Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Maria Fernandes

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • reforma urbana e suas circunstâncias em países da américa latina nos anos 1950-1970: a construção e as opacidades de uma bandeira de política urbana
  • Busca-se compreender como se constitui um campo reformador na esfera da política urbana em países da América Latina (AL) no período 1950-70. A Reforma Urbana, tema marcadamente latino-americano, arrebatou debates, ações e corações em países do continente, mobilizando agentes políticos e sociais, instituições, financiamentos e experiências que atravessaram tanto os campos mais conservadores quanto os mais progressistas. Herdeira de anseios e proposições anteriores, a Reforma Urbana será tributária direta do reposicionamento frente aos desafios colocados pelas cidades e da experiência cubana, primeiro país a objetivar esse novo campo da reforma social como formulação e como prática. Na tensa conjuntura do pós 2a. Guerra Mundial, o conceito de AL emerge em novo registro teórico, político e cultural e ideias de subdesenvolvimento e planejamento, em espaço já marcadamente latino-americano, exploram possibilidades de transformação das realidades nacionais marcadas pela urbanização acelerada, desigual e concentrada. A cidade assume protagonismo socioespacial e estratégico da organização territorial. Ao mesmo tempo, se desenvolvem lutas como as campesinas e indígenas, ainda opacas em seus vínculos ou divergências com a pauta urbana. As áreas de AU e PUR têm se debruçado sobre essa temática no Brasil e contribuído de forma significativa, sobretudo para o período pré e pós Constituição de 1988. Ao nos concentrarmos nos anos 1950-1970, problematizamos a ideia ampla de reforma urbana que articula países da AL, tradições de pensamento, temporalidades de ação e diversas experiências e sujeitos sociais Metodologicamente, propomos percorrer os processos amplos de elaboração, difusão e apropriação da ideia de reformas como política; precisar a questão urbana e seus limites; e especificar a aliança entre agentes e instituições - políticos, profissionais, de conhecimento - insinuando o que podemos chamar de construção de um campo da reforma urbana próprio ao contexto latinoamericano.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Maria Malik

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • covid-19 e o sistema de saúde brasileiro: análise de respostas em âmbito nacional, estadual e municipal
  • A presente pesquisa tem como objetivo geral analisar a resposta do sistema de saúde brasileiro à pandemia COVID-19. Como objetivos específicos, pretende-se descrever de maneira geral como se caracteriza a resposta nacional do sistema de saúde brasileiro à COVID-19; identificar diferentes modos organização da resposta em âmbito estadual e municipal no Brasil; explorar experiências e práticas inovadoras selecionadas em estados e municípios que tiveram bons resultados no controle da doença e ampliação da resiliência do sistema de saúde.
  • Fundação Getúlio Vargas - RJ - Brasil
  • 24/07/2020-23/08/2022
Foto de perfil

Ana Maria Paim Camardelo

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • influência do envelhecimento humano na execução das atividades do catador de resíduos sólidos urbanos
  • O envelhecimento no mundo vem se ampliando significativamente. O Brasil acompanha este cenário. Estudo da FGV Social (2020) aponta que o aumento das pessoas com 65 anos ou mais na população brasileira foi de 20% se comparado com 2012, quando a proporção de idosos era de 8,8%, o que significa a necessidade de continuidade de estudos. Com a desigualdade social que assola o País, o desafio de se pensar alternativas que favoreça o envelhecimento digno é enorme, especialmente para populações historicamente vulneráveis, como os catadores, que retiram dos resíduos sua subsistência e estão submetidos a riscos ocupacionais de diferentes naturezas. Destaca-se que estes prestam trabalho ambientalmente indispensável, porém, sofrem com preconceitos, o que aumenta a situação de vulnerabilidade social. Em pesquisa realizada em Caxias do Sul, Camardelo e Stedile (2016) evidenciaram um percentual importante de velhos (10%). São na maioria casados, de baixa escolaridade, do sexo feminino e 4% são analfabetos. Segundo o IPEA (2013), esta população no Brasil acima de 70 anos está próxima a 6,5% e 20,5% são analfabetos. Outro fator importante é que 70% não contribuíam com o INSS, ficando sem rendimentos em caso de doença ou acidentes. Considerando esses aspectos, o problema a ser abordado: Quais os impactos do processo de envelhecimento para o próprio catador na realização do trabalho e para o grupo de trabalho, a partir da percepção deles? O objetivo geral é identificar impactos do processo de envelhecimento para o próprio catador na realização do trabalho e para o grupo de trabalho, a partir da percepção dos próprios trabalhadores, com vistas a contribuir na formulação de políticas públicas a esse público. A pesquisa é qualitativa e de campo, realizada nos locais de trabalho (13 associações). Os dados serão coletados por meio de entrevistas em profundidade com os catadores e por observação direta intensiva dos locais e processos de trabalho e serão tratados por análise de conteúdo.
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 28/03/2022-31/03/2025