Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Carmen Regla Vargas

Ciências da Saúde

Farmácia
  • estudo dos mecanismos inflamatórios e de dano oxidativo em pacientes portadores de niemann-pick tipo c: efeito in vivo do miglustat e in vitro de antioxidantes e ciclodextrina nanoparticulada
  • Niemann-Pick tipo C (NP-C) é uma doença lisossômica de depósito, causada por disfunção nas proteínas de transporte NPC1 ou 2 que são responsáveis pelo tráfego de lipídeos intracelular,levando ao acúmulo de colesterol não-esterificado e de glicoesfingolipídeos. Embora existam indícios que estresse oxidativo e inflamação estejam envolvidos na fisiopatologia,existem poucos estudos que investigam esses mecanismos deletérios em pacientes. Ainda,pouco se sabe sobre o efeito do tratamento com miglustat nesse processo e na correlação com o dano neurológico.Estudos iniciais apontam benefícios da ciclodextrina, o que precisa ser melhor investigado.Assim, o objetivo deste trabalho é analisar e relacionar marcadores de dano oxidativo,inflamação e neurodegeneração em pacientes com NPC antes e durante o tratamento com miglustat e avaliar o efeito in vitro de antioxidantes e nanopartículas de ciclodextrina. Amostras biológicas(sangue total, plasma, urina e fibroblastos de pele) de pacientes e de indivíduos controles serão utilizados para avaliação do tratamento com miglustat e ensaios in vitro com N-acetil-cisteína, resveratrol e ciclodextrina,um tratamento inovador a nível cerebral que poderá trazer benefícios na neurodegeneração.O projeto está aprovado pelo Comitê de Ética do HCPA. Será desenvolvida e caracterizada a nanopartícula de ciclodextrina e serão analisados parâmetros de dano ao DNA (ensaio cometa alcalino e 8-hidróxi-2’-desoxiguanosina),dano oxidativo a lipídeos (malondialdeido e isoprostanos),metabolismo glutationa (glutationa peroxidase,glutationa redutase,glutationa-S-transferase,glutationa reduzida e oxidada),produção de diversas citocinas pro e anti-inflamatórias,expressão gênica de fatores de transcrição relacionados a inflamação e estresse oxidativo(Nrf-2, NF-κB, HO-1,iNOS2),função mitocondrial(complexo I e II e III e IV, despolarização),marcadores neurodegeneração(BNDF, catepsina D, NCAM, PAI-1 total),funcionalidade molecular,colesterol e oxiesterol.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 23/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carmen Silvia Passos Lima

Ciências da Saúde

Medicina
  • influência de variantes em genes de vias inflamatórias ativadas pelo receptor do fator de crescimento epidérmico no risco, aspectos clínico patológicos e prognóstico do carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço
  • O carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço (CCECP) é tumor de alta incidência e mortalidade. O receptor do fator de crescimento epidérmico (EGFR) é fundamental na proliferação do CCECP e inibidores do EGFR são utilizados como agentes terapêuticos. O EGFR ativa os fatores STAT3 e NF-kB da via PI3K/Akt/mTOR e esses levam a produção de citocinas (IL1A, IL1B, IL32, TNFA) e proteínas (COX2, CCND1) inflamatórias, responsáveis pela progressão do CCECP. Linfócitos, plasmócitos e macrófagos também promovem inflamação no CCECP. Pacientes com CCECP apresentam evoluções distintas e é possível que variantes de nucleotídeo único (SNVs) em genes da via do EGFR e infiltrados inflamatórios tumorais determinem essas diferenças. Serão avaliados os papéis de SNVs nos genes EGFR (rs2227983, rs1050171), STAT3 (rs1053004, rs1053023), IL1A (rs2856836), IL1B (rs1143627), IL32 (rs4786370), TNFA (rs1799724, rs1799964, rs1800629), COX2 (rs5275, rs20417, rs689466, rs689470) e CCND1 (rs7177, rs678653) e de infiltrados inflamatórios no tumor no risco de ocorrência, aspectos clínico patológicos e prognóstico de pacientes com CCECP. Serão avaliados 500 pacientes com CCECP e 500 controles. Os genótipos serão identificados em DNA genômico por PCR em tempo real (sistema open array). Os papéis dos alelos ancestrais e variantes de SNVs de maior interesse serão avaliados por citometria de fluxo e ensaios da luciferase após clonagem em linhagens celulares de CCECP. Infiltrados de linfócitos, plasmócitos e macrófagos serão avaliados por imunoistoquímica em fragmentos de tumor em tissue microarray. As sobrevidas serão estimadas pelo método de Kaplan-Meier e regressão de Cox. Os resultados do estudo poderão contribuir para definir o papel da inflamação na progressão do CCECP, para identificar indivíduos de alto risco para o CCECP, que mereçam receber medidas especiais para prevenção e diagnóstico precoce do tumor, e para identificar pacientes com CCECP, que mereçam receber terapêutica diferenciada.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carmen Simone Grilo Diniz

Ciências da Saúde

Medicina
  • tornar as intervenções no parto mais visíveis por meio dos sistemas de informação.
  • Em países de renda baixa e média, além dos muitos problemas de saúde materno-infantil associados à pobreza e ao acesso precário a cuidados seguros (“muito pouco, muito tarde”, MPMT), também temos problemas associados ao uso desregulado e inadequado de intervenções no parto (“muito, muito cedo”, MMC geralmente menos visível aos sistemas de informação). Um dos efeitos do MMC, principalmente das cesárias eletivas, é o encurtamento da gravidez. Bebês nascidos no período de "termo precoce" (37 semanas 0/7 dias a 38 semanas e 6/7 dias) podem ter resultados de saúde mais semelhantes aos nascidos prematuros do que aqueles nascidos no período "termo pleno" (> 39 semanas), incluindo o aumento de complicações respiratórias e metabólicas, admissão na Unidade de Terapia Intensiva, baixo peso ao nascer, dificuldades de amamentação e efeitos em longo prazo. Queremos tornar o MMC mais visível. A cada ano, pesquisas sobre a biologia do parto trazem novos elementos para compreender as vantagens de um parto espontâneo na formação epigenética e do microbioma dos nascidos. Aumentar a proporção de partos espontâneos demanda uma revisão dos atuais modelos de assistência, para oferecer um cuidado respeitoso e baseado em evidências, propiciando uma experiência mais positiva do parto para mulheres e famílias, e a informação adequada pode ajudar neste desafio. Na chamada de 2018-2020, juntamente com colegas gestores de dados trabalhamos para criar um indicador que aumentasse a granularidade dos dados da idade gestacional (IG) para os dias de gravidez desenvolvendo uma medida inovadora de IG, chamada "dias potenciais de gravidez perdidos" (DPGP = IG - 280 dias), que pode ser usada como variável dependente e independente, em análises descritivas e multivariadas, análise espacial, e equiplots. Exploramos o linkage do SINASC (nascidos vivos), com SIM (mortalidade) no Brasil e, na cidade de São Paulo, também com SIH (internação) e com as bases de atenção primária incluindo o pré-natal (SIGA). Vimos quanto a redução da idade gestacional é um dos efeitos do uso inapropriado, não regulado de intervenções no parto, mas que outros efeitos adversos (mortalidade, internação para cuidados intensivos e reinternações, por exemplo) estão relacionados a estas intervenções. Vimos que a mortalidade é maior a cada dia perdido de gravidez mesmo no período do termo, o que se aplica aos partos pretermo e a termo. Vimos também que em alguns contextos, a mortalidade volta a aumentar depois do período de termo pleno. Vimos que esta tendência aparece com grande variabilidade entre países, cidades e serviços, com o termo pleno e tardio, e o pós-termo, podendo tanto aumentar, diminuir ou mesmo não ter efeito sobre a mortalidade. Também vimos que os partos sem intervenções (planejados) continuam com uma duração em torno de 280 dias. Estes elementos nos indicam fortemente que os fatores associados ao risco ou a proteção na assistência devem ser melhor explorados, principalmente no que diz respeito à evitabilidade do óbito neonatal ou materno. Em termos de equidade e de gênero, vimos que são diferentes as cesáreas das mulheres mais ricas (em geral eletivas e mais precoces) e das pobres (em geral mais tardias, intraparto, após uma falha de indução ou de aceleração do parto, não raro por problemas fetais). Se houver efeitos adversos das intervenções, o acesso à tecnologia para compensar esses efeitos (reanimação adequada, UTI neonatal etc.) é fundamental para a sobrevivência; o mesmo é verdadeiro para os resultados maternos. Uma hipótese que estamos explorando sobre este aumento da mortalidade neonatal no termo pleno é o uso excessivo de induções de parto. A maioria das variáveis de interesse (se a mulher foi internada em trabalho de parto espontâneo antes da cesárea ou do parto vaginal, se houve indução do parto) estão disponíveis na ficha do SINASC (ainda que com qualidade variável) e os desfechos na base do SIH. Queremos aumentar a visibilidade de tais efeitos. Novos desafios e hipóteses: Internacionalmente, houve grande progresso na avaliação, monitoramento e comparação das taxas de cesárea tanto nos estabelecimentos de saúde quanto entre eles, com a utilização da classificação de Robson, proposta pela OMS em 2015. No Brasil, o novo formulário do SINASC que foi implantado em 2011, já contemplava todas as variáveis utilizadas nesta classificação inovadora. As categorias são baseadas em 5 características obstétricas que são coletadas rotineiramente nas maternidades (paridade, número de fetos, cesariana anterior, tipo de início do trabalho de parto, idade gestacional e apresentação fetal). No entanto, o uso da classificação depende da alta completitude e da devida avaliação se o início do parto foi espontâneo. Na ausência de uma definição clara sobre o que seria “início do parto” após a implementação do novo formulário SINASC, vimos que há considerável confusão entre quais partos são induzidos (em mulheres que não estavam trabalho de parto) e quais foram acelerados (estariam em trabalho de parto à admissão, foram usadas drogas para aumentar o ritmo e a intensidade das contrações uterinas). Além disso, em 2018, houve uma mudança na própria definição do que seria “trabalho de parto ativo” pela OMS, propondo que o aumento desnecessário do da cesárea e do uso de ocitocina no trabalho de parto poderia ser reduzido se o tratamento padrão para o primeiro estágio ativo fosse aplicado somente após a mulher ter atingido um limiar de dilatação cervical de 5 cm e a presença de contrações eficazes, o que é diferente das definições anteriores. As diretrizes do formulário SINASC 2011 não contemplam esses problemas, e são anteriores às novas diretrizes da OMS. Queremos aumentar a qualidade dessas informações cruciais e outras variáveis, para melhor usar a classificação de Robson, estudar as taxas de partos iniciados por profissionais, e outras análises destinadas a melhorar a experiência e a segurança da assistência.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/12/2020-30/06/2022
Foto de perfil

Carmen Teresa Gabriel Le Ravallec

Ciências Humanas

Educação
  • desafios curriculares para a formação docente: demandas insurgentes e experiências institucionais contemporâneas
  • Este projeto, resultante da articulação de diferentes equipes investigativas consolidadas, se inscreve nos debates político-educacionais contemporâneos sobre a produção de políticas curriculares voltadas para a formação do docente da educação básica. O estudo tem como foco a multidimensionalidade dos desafios que atravessam essas políticas, destacando seis dimensões que constituem os eixos de problematização em torno dos quais se organizam as ações de pesquisa previstas: (a) o papel da cultura digital na educação; (b) as demandas dos movimentos sociais e a consideração da diferença; (c) o papel da escola na formação para a cidadania, saúde e qualidade de vida, e justiça ambiental; (d) a relação com os múltiplos saberes que participam da formação docente (e) os processos de subjetivação docente; (f) o desenvolvimento de metodologias colaborativas em contextos de formação inicial e continuada. Ele trabalha com a hipótese que o enfrentamento desses diferentes desafios demanda a reconfiguração de arranjos institucionais entre universidade, escolas públicas e comunidades nos quais se priorizem a horizontalidade, pluralidade e integração entre sujeitos, saberes e experiências formativas. A formulação dessa hipótese inicial se pauta no conjunto da produção científica da área que tem apontado o esgotamento de modelos formativos hegemonizados historicamente, bem como na emergência de experiências institucionais que têm a intencionalidade de oferecer caminhos possíveis para superar dicotomias, hierarquizações e fragmentações que se apresentam como tensões e obstáculos à formação profissional docente face às demandas que interpelam escola e universidade públicas em nosso presente. A partir de cenários formativos selecionados no âmbito de 'novas' experiências institucionais, a análise empírica pretende contribuir para o avanço da pesquisa sobre a outras possibilidades de conceber e habitar currículos acadêmicos e escolares no processo formativo do profissional docente
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carol Virgínia Góis Leandro

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • projeto institucional de apoio à formação de doutores em áreas estratégicas da universidade federal de pernambuco
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 13/02/2020-12/02/2025
Foto de perfil

Carolina Bhering de Araujo

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • geometria algébrica e suas interações
  • A Geometria Algébrica estuda objetos definidos por equações polinomiais e é uma das principais e mais tradicionais áreas da matemática. Suas origens remontam a René Descartes e aos matemáticos gregos da antiguidade. A pesquisa em geometria algébrica contemporânea possui ampla interação com outras áreas da matemática e outras ciências, como a Física Matemática, Criptografia, Computação, etc. Um tema central é a classificação de variedades projetivas complexas. Do ponto de vista de classificação, é natural estudar variedades projetivas a menos de equivalência birracional. Duas variedades projetivas são ditas birracionalmente equivalentes se possuem abertos densos isomorfos entre si. Curvas projetivas complexas são superfícies de Riemann e foram classificadas no século XIX. A classificação de superfícies complexas a menos de equivalência birracional foi estabelecida no início do século XX pela escola italiana. Durante as últimas décadas, a geometria algébrica complexa experimentou uma profunda revolução com o desenvolvimento sistemático do chamado Programa de Modelos Minimais: uma teoria de classificação e estrutura para variedades complexas de dimensão alta. Nos últimos anos, uma nova teoria de classificação birracional de folheações holomorfas vem ganhando força, com a fusão de técnicas do Programa de Modelos Minimais e folheações holomorfas. Estamos especialmente interessados em avançar o estudo birracional de variedades e folheações de Fano, através de uma variedade de técnicas da álgebra comutativa, da teoria de curvas e seus espaços de moduli, da teoria de feixes e da geometria em característica positiva. O projeto reúne especialistas de todo o país nos temas supracitados para expandir as fronteiras da Geometria Birracional, tanto de variedades quanto de folheações. Buscamos explorar inter-relações entres as áreas de especialidade dos participantes e também atentamos para aplicações, sobretudo na teoria da informação, através dos códigos álgebro-geométricos.
  • Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carolina Bosso André

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito anticariogênico de resinas compostas contendo um flavonoide ou um monômero experimental a base de flavonoide
  • A cárie recorrente é considerada um dos principais fatores de substituição de restaurações em resina composta. Para evitar a substituição recorrente dessas restaurações algumas modificações na sua composição já foram propostas e investigadas, como a adição de agentes antibacterianos. Entretanto, agentes antibacterianos de amplo espectro de ação podem interferir na microbiota oral residente relacionado à saúde, e podem promover resistência bacteriana. Portanto, a incorporação de agentes antibacterianos que possuam um mecanismo de ação alvo-específico e não bactericida é mais desejável. Os flavonoides (isolados de produtos naturais) podem apresentar uma ação alvo-específica atuando nos fatores de virulência do Strepetococcus mutans (reduzindo a matriz de exopolissacarídeo – já descrita na literatura), obtendo-se assim um biofilme menos cariogênico. A incorporação de um flavonoide em resinas compostas poderia trazer benefícios aos pacientes com alto índice de cárie, uma vez que o biofilme crescido no topo dessas restaurações seria menos cariogênico e consequentemente haveria uma menor falha por recidiva de cárie e uma diminuição na substituição de restaurações em resina composta. Este trabalho, portanto, pretende incorporar um flavonoide de forma livre à resina composta e desenvolver um monômero a base do mesmo flavonoide (passível de copolimerização aos monômeros resinosos – BisGMA e TEGDMA) também incorporado à resina composta, e avaliar o efeito dessas incorporações quanto aos seus efeitos anticariogênicos e nas propriedades físico-químicas dos compósitos. Este projeto será divido em três etapas: 1- síntese e caracterização do monômero, 2- estudo piloto para determinação da concentração do monômero e do flavonoide livre, 3- quantificação do biofilme, capacidade de evitar desmineralização em um modelo de cárie recorrente, e propriedades físico-químicas (resistência flexural e modulus, grau de conversão, taxa máxima de polimerização, cinética de polimerização).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carolina Coelho da Rosa

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • enggirls - engenhosas
  • A matemática básica (trigonometria, geometrias, etc.) é pré-requisito para várias disciplinas do curso de Engenharia Civil, como Mecânica dos Sólidos I, II, III e Teoria das Estruturas I e II. O baixo rendimento dos alunos das escolas públicas em matemática, comprovado nas provas Brasil, aplicadas pelo MEC, associado as dificuldades de visão tridimensional e plana e aplicação desses conhecimentos levam a alta evasão nos cursos de Engenharia, principalmente, a Engenharia Civil. As atividades visam suprir a essa deficiência que ocorrem na maioria das escolas brasileiras, causando ainda mais desinteresse entre o publico feminino. Gutiérrez (1991) afirma que é fundamental que o aluno adquira e desenvolva habilidades que o permita interpretar os mais variadados tipos de representações bidimensionais de objetos tridimensionais, ou seja, habilidades que permitam ao aluno criar, mover, transformar e analisar imagens mentais de objetos tridimensionais geradas por uma informação dada através de um desenho plano.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 22/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Carolina dos Reis

Ciências Humanas

Psicologia
  • ocupação de vazios urbanos como ferramenta de democratização do acesso à cidade nas regiões centrais de porto alegre
  • Os efeitos da acumulação do capital versus a geração de pobreza e miséria podem ser vistos nos desenhos urbanos, nos condomínios de luxo que dividem o muro com favelas, na distribuição desigual dos recursos da própria cidade, com acúmulo de oferta de trabalho, transporte, lazer e serviços públicos em determinadas regiões em detrimento de outras. Esse contexto estabelece uma relação de medo que associa pobreza e violência. Por consequência, veem-se o acirramento desse processo de fragmentação da cidade e a intensificação das relações individualistas. Criam-se mecanismos de segregação do espaço urbano, de controle dos meios de circulação, e produzem-se barreiras mais ou menos visíveis que delineiam quem pode circular por onde. Este projeto busca construir um plano de moradia de interesse social e de uso comum de vazios urbanos, presentes nas regiões centrais de Porto Alegre. Objetiva, com isso, produzir práticas de enfrentamento da lógica fragmentária e financeirizante de gestão das cidades e avançar na construção de alternativas de restituição do acesso à cidade e à moradia para as populações historicamente subalternizadas nas grandes metrópoles. Partimos da compreensão de que a cidade deve ser espaço de promoção de encontros com a diferença, mas esses encontros devem ser pautados pela ética do "devir negro do comum", voltado para a reparação das violências históricas que alijaram povos negros e indígenas do acesso a terra, inclusive da terra urbana. Para tanto, vamos realizar o mapeamento e análise técnica e jurídica de vazios urbanos e do déficit habitacional nas regiões Centro e 4º Distrito de POA. Além disso, desenvolveremos oficinas para discussão com a população residente nestes bairros sobre as possibilidades de uso comum desses espaços para superação de problemáticas presentes nos territórios. Ao final, intencionamos formular e entregar um plano de habitação e uso comum dos vazios urbanos para o poder público municipal e para o poder popular.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 17/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carolina Horta Andrade

Ciências da Saúde

Farmácia
  • plataforma multidisciplinar e multicêntrica baseada em inteligência artificial para acelerar a descoberta e o reposicionamento de fármacos contra a covid-19
  • O reposicionamento de fármacos consiste em uma estratégia para trazer novas terapias à clínica através da identificação de uma nova aplicação para um fármaco já aprovado para uso em humanos. A inteligência artificial (IA) é uma área de fronteira do conhecimento que permite a rápida identificação de compostos potencialmente ativos com propriedades farmacocinéticas e toxicológicas adequadas, levando a maior rapidez, maior taxa de sucesso e menor custo na descoberta de novos fármacos. Portanto, a combinação de estratégias como o reposicionamento de fármacos com IA possui o potencial de transformar a de descoberta de fármacos de um processo lento, sequencial e de alto risco para um modelo rápido, integrado e com menores riscos de falha. Este projeto multilateral possui o objetivo de desenvolver uma plataforma integrada baseada em inteligência artificial e reposicionamento de fármacos para acelerar a descoberta de fármacos para o tratamento da COVID-19, através da identificação de protótipos de fármacos para otimização e seleção de candidatos clínicos com potencial para rápido desenvolvimento clínico. Os estudos serão realizados através de uma abordagem multidisciplinar baseada em alvos, consistindo em equipes experientes do Brasil, África do Sul e Rússia, assim como uma empresa parceira adicional dos Estados Unidos. Nossos objetivos específicos incluem: (1) desenvolvimento e aplicação de ferramentas de IA e de planejamento de fármacos assistido por computador (CADD) para triagem virtual, a ser conduzido pela equipe do Brasil (UFG e UFPB) com a consultoria da empresa Norte Americana (Collaborations Pharmaceuticals Inc.), para priorização e seleção de fármacos e compostos a serem testados experimentalmente, a partir de bibliotecas de fármacos aprovados, compostos sintéticos (a partir de bibliotecas comerciais, assim como das bibliotecas das equipes co-executoras do Brasil (FCFRP-USP), Rússia e África do Sul), e a partir de bibliotecas de produtos naturais brasileiros; (2) realização de ensaios enzimáticos, biofísicos e estruturais com as proteínas selecionadas (Spike, proteases de DHODH humana) e selecionar compostos/fármacos para otimização estrutural e caracterização dos mecanismos de ação dos ligantes mais potentes, pela equipe do Brasil (FCFRP-USP e UnB, com a colaboração da empresa parceira norte-americana); (3) ensaios de citotoxicidade em células relevantes de mamíferos, pela equipe do Brasil (UNICAMP); (4) Avaliação de atividade antiviral contra SARS-CoV-2 em cultura de células Vero e humanas relevantes, em laboratório de contenção biológica nível 3, pela equipe do Brasil (FIOCRUZ); (5) otimização dos ligantes mais promissores e síntese de análogos, através do trabalho conjunto das equipes do Brasil (FCFRP-USP), Rússia e África do Sul; (6) desenvolvimento de formulação nanoestruturada para administração pulmonar dos fármacos e suas combinações, pela equipe brasileira (FCFRP-USP); 7) ensaios farmacocinéticos in vitro e in vivo, pela equipe da África do Sul; e (8) ensaios pré-clínicos em modelos animais infectados com SARS-CoV-2, pela equipe brasileira (FIOCRUZ), para a identificação de fármacos eficazes e úteis no tratamento da COVID-19. Cabe ressaltar que os fármacos oriundos de reposicionamento, quando se mostrarem promissores nos experimentos in vitro nas etapas (3) e (4), poderão ser diretamente direcionados para os estudos clínicos em seres humanos, através de nossas colaborações com a UNICAMP e a FIOCRUZ. Além disso, encorajados pelo grande potencial de sucesso da nossa proposta, parte das atividades propostas neste projeto em rede já foram iniciadas e recentemente tivemos o primeiro artigo na temática de reposicionamento de fármacos para COVID-19 publicado na prestigiosa revista Drug Discovery Today (https://doi.org/10.1016/j.drudis.2020.03.019). Os fármacos que foram selecionados na abordagem descrita estão sendo experimentalmente testados in vitro contra SARS-CoV-2. Ademais, este projeto multilateral contribuirá para o fortalecimento da cooperação internacional entre os grupos envolvidos, por meio de publicações de alto impacto conjuntas e depósito de patentes, realização de simpósios, encontros e atividades de divulgação com a mobilidade entre os membros dos três países, e ainda promoverá a integração dos Programas de Pós-Graduação das diferentes Universidades e Instituições envolvidas na proposta brasileira, visando fortalecer a formação de recursos humanos (doutores) de alto nível, por meio da mobilidade dos estudantes envolvidos e teses desenvolvidas no âmbito do reposicionamento e descoberta de novos fármacos para COVID-19, utilizando abordagens de base tecnológica.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 13/12/2021-31/12/2023