Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adriana Silva Hemerly

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • “avaliação do potencial biotecnológico de redes regulatórias que controlam o crescimento vegetal”
  • Um dos grandes desafios desse século é aumentar a produção agrícola de forma sustentável. Escassez hídrica e altas temperaturas são as maiores causas de perdas agrícolas a nível mundial. Dentro deste contexto, o melhoramento vegetal se apresenta como um dos mecanismos viáveis para se alcançar uma maior produtividade e biomassa por área, combinada com consumo reduzido de água, além de uma maior tolerância das culturas ao estresse hídrico. A regulação do ciclo celular é um fator determinante do crescimento e, portanto, um possível alvo para o melhoramento vegetal. O nosso grupo de pesquisa vem trabalhando na identificação e caracterização de genes-chave controladores do ciclo celular na planta modelo Arabidopsis thaliana desde 1990. Estudos prévios no LBMP/UFRJ identificaram uma nova rede reguladora do ciclo celular, cuja proteína-chave é ABAP1 e as AIPs (ABAP1 Interacting Proteins), dentre elas estão membros do complexo pre-Replicativo (regula a replicação do DNA), fatores transcricionais e proteínas ainda desconhecidas. Outro complexo proteico que vem sendo estudado no LBMP/UFRJ é o APC/C (Anaphase Promoting Complex), que regula a transição G2/M. A manipulação dos níveis de algumas dessas proteínas na planta-modelo A. thaliana sugere um envolvimento não apenas na regulação da biomassa e produtividade vegetal, mas também na resposta a estresses ambientais. Este projeto tem como objetivo geral desenvolver ferramentas biotecnológicas a partir de genes selecionados dessas redes regulatórias que controlam o ciclo celular vegetal, visando aumentar a biomassa e produtividade vegetal, assim como a tolerância a estresses ambientais (tolerância à seca, salinidade e resistência à nematóides) . Dentre as atividades estão: (a) caracterizar funcionalmente os componentes da nova rede regulatória do ciclo celular em plantas, a via de ABAP1, e sua atuação em conjunto com o complexo APC/C, na planta modelo A. thaliana; (b) desenvolver metodologias para a modificação de níveis de genes selecionados, em plantas de importância agrícola; (c) assim como aplicar em cultivos de importância econômica as ferramentas biotecnológicas geradas. Para esses estudos foram estabelecidas colaborações científicas com: (a) com o "Plant Systems Biology" (PSB) / VIB na Bélgica, para testar em milho as tecnologias desenvolvidas; (b) com a EMBRAPA CENARGEN para testar em soja e algodão; (c) com o INRA/CNRS na França para testar a resistência à nematóides, junto com a EMBRAPA/CENARGEN. Um maior entendimento sobre o papel de proteínas dessas redes regulatórias é essencial para desvendar novos níveis de regulação do ciclo celular vegetal ao longo do desenvolvimento e em resposta a estímulos ambientais; além de levar à identificação de potenciais alvos a serem usados como ferramentas biotecnológicas que acelerem o crescimento e/ou levem ao aumento da biomassa vegetal e da produtividade vegetal. Dessa forma, a concessão desse auxílio à pesquisa permitirá a continuidade dos estudos prévios do LBMP/UFRJ, numa área estratégica para a agricultura do país, permitindo o avanço do conhecimento num tema ainda pouco estudado no país e no panorama mundial. Essas novas ferramentas poderão ser aplicadas nos cultivos agrícolas, colocando-o na vanguarda da modernização para a sustentabilidade das práticas agrícolas mundiais.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2020
Foto de perfil

Adriana Silva Pontes

Ciências Biológicas

Imunologia
  • efeito da laao isolada de caloselasma rhodostoma sobre a liberação de exossomos por neutrófilos humanos.
  • As peçonhas animais são fonte importante de proteínas com alta capacidade de adaptação ao meio ambiente. Além das proteínas, fazem parte das peçonhas peptídeos, enzimas, e outros componentes, os quais induzem diversos efeitos tóxicos em suas vítimas. Dentre as enzimas podemos citar a L-aminoácido oxidase (LAAO). Esta enzima tem sido estudada devido ao seu envolvimento em diversos efeitos fisiopatológicos como hemólise, edema, hemorragia, indução de apoptose, citotoxicidade, efeitos sobre plaquetas, e atividades microbicidas contra parasitas, vírus e fungos. Esses efeitos podem ser atribuídos ao peróxido de hidrogênio, produzido durante sua reação catalítica. Portanto o objetivo deste projeto é avaliar o mecanismo de ação de uma L-aminoácido oxidase isolada da peçonha da sepente Calloselasma rhodostoma sobre neutrófilos in vitro, particularmente sobre a liberação de exossomos. Esse estudo permitirá uma melhor compreensão do mecanismo de ação da LAAO sobre a inflamação, possibilitando novos subisídios para sua utilização como modelo molecular no estudo de processos fisiopatológicos envolvidos na resposta inflamatória.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adriana Silvina Pagano

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • modelagem de ontologia de domínio para suporte à produção textual em ambiente multilíngue
  • Esta proposta insere-se no escopo de um projeto amplo de cooperação interdisciplinar e interinstitucional intitulado Empoder@ - Protótipo conceitual e metodológico para avaliação de intervenções orientadas ao autocuidado em diabetes, concebido em reposta à demanda por formas inovadoras de se lidar com a linguagem em práticas educativas no âmbito da prevenção e manejo de doenças crônicas e alinhado com as metas de desenvolvimento sustentável da ONU para 2030 relativas à redução das desigualdades e promoção de saúde e bem-estar. Em particular, enfoca as necessidades de aprimorar e desenvolver formas de traduzir e adaptar culturalmente instrumentos de avaliação do autocuidado em saúde, bem como de modelar a linguagem para a interação do experto e do especialista com o usuário leigo dos serviços de saúde. Nesse contexto, a presente proposta tem por objetivo investigar a linguagem utilizada para construir o domínio experiencial de autocuidado em diabetes com vistas a obter uma representação que possibilite elaborar e implementar uma ontologia digital passível de ser utilizada para suporte à pós-edição de textos traduzidos; à adaptação cultural de questionários e à produção textual em ambiente multilíngue. A linguagem será investigada com base em textos compilados de acordo com três configurações distintas de variáveis contextuais: (i) interação experto-experto; (ii) interação experto-técnico especialista; e (iii) interação técnico especialista-leigo. Para tanto, serão selecionados textos de referência, em inglês e português do Brasil, da linguagem do experto, do técnico especialista e do leigo e realizadas consultas a expertos do domínio. A metodologia de elaboração da ontologia prevê a extração semiautomática de informações por meio de técnicas de mineração de textos para a aquisição e extração do conhecimento; a extração manual de conceitos, com colaboração de peritos, para estruturação do conhecimento e representação gráfica da ontologia; a representação formal da ontologia e edição em linguagem owl, sua avaliação e disponibilização em formato eletrônico e gráfico. A ontologia será implementada em sistemas de pós-edição de textos traduzidos, adaptação cultural de questionários e produção de textos de acordo com variáveis específicas do leitor alvo. O projeto se justifica considerando-se seu caráter inovador no campo dos Estudos da Tradução e dos Estudos Multilíngues ao propor o uso de ontologias digitais como ferramenta de suporte à tradução e produção de textos multilíngue, não apenas para suprir uma demanda de conhecimento de domínio, mas sobretudo para calibrar a produção textual de acordo com variáveis que dizem respeito ao público alvo; seu caráter interdisciplinar ao congregar a expertise de pesquisadores das áreas de linguística aplicada, ciência da informação, medicina, enfermagem, estatística e ciência da computação para a busca de soluções orientadas para a resolução de problemas que dizem respeito ao papel chave da linguagem nas práticas educativas no contexto da área da saúde; e sua relevância social, não apenas em termos de formação de recursos humanos e disseminação de conhecimento extramuros, mas também tendo em vista o objeto de investigação que busca modelar um domínio com base em dados coletados sobre a linguagem de distintos atores sociais (expertos, especialistas e leigos) para propiciar a comunicação no âmbito da educação em saúde em consonância com as metas globais de desenvolvimento sustentável traçadas pela ONU.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adriana Smanhotto

Outra

Divulgação Científica
  • fecinova 2019, feira de ciências e tecnologia de nova andradina
  • A FECINOVA 2019, Feira de Ciência e Tecnologia de Nova Andradina, está em sua quinta edição de sedimentos e amplia as propostas feitas nas demais edições. Por se tratar de uma feira de ciências no nível municipal, tem como objetivo difundir o ensino de ciências entre professores e alunos da rede municipal e federal de ensino promovendo o ensino de metodologia científica e especialmente cativando e motivando o público alvo de formas alternativas de ensino e aprendizagem. . Com o objetivo de apresentar 50 trabalhos de educação primária e secundária, a FECINOVA 2019 tem um papel significativo na integração da comunidade local à sua produção científica e na abordagem de instituições educacionais locais que promovem a cooperação mútua. Como parte do cenário científico local da região do Vale do Ivinhema, espera-se que o FECINOVA 2019 contribua ainda mais para a ampliação dos horizontes científicos e tecnológicos dos participantes.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020