Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alaim Souza Neto

Ciências Humanas

Educação
  • educação escolar, currículo e tecnologias: análise de infraestrutura, formação docente e aspectos didático-pedagógico-curriculares sobre o uso de tecnologias digitais na escola.
  • Este projeto está inserido como uma das ações de nosso grupo de pesquisa registrado junt6o ao CNPQ: Observatório de Práticas Curriculares. Assim, este projeto tem por objetivo investigar os usos pedagógicos de tecnologias digitais contemporâneas (computadores, tablets, celulares, etc.) em escolas públicas da rede estadual de ensino localizadas no município de Blumenau, estado de Santa Catarina, atentando, sobretudo, para elementos didáticos e pedagógicos que revelem elementos de possíveis mudanças curriculares durante os processos de ensino e de aprendizagem no ensino de Matemática e Química, relacionando os campos da Educação, Currículo e Tecnologias. Como ênfase teórica, tem-se diferentes interfaces entre os campos do Currículo, Formação de Professores e Políticas Educacionais, além de outras linhas de atuação teórica, como cultura escolar, práticas pedagógicas, etc. No campo macro, pretende-se realizar um mapeamento social das políticas que contemplam os usos de Tecnologias Digitais - TD na escola, juntamente com um mapeamento da situação de escolas públicas blumenauenses no que diz respeito à infraestrutura tecnológica, formação docente e práticas curriculares com o uso dessas TD. Com base nesse diagnóstico, almeja-se realizar um estudo qualitativo em escolas, objetivando investigar em que medida, possíveis mudanças curriculares, especialmente, vinculadas aos processos de seleção, organização, difusão e socialização do conhecimento escolar (conteúdos escolares), podem ser identificadas no cotidiano das escolas selecionadas a partir dos usos das TD e quais dessas relações são possíveis configurá-las como inovadoras à aprendizagem dos alunos. Como base de dados, pretende-se trabalhar com as informações disponibilizadas nos resultados do Censo Escolar e INEP, bem como dados dos questionários, entrevistas e, se possível, observações de práticas pedagógicas, todos estes em relações estreita com disciplinas que ministramos nos cursos de Licenciatura em Química e Matemática, a saber: Didática; Organização Escolar; e, Educação, Ciência e Tecnologias. Almeja-se, ainda, criar redes de pesquisa com outras instituições, inclusive Universidades e grupos de pesquisa já constituídos, a fim de estabelecer interlocução com a rede pública de educação básica na cidade de Blumenau, contribuindo com a formação inicial e continuada de professores. Por fim, pretende-se contribuir com a consolidação da implantação da UFSC Blumenau, sobretudo dos cursos de formação de professores para as áreas de Química e Matemática, bem como estimular e promover parcerias nacionais e internacionais em torno dessa temática, como meio de criação de novos espaços de pesquisa.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alair Ferreira de Freitas

Ciências Humanas

Sociologia
  • caderneta agroecológica: construindo a autonomia econômica das agricultoras agroecológicas em viçosa/mg
  • O objetivo desse projeto é implementar a Caderneta Agroecológica a mulheres agricultoras rurais e urbanas, promovendo seu empoderamento e autonomia econômica por meio do monitoramento, qualificação e diversificação da produção agroecológica e pela organização econômica no município de Viçosa/MG. A Caderneta Agroecológica é uma tecnologia social criada para auxiliar na administração da produção das agricultoras e organização de suas práticas econômicas, desvelando a densidade de sua vida econômica. Para alcançar esse objetivo, a equipe multidisciplinar do projeto é integrada por professores doutores da UFV e colaboradores de instituições parceiras, ligadas ao tema e ao território priorizado e com larga experiência em criação, replicação e avaliação de tecnologias sociais, especialmente relacionadas a agricultura familiar. O projeto integra o objetivo de “alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas” dentro da Agenda 2030 da ONU e espera resultar na melhoria da renda proveniente das mulheres, na segurança e soberania alimentar e nutricional para a família e protagonismo das mulheres em seus agroecossistemas.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 01/12/2018-30/05/2021