Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Felipe Pimentel Lopes de Melo

Ciências Biológicas

Ecologia
  • efeitos das mudanças climáticas na segurança florestal e sustentabilidade da caatinga
  • A cobertura florestal pode ser um fator fundamental na promoção da resiliência de socioecossistemas e por consequência na redução da sensibilidade à choques advindos da mudança climática. Portanto, é fundamental quantificar o número de habitantes da Caatinga cujo bem-estar depende dos serviços ecossistêmicos prestados por este ecossistema e portanto, podem ser mais vulneráveis aos choques dos impactos das mudanças climáticas. Caatinga está presente em 1209 municípios e sua população soma mais de 26 milhões de pessoas que dependem em variados graus, dos sistemas naturais desse bioma para seu bem-estar. A noção de que as pessoas e economias dependem de seu capital natural, especificamente de suas florestas precisa ser demonstrada em sua amplitude de diversidades. Entender a vulnerabilidade de um sistema socioecológico complexo como a Caatinga, é um desafio que precisa de respostas claras à perguntas igualmente objetivas. Portanto, para descrever a vulnerabilidade de municípios da Caatinga precisamos ter em mente as seguintes perguntas: 1) Quais grupos sociais e atividades econômicas são mais dependentes da Caatinga e vulneráveis às mudanças climáticas? 2) Qual a distribuição geográfica dessa vulnerabilidade ? 3) Como estão distribuídos social e geograficamente os maiores riscos e capacidades adaptativas relacionados às mudanças climáticas? Para este projeto, pretendemos fazer uma grande compilação com expansão e reanálise de índices de vulnerabilidade e metodologias já desenvolvidas para o território brasileiro. Como nosso foco é a Caatinga, pretendemos nos focar na compilação e análise de índices de vulnerabilidade climática e social para este bioma. Os resultados desta proposta têm grande potencial para influenciar políticas públicas para o desenvolvimento sustentável, auxiliando os municípios no alcance de várias metas e objetivos da agenda 2030 e Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Felipe Roman Centeno

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • incêndios em aglomerados informais (favelas) no brasil: modelagem computacional e experimental de fenômenos físicos governantes
  • No Brasil, existe um total de 6.329 favelas, onde habitam 11.425.644 de pessoas. Em todo o mundo, mais de 1 bilhão de pessoas residem em favelas. Esta pesquisa visa à melhoria da qualidade de vida de moradores de favelas através do aumento da segurança contra incêndio em suas comunidades. Entender os fenômenos físicos é o passo inicial para atingir este impacto social. Os resultados desta pesquisa fornecerão subsídios técnicos para que governantes direcionem recursos para estas áreas das cidades e que regulamentações técnicas incluam tais regiões. As contribuições científicas abrangerão diversos temas: radiação térmica (ex.: modelagem de gases e líquidos; modelos de engenharia para previsão de fluxo de calor radiante emitido por chamas), convecção do calor (ex.: influência do vento sobre o resfriamento de paredes), combustão e materiais de construção (ex.: combustíveis não convencionais – mobília, vestuário, tipos de madeira). O acoplamento dos fenômenos físicos a aspectos sociais (ex.: comportamento de pessoas) e ambientais (ex.: topologia do terreno e vento) aumenta a complexidade desta temática. Define-se então a questão de pesquisa: através do melhor entendimento dos fenômenos físicos que governam o espalhamento do fogo em favelas, como a engenharia pode contribuir para a redução dos riscos de incêndios em favelas brasileiras? Para responder esta questão, serão empregados métodos numéricos e experimentais objetivando a melhor compreensão dos conceitos físicos. Na parte numérica, será empregado o software Fire Dynamics Simulator (FDS), desenvolvido pelo NIST/USA para simulação de incêndios em escala real, fornecendo flexibilidade ao estudo, uma vez que estudos de incêndios em escala real com condições de queima e ambientais controladas são inviáveis. A parte experimental dará suporte ao estudo numérico para a validação do software para as presentes aplicações e a obtenção de propriedades de materiais e parâmetros de queima de combustíveis encontrados em favelas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Felipe Schoemer Jardim

Engenharias

Engenharia de Produção
  • estudo do efeito da estimação de parâmetros no desempenho de gráficos de controle
  • Os gráficos de controle estão entre as ferramentas indispensáveis na área de Controle Estatístico de Processos (CEP) para monitorar características de qualidade em diversas indústrias. Para a elaboração destes gráficos, na prática, são necessários que parâmetros do processo, como a média e a variância, sejam estimados através de amostras preliminares. Contudo, ao se aplicar e estudar esses gráficos, o efeito da estimação de parâmetros não é levado em consideração em grande parte da literatura e nem nos principais softwares de CEP. Estudos recentes mostram que quando os parâmetros são estimados, o desempenho dos gráficos é deteriorado devido à variabilidade atribuída aos estimadores. Para resolver esse problema, pesquisadores avaliavam o desempenho desses métodos em termos do valor esperado do número médio de amostras até um alarme falso (NMA0), abordagem conhecida como incondicional. No entanto, esta solução não considera a grande dispersão do NMA0 entre usuários. Essa segunda abordagem, que é mais recente e vem ganhando força na literatura de CEP, é conhecida como condicional e ainda não foi estudada para diversos tipos de gráficos de controle, como por exemplo os importantes gráficos de Aceitação e os gráficos np para a média. Como contribuição nesse sentido, neste projeto serão investigadas deteriorações no desempenho (considerando ambas as perspectivas) para pelo menos esses dois gráficos de controle na realística situação em que seus parâmetros são estimados. Para tanto, simulações desses gráficos usando a linguagem R serão realizadas e equações matemáticas (que permitirão ajustes nos gráficos de tal forma que o efeito da estimação seja amenizado) serão desenvolvidas. Por fim, esse projeto visa a elaboração de pacotes na linguagem R e aplicativos que permitirão a construção de gráficos de controle ajustados com desempenhos já otimizados para a situação em que parâmetros são estimados, algo que ainda não existe na área de CEP.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Felipe Zandonadi Brandão

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • novos enfoques na produção in vivo de embriões na espécie ovina
  • A crescente exigência mundial por produção de alimentos seguros e sustentáveis tem demandado o incremento da eficiência reprodutiva e produtiva dos animais, por esse motivo a biotécnica de múltipla ovulação e transferência de embrião (MOTE) tem alcançado importância a nível internacional. Em publicação recente do grupo, com ênfase na comparação das duas principais técnicas de recuperação embrionária em ovinos, a técnica de coleta não cirúrgica de embriões promoveu menos estresse aos animais quando comparada à técnica cirúrgica, entretanto, ainda causou um nível de dor nos animais após o procedimento. Dessa forma, a inclusão de protocolos de controle de dor durante a coleta não cirúrgica de embriões pode ser uma alternativa para tornar o procedimento mais confortável e com menos efeitos sobre o bem estar animal, portanto será o foco do presente projeto. Além disso, nosso grupo tem sido pioneiro no desenvolvimento de protocolos de superovulação com base em parâmetros fisiológicos, ovarianos e comportamentais em ovelhas. Recentemente, nossas pesquisas indicaram que o uso de implantes intravaginais contendo progesterona natural aumenta a produção de embriões viáveis e altera a expressão do gene TGFβ1. A nossa proposta é consolidada por outros enfoques como o estudo de diferentes doses de FSH sobre a produção de embriões, assim como o uso do efeito macho com o intuito de evitar a regressão prematura de corpo lúteo após o procedimento de superovulação, e assim aumentar a produção de embriões. Pretendemos também estudar uma nova metodologia visando à sincronização da onda de crescimento folicular para evitar a presença de folículos dominantes no início da superovulação. Diante do exposto a presente proposta tem como objetivo geral avaliar novos enfoques na técnica de produção in vivo de embriões, com ênfase no bem-estar animal e no processo de superovulação.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Felisa Cançado Anaya

Ciências Humanas

Sociologia
  • povos da águas e terras crescentes: conflitos com o agronegócio e violações de direitos nas terras da união no medio são francisco-mg.
  • No Brasil, os conflitos e a violência no campo e na cidade estão diretamente vinculados a apropriação privada e ilegal de terras públicas e devolutas, objeto de interesse de grandes empreendimentos de base desenvolvimentista que contam com a anuência e participação do próprio Estado. Na região norte de Minas Gerais as disputas por apropriação e uso dos recursos naturais têm se constituído como centro aglutinador dos interesses de classe e assumido uma estrutura complexificada do agronegócio na bacia média do rio São Francisco desde os anos 1960 e 2000, com a implementação das políticas de modernização do campo e de compensação ambiental. Atualmente, observa-se uma reconfiguração do modus operandi deste segmento e a intensificação dos conflitos socioambientais neste espaço social. Tem como objetivo geral mapear os atuais agentes e fluxos do capital nacional e internacional que se localizam nas Terras da União. E como objetivos específicos: a) caracterizar a recente reconfiguração do perfil do agronegócio na região, suas redes e estratégias utilizadas no campo agrário e ambiental; b) identificar os padrões de violações de direitos contra os groups étnicos; e c) analisar as pressões para mudança na legislação agrária, ambiental e dos direitos coletivos, que avançam contra os territórios de povos e comunidades tradicionais e as áreas protegidas. A realização desta pesquisa se coloca como fundamental para a análise sociológica da espacialização do agronegócio na região e para construir ações de comunicação e proteção dos grupos quilombolas, vazanteiros e de pescadores tradicionais, conhecidos como povos das águas e terras crescentes, e que se encontram vulnerabilizados e em situação de risco nas margens e ilhas do São Francisco. Para tanto realizaremos análise bibliográfica e documental, trabalho de campo etnográfico, oficinas de mapeamento, direitos étnicos e identidade, através da Nova Cartografia Social; e divulgação científica através de um podcast.
  • Universidade Estadual de Montes Claros - MG - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fellipe Coelho Lima

Ciências Humanas

Psicologia
  • significações, cooptação e resistências à uberização: aproximações a partir da américa latina
  • O trabalho em empresas-plataforma ganhou atenção nas duas últimas décadas pela rápida valorização desses negócios e pela precarização laboral que promovem. Algumas de suas características são a falta de acesso aos direitos trabalhista, transferência de custos de operação para os trabalhadores e a gestão despótica do trabalho. A forma como os trabalhadores têm aderido a esse processo é contraditório, ora valorizando a sua flexibilidade, ora criticando as condições de trabalho oferecidas, por exemplo. Os estudos realizados até o momento se concentram majoritariamente nos trabalhadores no norte global, limitando as conclusões sobre essas questões. Dada as particularidades histórico-culturais dos países latino-americano global, como a informalidade estrutural, a baixa qualidade dos empregos, os limitados direitos trabalhistas e o processo de superexploração latente nessas regiões, esperamos que os trabalhadores uberizados na América Latina posicionem-se de maneira particular. Portanto, nos perguntamos como esses trabalhadores conscientizam a sua situação de trabalho? Essa questão é relevante por apontar entraves e potencialidade no enfrentamento desses trabalhadores à precarização do seu trabalho, dado o lugar que ocupam na dinâmica do capitalismo global. Partindo da Psicologia Histórico-Cultural, temos por objetivo analisar como os trabalhadores uberizados latino-americanos significam, se afetam e agem sobre o seu contexto de trabalho. Serão realizadas entrevistas em profundidade com 100 trabalhadores uberizados, entre entregadores de mercadoria e motoristas particulares brasileiros e argentinos, abordando os temas: trajetória laboral; significações relacionadas ao trabalho, dinheiro, organização coletiva e direitos trabalhistas; vulnerabilidade e saúde do trabalhador; e projetos laborais. Serão analisados os Núcleos de Significação das entrevistas, sendo apreendida tendências em comum e específicas aos dois países.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda Aires Guedes Ferreira

Outra

Divulgação Científica
  • 6ª femic – feira mineira de iniciação científica
  • A Feira Mineira de Iniciação Científica (FEMIC) é um movimento pedagógico de divulgação e popularização da Ciência que tem por objetivo contribuir para o progresso da pesquisa e da iniciação científica em todos os níveis educacionais e territórios de Minas Gerais. Possui caráter cíclico e anual de planejamento, execução e apresentação de trabalhos investigativos de ensino, pesquisa e extensão, além de um movimento para estimular estudantes para carreiras científicas e tecnológicas. Trata-se de um evento que prima pela inclusão, diversidade e promoção da alfabetização científica de forma contribuir significativamente para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação, pautando-se em mecanismo de empoderamento e transformação social. Para o ano de 2022, a FEMIC acontecerá de modo virtual de 15 a 26 de agosto e receberá, no mínimo, 200 trabalhos científicos de estudantes da educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e técnico, de escolas de diferentes cidades do estado de Minas Gerais, mantendo no mínimo a participação de 10 estados brasileiros e 10% das cidades mineiras. Os trabalhos participantes serão organizados em três modalidades, sendo: i) FEMIC Júnior, destinada à Educação Infantil e aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental; ii) FEMIC Jovem, destinada aos Anos Finais do Ensino Fundamental, ao Ensino médio e Técnico; e iii) FEMIC Mais, destinada a universitários, pesquisadores e profissionais diversos, principalmente envolvidos com a docência a pesquisas envolvendo a educação científica. Para além da exposição dos trabalhos de iniciação Científica a FEMIC, assim como nas edições anteriores, será sede de atividades de formação científica e tecnológica para estudantes e professores, tais como: palestras, oficinas, mesas redondas, cursos, exposições, etc. Estima-se a participação dos diversos segmentos da sociedade num extenso movimento coletivo e estruturados de Educação em Ciências em espaços formais e não-formais.
  • Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científ - MG - Brasil
  • 16/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Fernanda Araujo Baião

Engenharias

Engenharia de Produção
  • suporte à tomada de decisões em cenários intensivos em conhecimento endereçando as perspectivas comportamental e cognitiva através da economia comportamental
  • Os avanços da Transformação Digital e da Indústria 4.0, aliados ao reconhecimento crescente da criticidade de cenários intensivos em conhecimento, vêm criando desafios de pesquisa para a área de Gerência da Produção das organizações, em particular para a Gestão da Cadeia de Suprimentos (Supply Chain Management). Conforme o desempenho das organizações torna-se cada vez mais dependente da Tecnologia da Informação (TI), a tomada de decisões estratégicas torna-se cada vez mais complexa, envolvendo incertezas, contexto em constante mudança, múltiplos objetivos e aspectos cognitivos. Os cenários intensivos em conhecimento se caracterizam por tomadas de decisões complexas e dependentes de conhecimento tácito, são pouco estruturados e requerem flexibilidade e colaboração para sua execução, trazendo como desafios a necessidade de endereçar aspectos cognitivos que permitam compreender o racional da tomada de decisões e com isso agregar valor às organizações envolvidas. Em tais cenários, as tomadas de decisão podem ser negativamente impactadas por vieses cognitivos, que são erros sistemáticos que ocorrem previsivelmente em circunstâncias particulares, como em tomadas de decisão sob incerteza. Neste contexto, é crucial entender precisamente como esses vieses ocorrem e como reduzir suas consequências negativas, e avaliar o impacto no desempenho organizacional. O presente projeto endereça a descoberta, criação e captura de valor agregado nos processos de tomada de decisões estratégicas em cenários intensivos em conhecimento, tratando a perspectiva cognitiva através da aplicação de técnicas da Economia Comportamental. Os objetivos propostos são: a) desenvolver um framework conceitual para captura do valor agregado na Cadeia de Suprimentos em cenários intensivos em conhecimento; b) desenvolver métricas e indicadores de desempenho mais eficazes para tais cenários; e c) desenvolver uma metodologia de redução de vieses cognitivos na tomada de decisões estratégicas.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda Capibaribe Leite

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • interseccionalidade em cena: demarcadores de gênero, sexualidade, raça e classe entre potências e apagamentos nas imagens e sons
  • Essa pesquisa se dedica a abordar as relações interseccionais a partir de demarcadores anticoloniais e transfeministas, que envolvem sexo-gênero-sexualidade, raça e classe, para analisar contextos sociais a partir de produtos artístico-midiáticos em imagem e sons, o que inclui fotografias, realizações em cinema/audiovisual e produtos sonoros, a partir de expressões e finalidades diversas na interface do campo da comunicação social com o das artes. Nessa relação, aborda a conexão entre performance e performatividades, bem como o sentido de cena expandida, onde marcadores de existência nos corpos sexuados e racializados estão interconectados na relação dos acessos e embargos desiguais previstos aos sujeitos. Como corpus, os produtos midiáticos em imagens e sons são entendidos de forma heurística, como importantes constituidores das nossas sociabilidades, por onde percebemos as fricções e disputas por visibilidade que emergem da diferença. Correspondem, ainda, a dispositivos através dos quais analisamos os indicadores de violências interseccionais e suas formas de enfrentamento. Como metodologia, propõe as escritas de si associadas às narrativas cruzadas entre corpo e imagem/sons. Através dessa abordagem, prevemos analisar uma cartografia das desigualdades, mas não simplesmente como mapeamento e sim no sentido das possibilidades de (re)existências e (re)fabulações, com base na afirmação das potências e mudanças quando tomamos o gênero articulado no viés da interseccionalidade. Par tanto, partimos dos dados de onde emergem as violências e privilégios e analisamos as pedagogias culturais no entendimento das tecnologias de gênero enquanto potências de fricção, desvio da constante e transformação.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda de Avila Abreu

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • nanoferramentas e processos microbianos inovadores para biorremediação e monitoramento ambiental
  • Esta proposta visa realizar a prospecção de glicosil hidrolases e óxido redutases, biorremediação e análises químicas em relação aos produtos de degradação do petróleo a partir de microrganismos associados a vegetais da restinga e outras áreas costeiras, abrangendo as seguintes áreas do conhecimento: (i) ecotoxicologia, (ii) química do petróleo, (iii) bioquímica e biologia molecular de microrganismos, e (iv) ecologia e recuperação de áreas degradadas. Está sendo proposto o desenvolvimento de um nanosensor para a captura do petróleo em áreas costeiras em que diversas áreas do conhecimento serão abordadas: (i) microbiologia: cultivo da bactéria produtora das nanopartículas; (ii) biotecnologia: execução do cultivo em larga escala da bactéria em um fermentador; (iii) química orgânica: reação de ligação cruzada entre as proteínas de superfície dos magnetossomos (nanopartículas magnéticas de origem biológica - NMOBs), a genipina e as aminas graxas; (iv) química ambiental e analítica: determinação de óleos, hidrocarbonetos de petróleo totais (HCPs) e hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) por técnicas cromatográficas, verificação da ligação entre NMOBs e aminas por espectroscopia de infravermelho e análise termogravimétrica, análise do índice de refração; (v) microscopia: observação das amostras em microscópio ótico, medição das imagens obtidas; (vi) física e nanotecnologia: caracterização magnética das NMOBs; (vii) educação ambiental: divulgação científica da nanotecnologia aplicada ao meio ambiente, treinamento de técnicos para uso do kit. Finalmente, a proposta também contribuirá para a formação de recursos humanos, gerar conhecimento científico que será publicado em revistas científicas indexadas, e auxiliará a promover ações de educação, popularização e/ou divulgação científica para diferentes tipos de público, envolvendo escolas, núcleos de extensão, museus, centros de ciências, zoológicos, dentre outros.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda de Cordoba Lanza

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • como podemos avaliar a endurance de membros superiores em crianças e adolescentes com condição crônica de saúde?
  • Atividades realizadas com os membros superiores fazem parte da vida diária. Entretanto, em certas situações, as condições crônicas de saúde limitam o uso dos braços (1–5). Diferentes estudos demonstram redução na força de membros superiores em doenças pulmonares (2,3)(4)(6) e doenças musculares (7). A endurance de membros superiores é imprescindível para as atividades diárias. Takahashi et al.(9) descreveram o unsupported upper limb exercise test (UULEX) que avalia endurance dos membros superiores com carga incremental e cadenciado externamente. Zhan et al.(10) apresentaram as característica do 6-Minute Pegboard and Ring Test (6PBRT) após descrição por Celli et al. (11), teste auto cadenciado, de carga constante no qual o paciente movimenta argolas com ambas as mãos. Esses testes são válidos para avaliar exercício e endurance de braços (12), associam-se com a atividade de vida diária (13), são responsivos ao programa de treinamento (14), com valores normativos (15,16). Entretanto, não há descrição na literatura sobre a utilização do UULEX e 6-PBRT na população infantil. Assim, entende-se o ineditismo desta proposta. Esse estudo tem como objetivos verificar a viabilidade, reprodutibilidade e validar os testes UULEX e 6-PBRT, bem como identificar valores normativos e as respostas fisiológicas desses testes em crianças e adolescentes. As hipóteses dos investigadores são: ULLEX e 6-PBRT são viáveis e reprodutíveis, válidos, e que se determine as variáveis associadas à sua realização. Estudo de caráter metodológico, transversal, voluntários entre 6 a 18 anos, sem e com condição crônica de saúde (asma, fibrose cística, distrofia muscular). Será estudada a viabilidade do UULEX com possíveis alterações na cadência e carga; análise das respostas fisiológicas do UULEX e 6-PBRT pela consumo de oxigênio, produção de gás carbônico e ventilação minuto comparando com TECP; realizar o teste em indivíduos sem condições de saúde para determinar valores normativos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda de Freitas Mendonça

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • gestão orçamentária em saúde: estratégias para ampliar a eficiência e autonomia dos municípios no uso dos recursos em saúde
  • No campo da saúde pública, a gestão do SUS representa um desafio permanente. Estudos desenvolvidos têm revelado grandes limites técnicos das equipes que assumem a gestão dos municípios, sobretudo, os de pequeno porte populacional. No âmbito do planejamento e da gestão orçamentária em saúde, as dificuldades são ainda maiores. As transferências intergovernamentais representam importante fonte de recursos para o financiamento da atenção em saúde. Contudo, grande parte das equipes possui dificuldades na execução desses recursos, prova disso, são os mais de 11 bilhões não executados nos fundos municipais de saúde. Desse modo, quais são as dificuldades dos gestores municipais de saúde em executar os recursos de transferência? Os pressupostos referem-se às inseguranças relativas a legalidade da execução dos recursos, bem como, a falta de apropriação acerca de como funciona a gestão dos recursos do SUS. Diante disso, o desenvolvimento de oficinas de trabalho cujo propósito seja a construção de ferramentas que apoiem os gestores a gerir melhor os recursos são fundamentais para garantir mais segurança, autonomia e eficiência na aplicação e prestação de contas dos recursos da saúde. Será realizada uma pesquisa ação na região norte do Paraná a qual se estruturará por meio de oficinas de trabalho com as equipes gestoras dos municípios e desenvolvidas por fases: diagnóstica, aprofundada, de ação e de avaliação. Espera-se como produto o desenvolvimento de um material instrucional (no formato de um ebook digital) e o desenvolvimento de um aplicativo que contribua para o controle da gestão orçamentária em saúde.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda de Mello e Souza Valente Gubert

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • modelagem in vitro da esclerose lateral amiotrófica utilizando células de pluripotência induzida pacientes-específica
  • A esclerose lateral amiotrófica (ELA) é uma doença neurodegenerativa incurável e sem tratamento eficaz que afeta principalmente neurônios motores (NM), levando ao óbito poucos anos após o diagnóstico. Em cerca de 10% dos casos, a doença afeta mais de um membro da família, sendo classificada como familiar. A maioria dos pacientes, entretanto, é acometida pela forma esporádica da ELA. Mutações em diversos genes, como C9ORF72, SOD1 e FUS, já foram associadas à ELA familiar, sendo algumas também descritas na esporádica. A maior parte dos estudos pré-clínicos da doença é realizada em modelos transgênicos, em especial animais com mutações no SOD1. No Brasil, entretanto, a maior parte dos pacientes com ELA familiar apresenta mutações no gene VAPB. Apesar da degeneração dos NM ser o desfecho padrão da doença, diferentes mecanismos parecem estar envolvidos neste processo, dependendo do genótipo do paciente. Assim, modelos representativos da forma mais prevalente da doença na população brasileira são essenciais para a investigação de abordagens terapêuticas que sejam eficazes em nossa população. O advento das células-tronco de pluripotência induzida (iPSC) possibilitou a geração de linhagens celulares paciente-específicas. Neste projeto, utilizaremos NM e astrócitos derivados de iPSC de pacientes brasileiros com ELA e indivíduos controle, previamente geradas pelo nosso grupo. Avaliaremos alterações fenotípicas nessas células, focando no estresse oxidativo e função mitocondrial. Utilizando os astrócitos derivados de iPSC e uma linhagem de células endoteliais humanas, estabeleceremos um modelo in vitro de barreira hematomedular (BHM), para investigar como células gliais com diferentes perfis genéticos podem afetar a integridade dessa estrutura. Por fim, avaliaremos o efeito do meio condicionado dos astrócitos em NM de indivíduos controle, e a composição desse meio por proteômica, buscando identificar fatores liberados pela glia que contribuam para a degeneração neuronal.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda de Morais Ferreira

Ciências da Saúde

Odontologia
  • intervenção educacional para melhorar o uso da internet relacionado à saúde por adolescentes: ensaio randomizado
  • As grandes mudanças ocorridas ao longo dos anos em decorrência da globalização e da inclusão social, e potencializadas na era pós pandemia, mudaram as perspectivas, os desejos e as necessidades dos usuários dos serviços de saúde. Atualmente a primeira fonte de busca de qualquer assunto é a internet, mas a quantidade de informação disponível torna a educação e a comunicação em saúde neste canal desafiadoras, principalmente pela dificuldade de se selecionar informações precisas e confiáveis. Em se tratando de adolescentes, isso se torna ainda mais preocupante pois, se não forem adequadamente orientados e estimulados à reflexão, poderão não ter o criticismo necessário para buscar e consumir adequadamente informação de saúde na Internet. Este trabalho objetiva desenvolver, validar e avaliar a eficácia de vídeos educativos para empoderar adolescentes com baixo nível de letramento digital em saúde (LDS) a identificar fake news e a fazer buscas confiáveis de informações de saúde na internet. Diante da atual onda de infodemia e desinformação, que tem gerado danos inestimáveis à saúde, acredita-se que intervenções baseadas em evidências científicas possam melhorar o LDS e, com isso, ajudar adolescentes a lidar melhor com informações relacionadas à saúde na internet. A pandemia do COVID-19 evidenciou o quanto a forma como a população acessa e utiliza as informações de saúde é relevante para os desfechos em saúde individual e coletiva. Sendo a internet a principal fonte de informações, é preciso instrumentalizar os indivíduos para que a utilizem como ferramenta para a promoção de saúde. Para isso, um estudo metodológico de desenvolvimento e validação de vídeos educativos será realizado por uma equipe de especialistas em comunicação em saúde, com participação ativa de adolescentes (Etapa I). Em seguida, a eficácia dos vídeos será testada por meio de um ensaio controlado randomizado (Etapa II) com adolescentes do ensino médio da rede pública da cidade de Belo Horizonte.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fernanda de Pinho Werneck

Ciências Biológicas

Ecologia
  • computação de nuvem e bioinformática para o entendimento da evolução e genômica da adaptação às mudanças climáticas da biodiversidade neotropical
  • A biodiversidade armazena informações sobre as origens e a história evolutiva da vida na Terra e, portanto, pode também armazenar as respostas para muitos dos principais problemas que a humanidade enfrenta. A análise da distribuição e diversificação biótica através do espaço e do tempo é chave para compreender os processos que governam a diversidade biológica e para prever possíveis respostas às crises ambientas, como as impostas por mudanças climáticas globais e uso da terra. As mudanças climáticas trazem grandes desafios para a conservação da biodiversidade, tendo já afetado os padrões ecológicos e evolutivos em todo o mundo, levando a mudanças consideráveis na distribuição, demografia, comportamento e composição genética de várias espécies e populações. Vários autores sugerem que os trópicos serão a primeira grande região a sofrer as consequências das mudanças climáticas. Em resposta às mudanças climáticas, as espécies podem se mover para rastrear climas favoráveis (range shifts) ou podem se adaptar a novos ambientes através de plasticidade fenotípica ou adaptação evolutiva. No entanto, os processos adaptativos geralmente não conseguem acompanhar a velocidade e a magnitude das mudanças ambientais e, se as espécies não conseguirem passar por esses ajustes, podem sofrer colapsos populacionais que podem causar extinções. Embora essencial para fins de conservação, o potencial das populações naturais em se adaptarem às mudanças climáticas ainda é pouco explorado, especialmente na megadiversa região Neotropical e seus dois maiores biomas: a floresta Amazônica e as savanas do Cerrado. Embora abriguem uma das faunas e floras mais ricas do planeta, esses biomas estão sob pressões socioeconômicas severas e contínuas. Entender as respostas das espécies às mudanças climáticas é extremamente importante para a conservação da biodiversidade, e requer avaliações integrativas que combinem perspectivas ecológicas, moleculares e ambientais. A previsão de respostas é especialmente crucial para organismos ectotérmicos, como os répteis, pois estes são altamente dependentes das condições climáticas locais, particularmente os padrões de temperatura e precipitação. Neste contexto, aqui propomos o uso de computação em nuvem da AWS para a análise de dados genômicos e ecológicos da biodiversidade. Isso irá nos permitir integrar perspectivas ecológicas, moleculares e ambientais baseadas em capacidades fisiológicas e dados genômicos de populações naturais de lagartos com diferentes afinidades ambientais. Ao integrar essas informações, seremos capazes de investigar os padrões espaciais de variação genética adaptativa e demográfica ao longo da distribuição de espécies. Utilizaremos dados genéticos e ecológicos coletados com base em projetos financiados por instituições nacionais (CNPq, Instituto Serrapilheira) para grupos de lagartos na região Neotropical para prever os riscos de extinção e potenciais respostas adaptativas aos cenários de mudanças climáticas. Os resultados esperados ajudarão a apresentar estratégias de conservação aperfeiçoadas que incluirão informações quanto à variação intraespecíficas das tolerâncias climáticas que podem resultar em diferentes respostas às mudanças climáticas abaixo do nível de espécie, diferenciação evolutiva de processos de especiação e adaptação, e a quantificação da vulnerabilidade e valor relativo para conservação de populações e espécies.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 02/09/2020-30/09/2022
Foto de perfil

Fernanda Filgueiras Sauerbronn

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • tecnologia e conhecimento contábil para desenvolvimento social sustentável e qualidade de vida: uma
  • A contabilidade é uma tecnologia dotada de linguagem e conhecimentos próprios - que são formulados por certos atores privados e públicos visando a determinadas finalidades -, mas que muitas vezes são de difícil apropriação por outros públicos que não os originalmente pensados. Essa dificuldade de apropriação pode ocorrer, por exemplo, no âmbito das políticas públicas, principalmente em contexto de gestão, governança e controle multinível, em que participam os entes públicos e privados, beneficiários, conselheiros e demais profissionais, todos com perfil, trajetória, finalidades de atuação e demandas de conhecimento distintas. A literatura demonstra que essas instâncias de controle social apresentam fragilidades e limites de atuação, sobretudo em seu aspecto deliberativo de argumentação e contraposição de ideias entre os participantes. Em projeto anterior observou que a tecnologia e os conhecimento contábeis influenciam a prática participativa no controle da política de assistência social, em termos de linguagem, tempo de apropriação e dialogicidade. A superação desses obstáculos implica no desenvolvimento de aprendizado coletivo centrado nas experiências dos participantes. Há potencial para o envolvimento de acadêmicos contábeis no CMAS-Rio visando à aproximação à realidade dos conselheiros e gestores. O objetivo deste projeto é contribuir para construção e apropriação do conhecimento contábil no âmbito Conselho Municipal de Assistência Social do Rio de Janeiro (CMAS-Rio) ao desenvolver uma proposta de pesquisa-ação participativa com conselheiros e membros do corpo técnico. Acreditamos que essa é uma possibilidade de democratizar saberes acadêmicos em espaços participativos de territórios do município do Rio de Janeiro, bem como uma oportunidade para que a área contábil se reconheça e se transforme como um instrumento prático de fortalecimento do controle social.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda Guarino De Felice

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • desenvolvimento de uma terapia inovadora para a doença de alzheimer combinando terapia celular e vesículas extracelulares geneticamente modificadas
  • A doença de Alzheimer (DA) tem um impacto devastador nos pacientes e suas famílias, sendo um grande fardo para a sociedade. O principal fator de risco é o envelhecimento e, com o rápido crescimento da população idosa no Brasil, encontrar um tratamento para a DA é um dos maiores desafios para a saúde. A falta de tratamentos eficazes para a DA e os resultados desanimadores em diversos ensaios clínicos refletem os desafios para o tratamento desta complexa doença cerebral. Uma estratégia proposta para restaurar a função cerebral em doenças neurodegenerativas consiste no direcionamento de células-tronco mesenquimais (CTM) para o sistema nervoso central. Especificamente, o potencial terapêutico das CTMs derivadas do tecido adiposo (AdCTMs) para o tratamento da DA está atualmente sob avaliação em um ensaio clínico. Nós propomos desenvolver uma terapia livre de células para DA através da entrega cerebral de vesículas extracelulares (VEs) isoladas de AdCTMs geneticamente modificadas. A segurança e a eficácia das VEs serão testadas em camundongos transgênicos usados como modelos da DA e em macacos rhesus. A metodologia que utilizaremos permite eliminar respostas indesejadas associadas à terapia com células-tronco, como rejeição, imunossupressão e inflamação. O objetivo final consiste em melhorar os benefícios e a eficácia da terapia celular usando, ao invés das células em si, VEs carregadas com um fator neuroprotetor. Os resultados desta pesquisa poderão abrir novos caminhos para o desenvolvimento de um tratamento mais seguro e eficaz para a DA. Uma das principais vantagens desta abordagem poderá ser traduzida na simplificação da aprovação pela ANVISA de um método que se mostra promissor e seguro em modelos pré-clínicos. Portanto, espera-se que os resultados desta proposta possibilitem o desenvolvimento de uma abordagem terapêutica inovadora para a DA e que possa ser empregada pelo SUS, reduzindo o fardo da demência nos sistemas de saúde e na Sociedade.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Fernanda Guedes Luiz

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • avaliação do teste de imuno-histoquímica rápido direto para o diagnóstico da raiva considerando as diferentes linhagens virais circulantes no brasil..
  • A raiva é uma doença viral infecciosa aguda, cujo controle demanda esforços contínuos dos órgãos vinculados à Saúde Coletiva. São notáveis o avanço científico e a inovação tecnológica no diagnóstico laboratorial da raiva para atender às necessidades dos países em desenvolvimento. Nesse contexto, o teste rápido de imuno-histoquímica direto (dRIT, do inglês direct Rapid Immunohistochemistry Test), foi desenvolvido no “Centers Diseases Control”, Atlanta, Estados Unidos, para a detecção do antígeno viral em “imprints” de amostras de Sistema Nervoso Central (SNC), como alternativa à técnica de imunofluorescência direta (IFD). O dRIT tem baixo custo, por utilizar microscópio óptico, alta sensibilidade e especificidade e tempo reduzido de execução (cerca de uma hora). Mediante estudos prévios desenvolvidos em diferentes países, a WHO e OIE, em 2018 passaram a recomendar o dRIT para o diagnóstico primário da raiva. No Brasil, há unidades federativas que não realizam o diagnóstico da raiva por não possuírem infraestrutura para aplicação da IFD. Diante disso, essa proposta visa a validação do dRIT em amostras de SNC de espécies animais considerando as diferentes linhagens virais circulantes no país e trará como contribuição a implantação desse teste, a fim de ampliar a capilaridade da rede de diagnóstico laboratorial da raiva e melhorar a vigilância da doença. Para tanto, estima-se que entre janeiro/2019 a dezembro/2022, sejam selecionadas 450 amostras de SNC de diferentes espécies animais e isolados do vírus da raiva (RABV) em modelo animal de camundongo. As amostras serão obtidas do Instituto Pasteur e do LACEN–Ceará, Brasil. O delineamento do estudo englobará a execução do dRIT com o anticorpo policlonal produzido no Instituto Pasteur, Brasil e o anticorpo monoclonal 502 e 802 biotinilado (Laboratórios de Referência da OIE), além da IFD, do isolamento viral em camundongos e da RT-PCR com sequenciamento genético.
  • Instituto Pasteur - SP - Brasil
  • 24/05/2022-31/05/2025
Foto de perfil

Fernanda Keila Marinho da Silva

Ciências Humanas

Educação
  • ser com ciência: integração universidade-escola para o ensino de ciências
  • O projeto pretende consolidar forma efetiva de colaboração entre a universidade e a escola, particularmente através do ensino de ciências. Por isso, o grupo proponente é multidisciplinar constituído por pesquisadores de diversas áreas do conhecimento, ou seja, com engenheiros que possuem experiência em laboratório dedicado para a construção de recursos destinados ao ensino e com pesquisadores da área de ensino de ciências, com experiência em projetos de cooperação entre universidade e escola. O projeto se baseia em três princípios: 1) orientações didático pedagógicas convergentes com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), dentre as quais citamos: construtivismo, perspectiva curricular Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS) e o ambiente; 2) desafio em aproximar resultados de pesquisa em ensino de ciências ao ensino de ciências; 3) trabalhos de colaboração interinstitucional. A partir desses princípios, o projeto propõe-se a trabalhar colaborativamente junto à escola e à universidade, produzindo recursos didáticos de acordo com as necessidades específicas das escolas parceiras e dos seus professores. Essa produção será realizada a partir da utilização de tecnologias como impressão 3D (prática já estabelecida e consolidada como preocupação de pesquisa por uma parte da equipe proponente) e de processos formativos organizados em função da colaboração interinstitucional. A estrutura metodológica da pesquisa se fundamentará na realização de momentos colaborativos nos quais serão discutidos os processos formativos, as demandas dos professores da escola por materiais didáticos, a prototipação, desenho, impressão 3D e gerenciamento de projetos que devem culminar na confecção dos materiais didáticos com a participação ativa e colaborativa dos professores da universidade e de professores e alunos das escolas parceiras.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fernanda Loureiro de Andrade Orsi

Ciências da Saúde

Medicina
  • contribuição das redes extracelulares de neutrófilos (nets) e da ativação plaquetária para a imunotrombose na covid-19 e efeito inibitório de drogas com potencial anti-inflamatório e antiplaquetário
  • Na COVID-19, a inflamação sistêmica não controlada é o principal mecanismo por trás da síndrome respiratória aguda grave e do estado de hipercoagulabilidade. Este é atribuído ao fenômeno de imunotrombose, cujas principais células participantes são neutrófilos, que liberam redes extracelulares compostas de DNA, enzimas e histonas (NETs) e plaquetas, através da degranulação e agregação. Neste estudo longitudinal será descrita a associação entre a cinética de formação de NETS e de ativação plaquetária durante hospitalização por COVID-19 e a ocorrência de eventos tromboembólicos. Também avaliaremos a capacidade do soro dos pacientes com COVID-19 causar a liberação de NETS e ativação de plaquetas e identificaremos drogas capazes de inibir “in vitro” o processo de imunotrombose. Para tal, acompanharemos prospectivamente 100 pacientes com COVID-19 e dosaremos marcadores de NETs (MPO-DNA e H3 citrulinado), atividade plaquetária (PF4 e RANTES) e citocinas inflamatórias (TNF-α, IL-17a, IL-6, and IL-8) em 4 tempos da hospitalização (admissão, dia +4, +8 e último dia de internação). Avaliaremos a associação da mudança do padrão desses marcadores com os desfechos clínicos. Realizaremos cultura de neutrófilos normais com soro de pacientes e dosaremos a concentração de DNA livre. Realizaremos ensaios de estimulação plaquetária com soros de pacientes e dosaremos o potencial de agregação e degranulação destas. Posteriormente, avaliaremos o potencial inibitório das drogas: vardenafil, aspirina, riociguat, dipiridamole, milrinone, enoxaparina. Os resultados permitirão: 1. Conhecer a cinética do processo de imunotrombose durante a hospitalização por COVID-19, identificar o momento da evolução da doença em que há maior alteração desse fenômeno e associá-lo a ocorrência de desfechos clínicos adversos; 2. Identificar drogas com potencial de inibir a liberação de NETs e a ativação plaquetária “in vitro”, que poderão ser testadas para tratar outras doenças associadas a imunotrombose.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025