Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Jorge Tiago Bastos

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • estudo experimental sobre fatores humanos, veiculares e ambientais e seus impactos na segurança viária
  • No ano que marca o início da segunda metade da Década Mundial de Ações para a Segurança no Brasil e no mundo, a divulgação das estatísticas oficiais mais recentes de mortes no trânsito do Ministério da Saúde é preocupante – o número de vítimas fatais no trânsito brasileiro foi 37.345 em 2016 – o que representa um aumento de quase 2% em relação ao ano anterior. A representatividade da participação do fator humano nos acidentes é inquestionável, assim como sua atuação em conjunto com fatores veiculares e ambientais, afetando tanto o risco quanto a severidade dos acidentes. Para avaliações sobre fatores humanos no âmbito da segurança viária, têm-se realizado os chamados “Field Operational Tests (FOT)” ou “testes operacionais de campo”, nos quais um veículo de passeio (automóvel) é equipado com câmeras, um aparelho de GPS, uma IMU (Unidade de Medida Inercial) e uma plataforma para armazenar as informações coletadas. Devido ao registro de uma grande quantidade de informações de forma coordenada que a instrumentação do veículo possibilita, obtém-se uma base de dados que permite analisar a influência no comportamento de condução de diferentes interferências (distrações no interior e exterior do veículo), além de permitir a avaliação de como os condutores reagem à sinalização de trânsito e elementos da infraestrutura viária. A duração do experimento com cada condutor em uma rota fixa pré-definida deve ser em torno de 2h, compreendendo o período de fim da tarde (ainda sob luz do dia) e início da noite. Portanto, o objetivo geral desta pesquisa é desenvolver um estudo de segurança viária baseado em informações coletadas por meio do monitoramento de uma amostra de condutores (de diferentes faixas etárias) utilizando veículo instrumentado operando em uma rota pré-definida. A execução do estudo tem como base metodológica as práticas de FOT e o cenário do experimento é o município de Curitiba-PR. Uma premissa da pesquisa é atingir os objetivos mencionados para diferentes perfis de condutores, segmentados basicamente de acordo com sua faixa etária e experiência de condução. Isso possibilita, entre outros aspectos, a investigação dos possíveis efeitos do envelhecimento da população brasileira sobre a segurança viária. Nesse sentido, estabeleceram-se amostras de condutores em três faixas etárias bem definidas e descontínuas (com um n=30 para cada grupo): condutores habituais jovens, condutores habituais de meia idade e condutores habituais idosos. Em relação aos resultados esperados, devido ao enorme potencial de coleta de informações na pesquisa, tem-se uma importante contribuição para o entendimento dos fatores humanos envolvidos na condução de um veículo rodoviário, assim como sobre as inter-relações de fatores humanos e de engenharia (de tráfego, viária e veicular). Dessa forma, tem-se uma contribuição original no âmbito da segurança viária, tendo em vista que esta pesquisa envolve a aplicação ainda inédita no país do método proposto. A melhor compreensão destes fatores envolvidos na tarefa de conduzir é capaz de orientar ações voltadas tanto para o comportamento dos condutores, características dos veículos e infraestrutura/sinalização viária, com o objetivo final de minimizar os riscos associados aos deslocamentos em veículos motorizados – tanto para seus próprios ocupantes quanto para os demais usuários não motorizados que interagem neste processo.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jorlandio Francisco Felix

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • síntese de materiais 2d por deposição química em fase vapor (cvd)
  • Esse projeto de pesquisa tem por objetivo principal o desenvolvimento de um sistema de deposição de monocamadas de MoS2 e WS2 baseado no processo de deposição química em fase vapor (CVD). Desde a concepção do grafeno em 2004 através do método de esfoliação mecânica, um número crescente de materiais bidimensionais (2D), por exemplo, os dicalcogenetos de metais de transição- Transition metal dichalcogenides (TMDCs) foram preparados e estudados. Particularmente, os TMDCs apresentam propriedades eletrônicas, óticas e térmicas extremamente interessantes do ponto de vista de aplicações tecnológicas. A enorme importância e interesse nesses materiais é devido também aos recentes avanços na preparação da amostra, detecção óptica, transferência e na manipulação de materiais 2D. Atualmente, existe um ressurgimento do interesse científico e de engenharia/tecnológico em TMDCs em suas formas 2D, com camadas atômicas. Em parte, esse interesse é devido os recentes avanços na preparação da amostra, detecção óptica, transferência e manipulação de materiais em 2D e a compreensão física de materiais 2D adquirida ao longo dos últimos anos com o estudo do grafeno. Por exemplo, como um novo tipo de material bidimensional, a espessura da monocamada de dissulfeto de molibdênio, MoS2, pode ser menor que 1nm e foi recentemente demostrado que transistores a base desse material apresenta razão on/off em torno de 10^8. Diferente do grafeno, monocamadas de molibdênio apresenta propriedade semicondutora com gap direto de 1,9 eV. Essa importante propriedade do MoS2 o torna um material promissor no desenvolvimento da próxima geração de transistores e dispositivos optoeletrônicos. Portanto, esse projeto de pesquisa visa desenvolver dispositivos eletrônicos usando TMDCs depositados por CVD sobre substratos de Carbeto de Silício (SiC) e Arseneto de Gálio (GaAs) e sobre substratos desenvolvidos pelo grupo. Para isso, utilizaremos nossa experiência adquirida ao longo de mais de 10 anos, usando diferentes sistemas para deposição de filmes finos. Finalmente, é evidente que o estudo e desenvolvimento de novos dispositivos, tema do presente projeto de pesquisa, é de grande interesse tanto científico bem como de enorme relevância tecnológica e econômica.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Adilson de Castro

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de tecnologias inovadoras para a siderurgia: uma abordagem integrada da cadeia produtiva de aço com energia sustentável
  • A competitividade da siderurgia brasileira como indústria de base encontra-se em situação crítica. Existe um consenso entre especialista que tecnologias limpas aliadas a uma maior integração entre os setores de energia, siderurgia e construção civil mostram-se viáveis e uma alternativa perene e sustentável para a competitividade destes setores. A abordagem e o desenvolvimento de novos processos nestes setores devem incorporar os conceitos da indústria 4.0 que demanda a integração de conhecimentos e tratamento de dados com modelos adequados para tomadas de decisões. Neste contexto, neste projeto propõe-se o desenvolvimento de códigos computacionais validados por experimentos controlados em laboratório e sua extensão para aplicações nas escalas dos processos capazes de testarem de forma efetiva novas tecnologias que possibilitem o aproveitamento das matérias primas e fontes alternativas de energia nos processos atuais da siderurgia e em novas propostas de processos avançados. O grupo proponente vem desenvolvendo códigos específicos para os processos tradicionais: sinterização, alto forno, mini alto forno, dessulfuração, LD, forno elétrico, lingotamento continuo e “near net shape”, além das etapas de conformação a quente. Propostas de utilização simbiótica de rotas de processos de redução direta e autorredução com as rotas tradicionais serão avaliadas neste projeto tanto do ponto de vista exergético, ambiental e de valor em uso das matérias primas quanto do balanço de carbono. Propõe-se, portanto metas de desenvolvimento de produtos, softwares e formação de recursos humanos voltados a atender tais demandas e incorporando aspectos de balanço exergético na sua forma diferencial, uma inovação teórica desta proposta. Portanto, pretende-se incorporar e integrar modelos especializados para os processos específicos e utilizar métodos híbridos de otimização baseado em redes neurais para avaliar de forma integrada as rotas de produção de melhor desempenho ambiental e de menor impacto na utilização de carbono.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Alberto Ramos Flor

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • condições de otimalidade e métodos computacionais para otimização.
  • Otimização é uma área da matemática que é amplamente usada na ciência, engenharia, economia, finanças, administração, estatística, computação, etc. A otimização lida com o problema de selecionar a melhor decisão dentre de outras possíveis decisões. Essa decisão, usualmente, está associada ao problema de minimizar (ou maximizar) uma função objetivo predeterminada cujas variáveis ou incógnitas estão dentro de um conjunto de restrições. Para resolver esses problemas, métodos numéricos são necessários. Assim, o estudo de suas propriedades teóricas e do seu desempenho computacional têm um papel relevante. Acreditamos que um bom desempenho desses métodos estão ligados ao uso das condições de otimalidade fortes, isto é, condições que devem ser satisfeitas pelos possíveis candidatos a solução cuja verificação é um forte indício que a solução é aceitável. Além disso, ditas condições fornecem uma ferramenta para o estudo dos métodos computacionais e uma forma teórica de comparar diferentes métodos. Por conseguinte, o principal objetivo deste projeto é o estudo e o desenvolvimento de métodos numéricos de otimização. Os métodos numéricos deve ser eficientes, robustos e com bom grau de confiabilidade das soluções obtidas, e ser baseados em condições de otimalidade fortes.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Albino Oliveira de Aguiar

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • resposta magnética de supercondutores com uma única banda e com multibandas no domínio intertipo
  • Os materiais supercondutores convencionalmente classificados, com base na teoria de Ginzburg-Landau (GL), como tipo-I, que são idealmente diamagnéticos, ou tipo-II, que permitem a penetração do fluxo magnético no condensado na forma de uma rede regular de vórtices, rede de Abrikosov, que carregam um único quantum de fluxo. Qual deles realmente se realiza depende do parâmetro de GL,  = /, onde  é o comprimento de penetração, e  é o comprimento de coerência GL. A mudança entre esses dois tipos acontece, abruptamente, quando se cruza o valor crítico  0 = (1/2)0,5. Essa classificação é rigorosamente correta em T = Tc, onde de Tc é a temperatura de transição supercondutora. Para temperaturas abaixo de Tc a situação é mais complexa. Por exemplo, já nos anos 1970 J. Auer and H. Ullmaier [6] mostraram que é formado um regime intertipo entre os tipos I e II no plano-(,T). Essa discussão ficou latente até recentemente quando a descoberta de configurações de vórtices não convencionais em MgB2 reativaram o interesse nesse problema. Nos anos recentes temos nos dedicado ao estudo da resposta magnética em supercondutores de uma única banda e com bandas, tanto do ponto de vista teórico, como experimental. Nossos resultados são extremamente interessantes e apontam na direção da existência do regime intertipo em supercondutores volumétricos, onde observamos um efeito Meissner paramagnético gigante, bem como em filmes finos, onde observamos configurações de vórtices bastante exóticas tais como, ilhas supercondutoras separadas por cadeias de vórtices, tiras (stripes) de vórtices e mistura de vórtices gigantes e agregados de vórtices. Entendemos que no regime intertipo, e para supercondutores volumétricos, os vórtices de Abrikosov interagem não monotonicamente e efeitos de muitos corpos são importantes para a existência de configurações exóticas de vórtices. Já para filmes finos a contribuição dos campos de franja (stray fields) é importante para determinar a existência dessas configurações exóticas. Esses resultados trazem de volta a discussão da região de transição (região intertipo) entre supercondutores tipo I e tipo II, questionando a classificação dos tipos de supercondutividade descrita nos livros texto. Nesse projeto continuaremos a estudar como a região intertipo depende da intensidade acoplamento interbandas, do tamanho da amostra, da presença de impurezas, e quando consideramos a existência de uma banda rasa (shallow band). Do ponto de vista experimental procuraremos produzir supercondutores multibanda com estrutura AlB2 na forma monocristalina, e multicamadas artificialmente nanoengenheiradas, visando a observação das configurações de vórtices por microscopia eletrônica de varredura e por técnicas magneto-óticas.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Alexandre da Silva Júnior

Ciências Humanas

Ciência Política
  • vulnerabilidade social no brasil: conceitos e medidas.
  • Como mensurar vulnerabilidade social no Brasil? A décadas a literatura discute esse conceito com sentidos, caminhos e significados diferentes (PROWSER, 2003). Consequentemente, não há consenso sobre como medi-la e como estimar as suas consequências. Nessa pesquisa, buscamos avaliar as estratégias utilizadas para mesurar a vulnerabilidade social no Brasil. Portanto, nosso objetivo é testar as teorias de mensuração dos indicadores de vulnerabilidade social mais utilizados por aqui. Precisamente: o Índice de Vulnerabilidade Social (IVS), o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e as Linhas de Pobrezas (LP). Metodologicamente, utilizaremos análise fatorial confirmatória, modelos de equações estruturais e análise de conglomerados. Os dados são oriundos dos censos de 2000 e 2010 disponibilizados pelo IBGE para os 5.565 municípios brasileiros.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Alexandre Felizola Diniz Filho

Ciências Biológicas

Ecologia
  • ecologia, evolução e conservação da biodiversidade
  • O INCT em Ecologia, Evolução e Conservação da Biodiversidade (EECBIO) reunirá especialistas nas principais áreas de pesquisa em biodiversidade, consolidando uma rede de pesquisa e formação de recursos de excelência. A compreensão dos padrões e processos relativos à origem e manutenção da diversidade biológica, em diferentes escalas espaciais e em diferentes níveis da hierarquia biológica, permite que sejam adotadas medidas adequadas para sua conservação, o que, em última instância, é fundamental para o desenvolvimento humano. Assim, a missão do EECBIO é a de se tornar uma referência internacional nas diferentes áreas metodológicas e teóricas para análise da biodiversidade e sua conservação, unificando experiências globais anteriores que mostram a importância de interação entre pesquisadores para inovar e definir novas direções de pesquisa e intervenção. A equipe do ECCBIO é formada por 103 docentes e pesquisadores oriundos de 30 instituições de ensino superior e pesquisa do Brasil, com atuação nas diferentes áreas de conhecimento envolvendo biodiversidade e amplamente distribuídas no Brasil. Desse total, 57 são bolsistas de produtividade do CNPq (incluindo 27 PQ nível 1 (7 PQ1A) e 30 PQ2;). Além disso, estão incluídos 27 pesquisadores de 14 países, destacando pesquisadores que já possuem forte interação com a equipe nacional e/ou pesquisadores de destaque nas linhas do EECBIO, e que podem gerar novas interações importantes. Há apoio formal de colaboração institucional com 3 centros importantes da África do Sul, Dinamarca e Alemanha. Em termos de área de pesquisa, o EECBIO tem por objetivo a avaliação dos aspectos teóricos relativos a padrões e processos biológicos, o desenvolvimento e teste de métodos inovadores para a obtenção de dados e análise estatística-computacional para melhor compreender padrões e processos relativos à biodiversidade, bem como a utilização dessas informações para desenvolver estratégias ótimas para sua conservação em diferentes escalas. As atividades do Instituto estão organizadas em três grandes linhas de pesquisa, cujas ações são interligadas. A primeira delas (PADRÕES DE DIVERSIDADE EM DIFERENTES NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO E ESCALAS DE TEMPO E ESPAÇO) englobará os projetos relativos à análise de padrões de diversidade em diferentes escalas e níveis hierárquicos. Isto inclui desde padrões de estrutura genética entre populações e padrões filogeográficos ao longo das distribuições geográficas das espécies até os padrões de diversidade de espécies em múltiplas escalas (local, regional e global), bem como sua decomposição em variação na riqueza e composição mensurada a partir de dados de espécies e suas relações filogenéticas e funcionais. A segunda linha (ADAPTAÇÃO, EVOLUÇÃO DO NICHO ECOLÓGICO E MUDANÇAS CLIMÁTICAS) pretende avaliar os processos adaptativos e o nicho ecológico das espécies, com foco especial na partição dos componentes neutros e adaptativos em diferentes escalas. Nessa linha, as análises de biodiversidade deverão enfocar novos desenvolvimentos tecnológicos na análise de adaptação e estresse ambiental por meio de análise genômica, bem como a integração de conhecimentos entre ecofisiologia, respostas às mudanças climáticas e evolução do nicho por meio de novos métodos filogenéticos comparativos. Finalmente, na terceira linha (PLANEJAMENTO EM CONSERVAÇAO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE) todos esses conhecimentos serão integrados no contexto de conservação e desenvolvimento humano, utilizando novas metodologias de análise para delinear estratégias ótimas para conservação dos padrões e processos investigados nas linhas 1 e 2. Essa análise integrativa levará em consideração as questões relativas ao desenvolvimento humano e manutenção de atividades socioeconômicas, notadamente as relacionadas à agricultura, pecuária e demais atividades humanas, assim como a conservação dos serviços ecossistêmicos. Os projetos de pesquisa nas diferentes linhas serão apresentados em reuniões periódicas e financiados com recursos do INCT em três ciclos de discussão/avaliação ao longo de seis anos. Além disso, a fim de alcançar esses objetivos de pesquisa e consolidar a posição do Brasil como uma referência mundial nas linhas de pesquisa delineadas acima, o EECBIO deverá adotar uma série de estratégias como, por exemplo, a realização de grupos de trabalhos temáticos, para reunir os especialistas do Brasil e de outros países a fim de subsidiar o desenvolvimento das atividades das linhas de pesquisa definidas acima, em um modelo semelhante ao utilizado no NCEAS (National Center for Ecological Analysis and Synthesis), NESCent (National Evolutionary Synthesis Center), iDiv (German Centre for Integrative Biodiversity Research), CEBC (Centre for Evidence-Based Conservation), dentre outros. Vale destacar que grandes desafios científicos e práticos, relacionados com o tema biodiversidade, têm sido avaliados de forma bem sucedida por esses centros. Ainda, pode-se inferir que o sucesso desses centros de pesquisa pode ser atribuído, em grande parte, ao trabalho em cooperação realizado por pesquisadores. Além de se basear nas melhores práticas desses centros (e.g. avaliação de questões de interesse geral, trabalho fundamentalmente cooperativo, compartilhamento e síntese de dados, desenvolvimento de métodos computacionais, formação de recursos humanos altamente qualificados), a proposta do EECBIO também será voltada para o teste, aprimoramento e desenvolvimento de métodos de coletas de dados primários. Espera-se que, ao longo desse processo, sejam formados estudantes em diferentes níveis, desde graduação ao pós-doutorado, em um contexto de pesquisa de ponta e com forte inserção internacional. Ao mesmo tempo, o EECBIO deverá investir em uma maior divulgação de suas atividades e realizar ações que visem diminuir desigualdades sociais em termos de educação científica, tanto no Brasil quanto em relação a outros países, especialmente os de língua portuguesa na África(começando com Moçambique)
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 26/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

José Alonso Borba

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • má gestão, distúrbios éticos e fraudes em ongs: uma análise multiteórica e multimetodológica da readability do ambiente informacional
  • Como a eficiência e eficácia das Organizações Não Governamentais (ONGs) estão relacionadas, como nas empresas, às limitações de recursos, gestores desses recursos oportunistas podem deliberadamente reduzir a “readability” das informações fornecidas a sociedade para ofuscar um desempenho organizacional. Esses subterfúgios podem ser inseridos na obtenção de recursos com objetivo de angariar doações ou subvenções. A conjectura principal deste projeto é que ONGs podem manipular seu ambiente informacional reduzindo e/ou aumentando a “readability” com o foco em benefícios eventualmente não declarados. Isto poderia ser considerado uma falha do sistema informacional. Esta pesquisa pretende elucidar se as maiores doações e/ou subvenções podem ser impulsionadas por uma melhor “readability” do ambiente informacional das ONGs. Além disso, também pretende estudar se a “readability’ do ambiente informacional está diretamente relacionada com as medidas de eficiência, eficácia, distúrbios éticos ou fraudes nas ONGs. A metodologia está dividida em duas etapas: a primeira diz respeito ao campo teórico, para elaboração de um modelo multiteórico de análise do ambiente informacional das ONGs; a segunda etapa divide-se em duas partes relacionadas ao campo empírico. Academicamente associar o nível de “readability “do ambiente informacional das ONGs com a má gestão de recursos, distúrbios éticos e fraude, responderá a questões de conflitos de interesses relacionados entre ONGs e seus stakeholders.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Alves de Lima Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • caracterização estrutural de cristais de aminoácidos em altas pressões
  • Os aminoácidos são as menores unidades que formam as proteínas, que são indispensáveis à vida, desempenhando funções importantes para os seres vivos. A forma neutra de um aminoácido é RHC(NH2)(COOH), onde R representa um radical que diferencia cada aminoácido do outro. Já no estado sólido os aminoácidos assumem a forma de zwitterion do tipo RHC(NH3+)(COO-) de maneira que as ligações de hidrogênio entre os grupamentos amino e carboxílico são as principais responsáveis pela estabilidade da estrutura cristalina do cristal. O estudo sistemático da estabilidade de suas estruturas cristalinas em função de altas pressões tem sido desenvolvido desde o final da década de 50 do século passado quando as células a extremos de diamantes foram desenvolvidas. Em cristais de aminoácidos este estudo começou em 1997 com o trabalho pioneiro de professores do departamento de Física da Universidade Federal do Ceará. Desde então tem-se obtido importantes informações sobre estes materiais como módulo de compressibilidade, diferença de comportamento entre polimorfos, comparação entre a redução de temperatura e aumento de pressão nos parâmetros de rede de um material, papel da conformação molecular na estabilidade do material, amorfização e transições de fase. Diversos grupos têm estudado aminoácidos e complexos de aminoácidos com outras substancias em função da pressão, mas apenas poucos grupos tem a tecnologia e conhecimento para realizar estudos de altas pressões em medidas de difração de raios-X. Com estas medidas é possível determinar qual a estrutura do material quando este sofre uma transição de fase (quando muda o arranjo cristalino, alterando a conformação molecular e as ligações de hidrogênio entre as moléculas). Esta é uma área promissora, mas que no Braisl ainda não se estabeleceu completamente. Com certeza no laboratório sincrotron em Campinas (LNLS) são realizadas medidas de difração de raios-X em função da pressão, mas em laboratórios de universidades não temos certeza se tais medidas são feitas e mesmo se forem são em número pequeno. Este projeto se constitui em uma grande oportunidade de que esta área possa ser desenvolvida em nosso país.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Amarante Santos Sobrinho

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • a mitologia clássica: transmissão e releituras. etapa 1: fontes e fortuna do texto fulgenciano
  • O presente projeto faz parte de um Programa de Pesquisa já em andamento, intitulado "Visões e representações da Antiguidade em obras da Alta Idade Média e sua permanência em períodos posteriores", do Grupo de pesquisa NALPE – Núcleo de Antiguidade, Literatura, Performance e Ensino (CNPq/UFBa). Este programa representa um movimento do Grupo de Pesquisa NALPE – Núcleo de Antiguidade, Literatura, Performance e Ensino, da área de Estudos Clássicos da Universidade Federal da Bahia, para a formatação de uma linha de pesquisa sobre visões e representações da Antiguidade Clássica em obras dos primeiros momentos da Idade Média e a sua permanência em períodos posteriores da Idade Média, da Idade Moderna e da Idade Contemporânea. Dentre as linhas de pesquisa do NALPE, este projeto que faz parte da linha Tradição e tradução, que agrupa pesquisas dedicadas ao estudo da Tradição Clássica, tais como trabalhos de tradução de textos antigos, pesquisas referentes à produção acadêmica teórica sobre o tema e, também, estudos dedicados à recepção e apropriação da cultura greco-romana por outras culturas em diferentes momentos. Dando seguimento aos estudos realizados durante o pós-doutorado realizado na Universidade de Siena (Itália) – em projeto intitulado "As 'Mitologiae' de Fulgêncio. Uma visão cristã dos mitos pagãos na transição da Antiguidade tardia para a Idade Média. Tradução e análise" – o presente projeto se centra em estudos sobre autores tardo-antigos e medievais, preferencialmente aqueles que se dedicaram à análise de temas caros aos antigos, como é o caso da mitologia pagã. Organizado em etapas, nesta primeira fase se centra no estudo das fontes e da fortuna do texto fulgenciano.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Angelo Costa do Amor Divino

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • política monetária e estabilidade financeira em um ambiente interconectado e de economia aberta
  • Nos últimos anos, desde a crise financeira de 2008, tanto os países desenvolvidos quanto em desenvolvimento adotaram um conjunto de ações de políticas monetária e macroprudencial como parte de um receituário para recuperar suas economias dos efeitos da crise. O Brasil, por exemplo, implementou uma política de requerimento de depósitos compulsórios para evitar que a economia sofresse uma contração do crédito. Outros instrumentos de política, como a imposição de exigências de capital sobre os empréstimos demandados por pessoas físicas, também foram aplicados como ferramentas anticíclicas para administrar as flutuações de crédito. Essas medidas macroprudenciais foram adotadas simultaneamente a outras ações convencionais de política monetária, dando origem a discussões sobre substituição, complementariedade e efeitos combinados dessas políticas sobre o lado real da economia. A questão atinge uma dimensão ainda mais ampla quando se considera a interconectividade entre os agentes econômicos, que também ganhou destaque após a crise financeira de 2008, quando ficou evidente como choques localizados (a quebra do Lehman Brothers) tiveram capacidade de gerar efeitos danosos sobre várias outras economias ao redor do mundo. Isso se deve, em parte, ao alto grau de conectividade e exposição entre agentes econômicos, principalmente bancos e grandes firmas, em uma rede financeira. Embora a compreensão de como as redes financeiras amplificam os choques seja de suma importância para os formuladores de políticas, especialmente para estabilidade financeira e risco sistêmico, a literatura ainda está em seus estágios iniciais para entender o papel das redes financeiras como meio de propagação e amplificação de choques. Isso ocorre principalmente porque redes financeiras modernas são inerentemente complexas, já que bancos, firmas e indivíduos participam, normalmente, de inúmeras inter-relações financeiras em vários mercados diferentes. Assim, dentre os objetivos dessa proposta, pretende-se estudar de que forma as políticas monetária e macroprudencial influenciam na decisão de agentes econômicos e como estas decisões geram reflexos para estabilidade financeira. A proposta possui os seguintes objetivos gerais: (i) Investigar como uma combinação de política monetária, baseada em uma regra de juros, e de política macroprudencial, de exigências de depósitos compulsórios, pode afetar a dinâmica de uma pequena economia aberta com fricções financeiras sob choques exógenos alternativos; e, (ii) Desenvolver novos indicadores econômicos que mensurem o risco sistêmico inerente a ambiente de redes financeiras interconectadas por meio de técnicas de aprendizado de máquina e de redes complexas. Para tanto, emprega-se um instrumental analítico moderno, que envolve modelagem DSGE, programação dinâmica, aprendizado de máquina, redes complexas e estimação Bayesiana.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Angelo Gariglio

Ciências Humanas

Educação
  • aprendendo a ser professor: o caso de professores de educação física iniciantes egressos da universidade federal de minas gerais
  • Este projeto de pesquisa tem como objeto central de estudo o tema da aprendizagem docente. Mais especificamente, os processos de aprendizagem experimentados nos primeiros messes de inserção profissional na escola. A pesquisa tem como objetivos centrais, identificar possíveis aprendizagens profissionais incorporadas por professores de Educação Física mediante as experiências de trabalho docente vividas no período da indução; Analisar os conteúdos das aprendizagens docentes edificadas por professores de Educação Física iniciantes e compreender os processos de aprendizagem docente experimentados por professores de Educação Física principiantes. Para isso, pretende-se desenvolver uma investigação de caráter qualitativo de tipo descritivo, fazendo uso dos seguintes instrumentos de coleta de dados: entrevistas e análise de casos escritos narrativos por meio de registro escrito.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Ângelo Nogueira de Menezes Júnior

Ciências Agrárias

Agronomia
  • avaliação e seleção de linhagens elite para melhoria da produtividade e qualidade de grãos de feijão-caupi e feijão-mungo cultivados na segunda safra
  • Em Mato Grosso, na segunda safra, o feijão-caupi (Vigna unguiculata) tem ocupado grandes áreas, principalmente aquelas que ficariam ociosas após o período ideal de semeadura do milho, o que tem proporcionado aos agricultores mais uma alternativa de renda. Contudo, a maior parte do feijão-caupi produzido em Mato Grosso é da classe comercial branco e, devido à instabilidade de mercado, ainda presente na comercialização de grãos de feijões, é importante a disponibilização de cultivares com vários tipos de grãos, como as dos grupos fradinho, sempre-verde, preto, mulato, etc. Com a disponibilização de outros tipos de grãos, diferentes mercados podem ser melhor explorados e novos poderão ser abertos, com possibilidade de aumentando na demanda pelos grãos de feijão, o que poderá deixar o mercado mais estável. Assim, os produtores terão maiores possibilidades para diversificarem seus produtos, reduzindo a vulnerabilidade frente a instabilidade de mercado. Outra opção para diversificação de produtos é a oportunidade de semear outras culturas, como o feijão-mungo (Vigna radiata), tendo em vista o mercado potencial para exportação de feijões e “pulses”. Diante deste cenário, a demanda por tecnologia para cultivo de feijão-caupi e feijão-mungo tem crescido no Estado de Mato Grosso, juntamente com a área cultivada, que tem aumentado de forma significativa ano após ano. Dessa forma, torna-se necessária a realização de pesquisas para subsidiar os agricultores a cultivarem feijão-caupi e feijão-mungo de forma economicamente viável. As informações de pesquisas também são importantes para orientação de técnicos e para estabelecimento de sistemas de produção adequados para a região. São vários os temas relacionados ao sistema de produção de feijão-caupi e feijão-mungo que necessitam de investimento em pesquisa, destacando-se o uso racional e eficiente de fertilizantes e o controle/manejo de nematoides, que são questões recorrentes em dias de campo e outros eventos com a cultura do feijão-caupi em Mato Grosso. Em meados da década de 2000 o feijão-caupi passou a ser cultivado em grandes áreas em Mato Grosso com baixo investimento e baixos rendimentos, normalmente sem aplicação de fertilizantes. Com o aumento da área cultivada, da necessidade de preservação e conservação do solo e de aumentar a renda, os produtores têm buscado aumentar a produtividade, o que, consequentemente, necessita de maiores investimentos. Um dos principais insumos para aumentar a produtividade sem esgotamento do solo é a aplicação de fertilizantes. Contudo, devido as condições climáticas favoráveis e a diversidade de solos em Mato Grosso, a aplicação de fertilizantes, de forma inadequada, pode fazer com que as plantas de feijão-caupi vegetem excessivamente, e culmina em baixa produtividade e no acamamento de plantas, o que pode dificultar a colheita mecanizada. Neste caso, a aplicação de fertilizantes pode aumentar o custo sem o aumento esperado na produção, levando o produtor à uma série de dúvidas: Qual fertilizante utilizar? Como adubar? Quando adubar? Qual dose utilizar? Considerando a necessidade de uso racional de fertilizantes e que há variabilidade entre as linhagens de feijão-caupi e feijão-mungo quanto à eficiência na utilização do adubo, a seleção linhagens mais eficientes para serem utilizadas como genitores no programa de melhoramento poderá contribuir para o desenvolvimento de cultivares que respondam com maior produção e com uso adequado de fertilizantes. No caso de nematoides, a principal questão é se as cultivares de feijão-caupi e feijão-mungo multiplicam nematoides e como fazer o manejo. Considerando a falta de informações sobre o tema, o monitoramento da presença de nematoides nas áreas de produção e a seleção de linhagens resistentes/tolerantes, para serem utilizadas como genitores no programa de melhoramento poderão contribuir com a recomendação de cultivares mais produtivas em áreas com presença de nematoides. A seleção de linhagens melhoradas com adaptabilidade e estabilidade de produção e alta qualidade comercial de grãos também é fundamental para o desenvolvimento das cadeias produtivas de feijão-caupi e feijão-mungo. Desta forma, a realização deste plano de trabalho será importante para aumentar a produtividade destas culturas de forma sustentável e com menor impacto ao meio ambiente, permitindo o fornecimento de grãos com melhor qualidade e preço justo para o consumidor final.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Angelo Silveira Zuanazzi

Ciências da Saúde

Farmácia
  • alcaloides de amaryllidaceae: estudos químicos e biológicos
  • A doença de Alzheimer é considerada a forma mais comum de demência e, normalmente, apresenta uma prevalência em pessoas maiores de 65 anos. Calcula-se que 47 milhões de pessoas vivem com demência no mundo, estimando-se um impacto econômico de aproximadamente 818 bilhões de dólares a nível global. Atualmente, não existe no mercado um fármaco que seja capaz de curar esta patologia, infelizmente, ainda são poucos as substancias disponíveis para o tratamento da sintomatologia desta doença. O câncer é um conjunto de mais de cem doenças que permanece como a segunda causa de mortes por doenças no Brasil e no mundo. Apesar do considerável número de fármacos antineoplásicos disponíveis, a resistência e a toxicidade permanecem como os principais desafios na terapêutica eficaz do câncer. É importante destacar que os produtos naturais representam um dos pilares básicos para o desenvolvimento de novos fármacos devido à diversidade estrutural e ao potencial biológico que apresentam. As plantas possuem uma ampla influência na medicina tradicional e, em consequência, a busca de espécies utilizadas popularmente para o tratamento de alguma doença constitui uma das linhas mais importante para o desenvolvimento de novos fármacos. A família Amaryllidaceae é constituída de um grupo exclusivo de alcaloides os quais recebem considerável atenção tendo em vista suas características estruturais e o potencial biológico que apresentam. Dessa forma, sua diversidade estrutural e o atual uso comercial da galantamina, alcaloide encontrado em plantas da família Amaryllidaceae, para o tratamento dos sintomas da doença de Alzheimer, faz com que estes alcaloides presentes nesta família sejam considerados como uma fonte de moléculas importantes para o desenvolvimento de novos fármacos. Por outro lado, as pesquisas com peixe-zebra tem recebido cada dia mais atenção no meio científico. Entre as diversas áreas que têm utilizando esta espécie em experimentos, se pode destacar a genética, a bioquímica, a fisiologia, a toxicologia, a neuroquímica, a farmacologia e a biologia do comportamento. Em experimentos com peixe-zebra é possível obter resultados mais rápidos e com um menor custo, se comparados a roedores. Além disso, existem diversas características que tornam o peixe-zebra vantajoso para estudos, entre elas estão o rápido desenvolvimento embrionário, a similaridade de rotas e o alto grau de homologia com o genoma humano. Do mesmo modo, diversos sistemas de neurotransmissores, caracterizados em mamíferos, já foram identificados no peixe-zebra, o qual por ser um vertebrado, também apresenta semelhanças anatômicas e fisiológicas com os mamíferos, incluindo a espécie humana. Dessa forma, unindo o potencial biológico dos alcaloides das Amaryllidaceae com a capacidade promissora do uso do modelo peixe-zebra para a seleção de compostos candidatos a medicamentos, conseguiríamos uma metodologia simplificada e racional para amplificar e potencializar as pesquisas a respeito do desenvolvimento de novos fármacos para o tratamento dos sintomas da doença de Alzheimer. Trabalhos como este visam desenvolver e aplicar metodologias alternativas que possam ser úteis para o avanço no uso racional e sustentável dos animais de experimentação, assim como para reduzir custos de análises e promover a inovação no meio científico. Além disso, tendo em vista o alto potencial biológico dos alcaloides das Amaryllidaceae, este projeto também visa contribuir no âmbito da busca por novos fármacos para o tratamento de diferentes tipos de câncer.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Antonio Eiras

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • materiais multiferroicos com forte acoplamento magnetoelétrico
  • Devido às promissoras aplicações potenciais em tecnologias spintrônicas, materiais multiferroicos com forte acoplamento magnetoelétrico (ME) vêm recebendo crescente atenção da comunidade científica. Produzir materiais multiferroicos à temperatura ambiente, é o maior desafio e o objetivo final para as áreas de ciência e física de materiais. Neste projeto serão estudados materiais multiferroicos, com forte acoplamento magnetoelétrico à temperatura ambiente. Ações voltadas à síntese, caracterização, fenomenologia e controle de propriedades serão efetuadas em conjunto com as equipes Chinesa e Russa, em um processo dinâmico de cooperação científica, acadêmica e tecnológica, voltado para o aprimoramento das habilidades científicas dos participantes da proposta, para a troca de experiências e expertises, e para a complementação de competências e habilidades, concomitantemente com a formação de recursos humanos. Temas como o entendimento da física, o modelamento e simulação, o processo de preparação e o controle das propriedades de materiais multiferroicos monofásicos, com forte acoplamento ME, serão estudados com base na modulação de simetria, controle da interação de Dzyaloshinskii-Moriya (DM), controle da inclinação de octaedros de oxigênio, controle e modulação de estrutura de domínios e controle, sintonização e aprimoramento microestrutural em perovskitas e óxidos relacionados, serão conjunta- e profundamente investigados. Espera-se que o presente projeto estabeleça uma base para a aplicação prática de materiais magnetoelétricos em dispositivos avançados. O presente projeto é composto por três subprojetos: 1) Cerâmicas monofásicas multiferroicas baseadas em ferroeletricidade híbrida (HIF) e ferroeletricidade geométrica (este subprojeto será realizado pela equipe chinesa); 2) Materiais monofásicos multiferroicos baseados na interação Dzyaloshinskii – Moriya e no acoplamento orbital de spin e suas transições de fase e estruturas de domínio (este subprojeto será realizado pela equipe russa) e 3) Cerâmicas monofásicas multiferroicas nanoestruturadas, monocristais e heteroestruturas com estrutura perovskita (este subprojeto será realizado pela equipe brasileira). O projeto cooperativo será iniciado por meio da realização de vídeo conferências entre os coordenadores gerais do projeto (equipes brasileira, russa e chinesa), nas quais assuntos afetos ao projeto serão abordados e elencados por esses pesquisadores. Com essas ações preliminares serão identificados e especificados, pontos de contato e interesse científico comum, desafios e oportunidades de cooperação científica e tecnológica entre a equipe brasileira e as equipes estrangeiras, além da identificação de competências complementares àquelas da equipe brasileira.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 08/08/2019-31/08/2022
Foto de perfil

José Antonio Fontes Santiago

Engenharias

Engenharia Civil
  • análises de problemas envolvendo diferentes áreas da engenharia usando métodos numéricos convencionais e sem malhas
  • O projeto trata de análises de problemas em diversas áreas na engenharia, a saber:, viscoelasticidade e viscoplasticidade lineares, elasticidade linear e não linear, propagação de ondas e proteção catódica, visando simulações numéricas e estudos aprofundados da mecânica do meio contínuo numa busca do conhecimento através da comparação teórica-numérica. Portanto, para as análises de problemas mais complexos, principalmente na construção civil e na indústria do petróleo e gás são desenvolvidos algoritmos baseados nos métodos numéricos tradicionais e nos métodos sem malha, bem como o desenvolvimento de técnicas de acoplamento iterativo, com o intuito de aplicar métodos diferentes combinados para melhor representar o fenômeno estudado. Os métodos tradicionais são bem conhecidos na literatura, enquanto que os métodos sem malha são técnicas relativamente novas e interessantes, tanto do ponto de vista acadêmico, como tecnológico. A grande maioria desses métodos é inspirada nas formulações tradicionais, tornando possível usar as vantagens que cada um desses métodos oferece; ampliando, assim, as possibilidades para a pesquisa. A principal característica dos métodos sem malha está no tipo de interpolação utilizada para aproximar a variável de interesse e a geometria do problema. Essa interpolação é construída através de um conjunto inicial de pontos. Caso seja necessária uma melhor representação do domínio e contorno, mais pontos podem ser acrescentados sem dificuldades, pois não há a necessidade de informar as incidências dos pontos nodais, uma vez que, esses métodos não exigem a discretização do domínio através de elementos. Essa abordagem é totalmente diferente dos métodos tradicionais, onde as funções de interpolação são pré-definidas, baseadas no tipo de elemento utilizado. Desta forma existe muito interesse em aprofundar estes métodos, sobretudo com o objetivo da aplicabilidade nos problemas acima mencionados, com maior precisão.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Antonio Gonzalez da Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • avanços científicos e tecnológicos da nutrição via foliar e uso de biopolímeros à maior sustentabilidade de uso do nitrogênio na produtividade e qualidade de grãos de aveia
  • A aveia é um cereal de múltiplos propósitos, de grande qualidade na alimentação humana e animal, e de enormes benefícios à qualidade física e química do solo, qualificando o sistema de semeadura direta. Na produção de aveia, o nitrogênio é o nutriente mais absorvido e diretamente ligado a produção e qualidade de grãos, necessitando de fornecimento exógeno às plantas pela insuficiente quantidade disponibilizada pelo solo durante o cultivo. Destaca-se que é um elemento facilmente perdido ao ambiente quando não há condições adequadas de temperatura do ar e umidade do solo no manejo da adubação. As perdas são devido aos inúmeros processos em que o nitrogênio está sujeito, seja por lixiviação como por volatilização trazendo prejuízos econômicos e poluição ambiental. Pesquisas sobre mecanismos envolvidos na absorção de nitrogênio tem despertado grande interesse no mundo, tendo em vista a baixa eficiência na absorção do nutriente via radicular e sua grande importância na produção de alimentos. O nitrogênio por ser um elemento de fácil mobilidade no tecido vegetal tem evidenciado relatos da possibilidade de fornecimento via absorção foliar em grandes culturas. Além disso, o processo de fornecimento do nutriente via água possibilitaria o resfriamento foliar promovendo a abertura dos estômatos, o que facilitaria a entrada do nitrogênio pela folha, principalmente em condições ambientais não adequadas ao fornecimento de nitrogênio por absorção radicular, principalmente a ureia, a fonte padrão mais usada na agricultura. A máxima eficiência de aproveitamento do nitrogênio pela planta é determinada pela manutenção da umidade no solo, condicionando que a gestão eficiente da umidade é importante para a produtividade da aveia, à luz dos escassos recursos de chuvas, principalmente no momento adequado à adubação. Condicionadores de solo, tanto natural quanto sintético, contribuem significativamente para fornecer um reservatório de água para as plantas, principalmente nas camadas mais superficiais onde as raízes se desenvolvem, melhorando processos fisiológicos da planta no aproveitamento de nutrientes. Os hidrogéis são redes poliméricas tridimensionais biodegradáveis, que retém água em sua estrutura, incha formando gel, capaz de hidratar e liberar água por longo período de tempo. Neste contexto, o uso de hidrorretentores de água poderia favorecer a manutenção da umidade no solo, por contribuir na retenção de água com liberação gradativa ao longo do tempo, podendo melhorar o aproveitamento do N-fertilizante, potencializando a produtividade e reduzindo os riscos de perdas do fertilizante. O emprego de modelagem matemática representa a possibilidade de entender e solucionar problemas da realidade, permitindo a simulação, otimização e validação de processos na engenharia de biossistemas, indo ao encontro de entendimento de fenômenos interligados que remetem as áreas da física, química, biologia e a matemática. Na agricultura, embora modelos de simulação e otimização sejam encontrados, não trazem de forma conjunta as inter-relações de processos importantes entre o solo, a planta, a atmosfera e as tecnologias de cultivo. Nesta perspectiva, os modelos adequados de regressão permitem estabelecer o princípio de entendimento das relações entre as variáveis dependentes e independentes, possibilitando a previsibilidade do comportamento e geração de simulações da variável de interesse. A partir daí, subsidiando o desenvolvimento de modelagem computacional a partir de lógica fuzzy e redes neurais artificiais. A lógica fuzzy apresenta-se como um modelo importante por relacionar informações imprecisas, descrevendo modelos complexos produzidos a partir de regras elaboradas por especialistas. A inteligência artificial via redes neurais vem se destacando como um campo promitente, permitindo relacionar a estrutura neural de organismos inteligentes com o aprendizado computacional e o reconhecimento de padrões, representando uma estratégia de avanços em processos de simulação de culturas agrícolas. Afora isso, novas propostas de desenvolvimento de modelos de simulação computacional e de otimização de processos via modelos autorregressivos e com o método de enxame de partículas vem se mostrando relevantes em várias áreas do conhecimento, dando maiores subsídios para avanços em processos de simulação e otimização na validação de tecnologias em processos na agricultura, envolvendo os efeitos não lineares da condições ambientais reais de cultivo.
  • Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Antonio Huamaní Coaquira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo das propriedades magnetics e hiperfinas de compostos nanoestruturas visando aplicações tecnológicas
  • Nesta projeto de pesquisa, estão descritas as atividades de pesquisa em física experimental que serão desenvolvidas no Laboratório de Síntese de Nanomateriais e Caracterização Magnética (LSNCM) do Núcleo de Física Aplicada do Instituto de Física da UnB. A pesquisa proposta envolve a produção de compostos nanométricos, tais como nanopartículas de ZnO e SnO2 dopadas e não dopadas com metais de transição e terras raras, nanopartículas, nanocompósitos e estruturas tipo core/shell à base de Fe-O que apresentam potencial para aplicações na área proteção ambiental e biomédicas. Também, pretende-se caracterizar as propriedades microscópicas, estruturais, magnéticas e hiperfinas dos compostos acima mencionados. Estas atividades implica a formação de recursos humanos já que serão envolvidos estudantes de graduação e pós-graduação, além de pósdoutorandos. Também, estão envolvidos pesquisadores que contribuirão com o andamento do projeto e atingir os objetivos propostos
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Antonio Marengo Orsini

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • inct para mudanças climáticas (inct-mc)
  • O novo Programa INCT Mudanças Climáticas tem como objetivo implementar e desenvolver uma rede global de pesquisa interdisciplinar sobre a mudanças globais e sustentabilidade. Baseia-se na cooperação entre cerca de 30 grupos de pesquisa de todas as regiões do Brasil e quatro grupos de pesquisa internacionais, envolvendo na sua totalidade mais de 200 pesquisadores, estudantes e técnicos e estabelecendo-se como uma das maiores redes de pesquisa ambiental no Brasil. O programa consiste em seis linhas temáticas (ou subcomponentes): 1. Segurança alimentar; 2. Segurança hídrica; 3. Segurança energética; 4. Saúde; 5. Desastres naturais, impactos sobre a infraestrutura física em áreas urbanas e de desenvolvimento urbano; 6. Impactos nos ecossistemas brasileiros, tendo em vista as mudanças no uso da terra e da biodiversidade. Essas subcomponentes estão interligadas por três temas integradores (ou transversais): 1. Economia e impactos em setores-chave; 2. Modelagem do sistema terrestre e produção de cenários climáticos futuros para estudos de Vulnerabilidade-Impactos-Adaptação-Resiliencia para Sustentabilidade (VIARs) 3. Comunicação, disseminação do conhecimento e educação para a sustentabilidade. Os temas integradores permitirão que os impactos das mudanças globais possam ser avaliados do ponto de vista econômico, utilizando-se projeções de clima futuro para avaliar seus impactos potenciais. Também possibilitarão que os resultados sejam apresentados e comunicados à sociedade e os governos de forma clara e objetiva, proporcionando maior compreensão pelos tomadores de decisão para propor políticas públicas de enfrentamento dos desafios atuais e futuros das mudanças globais. A definição mais aceita para o termo sustentabilidade e desenvolvimento sustentável é: um desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da sociedade atual, sem comprometer a capacidade de atender às futuras gerações. Para ser alcançado, o desenvolvimento sustentável depende de planejamento e do reconhecimento de que os recursos naturais são finitos. Este conceito representa uma nova forma de desenvolvimento econômico, que leva em conta o meio ambiente. O projeto do INCT MC fornece uma visão geral das questões relacionadas à sustentabilidade e negócios ambientalmente responsáveis, a fim de facilitar a participação ou mesmo a implementação de atividades em diferentes áreas de gestão de instituições públicas e privadas e seus relacionamentos com os "stakeholders". O desenvolvimento da agenda científica do INCT MC proporcionará melhores condições para o país desenvolver a excelência científica em diversas áreas de mudança ambiental global e suas implicações para o desenvolvimento sustentável, principalmente quando se considera que a economia dos países em desenvolvimento está fortemente associada aos recursos renováveis, como é notadamente o caso do Brasil. A ênfase sobre os impactos das mudanças climáticas globais sobre a agricultura, saúde, energias renováveis, desenvolvimento urbano e desastres naturais, como temas centrais integrados com modelagem ambiental, junto com avaliações de economia e a comunicação desses impactos para o público, comunidade científica e setor acadêmico, negócios da indústria e do governo, pode contribuir para manter a excelência em atividades de Ciência, Tecnologia e Inovação como eixo do desenvolvimento sustentável do meio ambiente, com um caráter integrador e inovador. Será utilizado o estado-da-arte em modelagem climática, a partir de modelos regionais e globais para gerar cenários de mudanças climáticas, bem como do desenvolvimento de modelos para avaliar impactos e consequências de mudanças de vários setores-chave no Brasil. Também serão utilizadas informações nas áreas climática, de uso da terra, de saúde e socioeconômicas, incluindo experimentos em campo e em laboratório, visando avaliar os impactos do clima nos sistemas naturais e humanos e compreender as possíveis implicações e opções de mitigação. Esta proposta inclui a transferência de conhecimento por meio de instrumentos que vão além dos artigos científicos. Produções audiovisuais, ferramentas web e outros produtos permitirão o desenvolvimento de uma cultura científica, melhorando a percepção pública da ciência das mudanças globais. Também se prevê uma maior integração e inserção internacional do Brasil em negociações ambientais. A estrutura do novo INCT MC é caracterizada por objetivos e metas a serem alcançados em curto, médio e longo prazo. A consecução do projeto se realizará por meio de atividades bem articuladas, concatenadas e sinérgicas, em que os 6 eixos principais são integrados por avaliações econômicas e de risco ambiental e pelo uso do estado da arte em cenários de projeções de clima futuro desenvolvidos pelo INPE para projetar as mudanças no curto, médio e longo prazo. As instituições participantes mantêm cursos de graduação e pós-graduação, bem como de formação tecnológica, ou são centros de operações que aplicam o conhecimento do estado-da-arte sobre mudanças climáticas e os extremos para as avaliações, monitoramento e previsões de desastres naturais e seus impactos. Algumas das instituições participantes têm as competências científicas e logísticas necessárias para criar redes funcionais para pesquisar de forma eficaz. Assim, as atividades operacionais e de pesquisa podem ser favorecida pelas visitas de pesquisadores de grupos internacionais que já estão trabalhando em questões relevantes para VIARs. Para o INCT MC, pretendemos integrar as instituições nacionais com programas regionais e globais internacionais de excelência em matéria de investigação e formação relevantes para a vulnerabilidade, impactos, adaptação, resiliência e sustentabilidade.
  • Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais - SP - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

José Antonio Menezes Filho

Ciências da Saúde

Farmácia
  • determinantes socioambientais do neurodesenvolvimento em crianças aos 12 meses: uma coorte de nascimento no recôncavo baiano
  • As iniquidades socioambientais têm preponderante papel na saúde das populações, especialmente para criança em formação. As desigualdades sanitárias e sociais impõem situações de vulnerabilidade que exacerbam as exposições desnecessárias, ao mesmo tempo em que tornam o organismo mais susceptível às agressões externas. A exposição ainda na fase uterina a contaminantes químicos ou biológicos pode ter consequências para o resto da vida. Recentemente houve um surto no Nordeste brasileiro de microcefalia devido à infecção materna pelo vírus Zika. Populações em condições de vulnerabilidade podem estar expostas a múltiplos agentes concomitantemente, sendo seus efeitos observados nos indivíduos mais vulneráveis. A região do Recôncavo Baiano, ocupado desde o século XVI é eminentemente agrícola no passado, especialmente na cultura da cana de açúcar, e nas últimas décadas muitas indústrias têm se instalado, sobretudo ao redor da Baía de Todos os Santos. Atividades com grande uso de metais pesados, assim como agrotóxico tem sido reportadas em toda região. Nesse contexto, temos objetivo de avaliar os determinantes socioambientais que podem interferir no neurodesenvolvimento das crianças. Metodologia: Trata-se de um estudo prospectivo, uma coorte de nascimento, no qual as gestantes no primeiro natal serão convidadas a participar do estudo. Este se dará nos municípios de Aratuípe e Nazaré das Farinhas no Recôncavo Baiano. Estimamos a inclusão de 390 gestantes que após dar o consentimento, obteremos informações sociodemográficas, antropométricas, amostras de sangue, urina, cabelo e unha dos pés para avaliar a exposição a agrotóxicos organoclorados, organofosforados e fungicidas (Mancozeb), a metais pesados (As, Hg, Mn e Pb) e sorologia para agentes infecciosos (vírus, bactérias e outros). Dados do parto e do neonato serão coletados de forma padronizada, assim como sangue do cordão umbilical. Visitas serão realizadas às casas das gestantes para avaliação dos níveis de metais na poeira depositada, assim como para avaliação do desempenho intelectual materno, usando a escala WASI. O neurodesempenho do bebê aos 12 meses será avaliado usado a escala de neurodesenvolvimento infantil Bayley III edição. Amostras de sangue, cabelo e unha dos pés da criança serão coletadas para avaliar a exposição corrente. Os dados serão analisados por métodos de regressão multivariados linear e não-linear para avaliar as associações entre as exposições e os desfechos no neurodesenvolvimento. Os resultados esperados desse estudo ajudarão as políticas públicas da saúde materno-infantil, conhecer as situações de exposição química que podem ter implicação direta na saúde fetal, assim como esclarecer como a transmissão vertical de infecções preveníveis podem ter sequelas no recém-nascido.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022