Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

José Jassuipe da Silva Morais

Ciências Humanas

Educação
  • ensino técnico profissional brasil-portugal como espaço de circulação de ideias: por uma historiografia do ensino comercial paraibano e conimbricense no século xx.
  • A movimentação de pessoas, documentos, publicações, cartas, imprensa, etc., no início do século XX marca a circulações de ideias Brasil-Portugal. As mudanças no panorama educativo, numa linha liberal e progressista, refletem-se na criação de escolas comerciais para profissionalização em contabilidade e finanças, datilografia e outras profissões ligadas ao comércio, bancos e indústria. O atual abandono dos edifícios dessas escolas, ou mesmo o seu desaparecimento, somados ao debilitado estado de conservação e acessibilidade de espólios documentais, apontam a urgência de se ampliar as investigações neste tema. O projeto "Ensino Ensino Técnico Profissional Brasil-Portugal como espaço de circulação de ideias: Por uma historiografia do ensino comercial paraibano no século XX", tem o objetivo de historiografar a educação comercial no século XX, com olhar para a circulação de ideias Brasil-Portugal. Este projeto pretende responder as seguintes perguntas: Como ocorreu a circulação de ideias entre Brasil-Portugal no ensino técnico-profissional do séc. XX e qual a sua influência sobre as escolas, seus cursos e programas de ensino? Como a imprensa noticiava as atividades das escolas comerciais? Que repercussões o ensino técnico profissional teve sob pessoas, economia e mercado de trabalho das microrregiões da Paraíba? Para responde a estas perguntas, o projeto adota como estratégia metodológica: Revisão sistematizada da literatura, pesquisa documental, entrevistas. Os dados serão tratados quantitativo e qualitativamente, com recurso à análise de conteúdos e frequência.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Joatan Rodrigues Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • caracterização e aplicação de laser aleatório utilizando materiais híbridos de sílica em fotônica e áreas da saúde
  • Sendo proposto inicialmente em 1967 por Lethokov e colaboradores, sistemas com emissão tipo laser aleatório a partir de meios espalhadores, têm sido largamente estudados nos últimos anos, já foram demonstradas várias arquiteturas de dispositivos em três e duas dimensões, além de fibra óptica. Os resultados demonstram um vasto potencial de aplicações tais como sensores, amplificadores ópticos, imagens de sistemas biológicos, detecção de tecido cancerígeno etc. Atualmente existe um esforço no sentido de desenvolver lasers aleatórios mais eficientes e com características específicas para cada aplicação, como alta eficiência, emissão em mais de um comprimento de onda e possibilidade de sintonia da emissão. O presente projeto visa o estudo e caracterização de lasers aleatórios utilizando materiais porosos híbridos de sílica dopados com materiais fluorescentes, orgânicos e inorgânicos. Os sistemas estudados serão avaliados em aplicações como sensores e dosimetria de radiação em doses típicas de radioterapia. Os grupos de pesquisa da UFS, da UNESP de Rio Claro e da UFABC, que fazem parte desse projeto, já mantêm uma colaboração no tema e o projeto possibilitará o fortalecimento dessa cooperação e melhoria da infraestrutura laboratorial das duas instituições, refletindo da consolidação das suas pós-graduações.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Jose Jorge de Carvalho

Ciências Humanas

Antropologia
  • inclusão no ensino superior e na pesquisa
  • Instalado em julho de 2009, o INCT de Inclusão obteve menção de Excelência em todos os quesitos na II Avaliação dos INCT’s em julho de 2013 e foi reconhecido por ter alcançado todas as metas que havia formulado até aquele momento. O que propomos, a partir de agora, é o aprofundamento do trabalho realizado nesses cinco anos e que já colocou o Instituto como centro de referência nacional (e em alguns países da América Latina e da África), na área de políticas de inclusão no ensino superior. O INCTI congregou uma comunidade de pesquisadores dispersa pelo país e consolidou a atual rede de pesquisa sobre ações afirmativas e políticas de inclusão no ensino superior. Criamos uma nova área de pesquisa no Brasil baseada em teorias, métodos e modelos de intervenção que têm sido formulados, em grande parte, por muitos dos pesquisadores do Instituto. Organizamos, ao mesmo tempo, um Banco de Dados sobre as ações afirmativas e o Encontro de Saberes que igualmente não existia no país antes da instalação do nosso Instituto. Consolidado o INCTI, recebemos demandas crescentes, tanto da sociedade como do Estado, para análise e acompanhamento das políticas vigentes e para a expansão das mesmas. Daí a necessidade de ampliar nossos recursos e nosso quadro de pesquisadores para que possamos dar continuidade às pesquisas em andamento e iniciar novas, expandindo o nosso espectro científico e nossa capacidade de intervenção e assessoramento ao Estado e à sociedade. Eis o quadro dos resultados principais alcançados e a visão prospectiva do Instituto. Entre as metas iniciais que conseguimos finalizar, duas são especialmente expressivas, tanto na inovação que significam, quanto no seu impacto enquanto produção acadêmica, divulgação científica e avanço pedagógico e curricular. 1. Criamos um Mapa das Ações Afirmativas, o qual sintetiza, em uma imagem multidimensional, multiescalar e com um sistema semiótico próprio, a centena de modelos distintos de cotas implementados nas universidades ao longo de uma década, projetado como guia de consulta para os estudantes secundaristas, para uso dos professores e também como material de avanço de interesse para os especialistas na área. Ele é complementado pelo livro A Política de Cotas no Ensino Superior, o qual explica o seu funcionamento e oferece uma teoria completa das ações afirmativas, tal como tem sido desenvolvida no Brasil até agora. O kit Mapa-Livro acaba de ser impresso pelo Ministério da Educação em uma edição de 37.000 exemplares, dos quais 5.000 ficarão para a rede ampla do Instituto e 32.000 para serem distribuídos em todas as instituições públicas de ensino superior e em todas as escolas de ensino médio do país. Conseguimos, portanto, impactar todo o sistema de ensino brasileiro com uma síntese descritiva e conceitual do novo universo das ações afirmativas que teve sua proposta pioneira na Universidade de Brasília, sede do Instituto de Inclusão. O próximo passo desse trabalho será atualizar o Mapa anualmente, de modo a monitorar as mudanças decorrentes da obrigatoriedade de implementação da Lei de Cotas, incluindo a recontagem dos seus impactos quantitativos, segundo o modelo que desenvolvemos das Cotas em Números. Versões atualizadas do Mapa serão igualmente distribuídas na rede de ensino médio e superior. 2. Criamos em 2010 a primeira edição da disciplina “Artes e Ofícios dos Saberes Tradicionais”, como ação pioneira do projeto Encontro de Saberes. Após quatro anos, a disciplina já foi ministrada em cinco universidades públicas brasileiras e uma colombiana (estando projetada em 2015 para mais três universidades daquele país, todas seguindo o nosso modelo). Neste momento, acabamos de alcançar um resultado contundente: o Ministério da Educação acatou nossa formulação de proposta de expansão do Encontro de Saberes e abriu uma nova rubrica, no total de 12.663.000,00, para que a disciplina seja ofertada em todas as 63 universidades federais no ano de 2015. O INCTI conseguiu, portanto, criar uma política de inovação pedagógica e epistemológica ao nível do Ministério da Educação válida para todas as universidades federais. Além dessas metas finalizadas, estamos em pleno desenvolvimento de duas outras, igualmente de grande fôlego e potencial inovador: a) a confecção da Cartografia dos Mestres e das Expressões das Culturas Populares e Tradicionais, que integrará uma dimensão importante do Plano Nacional de Cultura, de interesse central para o Ministério da Cultura; b) a elaboração da metodologia dos Centros Vocacionais de Trocas Tecnológicas, encomendada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação como modelo de política pública construída em diálogo, para a instalação de Centros equivalentes para os demais povos tradicionais (quilombolas, ribeirinhos, etc.), a ser replicado em escala nacional pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Sintetizando, o INCTI iniciou seus trabalhos com uma dotação orçamentária de 2.000.000,00. Após cinco anos de atividade, de pesquisa e de formulação de políticas públicas de inclusão para vários Ministérios, chegamos a captar diretamente para o Instituto o valor de 7.479.409,96 , além do valor de 12.663.000,00 que o MEC repassará às universidades federais em 2015 atendendo à proposta de generalização do Encontro de Saberes por nós solicitada. É com base nesses resultados, entre outros, que esperamos ser contemplados, na sua justa medida, na nossa solicitação de continuidade e crescente expansão do Instituto de Inclusão.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 08/01/2018-30/11/2024
Foto de perfil

José Júlio Costa Sidrim

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • resistência antimicrobiana e virulência em fungos e bactérias emergentes e reemergentes: estudo das interrelações entre pessoas, animais e o ambiente
  • A emergência/reemergência de patógenos resistentes a antimicrobianos tem marcado os últimos anos, pondo em risco a saúde humana e animal, enfatizando a necessidade de novas estratégias de controle. O uso indiscriminado de antimicrobianos é a causa mais aceita para a resistência, mas sabe-se que resíduos ambientais de antibióticos e de agroquímicos também causam pressão seletiva em populações microbianas. Já foi demonstrado que Aspergillus fumigatus, um fungo ambiental patogênico, desenvolve resistência clínica em decorrência da exposição a fungicidas da agricultura. Ademais, alguns agroquímicos aumentam a expressão de bombas de efluxo em leveduras e bactérias. Essas observações trazem indagações sobre o impacto de antimicrobianos e agroquímicos sobre patógenos que colonizam diferentes ambientes, como os fungos Candida spp., Cryptococcus spp., Trichosporon spp., Sporothrix spp., Histoplasma capsulatum e Coccidioides posadasii e as bactérias Burkholderia pseudomallei, Pseudomonas aeruginosa, Escherichia coli e Enterococcus spp. Esses patógenos colonizam solos, águas, plantas e animais, mas causam infecções sistêmicas em seres humanos e animais, havendo relatos de infecções não responsivas a antimicrobianos. Assim, hipotetiza-se que antibióticos e agroquímicos presentes no ambiente e na cadeia alimentar de animais induzem resistência a antimicrobianos e alterações na virulência de fungos e bactérias. Para validar a hipótese, será avaliada a sensibilidade antimicrobiana de fungos e bactérias isolados de seres humanos, animais e ambientes cultivados ou não com agroquímicos. Paralelamente, cepas fúngicas e bacterianas serão expostas a antibióticos e agroquímicos e serão avaliadas quanto à sensibilidade, à virulência, à integridade celular e ao perfil proteico. Por último, será avaliada a potencialidade antimicrobiana de diferentes compostos. Dessa forma, este projeto fará uma abordagem One Health, visando à melhor compreensão da resistência e da virulência microbiana.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Julio de Toledo

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • muito mais que madeira: estimando os estoques de carbono com aprendizado de máquina para analisar a viabilidade do pagamento de créditos de carbono em comparação com a exploração seletiva de madeira nas florestas do amapá
  • As estimativas de biomassa florestal na Amazônia possuem muitas incertezas associadas à extrapolação dos dados de parcela para a escala da paisagem. No atual cenário de aumento das concessões florestais para exploração madeireira na Amazônia é essencial espacializar a biomassa com precisão para poder prever os impactos da atividade sobre os estoques de carbono, que são estimados a partir da biomassa. Conhecer a distribuição florística das árvores também é um fator crucial para auxiliar na determinação das perdas de carbono, tendo em vista que a extração de madeira é seletiva sobre as árvores que armazenam mais carbono; as espécies com densidade de madeira pesada e árvores de grande porte. Particularmente, o Amapá detém quase a totalidade da cobertura florestal intacta devido às áreas protegidas, mas a previsão é de que 1,77 milhões de hectares sejam concedidos para exploração madeireira. Entretanto, até o momento não foi realizada uma estimativa apropriada de biomassa e nem foi conduzida uma avaliação da viabilidade da exploração em comparação com o pagamento de serviços ambientais. Esta proposta contribuirá para preencher esta lacuna através da quantificação da biomassa florestal e carbono combinando dados de imagens de satélite e variáveis ambientais com algoritmos de aprendizado de máquina para selecionar modelos preditivos robustos para estimar a biomassa, carbono e a distribuição florística de árvores com alta precisão. Os resultados dessa proposta possibilitarão o cálculo do valor da floresta “em pé” como prestadora de serviço de armazenamento de carbono para mitigação das mudanças climáticas, permitindo também uma comparação confiável da renda obtida com a exploração madeireira e da renda com créditos de carbono. Essa análise fornecerá subsídios para fomentar uma mudança no setor, de exploração madeireira para pagamento de serviços ecossistêmicos.
  • Universidade Federal do Amapá - AP - Brasil
  • 24/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Jose Lamartine Soares Sobrinho

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento em quíntupla hélice de scaffold biopolimérico por impressão 3d para medicina regenerativa. cnpq, ufpe, cooperativa coperacaju, caatinga e a startup gumlife unidos pela inovação de impacto positivo.
  • O desenvolvimento da manufatura aditiva viabilizou grande avanço da pesquisa na área de regeneração de tecidos e órgãos através do desenvolvimento de scaffolds, dispositivos de suporte, que fornecem sustentação mecânica, propiciam o crescimento celular e permitem o transporte de nutrientes, metabólitos e fatores de crescimento. Os scaffolds atuam como substrato para adesão celular e apresentam características essenciais como biocompatibilidade e biodegradabilidade. Os materiais disponíveis atualmente para este fim vão deste de polímeros sintéticos como o poli álcool vinílico, poli(óxido de etileno) e poli(óxido de propileno) aos biopolímeros de origem natural como goma arábica, ácido polilático, quitosana e celulose; de amplo uso industrial, contudo ainda possuem limitações para esta aplicação, necessitando aprimoramento. Este projeto visa desenvolver novos materiais genuinamente brasileiros a base do biopolímero goma do cajueiro, otimizado por meio de combinações e reações químicas sustentáveis. Os materiais desenvolvidos serão de origem natural e de fonte renovável e contribuirão positivamente para o desenvolvimento socioeconômico e agroecológico positivo da Cajucultura Brasileira. O estimulo ao desenvolvimento agroecológico da Caatinga, único bioma exclusivamente brasileiro, é urgente, por este ser o bioma mais degradados do país, concentrando mais de 60% das áreas susceptíveis à desertificação. A metodologia será desenvolvida por meio da (1) compra do exsudato do cajueiro da Cooperativa de Agricultura Familiar CooperaCaju, localizada no Bioma da Caatinga, Nordeste Brasileiro; (2) beneficiamento do exsudato do cajueiro em hidrocoloide em parceria com a Startup Gumlife; (3) desenvolvimento do hidrogéis para impressão 3D e (4) obtenção dos scaffolds através de braço robótico. O projeto propicia contribuição não apenas para o desenvolvimento da medicina e saúde humana, mas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Luis Fernando Luque Alejos

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • taxonomia integrativa de helmintos parasitos em peixes dulcícolas do brasil: elucidando a biodiversidade ainda negligenciada
  • Na última década a taxonomia integrativa tem sido uma importante ferramenta para resolução de problemas taxonômicos, melhor compreensão de relações evolutivas e de padrões de biodiversidade relacionados aos helmintos parasitos. Todavia, apesar do crescente número de estudos focados nessa temática e a alta biodiversidade, tanto os peixes quanto sues parasitos ainda são pouco compreendidos nos biomas dulcícolas do Brasil. O panorama é claro quando a taxonomia desses grupos é destacada, sendo possível observar muitos problemas de classificação e diagnose, caracterizações genéticas escassas, relações evolutivas pouco elucidadas e, até mesmo, desconhecidas. Além disso, a inexistência de sequências referências para a maior parte das espécies é empecilho para a identificação molecular de espécies com importância na piscicultura ou zoonóticas. Visando preencher as lacunas nesta área do conhecimento, a presente proposta tem como objetivo contribuir para o conhecimento taxonômico de espécies dos principais táxons de helmintos (Nematoda, Platyhelminthes, Acanthocephala) parasitando peixes dulcícolas em importantes biomas brasileiros (Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga). Amostras de helmintos recuperadas de diferentes espécies de peixes serão estudados morfologicamente (microscopia de luz e eletrônica) e geneticamente (geração de sequencias de genes nucleares e mitocondriais). A estimativa é que mais de 100 espécies sejam avaliadas. Os dados serão integrados através de ferramentas bioinformáticas, e reconstruções filogenéticas serão geradas. Sequências genéticas também serão geradas para os hospedeiros, fortalecendo ainda mais as bases de dados. Espera-se que a abordagem taxonômica integrativa aqui proposta auxilie na constituição de base sistemática e de dados sólida, permitindo melhor compreensão da biodiversidade real de helmintos de peixes do Brasil, além de avançar no conhecimento de suas relações evolutivas e diagnose mais eficiente, além da descoberta de novas espécies.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

José Luiz Gondim dos Santos

Outra

Multidisciplinar
  • semana do conhecimento 2021 - a ciência e seus desafios globais
  • SEMANA DO CONHECIMENTO 2021 - A ciência e seus desafios globais. Evento que realizará a difusão da temas transversais que impactam as mudanças tecnológicas nas diversas áreas vivenciada pela comunidade acreana e brasileira, por meio de palestras, atividades expositivas e interativas, minicursos, oficinas e experimentos químicos que serão ministradas por intuições não governamentais e governamentais parceiras do projeto, e que realiza o desenvolvimento educacional científico no município de Rio Branco e Porto Acre, como ação da Semana Estadual de Ciência e Tecnologia.
  • Governo do Estado do Acre - AC - Brasil
  • 12/11/2021-30/11/2023
Foto de perfil

José Manuel Macário Rebêlo

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação da degradação da cobertura vegetal e do impacto na diversidade de dipteros vetores associados à doenças tropicais negligenciadas no estado do maranhão
  • No Maranhão, situado numa região ecotonal do Brasil, foi encontrada uma rica fauna de dípteros vetores de doenças tropicais, incluindo flebotomíneos (97 espécies), culicídeos (81 espécies) e Culicoides (45 espécies), mas várias espécies ainda necessitam de identificação. Estes insetos desempenham importantes funções nos ciclos parasitários florestais maranhenses e na transmissão de patógenos para os seres humanos e animais domésticos. Apesar desse conhecimento, desde a década de 90, quando o nosso grupo de pesquisa iniciou os estudos entomológicos, o avanço das fronteiras agrícolas, a urbanização e outras atividades humanas degradaram rapidamente a cobertura vegetal original em todo o Estado, causando intensas modificações nos ecossistemas florestais. Em consequência, uma parte representativa da cobertura vegetal onde estes insetos foram estudados, desapareceu ou é representada por vegetações secundárias. A hipótese deste estudo é que o desmatamento e outros tipos de degradação das florestas afeta a estrutura das comunidades dos insetos vetores, causando mudança na riqueza, tamanho das populações e ordem de dominância das espécies, que respondem aos diferentes níveis de degradação da cobertura vegetal. Esta hipótese é factível, pois estudos prévios e recentes, levados a efeito na Amazônia maranhense, demonstraram que houve redução da riqueza de flebotomíneos nos remanescentes florestais degradados e ocorrência de espécies, sem registros prévios, nos assentamentos rurais e periurbanos próximos, assim como, mudança no perfil epidemiológico das leishmanioses tegumentar e visceral. Para testar esta hipótese, iremos estudar a fauna desses dípteros em fragmentos de floresta primárias de áreas protegidas e, também, de florestas secundárias, em áreas representativas do estado do Maranhão, inseridas nos domínios Amazônia e Cerrado, e correlacionar com os níveis de degradação desses fragmentos florestais que serão determinadas por meio de análise de ecologia de paisagem.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

José Marcelo Domingues Torezan

Ciências Biológicas

Ecologia
  • sítio peld manp - mata atlântica do norte do paraná
  • Esta proposta visa à continuidade das atividades no Sítio PELD MANP, que consiste em um conjunto de amostras distribuídas em fragmentos de Floresta Estacional Semidecidual e sítios de restauração ecológica (reflorestamentos com espécies nativas) situados na região de Londrina, norte do estado do Paraná, em monitoramento por pesquisadores e estudantes do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas da UEL. Os fragmentos e reflorestamentos situam-se em uma região homogênea em termos de vegetação original, solos, clima e histórico de ocupação, além da técnica de restauração, no caso dos reflorestamentos. No domínio da Mata Atlântica, a Floresta Estacional Semidecidual é a fitofisionomia mais ameaçada, da qual restam menos de 4% da área original, e o PELD MANP situa-se em meio a uma das maiores regiões produtoras de grãos do País. A proposta do sítio é monitorar tanto a dinâmica de longo prazo nos fragmentos florestais quanto a evolução dos reflorestamentos, visando responder às seguintes questões principais: -Quais são, no médio-longo prazo, os padrões de resposta dos remanescentes de Mata Atlântica à fragmentação, contaminação com pesticidas e fertilizantes, invasões biológicas e à mudança climática? -Como evoluem, no médio-longo prazo, ecossistemas em restauração inseridos em uma paisagem agrícola, com habitats naturais reduzidos e fragmentados? -Como os padrões de resposta de remanescentes e áreas de restauração podem informar estratégias de conservação e manejo destes ecossistemas?
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Jose Marcos Silva Nogueira

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • unicom: modelos, algoritmos, protocolos e técnicas de comunicação sem fio para a nova internet: de cidades inteligentes a internet das coisas via comunicação máquina-a-máquina
  • O presente projeto de pesquisa e desenvolvimento científico e tecnlógico na área de redes de computadores consiste basicamente no estudo da problemática da comunicação entre agentes diversos organizados em rede no contexto das novas aplicações e usos das tecnologias associadas com a Internet. Os tópicos específicos abordados incluem redes veiculares terrestres e aéreas, redes tolerantes a atrasos e interrupções, redes móveis celulares 4G e 5G, muitas vezes nos contextos de Internet das coisas e Cidades Inteligentes. O projeto é dividido em seis subprojetos, cada um tratando de um tópico específico, porém interrelacionados: (1) confiabilidade e do desempenho nas comunicações máquina a máquina; (2) mecanismos de descarga de dados em redes móveis; (3) técnicas de gerenciamento de armazenamento de dados em redes tolerantes a interrupções; (4) mecanismos de gerenciamento de redes IoT com controle simultâneo de múltiplas aplicações; (5) estratégias, modelos e arquiteturas para sistemas de transporte inteligentes e cidades inteligentes; (6) protocolos de comunicação para redes veiculares aéreas não tripuladas. O projeto tem como objetivos adicionais a formação de recursos humanos e a disseminação do conhecimento gerado, com possibilidade de transferência para a sociedade. A equipe do projeto é composta de professores pesquisadore, bolsistas de pós-doutorado, alunos de doutorado, mestrado e iniciação científica. Os trabalhos serão desenvolvidos nas dependências do Departamento de Ciência da Computação da UFMG.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2022
Foto de perfil

José Maria Barbosa Filho

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo químico biomonitorado de algumas plantas da região semiárida do nordeste em especial do estado da paraíba, semissíntese de metabólitos secundários e estudos in sílico dos produtos naturais
  • Embora, quanto a dimensão territorial, a Paraíba não se inclua entre os maiores Estados da Federação, é notável a variação da sua vegetação natural. Cerca de 80% do seu território encontra-se no polígono da seca, numa região característica, denominada "Caatinga", um habitat específico para plantas não encontradas em outras regiões do globo. Estima-se que nos seus 56.372 km2 cerca de 500 espécies de plantas sejam empregadas com fins terapêuticos e algumas com valor econômico agregado. Este projeto pretende dar continuidade a um estudo multidisciplinar dos aspectos botânico, fitoquímico e farmacológico dos extratos de plantas, frações semipurificadas e constituintes químicos ativos isolados e identificados a partir de plantas medicinais e tóxicas ainda não analisadas anteriormente, como via para o desenvolvimento de novos agentes terapêuticos. Em adição se propõe também modificar os compostos isolados em maior quantidade em moléculas mais ativas e menos tóxicas utilizando programas de quimioinformática. Enfim, se baseia na cooperação de um grupo de pesquisadores (o Coordenador e mais 10 Doutores com larga experiência nas áreas acima, que têm aceitado em comum acordo o compromisso de se chegar o mais próximo possível de um fármaco ou fitoterápico contribuindo para a melhoria da qualidade socio-sanitária da região. Permitindo um fortalecimento substancial da nossa infraestrutura de pesquisa e aumento significativo da produção científica qualificada do grupo envolvido na proposta. É um projeto original, de impacto relevante para o desenvolvimento científico, tecnológico e ambiental da nossa região já que as plantas, objeto de estudo, fazem parte de um ecossistema pouquíssimo estudado, denominado "Caatinga Nordestina" uma vez que, até então, as nossas pesquisas se concentraram nas plantas próximas ao litoral, pertencentes a Mata Atlântica. Além do mais, quase nada se conhece a respeito dos estudos químicos-farmacológico dessas plantas, a maioria em extinção.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

José Maria Landim Dominguez

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • inct em ambientes marinhos tropicais
  • O inct AmbTropic é uma iniciativa muito bem sucedida que congrega as principais instituições da região norte e nordeste do país com atuação na área de ciências do mar. Esta rede de pesquisa tem proporcionado o acesso de pesquisadores e estudantes destas instituições a uma base compartilhada de instrumentos, laboratórios e realização conjunta de atividades de coleta de dados em campo. Nossa motivação para a submissão de uma proposta para a Fase II do inctAmbTropic está embasada nos seguintes aspectos: • É necessário dar continuidade aos programas de levantamentos sistemáticos de dados em curso, principalmente no que diz respeito: (i) medidas de CO2 no Oceano Tropical, com a manutenção das boias com sensores Carioca implantadas pelo inctAmbTropic nas ilhas Oceânicas brasileiras, (ii) geração de séries temporais longas (> 6 anos) com amplo espectro geográfico, das comunidades planctónicas na região plataformal - estão séries inexistem para a região norte e nordeste do Brasil, (iii) monitoramento dos ecossistemas coralinos utilizando um protocolo comum, (iv) medição das taxas de sequestro de carbono em manguezais, (v) avaliação do comportamento da linha de costa e dos deltas tropicais brasileiros e (vi) inventário do patrimônio genético e dos recursos vivos do oceano tropical. Estes levantamentos estão sendo realizados tendo como fio condutor o papel das heterogeneidades espaciais e temporais nas respostas dos ambientes marinhos tropicais às mudanças climáticas, com ênfase na região norte e nordeste do Brasil. A interrupção deste esforço certamente comprometerá a qualidade das séries de dados que estão sendo coletados e portanto a compreensão dos efeitos das mudanças climáticas no ambiente marinho tropical do Brasil. • Apresentar soluções para "gargalos" constatados durante a execução da Fase I do inctAmbTropic que implicam na urgente implantação do estabelecimento de laboratórios de referência, para a utilização não só por pesquisadores que integram a rede de pesquisa, como também da comunidade científica nacional, com as seguintes características: (a) Laboratório de CO2, (b) Laboratório de Esclerocronologia, (c) Laboratório para Análise e Processamento de Testemunos e (d) Laboratório de Determinação de Elementos Traço. As justificativas para a criação destes laboratórios estão detalhadas na proposta completa. • Repasse, de uma maneira mais efetiva, das informações e dados obtidos pelo inctAmbTropic nas suas duas fases, não só para a comunidade acadêmica, como também para a sociedade, órgãos governamentais e não-governamentais com interesse nos Ambientes Marinhos Tropicais do Brasil e os efeitos das mudanças climáticas nestes ambientes. A isto se associa o aumento formação de pessoal e aumento das competências regionais. As seguintes iniciativas estão previstas: (i) criação de um Curso de Especialização em Ambientes Marinhos Tropicais e Mudanças Climáticas de caráter multi-institucional reunindo os cursos de pós-graduação vinculados ao inctAmbTropic, (b) aumento na oferta de Escolas de Verão sobre diferentes aspectos dos Ambientes Marinhos Tropicais, incluindo tópicos relevantes para o aumento de competências locais, (c) oferecimento de disciplinas optativas compartilhadas nas grades curriculares dos Cursos de Pós-Graduação das instituições envolvidas de modo a promover a mobilidade de alunos e a fertilização de ideias entre as diferentes instituições de ensino e pesquisa integrantes do inctAmbTropic, e (d) realização de uma Conferência Internacional em Ambientes Marinhos Tropicais, para troca de experiências entre os pesquisadores do inctAmbTropic, os seus parceiros internacionais, e a comunidade de pesquisadores do Brasil. • Apoio para a participação das instituições de ensino e pesquisa da região norte e nordeste do Brasil em projetos internacionais de grande porte como é o caso do IODP (International Ocean Discovery Program), no qual o Brasil ingressou recentemente como "full member", através do aumento das competências locais e da infraestrutura laboratorial para o armazenamento e processamento de amostras coletadas no âmbito do IODP, principalmente na sua margem equatorial. O INCT de Ambientes Marinhos Tropicais reúne algumas das principais instituições de ensino e pesquisa da Região Norte e Nordeste do Brasil que atuam na área de Ciências do Mar, embora não esteja restrito apenas a pesquisadores desta região. O inctAmbTropic inclui também pesquisadores de outras regiões do Brasil, e do exterior, que atuam na área temática e geográfica de abrangência da mesmo.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

José María Monserrat

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • laboratório de produção e desenvolvimento de produtos nanotecnológicos no sul do brasil, nanosul
  • Em virtude de sua localização geográfica e antecedentes históricos, a FURG tem vocação Institucional direcionada ao reconhecimento, por meio da criação e difusão do conhecimento, da importância dos Sistemas Costeiros e oceânicos, já que nestes sistemas é onde ocorre uma das maiores produções naturais de matéria orgânica do nosso planeta. Neste cenário de grandes possibilidades de desenvolvimento industrial, social e ambiental, a presente proposta visa apresenta o “cluster” de laboratórios da Instituição com atuação na área de nanotecnologia, com ênfase nas áreas de Química Multidisciplinar, Farmácia e Farmacologia, e Toxicologia. O histórico da Instituição na prospecção de compostos bioativos e de aplicação tecnológica no ambiente marinho tem propiciado um grande potencial de transferência de tecnologia na área nano e a oferta de prestação de serviços à sociedade pelo uso de sua estrutura e pela capacidade técnica instalada. A atuação do Laboratório NanoSul está de acordo com Instrução Normativa MCTIC N° 11 de 02 de agosto de 2019 e será no âmbito da FURG, a qual conta com um projeto de desenvolvimento Institucional cadastrado no sistema da Universidade, SISPROJ, a partir de um convênio com a FAURG (Fundação de Apoio à Universidade do Rio Grande), o que possibilita à FAURG emitir nota fiscal e pagamentos pelos serviços, em especial os externos. Neste sentido, todos os centros e as restantes instalações possuem características multi-usuários, sendo rotineiramente utilizados por pesquisadores da FURG e de outras instituições públicas e privadas nacionais e estrangeiras. Na Instituição existem competências bem desenvolvidas pelos integrantes da proposta na área de alimentos e materiais da indústria alimentícia, utilizando polímeros obtidos de fontes naturais (ex: quitosana, pectina, alginato). Desta forma, a utilização de matéria prima oriunda do mar possibilitou gerar suplementos nanoencapsulados visando seu uso na saúde humana e, também, na Aquacultura, sendo priorizadas ações que visam o uso seguro dos nanomateriais através da aplicação de testes de toxicidade padronizados. Neste último ponto cabe salientar que integrantes da proposta têm participado na iniciativa europeia NanoReg, que teve como objetivo padronizar os ensaios para avaliação da toxicidade potencial de diferentes tipos de nanomateriais. Este exercício de intercalibração internacional permitiu o desenvolvimento de habilidades para executar ensaios de toxicidade em condições aceitas internacionalmente, o que gera confiabilidade dos dados toxicológicos obtidos, permitindo uma avaliação precisa do potencial risco ambiental do nanomateriais. Na área da saúde têm se buscado o desenvolvimento de novas formas farmacêuticas para tratamento de doenças neurodegenerativas (Alzheimer e doença de Parkinson), doenças negligenciadas (Tuberculose), AVC hemorrágico, problemas de pele, como melhora na cicatrização e o tratamento de queimaduras, entre outros. Além disso, nos últimos anos têm surgido na Instituição algumas áreas emergentes em nanotecnologia, como para a avaliação de propriedades mecânicas de nanomateriais. Neste sentido, trabalhos envolvendo a avaliação de revestimentos e modificações superficiais, com especial ênfase em aplicações envolvendo corrosão ou tribologia têm sido realizados. Finalmente, é importante salientar que a atuação conjunta e integrada das equipes do Laboratório NanoSul têm gerado informação científica e produtos tecnológicos com características diferenciadas, onde o foco principal está no uso de matérias-primas de origem natural, o que está propiciando a colaboração e a prestação de serviços não somente no país mas também no exterior, este último ponto favorecido pelas cooperações internacionais que a Instituição tem estabelecido em área de atuação como a Química Multidisciplinar, Farmácia e Farmacologia, e Toxicologia.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/12/2019-31/12/2023
Foto de perfil

José Maurício Haas Bueno

Ciências Humanas

Psicologia
  • estudo das propriedades psicométricas de uma bateria de testes de inteligência emocional
  • A inteligência emocional (IE) é um conjunto de habilidades relacionadas ao processamento cognitivo da informação emocional, incluindo a percepção, a compreensão e a regulação de emoções. Apesar dos trinta anos passados desde sua proposição e de sua aceitação como uma das inteligências do segundo estrato do modelo CHC das habilidades cognitivas, há poucos instrumentos para avaliá-la, o que tem sido motivo de críticas quanto à interdependência entre a teoria e o instrumento de avaliação. Além disso, a utilização de estímulos como os emojis, que são frequentemente usados para a veiculação de informações emocionais em mensagens de texto, pode ser útil para captar o processamento emocional e tornar a tarefa de resposta mais atrativa aos usuários. Em nosso grupo de pesquisa realizamos estudos preliminares para o desenvolvimento de instrumentos desse tipo para a avaliação de habilidades relacionadas à IE, com o desenvolvimento de testes de percepção, de compreensão e de regulação de emoções. Os resultados das análises psicométricas foram encorajadores, mas também mostraram pontos em que os instrumentos podem ser melhorados individualmente. Além disso, suas propriedades psicométricas ainda não foram avaliadas como uma bateria de testes para avaliação da IE. Por isso, este projeto propõe a revisão e o estudo das propriedades psicométricas de uma bateria de testes para avaliação da IE. Empregar-se-ão os conceitos teóricos e os procedimentos metodológicos próprios da psicometria para buscar evidências de validade (com base na estrutura interna e com base nas relações com variáveis externas relacionas à educação, saúde e trabalho) e investigar a precisão dos instrumentos que compuserem a bateria. Espera-se obter resultados compatíveis com os reportados na literatura científica para instrumentos estrangeiros similares e disponibilizar à comunidade científica e aos psicólogos brasileiros um instrumento com boas propriedades psicométricas para avaliação da inteligência emocional.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 19/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Mauro da Costa Hernandez

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • o impacto de comentários online elaborados por consumidores sobre atitudes e intenções: o papel moderador das características dos comentários e dos indivíduos
  • Esta proposta investiga a influência dos comentários postados na Internet sobre as atitudes e intenções dos consumidores. Este tema ganhou muita importância na última década em função do surgimento de inúmeras plataformas de recomendação como o TripAdvisor e Yelp e da crescente importância do comércio eletrônico no Brasil e no mundo. Vários relatórios sugerem que a maioria dos consumidores consulta comentários na Internet antes de efetuar uma compra ou uma reserva online. Nossa proposta, que compreende quatro estudos que já estão em diferentes estágios de desenvolvimento, investiga como a valência do comentário (positivos vs. negativos) e sua colocação na página influencia as decisões de diferentes consumidores (por exemplo, mais ou menos céticos). Apesar do crescente número de publicações científicas sobre este tema na última década, – uma indicação de sua crescente relevância – ainda existem muitas lacunas de conhecimento como a identificação do viés de negatividade. À despeito das evidências do viés de negatividade verificadas em outras áreas do conhecimento, as pesquisas de marketing sobre comentários na Internet não são inequívocas quanto ao viés de negatividade. Por meio de quatro estudos, procuramos demonstrar que o viés de negatividade é prevalente no ambiente de compras online e argumentamos que a ambiguidade da literatura decorre de paradigmas metodológicos inadequados utilizados nos estudos passados (estudo 1), de características individuais dos consumidores (estudo 2) ou da disposição e recência dos comentários online (estudos 3 e 4). Em todos os quatro estudos usaremos 10 (dez) desenhos experimentais controlados para testar nossas hipóteses. A hipótese comum a todos os estudos é que os comentários online negativos têm mais peso nas atitudes e intenções de compra dos consumidores, mas esta influência pode depender das características dos comentários ou dos consumidores. Dez experimentos serão realizados para testar as hipóteses dos 4 estudos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Jose Mauro Granjeiro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de produtos biológicos com base em diferentes composições de agnps para o tratamento de doenças negligenciadas, câncer e doenças degenerativas do tecido ósseo
  • A quantificação de processos biológicos tem ganhado cada vez mais destaque na metrologia, a ciência das medições, já que sua aplicação em diagnóstico e terapia personalizada vem aumentando a demanda do setor de biotecnologia. A metrologia visa promover a confiabilidade, veracidade e comparabilidade das medidas em bioanálise, sendo uma das respostas à atual crise de reprodutibilidade. Porém, a metrologia biológica é pouco explorada na biotecnologia. Nanopartículas de prata (AgNPs), vem sendo cada vez mais utilizadas na biotecnologia industrial, da saúde e do meio ambiente. Medições confiáveis, precisas e reprodutíveis são importantes para otimizar a geração de produtos eficazes e seguros para as pessoas e o meio ambiente. Para tanto, as propriedades físicas, químicas e biológicas dos nanomateriais devem ser determinadas por métodos padronizados e com aceitação regulatória para a efetiva geração de produtos para a saúde seguros e eficazes. Em câncer, apesar do crescente conhecimento da base genética e molecular de diversos tipos dessa patologia, o desenvolvimento de tratamento efetivo ainda é limitado. As doenças negligenciadas, na perspectiva das grandes indústrias farmacêuticas, estão em um segundo plano quanto a pesquisa de novos agentes terapêuticos. Doenças degenerativas do tecido ósseo estão diretamente relacionadas com o aumento da expectativa de vida populacional, gerando elevados custos para o sistema público de saúde. Com base no exposto, o projeto visa o desenvolvimento de um produto biotecnológico - AgNPs e nanoemulsões contendo AgNPs (aumento de interação com células) – para o tratamento de doenças negligenciadas, câncer e doenças degenerativas do tecido ósseo.
  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - DF - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Messias Bastos

Ciências Humanas

Geografia
  • o setor de infraestrutura no brasil: do estrangulamento dos grandes serviços de utilidade pública à desindustrialização nacional
  • O setor de infraestrutura pode ser considerado um fenômeno eminentemente geográfico, com a particularidade de ser complexo. É formidável ponto de apoio para se identificar situações, pois se manifesta como fruto da convergência de força emanadas de um espaço amplo, quase sempre subordinadas a estruturas nacionais e internacionais. Possui rede de relações variadas, rico em qualidades espaciais, estruturais. Como ensinou Milton Santos, ao apontar a existência de três escalas principais da análise geográfica: o nível mundial, nacional e regional-local (SANTOS, 1978), é com tal abrangência que devemos investigar esse fenômeno. Realidade ignorada por muitos estudiosos. No Brasil, o setor se constitui como o grande gargalo a ser enfrentado, pois a economia é cada vez mais competitiva. É preciso, sendo nosso objetivo, apontar uma visão sistêmica dessa realidade para indicar as possibilidades de alavancar a eficiência do setor de transporte, comunicação, saneamento, comunicação e energia no país. Entre 2000 e 2018, os investimentos públicos no setor foram de pouco mais de 2% do PIB, com máxima de 2,53% em 2010 e média de 2,5% entre 2008-2013, decaindo após (BNDES, 2018). Países emergentes investiram entre 1995-2015, 6,4% do PIB, e os latinos 5,5% (FMI, 2018). É preciso investimentos de R$ 339 bilhões anuais para superar os gargalos infraestruturais do país em até 20 anos (5,5% do PIB) (IFRA 2038). A análise que propomos, ao diagnosticar os principais gargalos, avanços e recuos de cada ramo infraestrutural, possibilitará indicações de qual caminho seguir e no desenvolvimento de políticas que gerarão impactos nas exportações/ importações e na redução dos custos logísticos, tornando o país atrativo, permitindo expansão econômica, como ocorre em países com nível de desenvolvimento semelhante (BRICS). Iremos nos basear em pesquisa documental, relatórios oficiais nacionais/internacionais, analise de banco de dados/estatísticas, entrevistas, visitas técnicas e registros in loco
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Renan de Medeiros

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • astronomia na ufrn com o espectrômetro nirps
  • A busca e caracterização física de planetas extrassolares é hoje um dos tópicos multidisciplinares de fronteira, em particular face à perspectiva da descoberta de planetas tipo-Terra. A combinação da fotometria, para detecção de trânsitos planetários, com a espectroscopia, para a caracterização, é fundamental para a obtenção de resultados sólidos nesse tópico. Até o presente, foram descobertos 966 planetas via Velocidade Radial e 3453 via trânsito, sendo a espectroscopia crucial para a determinação completa das propriedades dos planetas e das estrelas hospedeiras. O uso de instrumentos dedicados é imperativo para a solução dos casos científicos aqui abordados. O problema geral da proposta é a busca e análise das propriedades físico-químicas de exoplanetas detectados pela missão TESS, em particular aqueles localizados em Zonas de Habitabilidade. Especificamente, o espectrômetro NIRPS (Near Infrared Planet Searcher) será usado para (i) a busca por planetas internos orbitando estrelas do tipo solar, com planetas tipo Júpiter já detectado, (ii) planetas orbitando estrelas de pequenas massas detectados pelo satélite TESS, e a caracterização atmosférica dos mesmos. O NIRPS cobrirá as bandas Y, J e H, com resolução espectral da ordem de 100.000, atualmente sendo montado no telescópio de 3,60 m do ESO/La Silla, com inauguração prevista para o primeiro trimestre de 2022. O Consórcio construtor do NIRPS (Univ. de Genebra, Montreal, UFRN, Grenoble, Porto e Instituto de Astrofísica de Canárias) terá tempo GTO de 720 noites para uso ao longo de 5 anos, das quais cerca de 80 noites serão destinadas à UFRN, fato este que viabiliza solidamente a presente Proposta. A metodologia consiste na detecção de trânsitos planetários via fotometria, pelo TESS, e observações e com o NIRPS, para síntese espectral e aplicação da técnica de Velocidade Radial para obtenção de soluções orbitais. A combinação destas duas técnicas é fundamental para confirmar e caracterizar um exoplaneta.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

José Ribamar Lopes Batista Júnior

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • escola virtual: letramento digital para o ensino a distância e seu impacto na aprendizagem
  • O uso de ferramentas digitais para o ensino a distância, tais como softwares, hardwares, plataformas de ensino, produção e edição de vídeos, dentre outros, tornou-se um desafio ante a realidade do ensino virtual. Em razão das mudanças ocorridas na modalidade de ensino, que passou do presencial ao virtual nestes dois últimos anos de pandemia, o presente projeto propõe investigar a relação entre proficiência digital/tecnológica dos professores para o ensino a distância (EaD) e a efetiva aprendizagem pelos alunos nos cursos/aulas a distância, remotas ou híbridas. Essa pesquisa parte do pressuposto de que a falta de habilidade no manuseio de tecnologias para o ensino digital impactam na qualidade e interação, prejudicando o ensino/aprendizagem e nesse sentido, propomos a Escola Virtual como laboratório e ambiente de aplicação de diferentes estratégias para incorporação da tecnologia e soluções nas aulas à distância. Investigaremos durante as atividades da Escola Virtual se há ou não relação entre o domínio dessas ferramentas e a aprendizagem e participação dos alunos nas atividades virtuais. Para tanto, professores voluntários participarão da Escola Virtual, avaliando de acordo com os parâmetros de desistência, níveis de interação e nota alcançada, bem como questionário de avaliação via google formulários junto aos alunos a verificação inicial e final do impacto do conhecimento sobre o desempenho discente.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025