Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sandra Lopes de Souza

Ciências Biológicas

Morfologia
  • desmame precoce e comportamento alimentar hedônico: papel do sistema opioidérgico
  • Na gestação e na lactação, o organismo está submetido a uma janela temporal de intensa maturação de padrões fisiológicos e morfológicos de seus órgãos e sistemas. Dessa forma, alterações ambientais durante os estágios iniciais do desenvolvimento dos mamíferos estão diretamente associadas ao aparecimento de desordens na vida adulta. O desmame precoce é entendido como uma quebra da relação persistente entre a nutriz e sua prole, cessando o aleitamento e o contato físico (incluindo a ruptura da proteção social), antes do período considerado ótimo para aquisição de padrões maduros de desenvolvimento dos filhotes. Em ratos, o início da fase de desmame ocorre no 21° dia e é completada no 30° dia. O vínculo mãe-filhote, incluindo seu papel de fornecer a nutrição adequada e o contato físico, é tido como um importante desencadeador da maturação adequada de padrões endócrinos, neuroquímicos e comportamentais. A ruptura desse vínculo está ligada a alterações comportamentais frente a situações de estresse, também afeta a cognição, a memória e o aprendizado e a susceptibilidade ao abuso de drogas. Isso parece ocorrer pois há uma aparente desregulação do sistema cortico-límbico. O controle do comportamento alimentar, em especial o controle hedônico que é regulado por esse sistema, demonstra-se susceptível a modificações quando submetido ao desmame precoce. Estudos demonstram que há um retardo do mecanismo de saciedade e um aumento da preferência por alimentos palatáveis, especialmente dieta gordurosa. Uma das vias envolvidas no estímulo do consumo de alimentos palatáveis é a via opiodérgica. Neste contexto, o presente projeto de pesquisa visa, a partir da experimentação animal, verificar o efeito do desmame precoce sobre o comportamento alimentar hedônico e se o bloqueio da via opiodergica é capaz de interferir sobre o aumento de consumo de alimento palatável em ratos desmamados precocemente na vida adulta.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Sandra Lucia Correia Lima Fortes

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • o cuidado ao uso problemático de álcool na atenção primária à saúde: da implementação de triagem e tratamento breve à analise da adoção e sustentabilidade
  • Introdução: A prevalência de transtornos de uso nocivo e dependência ao álcool atingem cerca de 10% da população adulta brasileira porém a lacuna de de álcool atinge mais de 70% destes pacientes. O cuidado em saúde mental pela atenção primária é apontado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como fundamental para garantir acesso e tratamento de qualidade. Porém estudos apontam que as equipes da atenção primária (APS) tem dificuldades no cuidado a estes usuários com baixa detecção e acompanhamento destes pacientes pelas equipes no seu território. Dada a importância deste problema, o Laboratório Interdisciplinar de Pesquisa em Atenção Primaria a Saúde ( LIPAPS) /UERJ em conjunto com a Graduate School of Public Health da City University of New York iniciou um projeto para implementação do cuidado a estes pacientes na APS no município do Rio de Janeiro através de uma intervenção piloto de capacitação das equipes da APS, incluindo matriciadores, a ser avaliada e aperfeiçoada após o estudo inicial. Objetivos: GERAL: Avaliar a adoção, sustentabilidade e impacto na saúde dos pacientes de uma intervenção de capacitação para detecção e tratamento do uso problemático do álcool na APS ESPECIFICOS: - Testar a efetividade de uma capacitação para o cuidado a pacientes com uso problemático de álcool (incluindo triagem, tratamento medicamentoso e intervenção breve) na APS. - Avaliar se houve diferença nos efeitos do aprimoramento da capacitação na melhoria do cuidado aos pacientes com uso problemático de álcool. - Avaliar o grau de adoção e a sustentabilidade do cuidado ao uso nocivo de álcool em médio prazo (um ano) pelas equipes da APS após a capacitação de seus profissionais. - Analisar o efeito da capacitação da atenção primária para o cuidado ao uso problemático de álcool na estruturação do cuidado integrado em rede através da Rede de atenção psicossocial (RAPS). Metodologia: Trata-se de um projeto híbrido de modelo híbrido quasi-experimental II (qualitativo+quantitativo) sobre a implementação de cuidados interdisciplinares para pacientes com uso problemático de álcool por equipes de atenção primária (APS) em um sistema nacional de saúde. Metade (n = 200) de todos os profissionais de nível superior (médicos e enfermeiros) nas áreas programáticas (PA) 1.0 e 2.2 da cidade do Rio de Janeiro terão sido treinados no projeto piloto. A outra metade servirá como controle e será treinada no primeiro ano desta pesquisa. Os materiais de treinamento serão desenvolvidos a partir do Guia de Intervenção da Organização Mundial da Saúde para o Gap da Saúde Mental 2.0, do Manual de Intervenção Respiratória do Álcool e do guia de treinamento do AUDIT C. Os efeitos da intervenção serão analisados por meio de: A) Previamente à intervenção-piloto: foi realizado um estudo quantitativo da disponibilidade para implementação desse cuidado com profissionais por meio de instrumentos específicos. B) Pós-avaliação: Dois tipos diferentes de avaliação serão realizados três a quatro meses após o treinamento. Uma re-administração quantitativa dos instrumentos aos profissionais e uma avaliação direta do impacto da assistência implementada através dos registros da base de dados da ESF (serão analisadas as seguintes variáveis: número de pacientes detectados, tratamentos realizados na atenção básica e encaminhados para unidades) e em uma amostra de registros de pacientes de cada equipe treinada. Um qualitativo, baseado em entrevistas com profissionais treinados para entender suas dificuldades e facilidades na implementação do cuidado. Após este estudo, a intervenção de treinamento será aprimorada e as equipes de controle serão capacitadas e posteriormente avaliadas com a mesma metodologia. Nesta segunda onda de entrevistas com profissionais dos dois grupos, as unidades de saúde mental especializadas serão incluídas para avaliar a adesão e a sustentabilidade dos cuidados primários de saúde mental para o uso problemático de álcool e seu efeito na estruturação de uma rede de cuidados integrada (Rede de Atenção Psicossocial). Produtos Esperados Como Resultado Serão obtidos os seguintes produtos: 1) Aprimoramento e avaliação de uma intervenção de capacitação para servir de modelo para a ampliação em larga escala da detecção e tratamento de qualidade do uso abusivo de álcool na APS em todo território nacional. 2) Capacitação de mais 200 profissionais de saúde da APS 3) Ampliação da detecção do uso nocivo de álcool e a implementação de tratamentos corretos para uma amostra a população atendida pelas equipes de saúde capacitadas (população de referencia de cerca de 120000 adultos, com uma prevalência comunitária de uso problemático de álcool .de 10% (12000) pessoas) 4) Dissertação mestrado-Instituto medicina social-UERJ 5) Redação de 4 artigos –6) Apresentações em 2 congressos nacionais e 2 internacionais.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sandra Marcia Muxel

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • regulação pós-transcricional via micrornas e impacto no metaboloma de macrófagos infectados por leishmania amazparticipação dos micrornas na regulação pós-transcricional e o impacto no metaboloma de macrófagos infectados por leishmania amazonensis
  • A infecção por Leishmania leva a um conjunto de manifestações clínicas caracterizadas por lesões tegumentares e/ou viscerais. A leishmaniose é uma doença tropical negligenciada endêmica em 88 países, com incidência anual de 1,5 milhões de casos com manifestações cutâneas e 300 mil com manifestações viscerais. No Brasil, a doença é considerada um importante problema de saúde pública, com incidência estimada de 100.000 casos/ano. A Leishmania é um protozoário parasita que alterna seu ciclo de vida entre os hospedeiros invertebrado (flebótomo) e mamífero. Formas promastigotas metacíclicas são encontradas encontradas na probóscide do inseto vetor e ao serem transmitidas se diferenciam para formas amastigotas no interior de células fagocíticas, entre elas os macrófagos, de hospedeiros mamíferos. As enzimas arginase de L. amazonensis (La-ARG) e arginase 1 (ARG1) do macrófago convertem a L-arginina em ureia e ornitina, este último atua como precursor da via de poliaminas, moléculas essenciais para a proliferação do parasita. Por outro lado, a competição pelo substrato L-arginina pela enzima óxido nítrico sintase 2 (NOS2) pode regular a produção de óxido nítrico (NO) em macrófagos infectados, que leva à morte do parasita. Contudo, a disponibilidade de L-arginina e regulação de seu metabolismo em macrófagos infectados, bem como a disponibilidade de poliaminas para as formas amastigotas do parasita ainda não é compreendida. O projeto pretende investigar o metaboloma em macrófagos murinos e humanos infectados com L. amazonensis, focando na interação parasita-hospedeiro e como a expressão de micro(mi)RNAs/mRNAs interferem na infectividade. Os objetivos do estudo estão focados na função dos miRNAs no metabolismo de poliaminas e na geração da resposta imunológica durante a infecção por L. amazonensis. A descrição desses componentes da resposta imunológica relacionados à disponibilidade e metabolismo de L-arginina na produção de NO versus poliaminas, são importantes para a descoberta de alvos para o diagnóstico e prognóstico da leishmaniose, bem como para o desenvolvimento de drogas para o tratamento. O projeto fará parte da colaboração entre a Universidade de São Paulo e a Universidad de San Pablo-CEU (Madri, Espanha), com o envolvimento de alunos e colaboradores.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sandra Maria Campos Alves

Ciências Agrárias

Agronomia
  • práticas agroecológicas na produção de artesato de palha da carnaúba: revegetação e reaproveitamento sustentável em comunidade quilombola
  • A proposta tem como objeto a construção de tecnologias sociais na produção agroecológica, visando a inovação no manejo e produção sustentável, através das oficinas de Agroecologia. Intencionamos a ampliação da produção do artesanato da palha da carnaúba, como foco principal da proposta para a melhoria da qualidade de vida e erradicação da pobreza. Essa tecnologia é pioneira, inovadora para a condição do semiárido nordestino. Representa uma possibilidade sustentável e de rentabilidade dentro da comunidade para os jovens e mulheres.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 01/12/2018-30/05/2021