Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sabrina Francesca de Souza Lisboa

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • estudo do envolvimento de células da micróglia no encéfalo e receptores de imunidade inata tipo toll 4 da micróglia após exposição a estresse homotípico: possível participação do sistema endocanabinoide.
  • Atualmente, o tratamento farmacológico de primeira escolha para o tratamento de transtornos psiquiátricos como ansiedade, depressão e transtorno de estresse pós-traumático são os antidepressivos inibidores da recaptação de serotonina. Porém eles possuem uma baixa eficácia clínica e muitos indivíduos desistem do tratamento por causa dos efeitos colaterais. Por esse motivo, a pesquisa básica tem buscado um melhor entendimento de mecanismos encefálicos alterados em animais submetidos a situações de estresse, como alterações em mecanismos neuroimunológicos e no sistema endocanabinoide (ECB), a fim de encontrar possíveis novos alvos para o desenvolvimento de fármacos que poderiam representar um tratamento mais efetivo. Nas últimas décadas, vários trabalhos têm apontando para uma íntima relação entre transtornos psiquiátricos e alterações do sistema imune, inclusive no encéfalo. Observa-se que pacientes com transtornos que envolvem exposição ao estresse apresentam sinais de ativação imune e inflamação, enquanto modelos animais de exposição ao estresse têm demonstrado esta mesma relação. A exposição ao estresse homotípico, mas não heterotípico, pode resultar em ativação persistente de células da micróglia e neuroinflamação, com indução, por exemplo, da expressão do receptor de imunidade inata do tipo toll 4 (TLR4) no córtex pré-frontal medial (CPFm). É desconhecido, entretanto, se as células da micróglia e os receptores TLR4 nestas células em estruturas encefálicas importantes para o controle da resposta ao estresse (particularmente o CPFm e o hipocampo) exercem papel-chave no desenvolvimento das consequências comportamentais relacionadas à ansiedade induzidas por estresse. Em situações de estresse há também ativação do sistema ECB, a fim de limitar as consequências do estresse, inclusive ativação de mecanismos neuroimunes e disfunção em mecanismos de plasticidade sináptica. A ausência de ECBs poderia, portanto, facilitar mecanismos neuroimunes via TLR4, enquanto a inibição da via do TLR4 poderia facilitar a sinalização ECB, favorecendo a recuperação do efeito do estresse. A hipótese deste projeto é testar se o estresse homotípico induzirá ativação das células da micróglia e, particularmente, ativação da via do TLR4 e disfunção do sistema ECB nestas células, contribuindo para o desenvolvimento das consequências comportamentais e plásticas do estresse. Ainda, testar se a inibição de TLR4 nas células da micróglia prevenirá os efeitos do estresse e se este possível efeito envolve receptores para ECBs.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sabrina Neves Casarotti

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • subprodutos de frutos do cerrado: caracterização, avaliação da combinação com cepas probióticas e efeito em ratos alimentados com dieta hiperlipídica
  • A elevada prevalência de obesidade é um importante problema de saúde pública mundial. A disbiose intestinal é uma das alterações observadas em indivíduos obesos, e pesquisas apontam que alguns alimentos, como os subprodutos de frutas, são capazes de restaurar o equilíbrio da microbiota e reduzir os sintomas da obesidade. Os subprodutos de frutos do cerrado, mais especificamente araticum, mangaba e pequi, foram pouco explorados em relação ao seu potencial funcional e prebiótico. O objetivo desse trabalho será avaliar, in vitro e in vivo, o potencial prebiótico e simbiótico de subprodutos de frutos do cerrado. Para atender a esse objetivo, o trabalho será dividido em três etapas. Na etapa 1, os subprodutos de araticum, mangaba e pequi serão obtidos por secagem e caracterizados quanto à composição centesimal, teor de fibras solúveis e insolúveis, carotenoides e compostos fenólicos e atividade antioxidante. Na etapa 2, serão avaliados o crescimento de cepas probióticas comerciais e cepas patogênicas na presença dos subprodutos e o efeito dos subprodutos na resistência dessas cepas probióticas às condições simuladas do trato gastrointestinal. A combinação de subproduto e cepa probiótica que apresentar os resultados mais promissores, será utilizada na etapa 3, que irá avaliar o efeito do consumo, durante dez semanas, de subproduto e probiótico, isolados e associados (simbiótico), em animais alimentados com dieta rica em lipídeos. O peso corporal será monitorado ao longo do período experimental e ao final serão determinados: tolerância à glicose e à insulina, concentrações séricas de glicose, albumina, proteínas totais, transaminase oxalacética, transaminase pirúvica, ureia, colesterol total, HDL-colesterol e triacilglicerol, insulina sérica, lipopolissacarídeos, teores de gordura no fígado e nos tecidos adiposos branco e marrom e composição da microbiota intestinal por meio do sequenciamento do gene 16S RNA ribossomal. A caracterização dos subprodutos de frutos do cerrado, a avaliação da sua interação com cepas probióticas e a determinação de seu efeito em animais alimentados com dieta hiperlipídica, contribuirão para entender o potencial prebiótico destes subprodutos e os potenciais efeitos benéficos na saúde. Assim, será possível planejar futuras aplicações do subproduto e da cepa probiótica selecionados em alimentos simbióticos ou suplementos alimentares. O projeto também pretende com a redução do desperdício de subprodutos e contribuir com conhecimentos de Ciência de Alimentos e Nutrição pelo entendimento da relação entre os subprodutos, probióticos e a saúde.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sabrina Soares da Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • discursos sobre sustentabilidade e questões socioambientais em prefeituras municipais de minas gerais
  • A sustentabilidade vem sendo apontada, nos últimos anos, como uma solução para os diferentes problemas ambientais vivenciados, despontando como uma promessa de tornar o relacionamento entre o homem e a natureza mais harmônico e menos invasivo. Contudo, como esse conceito é apresentado de maneira ampla e vaga, são favorecidas sua apropriação e utilização nos mais diferentes discursos. Hoje, praticamente todas as correntes de pensamento concordam com a ideia de que a sustentabilidade deve orientar as decisões envolvendo a natureza e ser um preceito básico para nortear as ações dos indivíduos. O termo sustentabilidade também tem estado presente em diversos discursos nas esferas públicas, na busca por justificar seus impactos sobre o ambiente e legitimar sua atuação frente à sociedade. Apesar disso, a maior parte das mudanças ainda é observada apenas nos discursos, sem grande alterações nos seus processos decisórios ou prioridades. Esse estudo tem como objetivo compreender como a sustentabilidade é conceituada e inserida dos discursos das prefeituras dos municípios da microrregião de Lavras, Minas Gerais, descrevendo como os conteúdos socioambientais são inserido em seus discursos e processos decisórios. Para tanto, será adotado um modelo de análise de comprometimento com a sustentabilidade, proposto por Silva (2014). Nesse modelo, considera-se que uma maior aproximação com a sustentabilidade acontece quando são consideradas as necessidades humanas e a conservação e preservação ambiental, porém, não em uma perspectiva individualista, mas em uma perspectiva coletivista, como proposta por Leis e D`Amato (1998). Para isso, pretende-se analisar os discursos sobre sustentabilidade e questões socioambientais nas prefeituras municipais dos municípios da microrregião de Lavras, Minas Gerais. Espera-se que os resultados possam contribuir para uma maior compreensão de como os municípios têm buscado considerar a sustentabilidade em suas decisões e se estes conseguem equilibrar necessidades humanas e restrições ambientais, de modo a atender a humanidade e o ambiente como um todo.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Salete Linhares Queiroz

Ciências Humanas

Educação
  • atualização da experimentoteca do cdcc/usp: parceria colaborativa universidade-escola pública
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021