Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexandre Dias Tavares Costa

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • validação de uma solução tecnológica completa (extração de dna + qpcr) para auxílio no diagnóstico de plasmodium falciparum ou plasmodium vivax em ambientes com pouca infraestrutura
  • A Região de Porto Velho está localizada na região amazônica, com temperatura média ao redor de 30 oC durante todo o ano, alcançando frequentemente os 40 oC, e humidade média de 50% nos meses secos, junho-outubro, e 90% nos meses de chuva, entre novembro e maio. Dados recentes apontam que certa de 77 mil pessoas vivem em 82 assentamentos próximos a Porto Velho, tanto em Rondônia como no sul do Amazonas. Entre os estados de Rondônia e Amazonas, estabelece-se uma situação conhecida como malária de fronteira, com desorganização social e com aumento de risco para adultos e crianças vivendo próximo às matas. Nestas regiões, o acesso a serviços básicos de saúde é grandemente afetado, sendo necessários deslocamentos de várias horas para obtenção deste serviço público. Essa dificuldade de acesso resulta em atraso do diagnóstico e tratamento dos casos, predispondo a região a surtos e manutenção da infecção localmente. Para estas populações, o acesso a métodos de diagnósticos confiáveis é de fundamental importância. A microscopia ótica (MO) sempre foi o método de escolha para uso em áreas de difícil acesso ou com baixa infraestrutura. MO é útil por usar apenas um microscópio simples, mas tem a desvantagem de necessitar de um técnico bem treinado que será capaz de detectar apenas concentrações de até 100 parasitas/µL de sangue. Entretanto, MO usualmente não é útil no diagnóstico de pacientes assintomáticos, ou com baixa parasitemia, que podem funcionar como reservatórios de parasitas, sendo esta identificação crucial para que sejam atingidos os objetivos propostos pela OMS para eliminação da malária. Testes de cromatografia de fluxo lateral (ou testes rápidos) são testes sorológicos capazes de detectar antígenos específicos de cada parasita em baixo volume de amostra, em apenas 15 minutos e sem uso de equipamentos ou energia elétrica. Entretanto, o uso destes testes tem diminuído devido a geração de resultados falso-positivos, problemas técnicos decorrentes de condições ambientais como alta umidade e/ou temperatura, além da baixa sensibilidade (70-75% no campo) apesar de valores maiores reportados para testes em laboratório. Testes baseados na detecção de ácidos nucleicos (NAT) são mais sensíveis e específicos, sendo capazes de detectar os níveis de infecção encontrados em pacientes assintomáticos. Dentre os testes disponíveis, PCR em Tempo Real (qPCR) é o mais usado em laboratórios de referência e testes comerciais, embora outros métodos tenham sido desenvolvidos e também estejam disponíveis para diagnóstico de malária. Em desenvolvimentos recentes, técnicas de fluxo lateral foram combinadas com amplificação de ácidos nucleicos para detecção de doenças infecciosas em ambientes com pouca infraestrutura. Entretanto, testes NAT necessitam de preparação de amostra trabalhosa e equipamentos sensíveis, o que impede que sejam usados em situações de campo. Para mitigar a situação, diversos protocolos de armazenamento e preparação de amostras usando procedimentos simplificados têm sido propostos, geralmente acoplados a equipamentos portáteis para execução do teste NAT. Nos últimos anos, nosso grupo trabalhou para desenvolver e validar um teste NAT baseado em qPCR para auxílio no diagnóstico de malária, composto por reagentes produzidos no Brasil, tanto para uso em laboratórios quanto para uso em um equipamento portátil, o Q3-Plus. O Q3-Plus é um equipamento leve e portátil (aprox. 300 gramas) que executa reações de qPCR num chip de silício e transmite os resultados para um software que grava e analisa automaticamente os dados. Entretanto, como os reagentes da qPCR são termolábeis, usamos a tecnologia da gelificação para armazenar os reagentes já no local de reação (placa ou chip). A gelificação é uma técnica que mistura agentes estabilizantes e termo-protetores à solução de qPCR que, quando submetida a vácuo, forma uma estrutura em gel que permite que os reagentes sejam armazenados em refrigerador ou temperatura ambiente (20-25 oC). A técnica já foi usada para gelificar reagentes de qPCR para detecção de Campilobacter, T. cruzi, e também malária. Recentemente, nosso grupo otimizou e validou uma qPCR para detecção do DNA de P. falciparum ou P. vivax em amostras de sangue, desenvolvida com reagentes nacionais, que havia sido gelificada na placa do equipamento e armazenada em temperatura ambiente por até 2 meses. Em paralelo, otimizamos um protocolo para extrair DNA dos parasitos a partir de amostras de sangue armazenadas em papel de filtro tipo FTA Micro Elute. Os papéis FTA Micro Elute possuem agentes caotrópicos e solubilizantes embebidos nas suas fibras, os quais se misturam com a solução que é aliquotada, resultando na lise das células e liberação do conteúdo intracelular. Nestas condições, proteínas se ligarão fortemente às fibras do papel, enquanto o DNA poderá ser eluído para solução com facilidade. Este protocolo foi validado com >100 amostras e se mostrou tão eficiente quanto um kit de extração de DNA comercial. Pretendemos aliar o protocolo rápido de extração de DNA a partir de papel de filtro com a portabilidade do equipamento Q3-Plus e a praticidade das reações de qPCR ‘prontas para uso’ para compor uma solução tecnológica completa, capaz de detectar o DNA do parasito causador da malária em áreas remotas e sem infraestrutura, como assentamentos e garimpos na região amazônica. Configurado como um kit, a solução tecnológica proposta engloba todos os passos necessários para a realização de um teste de base molecular em campo, permitindo que agentes de saúde iniciem eventuais tratamentos, mesmo em pacientes persistentemente assintomáticos, sem necessidade da população se deslocar a um ambulatório de diagnóstico de malária no centro urbano mais próximo, geralmente a algumas horas de distância.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Alexandre Fernandes Perazzo

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • prospecção, isolamento, identificação e caracterização de bactérias lácticas e seu uso como inoculante na ensilagem de milheto
  • O objetivo da presente proposta é efetuar a prospecção, o isolamento, identificação e caracterização de bactérias lácticas e seu uso como inoculante na ensilagem do milheto. Inicialmente será efetuada a ensilagem do milheto onde serão isoladas colônias de culturas láticas da planta e da silagem em períodos de fermentação: 3, 10, 30, 60 e 120 dias. Nesses mesmos períodos serão quantificadas as populações de bactérias láticas, mofos e leveduras e enterobactérias, bem como avaliados o perfil fermentativo das silagens. Após isoladas e purificadas as colônias, serão efetuados tetes de coloração de gram, reação à catalase, crescimento em diferentes temperaturas, concentrações de sais e pH. Também será monitorada a atividade antagonistas dos isolados. Os isolados serão identificados por meio da extração e amplificação do DNA pela técnica de PCR. As sequências obtidas de cada isolado serão comparadas com aquelas disponíveis no banco de dados do GenBank, e alinhadas usando o algoritmo BLASTn (Basic Local Alignment Search Tool) (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/BLAST) para nucleotídeos. As sequências do gene rRNA 16S que apresentaram similaridade igual ou maior que 97% serão consideradas como pertencentes a uma mesma Unidade Taxonômica Operacional (UTO). No segundo momento, os isolados pré-selecionados serão utilizados em um experimento com o objetivo de avaliar o efeito de inoculantes isolados durante a ensilagem sobre o perfil fermentativo, populações microbianas, perdas, estabilidade aeróbia e composição química da silagem do milheto. O delineamento experimental será inteiramente casualizado, arranjado em esquema fatorial 5 × 5, sendo 5 tratamentos e 5 períodos de abertura (3, 7, 15, 45 e 90 dias após ensilagem), com 5 repetições. Dos tratamentos, três serão as estirpes de bactérias lácticas isoladas do experimento 1, com base na atividade antimicrobiana e no resultado dos testes bioquímicos. Dessa forma os tratamentos serão: Controle – sem inoculante; Bactéria láctica homofermentativa; Bactéria lática heterofermentativa; Mix de bactéria lática homofermentativa e bactéria lática heterofermentativa; e um inoculante comercial para silagem de milho. Espera-se com a execução dessa pesquisa compreender o processo de ensilagem do milheto e revelar culturas lácticas com potencial para serem usadas como inoculante.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Fernandez Vaz

Ciências Humanas

Educação
  • teoria críticas, racionalidades e educação (v)
  • Com a presente proposta pretendemos avançar com o programa de pesquisa em que temos procurado a reflexão sobre o legado e o potencial da Teoria Crítica da Sociedade em sua dimensão educacional. Esse processo se coloca no duplo movimento que simultaneamente consolida e ultrapassa o plano disciplinar: o da investigação conceitual dessa tradição; o da iluminação de desafios contemporâneos para o campo da Educação, procurando colaborar para a consecução de uma Teoria Crítica do Presente para este campo. Para tal dedica-se a pesquisa de conceitos de Theodor W. Adorno e de Walter Benjamin, assim como de outras abordagens teóricas e empíricas que conformam coletivamente o Programa. Metodologicamente, interessa-nos o movimento dos conceitos no interior dos projetos de cada autor, em seus desdobramentos e labirintos dialéticos.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Ferreira Marques

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • diagnóstico e potencial de vacinas de carboidratos alpha-gal e raminose (qb-alpha-gal/rha), acoplados a partículas virais (bacteriófago modificado, qbeta-vlp) na doença de chagas.
  • Abordagem do Problema e Objetivo Global: Doença de Chagas (DC), causada pelo hemoflagelado protozoário parasito Trypanosoma cruzi, é uma das doenças mais endêmicas e infecciosas na América Latina. Cerca de 8 milhões de pessoas atualmente estão infectadas e milhares irão a óbito a cada ano devido a complicações clínicas importantes, particularmente a cardiomiopatia. Devido ao aumento da mobilidade da população global, DC tornou-se uma infecção emergente nos EUA e Europa, onde estima-se que milhares de indivíduos estão infectados com o parasito. Até o momento, apenas o medicamento benznidazol está disponível comercialmente para o tratamento da doença. Este medicamento apresenta eficácia relativamente baixa na fase crônica da infecção, e apresenta acentuada toxicidade durante o tratamento. Além disso, não há nenhuma vacina humana para prevenir e/ou tratar DC, apesar de numerosos estudos de vacinas experimentais. Embora os trabalhos recentes tenham apresentado resultados muito promissores com proteína/peptídeos recombinantes, e vacinas de DNA, tendo como alvos alguns epitopos imunodominantes de células T CD8+ na superfície do parasito, determinar o quanto estes epitopos são imunodominantes entre diferentes isolados de T. cruzi ainda se faz necessário. Uma vacina ideal deve promover proteção universal contra parasitos isolados de diferentes regiões e genótipos. Isto é, de longe, o maior desafio no desenvolvimento de vacinas humanas contra parasitos e, talvez, a principal razão para que, até o momento, não haja uma única vacina em uso clínico para prevenção e/ou tratamento de infecções parasitárias humanas. Antígenos de glicano, por outro lado, permanecem muito mal explorados como alvos vacinais, ou mesmo para diagnóstico, apesar do fato que glicoconjugados (glicoproteínas e glicolipídios) são as principais moléculas presentes na superfície de tripomastigotas de T. cruzi e contenham epitopos altamente imunogênicos, não comumente encontrados em seres humanos. A este respeito, por exemplo, níveis muito elevados de anticorpos líticos, protetores anti-α-galactosil (Anticorpos anti-αGal) são elicidados contra epitopos deste trissacarídeo presente em glicoproteínas do parasito, tanto na fase aguda como crônica da doença de Chagas humana. Mucinas altamente glicosiladas também já foram relatadas como um marcador durante o acompanhamento no tratamento de pacientes chagásicos, com diminuição de níveis de seus anticorpos, de acordo com a melhora da doença. Além disso, o desaparecimento dos anticorpos líticos protetores do soro de pacientes com doença de Chagas pode ser considerado como um indicador confiável de cura parasitológica. Portanto, com estas informações e também por dados preliminares obtidos em nosso laboratório, formulamos a hipótese que o trissacarídeo terminal contendo αGal, assim como a ramnose, podem funcionar efetivamente como antígenos vacinais na doença de Chagas experimental e humana e também serem explorados como potenciais alvos para diagnóstico. Para testarmos nossa hipótese, utilizaremos imunógenos de glicanos, alpha-Gal e/ou rhamnose, confirmados por glycoarray contra soro chagásico (Emory, Georgia, USA) acoplados a uma plataforma viral, denominado de Qb-alpha-Gal/rha (virus like particle, Departamento de Química e Bioquímica, GeorgiaTech, Georgia, USA) na imunização de camundongos Knockout para enzima alpha-1,3-galactosiltransferase (alpha-GalT-KO). A partícula sintética Qb-alpha-Gal/rha, tem a capacidade de expor o epitopo alpha-Gal/rha com maior eficiência e possui uma aderência otimizada em placas de ELISA devido ao carreador bacteriófago (Qbeta) modificado. Sua antigenicidade será testada com soro de pacientes infectados tratados e não tratados. Nosso modelo animal alpha-GalT-KO mimetiza de maneira muito próxima a resposta imune humoral humana contra o T. cruzi. Estes animais, assim como macacos do velho mundo e humanos, não expressam o epítopo alpha-Gal na superfície de suas células e tecidos, sendo excelentes produtores de anticorpos líticos anti-alpha-Gal. Estes animais αGalT-KO foram generosamente doados pelo Prof. Peter Cowan, Diretor do Sant Vincent Hospital, Melbourne, Austrália. Portanto, o objetivo geral desta proposta será avaliar a eficácia de vacinas constituídas por carboidratos presentes na superfície de formas infectivas de T. cruzi, como alpha-Gal e ramnose, acopladas ao bacteriófago modificado Qbeta; “virus like particle”, em animais alpha-1,3-galactosiltransferase Knockout (alpha-GalT-KO), assim como avaliar a antigenicidade desta partícula frente a soros de pacientes chagásicos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Fonseca

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • sistema analítico microfluídico controlado por smartphone com detecção por luminescência baseada em imagens digitais
  • Um dos grandes obstáculos para a aplicação de microssistemas de análise em fluxo em determinações analíticas in situ está na portabilidade limitada de todo o aparato utilizado para o controle dos procedimentos. Embora tenha sido amplamente demonstrado que a miniaturização de sistemas de análise em fluxo pode proporcionar a redução significativa no consumo de reagentes e na geração de resíduos, sem perdas na eficiência da análise, a maioria destes sistemas ainda é operada por meio de um arranjo que engloba elementos de propulsão, válvulas, circuitos de detecção, entre outros, os quais apresentam tamanhos muitas vezes superiores ao do chip microfluídico e que necessitam ainda de um computador para permitir a sua automação. Considerando que os telefones celulares inteligentes, os chamados smartphones, apresentam uma elevada capacidade de processamento e armazenamento de dados além de possuírem câmeras digitais integradas de elevada resolução e a possibilidade de comunicação com dispositivos externos por transmissão sem fio dos comandos, muitas determinações poderiam ser realizadas controlando-se todas as operações dos chips microfluídicos com o uso de um smartphone. De fato, para determinações cuja detecção seja baseada em medidas de luminescência como a fluorescência e a quimiluminescência, ou mesmo em medidas colorimétricas, a própria câmera do celular pode ser utilizada como detector facilitando a integração com o chip microfluidico. Além disso, o mercado tem disponibilizado atualmente mini-bombas peristálticas ou de acionamento piezoelétrico e também válvulas solenoides de tamanho compatível com os microssistema fluídicos e as quais podem ser acionadas através de circuitos eletrônicos simples e de comunicação via bluetooth, o que permite a construção de um sistema microfluidico de análise verdadeiramente miniaturizado e portátil. Considerando estes aspectos, o presente projeto tem como objetivo o desenvolvimento de um sistema analítico microfluídico equipado com mini-válvulas e mini-bombas piezoelétricas e detecção por quimiluminescência e/ou fluorescência controlado através de um aplicativo a ser desenvolvido para smartphones.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Giacobbo

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • processos de separação por membranas para produção de água potável de alta qualidade: livre de contaminantes de preocupação emergente
  • Contaminantes de preocupação emergente (CPE) são substâncias químicas ou biológicas que têm despertado uma crescente preocupação em relação aos seus potenciais riscos aos seres humanos e ao meio ambiente. Dentre estes poluentes encontram-se produtos de cuidados pessoais, fármacos, surfactantes, retardadores de chama, genes de resistência a antibióticos e outras substâncias, as quais têm sido inseridas no ambiente através do descarte de efluentes (industriais, esgoto doméstico, hospitalares, agricultura), uma vez que os processos convencionais de tratamento comumente empregados em estações de tratamento de efluentes (ETE) não são efetivos na remoção de CPE. O aumento na quantidade e na concentração que estes contaminantes vêm sendo encontrados na água é alarmante. Não bastasse isso, a situação torna-se mais grave à medida que os processos convencionais utilizados nas estações de tratamento de água (ETA) não são efetivos na remoção destes compostos. Consequentemente, a população está à mercê de ingerir diariamente pequenas quantidades dessas substâncias, uma vez que elas podem estar presentes na água potável. Nesse sentido, há a necessidade de investigação de tecnologias avançadas que possibilitem um tratamento mais adequado para produção de água potável, que garantam uma remoção efetiva dos CPE. Uma possibilidade é a utilização de processos de separação com membranas (PSM) como ultrafiltração, nanofiltração e osmose inversa. Portanto, o presente projeto aborda o estudo de PSM para produção de água potável de alta qualidade, ou seja, livre de contaminantes de preocupação emergente.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Gonçalves Dal-Bó

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • nanoestruturas poliméricas obtidas da auto-associação de anfifílicos glicoconjugados para atuarem como nanosensores
  • Esse copolímero têm a capacidade de se auto-associar em nanoestruturas esféricas em soluções aquosas. A funcionalização da superfície das nanopartículas por (oligo-e polissacarídeos) servirá para dar uma função bioativa, dando a essas nanoestruturas diversas aplicações desde o transporte de fármacos à sítios de reconhecimento específicos por receptores tais como as lectinas, como atuarem como sensores ou sondas. A caracterização dos novos anfifílicos sintetizados será quanto à estrutura química e composição através de ressonância magnética nuclear (RMN), espectroscopia de infravermelho (FTIR), espectrometria de massa, MALDI-TOF e alta resolução. A preparação das nanopartículas em solução aquosa procederá por diferentes metodologias, de dissolução direta, rehidratação de filmes finos e indireta através de diálise. A morfologia das nanopartículas se dará através da microscopia eletrônica de transmissão (MET), microscopia de força atômica (AFM), estabilidade será acompanhada através de potencial zeta (Pz) e os parâmetros físico-químicos serão estudados tais como raio de giração, propriedades dinâmicas de auto-agregação, entre outras, pelas técnicas de espalhamento de luz estático e dinâmico (DLS, SLS SAXS). Testes da viabilidade celular dos anfifílicos glicoconjugados serão avaliados in vitro sua genotoxidade.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Gori Maia

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • mensuração da pobreza no brasil: uma abordagem multidimensional
  • A pobreza em suas múltiplas dimensões é o tema central na orientação de políticas de desenvolvimento sustentável. Ainda que a redução da pobreza como insuficiência de renda ou consumo continue sendo a meta prioritária, há um consenso internacional de que é preciso levar em conta outras dimensões fundamentais para uma vida decente em sociedade, tais como saúde, educação e condições de moradia. Embora o Brasil tenha avançado consideravelmente na redução da pobreza monetária desde os anos 1990, o combate à pobreza em todas as suas formas continua sendo um grande desafio. Além disso, a recessão em 2015-2016, seguida da dificuldade de retomada do crescimento econômico, anulou parte do progresso alcançado nos anos anteriores, o que exige um esforço ainda maior para melhorar as condições de vida da parcela mais carente da população. Ao mesmo tempo em que existe consenso sobre a multidimensionalidade da pobreza, o mesmo não ocorre a respeito de como medi-la. A literatura internacional apresenta diversos métodos de mensuração da pobreza multidimensional, em meio a divergências quanto à agregação ou não de diferentes atributos em um único índice. Apesar dessas divergências, progressos têm sido feitos para melhorar as formas de sua mensuração e monitoramento. A combinação de diferentes métodos, incluindo indicadores monetários e não monetários, permite explorar as vantagens de cada um e, fundamentalmente, analisar a interação entre as dimensões. Dado que a pobreza é um fenômeno de múltiplas dimensões, e tanto organizações internacionais como governos nacionais têm adotado medidas nessa abordagem para orientar políticas de combate à pobreza, o problema a ser tratado neste projeto contempla duas questões: i) quem são os pobres no Brasil?; e ii) tendo em vista a elaboração e o monitoramento de políticas sociais, como medir a pobreza no país? Assim sendo, o objetivo geral deste projeto é medir a pobreza no Brasil em múltiplas dimensões. Para esse fim, a proposta se desdobra em três objetivos específicos: i) construir um relatório comparativo entre as diversas estratégias de estimação de pobreza (monetária e multidimensional), baseado em revisão da literatura nacional e internacional (teórica e empírica); ii) propor um conjunto de medidas de pobreza, incluindo a pobreza monetária e um índice de pobreza multidimensional para subsidiar políticas sociais; e iii) elaborar mapas de pobreza – monetária e não monetária – no Brasil, por agregações geográficas relevantes para políticas sociais. A primeira etapa do projeto será revisar a literatura nacional e internacional sobre pobreza, incluindo a experiência de países que já implantaram um índice de pobreza multidimensional nacional, tais como os pioneiros México e a Colômbia. A partir da revisão da literatura e das principais iniciativas de mensuração da pobreza multidimensional, será proposto um conjunto de indicadores de pobreza – monetária e não monetária, incluindo um índice sintético de pobreza multidimensional para o Brasil, com base nos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), de base anual. A PNAD Contínua permitirá a elaboração de um perfil da pobreza (monetária e não monetária) no país por Unidade da Federação. Os microdados do Censo Demográfico 2010 serão usados para gerar mapas de pobreza por município para indicadores selecionados. As medidas de pobreza também serão desagregadas em áreas rurais e urbanas, em função das conhecidas disparidades espaciais no território nacional. Com a construção de medidas de pobreza multidimensional para o Brasil, fundamentada na literatura internacional e na experiência de outros países, levando em conta o contexto e a legislação brasileiros, esta proposta pretende contribuir para aprimorar a mensuração da pobreza no país, incluindo indicadores básicos de bem-estar além da renda. Assim sendo, espera-se que esses indicadores possam orientar políticas sociais que promovam melhores condições de vida para as pessoas que enfrentam as maiores privações.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 06/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Alexandre Gori Maia

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • avaliação de um programa de resiliência climática ao produtor familiar da região semiárida
  • Caracterizada por períodos de secas recorrentes, a região do semiárido do nordeste do Brasil é considerada uma das mais vulneráveis social, econômica e ambientalmente do país. Os relatórios do Painel Internacional de Mudanças Climáticas (IPCC, 2007) indicam que as secas na região tendem a se intensificar, fato que vem sendo registrado e tem chamado a atenção de pesquisadores e formuladores de políticas públicas. Desde a década de 1960, o governo brasileiro investe na região e tem conseguido diminuir os efeitos da seca mediante a construção de milhares de equipamentos de infraestrutura hídrica, como cisternas, açudes, barragens, barragens subterrâneas e poços instalados na maior parte dos municípios da região. Essas ações aumentaram os recursos hídricos disponíveis, porém o impacto na qualidade de vida das pessoas foi aquém do esperado e do necessário. A base da economia rural na região continua sendo a agricultura de subsistência com sistemas produtivos altamente ineficientes e foco na agropecuária extensiva, causa principal do desmatamento que vem devastando o bioma da região, a caatinga, e tornando as consequências ambientais das secas ainda mais severas. Com o propósito de incubar novas tecnologias para melhorar a resiliência climática, definida aqui como o conjunto de tecnologias, metodologias e estratégias para amenizar os impactos climáticos futuros que podem afetar a agricultura familiar da região, foi lançado no começo do ano 2006 o projeto Adapta Sertão (www.adaptasertao.net), cuja visão é garantir a segurança alimentar e a geração de renda em áreas com alta probabilidade de ser impactada pela mudança climática. O foco do projeto é ajudar o pequeno e médio produtor do semiárido brasileiro a produzir também em períodos de alta variabilidade climática, usando os recursos naturais da região através de tecnologias sociais já consolidadas e métodos agroecológicos que não destroem ou poluem o ecossistema local. O projeto funciona como laboratório de aprendizado para criar um sistema produtivo integrado, baseado em tecnologias de produção adequadas para o semiárido. Este pacote de medidas adaptativas é chamado de sistema MAIS e está sendo implantado na bacia do Jacuípe, estado da Bahia. O objetivo geral da proposta é a avaliação dos impactos do sistema MAIS a partir dos 100 sistemas já implantados e de 100 sistemas a serem implantados até 2018, identificando as soluções tecnológicas e o arranjo produtivo integrado que mostrem o possível caminho da resiliência climática do produtor familiar do semiárido brasileiro. Especificamente, pretende-se: i) elaborar um painel em dois anos de pesquisa com informações sobre o desempenho produtivos de produtores beneficiados e não beneficiados pelo MAIS; ii) avaliar os benefícios do sistema MAIS aos produtores a partir de modelos com dados em painel; iii) disseminar o conhecimento gerado através de publicações científicas e um encontro de apresentação dos resultados aos tomadores de decisões no nível estadual (Bahia) e federal (Brasília). Pretende-se, com os resultados deste projeto de pesquisa científica, dialogar com instituições governamentais para identificar e disseminar sistemas produtivos de resiliência climática. A primeira vertente é a análise científica de tecnologias e estratégias já implantadas ou a serem implantadas, para identificar quais tecnologias e estratégias podem ser consideradas como elo fortalecedor da resiliência climática da agricultura familiar. A segunda vertente é a disseminação deste conhecimento entre os institutos de políticas públicas nos níveis estadual (Bahia) e federal (Brasília) para fomentar uma discussão entre os tomadores de decisões sobre estratégias de adaptação. O objetivo desta proposta no curto e médio prazo é contribuir para o fornecimento de soluções práticas para bancos, instituições de políticas públicas e organizações que trabalham com a agricultura familiar, indicando como adequar políticas agrícolas à nova realidade climática, dentro do contexto do Plano Nacional de Mudança Climática do Ministério do Meio Ambiente.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Guedes Torres

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • bioatividade de ácidos graxos conjugados (cla e clna): laticínios, óleo de semente de romã (punica granatum) e lipídios estruturados
  • Há mais de um século se reconhece a existência de doenças inflamatórias. Entretanto, somente recentemente se estabeleceu uma ligação clara entre a condição de inflamação subclínica e doenças crônicas e metabólicas graves, como a obesidade. Nesse contexto, a investigação da inflamação subclínica em indivíduos saudáveis é relevante, pois soma ao entendimento de fatores que podem contribuir na prevenção dessas doenças. Dentre os fatores modificáveis, destacam-se compostos dietéticos com atividade imunomoduladora, que podem atenuar o estado inflamatório e, presumidamente, prevenir essas doenças metabólicas. Os ácidos graxos conjugados (CLA e CLnA) apresentam atividade imunomoduladora que ainda não foi completamente elucidada. O CLA (de Conjugated Linoleic Acid) e o CLnA (de Conjugated Linolenic Acid) estão presentes naturalmente em laticínios e no óleo de semente de romã (Punica granatum; OSR), respectivamente. O estudo do metabolismo e da bioatividade das fontes alimentares naturais de CLA e CLnA contribui para a nutrição translacional, integrando conhecimentos básicos de bioquímica nutricional e da ciência de alimentos com efeitos biológicos no organismo humano. Os objetivos da presente proposta são: (a) Investigar o metabolismo e a bioatividade de CLA em seres humanos, frente à ingestão de sua fonte alimentar natural, gordura láctea; (b) Caracterizar a composição química detalhada da principal fonte alimentar de CLnA, o OSR; (c) Produzir lipídios estruturados contendo CLnA por catálise enzimática visando aumento na bioatividade a ser investigada em estudos futuros; (d) Investigar a bioatividade do CLnA do OSR em estudo pré-clínico com linhagem de célula de pré-adipócitos em cultura. O metabolismo do CLA e o efeito de sua ingestão sobre o metaboloma (por RMN e GC-MS) do soro humano serão investigados em ensaio clínico controlado com desenho experimental de depleção-repleção. A composição química detalhada do OSR será determinada por espectrometria de massas (GC-MS e LC-MS) e por ressonância magnética nuclear (RMN). A bioatividade in vitro do CLnA será investigada em linhagem de pré-adipócitos em cultura (3T3-L1).
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Hiroaki Kihara

Ciências Biológicas

Morfologia
  • micrornas e neurodegeneração: possível modulação pelo acoplamento celular
  • MicroRNAs (miRNAs) desempenham importante função na regulação do transcriptoma durante o desenvolvimento, adaptação e degeneração do sistema nervoso. Os miRNAs são RNAs endógenos de curta extensão que regulam a expressão gênica em nível pós transcrição. Estas moléculas com cerca de 20 nucleotídeos se hibridizam a RNAs mensageiros alvos e diminuem sua tradução por diversos mecanismos, como a clivagem do RNA mensageiro, o impedimento da montagem dos ribossomos, entre outros. Mais recentemente, miRNAs têm sido implicados na comunicação intercelular no sistema nervoso. A sinalização no sistema nervoso pode ocorrer pelo acoplamento direto entre células via canais de junção comunicantes (JCs). Esses canais permitem a passagem de moléculas de até 1 KDa e são formados por subunidades proteicas denominadas conexinas (Cxs). Além de desempenhar importante papel durante o desenvolvimento e na sinalização neuronal, a comunicação via JCs tem sido relacionada com processos de sobrevivência/morte celular. Relatos recentes da literatura evidenciaram a possibilidade da passagem de miRNAs por canais de JCs em cultura de células. Neste contexto, estamos inicialmente interessados em determinar a possível regulação do transcriptoma pela passagem de miRNAs pelos canais de JCs em processos neurodegenerativos. Utilizando técnicas combinadas, como a reação em cadeia da polimerase em tempo real (Real-Time PCR) e localização de miRNAs por LNA, avaliaremos a expressão espaço-temporal de miRNAs específicos em diferentes tempos pós-degeneração. Funcionalmente, avaliaremos o papel das JCs na passagem de miRNAs por diversas metodologias, tais como bloqueadores farmacológicos (carbenoxolone, quinina), peptídeos miméticos e animais KO para conexinas específicas, combinados com métodos para avaliar a morte celular (LDH, TUNEL e FluoroJade). A compreensão deste mecanismo pode abrir novas possibilidades terapêuticas em doenças neurodegenerativas. Este Projeto conta com o apoio da Dra. Jean X. Jiang (Harvard University / University of Texas Health Science Center), do Dr. Sten Rüdiger (Humboldt University) e de grupos sediados em diversas unidades da Universidade de São Paulo, além de pesquisadores pós-doutorandos, alunos de pós-graduação e iniciação científica já engajados com a presente proposta.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre José Cichoski

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • emprego de ultrassom na elaboração de produto cárneo emulsionado com baixo teor de sal e água eletrolisada básica
  • Em 2013 foi firmado um Termo de Compromisso entre o Ministério da Saúde e as associações brasileiras dos mais diversos segmentos alimentícios, com o objetivo de estabelecer estratégias para a redução do consumo de NaCl, e nesse termo estavam incluídos os produtos cárneos. Mas as indústrias de produtos cárneos visando cumprir esse compromisso estão encontrando grandes dificuldades quando da elaboração de produtos emulsionados. Uma vez que esta redução promove menor solubilização e extração de proteínas miofibrilares, como conseqüência ocorre menor retenção de água e de gordura, e isso repercute em emulsões menos estáveis, e com modificações na textura. Mas existem outras dificuldades como a diminuição do sabor salgado e o aumento do sabor amargo (decorrente da adição de outros sais), e principalmente diminuição no tempo de vida útil desses produtos. Visando sanar essas dificuldades, esse projeto tem como objetivo empregar ultrassom na elaboração de um tipo de produto cárneo emulsionado com baixo teor de sal adicionado de água eletrolisada básica. Essa proposta de trabalho se caracteriza como de inovação tecnológica, por empregar duas tecnologias emergentes juntas (ultrassom e água eletrolisada) e sem adicionar outro tipo de sal na retirada do NaCl. Para atingir esse objetivo inicialmente será necessário elaborar emulsões com diferentes concentrações de NaCl e com e sem água eletrolisada básica. Definidas as emulsões com maior estabilidade, se procederá à elaboração dos produtos cárneos emulsionados (mortadela). Os quais serão acompanhados durante 90 dias de armazenamento, através de análises físico-químicas (composição centesimal, aw, pH, potencial redox e minerais), microbiológicas (bactérias mesófilas, psicrotróficas, lipolíticas, lácticas e enterobactérias), oxidativas (lipídios (TBARS, peróxidos, dienos, trienos, hexanal), proteínas (tiol)) e sensorial (realizada através de aparelhos (textura e cor) e painel de avaliadores).
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre José Gualdi

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • desenvolvimento de um sistema para realização de medidas de magnetoestricção dinâmica em compósitos multiferróicos
  • Os materiais multiferroicos compósitos são a combinação de dois ou mais materiais com diferentes ordens ferroicas. Esses materiais têm sido extensamente estudados devido ao interesse de se obter, em um mesmo dispositivo, além das propriedades inerentes à cada fase, também as acopladas. A magnetoeletricidade surge do acoplamento entre campos elétrico e magnético devido à presença de materiais piezoelétrico e magnetoestrictivo, respectivamente. Em materiais multiferroicos compósitos, esse efeito surge devido ao acoplamento mecânico entre as duas fases: a deformação magnetoestrictiva da fase ferromagnética causa tensão mecânica na fase ferroelétrica, alterando seu estado de polarização. Além disso, é importante salientar que a resposta magnetoelétrica depende da temperatura e da frequência do campo magnético AC aplicado no sistema. Nesse sentido este projeto tem como objetivo correlacionar a relaxação magnetoelástica e a deformação dinâmica com a resposta magnetoelétrica de materiais multiferroicos presente nos materiais multiferróicos. Para isso, é proposto a montagem de uma técnica óptica que utiliza o princípio de um “Lazer Doppler Vibrometer” para realizar medidas de magnetoestricção dinâmica com frequências de campo magnético de até 20 kHz. A técnica proposta é pioneira, não somente no estado de São Paulo, como também no Brasil. Dessa forma, a presente proposta se destaca pela originalidade e na abordagem do assunto. Além disso, a proposta cria uma nova linha de pesquisa, consolidando o proponente no grupo de pesquisa e também na área de materiais magnetoestrictivos, além de agregar à universidade, e a toda comunidade cientifica regional, uma nova técnica de pesquisa para o estudo de materiais multiferróicos.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Landesmann

Engenharias

Engenharia Civil
  • desempenho termomecânico de estruturas de aço de parede fina sob incêndio: desenvolvimento e desafios
  • Este projeto de pesquisa objetiva a integração de trabalhos de natureza experimental e numérico-computacional para análise do desempenho de sistemas estruturais de aço de parede fina sob condições de incêndio. O procedimento de análise proposto procura unificar três estágios da evolução de incêndios naturais, a saber: (i) elevação de temperatura no domínio considerado, (ii) mecanismos de transferência de calor e (iii) comportamento estrutural termomecânico. As análises são iniciadas pela simulação da dinâmica do incêndio no ambiente sob chamas, com emprego da fluidodinâmica computacional – i.e., solução do modelo hidrodinâmico e da equação de transporte radiativo. Neste estágio, destaca-se a inclusão de resultados experimentais próprios (e/ou da literatura) para Taxa de Liberação de Calor de componentes construtivos de fechamento/acabamento de emprego nacional. Em seguida, recorre-se ao Método dos Elementos Finitos (MEF) para solução transiente da equação de conservação da energia térmica e assim, obtenção da variação do campo de temperaturas nos elementos estruturais afetados pelo calor para o tempo transcorrido do incêndio. Tal solução numérica, validada experimentalmente, considera as propriedades térmicas dos materiais da estrutura dependentes da temperatura, além da exposição térmica não uniforme (gradientes de temperatura). A etapa final corresponde à análise termomecânica, desenvolvida via MEF considerando (i) propriedades mecânicas de aços estruturais (determinados experimentalmente e/ou reportados na literatura) e (ii) esforços externos e solicitantes decorrentes de restrições às deformações de origem térmica (e deformação por fluência). Particularmente aos elementos de aço de parede fina, as análises numéricas via MEF envolvem: (i) modos de flambagem (problema de autovalor/autovetor), pós-flambagem elástica/inelástica (incorporação de imperfeições geométricas iniciais e plasticidade) e (iii) resistência última (formação de mecanismo plástico de colapso). Os resultados numéricos são confrontados/validados com experimentais correspondentes reportados na literatura e/ou, próprios obtidos segundo ferramental experimental (recentemente) incorporado ao grupo de pesquisa. Busca-se, portanto, suprir lacunas nos (atuais) métodos de dimensionamento de resistência ao fogo de estruturas de aço de parede fina, amplamente empregados no Brasil.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Lima Correia

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • análise de aerossóis atmosféricos a partir de satélites geoestacionários
  • A atuação de aerossóis sobre o clima de forma direta ou indireta é uma das grandezas menos conhecidas entre os elementos que definem o equilíbrio energético do planeta. Este projeto contribuirá para a expansão do conhecimento acerca do impacto climático de aerossóis sobre a Amazônia, uma região chave para fluxos de energia e para o ciclo da água na Terra. Propõe-se uma metodologia para a obtenção de um índice de aerossol em escala de tempo de décadas sobre a região da Bacia Amazônica, a partir de medidas de radiância efetuadas por satélites geoestacionários. Tais medidas foram realizadas por satélites da série GOES, como o GOES-13 e anteriores, cobrindo o norte da América do Sul até 20°S a cada 30 minutos aproximadamente. Análises preliminares indicam que a metodologia descrita neste projeto será efetiva para se atingir todos os objetivos propostos. O índice de aerossol que será obtido no projeto terá uma cobertura espacial e temporal várias vezes superior às alternativas de séries temporais atualmente disponíveis, como as derivadas por fotômetros solares em superfície (escassa cobertura espacial) e de produtos de satélites polares (apenas uma observação diurna). O orçamento solicitado é bastante competitivo perante o expressivo retorno que o projeto proporcionará em termos científicos. Os resultados deste projeto poderão ser utilizados por outros pesquisadores, e em desenvolvimentos futuros, por exemplo buscando-se compreender detalhes microfísicos do ciclo de vida de nuvens, ou da energia solar disponível para ecossistemas florestais.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Liparini Campos

Ciências Biológicas

Zoologia
  • efeito das mudanças climáticas do quaternário tardio nos padrões de distribuição dos mamíferos neotropicais
  • O período Quaternário é marcado por oscilações climáticas que intercalaram diversos estágios glaciais e interglaciais. O presente projeto visa avaliar e discutir o efeito dessas mudanças nos últimos 130 mil anos, na distribuição de mamíferos atuais e extintos, da região Neotropical. Diferentes metodologias de Modelagem de Nicho Ecológico (ENM) serão comparadas utilizando-se para validação espécies atuais, que sejam também bem documentadas no registro fóssil. Para a modelagem, contamos com dados climáticos da região Neotropical com resoluções de 1 mil a 2 mil anos, para os últimos 130 mil anos, que apenas recentemente foram disponibilizados na literatura. Com o ENM validado a distribuição de espécies extintas será analisada considerando os seguintes aspectos: tamanho corporal, grupos ecológicos funcionais e taxa de reprodução diferencial. Por fim, com os resultados obtidos nas etapas anteriores será criada uma ferramenta que incorpore tanto os potenciais de distribuição de espécies específicas, quanto variáveis geomorfológicas e socioambientais que interfiram no processo de fossilização, aporte de sedimento, facilidade de acesso, entre outros, a fim de otimizar a escolha de localidades potencialmente fossíliferas. Com essa proposta esperamos contribuir cientificamente com avanços no entendimento sobre a relação entre efeitos climáticos e plasticidade ecológica/fisiológica de mamíferos neotropicais. Em termos de avanços tecnológicos esperamos gerar um instrumento capaz de direcionar esforços para áreas prioritárias de coleta, com maiores chances de sucesso nas buscas por fósseis de mamíferos quaternários.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Luis Braun

Engenharias

Engenharia Civil
  • simulação numérica de problemas da engenharia do vento
  • Modelos numéricos baseados no Método dos Elementos Finitos e em Análise Isogemétrica são desenvolvidos para a simulação de problemas da Engenharia do Vento, incluindo aerodinâmica/aeroelasticidade de pontes e edifícios, dispersão de poluentes em meios urbanos com avaliação de conforto térmico e ambiental no interior das edificações e modelagem computacional de tornados e "downbursts" e de seus efeitos sobre as estruturas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Magno Rodrigues Teixeira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • síntese e caracterização estrutural, espectroscópica e microbiológica de amidas derivadas do ácido 2-(4-(2 metilpropil) fenil) propanóico)
  • O ácido 2-(4-(2 metilpropil) fenil) propanóico), também conhecido como ibuprofeno possui potentes propriedades farmacológicas analgéticas no alívio da dor, e também apresenta propriedades antipirética e anti-inflamatória. No entanto, o seu uso prolongado pode causar efeitos colaterais indesejáveis. Considerando que o ibuprofeno é um fármaco que apresenta a função amida, ele poderá podem servir como composto líder para a descoberta e desenvolvimento de novas drogas mais seguras. Este projeto tem o propósito realizar a síntese de novas amidas derivadas do ácido 2-(4-(2 metilpropil) fenil) propanóico) e investigar suas propriedades estruturais e espectroscópicas e conhecer o potencial antibacteriano dessas novas moléculas.
  • Universidade Regional do Cariri - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Malta Rossi

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estrutura e superfície de nanobiomateriais com bases em fosfatos de cálcio e óxidos de ferro e desenvolvimento de matrizes biocompatíveis associadas a drogas para aplicações terpêuticas e medicina regenerativa e liberação controlada de dr
  • Este projeto tem como proposta desenvolver e produzir no período 2016-2019 novos biomateriais nanoestruturados para tratamento de infecções e doenças degenerativas ósseas, combinando-se alta eficiência terapêutica com atividade biológica na regeneração dos tecidos lesados. Os biomateriais serão constituídos por i) óxidos de ferro superparamagnéticos e magnéticos associados a fármacos na forma de nanopartículas e ii) fosfatos de cálcio nanoparticulados e bioreabsorvíveis na forma de matrizes porosas complexas e nanopartículas (NPs). A produção dos nanomateriais será realizada segundo as boas práticas de fabricação (BPF) e as exigências dos órgãos de saúde. As atividades terapêutica e biológica serão potencializadas através do i) controle da estequiometria, estrutura, dimensões e morfologia das NPs, da ii) funcionalização da superfície das NPs através de substituições aniônicas e catiônicas (fosfatos de cálcio) e ligação de complexos, da iii) associação de moléculas terapêuticas à superfície das NPs e, para tal, serão desenvolvidos estudos básicos sobre as propriedades estruturais e químicas da superfície destas nanoestruturas complexas na nanoescala, utilizando-se técnicas experimentais e modelagem por métodos clássicos e quânticos. Serão ainda investigados os mecanismos de interação da superfície da NPs de fosfatos de cálcio e óxidos de ferro com moléculas com atividade terapêutica (doxiciclina, minociclina e vancomicina) e doxorrubicina. Estas NPs associadas aos fármacos e encapsuladas com polímeros biocompatíveis darão origem a dispositivos nanoestruturados para aplicações terapêuticas. Esta parte do projeto terá a participação ativa de pesquisadores da Escola de Química e do Instituto de Macromoléculas da UFRJ. A atividade dos materiais nanoestruturados serão avaliados e otimizadas no Laboratório de Nanotoxicologia e Cultura Celular do CBPF através de testes de dissolução em meio biológico, testes microbiológicos e de citoxicidade, in vitro. A biocompatibilidade e estudos pré-clínicos em animais serão conduzidos em cooperação com pesquisadores do Núcleo de Pesquisas Clínicas e do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal Fluminense, especializados em avaliações in vivo. O projeto terá como metas a produção de conhecimento fundamental inovador na área nanomateriais para a regeneração óssea e terapias e na produção de matrizes biocompatíveis nanoestruturadas para uso na rede hospitalar pública (SUS) e privada brasileira. Além disto, contribuirá para a produção nanobiomaterial de referência para os órgãos de saúde e a criação de protocolos normatizados para testar a toxicidade nanopartículas de fosfatos de cálcio e óxidos de ferro funcionalizadas com metais e moléculas.
  • Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Maniçoba de Oliveira

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • fecitec 2019 - feira de ciências e tecnologia ifsp campus cubatão
  • Esta proposta é enquadrada na categoria de Abrangência Municipal, tendo em vista reunir no mínimo 40 trabalhos científicos de estudantes do ensino fundamental e ensino médio e técnico, de escolas públicas e privadas do município de Cubatão. Os trabalhos inscritos deverão ser originários de escolas do município de Cubatão. Em caráter de excepcionalidade, trabalhos de elevado nível científico, de alunos de escolas de outros municípios, poderão ser convidados, entretanto, para efeito de definição da abrangência da proposta, estes trabalhos não serão computados no cálculo do total dos trabalhos científicos que participarão do evento, evitando assim distorções no julgamento. Estes municípios são Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, São Vicente, Santos, Guarujá e Bertioga, que junto com Cubatão integram a Região Metropolitana da Baixada Santista, criada pela lei complementar estadual nº 815 de 30 de julho de 1996 e tem por selo turístico o nome Costa da Mata Atlântica. Alunos e seus respectivos projetos científicos, de toda esta Região Metropolitana poderão ser contemplados com este evento, principalmente na forma de convidados especiais, como forma de reconhecimento de seus esforços escolares na promoção da ciência e da tecnologia.
  • Instituto Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Alexandre Marletta

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • desenvolvimento de novos eletros semicondutores inorgânicos para aplicação em pleds.
  • No presente projeto pretende-se estudar as propriedades ópticas e elétricas de dispositivos eletroluminescentes baseado em novos semicondutores inorgânicos injetores de elétrons ou buracos. Serão fabricados PLEDs utilizando como camada ativa polímeros comerciais derivados dos poliparafenilenovinileno ou polifluorenos. Os eletrodos semitransparentes de utilizados serão o seleneto de cobre (injetor de buracos) ou sulfeto de cadmio (injetor de elétrons). O interesse neste trabalho é usar uma técnica simples e de baixo custo para fabricação de eletrodos transparentes e flexíveis para aplicação na produção de PLEDs substituindo o já conhecido ITO (óxido de estanho dopado com índio). As propriedades ópticas e elétricas serão investigadas através das técnicas de: absorção no UV-Vis, fotoluminescência (PL) e eletroluminescência. As caracterizações elétricas serão baseadas em medidas de corrente vs. tensão contínua (dc). As amostras serão processados e caracterizados no Grupo de Espectroscopia de Materiais do Instituto de Física (InFis) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Melo Bailão

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo do metabolismo do propionato em histoplasma capsulatum e sua relação com a virulência: análises bioquímicas e moleculares
  • A ameaça da infecções causadas por fungos para saúde humana tem aumentado de maneira robusta nas últimas décadas. Histoplasma capsulatum está entre os fungos patogênicos humanos de maior relevância. Este micro-organismo é o agente etiológico da micose sistêmica histoplasmose de grande incidência no Brasil. Este fungo é termodimórfico apresentando-se como micélio em temperaturas inferiores a 25 °C e no ambiente; e na forma de leveduras a 36 °C e nos tecidos do hospedeiro mamífero. A infecção por H. capsulatum se dá pela inalação de propágulos da fase miceliana que ao atingirem os pulmões transitam para forma de levedura, iniciando o processo infeccioso. Uma vez nos tecidos no hospedeiro este patógeno deve obter e utilizar nutrientes, presentes nos diferentes nichos do hospedeiro. O sucesso de um patógeno depende de sua eficiência em contrapor os mecanismos microbicidas do hospedeiro dentre eles a restrição por nutrientes. Como parte do evento de imunidade nutricional o hospedeiro restringe aos fungos patogênicos a disponibilidade de fontes de carbono. Desta maneira a flexibilidade metabólica de um micro-organismo contribui para seu arsenal de fatores de virulência. O propionato é um metabólito tóxico gerado pela degradação de aminoácidos de cadeia ramificada, ácidos graxos de cadeia impar e colesterol. A capacidade de metabolizar este composto tem sido associada a virulência de fungos. O ciclo do metilcitrato é uma das rotas mais comuns para conversão de propionato em piruvato. Desta maneira, a caracterização dos eventos moleculares envolvidos no metabolismo de propionato em H. capsulatum compõe um importante aspecto no conhecimento dos mecanismos de virulência deste organismo. Assim sendo, o presente projeto propõe o estudo do ciclo do metilcitrato neste modelo utilizando as seguintes abordagens metodológicas: análise de expressão de genes, atividade enzimática, análises proteômicas, silenciamento de genes e caracterização de mutantes.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Meneghello Fuentefria

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • desenvolvimento de novas estratégias para o combate de fungos patogênicos de difícil tratamento
  • As infecções fúngicas tornaram-se um desafio complexo de saúde pública global e a aplicação de uma estratégia única não será suficiente para conter a emergência de espécies de incomum manejo terapêutico e com capacidade de adquirir resistência aos agentes antimicrobianos disponíveis. A atual escassez de novos antifúngicos para substituir aqueles que se tornam ineficazes traz urgência no desenvolvimento de entidades químicas antimicrobianas alternativas, adicionada à necessidade de proteger a eficácia dos já existentes. Ao mesmo tempo, a indústria farmacêutica não apresenta, há pelo menos duas décadas, novos fármacos contra fungos patogênicos com mecanismos de ação diferentes dos disponíveis no mercado, evidenciando a urgente necessidade dessa prospecção. Com base no exposto, o grupo de pesquisa coordenado pelo proponente vem desenvolvendo nos últimos anos diversas estratégias de combate a fungos patogênicos de difícil tratamento, abrangendo desde projetos com biomoléculas purificadas de vegetais até a síntese racional de novas moléculas antifúngicas. Neste sentido, a proposição de pesquisa terá como alvo fungos patogênicos emergentes considerados como agentes de difícil tratamento ou de doenças fúngicas negligenciadas, cujos isolados apresentam com muita frequência a problemática multirresistência aos antimicrobianos. Como eixos norteadores dessa nova proposta estarão: (I) a prospecção e desenvolvimento de novas moléculas antifúngicas que consigam ter um espectro efetivo contra esses microrganismos, tanto na sua forma livre como na forma de biofilme sobre os tecidos e materiais; (II) Estudos da eficácia dessas moléculas em formulações antimicrobianos utilizando modelos da de estudos ex vivo e in vivo; (III) Caracterização do mecanismo de ação das moléculas mais efetivas nos modelos testados; (IV) estudo da segurança toxicológica através das parcerias estabelecidas pela nucleação de grupos de pesquisas coordenados pelo proponente; (V) desenvolvimento de biopolímeros e formas farmacêuticas de liberação seletiva das moléculas selecionadas como promissoras. A proposta está sendo construída com o intuito de abranger capítulos em todos os projetos de mestrado e doutorado sob orientação direta do proponente. Com o explícito objetivo de nuclear os grupos colaboradores dos projetos executados no Grupo de Pesquisa em Micologia Aplicada nos últimos 5 anos, este plano de trabalho está sendo proposto em cooperação com pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Universidade Federal de Santa Maria, Universidade Federal do Pampa, Instituto Federal de Santa Catarina e também com pesquisadores do Instituto de Química Macromolecular da Academia de Ciências da República Tcheca. O coordenador da proposta, prof. Alexandre M. Fuentefria, é bolsista de produtividade do CNPq (PQ-2) e atualmente é orientador pelos Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da UFRGS (CAPES 7) e Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola e do Ambiente da UFRGS (CAPES 5). Atualmente integram o seu grupo 1 pós-doutorando, 8 alunos de doutorado e 2 de mestrado. Nos últimos 5 anos, o Grupo de Pesquisa coordenado pelo proponente publicou cerca de 50 artigos em revistas internacionais e nacionais tendo como tema central o combate a fungos patogênicos de difícil tratamento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Mesquita

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • síntese e caracterização de nanomateriais luminescentes: aluminatos, silicatos e pontos de carbono
  • Os materiais nanoestruturados vêm sendo extensivamente estudados, não somente pelas novas propriedades e suas possíveis aplicações tecnológicas, mas também pela busca de uma melhor compreensão dos aspectos físicos e químicos que causam tais mudanças. Em relação a materiais luminóforos, estudos da estrutura em escala nanométrica tem recebido considerável interesse em razão do efeito de tamanho quântico que exibem. Materiais nanoestruturados apresentam propriedades eletrônicas intermediárias entre aqueles de estrutura molecular e sólidos macrocristalinos e são objeto de intensa pesquisa, apresentando uma grande diversidade de aplicações quando na forma nanoestruturada. Entretanto, não existe consenso na literatura a respeito da natureza da emissão de fotoluminescência em vários materiais nanométricos. Nesse contexto, esse projeto tem como objetivo realizar a síntese e a caracterização de materiais nanoestruturados e correlação com propriedades fotoluminescentes. Neste trabalho, utilizar-se-á métodos químicos de preparação, como método hidrotemal assistido por microondas, método dos precursores poliméricos e carbonização de materiais orgânicos. A caracterização morfológica se fará através de técnicas como microscopia eletrônica de varredura de alta resolução (FEG-MEV). As propriedades estruturais das nanopartículas, bem como suas propriedades físicas e químicas, serão determinadas através de técnicas convencionais como difração de raios X, espectroscopia Raman, infravermelho e fotoluminescência.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Miranda Garcia

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • conectividade populacional de uma espécie ameaçada de garoupa (epinephelus marginatus) ao longo da costa sudoeste brasileira, elucidada através da combinação de marcadores naturais
  • A garoupa-verdadeira Epinephelus marginatus é uma espécie de peixe marinho emblemática da fauna brasileira (ilustra a nota de 100 reais) que esta classificada mundialmente como “Em Perigo” devido a intensa exploração pela pesca artesanal, industrial e esportiva ao longo de sua ocorrência. Embora haja trabalhos sobre a bio-ecologia da espécie ao longo da sua distribuição, ainda existe uma forte carência de estudos sobre sua estrutura populacional. No Brasil, as pesquisas tem se concentrado principalmente na região sul (RS e SC), mas são ainda desconhecidos os processos de dispersão, estrutura e conectividade populacional de E. marginatus ao longo de sua distribuição na costa brasileira. Esse conhecimento é imprescindível para que se possam adotar medidas apropriadas para o ordenamento, conservação e manejo da pesca dessa importante espécie da fauna aquática Brasileira. A presente proposta visa investigar a influência de feições oceanográficas sobre a estrutura e a conectividade populacional de E. marginatus na costa sul e sudeste do Brasil, a partir da combinação das técnicas de isótopos estáveis, microquímica de otólitos e marcadores genéticos. Além do uso combinado de marcadores naturais, o projeto irá investigar a viabilidade de utilizar uma estrutura de aposição não letal (espinhos), como uma alternativa ao uso de otólito, que demanda a eutanásia dos indivíduos. Esse resultado poderá auxiliar os demais pesquisadores a expandir estudos com essa espécie ameaçada ao longo de sua distribuição, sem a necessidade de sacrificar os indivíduos. Além dos resultados científicos, que poderão auxiliar em futuros planos de conservação da espécie, as ações de formação de recursos humanos (orientação de alunos de graduação e pós-graduação) irão auxiliar na capacitação e conscientização de profissionais que possam contribuir (e multiplicar) ações que auxiliem na conservação dessa importante espécie ameaçada da fauna brasileira.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Morrot Lima

Ciências Biológicas

Imunologia
  • papel de linfócitos b intratímicos na geração de células t regulatórias e imunossupressão na leishmaniose visceral
  • A leishmaniose visceral (LV) é uma doença negligenciada causada por protozoários Leishmania transmitidos por vetores flebotomíneos infectados e associada a um estado de imunossupressão sistêmica, sendo considerada a segunda em termos de mortalidade entre as doenças infecciosas tropicais. No presente projeto, investigamos a presença epítopos lineares de linfócito B das principais proteínas de superfície caracterizadas como alvos vacinais. Análise in silico de microarranjo de peptídeos (peptide array) contendo peptídeos de 15 aminoácidos com sobreposição de 14 aminoácidos foi realizada cobrindo todas as seqüências de proteínas expressas exclusivamente na membrana plasmática das formas metacíclicas da Leishmania chagasi, o estágio infectivo dos vertebrados durante a transmissão vetorial da doença. A partir de soros de camundongos C57BL/6 infectados com Leishmania (L.) infantum chagasi, verificou-se a presença de um epítopo imunodominante, conservado evolutivamente entre todas as espécies eucariotas, da subunidade alpha da ATP sintase vacuolar (V-ATPase), correspondente à seqüência linear ANTSNMP, de aminoácidos. Estudos de predição de estrutura por modelagem molecular indicaram a presença dessa seqüência conservada na formação de uma alça catalítica crítica na atividade da enzima do ATP sintase do parasita. Anticorpos monoclonais dirigidos à este epítopo foram capazes de inibir a atividade ATP sintase e reduzir significativamente a infecção in vitro e a carga parasitária de macrógagos infectados. Análise da freqüência dos anticorpos anti-ANTSNMP indicou a presença aumentada do isotipo IgM, porém reduzida diferenciação de outros isotipos, sugerindo uma restrição na geração de switch de classe isotípica para formas efetotas de anticorpos, sugerindo uma possível tolerância a este epítopo conservado de reação cruzada com o hospedeiro vertebrado. De relevância aos nossos estudos, demonstramos uma alta frequência de linfócitos B B220+IgM+ intratímicas específicas ao epítopo ANTSNMP, na infecção. Estas células apresentam uma função tolerogênica, em outros modelos, sendo capazes de modular a produção de células tímicas T CD4+Foxp3+ regulatórias (Treg). Nossos estudos sugerem que o mimetismo molecular de epítopos lineares conservados entre o parasita e o hospedeiro vertebrado, capazes de serem reconhecidos pela resposta humoral dependente de linfócitos B, possa induzir tolerância imunológica ao parasita através da restrição da diferenciação de uma resposta humoral efetora, e da indução de células tímicas T regulatórias capazes de contribuir para a imunosupressão característica da leishmaniose visceral.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Ninhaus Silveira

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • desenvolvimento de protocolo de criopreservação do sêmen de astyanax altiparanae.
  • A criopreservação é uma tecnologia com vista a preservação de células, tecidos e embriões em baixas temperaturas. Para isso é necessário a utilização de soluções crioprotetoras que tem função de proteger as células dos possíveis danos causados pelos processos de congelamento e descongelamento. Esta metodologia é fundamental para a formação de um banco de germoplasma, que será de grande importância no auxílio a recuperação e conservação de populações de espécies de peixes ameaçadas de extinção, contribuindo também, no processo de reprodução artificial, pois facilita a inserção de genes de animais melhorados geneticamente e/ou genes provenientes de reprodutores nativos no plantel de reprodutores otimizando a qualidade deste. Porém, para o desenvolvimento de soluções crioproteroras adequadas, que não sejam tóxicas e protejam as células espermáticas dos processos de congelamento e descongelamento é necessário adquirir conhecimento sobre as características seminais da espécie que se pretende trabalhar. Como existem muitas espécies de peixes, cada qual com uma estratégia reprodutiva adaptada ao ambiente em que vive, há a necessidade de pesquisas para o desenvolvimento de protocolos para a criopreservação seminal e seu uso que propiciem resultados satisfatórios de fertilização e produção de larvas adequados a cada espécie. Desta forma este trabalho tem por objetivo conhecer e avaliar os parâmetros cinéticos do sêmen de Astyanax altiparanae, através do programa de análise espermática computadorizada (CASA) e desenvolver um protocolo de criopreservação que permita manter a viabilidade do espermatozoide após o descongelamento.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Nizio Maria

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • prospecção e avaliação de bactérias ácido-láticas como probióticas em rações para peixes de corte e ornamental
  • Os probióticos são células microbianas que ao serem inseridas no sistema de criação colonizam o trato digestório dos animais, contribuindo com o desempenho produtivo, reprodutivo e na resposta imunológica. O presente projeto tem como objetivo selecionar cepas de bactérias ácido-láticas com potencial probiótico e avaliar seu efeito como aditivo dietético no desempenho zootécnico, reprodutivo e resistência à infecção bacteriana em peixes de corte e ornamental. Para realização deste estudo o tambaqui Colossoma macropomum e o acará bandeira Pterophyllum scalare serão utilizados como modelo experimental das espécies de corte e ornamental, respectivamente. Para tanto, será realizado o isolamento de bactérias ácido láticas do trato digestório de cada espécie, e avaliações in vitro serão realizadas para verificar a resistência das cepas às condições químicas, como pH e sais biliares, semelhantes às encontradas no trato gastrointestinal assim como, verificar o efeito competitivo e antagônico contra bactérias patogênicas. Após esse processo de seleção, a bactéria de melhor desempenho (uma para cada espécie) será avaliada no ensaio in vivo. Para isso, serão realizados dois experimentos in vivo, que consistirão na avaliação das bactérias probióticas no desempenho e resistência bacteriana no tambaqui e no acará bandeira. Inicialmente, a capacidade de crescimento e manutenção das bactérias nas rações será avaliada. As bactérias serão inoculadas via aspersão em dietas comerciais avaliando-se a viabilidade e quantidade das bactérias durante armazenamento. Para cada espécie será utilizado um delineamento inteiramente casualizado com 3 tratamentos e 4 repetições constituído pelo controle, 106 e 108 UFC/g ração. Essas dietas serão então oferecidas a juvenis de tambaqui e de acará bandeira durante um período de 90 dias, onde serão avaliados os índices de desempenho zootécnico e resistência bacteriana (Experimento 1). O desafio com uma bactéria patogênica será realizado para avaliar a sobrevivência e o sistema imunológico celular dos peixes suplementados com as bactérias probiótica (Experimento 2). Um terceiro experimento in vivo será realizado para avaliar o desempenho reprodutivo de casais de acará bandeira. Para tanto 15 casais com reprodução comprovada serão selecionados. Cada casal será alocado em um aquário de reprodução, considerando assim cada casal com uma repetição. Será utilizado um delineamento inteiramente casualizado com 3 tratamentos e 5 repetições (controle, 106 e 108 UFC/g ração). Os casais serão alimentados com as rações teste e monitorados por um período de 90 dias. Cada desova será contabilizada assim como a quantidade de ovos, para determinação da fecundidade e intervalo entre desovas. Para avaliar o efeito do probiótico sobre o desenvolvimento do ovo, serão medidos os diâmetros do ovo e do vitelo. Após 4 dias de eclosão as pós larvas serão alimentadas com nauplius de artêmia durante 4 dias, após esse período as pós-larvas passarão por um ensaio experimental (Experimento 4) onde as pós-larvas serão alimentadas durante 30 dias e após esse período serão avaliados o desempenho zootécnico e sobrevivência dos alevinos. Neste experimento será utilizado o mesmo delineamento estatístico utilizado no experimento anterior.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Nunes Cardoso

Outra

Ciências Ambientais
  • inventário de ciclo de vida da produção de canola e bioprodutos na região sul do brasil: uma contribuição ao sicv brasil.
  • O projeto visa a construção de um conjunto de inventários do ciclo de vida associados ao ciclo produtivo da canola com vistas a alimentar o Banco Nacional de Inventários de Ciclo de Vida (SICV Brasil). A estratégia inclui: - a caracterização de um modelo tecnológico do sistema agroindustrial de produção de canola e da extração dos principais produtos; - o desenvolvimento do inventário dos diversos subsistemas que envolvem os macroprocessos agrícolas e industriais; - o desenvolvimento dos inventários do berço ao portão dos principais produtos da canola; o óleo e a torta proteica. O projeto utilizará o sistema de produção da canola para caracterizar um modelo tecnológico de produção agroindustrial, com potencial de aplicação para outros produtos agrícolas, de cultivo e manejo similares à canola. Este modelo será aplicado à caracterização do sistema produtivo da canola, com o levantamento do conjunto de dados primários da canola junto a produtores rurais localizados na região Sul do país, aonde a cultura está estabelecida e ganhando escala de produção. Também será inventariado o processo de extração de óleo, que resulta na torta como coproduto. Como parte do escopo, a função do sistema tecnológico para a fase agrícola é a produção de canola, sendo a unidade funcional (U.F.) 1 kg de canola grão. Para a fase agroindustrial a função do sistema é a produção de óleo vegetal bruto de canola, sendo a U.F. do sistema 1 kg de óleo bruto. Os limites do sistema incluem a produção agrícola de canola (fase agrícola), até o portão de saída da unidade de extração do óleo vegetal, sendo uma análise tipicamente do “berço ao portão” (cradle-to-gate). Será considerado um sistema de produto regionalizado do processo agroindustrial de produção deste tipo de biomassa de cultivo anual, envolvendo a descrição paramétrica dos fluxos de materiais e energia para o funcionamento dos diversos processos tecnológicos de manejo agrícola: atividades de condicionamento do solo, controle fitossanitário e colheita dos grãos, considerando a utilização de maquinário agrícola específico para cada atividade e transporte. Também será considerado um sistema agroindustral, incluindo o processamento inicial da canola, com a secagem e limpeza dos grãos, seguidas de possíveis rotas de extração do óleo, conforme exemplificado na figura 2. A rota a ser inventariada dependerá do processo predominante na unidade agroindustrial parceira. O armazenamento do óleo e da torta poderão fazer parte do sistema, na dependência do modelo de operação da empresa processadora. Os valores específicos dos parâmetros dos processos da cultura da canola serão aplicados ao modelo, permitindo o desenvolvimento de um conjunto de inventários dos processos unitários agrícolas e agroindustriais anteriormente mencionados, além dos principais inventários do berço ao portão da unidade processadora do óleo e da torta de canola. Os resultados deste modelo regionalizado poderão, posteriormente, servir como base para o desenvolvimento de inventários de outras culturas agrícolas similares, podendo ser disseminado através de documentos científicos específicos. A cobertura geográfica do sistema é parcial, considerando que os principais processos foram modelados de acordo com a realidade regional da região sul do Brasil e os processos auxiliares a partir da base de dados (BD) Ecoinvent. A cobertura tecnológica também é parcial, e os principais processos representam tecnologias específicas da região e sistema alvo do inventário. O levantamento do conjunto de dados para o ICV adotará a estrutura lógica e a metodologia do Qualidata (Guia Qualidata, 2016). Os dados primários referentes à produção agrícola da canola na região serão obtidos junto à Associação Brasileira de Produtores de Canola, localizada em Passo Fundo, em parceria com a Embrapa Trigo. Os dados primários relacionados à extração de óleo serão obtidos a partir de empresa vinculada à associação de produtores, denominada Celena Alimentos S/A. Procedimentos de validação dos dados coletados, correlação com os respectivos processos elementares, bem como adequações de unidades, serão considerados, visando melhor correlação aos fluxos de referência e à unidade funcional. Como produtos, elencamos os ICVs dos sistemas de produção da canola, considerando as entradas e saídas do sistema de produto, na região Sul do Brasil, considerando duas “rotas tecnológicas”: A. Canola safra de inverno (CI); B. Canola safrinha (CS). Para cada uma dos sistemas, serão caracterizados os principais produtos derivados: 1.Óleo de canola destinado à produção de biocombustíveis; 2.Torta de canola destinada à produção animal. Além desses ICVs, será disponibilizado um conjunto de inventários dos principais macro-processos que compõem as etapas agrícola e industrial. O sistema de plantio direto (SPD), por exemplo, será um dos processos a serem gerados inventários. Adiconalmente, essa proposta de projeto contribuirá com soluções para: i. Uma gestão ambiental mais eficiente e eficaz de empresas e produtores rurais, por meio de acesso a dados de qualidade do sistema de produção da canola mantidos na base SICV Brasil; ii. Mensuração do desempenho ambiental do cultivo de canola em condições ambientais subtropicais/temperadas (região Sul); iii. Proporcionar robustez a estudos de ACV da canola, tornando-os mais representativos e com maior aceitação da comunidade científica internacional; iv. Subsidiar estimativas de ganhos econômicos, ambientais e sociais com a substituição da soja por canola na produção de biodiesel, no contexto de diversificação da matriz energética.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 12/06/2019-30/06/2020
Foto de perfil

Alexandre Oba

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • uso de algas na alimentação de frangos corte e seus efeitos sobre a microbiota intestinal, desempenho, qualidade e imunologia
  • Esta pesquisa tem por objetivo avaliar o uso de diferentes níveis de inclusão de farinha de algas na nutrição de frangos de corte e verificar seus efeitos na microbiota intestinal, desempenho, qualidade de carne e resposta imune. Serão criadas 832 pintainhos de corte macho, com um dia de idade, os quais serão alimentados com quatro níveis de inclusão de farinha de algas (0, 1,5, 3,0 e 4,5% de inclusão), sendo as dietas isoproteicas e isoenergéticas. Serão avaliados os seguintes parâmetros: desempenho (ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar, viabilidade criatória e índice de eficiência produtiva), qualidade de carne (pH, cor, capacidade de retenção de água, perdas de peso por cocção, força de cisalhamento), microbiota intestinal (composição e identificação da bactérias) e resposta imune (peso de órgãos linfóides, título de anticorpos totais e resposta imune humoral). Através deste estudo espera-se verificar se a farinha de alga e o nível de inclusão desta que pode melhorar o desempenho das aves. Determinar as alterações microbiológicas que a utilização da farinha de alga pode proporcionar e também a diferença de bactérias que existem em animais com desempenho superior e inferior. Além disto, determinar a influencia da farinha de alga sobre a resposta imune e a qualidade de carne dos frangos.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Oliveira de Almeida

Ciências Biológicas

Zoologia
  • sistemática de camarões da família alpheidae (crustacea: decapoda: caridea) com ênfase no reconhecimento de espécies crípticas
  • Os camarões da família Alpheidae incluem mais de 600 espécies, muitas das quais habitantes de águas rasas e simbióticas de outros organismos marinhos e estuarinos, representando uma das mais diversificadas da ordem Decapoda. Existem evidências empíricas sobre a existência de muitas linhagens crípticas em Alpheidae, sobretudo nos gêneros Alpheus e Synalpheus, sugerindo que a família oculta expressiva biodiversidade críptica. Estudos recentes focaram a revisão de complexos de espécies crípticas e possibilitaram a descrição de diversas novas espécies para a ciência. No entanto, restam ainda complexos de espécies não estudados, bem como casos de espécies com ampla distribuição geográfica que ainda não foram investigadas quanto à possibilidade de ocorrências de espécies crípticas. Além das dificuldades relativas à identificação das espécies, o fato destes camarões serem crípticos do ponto de vista ecológico, faz com que o potencial de descoberta de novos táxons, sobretudo em habitats e regiões pouco exploradas (como caso da costa Brasileira) seja alto. Diante deste contexto, o objetivo geral do presente projeto é a revisão sistemática de espécies de camarões alfeídeos de distribuição anfi-atlântica e de distribuição disjunta no Atlântico ocidental, especialmente dos gêneros Alpheus e Synalpheus, utilizando taxonomia tradicional e técnicas de biologia molecular dentro de contexto filogenético, com ênfase na identificação e descrição de espécies crípticas, e assim contribuir para o conhecimento da diversidade marinha e estuarina.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Orsato

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • preparação de derivados de beta-glucanas e avaliação do seu potencial inibitório contra o vírus da dengue
  • A dengue é uma severa ameaça para a saúde pública brasileira e mundial. Como não há um medicamento específico para combater o vírus da dengue (DENV), o tratamento realizado é apenas sintomático. Existem na literatura exemplos de protótipos anti-DENV, porém estes carecem de triagens clínicas avançadas. Dentre eles, encontram-se os polissacarídeos sulfatados, principalmente aqueles produzidos por algas marinhas. Em virtude da dificuldade de obtenção de polissacarídeos sulfatados de algas marinhas, este projeto de pesquisa propõe a preparação de derivados sulfatados de beta-glucanas produzidas por fermentação, e sua avaliação como agentes inibidores da infecção pelo DENV. Esta proposta inclui a busca por um motivo mínimo do polissacarídeo sulfatado que exerça a atividade antiviral. Para tal, as principais reações utilizadas serão de sulfonação e hidrólise, todavia outras reações de derivatização poderão ser empregadas de modo a se obter derivados com atividade anti-DENV otimizada. Será investigada a possibilidade de se extender a inibição da infecção pelo DENV para a infecção pelo zika virus, pertencente à mesma família do DENV, Flaviviridae. Os promissores resultados futuros deste projeto fornecem uma grande oportunidade para o desenvolvimento da pesquisa brasileira em medicamentos antivirais.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Pastoris Muller

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • efeitos do tratamento com insulina intranasal e nanoparticulas de ouro em modelos de doença cerebral
  • Doenças próprias do envelhecimento passaram a ganhar maior expressão no conjunto da sociedade, como a doença de Alzheimer (DA), ocasionando um sério problema para os sistemas de saúde, entretanto os fármacos disponíveis atualmente são pouco eficazes em retardar a progressão da doença. A DA é uma doença neurodegenerativa, caracterizada por perda progressiva de memória e funções cognitivas associada com a perda de neurônios e perda sináptica que em sua etiologia está a neuroinflamação, estrese oxidativo e possivelmente resistência cerebral à insulina. A neuroinflamação está associada à demência cerebral, onde as células glias, em especial, astrócito e micróglia, são submetidas à ativação por mediadores pró-inflamatórios como TNF-α, interleucinas (IL-1β e IL-6). Em contrapartida, a microglia ativada pode apresentar um fenótipo neuroprotetor caracterizado por aumento da expressão e liberação dos fatores neurotróficos (IGF-1, NGF e BDNF) e das citocinas anti-inflamatórias o que minimiza a lesão neuronal, promove reparação tecidual, melhora a saúde neuronal, em última análise, antagoniza a deterioração da memória. Novos fármacos e/ou o uso de fármacos já conhecidos usados para outras doenças, mas que possam ter um efeito em modular ações inflamatórias e oxidativas podem ser alvos para o tratamento de doenças cerebrais crônicas. O uso de insulina intranasal está sendo testado em ensaios clínicos para o tratamento da DA e tem se mostrado muito promissor por atuar como anti- inflamatório e antioxidante no sistema nervoso central (SNC). Além disso, novas tecnologias são necessárias para o tratamento de DA e as nanoparticulas de ouro (GNP), por apresentar efeito anti- inflamatórios e antioxidante, podem ser alvos farmacológicos. O projeto tem o objetivo de avaliar a administração de insulina intranasal e GNP sobre parâmetros comportamentais e neuroquímicos para o tratamento de modelos de demência, além do desenvolvimento de um novo fármaco associando insulina e GNP para doenças cerebrais com a possível geração de uma patente. Utilizares culturas celulares de neurônios e astrócitos e modelos in vivo em ratos Wistar machos adultos para testar as hipóteses. Para induzir neuroinflamação o lipopolissacarídeo (LPS) será utilizado, para indução de demência por taupatia será utilizada ácido ocadaico e para induzir resistência cerebral à insulina será utilizada de estreptozotocina intracerebroventricular. Estes compostos serão utilizados diretamente em culturas celulares ou por injeção intracerebroventricular/ hipocampal. Os tratamentos com insulina 20U, e/ou com GNP no tamanho de 20nm e concentração de 2,5 mg/kg administradas diretamente nas culturas ou via intranasal começarão após a indução dos modelos. Um novo composto será produzido, com a associação de insulina e GNP com a intenção de aumentar a ação protetora dessas moléculas no cérebro. Após os tratamentos avaliaremos a função cognitiva, marcadores de estresse oxidativo, neuroinflamação e funcionalidade mitocondrial. Com estes resultados pretendemos verificar se os tratamentos com insulina intranasal e GNP e também sua associação podem ser eficazes em modelos de doenças cerebrais, propondo novas abordagens para o tratamento de demências.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Paulo Machado

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • caracterização de bactérias entomopatogênicas em colônia de aedes fluviatilis, visando uso potencial em controle de aedes aegypti
  • Aedes aegypti é o principal vetor dos vírus da dengue, chikungunya e Zika. As medidas de controle atuais têm por objetivo eliminar esse mosquito em suas diferentes fases, porém, de modo geral, a efetividade dessas intervenções tem sido muito baixa, e as epidemias se sucedem nos centros urbanos. A principal tática adotada para o combate ao mosquito é o uso maciço de produtos químicos para o controle de adultos e larvas. Entretanto, o uso intensivo de agentes químicos aumenta o custo de controle e pode afetar a saúde pública. O uso sistematizado de produtos químicos ocasionado pela ineficiência destes métodos em controlar este inseto tem levado ao aparecimento de populações mais resistentes de A. aegypti a esses produtos. A importância de novas tecnologias buscando estratégias de controle de vetores de um modo seletivo vem despontando, o que inclui a utilização de produtos naturais que sejam menos agressivos ao meio ambiente, tenha um bom resultado e sejam de baixo custo. Nesse sentido, este projeto tem por objetivo isolar, caracterizar e identificar bactérias entomopatogênicas contaminantes que causaram mortalidade severa em colônia de Aedes fluviatilis, que potencialmente possam ser aplicadas no controle biológico de mosquitos vetores de arboviroses, como Aedes aegypti. O estudo pretende também visa avaliar a atividade toxigênica nas larvas através de bioensaios, bem como identificar os microrganismos entomopatogênicos não-cultiváveis e caracterizar as toxinas e possíveis interações patógeno-hospedeiro envolvidas no processo de doença. O projeto é de interesse do setor privado, não somente pela possível aplicação para área da saúde, mas também futuramente como possível biocontrole de pragas na agricultura.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Prehn Zavascki

Ciências da Saúde

Medicina
  • ensaio clínico aberto randomizado comparando meropenem em dose otimizada em infusão contínua com meropenem em regime padrão no tratamento de infecções graves por enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos –optimero
  • Infecções por Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos (ERC) são altamente incidentes em hospitais brasileiros. O tratamento é usualmente composto de uma polimixina, geralmente combinada com um segundo antimicrobiano (com ou sem susceptibilidade in vitro), usualmente os próprios carbapenêmicos, como o meropenem, em doses altas padrão, amicacina e/ou tigeciclina. O benefício da associação de carbapenêmicos a esses esquemas é extremamente discutível, mesmo em doses altas (2g de 8/8h em infusão estendida - IE) devido ao fato da maioria dos isolados de ERC apresentarem altos níveis de resistência a esses antimicrobianos (Concentração inibitória mínima > 8mg/L) e amicacina ou tigeciclina tem apresentado baixa eficácia in vivo e/ou elevada toxicidade. O resultado prático é a emergência de uma epidemia de infecções sem tratamento antimicrobiano efetivo, ocasionando as elevadas taxas de mortalidade. O meropenem é um antimicrobiano extremamente potente da classe dos beta-lactâmicos, que são antibióticos seguros, com ampla janela terapêutica. Esquemas de combinação de antimicrobianos utilizando meropenem em altas doses são utilizados para o tratamento de ERC quando o nível de resistência é baixo (CIM ≤8mg/L) com evidência de benefícios em mortalidade, porém, a combinação de meropenem para isolados com CIM >8mg/L não tem benefício clínico comprovado. Esquemas de meropenem em regime otimizado de doses em infusão contínua (IC) são capazes de atingir o alvo farmacocinético/farmacodinâmico (PK/PD) necessário para morte bacteriana em isolados com altos níveis de resistência aos carbapenêmicos (CIM até 64mg/L), tornando o meropenem através dessa estratégia posológica uma possível opção para o tratamento de ERC. Infecções por ERC apresentam elevada mortalidade pela baixa eficácia clínicas das alternativas disponíveis de esquemas efetivos. Portanto, se a atividade de meropenem pode ser resgatada contra esses isolados, esse antimicrobiano pode tornar-se uma alternativa potencialmente segura e eficaz no tratamento destas infecções, desde que esquema de doses seja otimizado e administrado em IC. Um ensaio clínico randomizado é o melhor desenho para a avaliar a eficácia e a segurança desta estratégia o tratamento destas “superbactérias” O presente estudo pretende avaliar a eficácia e a segurança de doses otimizadas de meropenem em infusão contínua mais melhor tratamento disponível (DO-IC) comparado a meropenem em dose alta padrão em infusão estendida mais melhor tratamento disponível (DA-IE) no tratamento de infecções graves por ERC. 132 pacientes serão randomizados (66 para cada estratégia terapêutica).
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 20/08/2018-31/07/2021
Foto de perfil

Alexandre Reis Machado

Ciências Agrárias

Agronomia
  • diversidade e relacionamento filogenético de espécies de botryosphaeriaceae fitopatogênicos e endofíticos da mandioca no nordeste do brasil
  • A mandioca é uma planta arbustiva, de fácil cultivo, e que apresenta um sistema radicular rico em amido, sendo muito utilizada na alimentação humana, animal, e na indústria. Além disso, possui elevada importancia econômica e social, gerando emprego e renda, sobretudo nas regiões mais carentes do Brasil. Diversas doenças podem limitar a produção de mandioca, entretanto as podridões radiculares destacam-se devido afetarem diretamente o produto a ser comercializado e por serem causados por patógenos que sobrevivem no solo e de difícil controle. A podridão negra das raízes é uma das principais doenças, e vem sendo responsável por perdas imensuráveis no campo e também durante o armazenamento. Em um estudo recente, verificou-se com base análises de apenas seis isolados, que se os agentes etiológicos se tratavam de duas espécies de Lasiodiplodia e uma de Neoscytalidium (Botryosphaeriaceae, Ascomycota). Entretanto, essa doença ainda precisa ser melhor investigada, através de uma coleta mais abrangente e representativa, e analisando-se um número maior de isolados. Além da podridão negra das raízes, atualmente tem-se verificado uma elevada incidência de podridão seca das manívas em diversas áreas cultivadas na região Nordeste do Brasil. Essa doença tem sido associada somente à espécie Lasiodiplodia theobromae, mas até o momento nenhum estudo acurado e abrangente foi realizado para verificar a existencia de um número maior de espécies associados a essa doença. Geralmente o cultivo da mandioca é realizado material propagativo (manívas) de baixa qualidade e especula-se que a elevada incidência de podridão negra das raízes pode estar relacionada a utilização de material propagativo doente, ou seja, com sintomas de podridão seca das manivas, ou ainda, manívas aparentemente sadias, porém contendo o patógeno na forma latente (endofítico). Entretanto, essa hipótese ainda necessita ser provada. Assim, diante da importância fitopatológica de fungos da família Botyosphaeriaceae, das perdas causadas pela incidência de doenças na cultura da mandioca e da carência de estudos visando identificar corretamente os agentes etiológicos de doenças dessa cultura no Brasil, é de extrema necessidade a investigação da diversidade e patogenicidade de Botryosphaeriaceae associadas à podridão seca das manívas e à podridão negra das raízes da mandioca na região Nordeste do Brasil, elucidar suas relações ecológicas e filogenéticas com as espécies endofíticas. As informações a serem obtidas nesse estudo contribuirão para futuros estudos envolvendo o desenvolvimento ou busca por variedades de mandioca resistentes à podridão seca das manívas e podridão negra das raízes de mandioca, e certamente para a definição de estratégias de controle dessas doenças.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Rocha Paschoal

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo com espectroscopia ótica de alta resolução de nanopartículas metálicas isoladas produzidas por fungos
  • O presente projeto de pesquisa científica se propõe a investir esforços na biossíntese de nanopartículas de prata (AgNP) através dos fungos Rhodotorula glutinis e Rhodotorula mucilaginosa. As nanopartículas produzidas por tais fungos têm um núcleo metálico de prata com uma capa protéica envolvente. Um completo entendimento das etapas de síntese e as potenciais aplicações das nanopartículas dependem de um pleno entendimento da capa protéica e da sua interação com o núcleo metálico. Apesar dos esforços da comunidade científica, não há informações básicas sobre a proteína envoltória. Qual sua estrutura? Como ela interage com o núcleo? Qual a influência da biogênese por diferentes fungos nas proteínas resultantes? Qual a influência das variáveis de síntese e alimentação dos fungos nas AgNPs? Este projeto se propõe a realizar um estudo de bioquímica in singulo nas nanopartículas de prata para elucidar essas questões. Inicialmente será feita uma caracterização geral com Microscopia de Força Atômica (AFM) e espectroscopias Raman e Infravermelho. Em seguida, estudos de espectroscopia ótica com alta resolução espacial (< 10 nm) serão realizados com a técnica de Espectroscopia Raman Intensificada por Efeito de Ponta (TERS) em AgNPs isoladas. A resolução dos experimentos TERS é da ordem da espessura da capa protéica, permitindo obter informações químicas localmente sobre a proteína e sua interação com o núcleo.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Rodrigues Silva

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • criopreservação e cultivo de tecido testicular de catetos (pecari tajacu linnaeus, 1758) criados no bioma caatinga
  • Apesar da importância estratégica do semiárido nordestino para o Brasil, pouco tem sido feito em termos de uma política que levasse ao conhecimento do potencial da região visando o desenvolvimento científico e tecnológico e sua sustentabilidade. A Universidade Federal Rural do Semiárido, sediada no interior do estado do Rio Grande do Norte, apresenta potencial para a implantação de pesquisas relacionadas à exploração racional de diversos animais silvestres como animais de produção, o que possibilita, inclusive, a conservação da biodiversidade. Este potencial se deve à existência de um Centro de Multiplicação de Animais Silvestres (CEMAS - IBAMA 12.492-0004), inserido em suas dependências. Tal centro é constituído por uma população de, aproximadamente, 300 catetos (Pecari tajacu), espécie que está entre as mais caçadas da fauna brasileira devido à apreciação de sua carne e o interesse internacional pelo seu couro. Nos anos recentes, a equipe do Laboratório de Conservação de Germoplasma Animal, coordenada pelo proponente deste projeto, desenvolveu importantes estudos relativos a fisiologia e biotecnologia da reprodução dos catetos, particularmente no tocante a tecnologia de sêmen. Neste sentido, justifica-se a realização do presente projeto que objetiva estabelecer protocolos para o cultivo e conservação de tecido testicular de catetos. Portanto, duas fases estão sendo propostas utilizando fragmentos testiculares recuperados após abate programado de catetos: (i) definição de meios de cultivo in vitro desses fragmentos e xenotransplante dos mesmos para camundongos receptores; e, (ii) vitrificação em superfície sólida de tecido gonadal, utilizando diferentes tipos de crioprotetores e posterior análise desses fragmentos criopreservados usando o cultivo in vitro, xenotransplante e demais análises morfológicas e de desenvolvimento. O desenvolvimento do projeto visa também consolidar a parceria da equipe do LCGA/UFERSA com o Center for Species Survival do Smithsonian Institute, nos Estados Unidos, através da colaboração direta do Dr. Pierre Comizolli, renomado cientista internacional, bem como fortalecer a já consolidada parceria com a equipe o Laboratório de Manipulação de Folículos Préantrais da UECE, coordenado pelos Profs. Dr. Ricardo Figueiredo e Ana Paula Rodrigues. Espera-se que o presente projeto resulte na confecção de, pelo menos, três artigos científicos a serem publicados em periódicos Qualis A, bem como, subsidie o desenvolvimento de uma dissertação de mestrado e uma tese de doutoramento junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal da UFERSA.
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Sandri Capucho

Ciências Agrárias

Agronomia
  • fungos botryosphaeriaceales associados a plantas do bioma caatinga e frutíferas cultivadas: etiologia, sensibilidade a fungicidas, mecanismos moleculares da resistência e componentes de adaptabilidade fisiológica
  • O Brasil destaca-se com um dos maiores produtores e exportadores de frutas do mundo, sendo a região semiárida do submédio do Rio São Francisco um dos maiores produtores do país. Nesta região, tipicamente quente, seca e com solos salinos, é comum a ocorrência de morte descendente em frutíferas cultivadas (mangueira, coqueiro, aceroleira, videira, etc) e plantas da Caatinga (juazeiro, catingueira, aroeira, umbuzeiro, cajazeira, etc), causadas por diferentes fungos Botryosphaeriales. Apesar da alta frequência dessa doença no campo, poucos estudos foram realizados com seus agentes causais, notadamente estudos de filogenia, epidemiológicos e de controle. Há dúvidas sobre o agente etiológico da doença em vários hospedeiros, notadamente em plantas da Caatinga. Em plantas cultivadas, essa doença pode causar significativa redução da produção das plantas, como ocorre em mangueiras, videiras e coqueiros da região. Esta escassez de informações dificulta uma adequada recomendação de manejo, sendo estas limitadas ao uso da poda de ramos e na aplicação de fungicidas sistêmicos para as culturas que apresentam produtos registrados. Em frutíferas como a mangueira, videira, bananeira e mamoeiro, um dos princípios ativo fungicida mais usado para o controle de doenças é o tiofanato metílico. Entretanto, se conhece pouco sobre o efeito desse fungicida sobre as populações fúngicas associadas à morte descendente, como por exemplo, se há populações fúngicas adaptadas ao fungicida ou não. Também não se conhece esse efeito para outros fatores ambientais, como a temperatura, salinidade, potencial osmótico, o que poderia estar favorecendo uma maior adaptabilidade fisiológica (fitness) dessas populações fúngicas. Assim, os objetivos deste trabalho são: i) realizar um levantamento de espécies fúngicas associadas à seca de ramos, podridão peduncular e morte de plantas nativas da Caatinga e em frutíferas em uma região de semiárida. ii) Comparar a adaptabilidade fisiológica (salinidade, potencial osmótico, pH e temperatura) dos diferentes isolados fúngicos obtidos. iii) Avaliar a sensibilidade dos isolados fúngicos ao fungicida tiofanato metílico. iv) Investigar os mecanismos moleculares associados com a redução da sensibilidade dos fungos ao fungicida tiofanato metílico. Assim, com o desenvolvimento deste projeto acreditamos que aumentará as informações sobre a etiologia da morte descendente em plantas da Caatinga e frutíferas cultivadas. Entenderemos melhor a relação de fungos Botryosphaeriales insensíveis ao fungicida tiofanato metílico com componentes de adaptabilidade fisiológica.
  • Universidade Federal do Vale do São Francisco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Santos Brandão

Outra

Robótica, Mecatrônica e Automação
  • navegação cooperativa de vants e vtnts em ambientes estruturados
  • Este projeto visa desenvolver controladores não lineares para guiar veículos aéreos (VANTs) e terrestres (VTNTs) não tripulados em tarefas de posicionamento, seguimento de caminho e seguimento de trajetória, no espaço tridimensional estruturado. O foco será na realização de tarefas cooperativas como, por exemplo, navegação em estrutura virtual para missões de inspeção e tarefas de içamento e transporte de cargas. Os modelos dinâmicos de corpo-rígido do VANT e do VTNT serão obtidos através da formulação de Euler-Lagrange. Em adição, os modelos cinemáticos (e dinâmicos, quando necessários) de navegação em formação e de transporte de carga também serão descritos. Tais modelos serão utilizados para projetar controladores não lineares, os quais irão guiar quadrirrotores (VANT de pás rotativas) e robôs de rodas com tração diferencial (VTNT uniciclo adotado) nas tarefas de controle de movimento. A validação será dada em uma arena estruturada monitorada por sensores de rastreamento de movimento (especificamente, o sistema OptiTrack será montado com auxílio dos recursos deste projeto). Resultados experimentais serão realizados nesse ambiente estruturado, a fim de validar os controladores propostos com a definição precisa do posicionamento global de cada veículo. Esta abordagem visa validar os controladores na ausência de erros de odometria (resultante da integração numérica dos sensores de orientação, velocidade e aceleração). Vale destacar que quatro câmeras modelo Prime 17W (padrão OptiTrack), que compõem o sistema de rastreamento, já estão disponíveis para montagem, calibração e utilização, assim como os robôs necessários para a execução dos testes de controle de formação. São eles: quatro robôs Pioneer 3-DX e quatro AR.Drone 2.0.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Schiavetti

Outra

Ciências Ambientais
  • relações ecológicas entre pescadores e peixes no banco de abrolhos (bahia – brasil): o papel das áreas marinhas protegidas
  • Reservas Marinhas (RM) são áreas utilizadas para a conservação de habitats e recursos naturais, além disso tem o potencial de beneficiar a pesca no seu entorno através do processo de spillover, ou seja, o deslocamento de indivíduos das espécies-alvo de dentro para fora das bordas da RM devido ao processo dependente de densidade. Estudos empíricos prévios tem demonstrado que RM aumentam a biomassa, riqueza e densidade dos recursos-alvo, no entanto, poucos estudos tem incluído o papel do pescador na avaliação de RM. Este projeto tem como objetivo incluir pescadores na avaliação da pesca na região do Banco dos Abrolhos, sul da Bahia. O Conhecimento Ecológico Local (CEL) de pescadores será utilizado em quatro municípios: Caravelas, Alcobaça, Prado e Porto Seguro. Pescadores de Caravelas, que atuam em locais de pesca mais próximos ao Parque Nacional Marinho (PNM) dos Abrolhos, podem estar se beneficiando do processo de spillover e devem indicar que a pesca está em melhor situação que pescadores de Porto Seguro, município mais distante do PNM. O CEL de diferentes gerações de pescadores também indicará se está ocorrendo uma perda de informação intergeracional relativa aos recursos pesqueiros da região, ou seja, a síndrome da mudança de referencial (shifting baseline syndrome). Pescadores também indicarão os pescados que atualmente são capturados, assim como sua importância relativa. Desta forma, será construída uma rede de interação pescador-pescado para cada município, sendo que Caravelas deve possuir uma rede mais complexa. Serão coletados dados biométricos dos pescados desembarcados nos quatro municípios. A partir desta informação, será possível avaliar a diversidade funcional da assembleia de peixes atualmente capturados na região. Espera-se maior diversidade funcional para a assembleia de peixes desembarcados em Caravelas. O conjunto de dados indicará, indiretamente, se o PNM dos Abrolhos está beneficiando regiões pesqueiras adjacentes e servirá como fonte adicional de informação para futuras discussões referentes a criação/ampliação de Unidades de Conservação e ordenamento dos estoques pesqueiros na região. Além disso, é uma forma direta de participação das comunidades de pesca locais, valorizando e incluindo o conhecimento local no levantamento de informações nesta região ainda carente de dados desta natureza.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Secorun Borges

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • determinação da prevalência de staphylococcus aureus meticilina resistente (mrsa) em equinos hospitalizados e humanos: detecção dos principais fatores de virulência pelas técnicas de mlst e spa typing
  • Os danos causados pelo Staphylococcus aureus representam um problema de saúde pública e na Medicina Veterinária. O constante desenvolvimento de resistência aos antimicrobianos dificulta o tratamento das infecções atribuídas a este micro-organismo, que podem ser graves ou letais. No Brasil, não foram encontrados estudos publicados que demonstrem a prevalência e a determinação dos genes responsáveis pelos fatores de virulência desta bactéria em equinos hospitalizados, nem mesmo nas pessoas que trabalham e manipulam esta espécie, portanto, o objetivo desta pesquisa será estudar a prevalência e distribuição dos clones de Staphylococcus aureus resistentes a meticilina (MRSA) em equinos hospitalizados e profissionais da área (médicos veterinários e tratadores), bem como avaliar possível transmissão interespécies. Serão colhidas 130 amostras de suabe nasal de equinos e 50 de humanos, mantidas em meio de transporte (Stuart) e cultivadas em Ágar de ovo-telurite-glicina-piruvato (BD Baird-Parker Agar). Os micro-organismos serão submetidos à coloração de Gram e às provas bioquímicas, catalase, coagulase, maltose e trealose para caracterização das espécies. A sensibilidade aos antimicrobianos será determinada com o método E-test, que avaliará a concentração inibitória mínima (MIC) para os principais antimicrobianos utilizados no tratamento de equinos e humanos. O perfil clonal dos isolados MRSA será caracterizado por Pulsed Field Gel Electrophoresis (PFGE), e os clones de MRSA serão submetidos a tipagem molecular por Multilocus Sequence Typing (MLST) e spa typing.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Silva dos Santos Filho

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • arte e tecnologia da imagem gráfica digital: da gravura histórica à inovação da gravura eletrônica e endoestética na amazônia contemporânea
  • É uma pesquisa de artes visuais com base na tecnologia da imagem gráfica digital e endoestética, envolvendo a gravura histórica e os modos de fazer gravura com a tecnologia informacional e comunicacional e ampliação desta a endogravura. Tem como objetivo central pesquisar os procedimentos de elaborar matrizes eletrônicas mediante os processos históricos de construção da imagem e de interação visual, possibilitado por interface, circunscrevendo a tecnologia de produção e exposição da imagem digital a partir do ensaio de suportes e de espaços baseados em sistema interativos. Toma-se como metodologia a experimentação das possibilidades que aparecem com as tecnologias tradicionais e digitais e sua aplicação no campo da criação artística, com vista à promoção da expressão visual representativa em Marabá como polo de irradiação cultural, tendo como referência os experimentos visuais no Laboratório de Experimentação Visual da Imagem Digital e da Endogravura – LEVIDE, do curso de Artes Visuais da UNIFESSPA, na Amazônia Paraense. Aponta-se como resultado desse estudo a produção de imagem por meio da digigravura e, no contexto da endoestética, a endografia e sua aproximação dicotômica arte ciência, e o desenvolvimento de tecnologias envolvidas no processo de sistemas interativos.
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará - PA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Solon Nery

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • desenvolvimento de aceleradores personalizados em hardware fpga para sistemas de computação distribuída
  • Sistemas de computação em nuvem são amplamente empregados em diversas instituições e organizações ao redor do mundo devido aos benefícios de redução de custos de manutenção, migração de recursos, tolerância a falhas e escalabilidade. Desta forma, os vários recursos físicos de processamento e armazenamento normalmente presentes em ambientes de computação distribuída podem ser melhor aproveitados através de tecnologias de virtualização, que criam entidades lógicas de tais recursos em nível de software. No entanto, tais sistemas ainda carecem de soluções especializadas para processamento rápido e eficiente de aplicações complexas entre dispositivos heterogêneos, a custos reduzidos de consumo de energia. No âmbito de sistemas de computação em nuvem, por exemplo, estes normalmente empregam dispositivos co-processadores (ex: Unidades de Processamento Gráfico - GPUs) para dar vazão à crescente demanda de tarefas a serem processadas, contribuindo para o aumento do consumo de energia dos centros de processamento de dados e consequentemente o aumento de seus custos de gerenciamento, manutenção e ambiental. Aliado a isso, a quantidade cada vez maior de dispositivos IoT (Internet Of Things) presentes em projetos de automação de cidades, Indústria 4.0 e residências requerem alta capacidade de processamento e armazenamento distribuídos na nuvem, na borda da rede e/ou em sítio, capazes de extrair alguma informação útil da massa de dados produzida por tais dispositivos. Portanto, este projeto de pesquisa científica, tecnológica e inovação tem o objetivo de desenvolver sistemas de computação distribuída baseados em co-processadores personalizados em lógica reconfigurável FPGA (Field-Programmable Gate Arrays) para aplicações distribuídas em arquitetura Nuvem, Borda e/ou Sítio. O uso das FPGAs para implementação de sistemas reconfiguráveis e eficientes é cada vez maior. Importantes serviços de computação em nuvem (Amazon, Baidu e Azure) já aderiram a esta arquitetura, que tem se mostrado promissora no desenvolvimento de sistemas complexos com alta demanda de desempenho e reduzido consumo de energia.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Street de Aguiar

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • modelos de otimização robusta e estocástica para o planejamento e operação de sistemas elétricos de potência sob forte inserção renovável
  • Sistemas elétricos de potência são normalmente operados sob critérios de segurança n-1 ou n-2 de modo a considerar a incerteza na disponibilidade de geradores e linhas de transmissão. Esses critérios são de difícil implementação prática, pois exigem que os modelos de despacho obtenham um ponto de operação viável para todos os possíveis estados pós-contingência. Além disso, outras incertezas afetam a programação de curto prazo da operação. A geração hídrica já é contemplada nos modelos operativos; entretanto, a crescente inserção da energia eólica ainda não foi abordada. Se, por um lado, a variabilidade no curto prazo (horária) das vazões dos rios é baixa em função da inércia desse fenômeno; por outro, a geração eólica apresenta um perfil altamente intermitente nessa mesma escala temporal, podendo levar o operador a enfrentar grandes rampas de demanda líquida em certas barras do sistema em um curto intervalo de tempo. A integração dos recursos energéticos (renováveis e convencionais) de maneira otimizada requer uma coordenação integrada com os mercados. Em outras palavras, na visão deste pesquisador, o futuro dos sistemas elétricos não se dará através de desenhos baseados puramente em mercados e, tampouco, através de desenhos puramente coordenados de maneira centralizada. As melhores práticas discutidas em comitês internacionais, task forces, subcomitês do IEEE, entre outros espaços, vêm mostrando a necessidade de uma integração harmoniosa da gestão coordenada dos recursos energéticos e dos mercados que operam sistemas sob os sinais de planejamento otimizados. O interessante ocorre justamente quando fechamos esse loop, e a operação do mercado retroalimenta os modelos de gestão e coordenação integrados para que, por sua vez, possam reotimizar os recursos com sinais mais realistas. Nesse contexto, é de extrema relevância a consideração de modelos de planejamento e operação que considerem as incertezas inerentes a essa nova realidade do setor de maneira bastante realista. O desenvolvimento tanto de modelos de otimização como estatísticos para a simulação das incertezas é o insumo básico para o desenvolvimento de uma boa integração entre mercados e a gestão centralizada. Essas técnicas foram amplamente pesquisadas e publicadas pelo autor desta proposta na literatura recente (2011 a 2018) [1]-[19]. Ressalta-se, porém, a importância de um próximo passo relativo à aproximação dessas técnicas à realidade. Como descrito em [4], ao criarmos um distanciamento entre planejamento e realidade corremos o risco de gerar um grande custo adicional à sociedade e um potencial forte de desotimização dos sinais econômicos de mercado. Neste projeto, vamos estender as metodologias publicadas em [3], que visam definir a programação ótima da energia e das reservas de maneira conjunta (cootimizadas) em modelos de otimização robusta e estocástica, para incorporar as incertezas da geração renovável de curto prazo. O objetivo é criar uma representação bastante aderente aos dados observados. O desenvolvimento de técnicas como distributionally robust optimization, uma generalização da otimização robusta e estocástica, e modelos dirigidos por dados, data-driven robust models, serão as principais inovações no âmbito da otimização e modelagem de problemas de planejamento e operação de sistemas elétricos. Além disso, também estão compreendidas inovações na caracterização estatística e geração de cenários de séries temporais para a geração de energia renovável (foco em eólica e solar). Tendo em vista os benefícios que o desenvolvimento desses modelos proporcionam às diversas instâncias de planejamento dos sistemas elétricos (conforme amplamente estudado em [3] e [5]-[9]), este projeto será dividido em 3 grandes etapas ou metas: 1) publicar os avanços produzidos nos modelos de planejamento da operação a partir das inovações contempladas neste projeto; 2) publicar os avanços nos modelos de planejamento da transmissão e disseminá-los em escala nacional e internacional entre operadores e planejadores; por fim, 3) publicar os avanços nas metodologias de otimização e estatística, instrumentais para as etapas anteriores. Dessa forma, espera-se contribuir tanto para a melhoria do estado da arte das técnicas de otimização e estatística como das suas respectivas aplicações ao setor elétrico. Um objetivo secundário informal que será perseguido será a disponibilização dos modelos desenvolvidos para o operador nacional do sistema (ONS). O projeto proposto será coordenado pelo professor Alexandre Street e desenvolvido dentro do grupo de energia do LAMPS (Laboratory of Applied Mathematics and Statistics – www.puc-rio.br/lamps). O LAMPS é um laboratório de pesquisa interdepartamental, associado aos Departamentos de Engenharia Elétrica e Industrial da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), cujo objetivo é realizar pesquisa de ponta nas áreas de programação matemática (otimização) e estatística a fim de resolver problemas relevantes para a indústria e sociedade, em especial para os setores energético e financeiro.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Trofino Neto

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • aerogeradores baseados em aerofólios cabeados
  • O objetivo geral deste projeto de pesquisa é finalizar a construção de um protótipo de aerogerador de 12 kW baseado em aerofólio cabeado flexível de aproximadamente 18 m2, que possa operar de forma contínua e automatizada, o que seria até o momento inédito no mundo. A finalização deste protótipo irá permitir, ainda no escopo deste projeto, a realização de estudos mais realistas sobre a eficiência, manutenção, robustez na operação e viabilidade econômica desta nova tecnologia, comumente conhecida na literatura pela sigla AWE (do inglês, "airborne wind energy"). A motivação para o desenvolvimento deste novo tipo de aerogerador é o significativo potencial de redução dos custos de exploração da energia eólica em relação à tecnologia vigente (turbinas de eixo horizontal montadas sobre grandes torres), entre outros fatores, devido ao potencial de operação em até 600 m de altitude. Além disso, espera-se que a tecnologia AWE seja viável em um número maior de localidades se comparada com a tecnologia eólica atual, uma vez que número maior de áreas apresentam ventos fortes e frequentes o suficiente acima de 200 m de altitude (limite de operação dos aerogeradores atuais). Dado que as soluções atuais para a prospecção de ventos em altitudes elevadas, tais como LIDAR e SODAR (de "light-" e "sound-detection-and-ranging", respectivamente), são caras e/ou geralmente envolvem equipamentos pesados e que consomem muita energia, uma nova estação de medição de vento, de baixo custo e baseada em drone e tomografia acustica, será também finalizada e testada durante este projeto.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Urban Borbely

Ciências Biológicas

Morfologia
  • o papel do versicam na regulação da transição epitélio-mesenquimal de células trofoblásticas invasivas
  • O versicam é conhecido por ocorrer em pelo menos cinco variantes de splicing: as isoformas V0, V1, V2, V3 e V4, sendo conhecido por ativar vias de sinalização intracelulares envolvidas na inflamação, proliferação, migração, invasão, adesão, organização de citoesqueleto e transição epitélio-mesenquimal (TEM). A TEM se caracteriza pela diferenciação morfológica e funcional de uma célula epitelial para um genótipo e fenótipo mesenquimal e ocorre em diversas situações fisiológicas e patológicas, sendo muito estudada por seu papel fundamental nas metástases neoplásicas. A TEM também ocorre durante a implantação embrionária e placentação, sendo essencial para que as células trofoblásticas possam invadir os tecidos maternos e estabelecer a interface materno-fetal no primeiro trimestre. No entanto, a TEM das células trofoblásticas é parcial e possui sua atividade controlada temporal e espacialmente ao longo da gestação, de forma fisiológica, para correta placentação e desenvolvimento embrionário. No entanto, desregulações nesse controle da TEM dessas células está ligado a uma ausência/deficiência de decidualização uterina e consequente invasão exacerbada das células trofoblásticas, gerando uma doença de relevante significado clínico, mas muito negligenciada no Brasil, a placenta acreta ou placenta anormalmente invasiva (PAI). Embora de alta severidade e com incidência crescente, a PAI não possui biomarcadores específicos e opções de tratamento pouco invasivas, necessitando de um corpo clínico altamente qualificado e equipamentos modernos de imagem para o correto diagnóstico. Uma vez diagnosticado, o tratamento padrão é a remoção total do útero, através de histerectomia. Nesse contexto, a necessidade de pesquisas envolvendo a fisiopatologia da AIP e a procura de alvos terapêuticos, modelos experimentais e novos métodos de diagnóstico são essenciais para a melhoria da morbimortalidade dessa doença. Por conseguinte, objetivamos avaliar se o versicam regula a TEM e a invasão das células trofoblásticas in vitro e se seu silenciamento gênico é capaz de reverter esses processos, com a finalidade de transformar o versicam no primeiro alvo terapêutico para a AIP.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Vieira Werneck

Ciências Humanas

Sociologia
  • conflitos de valoração: as disputas e a administração de diferentes sentidos dos ‘objetos de valor’ entre legal, ilegal, estado e cidadãos no rio de janeiro
  • O objetivo deste projeto é compreender um tipo específico de disputa, que aqui chamaremos de conflito de valoração: trata-se daquela a ter lugar quando os atores sociais participam de situações nas quais o valor de um bem esteja em questão, notadamente aquelas em que a posse ou a troca deste seja o problema (mas sempre com o horizonte na pergunta sobre o quanto ele vale em um duplo registro, objetiva e subjetivamente), gerando possibilidades claras de ruído na sociabilidade. O ponto de partida da análise é o fato de que essas disputas, ao colocarem as pessoas frente a frente por conta do que possa ser considerado um objeto de valor (para elas), revelam como elas operacionalizam a ideia de bem, envolvendo-se na explicitação necessária (e por conta da disputa, forçada) de dois de seus sentidos, a saber, o sentido moral e o sentido econômico. Assim, fazer um estudo sobre esse tipo de situação necessariamente conduz a observar e relacionar esse quadro semiológico e as possibilidades ao mesmo tempo de conflito – quando a negociação desses sentidos se torna um problema interacional – e de suas modulações – quando é feito um movimento de constante ajuste das ações situadas, variando intensidades de investimento conforme se coloquem os desafios gramaticais, a fim de se evitar aquele conflito. Para dar conta dessa discussão, propomos um eixo distendido por um conjunto de frentes empíricas, que dialogam aqui em uma dimensão mais abstrata, a da questão da valoração como fenômeno geral: 1) Um estudo sobre litígios entre próximos (casais e/ou familiares) por conta bens em varas de família e sucessões; 2) Um estudo etnográfico e documental de processos de desapropriação de casas em uma favela carioca; 3) Um estudo de uma rede informal de empréstimos financeiros populares a juros em uma favela carioca; 4) Um estudo com traficantes e ex-traficantes convertidos a uma igreja a respeito dos valores diferenciais entre o dinheiro advindo do “mundo do crime” e o adquirido a partir do “trabalho honesto”; e 5) Um estudo sobre os conflitos entre moradores e uma concessionária de energia sobre o valor das contas de energia elétrica em uma favela pós-UPP.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Wagner Silva de Souza

Ciências da Saúde

Medicina
  • polimorfismos em genes relacionados ao metabolismo da homocisteína na arterite de takayasu
  • Introdução. A arterite de Takayasu (AT) é uma vasculite sistêmica que afeta artérias de grande calibre, especialmente a aorta e seus ramos principais. Eventos isquêmicos, especialmente envolvendo o sistema nervoso central, são complicações relativamente frequentes da AT e trazem impacto ao prognóstico. Pacientes com AT apresentam concentrações plasmáticas de homocisteína mais elevadas em relação a controles saudáveis e, entre pacientes com AT, elevação da concentração plasmática de homocisteína é fator de risco independente para eventos arteriais isquêmicos. Objetivos. Comparar a frequência de polimorfismos em genes da via de metabolismo da homocisteína entre pacientes com AT e controles; avaliar suas associações com concentração plasmática da homocisteína; analisar se a maior concentração plasmática de homocisteína em pacientes com AT se deve a deficiência de vitaminas que participam de seu metabolismo como ácido fólico e vitamina B12 e avaliar associações com extensão de acometimento arterial e eventos isquêmicos na AT. Métodos. Será realizado estudo transversal com grupo controle, onde serão incluídos pacientes com AT e controles saudáveis. Tempo desde o diagnóstico de AT, terapia com glicocorticoides e imunossupressores, extensão de doença serão avaliados em pacientes com AT, enquanto o histórico de eventos trombóticos venosos e eventos arteriais isquêmicos serão avaliados em ambos os grupos. Serão medidos os níveis plasmáticos de homocisteína, vitamina B12 e de ácido fólico em ambos os grupos e será pesquisada a presença dos seguintes polimorfismos nos genes das enzimas metilenotetra-hidrofolato redutase (C667T e A1298C), metionina sintase redutase (A66G) e da metionina sintetase (A2756G) por reação da cadeia da polimerase com polimorfismo no comprimento de fragmentos de restrição (PCR-RFLP).
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Xavier Martins

Engenharias

Engenharia de Produção
  • heurísticas e modelos para a resolução do problema de roteamento e alocação de comprimentos de onda em redes óticas
  • Otimizar é um problema permanentemente estudado já que cada vez mais se exige um gerenciamento eficiente dos recursos disponíveis. Neste contexto a Pesquisa Operacional tornou-se ferramenta muito importante no meio empresarial, facilitando a otimização e racionalização de tais recursos. Isso se deve à característica principal dos modelos de otimização de indicarem a melhor decisão a ser tomada segundo algum critério adotado. O presente trabalho se refere ao problema de se encontrar o número máximo de requisições de uma rede ótica que podem ser atendidas, dado um número de comprimento de ondas limitado a priori, ou em se determinando o número de requisições que devem ser atendidas com o mínimo de comprimentos de onda necessários. Para uma rede com V vértices, o ideal seria configurar caminhos óticos para todos os V (V −1) pares. Entretanto, isso não é usualmente possível primeiramente pelo número de comprimentos de onda disponíveis que impõe um limite na quantidade de caminhos óticos que podem ser configurados (isto é também uma função da distribuição de tráfego) e ainda cada vértice pode ser fonte e destino de um número limitado de caminhos óticos. Isto é determinado pela quantidade de hardware ótico que pode ser provido (transmissores e receptores) e pela quantidade total de informações que um vértice pode processar. A topologia virtual em uma rede ótica é dita simétrica se, sempre que existir uma ligação lógica do vértice i para o vértice j, existe outra ligação lógica de j para i, caso contrário a topologia virtual é dita assimétrica. Definida a topologia virtual o próximo passo é saber como as ligações ponto a ponto desta topologia irão ser feitas sobre a topologia física, ou seja, como será feito o roteamento na topologia física e a alocação de comprimentos de onda para os enlaces virtuais estabelecidos previamente. Esse problema é conhecido como Roteamento e Alocação de Comprimentos de Onda (RWA - Routing and Wavelength Assignment). O RWA visa atender às demandas definidas na etapa do projeto de topologia virtual, em geral minimizando recursos como a quantidade de comprimentos de onda utilizados ou maximizando a quantidade de requisições atendidas com um número limitado de comprimentos de onda disponíveis. Neste projeto visamos construir métodos heurísticos e exatos para tratar as duas versões do problema: o MAX-RWA, que é a versão onde um número de comprimentos de onda é fixo e o objetivo é maximizar o número de requisições atendidas. Atualmente, a maior parte das pesquisas sobre o assunto são baseadas em métodos exatos para sua solução, o que torna a resolução otimizada de problemas de tamanhos reais intratáveis, justificando assim o estudo de métodos heurísticos; o MIN-RWA, que é a versão onde o número de requisições que devem ser atendidas é determinado a priori e o objetivo é atender todas as requisições com o menor número possível de comprimentos de onda.
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020