Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Márcia Foster Mesko

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de métodos determinação elementar e bioimageamento em modelos pré-clínicos de dor oncológica: avaliação do envelhecimento como fator de risco
  • Atualmente o câncer é a segunda principal causa mundial de morte, e a dor é o sintoma preponderante, especialmente em idosos em quimioterapia. Nossos estudos revelaram a relação entre o envelhecimento e a dor oncológica em roedores; entretanto, persistem razões para a ampliação destas pesquisas. Assim, a hipótese é que o processo de envelhecimento causa modificações na concentração e distribuição elementar no organismo, o que pode contribuir para a exacerbação da dor. Neste contexto, considerando a disponibilidade e variabilidade da composição das amostras e da concentração dos analitos, o desafio desta proposta é desenvolver métodos que possibilitem a detecção e o bioimageamento elementar em tecidos de roedores idosos acometidos de dor oncológica. Para a indução da dor serão utilizados camundongos, e serão avaliadas diferentes células tumorais e quimioterápicos. Para a determinação da concentração total e o imageamento de bioelementos em tecidos como nervo periférico, medula espinhal, cérebro, entre outros, serão desenvolvidos métodos seguindo os princípios da química verde. Serão preconizados sistemas de digestão em micro-frascos, assistidos por radiação micro-ondas, ou outras energias, e o uso de reagentes diluídos. As determinações elementares serão feitas por cromatografia de íons com detecção condutimétrica e espectrometria de massa, espectrometria de emissão óptica com plasma indutivamente acoplado e espectrometria de massa com plasma indutivamente acoplado (ICP-MS). Visando elucidar mecanismos de translocação elementar e associação com a dor oncológica, métodos utilizando a ablação com laser acoplado à ICP-MS serão desenvolvidos. Com o entendimento destes mecanismos espera-se contribuir para o avanço científico para a melhoria da saúde e qualidade de vida da população em tratamento oncológico, em especial de idosos. É importante mencionar que serão formados profissionais com atuação qualificada na interface das áreas de química analítica e bioquímica.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 05/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Márcia Giovenardi

Ciências Biológicas

Imunologia
  • apoio à formação de doutores em áreas estratégicas dos programas de pós-graduação em biociências e ciências da reabilitação da ufcspa
  • Vide projeto anexo
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 16/02/2020-15/02/2025
Foto de perfil

Marcia Helena Moreira Paiva

Engenharias

Engenharia de Energia
  • consumo sustentável de energia em ambientes escolares: iniciativas femininas
  • Este projeto aborda a problemática da eficiência energética, por meio de ações de conscientização, monitoramento e redução do consumo de energia elétrica, culminando na automação de um ambiente escolar conforme escolha de cada escola participante. O projeto de automação proposto é baseado no artigo “Automação de uma sala de aula: um projeto de baixo custo” (BRUNO et al., 2018), apresentado no CBA 2018 (XXII Congresso Brasileiro de Automática) e implementado com sucesso em uma sala de aula do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - IFPB. Para executar o projeto proposto, será requerido da equipe envolvida o conhecimento de conteúdos de diversas áreas da Engenharia Elétrica como energia, automação, eletrônica, comunicação e computação. Este projeto será realizado por uma equipe composta por professores e estudantes de cinco escolas públicas de Educação Básica do Espírito Santo e da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES. A equipe da UFES (composta por professoras do Departamento de Engenharia Elétrica e do Departamento de Informática, bolsistas de Iniciação Científica e colaboradores convidados para palestras, mesas redondas, sessões de cinema e debate, ou outras atividades complementares) será responsável por oferecer suporte nos conteúdos necessários para o desenvolvimento do projeto, além de participar de atividades nas escolas e receber os estudantes na UFES para visitas técnicas. Esta ação permite que a Universidade vá até a Escola. A equipe de cada escola participante (composta por diretores, professores, bolsistas e demais interessados) será responsável por difundir localmente tais conteúdos em linguagem adequada ao público e executar nas escolas as ações acordadas, além de participar de atividades na UFES trazendo, por exemplo, seus estudantes para visitas técnicas.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 11/02/2021-31/08/2022
Foto de perfil

Márcia Hueb

Ciências da Saúde

Medicina
  • a eficácia e segurança da termoterapia em combinação com a miltefosina em comparação com o antimoniato de meglumina e com a miltefosina em monoterapia para o tratamento da leishmaniose cutânea do novo mundo: um ensaio clínico de fase iii, aberto, multicên
  • Na região das Américas a leishmaniose cutânea (LC) é endêmica em 18 países. No ano de 2017, foram notificados 49.959 casos da doença, sendo 17.528 casos no Brasil. Os antimoniais pentavalentes sistêmicos ainda são a primeira opção de tratamento da LC nas Américas, apesar de sua alta toxicidade, com necessidade de monitoramento clínico e laboratorial periódico, da dificuldade para administrá-los, e dos altos custos associados, além de uma eficácia variável em função da espécie de leishmania e da região geográfica. Este cenário aponta para a necessidade de desenvolvimento de alternativas terapêuticas eficazes, seguras, acessíveis e de uso mais fácil tanto para o paciente quanto para os profissionais de saúde. A miltefosina, aprovada pela Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) em 2014 para o tratamento da LC, e recentemente incorporada no SUS, e a termoterapia são esquemas de tratamento recomendados pela Organização Pan Americana da Saúde para as Américas. A eficácia destas abordagens quando usadas em monoterapia é da ordem de 70%. Em um esforço para melhorar a eficácia dessas duas abordagens terapêuticas quando administradas em combinação, a DNDi conduziu um estudo de fase II com o objetivo de determinar a eficácia e segurança de um tratamento combinado usando uma única sessão de termoterapia e a miltefosina, durante 21 dias para o tratamento da LC não complicada no Peru e na Colômbia, que mostrou uma eficácia de 80% por Intenção-de-Tratar. Desta forma propõe-se a condução de um ensaio de fase III, randomizado, aberto, e multicêntrico, que visa a avaliar se a combinação de termoterapia (uma aplicação única, 50°C por 30 segundos) e de 3 semanas de miltefosina (2,5mg/kg/dia por 21 dias) é não inferior quando comparada ao tratamento recomendado como primeira linha, o antimoniato de meglumina (20 mg/kg/dia por 20 dias) ou a miltefosina em monoterapia (2,5mg/kg/dia por 28 dias), para o tratamento da leishmaniose cutânea não complicada no Novo Mundo. Se os resultados do estudo, esperados para o final de 2022, mostrarem a taxa de cura esperada para a combinação de tratamento de termoterapia com miltefosina por 21 dias, este ensaio clínico fornecerá evidências para novas recomendações de tratamento, substituindo o antimoniato de meglumina como primeira linha de tratamento para a LC não complicada, trazendo uma melhor alternativa de tratamento para um grande número de pessoas afetadas pela leishmaniose cutânea, e com um melhor perfil de eficácia e segurança em comparação com o uso dos antimoniais.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 10/12/2019-31/12/2022
Foto de perfil

Márcia Koja Breigeiron

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • fatores de risco para sífilis congênita: acompanhamento pré-natal, hospitalar e ambulatorial da mulher e seu filho do nascimento aos 18 meses de vida
  • A sífilis é uma infecção sistêmica, sexualmente transmissível que, associada a gestantes, se torna ainda mais preocupante devido à possibilidade de ser transmitida ao feto. A prevenção da transmissão da sífilis para o feto está intimamente ligada à atenção prestada às gestantes durante o pré-natal, e ao tratamento à gestante e sua parceria sexual, o mais precoce possível. Embora a oferta diagnóstica e o tratamento, teoricamente, sejam disponibilizados na Rede de Atenção Básica durante o pré-natal, a transmissão da sífilis da mãe para o seu concepto segue sendo um constante e grave problema de saúde pública. O objetivo deste estudo é analisar os fatores de risco para sífilis congênita relacionados à assistência no pré-natal, ao diagnóstico e tratamento da mulher, da parceria sexual e do recém-nascido, às condições clínicas neonatais, e ao acompanhamento na rede de atenção básica da criança até os seus 18 meses de vida, bem como, implementar telemonitoramento como estratégia de educação em saúde e adesão das mães às consultas ambulatoriais de seus filhos na rede básica. Trata-se de um estudo coorte retrospectivo e prospectivo com múltiplas frentes, ou Projeto Matricial, com abordagem descritiva, analítica e quali-quantitativa. A pesquisa ocorrerá em um hospital universitário de grande porte da região Sul do Brasil. As fontes de coleta e técnicas de análise de dados serão variadas, desde a análise de registros de prontuários até a entrevista direta com as mulheres em tratamento para sífilis e profissionais da saúde envolvidos nas redes de atenção básica. A análise de dados se desdobra de acordo com as frentes da pesquisa, permeando a estatística descritiva e inferencial, e também a análise de conteúdo. O estudo respeitará os preceitos éticos em pesquisa. Acredita-se que as constatações advindas dos desdobramentos deste estudo poderão subsidiar de forma mais assertiva a revisão e otimização de práticas assistenciais.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Marcia Maria Auxiliadora Naschenveng Pinheiro Margis

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo funcional das vias de sinalização da deficiência de ferro no gênero oryza
  • O presente projeto testará a hipótese do envolvimento do fator de transcrição bHLH35 (basic Helix-Loop-Helix) como um elemento downstream ao fator de transcrição IDEF1 (Iron Deficiency-responsive Element-binding Factor 1) na via de sinalização controlando as respostas do arroz à deficiência de ferro. Trabalhos prévios do nosso grupo demonstraram que o gene codificador do fator de transcrição bHLH35 é induzido pelo acúmulo de espécies reativas de oxigênio nesta espécie e é regulado transcricionalmente por IDEF1, um fator de transcrição que regula respostas de deficiência de ferro através da sua ligação ao previamente caracterizado Iron Deficiency-responsive cis-acting Element (IDE1). Assim, o objetivo da presente proposta é caracterizar a participação do fator de transcrição bHLH35 nas vias de sinalização reguladas por IDEF1 em resposta à deficiência de ferro em arroz. Para atingir esse objetivo as seguintes atividades serão realizadas: i). Avaliação do desempenho das plantas e a qualidade nutricional dos grãos de arroz em linhagens transgênicas que superexpressam o gene codificador de bHLH35 frente a condições de privação e suficiência de ferro; ii) Avaliação da responsividade de bHLH35 a diferentes regimes de ferro por meio da análise de plantas transgênicas de arroz expressando o gene codificador da proteína repórter beta-glucuronidase (GUS) sob o controle da sequência promotora de bHLH35; iii) Determinação da natureza da regulação de IDEF1 sobre o gene codificador de bHLH35 por meio de um ensaio de transativação em protoplastos de Arabidopsis thaliana; iv) Identificação dos genes regulados por bHLH35 por meio de um ensaio de ChIP-Seq (chromatin immunoprecipitation sequencing) das plantas transgênicas; v) Identificação de variações alélicas dos genes codificadores de IDEF1, bHLH35 e seus principais alvos em diferentes espécies do gênero Oryza disponibilizadas pelo International Rice Research Institute (IRRI); vi) Avaliação do conteúdo de ferro nas folhas e grãos de acessos que contém diferentes alelos de IDEF1, bHLH35 e seus principais alvos por meio de Inductively Coupled Plasma Mass Spectromtry (ICP-MS).
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Márcia Maria dos Santos Bortolocci Espejo

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • contador sem carteirinha não é contador: ações estratégicas voltadas à melhoria da qualidade da formação do profissional contábil no brasil pós covid-19
  • O profissional contábil é essencial para o desenvolvimento de um país e sua formação no Brasil passa necessariamente pela graduação em Contabilidade. A atratividade da profissão é revelada pelo número de instituições de ensino que oferecem o curso de bacharelado (1101 cursos, INEP, 2018) e pelo número de estudantes matriculados (358.240, INEP, 2019). Para seu exercício profissional é necessária a aprovação no Exame de Suficiência em Contabilidade elaborado pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Dados revelam que o índice médio de aprovação dos estudantes ficou em torno de 22% (CFC, 2021), ou seja, quase 80% dos estudantes que aplicaram ao referido teste não atendem aos parâmetros mínimos de certificação profissional. Considerando que há falhas estruturais no processo de ensino-aprendizagem deste profissional, constata-se que os esforços na perspectiva institucional (gestão educacional, infraestrutura escolar e organização didático-pedagógica), do corpo docente (qualificação acadêmica, qualificação profissional e qualificação pedagógica) e do corpo discente (considerando variáveis acadêmicas, comportamentais e demográficas) apresentam lacunas que precisam ser preenchidas no sentido de atingir às expectativas mínimas de formação do profissional contábil. O presente projeto desta rede de pesquisadores especialistas na área de educação contábil, nesta direção, visa responder à seguinte questão: Que ações estratégicas podem ser conduzidas voltadas à melhoria da qualidade da formação do contador no Brasil pós Covid-19? Por meio deste projeto macro, que pode servir de piloto para outras áreas do conhecimento, tem-se a pretensão de realizar pesquisas com abordagens metodológicas qualitativas e quantitativas, desenvolvimento de um site que centraliza as produções do projeto (artigos, vídeos,...), promoção de eventos com características experienciais com oficinas aos participantes com metodologias ativas de ensino, e palestras aos coordenadores de curso via CFC.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Márcia Maria Jardim Rodrigues

Ciências da Saúde

Medicina
  • ensaio clínico randomizado do uso da amitriptilina para prevenção da dor neuropática em pacientes com neurite por hanseníase
  • A dor neuropática (DN) é sequela importante da neuropatia periférica e pode ser grave complicador das neurites produzidas pela hanseníase que resulta em incapacidade e reduz a qualidade de vida dos pacientes. Problema de difícil diagnóstico em pacientes com neuropatia hansênica, a DN pode adquirir caráter crônico e requer tratamento específico de longo prazo quando o processo já se encontra instalado. Destarte, o uso profilático da amitriptilina, inovador no campo da neuropatia periférica devida à hanseníase para reduzir esta séria intercorrência, poderá beneficiar de forma importante aos pacientes assim como ter impacto considerável na saúde pública. Portanto, será desenvolvido ensaio clínico randomizado triplo cego para avaliação do uso da amitriptilina para a prevenção de dor neuropática (DN) em pacientes com neurite hansênica atendidos no Ambulatório Souza Araújo, (IOC), Fiocruz.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 03/12/2020-30/06/2023
Foto de perfil

Márcia Maria Menendes Motta

Ciências Humanas

História
  • história social das propriedades e direito de acesso
  • A REDE PROPRIETAS apresenta uma proposta de estudo sobre a propriedade enquanto instituição social em suas distintas dimensões, com ênfase para seus efeitos sobre a produção e o acesso a bens patrimoniais e culturais. Trata-se, a nosso ver, de um tema merecedor da constituição de um INCT, posto que a questão proprietária e seus desdobramentos em nossos dias ocupam uma posição estratégica para os países de língua portuguesa, além de ser decisiva para o adensamento das políticas públicas de planejamento e/ou de inovação relacionadas às propriedades no Brasil. Elegendo-se a perspectiva histórica como um viés válido e profícuo de análise, pretende-se refletir sobre a construção e funcionamento de determinadas estruturas de regulação da propriedade (material e intelectual), tendo em vista a construção de parâmetros de comparação sobre a apropriação de bens tangíveis e intangíveis. Esse estudo comparativo será desenvolvido tanto do ponto de vista sincrônico — cotejando-se experiências nacionais distintas (dos países de língua portuguesa, com ênfase na experiência brasileira) e em momentos históricos específicos — quanto diacrônico — atentando-se para as continuidades, transformações e rupturas ocorridas ao longo do tempo nos arcabouços jurídico-institucionais observados. Levando-se em conta o destaque que a propriedade intelectual aufere no atual contexto, em que se consolida globalmente a chamada “era do conhecimento”, objetiva-se fomentar os debates e contribuir para o aprofundamento das reflexões sobre a matéria no país, submetida a uma crescente valorização, porém ainda carente de interlocutores. Para isto, vislumbra-se, para além do exercício de um amplo esforço de pesquisa, a elaboração de um trabalho de divulgação e disseminação junto ao grande público, dos múltiplos temas e objetos que envolvem o campo da propriedade material e imaterial, priorizando-se o alcance aos jovens pesquisadores e estudantes. As interações das entidades participantes serão construídas a partir das trocas acadêmicas dos diretórios de grupos de pesquisadores de cada Instituição, vinculados à REDE PROPRIETAS. A Universidade Federal Fluminense dará o suporte teórico e metodológico inicial para a realização dos objetivos do projeto, a partir dos eixos de reflexão nascidos, quando da criação da REDE PROPRIETAS. As trocas acadêmicas, de conhecimento e a transferência dos saberes produzidos nas várias entidades dar-se-ão por meio de várias atividades como a produção de textos e artigos acadêmicos, a participação em seminários e encontros nacionais e internacionais, a produção de colóquios nacionais bianuais, com a presença de nossos consultores nacionais e internacionais, todos tendo em vista a produção de uma reflexão balizada sobre o tema em tela. Os mecanismos de interação da cooperação nacional serão os eixos de suporte à rede, apresentados nos objetivos e metodologia a seguir. A interação dos grupos de pesquisa estará assentada na elaboração das trocas de conhecimento acadêmico produzido nos vários grupos e que possam alimentar a discussão teórica e metodológica definida pela REDE PROPRIETAS. A partir da concretização de um projeto de mestrado profissional semipresencial em História Pública na Universidade Federal Fluminense, os pesquisadores participantes de distintas regiões do país, adensarão as reflexões teóricas em sua relação com as políticas públicas vigentes, bem como aquelas que serão gestadas na articulação de pesquisas de ponta produzidas. Este projeto de mestrado profissional semipresencial fomentarará a formação de mestres que estejam aptos a difundirem o conhecimento sobre o que são as propriedades, como elas se constituíram ao longo da história e seus desdobramentos atuais na preservação dos bens patrimoniais e nas discussões em torno da autoria. A interação entre as instituições participantes deste projeto, assim como os pesquisadores, também se dará no âmbito da realização de aulas-espetáculos com a configuração de feiras itinerantes de formação/propagação do conhecimento acerca das dimensões das propriedades e os múltiplos direitos de acesso. Ainda dentro do escopo do presente projeto, destacamos que o adensamento do conhecimento sobre a temática da propriedade presta-se a gerar subsídios para futuras propostas de intervenção sobre a estrutura de regulação então vigente, bem como para o desenvolvimento de políticas públicas de fomento à inovação tecnológica e à produção de bens culturais no Brasil e nos países africanos de língua portuguesa.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Marcia Martins Marques

Ciências da Saúde

Odontologia
  • investigação da associação de materiais híbridos (vidros bioativos incorporados com nanotubos proteicos) e fotobiomodulação na engenharia de tecido ósseo. estudo in vitro e in vivo.
  • O osso é um tecido conjuntivo especializado com capacidade de regeneração, fenômeno dinâmico e dependente de estímulos biológicos, mecânicos e elétricos. Contudo, defeitos ósseos extensos resultantes de traumas e/ou processos patológicos podem não regenerar, e alternativas de tratamento têm sido investigadas. Entre elas está a engenharia de tecido ósseo, que tem como um dos pilares os biomateriais, com destaque aos vidros bioativos (VB). No entanto, ainda não existe o biomaterial ideal para ser utilizado como substituto ósseo. A terapia de fotobiomodulação (FBM) tem demonstrado efeitos sobre células e tecidos, promovendo aumento da diferenciação osteoblástica e da formação óssea. Nesse contexto, nossa hipótese é que o VB funcionalizado com nanotubos proteicos com capacidade de gerar estímulos elétricos, associado ou não à FBM, seja uma alternativa atraente para promover a regeneração do tecido ósseo. Os resultados deste estudo irão contribuir para o desenvolvimento, validação e aplicação de um novo biomaterial híbrido nacional como substituto ósseo. No presente projeto pretendemos avançar nossas investigações acerca dos VB e ratificar os efeitos benéficos da FBM no processo de regeneração tecidual, como tem sido demonstrado em estudos desenvolvidos e publicados por nosso grupo de pesquisa. Serão avaliadas as características físico-químicas e biológicas da associação do biomaterial híbrido com a FBM na diferenciação celular e formação óssea. In vitro, testes de caracterização do biomaterial serão seguidos por ensaios biológicos para avaliação de proliferação e diferenciação osteoblástica de células-tronco mesenquimais da medula óssea de ratos. In vivo, o biomaterial será implantado em defeitos de fêmur de ratos, seguido ou não de aplicação da FBM, e a quantidade e qualidade do tecido formado será avaliada. Os dados quantitativos serão submetidos a testes estatísticos apropriados considerando um nível de significância de 5%.
  • Universidade Ibirapuera - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Marcia MM Pizzichini

Ciências da Saúde

Medicina
  • análise de assinaturas endotípicas e biomarcadores da asma, dpoc e rinossinusite crônica
  • A asma, a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e a rinossinusite crônica (RSC) são doenças altamente heterogêneas e da maior gravidade das vias aéreas. Apesar das abordagens terapêuticas disponíveis, continuam a atingir milhões de pessoas e causar enorme impacto financeiro no Brasil e no mundo. Cada uma dessas doenças pode exibir muitos padrões fenótipicos e endotípicos, o que dificulta o entendimento dos mecanismos patogênicos envolvidos e, consequentemente, o manejo terapêutico. Por exemplo, há formas severas que não respondem a terapias convencionais com corticóides ou cirurgias, desafiando a prática clínica e políticas de saúde. Atualmente, imunobiológicos representam o divisor de águas ao atuar decisivamente em formas severas da asma e RSC, desde que biomarcadores válidos predigam o benefício. Todavia, o conhecimento sobre os padrões de assinaturas inflamatórias e biomarcadores ainda é incipiente. De fato, pouquíssimos biomarcadores são inequivocamente reconhecidos como protagonistas do padrão inflamatório T2. Além disso, não existem biomarcadores validados para padrões inflamatórios não T2, como os padrões T1 e T3 presentes na DPOC. Por isso, identificar assinaturas inflamatórias envolvidas nessas doenças seria de enorme utilidade em revelar grupos com características identitárias que interligassem os mecanismos fisiopatológicos subjacentes a seus fenótipos clínicos. Essas informações teriam potencial relevância no manejo clínico, elaboração de prognósticos mais acurados e tratamentos personalizadas, sobretudo com a identificação de biomarcadores preditores de sucesso ou fracasso com terapias imunobiológicas de alta precisão. O objetivo desse estudo é investigar, usando técnicas inovadoras, a composição e relações entre os fenótipos clínicos e as assinaturas inflamatórias de espécimes do sangue periférico, do escarro induzido e fluido nasal medidos por uma matriz sintética absortiva e do ar exalado medido por um nariz eletrônico na asma, DPOC e RSC.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Marcia Regina Cubas

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • aplicabilidade clínica de subconjunto terminológico da cipe® para o cuidado de pessoas com dor crônica na atenção primária à saúde
  • O alívio da dor crônica é foco de atenção da enfermagem na Atenção Primária à Saúde. A existência de intervenções autônomas da enfermagem para o cuidado das pessoas com dor crônica justifica a avaliação da aplicabilidade de padrões de boas práticas, oriundas de um subconjunto terminológico da Classificação Internacional para Prática de Enfermagem (CIPE®), que utiliza termos padronizados com potencial de interoperabilidade em sistemas computacionais. A dor crônica não manejada pode levar a pessoa a incapacidade e perda de autonomia e onera o sistema de saúde pela maior procura por serviços, sendo relevante que o cuidado seja suportado por modelo que auxilie as pessoas a atingir resultados saudáveis. A Teoria das Transições oferece elementos para propor estratégias de enfrentamento e desenvolvimento de competências ou funções prejudicadas em virtude da dor crônica. Pergunta-se: a aplicação do subconjunto em distintos cenários de prática e cultura auxilia as pessoas a atingirem resultados saudáveis em momento situacional, do desenvolvimento humano, organizacional ou do processo saúde-doença? O subconjunto será finalizado no primeiro ano do projeto, seguindo o método brasileiro para desenvolvimento de subconjunto da CIPE®. Será aplicado, no segundo ano, em três cenários de pesquisa: casa do índio, no Amazonas; instituições de longa permanência de idosos, no Paraná e na Bahia; e em UBS de um município do Paraná. Participarão da pesquisa enfermeiros assistenciais e pessoas que convivem com dor crônica. Serão realizados estudos de casos como base empírica. Os diagnósticos serão identificados pelos indicadores da definição operacional, as intervenções pela sua adequação ao resultado esperado e os resultados, pelas reavaliações. A coleta será realizada por grupo focal e formulário. Os resultados serão analisados por estatística descritiva. As similaridades e diferenças entre os cenários serão analisadas qualitativamente, por dimensões culturais e conceitos das transições.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Márcia Renata Mortari

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • rede neurobioprospecta: novos tratamentos bioinspirados para doenças neurodegenerativas, prevenção e educação neurocientífica
  • As doenças neurodegenerativas apresentam alta relevância clínica devido à sua inexorável progressão, alta gravidade e o aumento na porcentagem de pacientes que desenvolverão a doença com o envelhecimento da população. Fármacos capazes de impedir os processos neurodegenerativos ainda não estão disponíveis para o tratamento das principais doenças neurodegenerativas. Há, portanto, uma necessidade urgente de novas terapias farmacológicas capazes de estabilizar de forma eficiente, a progressão de tais condições patológicas, assim como melhorar a compreensão das alterações causadas pelo funcionamento anormal das estruturas neuronais acometidas. Peptídeos derivados de peçonha têm sido excelentes candidatos ao desenvolvimento de novos fármacos, devido a algumas características intrínsecas e diversidades química e biológica. A otimização de peptídeos bioinspirados, mediante modificações estruturais dos peptídeos e o aprimoramento de sistemas de entrega (nanossistemas), tem sido muito empregada com o intuito de minimizar problemas inerentes aos peptídeos, e viabilizar o uso dessas moléculas como fármacos. Novos peptídeos (fraternina, neurovespina e octovespina), que foram desenhados a partir de compostos isolados da peçonha de vespas sociais do Cerrado Brasileiro serão focos da presente proposta. Com a identificação desses novos peptídeos neuroprotetores, o objetivo desse projeto é avaliar a eficácia, o mecanismo de ação e a segurança farmacológica dos peptídeos sintéticos na sua forma livre por administração sistêmica e associados à nanotecnologia, buscando o aumento de sua biodisponibilidade no sistema nervoso central, estabilidade, solubilidade e bioaderência. Adicionalmente, o núcleo criado terá como foco favorecer a educação da população sobre o sistema nervoso, seu funcionamento, e sobre doenças neurodegenerativas, familiarizando o público geral com a linguagem científica e auxiliando a desmistificação de conhecimentos sobre o cérebro e doenças neurodegenerativas.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Márcia Rosângela Wink

Ciências Biológicas

Biofísica
  • desenvolvimento de um substituto cutâneo composto por membrana amniótica e células derivadas de pele humana de descarte hospitalar: avaliação in vitro e in vivo.
  • A pele é o maior órgão do corpo humano com inúmeras funções vitais, como regulação térmica, proteção contra agentes externos e funções sensoriais. Ela é composta de tecidos organizados em camadas: epiderme (queratinócitos e melanócitos), derme (fibroblastos/ mesenquimais) e hipoderme. A perda da sua integridade pode ocorrer por diversas causas, como trauma, feridas crônicas, patologias ou queimaduras, o que representa cerca de 20% das cirurgias reparadoras no Brasil e geram um alto custo para o sistema de saúde. O uso de enxertos autólogos é o padrão-ouro para o tratamento de casos graves, porém torna-se difícil em lesões extensas devido a restrição de sítios doadores do paciente. O alotransplante de pele poderia ser uma alternativa, contudo altos índices de rejeição são observados. Neste contexto, o uso de biomateriais, como substitutos cutâneos de matrizes e células, podem ser uma opção terapêutica na regeneração de lesões epiteliais. Nosso grupo de pesquisa, há alguns vem investigando biomateriais derivados de tecidos de descarte hospitalar, os quais têm alta disponibilidade e custo gratuito. A membrana amniótica, uma matriz natural e histologicamente semelhante a pele, tem demonstrado resultados promissores em modelo pré-clínicos de queimadura. Portanto, nessa proposta nós buscamos a inovação de desenvolver um biocurativo que tenha como base a membrana amniótica, sobre a qual serão cultivados queratinócitos, melanócitos e mesenquimais, os 3 principais tipos celulares que compõem a epiderme e derme, extraídos exclusivamente de pele de descarte hospitalar. Espera-se que este modelo de substituto cutâneo seja histologicamente, mais semelhante à pele normal, proporcionando a produção de matriz extracelular e a pigmentação do tecido, potencializando e acelerando o processo de regeneração tecidual. Se comprovada sua eficácia, este biocurativo poderá ser útil em lesões de pequena e grande complexidade, reduzindo o tempo e custos de internação dos pacientes.
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 16/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Marcia Serra Ferreira

Ciências Humanas

Educação
  • a relação teoria-prática nos currículos da formação de professores de ciências e biologia: investigando processos alquímicos no tempo presente
  • A formação de professores tem sido objeto de importantes reformas curriculares no país. Desde os anos de 1990, ela tem sido ressignificada em meio às políticas que atrelam a melhoria da qualidade da educação à adoção de currículos centralizados. Mais recentemente, em função da Pandemia da Covid-19, ela tem sido fortemente impactada pelo ensino remoto, com efeitos no modo como pensamos a relação teoria-prática. É nesse contexto que o projeto busca investigar, em perspectiva sociocultural, os significados que essa relação vem assumindo, no tempo presente, na formação de professores para atuação no ensino de Ciências e Biologia. Focalizando cursos com perfis e histórias distintas (Ciências da Natureza e Ciências Biológicas) em instituições de diferentes regiões do país, interessa-nos perceber os efeitos das políticas recentes e do ensino remoto na ‘alquimia’ (Thomas Popkewitz) de componentes curriculares historicamente voltados para a abordagem da relação teoria-prática na área. Assumindo que essa relação é parte do sistema de pensamento que constitui a formação docente no país, argumentamos que foco nela (e não em um dos termos) permite perceber como os conhecimentos e os sujeitos da formação se constituem em meio a processos alquímicos que ressignificam o social. Em termos metodológicos, o projeto será conduzido em uma dupla direção: na perspectiva da História do Currículo como História do Presente, privilegiando o levantamento e análise de textos curriculares escritos e orais, estes últimos por meio da realização de entrevistas semi-estruturadas; no diálogo com a Etnografia em Educação e a Microetnografia, o que envolverá o acompanhamento das experiências formativas nas diversas instituições, com observação participante, registros de notas de campo e vídeo. Em ambas as direções, assumimos que é no jogo da linguagem que significamos as coisas do mundo. Articular tais perspectivas nos permite ampliar o modo como vimos investigando as reformas curriculares.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Marcial Francis Galera

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • avaliação do processo maturacional auditivo em crianças com zika vírus
  • O potencial evocado auditivo de tronco encefálico (PEATE) é um método simples, objetivo e não invasivo utilizado para a avaliação do nervo e das vias auditivas do tronco encefálico. O processo maturacional da via auditiva ocorre na ordem caudal-rostral, isto é, quanto mais rostral for a estrutura, mais tempo leva para atingir a total maturação (18). A literatura estabelece também, que conforme ocorre o amadurecimento das vias auditivas, acontece também o encurtamento das latências absolutas das ondas e dos intervalos interpicos, sendo a latência da onda V a última a diminuir. Devido à importância dos métodos de avaliação no diagnóstico de alterações auditivas em crianças, e com o aumento da demanda de neonatos e lactentes portadores de infecção congênita por zika vírus confirmada para identificação precoce de alterações auditivas, é fundamental a obtenção de dados normativos em diversas faixas etárias. O objetivo do estudo é Estudar as latências absolutas das ondas I, III e V e os intervalos interpicos I-III, III-V e I-V do PEATE obtidos em diversos grupos etários de crianças portadoras de infecção congênita por zika vírus confirmada e nos seus pares sem tal patologia.Vários autores acreditam que o processo de maturação das vias auditivas centrais influencia bastante as respostas do tronco encefálico, fazendo com que as latências das ondas do PEATE se tornem mais curtas de acordo com o aumento da idade. Busca-se conhecer a influencia do Zika Vírus no amadurecimento da via auditiva. Para tanto, serão recrutados 40 recém nascidos e lactentes com diferentes idades pós conceptuais que serão separados por grupos e os resultados dos seus exames serão analisados por faixa etária e com seus pares sem tal patologia.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Marciane Magnani

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • probióticos clássicos e novos alimentos com potencial prebiótico: funcionalidade fisiológica e tecnológica
  • A qualificação de probióticos para uso efetivo como alimento funcional inclui aspectos de funcionalidade fisiológica e tecnológica. Por sua vez, os prebióticos são ingredientes seletivamente fermentados por bactérias colônicas benéficas, modulando positivamente a composição e/ou funcionalidade da microbiota intestinal. Entretanto, a incorporação de probióticos pode ser limitada pelo processamento e armazenamento, e pouco é sabido sobre sua viabilidade em alimentos submetidos a tecnologias emergentes como aquecimento ôhmico e plasma frio. Ainda, são escassos os estudos dos efeitos destes alimentos na microbiota intestinal e seu metabolismo. Por outro lado, compostos fenólicos e oligossacarídeos não clássicos podem apresentar potencial prebiótico, porém, ainda existe uma lacuna acerca da capacidade de frutas do bioma Caatinga e biomassa de microalgas ducícolas, que são alimentos fonte destes compostos, como moduladores da microbiota intestinal. O presente projeto é estruturado em ações complementares de pesquisadores com atuação consolidada na caracterização de alimentos probióticos e novos ingredientes com atividade prebiótica, quanto a funcionalidade tecnológica e fisiológica in vitro, em condições que simulam aquelas encontradas in vivo. A equipe desta proposta tem histórico de cooperação bem-sucedida, evidenciado pelas publicações em coautoria na temática de estudo, bem como orientações compartilhadas. Suas pesquisas têm avaliado a incorporação de probióticos em várias matrizes lácteas e não-lácteas e caracterizado diferentes alimentos/ingredientes quanto ao potencial prebiótico em modelos in vitro e in vivo. A atuação em complementariedade permitirá a obtenção de conhecimentos científicos relevantes e de interesse para a indústria de alimentos. Por meio das ações propostas, este projeto tem caráter concomitante de desenvolvimento científico e inovação tecnológica aplicada, contribuindo para uma demanda qualificada de mercado e com claros benefícios para o país.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 03/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Marciel João Stadnik

Ciências Agrárias

Agronomia
  • aplicações e metodologias envolvendo plantas modelos no estudo das interações patógeno-hospedeiro
  • Algumas espécies de plantas vasculares, tais como Arabidopsis thaliana e fumo (Nicotiana tabacum L.), assim como a briófita Physcomitrium patens, são exemplos clássicos de plantas modelo e têm se destacado como importantes ferramentas para o estudo das interações entre plantas e patógenos. As plantas modelo apresentam características que as tornam alvos perfeitos para a realização de estudos da interação com patógenos, como por exemplo: - facilidade de uso e cultivo em laboratório devido tamanho pequeno, alta fecundidade e geração curta; - facilidade para manipulações genéticas, como cruzamento e mutagênese, genoma de pequeno tamanho; - metodologias padronizadas, como isolamento de DNA, RNA e proteínas, protocolos de transformação, e outros métodos de laboratório; - disponibilidade de linhagens genéticas, construções repórter, genomas cuidadosamente anotados, repositórios, bancos de dados disponíveis e centros de estoque. Além disso, a existência de um grande número de mutantes de Arabidopsis com fenótipos relacionados à defesa contra patógenos possibilita uma maior compreensão das complexas vias de sinalização. Envolvendo professores brasileiros, argentinos e uruguaio, este curso irá capacitar os estudantes quantos às principais aplicações e técnicas envolvendo plantas modelo no estudo das interações plantas-patógenos. Irá se abordar: Arabidopsis thaliana e outras plantas modelo; Análise genética das interações; Bases moleculares dos mecanismos de defesa, Interação gene a gene, estrutura e função do gene R; Priming; Resposta hipersensitiva; Explosão oxidativa, espécies ativas de oxigênio e óxido nítrico; Vias de sinalização, proteinas efetoras; transdução de sinais; função de moléculas de interesse na resistência de plantas a agentes patogênicos; Hormônios vegetais na sinalização contra fitopatógenos ácido salicílico, ácidos graxos, etileno e jasmonatos. Espera-se contribuir para suprir uma demanda reprimida na formação de recursos humanos nesta área estratégica.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 09/12/2021-30/06/2024
Foto de perfil

Marcilei Aparecida Guazzelli

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • efeitos de irradiação por íons pesados em grafite pirolítico altamente orientado
  • O grafite pirolítico altamente orientado (HOPG, do inglês: Highly Oriented Pyrolytic Graphite) apresenta características muito peculiares, como sua alta condutividade térmica na direção dos planos cristalinos. Folhas finas deste material poderão ser utilizadas para extrair o calor gerado pelo bombardeio de núcleos alvo por feixes de íons pesados de alta intensidade, produzidos em aceleradores de partículas em pesquisas de fronteira envolvendo reações nucleares. Dentre estas, destacamos o projeto de colaboração internacional, envolvendo os proponentes, denominado projeto NUMEN (Nuclear Matrix Elements in Neutrinoless Double Beta Decay), no qual são investigadas reações nucleares de dupla troca de carga (DCE) nos LNS/INFN (Laboratori Nazionali del Sud, Catania, Itália). Este projeto tem importante repercussão sobre a física de neutrinos e possíveis modificações e extensões do Modelo Padrão das partículas elementares. Diversos alvos de interesse desse projeto são de elementos metálicos de baixo ponto de fusão, e a utilização da folha de HOPG como substrato dos alvos pode ser essencial para evitar seu derretimento, com inviabilização dos experimentos. O objetivo do presente projeto é o estudo detalhado dos danos à estrutura cristalina do HOPG, quando exposto a irradiação por feixes de íons pesados, particularmente os que possam comprometer a sua funcionalidade, como a redução da condutividade térmica. Simulações de Monte Carlo do freamento de íons pesados em HOPG indicam que será possível produzir, com os feixes de íons e energias disponíveis no Acelerador Pelletron do LAFN (IFUSP/DFN), em São Paulo, SP, danos em folhas de HOPG com intensidades comparáveis às que são previstas para os experimentos de longa duração e alta intensidade do feixe do projeto NUMEN. Será, assim, possível verificar sua durabilidade para as aplicações propostas, bem como estudar os tipos e quantidades de danos à rede cristalina e suas possíveis consequências para as propriedades do HOPG.
  • FUNDACAO EDUCACIONAL INACIANA PADRE SABOIA DE MEDEIROS - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Márcio André Fernandes Martins

Engenharias

Engenharia de Produção
  • um conceito disruptivo de processo industrial autônomo guiado por sistemas cibernético-físicos
  • O advento da Indústria 4.0 tem nos permitido repensar os processos produtivos em virtude das recentes inovações em áreas tecnológicas como computação embarcada, comunicação, sensores e atuadores inteligentes, dando origem à integração de espaços físicos e virtuais, os chamados Cyber- Sistemas Físicos (CPS). Tais mecanismos baseados em CPS podem catalisar mudanças revolucionárias, trazendo soluções disruptivas para cadeias de valor econômicas e processos sociais existentes. O uso de CPS com tecnologias facilitadoras da Indústria 4.0, por ex. big data, inteligência artificial, controle avançado, manufatura aditiva, Internet das coisas (IoT), pode levar a novos potenciais emergentes, principalmente sistemas autônomos industriais. Um sistema autônomo requer capacidades cognitivas do próprio sistema. Neste contexto, este projeto visa alternativas inovadoras, ainda não abordadas na literatura, para alcançar um nível de autonomia que permita plantas industriais operarem com mínima ou nenhuma intervenção humana. Mais especificamente, o objetivo primordial deste projeto é conceber, construir e fornecer soluções CPS habilitadas pela IoT para processos industriais autônomos. Ou seja, buscam-se esforços de pesquisa para criar um conceito disruptivo de um processo industrial cognitivo capaz de perceber, compreender e tomar decisões de forma autônoma. A inteligência artificial impulsionará as principais habilidades cognitivas, a saber, autogerenciamento, cooperação, virtualização e produção verde. Duas unidades piloto equipadas com instrumentação inteligente favorecem por em prática as ideias aqui desenvolvidas, sendo a primeira sob responsabilidade da equipe proponente, uma unidade de elevação artificial de petróleo equipada com bombeio centrífugo submerso, enquanto a última é uma unidade de leito móvel simulado (SMB), sob a responsabilidade da equipa parceira em Portugal, que visa separar os compostos biofarmacêuticos de extratos naturais.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025