Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

David Manuel Lelinho da Motta Marques

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • funcionamento de longo prazo de lagoas subtropicais rasas extremamente grandes associados à agro produção e conservação sob o efeito combinado de mudança climática e uso
  • Este trabalho visa compreender o funcionamento de um sistema integrado bacia hidrográfica-lagoa, utilizando como suporte o acoplamento entre um modelo hidrológico de grande escala (MGB-IPH), um modelo hidrodinâmico-qualidade da água-malha trófica (IPH-ECO), combinados com modelagem por sensoriamento remoto, sob o efeito de estressores naturais e antrópicos. Esta integração, usando uma estrutura inovadora de pareamento de modelos bacia-lagoa de grande escala, permite uma análise única das alterações no funcionamento de grandes lagoas rasas, associadas a produção agro intensa e conservação. Propõe-se que a interação de estressores alteram não só o estado do sistema, promovem hot spots biogeoquímicos, em diferentes escalas temporal e espacial, como as bases funcionais necessárias ao provimento dos serviços ecossistêmicos. A estimativa quantitativa das alterações no funcionamento com base em cenários possíveis fornece os elementos necessários ao planejamento de medidas para mitigar na origem os impactos neste tipo de ecossistema, com representa tação em diferentes partes do globo, tanto para produção associada como a conservação. O sistema de referência é a bacia hidrográfica e a Lagoa Mirim e Lagoa Mangueira, com uma área de 4820km2, localizada no Sul do Brasil, fornecendo água para irrigação de 5,1% da produção brasileira de arroz e conservação por meio Estação Ecológica do Taim (ESEC-Taim).
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 05/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

David Santos Fonseca

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • variação subnacional e a persistência do autoritarismo punitivo: efeitos insuspeitos na política prisional brasileira
  • O projeto de pesquisa se destina a analisar as dinâmicas atuais de privação de liberdade no país, com enfoque às variações entre seus entes federativos. Pretende utilizar as bases de dados nacionais para compilar informações sobre a evolução histórica das populações prisionais estaduais e permitir a identificação dos elementos de variação existentes na esfera subnacional. A democracia brasileira tem passado por um agudo momento de crise nos últimos anos. A dinâmica de controle do crime e punição no Brasil, por sua vez, têm passado por transformações desde o advento dessa crise política e econômica que se instalou no país a partir de 2015. A racionalidade de desenvolvimento de políticas públicas de segurança, presente nas iniciativas do governo federal desde a retomada democrática, passa a ser substituída por uma retórica e prática caracterizada pelo voluntarismo de instituições de segurança, o protagonismo das instituições policiais, a presença das Forças Armadas na gestão da segurança pública e o fomento do armamento civil como suposta forma de autodefesa. A retórica que se estabelece é abertamente beligerante, com ênfase em um modelo robusto de controle da criminalidade. Essa nova postura na segurança pública apresenta desafios para um sistema penal já marcado por seus altos níveis de violência e exclusão. Com discursos calcados na punitividade, a expectativa residiria em um ainda maior crescimento da população e das taxas prisionais. Com base em um recorte sobre alinhamento político dos governos estaduais, responsáveis pela maior parte do policiamento, administração da justiça e execução penal no país, a pesquisa busca entender como orientações políticas poderiam impactar o desenvolvimento da população e das taxas prisionais. A permanência e influência de estruturas autoritárias no interior dos aparatos penais estaduais consistiria ainda em um elemento de especial atenção, de modo a compreender sua premência na elaboração de políticas públicas na área.
  • Universidade Federal do Sul da Bahia - BA - Brasil
  • 16/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Dayana Bastos Costa

Engenharias

Engenharia Civil
  • modelos e métodos para gêmeo digital visando gestão da produção e segurança de obras integrando tecnologias digitais como vant, iot, ia e bim
  • Acompanhando a tendência de digitalização, a indústria da construção espera solucionar problemas como o da produtividade, que cresceu menos de 1% nos últimos 20 anos. Esta tendência, a Construção 4.0, consiste no emprego de tecnologias integradas entre si para assistir o trabalho dos diferentes profissionais envolvidos. Na fase de execução, a tecnologia dos gêmeos digitais cria uma ponte entre o espaço físico e o espaço virtual, destacando as informações necessárias para tomada de decisão rápida no controle físico das atividades e recursos da construção frente ao planejado. Para viabilizar o gêmeo digital, os dados do canteiro de obra são: adquiridos com sensores em soluções da Internet das Coisas (IoT) e de Computação em Nuvem; processados com algoritmos de Inteligência Artificial (IA); registrados com Blockchain; e transformados em informação integrada aos modelos BIM, onde são visualizadas num contexto compreensível à gestão. Entretanto, o entendimento sobre como desenvolver gêmeos digitais e integrar estas tecnologias para criar um ciclo contínuo de avaliação da eficácia do projeto para gestão da produção e segurança ainda possui lacunas, principalmente em nível de aplicações práticas. A questão de pesquisa deste estudo é “Como propor gêmeos digitais efetivos para gestão da produção e segurança com foco no sistema de paredes de concreto integrando tecnologias como VANT, IoT, IA e BIM?” A pesquisa adota a abordagem de Design Science Research envolvendo revisão da literatura, seleção de parceiros, estudo exploratório para caracterizar atividades e requisitos para os modelos e métodos, e o desenvolvimento, implementação e avaliação do gêmeo digital para gestão da produção e segurança a partir de dados adquiridos com as tecnologias integradas em estudos empíricos. Múltiplas fontes de evidência serão usadas, como dados coletados nas obras, análise de documentos, observação direta e participante, questionários e entrevistas e desenvolvimento de modelos e mapeamentos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Dayse Carvalho da Silva Martins

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • porfirinas imobilizadas em nanopartículas de tio2 para aplicação em processos (foto)catalíticos ambientalmente amigáveis
  • A busca por novas maneiras de se obter produtos de alto valor agregado a partir de matérias-primas baratas, abundantes e renováveis, em substituição às fontes fósseis e finitas, é um campo de pesquisa bastante importante e promissor. Além disso, a possibilidade de diminuir qualquer tipo de poluição decorrente da produção e/ou utilização dos produtos da cadeia química global é uma necessidade. Neste sentido, a utilização de CO2, O2 e luz visível são imprescindíveis na busca por processos sustentáveis. Entretanto, as altas energias necessárias para ativar o CO2 ou a baixa conversão e seletividade utilizando oxigênio diretamente do ar são obstáculos frequentes ao se utilizar esses reagentes. Para tornar esses processos viáveis, o uso de catalisadores torna-se essencial. Assim, este projeto propõe a síntese de uma classe de porfirinas imobilizadas em TiO2 para uso como (foto)catalisadores em reações de conversão química do CO2, na difuncionalização de estireno e na degradação de poluentes ambientais. Estes complexos, em geral, apresentam boa interação com a luz, propriedade que será explorada para a reação fotocatalítica de difuncionalização do estireno e a degradação dos poluentes. A cicloadição de CO2 em epóxidos é uma reação com 100% de eficiência atômica para formação de carbonatos cíclicos, compostos com amplas aplicações industriais. As reações fotocatalíticas para difuncionalização do estireno serão realizas em um sistema aberto, na presença de estireno, O2 (ar) e LEDs, formando compostos utilizados como monômeros para polímeros, química fina e indústria farmacêutica. A síntese assistida por micro-ondas tem se configurado como uma tecnologia em consonância com a Química Verde e que tem permitido o desenvolvimento de nanocatalisadores de TiO2 com propriedades de superfície moduláveis propiciando o aprimoramento da sensibilização destes por porfirinas e a aplicação na fotodegradação de poluentes, empregando-se luz e/ou oxidantes ambientalmente amigáveis.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Deane de Mesquita Roehl

Engenharias

Engenharia Civil
  • investigação experimental e modelagem matemática dos efeitos da injeção e estocagem de co2 em reservatórios carbonáticos do pré-sal
  • A nova tendência de exploração de óleo e gás no Brasil inclui campos promissores com reservatórios carbonáticos do pré-sal e, o maior desafio a ser enfrentado pelos operadores é o de equilibrar a redução de custos e aumento da produtividade dos poços, com a segurança operacional e ambiental. Geralmente, a produção dos reservatórios do pré-sal brasileiro lida com hidrocarbonetos de alta proporção gás-óleo (GOR), com elevadas proporções de dióxido de carbono (CO2). Por questões ambientais, o CO2 precisa ser estocado. Alternativamente, ele pode ser injetado de forma a aumentar a recuperação do óleo. O emprego de métodos de reinjeção de CO2 em reservatórios carbonáticos depletados é uma alternativa operacional que prorroga a produção do campo e promove o armazenamento seguro de CO2 de modo a não poluir o meio ambiente. No entanto, a reinjeção de CO2 pode promover a sobrepressurização do reservatório, além de resultar em processos de dissolução e/ou precipitação, incrementando ou reduzindo a permeabilidade do reservatório, afetando tanto o fluxo de óleo quanto a geomecânica do campo. Neste contexto, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo a melhor compreensão dos efeitos da reinjeção de CO2 em reservatórios carbonáticos do pré-sal brasileiro. Para tal, propomos uma investigação experimental dos efeitos da interação entre rochas carbonáticas e soluções de CO2- água ou CO2 -salmoura. A partir dos ensaios e das imagens de microtomografia, modelos de rocha digital serão construídos. Os processos de interação rocha fluido assim como os seus efeitos nas propriedades petroelásticas, petroacústicas e porosidade das rochas carbonáticas serão estudados por meio de modelagem matemática e modelos de física de rocha. Por fim, os resultados e observações obtidas pelos modelos de física de rocha adaptados à interação rocha-fluido serão utilizados para uma interpretação mais apropriada de monitoramento sísmico 4D.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Debora Barauna

Ciências Sociais Aplicadas

Desenho Industrial
  • huná: design de biotêxtil com incorporação de resíduos de cascas de guaraná para a inovação e sustentabilidade na moda
  • HUNÁ é um projeto que explora práticas de experimentação e de futuro na moda, considerando a economia criativa e circular, operando por ações simultâneas de PD&I orientadas pelo Design. Em específico, esta é uma proposta que valoriza a biodiversidade brasileira, com o design de um biotêxtil derivado de cascas de guaraná, um resíduo agroindustrial inexplorado para inovação e sustentabilidade na moda. A indústria têxtil e de vestuário (ITV) é um dos setores mais nocivos ao meio ambiente. Mas, como promover uma moda sustentável? O “Biodesign para Moda Sustentável” é um movimento interdisciplinar crescente entre designers e pesquisadores, que por meio de projetos experimentais têm criado materiais, processos e produtos novos, possibilitando o surgimento de um novo segmento, a Biomoda. Assim, este é um projeto que considera as biodisciplinas e opera na união entre design e engenharia. Para tanto, move-se em quatro direções: 1 – Conhecimento, pesquisas bibliográficas e documentais e produção de conhecimento; 2 – Conservação, testes de conservação das cascas de guaraná, fornecidas pela COOPAFBASUL em Termo de Parceria; 3 – Experimentação, práticas experimentais do design e da engenharia para concepção e desenvolvimento do biotêxtil, seguidas de testes de caracterização físico-química mecânica, de biodegradação, de tingimento e de fabricação na moda bem como avaliação de ciclo de vida do material. 4 – Concretização, validação de um MVP (minimum viable product), em dois níveis, aplicando o biotêxtil no desenvolvimento de uma coleção de moda conceitual e outra comercial. Esta direção também se refere à modelagem da HUNÁ como um negócio de impacto socioambiental, com a obtenção de uma possível patente. Tal ideia já foi provocada em um evento de inovação e empreendedorismo promovido pelo 9º Prêmio Roser em 2020. A HUNÁ obteve o 3º Lugar e recebeu em 2021 uma pré-incubação, junto à Unidade de Inovação e Tecnologia - UNITEC, situada no parque tecnológico Tecnosinos, UNISINOS.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 22/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Debora da Silva Motta Matos

Ciências Humanas

Educação
  • 6ª olimpíada nacional de aplicativos
  • As Olimpíadas Científicas são uma prática para difusão da ciência e tecnologia junto a jovens estudantes da educação básica, utilizadas em vários países. Concomitantemente, disseminam o conhecimento entre os jovens, estimulam professores e escolas a buscarem condições adequadas para que os alunos possam participar e se destacar em diferentes áreas de estudo. O objetivo da Olimpíada Nacional de Aplicativos (ONDA) é unir a tecnologia, a partir do uso de aplicativos, para a obtenção de soluções dentro da temática definida na competição. Nesta 6ª edição da ONDA, proporemos como tema um dos objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU ainda não abordado em edições anteriores. Nos últimos anos e, agravado pela pandemia, alguns temas se tornaram ainda mais urgentes de serem tratados, tais como, saúde e bem-estar e educação de qualidade. É premente a necessidade de criação e adequação das políticas afirmativas que possibilitem pensar, refletir e dialogar um mundo mais sustentável. Assim, é extremamente importante aliar o conhecimento da tecnologia a soluções para estas necessidades, pois, desta forma, oportuniza-se que as equipes estudem sobre esses importantes assuntos, proponham soluções e construam um projeto de aplicativo. A Olimpíada conterá 4 fases: na primeira fase os estudantes do ensino médio realizam a sua inscrição, indicando a equipe e a escola; na 2ª etapa, estas equipes constroem um projeto de aplicativo. Neste projeto, a proposta deve estar contextualizada e justificada, evidenciando o problema em questão para a solução apresentada. As equipes com projetos aprovados estarão aptas a desenvolverem a sua proposta de aplicativo e, posteriormente, precisarão submeter um vídeo sobre o mesmo. Após essa etapa, as equipes serão avaliadas por um júri externo. A ONDA estimula os estudantes a aprenderem sobre diferentes assuntos, a refletirem sobre os problemas da sua comunidade e a proporem soluções em formato de um aplicativo.
  • Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Debora da Silva Motta Matos

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • 5ª olimpíada nacional de aplicativos: soluções para fome zero e agricultura sustentável
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 22/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Debora DAvila Reis

Outra

Divulgação Científica
  • xxiii ufmg jovem
  • A UFMG Jovem é um Programa da Universidade Federal de Minas Gerais que visa promover a aproximação entre a Universidade e profissionais e estudantes da Educação Básica por meio de ações diversas. Em sua concepção, estruturação e prática, as ações no âmbito da UFMG Jovem se pautam pelas diretrizes da recém lançada Política de Divulgação Científica da Universidade, sendo elas: 1) a reflexão ética quanto aos processos de produção da ciência e tecnologia, seus benefícios e riscos; 2) a valorização da escuta e da abordagem interdisciplinar; 3) o diálogo entre saberes na perspectiva da construção de processos participativos de produção de conhecimento e de tecnologias; 4) a equidade na valorização das diversas ciências; 5) a articulação com a política de direitos humanos da UFMG e com as políticas públicas da educação básica. A Feira de Ciências da Educação Básica é a principal ação do Programa UFMG Jovem. De alcance estadual e com edições anuais desde 1999, a Feira conta com a participação de estudantes e profissionais de escolas públicas e privadas e projetos de cursos de Licenciatura da UFMG, incluindo Licenciatura Indígena e Licenciatura do Campo. Em 2022, além da Feira da Educação Básica, propõe-se realizar diversos encontros e oficinas virtuais entre as comunidades acadêmica e escolar ao longo do primeiro semestre, culminando no grande evento que acontecerá em setembro, de forma virtual, dada a instabilidade das condições sanitárias do país. A UFMG Jovem constitui-se assim como espaço socializador que contribui para a formação cidadã e humana de estudantes da educação básica, familiares, gestores escolares, docentes e discentes da Graduação, da Pós-Graduação e visitantes em geral. A coordenação pedagógica ficará a cargo da professora Ana Cristina Ribeiro Vaz e a organização será de responsabilidade da Diretoria de Divulgação Científica da Pró Reitoria de Extensão, com a colaboração de diversos setores internos e externos à UFMG.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 17/02/2022-29/02/2024
Foto de perfil

Debora de Mello Goncales Sant Ana

Outra

Divulgação Científica
  • paraná na semana nacional de ciência e tecnologia 2021
  • As ações propostas envolvem as Universidades do Estado do Paraná lideradas pela Superintendência de Ciência e Tecnologia do Estado. Objetivam desenvolver ações de divulgação da ciência, tecnologia e inovação em todas as regiões do Paraná visando ampliar o engajamento da população em geral com temas científicos e tecnológicos voltados para a sustentabilidade do planeta. Ações voltadas ao debate do papel da mulher na ciência e o interesse de meninas em C,T & I. 1 – Lançamento do e-book “Manual de Experimentos para jovens cientistas em ação”. O manual foi produzido nos últimos meses pelo WIE_UEM (Women in engennering), mulheres na engenharia visando incentivar meninas e mulheres nas áreas de ciências exatas e tecnologia. O livro tem 89 páginas coloridas e será disponibilizado para download gratuito para os interessados. Será lançado na forma de live procurando atrais estudantes de escolas públicas de diferentes regiões do Paraná. A live será transmitida via os seguintes canais do youtube de forma simultânea: Amigos do Museu Dinâmico da UEM; Mannateam; Conexão Ciência e NEAD-UEM. 2 – Mulheres Cientistas Paranenses: diversidade em Ação. Esta ação envolverá a publicação de perfis de mulheres paranaenses cientistas que atuem em diferentes áreas da ciência nas universidades do estado do Paraná. Serão selecionadas mulheres que representem todas as área de conhecimento e de forma a valorizar a diversidade, incluindo mulheres de diferentes etnias, idades, origens, condições em geral e identidade sexual. Será garantida a representatividade de pelo menos uma mulher de cada uma das categorias: pesquisadora paranaense negra, pesquisadora oriunda da zona rural, pesquisadora indígena, de origem asiática, imigrante, lésbica, transgênero, mãe de filhos pequenos, mãe de filhos adultos, com menos de 35 anos e com mais de 55 anos de idade. Serão realizadas entrevistas com estas mulheres visando a elaboração de posts para as redes sociais, vídeos curtos para comunicação em geral e textos com seu perfil e histórica de desenvolvimento humano, superação de dificuldades e atuação em C,T e I. O objetivo é motivar meninas e jovens a seguir carreiras científicas, superar preconceitos, acreditar que é possível ser mulher e cientista e possibilitar que se encontrem virtualmente e troquem informações. Será lançado na forma de live procurando atrair estudantes de escolas públicas de diferentes regiões do Paraná. A live será transmitida via os seguintes canais do youtube de forma simultânea: Amigos do Museu Dinâmico da UEM; Mannateam; Conexão Ciência e NEAD-UEM. Ações voltadas a divulgação de espaços de educação não formal existentes no Paraná 3 – Exposição de CT&I - Visita Virtual a Centros e Museus de Ciências do Paraná. Os estudos de percepção pública da ciência indicam a baixa procura por espaços de educação não formal pelos jovens em geral no Brasil. Possivelmente isso se dá pelo restrito número de espaços desta natureza existentes no interior dos estados, como por exemplo, os espaços listados abaixo no estado do Paraná. Conhecer espaços de divulgação da ciência e de educação não formal amplia a vinculação do cidadão com temas científicos, servindo como reflexão e aprendizado nestas áreas. Diante da dificuldade de visitas a centros e museus de ciências de forma presencial serão realizadas visitas virtuais a estes espaços por meio da gravação de imagens, explicação com mediadores e realização de experimentos nos espaços envolvidos. Os Centros e Museus de Ciências abertos de forma virtual serão: - Museu Dinâmico Interdisciplinar da UEM – MUDI (www.mudi.uem.br); - Herbário da Universidade Estadual de Maringá; - Museu de Ciência e tecnologia da UEL; Laboratório de etnohistoriografia indígena da UEM; - Horto de Plantas Medicinais da UEM; - Hotel de abelhas da Fazenda Experimental de Iguatemi – UEM; - Fablab da UEM, campus de Cianorte; - Museu da Bacia do Paraná – UEM; - Museu dos Campos Gerais – Ponta Grossa; - Museu de Ciências Naturais da UEPG; - Museu de Ciências Morfológicas da UEL. Ações voltadas a divulgação de C, T e I para públicos específicos 4 – Ciência Intergeracional: cientista não tem idade! Serão desenvolvidas sessões interativas via meeting com estudantes da terceira idade matriculados nas Universidades Abertas da Terceira Idade das Universidades Paranaenses. As sessões serão temáticas e abordarão reflexões sobre temas transversais. Temas transversais a serem abordados nas ações de ciência intergeracional: - Ciência antivírus: abordagem da pandemia utilizando-se ferramentas de diferentes áreas da ciência como história, geografia, computação, saúde, biologia entre outras; - Dinheiro também é questão de ciência: ações de educação financeira visando discutir de forma comparativa o uso de moeda no passado e na atualidade, o valor do dinheiro em diferentes épocas, planejamento e realização entre outros. Serão desenvolvidas ações que envolvam matemática, sociologia, história, economia, computação, psicologia entre outros. - Mudanças Climáticas: o ambiente ontem, hoje e amanhã, o que a Ciência tem a dizer. Objetivos desta ação: Integrar diferentes gerações em debates de temas atuais e transversais da ciência como pandemia, educação financeira e mudanças climáticas. O debate em cada tema será mediado por professores das Universidades Estaduais vinculados a Universidades da Terceira Idade e Estudantes Universitários. Serão apresentadas as diferentes formas de ver o mundo, o impacto do desenvolvimento ao longo do tempo e a diferenciação das visões de ciência como forma de levar a percepção da evolução da C, T e I. 5 – Ciência nas Redes (sociais) Visando ampliar a interação com o público adolescente será desenvolvido um concurso de divulgação científica por meio do tiktok. O objetivo é mostrar que ciência também pode ser divertida e que e utilizar diferentes linguagens. Todas as ações envolverão de forma direta 41 municípios.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Debora Machado Fracalossi

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • enfrentando o inverno com a tilápia: suplementação de aditivo alimentar para melhorar o desempenho zootécnico e a qualidade do filé.
  • A tilápia-do-nilo é a espécie mais importante da aquicultura brasileira e, apesar de ser uma espécie tropical, os principais estados produtores estão localizados em região de clima subtropical, cuja temperatura baixa no inverno compromete o crescimento, causando perdas consideráveis. Assim, é necessário estudar alternativas que promovam o crescimento nestas condições. A equipe do Laboratório de Nutrição de Espécies Aquícolas (LABNUTRI) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) trabalha no tema desde 2012 e identificou um aditivo alimentar que promove até 16% de aumento no ganho em peso, quando a tilápia é criada a 22°C, em condições de laboratório. Este aditivo é rico no ácido graxo ômega 3 docosahexaenoico (DHA), que é depositado no filé e pode agregar valor ao preço de mercado do pescado. Entretanto, o aditivo não foi testado a campo, onde há oscilações diárias na temperatura e mesmo temperaturas inferiores a 22°C. Propõe-se testar uma dieta controle, simulando a composição de uma ração comercial e uma dieta teste, suplementada com o aditivo. No primeiro estudo, a campo, os peixes (1 g) serão alimentados durante o período de inverno até 500 g. No segundo, em laboratório, será avaliado o tempo necessário de suplementação para que haja acúmulo adequado de DHA no filé em peixes maiores (400 g), a 22°C. Amostras de filé serão coletadas no início e após 15 e 30 dias de alimentação para avaliação da composição proximal e perfil de ácidos graxos, além da análise sensorial e de tempo de vida de prateleira. Também será avaliada a viabilidade econômica da suplementação. A proposta prevê a colaboração de pesquisadores da UFSC, EPAGRI, IFC e da empresa Alltech, produtora do aditivo. Desta forma, além da formação de recursos humanos e publicações científicas e técnicas, esta proposta também contemplará a difusão de tecnologia para o setor produtivo do estado de Santa Catarina, por meio da realização de um dia de campo no intuito de mitigar este entrave da tilapicultura.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Débora Marcondes Bastos Pereira Milori

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • laboratório nacional de agro-fotônica (lanaf)
  • A contribuição do agronegócio para o desenvolvimento econômico e social do Brasil nas últimas décadas é constatada pela importância no PIB, com a geração de emprego e renda. Esse papel será cada vez mais importante nos próximos anos, em função da necessidade de aumento da produção e da produtividade, para que o País tenha sua população alimentada com qualidade e contribua com a missão global de produção de alimentos, fibras e bioenergia, com sustentabilidade. Nesse contexto, o papel da ciência é de fundamental importância, para melhorar a eficiência na produção agrícola e, especialmente, a qualidade da produção agroindustrial, visto que a agroindústria fornece necessidades básicas ao ser humano como alimentos, bebidas, insumos para a produção de medicamentos, roupas e energia. Porém, a agricultura tradicional apresenta níveis de produtividade abaixo do necessário para o crescimento observado da população do País e do mundo, além disso, muitas vezes o sistema produtivo é pouco sustentável do ponto de vista ambiental. O desperdício, a poluição e as mudanças climáticas nos pressionam a fazer uma transformação rápida em nossa agricultura e agroindústria. Novas tecnologias têm sido aplicadas, como drones e imagens hiperespectrais. Entretanto, muito mais tecnologias ainda devem ser desenvolvidas, e as tecnologias óticas e fotônicas têm se mostrado soluções adequadas e eficazes. A Embrapa possui ampla rede de pesquisa distribuída em todo o país. São 43 Centros que trabalham na produção agrícola e atuam em várias cadeias produtivas, nos diferentes biomas brasileiros e em temas básicos que são transversais a todas as unidades, como a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Embrapa Informática Agropecuária, e Embrapa Instrumentação. A Embrapa Instrumentação inaugurou, em 2003, de forma pioneira no Brasil, o primeiro Laboratório de Óptica e Fotônica aplicadas à agricultura e ao Meio Ambiente (LOFAM). Embora a Embrapa tivesse organizada por suas unidades Brasil afora uma infraestrutura de equipamentos para caracterização óptica de materiais, o LOFAM foi a primeira infraestrutura dedicada ao desenvolvimento de metodologias, sensores e equipamentos ópticos para aplicações agroambientais. Nesses 18 anos a Embrapa Instrumentação escreveu uma história de sucesso com projetos desenvolvidos, tanto pelo financiamento da Embrapa e de agências de fomento, quanto por meio de parcerias com a iniciativa privada. É importante ressaltar que as parcerias com as universidade e institutos de pesquisa foram essenciais para a construção de muitos projetos. Alguns desses projetos geraram vários ativos tecnológicos, que foram licenciados, e hoje são sucesso de vendas. Quando o MCTI lançou a chamada para o estabelecimento de laboratórios na área de Fotônica, foi bastante natural que o grupo de pesquisa em Fotônica no agro, liderado para Embrapa Instrumentação, se organizasse para submissão de uma proposta, e assim foi criado o Laboratório Nacional de Agrofotônica - LANAF. Com o formato multiusuários, tem como proposta a utilização de técnicas fotônicas para aplicações em segurança alimentar e segurança do alimento e pretende atuar em toda a cadeia de produção, desde a atividade agrícola, logística, indústria alimentar, até a entrega ao consumidor. Para isso, terá profissionais para trabalhar no desenvolvimento de métodos, equipamentos e sensores em temas estratégicos como: agricultura de precisão, fenotipagem, qualidade da água, avaliações de sementes e grãos, qualidade e desinfecção de frutos, adulteração em café, controle de qualidade do leite, etc. O LANAF pretende desenvolver novas tecnologias para a implantação de uma blockchain na cadeia de produção de alimentos, com vistas à melhoria na segurança e qualidade dos alimentos, e promoção da Agricultura Tropical ainda mais produtiva e sustentável. Para tanto, deve promover um controle de qualidade da produção de insumos e uma agricultura que utilize esses insumos de forma mais racional através da agricultura de precisão. Essa agricultura digital que monitora e atua com rapidez deve levar a um aumento de produtividade e redução de desperdícios em toda a cadeia. Novos sensores e equipamentos serão desenvolvidos para mapeamento e monitoramento espacial e temporal das áreas rurais, avaliando a sustentabilidade do sistema produtivo, principalmente no que diz respeito ao sequestro de carbono pelo solo, visando mitigar efeitos das mudanças climáticas globais. Na agroindústria pretende-se trabalhar com avaliação da qualidade de produtos do agro através de sensores e equipamentos que possam ser inseridos em diferentes pontos da produção e que possam gerar selos de qualidade. Todo o processo deve ser apto para ser rastreado para ser inserido nessa blockchain da produção de alimentos brasileira. Por se tratar de um projeto altamente multi e interdisciplinar, outro ponto forte é a formação de pessoas que possam atuar nessa interface de ciências exatas e biológicas e a agricultura tropical – a Agrofotônica. O LANAF é composto por pesquisadores de vários Centros da Embrapa, distribuídos em todo o país, e instituições públicas parceiras. A equipe tem larga experiência no tema e a grande maioria é credenciada em programas de pós-graduação com um histórico bem-sucedido na formação de pessoas. O LANAF deve fortalecer a formação de profissionais com o perfil empreendedor em Agrofotônica para atender essa crescente tendencia do agronegócio. Também será fortemente estimulada as ações de pesquisas e desenvolvimento em fotônica nos moldes de inovação aberta, com parcerias com startups, empresas privadas, cooperativas e associações de produtores, avançando em agenda já bem sucedida da Embrapa Instrumentação. Ressalta-se ainda, o apoio a criação de spin-offs e rodadas de negócios entre empresas parceiras com empresas de “venture capitals”, que foram ações muito intensas da Embrapa Instrumentação, e que poderão ser ainda mais alavancadas com o estabelecimento do LANAF.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 16/07/2021-31/07/2024
Foto de perfil

Débora Nice Ferrari Barbosa

Ciências Humanas

Psicologia
  • desenvolvimento e análise das propriedades psicométricas de um jogo digital para avaliação neuropsicológica das funções executivas para crianças no ensino fundamental i
  • Com o desenvolvimento de pesquisas envolvendo jogos digitais para estimulação das funções executivas (FE), nosso grupo identificou lacunas quanto à jogos para avaliar as habilidades cognitivas, em especial controle inibitório. A avaliação neuropsicológica com jogos digitais incorpora uma perspectiva ecológica ao processo avaliativo. Uma solução para a avaliação neuropsicológica em escolares por meio de jogos digitais para dispositivos móveis é o desafio desta proposta. A questão norteadora investiga a construção e validação de jogos digitais móveis, que contemplem de forma eficiente e eficaz a avaliação neuropsicológica em uma perspectiva lúdica e ecológica. O objetivo é desenvolver e verificar as propriedades psicométricas de um jogo digital em dispositivos móveis para avaliação das FE, especialmente o controle inibitório, para crianças com desenvolvimento típico no ensino fundamental I. Tal jogo pode ser utilizado como ferramenta no processo da avaliação neuropsicológica. O delineamento será quantitativo e transversal e será realizado em duas fases: 1) análise instrumentos de avaliação neuropsicológica, em especial envolvendo controle inibitório, e concepção para jogo, desenvolvimento do jogo digital, avaliação envolvendo análise de juízes, de usabilidade e de jogabilidade; e, 2) Aplicação do jogo em 300 crianças, com desenvolvimento típico, de ambos os sexos, com idade entre 6 e 11 anos, do Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas do RS, para análises das propriedades psicométricas (análise de estrutura interna, validade de construto, validade de critério, e fidedignidade). O projeto resulta em um jogo apto para ser aplicado/validado em âmbito nacional. É inovador na medida que gera recursos tecnológicos e metodológicos na inserção de jogos digitais em programas de avaliação das FE nas escolas de forma sistêmica, efetiva e acessível à realidade educacional no Brasil, com potencial para uso clínico e para versões aplicáveis à realidade de Portugal.
  • Universidade Feevale - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Deborah Guerra Barroso

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • resgate, propagação vegetativa e deficiência nutricional de espécies florestais da mata atlântica
  • A silvicultura de espécies nativas, em diferentes modelos, integra a economia de baixo carbono, com potencial de gerar empregos, aumentar renda, diversificar produtos e garantir a proteção do ambiente e conservação das espécies. Entre as lacunas apontadas pela Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura para esta cadeia produtiva encontram-se a propagação vegetativa e o manejo nutricional. Entre as espécies da Mata Atlântica elencadas como prioritárias encontram-se Cordia trichotoma, Plathymenia reticulata e Paratecoma peroba, alvos desta proposta. O projeto tem como objetivos definir protocolos de resgate e propagação vegetativa de Cordia trichotoma, Plathymenia reticulata e Paratecoma peroba e descrever respostas ao déficit nutricional em C. trichotoma e P. peroba. Serão testados indutores para aumentar o enraizamento de miniestacas de P. reticulata (H2O2, AIB, NO e Paclobutrazol). Serão testados promotores de enraizamento, já definidos para materiais juvenis em C. trichotoma, em brotações induzidas em galhos de matrizes adultas das três espécies, com avaliações na variação na atividade de enzimas antioxidantes nos propágulos. Será avaliada a variação na capacidade de brotação e no enraizamento dos propágulos resgatados de P. peroba, em função das características das matrizes. Os materiais resgatados serão submetidos ao processo de miniestaquia para multiplicação em larga escala. Serão instalados teste de omissão de nutrientes em solução nutritiva para caracterização de alterações visuais, biométricas, fisiológicas, nutricionais e anatômicas, resultantes da deficiência de macronutrientes e Boro, em mudas de Cordia thricotoma e Paratecoma peroba. Pretende-se, assim, fornecer ferramentas para conservação ex situ e programas de melhoramento genético das espécies, disponibilizar técnicas para a produção comercial de mudas e identificar sintomas de deficiência nutricional, identificando mecanismos que os precedem, dando suporte ao manejo dos plantios.
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Deisy das Graças de Souza

Ciências Humanas

Psicologia
  • inct sobre comportamento, cognição e ensino (inct-ecce): aprendizagem relacional e funcionamento simbólico
  • Esta é uma proposta de continuidade do atual Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia sobre Comportamento, Cognição e Ensino (INCT-ECCE). O atual INCT-ECCE é um grupo de pesquisadores multi-institucional e multidisciplinar que vem se mantendo ativo por quase duas décadas, tendo sido previamente financiado pelo programa PRONEX (Programa de Apoio a Grupos de Excelência). As pesquisas do Instituto têm enfocado a análise comportamental do funcionamento simbólico, com base no Paradigma de Equivalência de Estímulos (do inglês, SEP). O SEP define relações simbólicas como relações de equivalência entre estímulos, de forma que estímulos equivalentes podem se substituir uns aos outros e, portanto, levanta a possibilidade de se simular a aquisição de função simbólica por estímulos arbitrários. É então possível examinar como os estímulos arbitrários se tornam símbolos e adquirem significado e, adicionalmente, é possível investigar variáveis relacionadas a esse processo. O SEP também torna possível estabelecer ou melhorar repertórios simbólicos, particularmente (mas não só) quando há deficiência nesse funcionamento. O Instituto proposto continuará este trabalho com o principal objetivo de desenvolver programas de ensino ou intervenção para três principais tipos de repertório simbólico: linguagem, competências sociais e habilidades acadêmicas (com foco em alfabetização, matemática, segunda língua e música). Esse é um esforço em andamento e se espera que, durante a vigência do Instituto proposto, os programas já desenvolvidos aumentem em eficiência e atratividade, além de atingirem maior parcela da população, e que novos programas sejam desenvolvidos e cientificamente avaliados. Esses programas enfocam desafios relacionados a populações (particularmente crianças) com atraso no desenvolvimento de alguns repertórios simbólicos. Os principais desafios enfrentados serão os atrasos ou limitações de repertório simbólico devidos a: transtornos do espectro do autismo, distúrbios de comunicação, deficiência intelectual, déficit visual ou auditivo, implante coclear e desempenho escolar insuficiente. Outra população alvo enfocada pelo Instituto é a de crianças pequenas (12 a 36 meses): mesmo quando não apresentam qualquer atraso ou transtorno de desenvolvimento, seu repertório e condições motivacionais configuram considerável desafio para programas de pesquisa e intervenção. . O Instituto também continuará a conduzir pesquisa básica sobre processos subjacentes ao funcionamento simbólico de forma geral. Espera-se que a pesquisa básica contribua para aumentar a efetividade de programas de ensino e intervenção. A pesquisa básica continuará abordando o desenvolvimento de relações de equivalência e seus precursores, particularmente o controle de estímulos e a aprendizagem relacional. Comportamento de observação, como pré-requisito para aprendizagem, será também um dos focos principais. Programas de ensino e intervenção terão muito a ganhar com a pesquisa básica de variáveis que influenciam a observação dos estímulos, o controle de estímulos e a aprendizagem relacional. Tanto a pesquisa básica quanto a aplicada farão uso da tecnologia assistiva que tem se tornado economicamente acessível e progressivamente poderosa, e que pode, atualmente, tornar laboratórios científicos mais efetivos e informativos, além de apoiar aplicações dessa ciência para superar ou contornar desafios aos quais nossos programas são dirigidos. Enquanto processos e repertórios simbólicos têm seu interesse intrínseco, nossa principal preocupação passou a ser o grau no qual os repertórios-alvo contribuem para a solução de problemas da sociedade. Espera-se que os programas desenvolvidos pelo Instituto aumentem gradualmente em escala, atingindo progressivamente amostras maiores de aprendizes. Espera-se que, crescendo em escopo e efetividade, o INCT-ECCE possa contribuir com os objetivos do Plano Nacional de Educação com respeito à educação regular e especial. Além dos objetivos relativos à pesquisa básica, translacional e aplicada, o instituto permanecerá atento a suas responsabilidades de formação de pessoal. O presente Instituto formou aproximadamente 60 doutores e 120 mestres e proveu oportunidade de pós-doutoramento para 18 jovens cientistas, muitos dos quais absorvidos pelo sistema público ou privado de ensino superior, o que vem contribuindo para o fortalecimento dessa área de pesquisa e intervenção. Espera-se que o Instituto proposto intensifique esse esforço, com o desenvolvimento de novos líderes de pesquisa distribuídos no território nacional e também com a promoção de oportunidades de iniciação científica na graduação. Também serão intensificados esforços dirigidos à difusão do conhecimento para a sociedade e à geração de tecnologia social. O INCT está ciente da importância de expandir sua inserção internacional, para (1) dar maior visibilidade aos esforços brasileiros em sua esfera de atuação (na qual tem desempenhando um papel de liderança em algumas direções, como na extensão das aplicações do SEP à proposição de currículos para uma ampla gama de repertories acadêmicos, e na reabilitação auditiva de crianças com implante coclear), e (2) ampliar as oportunidades de desenvolvimento de nova geração de cientistas, pelo contato com ambientes diversificados e avançados. Visando atingir seus objetivos científicos, assim como os de seus outros programas, o INCT propôs uma nova organização para seu funcionamento, que se espera aumentar o envolvimento da maioria de seus membros e, como tal, garantir eficiência da equipe e, também, promover interações mais fortes e sistemáticas entre seus membros, os Laboratórios Associados, a sede e a coordenação do INCT.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Delano Moody Simões da Silva

Ciências Humanas

Educação
  • ensino de ciências por investigação nos contextos de formação docente inicial e continuada.
  • A adoção de abordagens investigativas nas práticas de Ensino de Ciências (EC) não é algo exatamente novo, sobretudo a partir da incorporação das ideias de John Dewey. Do surgimento das ideias de Dewey até os dias de hoje, a perspectiva investigativa vem assumindo contornos diferenciados de acordo com os momentos históricos. Nesse movimento, chamam a atenção reformas curriculares desenvolvidas que incorporavam o ensino por investigação às práticas de EC, perspectiva associada à compreensão de que a população deveria ser alfabetizada cientificamente de forma a reconhecer as implicações políticas, econômicas e sociais da Ciência. No Brasil, desde a década de 1990, ocorreu a incorporação dessa perspectiva e das preocupações de cunho social que atravessam a discussão da e sobre a Ciência. Mais recentemente, com a publicação da BNCC, a investigação volta a ser acionada, fazendo parte das competências gerais a serem desenvolvidas ao longo da educação básica (EB). No entanto, a simples incorporação da perspectiva investigativa nos currículos não garante essa abordagem em sala de aula. Nesse sentido, algumas questões referentes à dificuldade para o ensino e à aprendizagem das Ciências podem estar relacionadas às metodologias empregadas nos cursos de formação de professores de Ciências. Este projeto de pesquisa configura-se, assim, em um investimento teórico e formativo em que buscamos, nas nossas diversas situações de pesquisa, colocar luz sobre essa relação entre o EC por Investigação e a promoção da Alfabetização Científica por meio de experiências formativas que valorizam a argumentação e consideram a contextualização e a problematização como operadores fundamentais. Ele se desenvolverá a partir da formação de Grupos de Formação Colaborativos que serão constituídos por docentes e licenciandos da FUP e IB (UnB), assim como docentes do IFB, da rede pública do DF e um professor canadense, país que nesse momento também está passando por uma mudança curricular.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Delmo Alves de Moura

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • análise de desempenho e uso de tecnologia e inovação nas operações portuárias de contêineres – a logística 4.0 sustentável
  • Os portos denominados inteligentes utilizam tecnologias provenientes da Indústria 4.0 em suas operações de movimentação de contêineres e estão inovando, aumentando assim sua produtividade e seu desempenho operacional, além de contribuir com a área de sustentabilidade. Este projeto estudará o desempenho das operações portuárias nacionais de movimentação de contêineres, analisando o uso das tecnologias e inovações da Indústria 4.0 e seu impacto direto na área de sustentabilidade portuária. Os principais portos que serão estudados são: Santos (São Paulo), Itajaí (Santa Catarina), Rio Grande (Rio Grande do Sul), Paranaguá (Paraná), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) e São Francisco do Sul (Santa Catarina). As hipóteses de pesquisa neste trabalho são: H1: O uso de tecnologias verdes impacta positivamente o desempenho sustentável e financeiro dos portos. H2: O uso de tecnologias verdes impacta positivamente o desempenho operacional dos portos. H3: O uso de tecnologias da indústria 4.0 impacta positivamente o desempenho sustentável e financeiro dos portos. H4: O uso de tecnologias da indústria 4.0 impacta positivamente o desempenho operacional dos portos. Ainda há poucos trabalhos que utilizaram um modelo de dois estágios considerando práticas ambientais como variáveis explicativas em um modelo de segundo estágio. Não foram encontrados trabalhos na literatura que aplicaram um modelo de regressão para analisar o impacto das tecnologias da indústria 4.0 na eficiência portuária, em terminais portuários de contêineres. Neste trabalho será aplicado o modelo hierárquico linear de três níveis com medidas repetidas, nunca estudado na literatura de portos. O modelo hierárquico linear é uma generalização do modelo de regressão para dados em painel. Em comparação com os modelos clássicos de regressão ou com os modelos de análise de covariância, os modelos multinível apresentam a vantagem de levar em consideração a análise de dados hierarquicamente estruturados.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Demetrius David da Silva

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • predição de propriedades hidráulicas de solos do estado de mato grosso com aprendizado de máquina
  • O Mato Grosso é o estado líder na produção de grãos brasileira, sendo notória sua importância agrícola, socioeconômica e ecológica, por integrar três importantes biomas: Amazônia, Cerrado e Pantanal. O estado possui grande variação das propriedades hidráulicas do solo (retenção, permeabilidade e capacidade de infiltração de água no solo) devido à alta diversidade pedológica e de uso das terras. Essas propriedades são fundamentais para estudos hidrológicos, bem como para o entendimento e modelagem dos agroecossistemas, sendo, portanto, essenciais em diversas áreas do conhecimento incluindo hidrologia, agronomia, meteorologia, ecologia e ambiente. Embora já existam bancos de dados de propriedades hidráulicas de solos brasileiros, vários estados do Brasil ainda carecem de uma base de dados, como é o caso de Mato Grosso. Uma forma de minimizar essa escassez de dados é obtê-los de forma indireta por meio de funções de pedotransferência (FPTs). Nesse sentido, algoritmos de aprendizado de máquina podem melhorar a performance das estimativas e aumentar a confiabilidade das informações geradas. Desta forma, objetiva-se estabelecer e utilizar uma base de dados de solo representativa do estado de Mato Grosso para desenvolver e validar FPTs por meio de técnicas de aprendizado de máquina que permitam estimar com acurácia e precisão adequada as propriedades hidráulicas do solo para as condições edáficas mato-grossenses. Para tal, serão realizadas coletas de dados a campo (in situ), bem como a compilação de dados já publicados para o estabelecimento de uma única base de dados de atributos físicos e físico-hídricos de solo (curva de retenção de água, disponibilidade de água, condutividade hidráulica e capacidade de infiltração de água no solo) abrangendo as 7 macrorregiões econômicas do estado. Para a desenvolvimento das FPTs, serão testados os algoritmos de aprendizado de máquina k-Nearest Neighbors (KNN), Random Forest, Support Vector Machine (SVM) e Regressão Linear Múltipla.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Demostenes Zegarra Rodriguez

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • sistema de monitoramento e indicadores de qualidade para serviços de comunicações usando algoritmos de ia
  • A avaliação da qualidade de serviços de telecomunicações é um fator relevante para as operadoras já que pode ajudar na melhoria da qualidade de experiência (QoE) dos usuários. No Brasil, a Agencia Nacional de Telecomunicações (ANATEL) se encarrega de supervisar às prestadoras utilizando indicadores de qualidade de serviço, de qualidade percebida e índices de reclamações. Neste contexto, este projeto propõe duas contribuições: (i) um sistema de monitoramento da qualidade de serviços de comunicações, cujo objetivo é detectar reclamações de assinantes utilizando textos extraídos das redes sociais online; e (ii) proposta de novos indicadores de qualidade para o Serviço Móvel Pessoal e o Serviço de Comunicações Multimídia baseados em parâmetros de rede que se aproximem à QoE do usuário. No sistema de monitoramento, a reclamação deverá ser detectada por análise de sentimento realizada por um algoritmo de aprendizado profundo, e a localização geográfica do assinante será extraída para avaliar a intensidade do sinal recebida mediante um simulador. O simulador usa as informações de estações rádio base (ERB) fornecidas pela ANATEL. Testes preliminares demonstraram que a análise de sentimento baseada em aprendizado profundo é capaz de distinguir diferentes tipos de reclamações, sendo que o 78,3% do total de reclamações estão relacionadas à problemas de cobertura de sinal. Esses resultados ao ser verificados no simulador alcança uma acurácia de 97 %. É importante destacar que o sistema proposto está sendo desenvolvido em parceria com a ANATEL, e seria de fácil integração em redes celulares atuais e da próxima geração. Na proposta de novos indicadores ou melhora dos existentes, deve ser realizada por serviços específicos, propondo-se realizar testes subjetivos para aferir a QoE do usuário, e comparar com modelos matemáticos baseados em parâmetros de redes. (Carta ANATEL: http://www.anatel.gov.br/autenticidade, informando o código verificador: 7339461 e o código CRC: 8E4621DB)
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Denilson Alves Pereira

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • mineração de texto para análise de sentimentos
  • Nos últimos anos, a Web e as mídias sociais têm continuado a crescer em popularidade e tornaram-se poderosas plataformas de comunicação e interação. Esse cenário tem atraído a atenção de pesquisadores de diferentes áreas. Da mesma forma, a tarefa de mineração de opinião e análise de sentimentos tem atraído grande interesse por parte da comunidade científica dos campos de estudo em Mineração de Textos, PLN e AM. Muitas técnicas de classificação de texto têm sido utilizadas nesse contexto, contudo é consenso que o modelo de troca de mensagens a partir de mídias sociais segue o formato de streaming e essas técnicas não estão adequadas para tratar as características específicas desse tipo de dado. O projeto pretende investigar uma questão específica relacionada à mineração de texto e análise de sentimento em ambiente dinâmico e em língua portuguesa. Essa questão é relevante devido ao desafio imposto pela falta de recursos computacionais, como corpus por exemplo, e devido a isso, os resultados obtidos geralmente não atingem o mesmo nível de acurácia na comparação com textos em inglês. Na literatura, existe o exemplo de língua espanhola, que está avançando nos trabalhos de pesquisa da área no caminho de superar esse desafio, e alcançando resultados de alto impacto, o que mostra que essa questão da pesquisa é plausível. Este projeto tem como objetivo desenvolver pesquisas e estudos relacionados à aplicação de algoritmos de aprendizagem de máquina, técnicas para mineração de textos e análise de sentimentos a partir de textos, inclusive na língua portuguesa, considerando-se três eixos de atuação relevantes para esse problema: 1) a identificação e extração de aspectos, que é fundamental para a análise de sentimentos baseada em aspectos; 2) a identificação das características dos autores das publicações utilizadas pela tarefa de análise de sentimentos e 3) a construção de modelos de classificação que considerem a natureza dinâmica dos fluxos de dados.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Denilson de Castro Teixeira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • formação de gestores e profissionais de saúde da aps do estado do paraná no enfrentamento da obesidade e fatores associados: análise de efetividade a partir de abordagem quali-quantitativa
  • As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) têm aumentado em todo o mundo e tem impactado negativamente a saúde e qualidade de vida da população. Dentre elas destaca-se a obesidade e doenças associadas como a hipertensão arterial e diabetes mellitus por estarem intimamente relacionadas a fatores modificáveis como o estilo de vida. Sendo assim, há necessidade de tornar mais eficaz a rede de Atenção Primária à Saúde (APS) no enfrentamento dessas comorbidades. Com base nesses pressupostos, este projeto tem como objetivos 1) capacitar gestores e profissionais da saúde de nível superior de equipes da Atenção Primária à Saúde (APS) de municípios do estado do Paraná a identificar, intervir e realizar a reorientação do processo de trabalho, a gestão e o monitoramento das ações voltadas à prevenção dos fatores de risco e o tratamento da obesidade e doenças crônicas associadas e 2) avaliar a efetividade desse processo de formação na reorganização da gestão e do serviço das APS a partir de indicadores externos dos usuários e internos, dos próprios atores. Participarão do projeto gestores e profissionais de saúde de nível superior, respectivamente de 153 e 17 UBS dos município de Londrina, Maringá e Ponta Grossa, totalizando 153 gestores e 250 profissionais de saúde. Os critérios de elegibilidade foram municípios com população maior que 300.000 habitantes, e com prevalências de obesidade acima da média do estado. Serão selecionadas UBS de todas as macrorregiões dos município supracitados, inclusive da zona rural. As formações serão realizadas de forma semipresencial, com encontros e tarefas presenciais e remotas. Os conteúdos programáticos serão ministrados seguindo os quatro eixos exigidos no Edital (avaliação diagnóstica, formação, avaliação e difusão e tradução do conhecimento) e as orientações de protocolos, guias e instrumentos para o cuidado de pessoas com DCNT preconizados pelo Ministério da Saúde e órgãos internacionais. As metodologias utilizadas no processo de formação considerará os profissionais como o centro da aprendizagem, oferecendo estratégias diversificadas de ensino como, oficinas, produção de material didático para os usuários das APS, coleta e interpretação de dados, estudos de casos e resolução de problemas levantados no cotidiano do serviço. A efetividade do da formação na reorganização da gestão e do processo de trabalho será avaliada durante todo o processo de formação com instrumentos quantitativos e qualitativos. A equipe do projeto é composta por 15 profissionais de três instituições de ensino superior do estado do Paraná (UEL, UEM e UEPG), das áreas da saúde e de outras correlatas, com expertises pertinentes ao desenvolvimento de todas as etapas do projeto. Também farão parte da equipe estudantes de graduação e pós-graduação como bolsistas e voluntários. Espera-se com o desenvolvimento desse projeto a reorganização da gestão e o processo de trabalho das APS dos município participantes e impactos relevantes nos campos científicos, tecnológicos, de inovação, formativos e sociais, que contribuirão para a prevenção e o tratamento tamento da obesidade e de doenças crônicas associadas (hipertensão arterial e diabetes mellitus).
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Dênio Ramam Carvalho de Oliveira

Engenharias

Engenharia Civil
  • desenvolvimento e aplicação de concreto geopolimérico com fibra de aço e agregado sintético de lama vermelha em estruturas
  • Esta proposta visa analisar a viabilidade técnica da aplicação do concreto geopolimérico de metacaulim com fibra de aço e agregado graúdo sintético de lama vermelha em estruturas. Este novo material é uma alternativa ao concreto convencional com grande potencial para redução do déficit habitacional com promoção do saneamento ambiental por aplicar dois abundantes rejeitos de mineradoras em escala industrial na construção civil, além de minimizando os impactos nocivos da cadeia produtiva do cimento, viabilizando a redistribuição da enorme quantidade de energia empregada neste processo. O geopolímero empregado neste novo material compósito será de baixo custo e com resistência à compressão em torno de 40 MPa e quando o agregado graúdo é adicionado tem-se a otimização do geopolímero, tornando-o viável economicamente. Já a fibra de aço entra no compósito para melhorar as propriedades mecânicas visando torná-lo dúctil suficiente para emprego em estruturas de edificações, além de permitir a quase erradicação dos vergalhões, principalmente nas construções populares. O novo material é alcalino e apresenta porosidade extremamente baixa, características essenciais para a vida útil das estruturas. Entretanto, este material precisa ser caracterizado mecanicamente para posterior verificação de seu desempenho em estruturas convencionais. Assim, serão confeccionados e testados experimentalmente elementos estruturais com o novo material para avaliação de seu desempenho em serviço, com posterior modelagem computacional não linear para análise de seu comportamento pós fissuração. Os resultados obtidos serão comparados com as estimativas de resistência e outras prescrições normativas e de trabalhos correlatos para embasar a proposição de parâmetros de ajuste para as equações empregadas no dimensionamento de estruturas de concreto convencional visando a confiabilidade e disseminação do concreto geopolimérico, com ou sem fibra de aço, na construção civil.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Denis Borenstein

Engenharias

Engenharia de Produção
  • problema do escalonamento de veículos com frota heterogênea na presença de incertezas
  • A expansão urbana não controlada e a introdução de novas tecnologias levam a uma série de problemas relacionados ao transporte público, tais como: congestionamento nas áreas metropolitanas, poluição, aumento do número de acidentes, interrupções como atrasos e quebras de veículos). O desenvolvimento de sistemas de apoio à decisão de transporte público mais eficientes e de alta qualidade pode ser uma alternativa sustentável e acessível a essa situação. Os problemas de otimização no transporte público de médios ou grandes conglomerados urbanos provaram ser de extrema complexidade devido ao número de viagens diárias, conexões entre modais e às possibilidades de interrupção. O objetivo deste projeto é desenvolver modelos baseados em programação matemática para o escalonamento de veículos, considerando frota heterôgenea, sob o surgimento de novas tecnologias (veículos elétricos) e um ambiente de incertezas, caracterizado por variação de demanda, atrasos e falhas graves dos veículos. Essas situações exigem que os gestores possuam uma rápida solução para adequação do modelo, visto que o desajuste gera atrasos e insatisfação dos usuários. Os modelos propostos auxiliarão na tomada de decisão tanto dos consórcios quanto dos reguladores. Visto que, eles atuarão no dilema custo versus qualidade do serviço.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Denis Castilho

Ciências Humanas

Geografia
  • redes técnicas e produção do território em goiás e tocantins: transportes, energia elétrica e telecomunicações
  • Sendo o espaço geográfico um sistema de objetos animados pelas ações da sociedade, o conceito de redes técnicas emerge como noção privilegiada para a análise da realidade territorial de Goiás e Tocantins. No que concerne à dinâmica socioespacial desses estados, as redes de transportes, de energia elétrica e de telecomunicações, dada sua natureza estratégica, ganham notoriedade por serem objetos fundamentais à dinâmica econômica regional e por revelarem os contornos da circulação de bens, produtos, pessoas e informações. Goiás e Tocantins são servidos e dinamizados por importantes eixos rodoviários e ferroviários, por notável riqueza hídrica e expressivo potencial solar térmico para geração de eletricidade, além de redes de telecomunicações que veem registrando significativa ampliação no sistema de transmissão de dados. Diante disso, destacam-se algumas questões: como se deu o processo de formação dessas redes em Goiás e Tocantins? Por quem, a que fim e em benefício de quem foram planejadas e produzidas? De que maneira influenciam a produção do território nesses estados e em que medida a ordem espacial dessas redes tangencia o uso corporativo, o sistema de controle e a seletividade dos territórios? A hipótese é a de que o modo como essas redes técnicas são produzidas e apropriadas influencia os usos, o sistema de controle e as formas de acesso a recursos e ativos públicos. Os transportes, a energia elétrica e as telecomunicações, por conseguinte, merecem especial atenção porque podem revelar processos espoliativos em níveis avançados que interferem na estruturação do território e colocam em questão recursos e bens estratégicos não apenas aos dois estados, mas ao país como um todo. A estratégia metodológica baseia-se em análise bibliográfica, documental e estatística; trabalhos de campo para marcações a partir de GPS, registros fotográficos, entrevistas e aplicação de formulários; mapeamento, elaboração e publicação dos resultados e ações extensionistas.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Denis Porto Renó

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • educar e informar: a fotografia nos processos comunicacionais via instagram sobre o covid-19
  • A fotografia vivencia processos mutantes expressivos desde o advento da tecnologia digital, tornando-se importante protagonista nos processos comunicacionais em espaços participativos, como o Instagram. Esta pesquisa internacional, de caráter exploratório, pretende estudar, a partir de um complexo metodológico que compreende, basicamente, investigação bibliográfica e pesquisa etnográfica em ambiente digital, os efeitos da fotografia na construção do conhecimento coletivo sobre o COVID-19 no Brasil e na Espanha, transformando o Instagram em um espaço da fotografia social (FREUND, 2015) contemporâneo. Espera-se obter, com a conclusão das diversas etapas deste projeto, denominadas nesta proposta como subprojetos, subsídios para o desenvolvimento de novos olhares e conceitos relacionados à fotografia como ferramenta de educação e informação em tempos de pandemia, assim como a publicação de um manual de boas práticas para o uso da fotografia para fins de educação e informação. Os resultados atenderão, também, às expectativas da Agenda 2030, em especial aos objetivos 10 e 16, que contemplam Redução das Desigualdades e Paz, Justiça e Instituições Eficazes, respectivamente.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Denis Porto Renó

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • a revitalização da fotografia de viagem pós-pandemia do covid-19: estudos históricos e experimentais
  • O ecossistema fotográfico presencia transformações não somente no formato, como também em sua própria aplicabilidade. Tais transformações são intensas no período posterior à pandemia do COVID-19, quando limitações relacionadas à mobilidade foram compensadas pela virtualização de experiências diversas. Com base neste fenômeno, propõe-se esta pesquisa, que tem como objetivo o desenvolvimento de novas linguagens para a fotografia de viagem, além de a construção de um quadro bibliográfico sobre a mulher na fotografia de viagem. Para tanto, serão desenvolvidas atividades metodológicas que, em conjunto, situam o projeto na modalidade híbrida quase-experimental. O projeto resulta de indagações obtidos através da pesquisa desenvolvida desde 2020 pelo coordenador como bolsista produtividade do CNPq. Com os resultados expectados, poder-se-á desenvolver não somente o turismo a partir de narrativas imagéticas, mas também consolidar o papel da fotografia na contemporaneidade.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Denise Baptaglin Montagner

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • pastagens tropicais inoculadas com fixadores biológicos de nitrogênio como estratégia para a melhoria do balanço de gases de efeito estufa e qualidade da forrageira
  • As pastagens cultivadas compõem a base da produção de ruminantes no Brasil, sendo essas terras consideradas grandes emissoras de gases de afeito estufa (GEE) quando negligenciados o seu manejo e práticas de conservação do solo. Como consequência, propiciam a decomposição da matéria orgânica do solo e geram balanço negativo de C pela emissão de CO2. Como estratégias para minimizar estes efeitos estão previstas no Plano ABC, a recuperação de pastagem degradadas e a fixação biológica de nitrogênio, sendo possível obter melhorias da quantidade e qualidade da forrageira e consequentemente da produção animal. A inoculação de sementes de forrageiras com Azospirillum brasilense tem sido apontada como promissora na adição de nitrogênio ao sistema e como melhoradora do balanço de C no solo. Diante destas questões, tem-se a hipótese de que fixadores biológicos de nitrogênio podem ser utilizados em pastagens tropicais como alternativa para a redução da emissão de GEE e aumento da produção e qualidade da forragem. Os experimentos realizados até o momento com esses microrganismos se concentraram em casas-de-vegetação e parcelas, mas não há registros de experimentos com uso de animais em pastejo, nem de experimentos que avaliam emissão e estoques de C simulando sistemas de produção complexos. A presente proposta vai avaliar duas cultivares de gramíneas (Panicum maximum e Brachiaria decumbens) tradicionalmente utilizadas nos sistemas de produção sob pastejo e monitorar o efeito de três formas de inoculação sobre as respostas das plantas, animais e impactos nos GEE e C. O delineamento experimental será o de blocos ao acaso, com três tratamentos e quatro repetições, numa área total de 40 ha (20 ha para cada espécie). Serão avaliadas as produções de plantas e animais, medidas as emissões de gases no solo e monitorados os estoques de C até 1 m de profundidade. Como resultado, espera-se a melhoria dos estoques de C, redução das emissões de gases e aumento da produção pecuária.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - MS - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Denise Carpena Coitinho Dal Molin

Engenharias

Engenharia Civil
  • influência de diferentes mecanismos de autocicatrização no desempenho de concretos quanto à corrosão de armaduras
  • O concreto é altamente suscetível a fissuras, que afetam a estanqueidade e se tornam pontos de entrada para agentes agressivos, podendo causar uma série de manifestações patológicas e reduzir a vida útil da estrutura. A autocicatrização é definida como a capacidade de um material para recuperar e/ou reparar a si mesmo, sem a necessidade de qualquer intervenção externa. Existem diversas formas de promover a autocicatrização. A mais simples delas é a capacidade natural de materiais cimentícios se autorrepararem. Devido à contínua hidratação dos compostos do clínquer e/ou à carbonatação do hidróxido de cálcio, as fissuras podem cicatrizar ao longo do tempo. A autocicatrização dos materiais cimentícios pode ser intensificada com o uso de adições minerais e formação de C-S-H secundário. Existem ainda os aditivos cristalizantes, produtos comerciais desenvolvidos para este fim. O uso de bactérias regenerativas, que produzem carbonato de cálcio para fechamento das fissuras, é uma abordagem atual da autocicatrização. Embora existam várias pesquisas no tema de autocicatrização, não se tem conhecimento de trabalhos que avaliem os reflexos dos diferentes produtos formados no processo de corrosão das armaduras. Esta pesquisa tem por objetivo avaliar a influência de diferentes mecanismos de autocicatrização no desempenho de concretos quanto à corrosão de armaduras, partindo-se da hipótese que mesmo cicatrizando as fissuras, alguns destes compostos formados podem afetar negativamente a corrosão. Para atingir os objetivos, serão testados 6 diferentes formas de autocicatrização, em concretos fissurados aos 3 e 28 dias de idade. Serão realizados ensaios de acompanhamento da autocicatrização/fechamento das fissuras ao longo do tempo, caracterizados os produtos formados pelos diferentes mecanismos de autocicatrização, realizados ensaios de corrosão das armaduras com técnicas eletroquímicas e, por fim, realizada a previsão de vida útil e análise do ciclo de vida dos concretos avaliados.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Denise Cristina Bomtempo

Ciências Humanas

Geografia
  • migração forçada na região nordeste do brasil: redes, circularidades e territorialidades
  • Verifica-se, no atual contexto brasileiro assim como na região Nordeste do país, a coexistência de mobilidade interna e internacional. Os sujeitos que realizam trajetórias espaciais múltiplas, manifestam diversas razões para os deslocamentos e, a partir dessas movimentações, são classificados enquanto migrantes econômicos ou migrantes em condição forçada (refugiados e apátridas). Essa classificação é importante para a resolução de questões jurídicas, a elaboração de políticas públicas, assim como também para a interpretação científica do fenômeno em tela. Do ponto de vista dos direcionamentos dos fluxos migratórios, no século XXI a configuração das mobilidades não segue os clássicos trajetos mapeados ao longo do século XX (Sul em direção ao Norte Global), pois no século XXI, tais fluxos, sobretudo dos sujeitos em situação de vulnerabilidades, configuram-se cada vez mais num desenho espacial que envolve os países do Sul Global. Ao percorrer, analítica e politicamente, alguns desses novos fluxos migratórios que esta pesquisa objetiva explicar o conteúdo das migrações forçadas nas cidades da região Nordeste do Brasil, por intermédio das redes, das circularidades e das territorialidades. Para atingir os objetivos que propõe, a pesquisa será desenvolvida na perspectiva interdisciplinar. A metodologia adotada será dialógica e priorizará procedimentos que articulem grupos focais e atores locais. Ao final do trabalho, pretendemos contribuir com resultados significativos e inovadores em relação ao temário das migrações internacionais, que possibilitem a construção de novas sensibilidades ético-políticas e novas práticas sociais, tanto no campo da pesquisa e da formação de pesquisadores, quanto no que se refere às estratégias locais com vistas à diminuição dos conflitos e desigualdades. Finalmente, queremos contribuir para o debate acadêmico da temática da migração no Brasil, notadamente na região Nordeste do país.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Denise Cristina Vitale Ramos Mendes

Ciências Humanas

Ciência Política
  • cooperação internacional e mudanças climáticas: os desafios da questão de gênero nas organizações internacionais a partir da amazônia na agenda 2030
  • Este projeto de pesquisa tem como objeto analisar a interface entre gênero e clima nas Organizações Internacionais a partir da região da Bacia Amazônica, no marco da primeira metade dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) (2015-2024). As questões da mudança climática e de gênero conformam problemáticas estruturais da época contemporânea, agravados pela pandemia e reconhecidos pelos instrumentos de cooperação internacional, sobretudo a Agenda 2030 da ONU. A necessidade de enfrentar os desafios ambientais considerando a transversalidade de gênero, particularmente os impactos desiguais e desproporcionais das mudanças climáticas entre homens e mulheres, tem sido apontada como um consenso por diferentes atores globais. Em 2021, a publicação do novo relatório do IPCC revela um quadro dramático de aquecimento global irreversível, com inequívoca influência da ação humana. Por sua vez, o relatório da Anistia Internacional “Parem de Queimar Nossos Direitos” (2021), enquadra a emergência climática como uma questão de direitos humanos, com efeitos desproporcionais entre povos, continentes e gerações, em particular a grupos vulneráveis como mulheres, crianças e povos indígenas. Esta pesquisa tem como objetivo analisar de que modo a relação entre gênero e mudança climática tem sido desenvolvida em quatro organizações internacionais com atuações na Bacia Amazônica, a saber: (a) a ONU, pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC); (b) a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE); (c) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF); e (d) a Organização Internacional para as Migrações (OIM). A pesquisa é quanti-qualitativa, de que integra as abordagens exploratória-descritiva, a interpretativa e a normativa. Sob o prisma teórico, a pesquisa dialoga criticamente com as chaves teóricas da interseccionalidade, justiça climática, vulnerabilidades, ecofeminismo e direitos intergeneracionais, desenvolvidas na literatura.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025