se pautou de algumas estratégias para minimizá-los: Será utilizada uma vacina peptídica (EGFrvIII), associada à tumorigenicidade pelo aumento da proliferação celular e inibição da apoptose, com alta taxa de incidência em pacientes com melanoma e com o epitopo (PEPvIII) tumor específico e; Serão desenvolvidos e avaliados sistemas de liberação baseados em ferritina, proteína que possui uma estrutura capaz de se auto organizar em nanopartículas, e em função dessa propriedade, mais recentemente foi reconhecida por seu potencial como sistema carreador de fármacos. Os resultados obtidos contribuirão para a estruturação de uma nova linha de pesquisa a partir de um tema inovador,nanovacinologia.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiane Gomes de Moraes Rego

Ciências da Saúde

Farmácia
  • busca de biomarcadores e novas moléculas terapêuticas para o diabetes mellitus tipo 1
  • O Diabetes mellitus tipo 1 (DM1) decorre do déficit absoluto na produção da insulina, resultando em hiperglicemia crônica, que está associada a múltiplas complicações (retinopatia, nefropatia, neuropatia). O DM1 de início precoce (crianças) se diferencia daquele de início tardio (adultos) e ambos vem aumentando na população mundial. O projeto está centrado em três vertentes com eixo no controle glicêmico. 1º) biomarcadores séricos e moleculares (variabilidade genética) associados para identificar o DM1 precocemente (risco e/ou proteção) e suas complicações (controle glicêmico), 2º) avaliação in vitro (cultivo celular) de compostos de Vanádio em células hepáticas (HepG2) avaliando a eficácia destes compostos no metabolismo da glicose, e 3º) avaliação in vivo (Ratos Wistar; diabéticos-streptozotocinicos) do efeito dos compostos de Vanádio em estudo sobre o metabolismo da glicose e controle glicêmico como adjuvante à insulinoterapia. A relevância do estudo está assentada no fato que, a par da insulinoterapia e das medições da glicemia e hemoglobina glicada (HbA1c), poucas opções terapêuticas e de biomarcadores específicos estão disponíveis para o DM1. No contexto, investigamos a hipótese de compostos de Vanádio, que apresentam na literatura, redução da glicemia, melhora do perfil lipídico e do processo inflamatório, possam atuar como adjuvantes na terapia do DM1 melhorando o controle glicêmico e os riscos associados ao diabetes. Em paralelo, investigamos biomarcadores séricos (albumina glicada, apoB, citocinas, sRAGE, metaloproteinases, TNF-alfa, VEGFA, interleucinas, entre outros) e moleculares (polimorfismos) que permitam o diagnóstico precoce com elevada sensibilidade e especificidade, nos tipos de DM1 em estudo (crianças e adultos), e estratificação do controle glicêmico. Múltiplas evidências na literatura suportam as hipóteses propostas e a metodologia preconizada, sólida e estabelecida, permitem responder com consistência científica as premissas levantadas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiane Santana Previtali

Ciências Humanas

Educação
  • trabalho docente na educação básica pública sob a nova gestão pública e as tecnologias digitais: uma abordagem brasil, argentina e portugal
  • Vivencia-se a introdução/difusão de tecnologias digitais nos processos produtivos, bem como o aprofundamento do neoliberalismo que reordena a esfera político-jurídica de regulação social sob os princípios da Nova Gestão Pública (NGP), os quais enfatizam as regras de mercado na esfera pública, levando à privatizações e terceirizações. Embora esse movimento seja global, países e regiões apresentam características particularidades em função de suas configurações histórico-sociais. A educação básica pública não está alheia às mudanças e as reformas educacionais tem sido implementadas sob orientação de organismos globais como FMI e OCDE e têm impactado trabalho docente que se vê sob novas exigências formativas, maior qualificação, e sob novas condições laborais flexibilizadas O objetivo do projeto é analisar as mudanças no trabalho docente, especialmente os jovens profissionais (até 6 anos de ingresso na docência após a licenciatura) quanto às demandas de formação profissional, às novas relações laborais e a configuração de uma nova subjetividade docente, especialmente a partir da Pandemia Covi-19 quando se tem a implementação do ensino remoto e do teletrabalho docente. A hipótese é que tem havido uma ampla reestruturação do trabalho docente cujos desdobramentos, qualitativos e quantitativos, impactam particularmente os/as jovens profissionais incluíndo-se o ensino e aprendizagem, em um processo que se aprofunda e traz novos elementos concernentes à rápida expansão do universo digital sob relações laborais mais flexíveis e com menor proteção social. A metodologia remete à análise comparativa, envolvendo uma rede de pesquisadores do Brasil (regiões sudeste, centro-oeste e sul), Argentina (região de Buenos Aires) e Portugal (Lisboa e região), de forma se reconhecer o sentido geral das mudanças, mas também confrontar as suas singularidades. O projeto se justifica pelos seus impactos inovadores no campo científico para a área, quanto à metodologia e impactos sociais.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 25/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiano André Narciso Fernandes

Engenharias

Engenharia Química
  • aplicação da tecnologia de plasma frio para o melhoramento da qualidade de alimentos
  • O mercado de alimentos tem sofrido diversas mudanças nas últimas duas décadas, com consumidores comprando mais alimentos baseados nos benefícios que eles oferecem em termos de saúde e bem-estar. As novas demandas abrem novas oportunidades para as áreas de engenharia química e engenharia de alimentos. Neste contexto, a tecnologia de plasma frio coloca como destaque, pois ao processar alimentos a temperaturas próximas da temperatura ambiental há uma preservação da qualidade nutricional muito maior do que quando se utiliza as tradicionais tecnologias térmicas. A proposta principal deste projeto é de utilizar a tecnologia de plasma frio para melhorar as propriedades relativas à qualidade nutricional de dois produtos de alta relevância no mercado interno e nas exportações brasileiras: o suco de laranja e o café. E, também, de aprimorar as qualidades de um produto regional de grande relevância, o suco de caju, que sofre com as vendas ao mercado interno e externo devido a sua alta adstringência. O objetivo específico deste trabalho é utilizar a tecnologia de plasma frio e avaliar o efeito desta tecnologia na composição química de compostos alvos (compostos bioativos, compostos de aroma e sabor e efeito funcional dos produtos processados). Para tanto, as tecnologias mais avançadas em termos de caracterização de compostos químicos serão utilizadas. Além disso, os mecanismos envolvidos na alteração dos compostos alvo (fenólicos, flavonoides, ésteres, terpenóides e outros) contribuirão para elucidação dos mecanismos de interação entre as tecnologias de plasma frio e a matriz alimentar. Dentre as metas do projeto estão a redução dos compostos de off-flavor do suco de laranja, a redução da adstringência do suco de caju, e a modulação de aroma e sabor do café para produção de cafés especiais. A originalidade do projeto consiste na resolução destes problemas induzindo reações químicas similares as dos processos metabólicos, sem recorrer a uso de produtos químicos não-naturais.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiano Azevedo Dorça

Ciências Humanas

Educação
  • um sistema de recomendação personalizada de conteúdo em um ambiente inteligente de aprendizagem: uma abordagem baseada em ontologia e agente conversacional
  • Os sistemas de recomendação são amplamente usados no e-commerce, como sites de vendas e Netflix, para a recomendação inteligente de produtos, filmes e séries da preferência do usuário. No contexto do ensino-aprendizagem, o desafio desses sistemas é a recomendação personalizada de conteúdo educacional que atenda às necessidades do estudante conforme seu nível de instrução, conhecimento prévio e estilos de aprendizagem e cognitivo. Esse conteúdo educacional, tecnicamente denominado objeto de aprendizagem (OA), pode ser qualquer conteúdo que o estudante use para aprender, como textos, imagens, vídeos, exercícios de fixação, animações, páginas wiki e slides. Diversas pesquisas mostram que os estudantes podem aprender mais e em menos tempo por meio de bons sistemas de recomendação personalizada de conteúdo educacional. Esses sistemas tentam sugerir os melhores caminhos de aprendizagem considerando as características do estudante, reduzindo, assim, possíveis dificuldades pedagógicas. Um problema desses sistemas de recomendação é que o conteúdo dos OAs que eles recomendam aborda apenas um assunto e não é garantido que cubram diversos conceitos. Desconsiderar os múltiplos conceitos que o estudante precisa aprender é uma limitação desses sistemas que impede uma recomendação de OAs mais personalizada ao conhecimento do estudante. Além disto, sofrem dos problemas cold-start e esparsidade de ratings. O cold-start ocorre no contexto do e-learning devido à falta de avaliações (ratings) iniciais para novos estudantes ou novos recursos educacionais, o que inviabiliza recomendações confiáveis. A esparsidade de ratings ocorre quando há poucas avaliações de estudantes para o mesmo recurso educacional e não há sobreposição nas preferências de classificação. Para lidar com esses problemas, propõe-se um sistema de recomendação e sequenciamento de OAs baseado em um processo de recomendação híbrida que ameniza os problemas citados usando uma ontologia para modelar o conhecimento.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiano Guimarães Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • sistemas integrados de produção agropecuária e segurança alimentar
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 07/01/2020-07/01/2025
Foto de perfil

Fabiano Guimarães Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • título: desenvolvimento de manejos para a polinização por abelhas sem ferrão em cultivo protegido e agricultura vertical (indoor) com sistema de iluminação artificial, visando à produção de morangos isentos de agrotóxicos e rico em bioativos
  • A adoção de sistemas agrícolas sustentáveis que forneçam alimentos mais nutritivos, isentos de agrotóxicos e que contribuam para a redução da insegurança alimentar, é estratégico para minimizar os efeitos das mudanças climáticas na produtividade e biodiversidade. A integração dos serviços de polinização por abelhas em ambiente protegido com sistema de iluminação pode ajudar nesse sentido. Abelhas sem ferrão, como a jataí, podem ser manejadas em sistemas de cultivo para garantir a polinização eficiente e melhorar o desenvolvimento de frutos como o morango. Aliado ao serviço de polinização, o cultivo de plantas em ambiente protegido com sistema de iluminação pode otimizar o desempenho fisiológico, as características nutracêuticas e o potencial produtivo. Sendo assim, objetiva-se com esta pesquisa desenvolver metodologias de manejo para o uso de abelhas sem ferrão em cultivo protegido (casa de vegetação e agricultura vertical indoor) com sistema de iluminação, visando a eficiência no cultivo de morango com alto valor fisiológico, alimentício e maior teor de bioativos. Os estudos serão subdivididos em três ensaios, 1 - avaliação do potencial da qualidades de luz de LEDs (branca, RGB 6:1:3, azul/vermelho 1:2 e azul/vermelho 1:3) no desempenho fisiológico, bioquímico e a produção de bioativos na cultura do morango; 2 - avaliação de comportamentos visuoespaciais das abelhas expostas a LEDs de distintas irradiâncias e a flores artificiais que simulam as estruturas florais e a reflectância natural do morangueiro; 3 - Estudos de pré-adaptação e aprendizagem das abelhas sem ferrão no ambiente de cultivo. Serão realizadas análises fisiológicas, bioquímicas e de produção, bem como a avaliação físico-química dos frutos, inclusive compostos bioativos e a viabilidade econômica do processo. Espera-se que essa proposta proporcione a criação de um sistema de manejo ambiental e economicamente sustentável, bem como contribua para a qualificação técnico-científica de recursos humanos.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 01/08/2022-31/08/2025
Foto de perfil

Fabiano Guimarães Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • desenvolvimento de metodologias e sistemas de iluminação leds para a produção de hortifruti ricos em bioativos, em cultivo protegido e agricultura vertical
  • A prática de agricultura urbana vertical com sistemas de automação da iluminação é uma alternativa que pode contribuir para melhorar a sustentabilidade, a resiliência das cidades e a segurança alimentar. Apesar dos inúmeros trabalhos existentes sobre o uso da luz, há uma lacuna sobre os métodos de cultivo e de adequação da luz que efetivamente contribuam com o melhor desempenho de culturas economicamente importantes como os hortifrutis, tomate e morango. Sendo assim, o objetivo dessa proposta é gerar tecnologias e conhecimentos no desenvolvimento de um sistema de agricultura urbana automatizado em ambiente controlado [casa de vegetação e sala de crescimento (indoor)], visando a eficiência no cultivo de morango e tomate com alto vigor fisiológico, valor alimentício e maior teor de bioativos. Para tal, inicialmente será realizada a criação de um módulo de iluminação de LEDs associado a um sistema de automação que monitore e controle a intensidade e qualidade da luz nos ambientes de cultivo. Os experimentos serão conduzidos em ambiente indoor e em cultivo protegido com suplementação luminosa, com 4 qualidades de luz (luz branca, azul, vermelha e azul/vermelha 1:1) e 2 sistemas de iluminação (intensidade constante e flutuação senoidal). Serão realizadas avaliações morfoanatômicas, fisiológicas, bioquímicas e nutricionais. Esta proposta, além de gerar conhecimentos sobre a eficiência das diferentes qualidades de luz na otimização da produtividade e no acúmulo de bioativos benéficos para a saúde, permitirá a criação de um sistema de cultivo sustentável com controle de operação remota, ofertando plantas mais produtivas e com maior qualidade nutricional. Adicionalmente, a participação de professoras doutoras em ciências agrárias da rede estadual de ensino e do doutor do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) contribuirão para a divulgação, popularização das técnicas e qualificação de recursos humanos nas tecnologias desenvolvidas.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 20/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiano Lemes Ribeiro

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • leis de escala e aplicações em sistemas urbanos
  • Dado os enormes problemas associados à densificação das cidades, é urgente o desenvolvimento de uma ciência das cidades, que possibilite decisões técnicas e sistemáticas por parte dos gestores. Este projeto caminha nesta direção, com o objetivo de usar uma enorme quantidade de dados para identificar padrões urbanos e consequentemente explorar este conhecimento em políticas públicas e melhoria das condições sócio-econômicas das cidades. Mais especificamente, este projeto de pesquisa propõem o estudo de leis de escala em fenômenos urbanos, desde a coleta massiva de dados, passando pela análise e identificação de padrões e, finalmente, num cenário otimista, na proposição de teorias para conectar e explicar possíveis padrões identificados. Uma das vertentes a serem estudadas diz respeito ao número ótimo e localização de estabelecimentos comerciais. Segundo o IBGE, 6 em cada 10 empresas fecham suas portas ainda nos seus primeiros 5 anos de existência. Muitas vezes a razão deste fechamento se deve simplesmente pela má posição geográfica destes estabelecimentos. Gostaríamos de identificar nestes dados quais regiões em determinadas cidades de diferentes tamanhos são mais propensas (ou não) para o sucesso de uma empresa. Evidências empíricas mostram que a quantidade de infraestrutura per capita decai com o tamanho da cidade seguindo uma lei de potência bem definida. Isso implica em uma economia de escala que poderia explicar excessos ou carências de oferta/demanda em alguns setores comerciais dentro de uma cidade . Além de usarmos dados de agências especializadas, também usaremos o arcabouço da mecânica estatística para explicar os padrões observados, em especial os aparatos relacionados à teoria de escala, processos estocásticos e simulações computacionais.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiano Lopes Thompson

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • esponjas como biosensores de mudanças globais e como fonte para inovação em biotecnologia
  • Nosso projeto pioneiro propõe o uso de holobiontes esponjas (hospedeiro animal+microbiota) como biosensores de mudanças globais no continente Antártico e no extremo sul do continente sul americano. Outro aspecto inovador é o uso de esponjas como fonte para descoberta de novos produtos biotecnológicos. Faremos o levantamento da biodiversidade de microbiomas de esponjas e estudo das relações filogeográficas de esponjas da Antártida/América do Sul, visando mapear a diversidade em um contexto oceanográfico amplo que permita entender a biocomplexidade destes sistemas. Para tanto, usaremos análises de DNA, incluindo metagenômica, e marcadores moleculares (por ex. 28S e coi), e metabolômica para determinar a diversidade de esponjas, incluindo a diversidade taxonômica e funcional (por exemplo, com a exploração de possíveis micróbios simbióticos que conferem vantagens adaptativas aos seus hospedeiros holobiontes e clusters gênicos que codificam moléculas de interesse biotecnológico). Os microbiomas das esponjas Mycale magellanica, Mycale acerata, Kirkpatrickia variolosa, Phorbas, Sphaerotylus antarcticus, e Dendrilla antarctica serão avaliados por métodos independentes e dependentes de cultura. As esponjas podem ser importantes fontes de novas biomoléculas para produção de lipídios de armazenamento (TAG e/ou ésteres de cera), antimicrobianos, heparinas, e enzimas adaptadas ao frio. Os objetivos são i. obter os perfis taxonômicos e funcionais dos holobiontes de esponja selecionados de diferentes locais; ii. estabelecer uma coleção de isolados microbianos com relevância biotecnológica; iii. obter isolados microbianos produtores de lipídios; iv. obter isolados microbianos produtores de lipase; v. estabelecer uma coleção de clusters de genes com relevância biotecnológica e vi. expandir nosso banco de dados on-line do Bamba. Este projeto engloba pesquisa científica, tecnológica e inovação com foco no desenvolvimento da biotecnologia marinha e no uso de biosensores (holobiontes esponjas) para detectar possíveis mudanças globais. O estudo do microbioma de holobiontes esponjas deve revelar assinaturas metagenômicas e caracteres biogeoquímicos que evidenciam mudanças globais e a biocomplexidade dos sistemas marinhos. Estabelecemos equipe multi e interdisciplinares, incluindo pesquisadores das áreas de biogeoquímica, poluição marinha, microbiologia, biologia de esponjas, química de produtos naturais, e biotecnologia marinha. A nossa equipe engloba pelo menos 13 instituições brasileiras (UFRJ, UENF, LNCC, USP, FURG, UFSC, UFPE, UNB, UFAL, UFC, UFPA, UFPA e UFRGS) de diversas regiões geográficas, e cooperação internacional relevante, com equipes de pesquisadores de ponta da Argentina, Chile, Australia, Espanha, e Bélgica, todos com experiência em pesquisa na Antártica e ambiente austral. Vale destacar a participação de 6 instituições do norte/nordeste/centro-oeste. Esta rede contribuirá significativamente para a produção científica brasileira de qualidade e para a geração de conhecimentos científicos, tecnológicos e em inovação relacionados à biocomplexidade da Antártica.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Fabiano Lopes Thompson

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • biodegradação, biorremediação e monitoramento de derrames de petróleo em sistemas marinhos da amazônia azul
  • Petróleo é lançado nos oceanos (> 600 mil toneladas/ano) naturalmente, ou devido a incidentes de derrame. Derrames de petróleo são comuns. Em agosto de 2019, manchas de petróleo pesado apareceram nas praias da Paraíba e Sergipe. As manchas se espalharam para mais de 500 localidades em Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Espírito Santo e no Rio de Janeiro (https://g1.globo.com/natureza/noticia/2019/10/08/lista-de-praias-atingidas-pelas-manchas-de-oleo-no-nordeste.ghtml). Já foram coletadas pelo menos 370 toneladas de resíduos nas praias nordestinas, principais afetadas pelo derrame, incluindo mais de dez áreas marinhas protegidas. Vale destacar a chegada de petróleo no Banco de Abrolhos, o maior sistema recifal do Atlântico Sul. A biotecnologia marinha oferece abordagens relevantes para o combate aos derrames de óleo, tais como, i. biodegradação, biorremediação, cultivos de microalgas degradadoras, consórcios biosurfactantes, e biopilhas para depuração de água e sedimento; ii, biosensores (metagenomas e metabolomas) para monitorar efeitos de poluentes nos sistemas marinhos, iii. monitoramento de sistemas marinhos por meio de abordagens ecológicas e mergulho, e iv. ensaios ecotoxicológicos acoplados com elucidação metabolômica. Estas abordagens permitem determinar os possíveis impactos causados por derrames de óleo nos sistemas marinhos. São opções tecnológicas relevantes para o desenvolvimento da biotecnologia marinha no Brasil. No presente projeto multidisciplinar, pretendemos analisar estas diferentes opções tecnológicas. O projeto abrange quinze instituições brasileiras, das regiões sul, sudeste, nordeste e centro-oeste. São sete pesquisadores Pq1 do CNPq, e quatro pesquisadores Pq2 do CNPq, de um total de 74 pessoas. A equipe inclui estudantes de IC, mestrado, doutorado, pós-docs, e técnicos. Como resultados esperados pretendemos contribuir para estabelecimento de tecnologias de ponta para o combate a derrames de óleo. Também pretendemos obter panorama abrangente sobre a saúde dos sistemas coralíneos de diferentes localidades (Pernambuco, Alagoas, Bahia) e contribuir para estabelecimento de protocolo para gestão de resíduos de derrame de óleo. O projeto multidisciplinar visa também estabelecer abordagens de ciência cidadã, educação ambiental, disseminação do conhecimento, e formação de recursos humanos na graduação e pós-graduação. Como principais impactos socio-econômicos e ambientais deste projeto podemos destacar i. formulação de tecnologias para aplicação no campo, ii. plano de gestão de resíduos, iii. valoração da biodiversidade com a aplicação em processos biotecnológicos e ampliação do campo da bioeconomia, iv. plano de combate aos derrames, empregando abordagens da biotecnologia marinha, v. disseminação do conhecimento em diferentes segmentos socioeconômicos, vi. tecnologia (plataforma de análise metabolômica) inovadora e transferível aos setores produtivos afins à cadeia de produção de petróleo e derivados, vii. engajamento de estudantes e comunidades nas problemáticas abordadas pelo projeto com abordagem de educação ambiental, e viii. inovação e formação de recursos humanos em biotecnologia, área prioritária para o MCTI de acordo com a Portaria MCTIC nº 1.122, de 19.03.2020 (http://www.mctic.gov.br/mctic/opencms/salaImprensa/noticias/arquivos/2020/03/MCTIC_define_prioridades_para_o_periodo_de_2020_a_2023.html http://www.mctic.gov.br/mctic/opencms/legislacao/portarias/Portaria_MCTIC_n_1122_de_19032020.html). O projeto ainda contribui para a formação de redes de pesquisa no Brasil, trazendo contra-partidas de infra-estrutura, recursos humanos, know how, e parcerias relevantes no Brasil e no exterior. A coerência da proposta está calcada nas suas metas, indicadores, e produtos esperados, visando contribuir igualmente para inovação e para questões socioambientais do nosso país.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Fabiano Quadros Rückert

Ciências Humanas

História
  • história e memória do saneamento básico no centro-oeste: abastecimento de água, coleta de esgoto e gestão de resíduos sólidos no mato grosso e mato grosso do sul (1964-2020)
  • A proposta visa investigar a expansão do saneamento básico nos Estados de Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS), no período entre 1964 e 2020. O recorte cronológico destaca, no seu ponto inicial, a implantação do Regime Civil-Militar, e, no seu marco final, remete à Promulgação da Lei Federal n. 14.0620/2020. O projeto pretende explorar quatro fatores que impactaram na expansão das redes de água potável e esgoto e nas práticas de gestão de resíduos sólidos nas unidades federais contempladas. Esses fatores são: (1) os investimentos procedentes do Plano Nacional de Saneamento (PLANASA), executado entre 1971 e 1986; (2) o crescimento demográfico no MT e MS; (3) a redução nos investimentos públicos para o saneamento no período pós-PLANASA; e (4) o agravamento dos problemas socioambientais decorrentes da poluição hídrica e do descarte incorreto dos resíduos sólidos. Metodologicamente, propomos articular a coleta e análise de dados quantitativos e qualitativos, desenvolvendo uma pesquisa qualiquantitativa. Os dados quantitativos serão extraídos de instituições ligadas ao poder público, dentre as quais destacamos a extinta Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (SUDECO), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). No âmbito dos Estados, nos interessam dados produzidos pelas Companhia de Saneamento do Estado de Mato Grosso (SANEMAT). Os dados qualitativos, por sua vez, serão coletados em duas fontes distintas: a imprensa e os relatos orais. A opção pelo uso da imprensa se justifica pela possibilidade de identificar múltiplas percepções sociais a respeito das obras e serviços de saneamento ofertados pelo poder público. Quanto à opção pelo estudo de fontes orais, que será feita por meio da História Oral, ela se justifica pela possibilidade de coletar e analisar memórias de cidadãos que testemunharam a expansão do saneamento no MT e MS.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 24/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fábio Almeida de Carvalho

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • literatura indígena: teoria, crítica e autoria em tempos de diversidade
  • A presente proposta se estrutura em dois eixos interdependentes: 1- no primeiro, se compromete a dar continuidade a realização de atividades de coleta, tradução, organização e publicação de textos originais da arte verbal indígena e, de forma conexa, aprofundar o processo de formação de mão-de-obra especializada (com a inclusão de sujeitos indígenas) para atuar como professores e pesquisadores da arte verbal indígena no contexto multifacetado e multicultural em que ora vivemos; 2 - No segundo, a proposta também se volta para o aprofundamento dos estudos sobre a maneira que as diferentes formas de manifestação da arte verbal indígena afetam e são afetadas pelas(s) concepção(ões) de autoria em que se estruturam, discutindo a questão autoral, esteio dos estudos literários, à luz da emergência da literatura indígena e do processo de reconfiguração da figura autoral em tempos de diversidade; 3 - em feixe, estes dois eixos, voltados para coleta, a tradução e a publicação de textos indígenas, bem como para a análise e o desenvolvimento de concepções teóricas capazes de lançar alguma luz sobre o caráter difuso da questão autoral em nossos dias, apontam para o enfrentamento de uma questão candente para o desenvolvimento da inteligência de nosso tempo, a qual encontra na equipe reunida em torno da presente proposta o melhor esteio para o seu enfrentamento.
  • Universidade Federal de Roraima - RR - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025