Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Bagnólia Araújo Costa

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação do efeito da alga marinha spirulina platensis em modelos de músculo liso de animais obesos ou exercitados
  • Diferentemente das plantas, que são utilizadas há muito tempo como fonte de produtos com atividade farmacológica e de onde diversos fármacos atualmente empregados na terapêutica foram descobertos, os produtos marinhos ainda carecem de maior interesse na pesquisa farmacológica. Apesar de um número relativamente grande de fármacos derivados dessa fonte ter sido descoberto nos últimos 60 anos, ainda está aquém do potencial que esses produtos naturais oferecem. Dentre os organismos marinhos com potencial farmacológico estão as algas verde-azuladas, pertencente ao filo das cianobactérias e da família Spirulinaceae. Dentre elas, certas espécies, incluindo Aphanizomenon flos-aquae, Spirulina platensis, Spirulina máxima e Spirulina fusiformis, têm sido consumidos pelos seres humanos há séculos. A espécie S. platensis merece destaque não apenas pelo seu valor nutritivo já comprovado, mas também pela sua eficácia no tratamento de diversas doenças como forma de medicina complementar, especialmente entre os pacientes com doenças cardiovasculares. Destacam se seus efeitos na hiperlipidemia, inflamação e estresse oxidativo, bem como na redução na agregação plaquetária, controle dos níveis lipídicos plasmático e redução de processos inflamatórios, contribuindo significativamente para a prevenção de doenças cardiovasculares, metabólicas e inflamatórias. Estudos que têm se preocupado em investigar a influência das espécies do gênero Spirulina nessas respostas concluem que seu uso crônico melhora a função endotelial, promove maior liberação de agentes vasodilatadores derivados do endotélio, principalmente o óxido nítrico e a prostaciclina, bem como reduz a liberação de agonistas vasoconstritores, principalmente endotelina e prostanoides, em animais com ou sem algum tipo de doença. No entanto, a maior parte dos estudos com as espécies desse gênero foram feitos com a espécie S. maxima, fazendo se necessárias mais pesquisas com a espécie S. platensis. Nesse sentido, em nosso laboratório evidenciamos o efeito protetor da S. platensis sobre o sistema vascular por promover o vasorelaxamento por meio da liberação do NO e da prostaciclina, além da sua capacidade atenuante do estresse oxidativo. Dentre as doenças crônicas associadas com o dano endotelial e promoção da desregulação da contratilidade muscular lisa, destaca se a obesidade. Essa doença está relacionada com o desenvolvimento de diversas outras doenças associadas, como a hipertensão arterial, problemas gastrintestinais, agravamento de episódios de crise em pacientes asmáticos e, recentemente, foi relatada sua influência no desenvolvimento da disfunção erétil. Outro fator que está relacionado com alterações na contratilidade muscular lisa é a prática de exercício físico. Diversos estudos mostram que, além de seus efeitos sobre a musculatura esquelética, o exercício altera também o funcionamento dos sistemas respiratório, neuro-humoral e autonômico, cardiovascular e gastrointestinal. Ainda nesse contexto, durante muito tempo o foco tem sido sobre os efeitos do exercício aeróbico sobre esses sistemas, no entanto, pouco se sabe sobre os efeitos do exercício físico de força, particularmente sobre a reatividade contrátil e relaxante muscular lisa. Demonstramos recentemente em nosso laboratório que o exercício agudo de natação promove diminuição da reatividade relaxante e aumento da reatividade contrátil em aorta de rato, seguido por um aumento na peroxidação lipidica em ambos aorta e coração de rato; além disso, potencializa a reatividade contrátil e diminuiu a reatividade relaxante em traqueia de rato, acompanhado de um aumento da peroxidação lipídica. Observamos também que o exercício aeróbico crônico de natação altera a reatividade contrátil do íleo de rato, diminuindo a amplitude da contração intestinal e promovendo alterações em nível tecidual para estabelecer uma adaptação do órgão ao exercício. Todavia, o número de estudos correlacionando o treinamento de força e a reatividade de modelos de músculo liso ainda são bastante reduzidos, sendo realizados em sua maioria em leitos vasculares. Sendo assim, há uma necessidade da ampliação dessas investigações, principalmente porque as características mecânicas entre o exercício aeróbio e o exercício de força são diferenciadas. Como o exercício aeróbio demanda um período de trabalho muscular prolongado, e no exercício de força o trabalho muscular é de natureza descontínua, há diferenças no padrão do fluxo sanguíneo periférico, de modo que as funções vascular, intestinal e respiratória podem apresentar comportamento bastante distinto, fenômeno este que necessita ser mais explorado. Por fim, sabe se que, tanto a obesidade quanto o exercício físico promovem alterações na resposta antioxidante do organismo, e que estes estão intimamente correlacionados com a regulação de vias de sinalização que controlam os processos de contração e relaxamento da musculatura lisa. Nesse sentido, propomos nesse Projeto uma investigação de quais alterações a obesidade promove na reatividade muscular lisa do corpo cavernoso, da traqueia e do íleo de rato, e os efeitos do exercício físico de força sobre a contratilidade da traqueia do íleo de rato, bem como os mecanismos responsáveis por tais alterações, para melhor entender os efeitos dessas duas variáveis sobre o processo de ereção peniana, em um modelo de disfunção erétil induzida pela obesidade, sobre os sistemas respiratório e gastrintestinal. Adicionalmente, investigaremos a influência da suplementação com S. platensis sobre tais sistemas, focando no estresse oxidativo e suas múltiplas influências sobre a maquinaria contrátil do músculo liso.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Baldoino Fonseca dos Santos Neto

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • investigando heurísticas adotadas por desenvolvedores para detectar code smells
  • Um code smell indica uma má decisão de implementação que, frequentemente, piora a qualidade de um software. Portanto, a detecção de code smells é fundamental para suportar a grande variedade de tarefas realizadas para melhorar a qualidade de um software. Entretanto, detectar code smells na prática não é uma tarefa fácil uma vez que envolve uma alta subjetividade. Mais especificamente, estudos observaram que desenvolvedores possuem percepções divergentes sobre a ocorrência de um determinado tipo de smell em um mesmo trecho de código. Por exemplo, considere o tipo de smell Long Method que é definido como um método muito longo e responsável por muitas responsabilidades. Quando um desenvolvedor precisa detectar um Long Method, ele pode enfrentar diferentes questões subjetivas, tais como: (i) Como determinar se um método é longo?; (ii) Como determinar se um método possui muitas responsabilidades?; (iii) É possível detectar precisamente um método longo tomando como base somente o número de linhas de código?; e (iv) Quantas linhas de código são requeridas para caracterizar um método como sendo longo? Dada a natureza subjetiva das questões supracitadas, desenvolvedores trabalhando em um mesmo trecho de código podem ter percepções divergentes sobre a ocorrência de um Long Method no código em questão. Esta subjetividade também se aplica ao considerarmos a detecção de outros tipos de code smells. Por outro lado, estudos sugerem que considerar as heurísticas adotadas por desenvolvedores para detectar code smells pode ser um caminho promissor para lidar com esta subjetividade. Por heurística entende-se a percepção/ponto de vista particular que cada desenvolvedor adota para detectar a ocorrência de um determinado tipo de smell em um trecho de código. Por exemplo, enquanto um desenvolvedor considera somente o “número de linhas de código de um método” para determinar se o método é longo ou não, outro desenvolvedor considera o “tamanho e estrutura do método”. Embora o uso de heurísticas seja uma forma promissora para lidar com a subjetividade envolvida na detecção de code smells, estudos existentes não analisaram de maneira abrangente e sistemática quais heurísticas têm sido adotadas por desenvolvedores para detectar diferentes tipos de code smells. Além disso, não é evidente quais fatores podem influenciar a adoção destas heurísticas. Vários fatores podem exercer uma influência consistente na adoção destas heurísticas. Por exemplo, o ambiente e linguagem de programação, domínio do software assim como também características básicas inerentes ao desenvolvedor, tais como, sua experiência e conhecimento. A investigação destas questões pode ser benéfica uma vez que seria mais factível criar ferramentas capazes de detectar code smells levando em consideração as diferentes percepções de desenvolvedores. Desta forma, tornando mais fácil lidar com a subjetividade envolvida na detecção de code smells. Por outro lado, estes benefícios tornam-se mais difíceis de atingir se não compreendermos devidamente as heurísticas adotadas por desenvolvedores e os principais fatores que podem influenciar a adoção das mesmas. Neste contexto, este projeto visa realizar um estudo abrangente para compreender a subjetividade envolvida na detecção de code smells. Em particular, nós investigaremos as heurísticas que têm sido adotadas por desenvolvedores para detectar diferentes tipos de smells e quais fatores podem influenciar a adoção de determinadas heurísticas. Inicialmente, nós utilizaremos a metodologia Q para revelar as diferentes percepções (heurísticas) adotadas por desenvolvedores para detectar code smells. Q é uma metodologia de pesquisa que possibilita o estudo sistemático de subjetividade. Esta metodologia utiliza métodos quantitativos e qualitativos para revelar percepções/pontos de vista entre um grupo de participantes sobre um tópico em particular. Neste projeto, as heurísticas adotadas por desenvolvedores são consideradas como o tópico central de estudo. Após revelar as heurísticas adotadas por desenvolvedores, nós pretendemos elaborar uma ground theory visando melhor caracterizar e conceitualizar estas heurísticas e os principais fatores (e suas relações) que podem influenciar a adoção das mesmas. A teoria é definida a partir de dados e é usada para entender as ações em uma área específica do ponto de vista dos atores envolvidos em um fenômeno. No nosso caso, o fenômeno é a adoção de determinadas heurísticas por desenvolvedores para detectar code smells. Nossa hipótese é que os resultados dos procedimentos da metodologia Q e a Grounded Theory fornecerão evidências que propiciarão o avanço do estado da arte de técnicas e ferramentas mais eficientes para identificação de code smells, levando em consideração as diferentes percepções de desenvolvedores sobre smells. No contexto de refatoramento e detecção de smells, o nosso grupo - juntamente, com colaborações nacionais e internacionais- tem publicado artigos em periódicos e conferências altamente qualificadas. Por exemplo, recentemente publicamos artigos nos periódicos TSE (Qualis A1) e IST (Qualis A2). Também temos artigos publicados nas principais conferências em Engenharia de Software, a exemplo, FSE/ESEC (Qualis A1) e ICSE (Qualis A1). Vale ressaltar que o nosso artigo intitulado "Identifying design problems in the source code: a grounded theory" publicado no ICSE 2018 foi premiado como "distinguished paper”, confirmando o impacto de nossos trabalhos na comunidade mundial de Engenharia de Software}. Diante do apresentado, acreditamos que podemos alcançar os principais objetivos deste projeto:(i) investigar as heurísticas que têm sido adotadas por desenvolvedores para detectar code smells; (ii) quais fatores (e suas relações) podem influenciar a adoção destas heurísticas; e (iii) elaborar uma grounded theory visando melhor caracterizar e conceitualizar estas heurísticas e fatores que podem influenciar a adoção das mesmas.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bárbara Costa Beber

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • mini-exame do estado linguístico (meel): instrumento de rastreio de afasia para a população brasileira
  • Introdução: A afasia é um déficit na comunicação oral que pode decorrer de doenças neurodegenerativas ou de lesões cerebrais adquiridas, como o acidente vascular cerebral. Pessoas com afasia sofrem importantes limitações na funcionalidade e na qualidade vida, que podem ser agravadas por dificuldades no diagnóstico e no acesso a tratamentos adequados. As limitações são maiores ainda nas afasias decorrentes de causas neurodegenerativas, como na Afasia Progressiva Primária (APP), pois há grande dificuldade em realizar diagnóstico adequado devido à falta de informações sobre a doença e devido à escassez de instrumentos de avaliação adequados. Objetivo: Disponibilizar um instrumento de avaliação da linguagem para a comunidade brasileira clínica e acadêmica, que seja de fácil e rápida aplicação, de acesso gratuito, e com boas propriedades psicométricas, através da adaptação e validação do Mini-Exame do Estado Linguístico (MEEL). Método: Será realizado o processo de tradução e adaptação transcultural da versão original do MEEL para o português Brasileiro, além do estudo de validade de construto e da acurácia diagnóstica. Serão constituídos grupos clínicos com participantes com diagnóstico neurológico de APP, distúrbios do movimento, doença de Alzheimer e afasia decorrente de acidente vascular cerebral. Um grupo controle será constituído de indivíduos saudáveis pareados para sexo, idade e escolaridade com o grupo clínico. Resultados Esperados: O principal produto gerado por este projeto será um instrumento de rastreio da afasia, que será o primeiro instrumento brasileiro especialmente construído para o diagnóstico das afasias neurodegenerativas. O potencial de impacto é a melhora no diagnóstico da afasia, que é uma condição neurológica ainda subdiagnosticada ou diagnóstica de forma errônea no cenário brasileiro. Como consequência, pessoas com afasia terão acesso a informação e tratamento adequados para a sua condição de saúde, com uma melhor manutenção da qualidade de vida.
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Barbara Cristina Euzebio Pereira Dias de Oliveira

Outra

Divulgação Científica
  • museu da patologia: um novo equipamento cultural para a divulgação cientifica
  • Nos últimos anos, assistimos à aceleração na taxa de produção, disseminação e uso do conhecimento que foi corroborada pelo processo de globalização das economias e dos mercados. Esse processo de globalização é acompanhado de uma corrida internacional pela tecnologia. Com isso, a quantidade de informação e a complexidade do conhecimento científico vêm colocando para nossa sociedade o desafio de fazer com que a apropriação de tais conhecimentos não se restrinja a um pequeno grupo de pessoas. Enquanto isso, a grande maioria, por não ter acesso a estes conhecimentos, tem que se limitar a aceitar, muitas vezes sem compreender, os impactos sociais, biológicos, econômicos e ambientais da vida em sociedade, advindos da aplicação dos mesmos. Nesse sentido, é importante ressaltar que, para aumentar a capacidade de inovação do país são necessárias ações que aproximem, de maneira integrada e interdisciplinar, a ciência da tecnologia e também o complexo técnico-científico dos complexos produtivos e do cidadão. Este desafio, não pode ser solucionado sem a participação de variadas instituições. Os museus de ciência, ligados às universidades ou centros de pesquisa, são instituições de produção, reformulação e difusão do saber. Uma das principais funções dos Museus de Ciência é permitir ao cidadão acompanhar o processo científico, se informar para poder tomar decisões esclarecidas, aprender a cuidar melhor de sua saúde, ou simplesmente “matar a curiosidade” e se “deliciar” com suas próprias descobertas contribuindo para a construção de uma cidadania participativa. A observação do mundo através do olhar da ciência tem proporcionado mudanças significativas na humanidade. Além disso, se entendermos a ciência como fruto do pensar e do fazer humano e os pesquisadores como “atores sociais”, entenderemos a ciência como parte integrante da nossa cultura. Os centros e museus de ciência podem ainda contribuir com o ensino formal, através de programas de formação continuada, instigando professores a novas atitudes pedagógicas, propondo temas de debate, criando laboratórios-modelo e materiais didáticos, estimulando alunos a demandarem mais das escolas e de seus professores e estimulando o interesse pela ciência. A relação entre o museu e a escola deve acompanhar tanto as mudanças do contexto sociocultural de cada uma destas instituições como respeitar as características intrínsecas de cada um dos espaços. Desse modo, os museus de ciências podem impulsionar e desencadear o processo de educar pela pesquisa (Demo, 2001 e 2003), possibilitando uma articulação entre a formação escolar e a educação museal, através de atividades que aprofundem os temas presentes nas exposições dos museus ou conduzam a outros temas relacionados ou ainda constituam fator gerador de pesquisa em outros temas de ciências. Desse modo, acredita-se que os museus, através tanto das suas atividades interativas e exposições como também pela formação continuada de professores que frequentam esse espaço, podem motivar o educar pela pesquisa, contribuindo assim com o desenvolvimento das inteligências intrapessoal e interpessoal (Antunes, 2001 e 2006). Desta forma o museu de ciências funciona como espaço de celebração de valores, de construção de identidade, de pesquisa e reformulação de conhecimentos, de difusão e popularização da ciência e da educação não formal, sem qualquer obrigatoriedade de comparecimento ou sistema de avaliação de aprendizado ou estratificação comparativa. O Museu da Patologia foi criado por Oswaldo Cruz em 1903. Durante as décadas de 1960-70 o Museu sofreu perdas importantes no seu acervo e em sua equipe. Em 2007, o Museu foi reestruturado e passou a abrigar três Coleções de material biológico (http://museudapatologia.ioc.fiocruz.br/index.php/br/museu-patologia/sobre-museu.html). Em 2009 foi lançado o site do Museu e desde então vimos recebendo solicitações de visitação pública ao Museu. Em 2013 realizamos a exposição ¨Corpo, Saúde e Ciência: O Museu da Patologia do Instituto Oswaldo Cruz” (http://museudapatologia.ioc.fiocruz.br/index.php/br/exposicao/visita-virtual-expo.html), que nos fez notar uma demanda reprimida por espaços culturais com esta temática. Nesse sentido, em resposta a esta demanda e visando contribuir com a alfabetização científica tanto no ciberespaço (Museu Virtual – desde 2009) quanto em um novo ambiente expositivo interativo (de ensino não-formal) nos propomos neste projeto a estruturar uma exposição de longa duração versando sobre os temas próprios de nosso acervo nas áreas de anatomia, patologia e histologia bem como a constituição de uma área voltada para atividades interativas com o público visitante. Nesta área será realizada também a formação continuada de professores de modo que este profissional possa interagir com o Museu como uma fonte de pesquisa e de experimentação com os seus alunos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bárbara Cristina Gallardo

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • formação de professores críticos de línguas estrangeiras: realidade e perspectivas
  • Este projeto foi elaborado a partir de nossa experiência como professora de estágio de língua inglesa e de linguística aplicada ao ensino de línguas estrangeiras. As crenças que escapam em meio a discussões sobre educação, questões sociais e culturais e teorias sobre o ensino e aprendizagem de LEs sugerem que professores de inglês e espanhol em formação tendem a repetir, na prática, o modelo de ensino estritamente gramatical que tiveram no ensino médio. Este se dá em meio à confusão no que concerne à questão fluência versus proficiência e o discurso da globalização, mundialmente abrangente, que estabelece características e ideologias em comum, desejáveis a certos grupos, mas em oposição a sua realidade regional. Assim, o objetivo deste projeto é mapear as identidades e perspectivas de professores de inglês e espanhol em formação, sua relação com a língua que vão ensinar e a relação desse ensino com o mundo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e exploratória, de caráter intervencionista, com 4 fases: coleta de um questionário e uma entrevista com professores de LEs em formação; discussão dos resultados da análise dos dados, em grupos focais; produção, prática e distribuição de conteúdo gerado pelos participantes a partir das discussões; realização das práticas no estágio supervisionado de inglês/espanhol. Os resultados pretendem promover a formação de professores conscientes da construção da cidadania na sala de aula, professores que associarão teoria e prática ao seu contexto regional, que focarão o seu trabalho mais na formação do aluno do que no conteúdo ‘abstrato’ que precisam ministrar.
  • Universidade do Estado de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bárbara da Silva Nalin de Souza

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • desertos alimentares na capital do agronegócio: ambiente alimentar de escolar
  • No Brasil, entre os anos de 2002-2003 e 2008-2009 houve aumento de cerca de 30% na prevalência de excesso de peso entre adolescentes de ambos os sexos. Esse quadro se estabeleceu em paralelo ao novo perfil de disponibilidade e acessibilidade aos alimentos, com crescente aumento de consumo de produtos ultraprocessados, de elevada densidade energética e baixo valor nutricional. Entre adolescentes, pesquisas nacionais e alguns estudos que caracterizaram o consumo individual mostram consistentemente essa realidade. Os hábitos alimentares e de estilo de vida adquiridos durante a adolescência podem influenciar a saúde atual e futura, potencializando o risco de desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, que, por sua vez, têm sido apontadas como os principais problemas de saúde pública do país. O consumo alimentar resulta da escolha dos alimentos, sendo fortemente influenciado por um conjunto de fatores que envolvem o indivíduo e o ambiente onde vive. Assim, fatores econômicos, sociais e psicológicos interagem entre si, construindo padrões alimentares próprios, como resultado de uma complexa organização de costumes e tradições que são transmitidos, mas que podem se modificar ao longo da história. Alguns pesquisadores têm, então, chamado a atenção para a necessidade de se promover mudanças no comportamento alimentar com foco na modificação do ambiente alimentar ao invés de centrar esforços em mudanças no comportamento individual, principalmente se este ambiente incentiva o consumo excessivo de energia e a vida sedentária, com um gasto energético cada vez menor. A investigação de ambientes alimentares tem recebido destaque visto que o acesso e a disponibilidade de determinados tipos de alimentos têm se mostrado associado ao estado nutricional de indivíduos. Tanto o ambiente domiciliar como o escolar são considerados complexos, uma vez que a presença do alimento é influenciada por muitas variáveis, tais como disponibilidade, acessibilidade, proximidade de estabelecimentos de venda, frequência com que as compras são realizadas, custo e aspectos sociais que influenciam a compra e a forma de preparo dos alimentos. Nesse contexto, destaca-se também o conceito de desertos alimentares, que são áreas caracterizadas pela baixa disponibilidade ou acesso deficiente a alimentos saudáveis, podendo contribuir para disparidades sociais e espaciais na alimentação e na ocorrência de desfechos desfavoráveis em saúde e relacionados ao consumo alimentar. O interesse dessa proposta é explorar o ambiente alimentar, relacionado principalmente à escola e seu entorno, verificando a existência de desertos alimentares, com a utilização de metodologias apropriadas de investigação, considerando também aspectos do ambiente alimentar domiciliar, e caracterizar o consumo alimentar, com o objetivo de analisar possíveis associações com o estado nutricional de adolescentes do 6º e 9º ano, com idade aproximada de 11 a 15 anos, matriculados em escolas públicas municipais de Cuiabá, Mato Grosso (MT). Trata-se de um estudo transversal, que avaliará o ambiente alimentar com uso de ferramentas de geoprocessamento, para permitir a análise espacial dos dados. Além disso, uma das estratégias de análise estatística será o emprego de modelos de equações estruturais para testar possíveis interações entre ambiente alimentar e consumo alimentar individual sobre o estado nutricional dos adolescentes. O estudo pretende contribuir para a identificação de fatores, principalmente do ambiente alimentar, que possam influenciar o ganho de peso excessivo de adolescentes, fornecendo subsídios para a proposição de intervenções que favoreçam a construção de hábitos alimentares saudáveis, evitando aumento da prevalência de sobrepeso e obesidade nessa população.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bárbara de Castro Pimentel Figueiredo

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • estudo funcional da enzima elastase de schistosoma mansoni e seu efeito na infectividade das cercárias em modelo murino
  • A esquistossomose é uma doença milenar causada pela infecção por parasitos do gênero Schistosoma. No Brasil, a esquistossomose ocorre em uma grande área endêmica e o número de indivíduos infectados por Schistosoma mansoni pode chegar a sete milhões. O parasito S. mansoni apresenta um complexo ciclo de vida e a infecção dos hospedeiros vertebrados ocorre pela penetração ativa de cercárias através da pele. Esse processo envolve ação vibratória da cauda da cercária e também o esvaziamento das glândulas acetabulares promovendo a secreção de proteases líticas que auxiliam na penetração da pele intacta do hospedeiro. Estudos anteriores caracterizaram diversas proteínas presentes na secreção de cercárias, sendo que a serino protease elastase (SmCE) foi apontada como a proteína mais abundante e também como a protease mais importante na penetração ativa da pele do hospedeiro. Levando em consideração os conhecimentos a cerca da elastase de cercárias, elaborou-se a hipótese que norteia o presente estudo: o bloqueio da elastase, principal proteinase presente nas glândulas acetabulares das cercárias, pode levar à diminuição da infectividade das mesmas. Assim sendo, o presente projeto objetiva o estudo funcional da enzima SmCE e a avaliação do seu efeito na infectividade de cercárias em modelo murino. Para tanto, serão realizados experimentos que iniciam com a clonagem e a produção heteróloga da forma mais abundante da elastase cercariana, SmCE 1a. Para isso, o cDNA referente à SmCE 1a será inserido em um plasmídeo para expressão em Escherichia coli e a proteína recombinante será produzida e purificada por cromatografia de afinidade. Após a produção de SmCE 1a, será realizada a sua caracterização enzimática a partir de ensaios in vitro realizados com substrato cromogênico para elastase. Uma vez definidos parâmetros como pH e temperatura ótima de funcionamento da enzima, será investigado o efeito de os inibidores da atividade elastásica já descritos na literatura, como tosil-L-fenilalamina clorometil cetona (TPCK) e elafina, na atividade de SmCE 1a. Neste contexto, será também avaliada a proteína SmKI-1 de S. mansoni, recentemente caracterizada como um inibidor de elastase neutrofílica. Assim que os inibidores de elastase forem confirmados por experimentos in vitro, eles serão utilizados em experimentos de infectividade de cercárias em modelo murino para investigar se o bloqueio de SmCE afeta a penetração das cercárias. Para isso, as cercárias serão colocadas em contato com a pele extraída de camundongos de modo a estimular a infecção e os parasitos capazes de penetrar ativamente na pele serão quantificados. Além disso, como um estudo recente demonstrou que camundongos foram capazes de produzir anticorpos contra SmCE após imunizações com preparações brutas contendo a enzima, também será investigada a penetração das cercárias na presença de soros de pacientes portadores de esquistossomose. Os resultados obtidos com este projeto poderão motivar estudos posteriores visando a utilização de inibidores de SmCE no desenvolvimento de um produto, de uso tópico, que evite a penetração ativa das cercárias, algo que seria uma grande inovação para o controle da esquistossomose. O desenvolvimento de uma metodologia que impacte diretamente a maneira como as pessoas são infectadas pelo parasito pode ser um recurso eficiente para interromper o ciclo evolutivo do parasito, promovendo economia em termos de diagnóstico e tratamento da doença, além do aumento da qualidade e da expectativa de vida da população residente de áreas endêmicas para esquistossomose. O projeto permitirá ainda um avanço científico em termos de conhecimento de novas alternativas de combate à infecção por S. mansoni e da formação de recursos humanos especializados.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bárbara do Nascimento Borges

Ciências da Saúde

Medicina
  • identificação de alterações genéticas e epigenéticas da carcinogênese mamária: um estudo comparado entre humanos e caninos
  • Devido o crescimento e o aumento da expectativa de vida da população mundial, a incidência de câncer aumentou, estimando-se que para o ano de 2030, ocorrerão aproximadamente 26 milhões de novos casos com 17 milhões de óbitos. Tais estimativas tornam o câncer um problema de saúde pública mundial, e por esta razão, estudos que possam auxiliar no seu controle, diagnóstico, tratamento e prevenção se fazem tão importantes. Dentre os tumores que merecem destaque pela sua incidência e letalidade estão os tumores mamários. O câncer de mama é a malignidade de maior prevalência e a segunda causa de morte por câncer no mundo entre as mulheres. É considerando uma doença heterogênea, com diferentes características histopatológicas, moleculares e clínicas, com diferentes prognósticos e resposta ao tratamento. Assim como em mulheres, o câncer de mama canino é um dos principais tumores que acomete esses animais, apresentando várias características comuns, tais como o desenvolvimento espontâneo, comportamento biológico, características histopatológicas e o compartilhamento de fatores de risco. Já é sabido que, assim como em humanos, os tumores de mama canino também são divididos em subtipos moleculares, que apresentam comportamento diferenciado. Apesar de ser considerado um modelo para a carcinogênese mamária humana, pouco ainda se sabe sobre este processo em caninos, principalmente no que concerne às vias dos diferentes subtipos moleculares. Considerando que a identificação e o entendimento dos mecanismos genéticos e epigenéticos das vias afetadas, e seus principais genes alterados, pode ajudar na compreensão da patogênese molecular desses tumores, além de contribuir para identificação de marcadores moleculares de prognóstico e diagnóstico, o presente trabalho visa identificar marcadores genéticos e epigenéticos relacionados ao surgimento e desenvolvimento de carcinomas mamários de cadelas e de amostras humanas) de pacientes do estado do Pará. Para tanto, será realizado um screening molecular utilizando uma plataforma de array CGH para a identificação de alterações genéticas, como polimorfismos de base única (SNPs) e variação no número de cópias (CNs), metilação e de expressão gênica, além da técnica de Reduced Representation Bisulfite Sequencing (metilação). Os achados serão validados utilizando PCR em tempo real (SNPs, CNs e expressão gênica) e Bisulfite Sequencing PCR (metilação). Com isso, os resultados do projeto poderão: i) ser utilizados pelos profissionais de saúde no diagnóstico e prognóstico das neoplasias de mama, contribuindo massivamente para a melhoria da sobrevida dos pacientes; ii) ser utilizados pelos profissionais de medicina veterinária no diagnóstico e prognóstico das neoplasias mamárias em caninos, contribuindo massivamente para a melhoria da sobrevida dos pacientes iii) Além disso, o projeto fornecerá pela primeira vez, uma comparação molecular entre os diferentes subtipos de carcinomas mamários de humanos e cães, o que será importante na caracterização do cão como modelo no estudo deste tumor, especialmente no que concerne a resposta a tratamentos
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Barbara Estevao Clasen

Outra

Ciências Ambientais
  • avaliação ecotoxicológica de uma área contaminada com efluente doméstico
  • Dados do IBGE (2008) apontam que em torno de 50% do efluente doméstico produzido no Brasil é coletado e que somente 38% recebem algum tipo de tratamento, sendo que o restante é lançado diretamente em corpos hídricos e no solo. Essa prática pode causar diversos danos à saúde pública e a poluição do meio ambiente. Dentre os contaminantes que podem estar presentes nos efluentes destacam-se os metais pesados. Esse termo é empregado para identificar um grande número de elementos químicos com densidade atômica maior que 6 Kg.dm-3 e número atômico maior que 20 (ALLEONI et al 2005). Os metais que estão incluídos nessa classificação são o As, Hg, Cd, Pb, Se, Co, Fe, Mn, Mo, Cu, Zn e Ni. Esses elementos podem ser tóxicos mesmo em concentrações baixas e afetam o desenvolvimento de organismos que entram em contato com estes efluentes, além de serem potencialmente perigosos para o meio ambiente e a saúde pública (CAMARGO et al, 2007). Normalmente os efluentes compostos somente de efluente domésticos possuem baixos teores de metais pesados. No entanto, estudos prévios realizados em uma área com lançamento de efluentes domésticos diretamente solo do Campus Camobi da UFSM demonstram que em alguns pontos os teores de bário, cobre e zinco metais se encontram acima do estabelecido pela legislação (ARAÚJO, 2013). A avaliação da contaminação destas áreas normalmente é feita utilizando-se parâmetros físico-químicos, sem levar em consideração parâmetros biológicos ou ecotoxicológicos. A ecotoxicologia é o estudo científico dos efeitos adversos causados sobre organismos vivos pelas substâncias químicas liberadas no ambiente (AZEVEDO & CHASIN, 2004). A análise ecotoxicológica permite detectar a toxicidade da amostra como um todo, avaliando os efeitos combinados dos diferentes constituintes da amostra, enquanto, a análise química permite apenas quantificar as substâncias isoladas presentes numa amostra. Podem sem feitos estudos de toxidade aguda, que visam demonstrar a ocorrência do efeito adverso num curto período, ou de toxidade crônica, quando os estudos são realizados em um período que corresponde a toda a vida do organismo (AZEVEDO & CHASIN, 2004). Estes ensaios vêm sendo empregados no monitoramento da toxicidade de efluentes industriais e domésticos (HAMADA, 2008), na determinação da eficiência de estações de tratamento (ALVES et al, 2000), na avaliação do impacto do lançamento de efluentes no diretamente no solo (RECKZIEGEL, 2012) e na avaliação da qualidade das águas subterrâneas (AREZON, 2004). Em estudos ecotoxicológicos no solo, as minhocas das espécieEisenia Andrei e Eiseniafetida são amplamente utilizadas. Já em estudos de ecotoxicologia aquática, várias espécies de peixes são usadas, destacando as carpas (Cyprinuscarpio), um peixe originário da Europa Oridental e Ásia Ocidental, atualmente seu cultivo ocorre em todos os continentes, sendo amplamente distribuída no Brasil, além disso, as carpas tem uma ótima aceitação para consumo pela população brasileira. Este estudo objetiva determinar as características físico-químicas, bem como as concentrações de metais (Zn, Cu, Fe e Mn) no efluente doméstico e no solo onde o efluente é diretamente lançado. Após, serão realizados experimentos para avaliar a toxicidade de diferentes doses (0, 25, 50, 100%) de efluente doméstico em organismos terrestres (Eiseniafetida) e aquáticos (Cyprinuscarpio). Serão avaliadas biomassa e reprodução das minhocas, através de testes ecotoxicológicos. As avaliações bioquímicas da exposição em nível enzimático antioxidante e de estresse oxidativo serão determinadas em minhocas e peixes. Com estas avaliações pretende-se conhecer o potencial toxicicológico deste efluente doméstico visto que, existe uma lacuna de estudos avaliando a toxicidade deste contaminante em organismos que estão em contato direto com este tipo efluente como as minhocas e os peixes. Ressaltando que efluentes domésticos sem tratamento é um dos principais problemas ambientais no país. Portanto, a pesquisa proposta também poderá trazer subsídios para propor ações de preservação do meio ambiente e ações de recuperação de áreas contaminadas, que ocorrem na maioria dos municípios brasileiros.
  • Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bárbara Hatzlhoffer Lourenço

Ciências da Saúde

Nutrição
  • avaliação de marcadores do consumo alimentar no sisvan web: relação com indicadores antropométricos e perspectivas para qualificação da vigilância alimentar e nutricional na atenção primária à saúde no sus
  • A alimentação é reconhecida como determinante e condicionante das condições de saúde da população brasileira e ações de vigilância alimentar e nutricional (VAN) são fundamentais para orientar adequadamente a organização da atenção nutricional. Ante a alterações relevantes nas práticas alimentares da população brasileira, a presente proposta objetiva identificar em âmbito nacional, a partir de 2015, a cobertura e a qualidade da avaliação de marcadores do consumo alimentar por meio de formulários do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN). São propostos três eixos de análise: (i) estimar a cobertura de avaliação de marcadores do consumo alimentar a partir de dados agregados do SISVAN; (ii) identificar a extensão e a qualidade do preenchimento de tais marcadores, incluindo a capacidade discriminatória dos mesmos em caracterizar alimentação saudável e não saudável e potenciais associações com indicadores antropométricos do estado nutricional em nível individual; e (iii) explorar barreiras e facilitadores para a avaliação de marcadores do consumo alimentar por meio de formulários do SISVAN, em abordagem qualitativa junto a trabalhadores da atenção primária à saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Espera-se que a proposta contribua com evidências que apóiem a qualificação de ações de VAN na atenção primária à saúde do SUS para a melhoria da produção do cuidado em todas as fases do ciclo vital.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2020-28/02/2022
Foto de perfil

Barbara Lopes Amaral

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • não-localidade e contextualidade na era das tecnologias quânticas
  • Contextualidade e não-localidade são duas das características mais fascinantes da Física Quântica. Além do papel que essas propriedades ocupam na busca por uma compreensão de aspectos fundamentais da teoria, tecnologias que exploram esses fenônomenos prometem levar a uma revolução transformadora para ciência, indústria e sociedade. Essas características foram identificadas como recursos essenciais em diversos protocolos de informação e computação e, por esse motivo, é fundamental estudá-las do ponto de vista de Teorias de Recursos, que fornecem uma estrutura poderosa para o tratamento formal de uma propriedade física como um recurso operacional, adequada para sua caracterização, quantificação e manipulação. O objetivo desse projeto é buscar o desenvolvimento de uma Teoria de Recursos unificada para contextualidade e não-localidade em suas formas mais gerais. Esperamos também utilizar a perspectiva trazida pela informação quântica para produzir materiais didáticos que nos permitam introduzir os principais conceitos da Física Quântica para alunos ainda no Ensino Médio.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bárbara Maria Giaccom Ribeiro

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • sistemas urbanos e regionais: análise espacial e configuracional do caso de cachoeira do sul (rs, brasil)
  • O presente projeto tem como objetivo descrever e analisar a estrutura espacial e configuracional do município de Cachoeira do Sul (RS), bem como sua inserção na rede de cidades em âmbito regional. Uma série de investigações tem trazido avanços no conhecimento da relação entre a morfologia urbana e o uso do solo. Os estudos configuracionais urbanos constituem-se numa abordagem teórico-metodológica que permite associar características da forma urbana a seus atributos sociofuncionais, contribuindo para identificar estados, processos e dinâmicas urbanas. Esta pesquisa será desenvolvida no grupo de pesquisa em Sistemas Urbanos e Regionais, sediado na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Campus de Cachoeira do Sul, e pretende avançar na aproximação entre abordagens sobre a forma urbana e aquelas voltadas ao arranjo dos usos do solo. O estudo pretende contribuir no avanço do conhecimento sobre padrões de distribuição das atividades urbanas, bem como investigar a natureza e o papel da configuração urbana nesses processos. A estruturação de uma base de dados geoespacial tem potencial de contribuir para análises da estrutura espacial e configuracional de sistemas urbanos e regionais e para o estabelecimento de indicadores de desempenho espacial. A construção do conhecimento por meio da constituição das bases de dados espaciais e das análises decorrentes tende a contribuir tanto para o desenvolvimento regional, para uma integração entre academia e sociedade e entre academia e poder público. Os resultados alcançados poderão ser disponibilizados aos gestores públicos e órgãos municipais, com o objetivo de facilitar ao poder executivo possíveis encaminhamentos para proposta de elaboração e/ou revisão do planejamento municipal, uma vez que informações de ordem técnica são essenciais no subsídio a decisões de ações de planejamento. Ademais, será possibilitado aos acadêmicos do Curso de Arquitetura e Urbanismo ter contato com as teorias e modelos de uso do solo e de morfologia urbana, além de se amparar no sensoriamento remoto, no geoprocessamento, na análise geoestatística e na modelagem configuracional destinadas à análise espacial e sistêmica.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bartira Mendes Gorgulho

Ciências da Saúde

Nutrição
  • obesidade em mato grosso: enfrentamento, controle e interlocuções
  • Na perspectiva de contribuir com o enfrentamento da obesidade e demais Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) associadas, visa esta proposta a realização, de forma participativa e integrada, de um estudo focado na organização, diagnóstico, monitoramento e avaliação da atenção nutricional no âmbito do SUS; propiciando a interlocução da gestão, do serviço, da vigilância, da participação social e da promoção da saúde. Trata-se da junção de dados de monitoramento e avaliação da gestão com dados provenientes dos sistemas de informação já em uso, complementando-se com os dados do inquérito de saúde da Região de Saúde da Baixada Cuiabana – Mato Grosso, o Estudo BRAZUCA-Cuiabá, de responsabilidade dos proponentes desta chamada, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso. Como resultado, espera-se fortalecer a promoção da saúde, formar profissionais e gestores para o SUS, apoiar os diferentes territórios de saúde de Mato grosso, estimular novas ações e estratégias, desenvolver tecnologias leve-duras e fortalecer a Atenção Básica, com destaque aos Núcleos Ampliados de Saúde da Família. Para a proposta, além da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN), embasam-nos as políticas de organização da atenção à saúde e do Sistema Único de Saúde (SUS) – Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS), Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), Política Nacional de Gestão Estratégica e Participativa (ParticipaSUS) e Política Nacional de Educação Permanente em Saúde; além das políticas gerais de promoção, proteção e recuperação da saúde e da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, da Floresta e das Águas. De modo que, assume-se aqui, o sentido mais amplo de saúde, além de um referencial teórico de promoção da saúde composto por estratégias e formas de produzir saúde caracterizadas pela articulação e cooperação intra- e intersetorial, pela formação de Redes de Atenção à Saúde (RAS), pela articulação com as demais redes de proteção social, e com a ampla participação social.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 30/11/2018-31/03/2021
Foto de perfil

Bartira Rossi Bergmann

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • “implantes subcutâneos nanotecnológicos para o tratamento da leishmaniose cutânea localizada”
  • A leishmaniose cutânea (LC) constitui importante problema de saúde pública no Brasil e no mundo, onde são registrados cerca de 200 mil novos casos anuais. É uma das doenças designadas como negligenciadas pela Organização Mundial da Saúde, devido ao baixo investimento no passado para o desenvolvimento de tratamentos adequados. O tratamento de primeira linha, mesmo para a forma mais comum de LC, a localizada (LCL) que manifesta-se com 1-4 úlceras na pele, é baseado em séries de injeções parenterais IM ou EV diárias por 20 dias. Os sérios efeitos tóxicos sistêmicos e as múltiplas viagens aos postos de saúde para receber as injeções diárias, frequentemente leva ao abandono do tratamento, particularmente por populações mais afastadas, ou vivendo em áreas de conflito como atualmente na Siria. Nesse contexto, este projeto visa o desenvolvimento científico e tecnológico de um medicamento eficaz para o tratamento da LC que reduza sensivelmente o número de doses, a toxidez, os custos com a medicação, e a logística com locomoção diária, aumentando o conforto e aderência ao tratamento. Para tal, serão desenvolvidos implantes subcutâneos consistindo de micropartículas poliméricas biodegradáveis de liberação continuada com anfotericina B, o antileishmanial convencional mais ativo no mercado. Será usada também a chalcona CH8, uma molécula sintética cristalina e lipofílica com alta atividade leishmanicida patenteada pelo grupo da Profa Bartira Bergmann em 2006. Além da microestruturação em partículas poliméricas, a CH8 será nanocristalizada por moagem com o objetivo de favorecer sua administração e captação subcutânea. As formulações microparticuladas foram patenteadas pelo grupo em 2011, e serão modificadas usando novas metodologias para uma maior taxa de incorporação dos fármacos, e padronização do processo para futuro escalonamento industrial dentro de BPF. As preparações serão caracterizadas in vitro quanto à taxa de incorporação e liberação do fármaco, tamanho, morfologia, e biocompatibilidade. In vivo, serão testadas em modelos de infecção com L. amazonensis e L. braziliensis quanto à eficácia, toxicidade cutânea, e farmacocinética cutânea, visando testes clínicos. O projeto como um todo está fundamentado em resultados consolidados do grupo, já publicados e com pedidos de patentes, portanto, de alta exequibilidade.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bartolomeu Cruz Viana Neto

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo das propriedades físicas de interface em sistemas 2d heteroestruturados
  • O projeto proposto tem como objetivos a síntese e estudo das propriedades físicas de materiais híbridos bidimensionais (2D), com o controle das interfaces entre os materiais 2D, bem como, através dos processos de modificações por dopagem, tratamento térmico e funcionalização desenhar novas propriedades. A ideia é baseada no fato que materiais de espessura atômica (2D) com diferentes tipos de composição química e propriedades eletrônicas podem ser perfeitamente conectados promovendo propriedades eletrônicas diferenciadas derivadas de heterojunções. Isto possibilita a criação de novos dispositivos eletrônicos com diferentes funcionalidades. Entretanto, a estrutura, estabilidade e propriedades eletrônicas das heterojunções ainda são matéria de intenso estudo na literatura atual. Assim, o objetivo principal é estudar a natureza fundamental das interações entre elétrons e fônons através das junções 2D em domínios atômicos, como junções metal-semicondutor-isolante, entendendo a relação entre as propriedades eletrônicas, ópticas e térmicas nas heterojunções. Tudo isso modificando métodos de síntese para produzir estas junções de maneira controlada de acordo com objetivos pré determinados. Grafeno, nitreto de boro hexagonal, Dicalcogênios de metais de transição (TMDs) e carbetos de metais de transição (TMCs) são exemplos de estruturas 2D que serão utilizadas como blocos de construção para desenvolver heterojunções multifuncionais e complexas. Tendo em vista que esses materiais são estratégicos para o desenvolvimento das nanotecnologias em geral, o projeto representa um esforço para sedimentar o conhecimento nesse tema com uma visão interdisciplinar nesta área de fronteira da ciência atual, consolidando o Brasil no cenário do desenvolvimento da nanotecnologia, com ênfase nos processos de síntese, funcionalização e caracterização das nanoestruturas híbridas 2D. As propriedades eletrônicas, ópticas (estrutura de bandas, fotoluminescência, etc...) e vibracionais dos sulfetos metálicos 2D nas mais variadas morfologias têm sido amplamente estudadas usando ferramentas experimentais e teóricas. No entanto, ainda existem vários aspectos das propriedades destes sistemas que necessitam de estudos mais aprofundados. Dentre estes, se destacam as propriedades luminescentes, eletrônicas e vibracionais, mais especificamente de como essas propriedades variam com a morfologia ou forma da borda do sistema, e de como mudanças estruturais afetam as suas propriedades. Esta proposta objetiva sintetizar, de maneira controlada, e caracterizar heteroestruturas baseadas em TMDs e TMCs puros e dopados, usando ou não grafeno de nitreto de boro. Possibilitando uma nova geração de “blocos de construção” na fabricação de nanocompósitos, dispositivos eletrônicos, sensores, etc. No cenário atual, estudar e entender as propriedades fundamentais de heteroestruturas 2D e suas junções atomicamente finas é de grande importância para o desenvolvimento futuro de dispositivos híbridos com funcionalidades únicas e maiores rendimentos. Para tal, o uso de múltiplas técnicas de caracterização em escala atômica são primordiais para o entendimento da estrutura formada nas interfaces e suas propriedades. Questões fundamentais a respeito da optoeletrônica através das interfaces serão estudadas com o objetivo de explorar propriedades únicas das heterojunções de materiais 2D. Assim, os resultados deste projeto contribuirão para que esses sistemas possam ser utilizados como novos materiais em condições controladas ainda não relatados na literatura até o presente momento.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bartolomeu Warlene Silva de Souza

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • filmes e revestimentos comestíveis utilizando subprodutos do pescado e sua aplicação em produtos pesqueiros
  • Na presente proposta, macromoléculas (quitosana, gelatina e colágeno) serão obtidas de resíduos do pescado que são fontes da biomassa local (resíduo do caranguejo, camarão e resíduos da tilápia), objetivando desenvolver e caracterizar esses novos materiais e suas aplicações em produtos pesqueiros. O Núcleo propõe o desenvolvimento de filmes e revestimentos, para aplicação em produtos pesqueiros com o objetivo de melhorar a qualidade do pescado produzido no estado do Ceará, aumentando assim seu tempo de prateleira. As ações ora propostas pelo Núcleo de Desenvolvimento e Aplicação de Biomateriais em Alimentos contribuem para a estruturação de uma base científico-tecnológica no campo da tecnologia de alimentos e Engenharia de Pesca, propiciando a formação científica de pessoal e colaborando para o fortalecimento de grupos de pesquisa voltados à valorização do resíduo do pescado com foco em biopolímeros, fortalecendo desta forma o desenvolvimento do estado do Ceará.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bartolomeu Zamprogno

Ciências Exatas e da Terra

Probabilidade e Estatística
  • o papel da estatística na bioeconomia: produzindo mais com menos matéria prima e insumos.
  • A biodiversidade brasileira é a maior e mais rica do planeta, uma grande vantagem para o mundo dos negócios. Isso se traduz num grande potencial para o Brasil ser protagonista mundial em Bioeconomia. Além disso, a Estatística sempre desempenhou papel fundamental na otimização de processos produtivos e não seria diferente no que tange aos setores da economia que utilizam recursos biológicos (seres vivos) explorados sustentavelmente. Nesse sentido, este projeto visa difundir para alunos da Educação Básica e comunidade em geral, a importância da Estatística na aplicação tecnológica que se utiliza de sistemas biológicos, organismos vivos ou derivativos destes, para produzir produtos e processos para usos específicos.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 05/10/2019-31/07/2020
Foto de perfil

Bastiaan Philip Reydon

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • governança fundiária participativa: crowdsourcing para gestão territorial sustentável
  • Esta iniciativa de estruturação de um sistema de governança fundiária piloto utilizando a metodologia de mobilização social digital (“crowdsourcing”), para um município no Estado do Acre e uma região urbana no estado de São Paulo servirá para diversas ações de políticas publicas tais como: ordenamento fundiário, manejo e adequação do uso sustentável das terras, quantificação do uso das terras e planejamento territorial por base municipal ou não, no ordenamento de mercado das terras, no cadastramento rural, desenvolvimento do agroturismo, na gestão hídrica, para cooperativas e associações de produtores rurais, ONGs entre outros.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Beate Saegesser Santos

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • nanoplataformas fluorescentes e plasmônicas para intensificação da ação fotodinâmica
  • A Terapia Fotodinâmica (TFD) é uma modalidade de tratamento que emprega a combinação de um composto fotossensível, denominado fotossensibilizador (FS), e luz visível, gerando espécies reativas de oxigênio capazes de induzir a inviabilização de células. Este procedimento, aprovado mundialmente para tratamento de tumores, tanto benignos quanto malignos, vem sendo também utilizado em dermatologia (para psoríase, acne, procedimentos estéticos) e odontologia (tratamento da periodontite e outras infecções relacionadas). Atualmente, devido ao aumento de resistência bacteriana a antibióticos, o uso da TFD para inativação microbiana (photodynamic antimicrobial chemotherapy, PACT) foi intensificada, sugerindo-se sua utilização como tratamento complementar de infecções localizadas, assim como, para desinfecção de água e de sangue. Dentre as várias classes existentes de FS uma das que se destacam são as porfirinas, compostos macrociclos tetrapirrólicos, que estão presentes em sistemas biológicos, mas que podem também ser obtidos sinteticamente. Além de alta absorptividade na região de luz visível, as porfirinas apresentam baixa toxicidade na ausência de luz, fotoestabilidade, localização preferencial no tecido alvo, e alto rendimento quântico do estado triplete. Para que haja eficiência fotodinâmica é necessário um eficiente mecanismo de conversão de fotoluminescência do FS gerando espécies reativas de oxigênio. Na última década, sistemas híbridos mais complexos estão sendo sugeridos para tornar a conversão energética do FS mais eficiente. Um sistema de captação energética, como por exemplo, uma espécie que tenha um poder de absorção eficiente e com conversão energética imediata ressonante com o FS, tanto através de transferência radiativa de luz quanto através de efeito plasmônico, tem o papel de amplificar o efeito fotodinâmico do FS. No presente projeto vamos testar estas hipóteses através da associação de porfirinas com dois sistemas nanoestruturados distintos: (i) pontos quânticos de materiais semicondutores (PQs) e (ii) nanoprismas de Ag ou nanobastões de Au. PQs são nanocristais fluorescentes em regime de confinamento quântico, onde o controle das propriedades ópticas é sintonizado pelo tamanho das partículas. Além de possuírem uma ampla banda de absorção de luz, os PQs apresentam eficiente recombinação excitônica e grande eficiência quântica. Nanopartículas de Ag prismáticas e/ou nanobastões de Au são obtidos através de crescimento anisotrópico em meio aquoso, podendo-se variar sua banda plasmônica em toda a região do visível (400 – 800 nm). Estes sistemas, quando devidamente sintonizados com espécies luminescentes, podem amplificar a conversão energética das espécies por efeitos de amplificação de campo local. A ideia central deste projeto é associar porfirinas catiônicas metaladas à superfície dos sistemas nanoestruturados e induzir a otimização de seus efeitos fotodinâmicos. O grupo de pesquisas Nanotecnologia Biomédica da UFPE, onde o projeto será realizado, possui extenso know-how no preparo e utilização destes sistemas para aplicações biomédicas. Neste projeto, as lectinas (proteínas não imunogênicas) serão utilizadas para direcionar as nanoestruturas híbridas (PQs/Porfirinas) ou (NPs/Porfirinas) para as membranas celulares de bactérias de cepas multirresistentes, tanto de vida livre quanto na forma de biofilmes, visando sua inativação fotodinâmica.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Beatrice Padovani Ferreira

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • peld tamandaré - dinâmica espacial e temporal dos ecossistemas marinhos: conectividade, resiliência e uso sustentável no sul de pernambuco.
  • Apesar da extensa área e indiscutível importância, o bioma costeiro e marinho brasileiro talvez seja aquele menos conhecido pela ciência nacional. Sua natureza submersa impõe desafios específicos para uma abordagem ecológica integrada de larga escala, e tem levado a uma dominância de abordagens em escala espacial restrita ou uni-variada. A presente proposta apresenta o sítio PELD-TAMS, litoral sul de Pernambuco, com uma área de 169.886,9 ha e se estendendo dos estuários até o talude continental superior (120 metros de profundidade). Na área estuarina e costeira, o mosaico de habitats é composto principalmente por manguezais, pradarias de fanerógamas e recifes costeiros. Estes ecossistemas estão interligados a uma plataforma continental carbonática, recortada por canais submersos e com recifes submersos que formam habitats responsáveis por suportar recursos pesqueiros explorados por uma intensa pesca artesanal. A porção externa da plataforma continental, considerada como uma área de significante interesse ecológico (EBSA), abriga fenômenos de agregações de peixes recifais, e elevada produção pesqueira associada a indícios de ressurgências sub-superficiais. Este macro-ecossistema suporta processos ecológicos complexos, submetidos a uso intenso, numa área reconhecida como prioritária para conservação. A presença de UC's reflete esta característica, tanto pela necessidade de proteção a estes ambientes, quanto pela ocupação e dependência humana, com duas UC's de Uso Sustentável (APA's) e uma de Proteção Integral (Parque), organizadas em mosaico. A presente proposta se ampara num histórico de décadas de pesquisas oceanográficas, resultado da parceria entre a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Nordeste (CEPENE/ICMBio). Este histórico resultou em uma produção cientifica e acadêmica ampla, com 02 livros, 16 capítulos, 83 artigos, 16 teses de doutorado e 37 dissertações de mestrado concluídas, além de 8 doutorados e 6 mestrados em andamento. Portanto, a presente proposta integra estes esforços e alinha os vários projetos em andamento, com o objetivo de preencher lacunas e subsidiar análises que busquem detectar tendências naturais e impactos antrópicos, fundamentando a formulação de políticas públicas voltadas à conservação e à gestão sustentável do meio ambiente. Desta forma busca-se alcançar o objetivo geral da proposta que é a compreensão dos padrões e processos estruturantes dos ecossistemas marinhos/costeiros do sítio PELD-TAMS, suas variações temporais e espaciais, conectividade, e fatores chave de sua resiliência face às mudanças ambientais, de forma a subsidiar a adoção de estratégias de manejo e conservação necessárias para a manutenção da biodiversidade e uso sustentável. Nesse sentido, as perguntas norteadoras da proposta são: i. Qual é a escala da conectividade espacial entre os estuários e os limites externos da plataforma continental tropical?; ii. Qual é a variabilidade temporal e quais são as tendências observadas em relação aos impactos antrópicos e climáticos observados nas últimas décadas?; iii. Quais as principais fontes de variação nestes sistemas e quais são os elementos-chave na resiliência aos impactos antrópicos e ambientais?; iv. Qual estratégia espacial e temporal que deverá, idealmente, ser adotada para garantir o uso e conservação destes ambientes?. Para abordar estas questões, a proposta está estruturada em temas prioritários que direcionam os objetivos específicos: i. Geobiodiversidade, voltado aos estudos espaciais das variáveis geológicas e oceanográficas, relacionadas aos hábitats e ecossistemas bentônicos, indicadores de comunidades biológicas e diversidade de espécies; ii. Processos Oceanográficos, voltado aos estudos da dinâmica das massas d’agua, padrões de circulação em micro e meso-escala e suas variações sazonais e interanuais, incluindo associações com fenômenos climáticos globais; iii. Conectividade Populacional e Ecossistêmica, voltado aos estudos da estrutura das populações e comunidades, da conectividade espacial mediada por migrações, dispersão larval e transferência de energia na cadeia trófica, e da resiliência face aos distúrbios antrópicos e climáticos; iv. Conservação e uso sustentável da biodiversidade, voltado aos estudos dos usos e impactos humanos nas populações e ecossistemas, elaboração de planos de recuperação para espécies ameaçadas, avaliação da efetividade de áreas protegidas e planejamento espacial marinho e análise dos sistemas de governança local; e v. Contribuição a gestão participativa local e nacional, visando a inserção dos resultados nas políticas públicas e promoção de ações de disseminação do conhecimento e da participação da sociedade na ciência. Informações básicas, obtidas a partir de métodos clássicos, serão complementadas por metodologias científicas avançadas como a aplicação de técnicas de geoprocessamento e de marcadores moleculares e microquímicos na conectividade populacional, telemetria acústica, e câmeras remotas para áreas profundas, além de uma tecnologia inovadora de rastreamento de embarcações e atividade pesqueira. Métodos estatísticos clássicos também serão complementados por modelagem bayesiana na avaliação de populações, enquanto modelos oceanográficos de dispersão e conectividade larval integrarão os elementos espaço-temporais da paisagem marinha. O estudo da ecologia da paisagem marinha representa uma fronteira do conhecimento desafiadora e ao mesmo tempo fundamental na compreensão dos processos estruturantes e sua relação com impactos antrópicos e climáticos. Com a presente proposta esperamos contribuir para o avanço desta ciência e formação de recursos humanos, além de fortalecer através do reconhecimento do selo PELD às iniciativas e esforços integradores de pesquisa e gestão das instituições envolvidas, garantindo assim a continuidade e longa duração dos estudos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 09/01/2017-31/01/2021