Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Daniel Carneiro Moreira

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • adaptações bioquímicas durante a metamorfose: modulação dos sistemas antioxidantes e marcadores de estresse oxidativo em insetos holometábolos
  • A metamorfose de insetos é um fenômeno natural extraordinário no qual indivíduos sofrem alterações drásticas de suas formas ao longo de seu desenvolvimento pós-embrionário. No caso de insetos holometábolos, a metamorfose transforma a larva, um ser relativamente simples e sem asas, em um indivíduo adulto alado, ativo e reprodutor. Esta estratégia de reprodução ocorre em aproximadamente 90% das espécies de insetos conhecidas e permite que não haja competição por recursos dentro de uma espécie. Isso deve-se ao fato de que indivíduos imaturos diferem não somente na morfologia, mas também ecologicamente, ocupando nichos distintos. É na fase de pupa, estado intermediário entre larvas e adultos, que os tecidos larvais são desconstruídos e suas subunidades usadas para a construção dos tecidos adultos. Tal reorganização tecidual está associada a alterações igualmente profundas de fatores fisiológicos e bioquímicos. No início da fase pupal a taxa metabólica (i.e. consumo de O2) cai abruptamente, permanece baixa por um período e aumenta de forma exponencial à medida que a emergência do adulto se aproxima. Este padrão, em formato de U, também é observado para outros importantes processos celulares, por exemplo, a atividade de enzimas do metabolismo oxidativo e a taxa de incorporação de aminoácidos. Considerando que variações amplas do consumo de oxigênio, similares ao observado nas pupas de insetos holometábolos, estão associadas a alterações na produção de espécies reativas de oxigênio e em sistemas antioxidantes (i.e. metabolismo redox), pode-se supor que a modulação de antioxidantes endógenos faz parte do conjunto de alterações bioquímicas da metamorfose. Contudo, não há estudos na literatura cientifica mundial de adaptações antioxidantes ao longo da metamorfose na fase pupal. O objetivo deste projeto é investigar alterações do metabolismo redox durante a metamorfose de insetos holometábolos, utilizando como modelo animal a borboleta Chlosyne lacinia (Nymphalidae). Em outras palavras, pretendemos responder perguntas como: O equilíbrio redox é alterado durante a metamorfose? Qual o papel do sistema antioxidante durante a metamorfose? O conhecimento da bioquímica da metamorfose pode auxiliar estratégias de controle de pragas agrícolas e vetores de doenças
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Carvalho Pimenta

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • identificação e caracterização de novas moléculas a partir de venenos e secreções animais com possível aplicação biotecnológica ou farmacêutica
  • Venenos e secreções animais estão entre os fluidos biológicos mais concentrados e diversos do ponto de vista molecular que existem na Natureza. Dependendo das pressões evolutivas e processos de seleção natural, os diferentes animais peçonhentos e venenosos acabaram por recrutar populações distintas de moléculas bioativas nestes fluidos em função da estratégia de sobrevivência empregada, por exemplo predação ou defesa química contra microrganismos. Classicamente, enzimas, proteínas e peptídeos grandes (4-8 kDa) desempenham papéis ligados à predação, incluindo imobilização e digestão da presa, enquanto que peptídeos pequenos (1-3 kDa), alcaloides, esteroides atuam na imunidade inata como moléculas antibióticas. No entanto, essas moléculas podem atuar em outros sistemas biológicos de interesse humano, atuando como protótipos farmacêuticos para estudos de química medicinal. Nosso grupo já reportou o uso do alcaloide bufotenina como um agente inibidor da infecção in vitro pelo vírus da raiva e agora vem estudando o ácido quinurênico como um possível agente angiogênico. Levando-se em conta que a indústria farmacêutica ainda privilegia o desenvolvimento de pequenas moléculas orgânicas como fármacos, em detrimento aos chamados ‘biofármacos’, este projeto propõe a o isolamento e caracterização de novas pequenas moléculas orgânicas a partir de venenos e secreções animais com possível aplicação biotecnológica e/ou farmacêutica.
  • Instituto Butantan - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Chagas do Nascimento

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de um sistema faixa larga para localização de fontes de radiofrequência baseado em comparação de amplitudes
  • Este projeto de pesquisa compreende o desenvolvimento de um sistema faixa larga para localização de fontes de radiofrequência (RF) instaladas em cargas úteis de foguetes de sondagem que retornam à Terra. O sistema é composto por três módulos: um conjunto de antenas faixa larga com orientação espacial característica, uma eletrônica de condicionamento de sinais e um algoritmo que efetua a comparação das amplitudes dos sinais recebidos pelas antenas para estimar as direções das fontes de RF. No decorrer do trabalho, serão projetadas antenas espirais de cavidade, que são irradiadores naturalmente faixa larga, e um circuito comparador com arquitetura composta por demoduladores IQ. Para guiar a síntese das antenas, bem como a definição do arranjo espacial delas, será elaborado um programa computacional que permite avaliar o desempenho do sistema em cenários operacionais, sendo possível, por exemplo, configurar as posições ocupadas pelo sistema ao longo do tempo e os tipos de antenas das fontes de RF. Para elevar a acurácia dos resultados fornecidos pelo programa, ele utilizará em seus cálculos os diagramas de irradiação ativos das antenas espirais. Um protótipo do sistema será fabricado e testado em câmara anecoica para a verificação do projeto.
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Conte

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • escutas convergentes: memória e silêncio nas literaturas em língua portuguesa.
  • Entre os nomes da literatura contemporânea escrita em língua portuguesa, Inês Pedrosa, Isabela Figueiredo, Luís Cardoso, Lucílio Manjate, Mario Lúcio Souza, Milton Hatoum, Ondjaki e Paulina Chiziane destacam-se como ficcionistas cujas obras seduzem os leitores, envolvendo-os no cerzido narrativo e tornando-os co-partícipes de um processo de recriação da história e de recuperação de uma memória coletiva, na qual se representam traços de identidade das nações que os textos elegem como cenário. Pela arte romanesca, esses autores transformam os leitores em cúmplices de um exercício estético que infringe e subverte tradicionais discursos da história, bem como as formas de conceber a ficção. Nas obras desses ficcionistas, a história se torna o próprio tema dos romances e não apenas um mero pano de fundo; sendo reinterpretada e transfigurada artisticamente, ela dá forma à realidade de grupos sociais, materializando e condensando anseios coletivos, ainda que esses sejam manifestados pela ação de personagens e por meio da ficção. Entre a história e a literatura, no âmbito das narrativas contemporâneas escritas em língua portuguesa, inexistem fronteiras nítidas, uma vez que a ficção se expressa por um movimento em que os discursos histórico e literário se permeiam, cabendo-lhe iluminar a realidade que lhe deu origem. Neste processo investigativo, pretende-se realizar um exercício teórico-crítico que incidirá sobre narrativas que representam paradigmaticamente os caminhos trilhados pela narrativa contemporânea lusitana, brasileira e das nações que foram colônias de Portugal na África, incluindo, o Timor Leste, na Ásia, a saber: Desamparo, de Inês Pedrosa; Cadernos de Memórias Coloniais, de Isabel Figueiredo; Requiem para o navegador solitário, de Luís Cardoso; A triste história de Barcolino, o homem que não sabia morrer, de Lucílio Manjate; Biografia do Língua, de Mario Lucio Souza; Órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum; Bom dia camaradas, de Ondjaki; e O Sétimo Juramento, de Paulina Chiziane. É sob o vetor da convergência, portanto, que o corpus da pesquisa será estudado, tendo como subsídio teórico os estudos que veem a narrativa como manifestação fictícia de um constructo histórico-social e os que concebem a história como interpretação da realidade. Essa materialidade ficcional traz em si o movimento de escuta antropológica figurada nos personagens e a gestação de um silêncio significativo, que produz efeitos de sentido além da palavra.
  • Universidade Feevale - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel da Costa Dantas

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • estratégias de uso de água salina em cultivo hidropônico para a produção de abobrinha
  • A expansão do cultivo hidropônico tem sido uma realidade brasileira nos últimos anos, sobretudo devido aos inúmeros benefícios que esse modelo de cultivo pode proporcionar. Nesse contexto, o uso de águas de baixa qualidade pode ser um fator limitante para obtenção de elevadas produtividades, podendo essa condição ser contornada pelo cultivo hidropônico. O objetivo do trabalho será de avaliar o efeito do uso de águas salobras no manejo da solução nutritiva e a natureza catiônica dos sais adicionados à solução nutritiva sobre os aspectos agronômicos da cultura da abobrinha. O experimento será conduzido em casa de vegetação da UFRPE, serão analisados os efeitos do uso de águas salobras no cultivo hidropônico da abobrinha sob duas fontes de variação: a salinidade da solução nutritiva (CE) (0,5; 2,0; 3,5; 5,0; 6,5, 8,0 dS.m-1) e a natureza catiônica dos sais adicionados à solução nutritiva (nCEa) preparada com água salobra. O delineamento experimental aplicado será o de blocos casualizados em esquema fatorial 6 x 2, com quatro repetições. Serão analisados, o crescimento: altura de plantas, diâmetro do caule, número de folhas, massa seca e fresca das folhas, massa seca e fresca dos frutos, massa e fresca seca total; a produção: peso dos frutos comerciais, peso dos frutos totais, número de frutos comerciais, número de frutos totais, a produtividade comercial e total; a qualidade dos frutos: teor de sólidos solúveis e espessura de casca. As trocas gasosas: concentração interna de CO2, condutância estomática, taxa transpiratória e fotossíntese líquida; e os teores de macronutrientes e micronutrientes. Espera-se ao final do estudo, conhecer os efeitos da salinidade da cultura da abobrinha, como também até que nível de salinidade da água em cultivo hidropônico a cultura tolera.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel De Bortoli Teixeira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • caracterização espacial de atributos de solo e planta em pastagens por meio da suscetibilidade magnética
  • No Brasil, grande parte das áreas destinadas a pastagens encontram-se degradas ou em estado de degradação. Tal fato faz com que o País, possuidor de um dos maiores rebanhos bovinos do mundo, apresente taxa de lotação animal extremamente baixa. Dentre os principais motivos destaca-se a falta de investimento por parte do produtor relacionada tanto a falta de recursos financeiros como a falta de informação. A reforma das pastagens apresenta um custo inicial alto, e embora apresente vantagens econômicas e ambientais, o retorno financeiro não é instantâneo. Uma alternativa para viabilizar este investimento é a reforma gradual das pastagens priorizando áreas mais aptas e com maior potencial produtivo. Embora pouco estudada para as pastagens, a identificação de áreas com diferentes potenciais produtivos é uma realidade comum em culturas agrícolas. Estas são baseadas em análises físicas e químicas do solo as quais novamente apresentam alto custo. A suscetibilidade magnética (SM) é um atributo pedoindicador do solo e está diretamente relacionado à mineralogia do mesmo, a qual coordena os atributos físicos e químicos do solo. Devido ao baixo custo em sua determinação, a SM passa a ser uma interessante alternativa para a definição das zonas de manejo nas pastagens. Diante do exposto, neste estudo objetiva-se (i) identificar por meio da suscetibilidade magnética e atributos da planta, zonas de manejos específico em pastagens; (ii) construir e validar funções de pedotransferência para a estimativa dos atributos do solo e planta por meio da SM. A área a ser avaliada, possui 30 ha, localizando-se no município de Marília, São Paulo, Brasil. A área é situada sobre Arenitos da Formação Marília e Latossolo Vermelho Amarelo, apresentando um histórico de mais de 10 anos com pastagens. Serão coletadas 120 amostras georreferenciadas nas profundidades de 0-0,20 m e 0,20-0,40 m a fim de se determinar os valores da SM em baixa frequência. Nos mesmos locais, também serão avaliados a altura, número de talos, número de folhas e massa seca das plantas. Para a construção das funções de pedotransferencia serão selecionadas, em função do padrão espacial da SM, cerca de 20 amostras para a caracterização dos atributos físicos e químicos do solo. Posteriormente, a função gerada será validada em área adjacente por meio da analise de outras 20 amostras. Serão conduzidas análises geoestatísticas por meio da modelagem do variograma e interpolação pela krigagem ordinária, a fim de estimar os padrões espaciais da SM, altura, números de talos e folhas e massa seca da parte área. A identificação das zonas de manejo será baseada nos padrões espaciais dos atributos avaliados. A construção das funções de pedotransferência será realizada por meio da analise de regressão sendo a validação realizada por meio das estimativas de parâmetros de acurácia, viés e precisão. Dentre os resultados esperados destaca-se a compreensão das relações espaciais da SM e atributos da planta, a fim de possibilitar a utilização da técnica, caso seja bem sucedida, em outras áreas sem a necessidade da coleta de informações das plantas, aumentando a rapidez e diminuindo os custos relacionados ao processo. A construção das funções de pedotransferência utilizando a SM em área de Arenitos permitirá a realização de futuros planos de amostragens para o mapeamento em nível detalhado dos solos da região de Marília.
  • Universidade de Marília - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel de Miranda Silveira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • diagnóstico de partículas carregadas em armadilhas de íons
  • O controle da temperatura de conjuntos de partículas carregadas aprisionados em armadilhas de íons é uma ferramenta imprescindível para a grande maioria das medidas que são realizadas com esse tipo de sistema. O desenvolvimento de procedimentos de resfriamento (muitas vezes a temperaturas próximas do zero absoluto) fez do aprisionamento de íons uma técnica extremamente vigorosa e bastante disseminada em várias áreas da Física e da Química. Este projeto tem por objetivo estudar o controle da temperatura de amostras de partículas carregadas confinadas numa armadilha de íons. A armadilha utilizada será uma armadilha de Penning com simetria cilíndrica, operando a temperatura ambiente. Numa armadilha de Penning o movimento das partículas pode ser descrito em termos de três frequências, sendo o movimento de cíclotron (a trajetória em forma de espiral em torno da direção do campo magnético) aquele de frequência mais alta. A aceleração experimentada pela partícula leva à emissão de radiação (chamada de radiação cíclotron) e à consequente perda de energia cinética: isso é chamado de resfriamento radiativo. As partículas que pretendemos utilizar inicialmente são partículas leves quando comparadas a íons atômicos ou moleculares, para as quais o resfriamento radiativo é especialmente eficiente; em particular, trabalharemos com elétrons, dada a relativa facilidade de construir uma fonte para esse tipo de partícula. Pretendemos implementar duas técnicas de resfriamento distintas, ambas aplicáveis a elétrons. A primeira delas é o resfriamento evaporativo forçado, na qual a remoção seletiva das partículas mais energéticas da distribuição, seguida por um processo de retermalização induzido por colisões, leva a uma redução da energia cinética média das partículas remanescentes na armadilha. A segunda é o resfriamento em cavidades, onde faremos uso do fato de que as superfícies condutoras dos eletrodos de aprisionamento formam uma cavidade ressonante; através da cuidadosa construção de um eletrodo para que atue como uma cavidade com alto fator de qualidade, esperamos aumentar significativamente a taxa de resfriamento radiativo. Um aspecto crítico para nosso estudo será o efeito do ambiente sobre a temperatura da amostra. Enquanto a amostra tem sua energia reduzida pela emissão de radiação cíclotron, ela está sujeita à radiação de corpo negro emitida pelas superfícies que a circundam. Com base numa versão bem simples da teoria, espera-se que sua temperatura de equilíbrio seja dada pelo balanço entre esses 2 fenômenos (devemos também considerar quaisquer outros mecanismos de aquecimento que porventura estiverem presentes). Estamos interessados em determinar, por exemplo, se a temperatura da amostra aprisionada é de fato determinada pela temperatura das superfícies ao seu redor; ou então, caso seja possível resfriar as amostras abaixo desse limite, se elas reaqueceriam de volta. Para a medida de temperatura, implementaremos o diagnóstico da temperatura paralela, especialmente apropriado para a medida em plasmas não-neutros. Neste regime, a temperatura pode apresentar um caráter bastante anisotrópico, com valores bem distintos para as componentes paralela e perpendicular ao campo magnético. Este diagnóstico utiliza uma medida da distribuição de energia longitudinal (isto é, paralela ao campo) para, através de um ajuste, obter a temperatura. Para atingir esses objetivos, algumas alterações deverão ser feitas no aparato experimental que temos no laboratório. A primeira delas é a utilização de uma nova fonte de elétrons baseada num fotocatodo: um pulso de laser incidindo numa fina camada do material apropriado é capaz de arrancar um pulso de elétrons, o qual poderá ser capturado dinamicamente através da manipulação dos potenciais da armadilha. Com isso será possível colocar a fonte de elétrons mais próxima do centro da armadilha do que a fonte atual (baseada no efeito termoiônico), aumentando o número de elétrons introduzidos. A segunda alteração é na cadeia de saída analógica. As voltagens que podemos aplicar aos eletrodos da armadilha estão atualmente limitadas a +/- 10 V (limite das tensões produzidas pela placa de saída analógica), limitando a profundidade dos poços de potencial na armadilha. Para podermos aplicar tensões compreendidas entre +/- 50 V (ou até entre +/- 100 V), projetaremos e construiremos um circuito de amplificação, com alta precisão e baixo ruído. Além de amplificação, os sinais analógicos devem ser filtrados, pois dependendo das características do ruído eletrônico que se acopla ao sinal, pode haver um severo aquecimento da amostra aprisionada. Para tanto, projetaremos e construiremos um circuito do tipo passa-baixa para a filtragem desses sinais. Este desenvolvimento experimental será realizado no Laboratório de Aprisionamento de Íons, instalado no IF - UFRJ nos últimos anos. O coordenador do projeto é o Prof. Daniel de Miranda Silveira, especialista na física do aprisionamento de partículas (carregadas e neutras) e que tem trabalhado por muitos anos como membro da colaboração ALPHA no CERN na produção e estudo de átomos de antihidrogênio sintetizados a partir de plasmas criogênicos de pósitrons e antiprótons. Esperamos que ao final desse projeto tenhamos contribuído de maneira significativa ao progresso do conhecimento na área de armadilhas de íons, trabalhando com técnicas que representam o estado da arte atual. Os esquemas de resfriamento a serem desenvolvidos e/ou aprimorados nesta proposta poderão ser aplicados em qualquer armadilha de íons para a qual se deseje controlar de maneira eficaz e robusta a temperatura da amostra confinada.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel dos Santos Rocha

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • iv mostra científica da ete arcoverde: criando saberes científicos no sertão do moxotó
  • A “IV Mostra Científica da ETE Arcoverde: Criando Saberes Científicos no Sertão do Moxotó”, será um evento de abrangência municipal atingindo estudantes e escolas dos municípios de Arcoverde, Pedra, Venturosa; integrantes da microrregião do Vale do Ipanema no Agreste; Sertânia, Buíque, Custódia, Tupanatinga; integrantes do sertão do Moxotó. Desenvolvido durante o ano de 2021 entre os sete primeiros meses do ano, integrando a formação discente e docente e a utilização de plataformas virtuais de aprendizagem, integrando o formato remoto, utilizado na edição do evento no ano de 2020, que deu certo e gerou resultados satisfatórios, fazendo um evento híbrido, levando em conta a provável volta às aulas presenciais ainda em 2020. Por isso, tendo em vista o sucesso da edição online/virtual/remota do evento em 2020, pretendemos manter um formato híbrido, principalmente a fim de integrar as escolas e participantes dos municípios circunvizinhos remotamente, bem como também, utilizar o formato remoto para a formação docente ofertada aos educadores orientadores de projetos. Os eventos de Mostras Científicas promovidos pela Escola Técnica de Arcoverde vêm se consolidando como etapas importantes na formação docente dos educadores da região, no ano de 2020, obrigatoriamente, devido a suspensão das aulas presenciais em face das medidas preventivas contra a disseminação da Covid-19, os processos formativos se deram de forma remota englobando a utilização das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) na orientação de projetos de forma remota. Mesmo em meio a pandemia de Covid-19 tivemos 91 projetos cadastrados e destes 87 foram apresentados oralmente de forma remota e segura respeitando o distanciamento social e tiveram seus banners expostos em uma página web, conforme os registros disponibilizados nos links nos próximos tópicos da presente proposta. Na edição online em 2020 os estandes virtuais dos pôsteres de projetos tiveram 22294 visitas registradas entre os dias de evento virtual, produzimos mais de 30 horas gravadas de evento remoto que foram disponibilizadas no canal do Youtube da ETE em uma playlist (https://www.youtube.com/playlist?list=PL5Sby8ZIlMcj-LPru65JuRLMXGNfBiE1D), recebemos depoimentos de estudantes do nível médio técnico que foram contactados por estudantes e professores orientadores de instituições de nível superior a fim de saberem mais sobre os trabalhos. Durante a construção do evento em 2020 e da orientação dos trabalhos, professores foram estimulados através das nossas capacitações, a realizarem demonstrações virtuais em laboratórios virtuais da Pearson, baixando e instalando os laboratórios em suas máquinas, bem como os educadores e discentes desenvolveram pesquisas de campo e entrevistas que tiveram seus dados coletados por meio de recursos digitais como formulários google. As categorias disponíveis para inscrição serão sobre as temáticas ligadas a linguagens, ciências da natureza, ciências exatas e ciências humanas, os professores irão orientar os grupos de estudantes em cerca de 20 encontros, que poderão ser remotos ou presenciais, a depender a situação da Pandemia até lá. O evento será híbrido, havendo momentos presenciais de orientação nos laboratórios e em sala de aula, havendo também a utilização de laboratórios virtuais da Pearson para demonstrações que serão gravadas e disponibilizadas, de forma que possam gerar e compartilhar conhecimento em prol da construção gradual dos projetos. Os professores receberão orientações, que poderão ser presenciais ou remotas, quanto ao passo a passo da construção dos projetos escritos, pôsteres e criação de materiais audiovisuais expositivos. No ano de 2020, iniciamos uma parceria com o grupo de Pesquisa MAPS, vinculado a Universidade Federal de Pernambuco e ao departamento de Engenharia de Produção, essa parceria terá o foco na orientação de projetos nas áreas de portfólio e gestão de projetos, portanto, haverá um fortalecimento da formação docente que acontecerá, conforme posto pelo próprio grupo de pesquisa, de forma remota, através de reuniões web, buscando aumentar o fator de impacto dos nossos projetos e a produção acadêmica estratégica.
  • ETE PROFESSOR FRANCISCO JONAS FEITOSA COSTA - PE - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Daniel dos Santos Rocha

Ciências Humanas

Educação
  • v mostra científica da ete arcoverde: estimulando a criatividade
  • A “V Mostra Científica da ETE Arcoverde: Estimulando a Criatividade”, será um evento de abrangência municipal atingindo estudantes e escolas dos municípios de Arcoverde, Pedra, Venturosa; integrantes da microrregião do Vale do Ipanema no Agreste; Sertânia, Buíque, Custódia, Tupanatinga; integrantes do sertão do Moxotó. Desenvolvido durante o ano de 2022 entre os sete primeiros meses do ano, integrando a formação discente e docente e a utilização de plataformas virtuais de aprendizagem, integrando o formato remoto, utilizado na edição do evento no ano de 2020 e 2021, que deu certo e gerou resultados satisfatórios, fazendo um evento híbrido, levando em conta a provável volta às aulas presenciais ainda em 2020 e 2021. Por isso, tendo em vista o sucesso da edição online/virtual/remota do evento em 2020, pretendemos manter um formato híbrido, principalmente a fim de integrar as escolas e participantes dos municípios circunvizinhos remotamente, bem como também, utilizar o formato remoto para a formação docente ofertada aos educadores orientadores de projetos. Com a implementação definitiva do Novo Ensino Médio com os novos itinerários formativos nós faremos o direcionamento dos trabalhos com os temas de Humanas, Ciências da Natureza, Exatas e Linguagens, de forma a integrar os itinerários com o itinerário técnico dos cursos de legística e redes de computadores já ofertados. os professores das bases técnicas de redes e de logística, irão fazer formações para os demais professores dos componentes propedêuticos de forma a Os eventos de Mostras Científicas promovidos pela Escola Técnica de Arcoverde vêm se consolidando como etapas importantes na formação docente dos educadores da região, no ano de 2020, obrigatoriamente, devido a suspensão das aulas presenciais em face das medidas preventivas contra a disseminação da Covid-19, os processos formativos se deram de forma remota englobando a utilização das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) na orientação
  • ETE PROFESSOR FRANCISCO JONAS FEITOSA COSTA - PE - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Daniel dos Santos Rocha

Outra

Robótica, Mecatrônica e Automação
  • v semana nacional de ciência e tecnologia da ete arcoverde: abordando a transversalidade dos problemas locais
  • O projeto destina-se à organização da V Semana Nacional de Ciência e Tecnologia da ETE PROFESSOR FRANCISCO JONAS FEITOSA COSTA, popularmente conhecida como ETE Arcoverde, dentro das atividades da Semana Nacional de Tecnologia 2021. O objetivo principal é integrar estudantes e professores do Ensino Médio e Técnico da Microrregião do Sertão do Moxotó e Microrregião do Ipanema, na perspectiva de estimular a expansão, em quantidade e qualidade, de trabalhos científicos produzidos nas instituições educacionais e unidades escolares da região. Refletindo nas estratégias de formação de professores e estudantes das escolas da Educação Básica, que são pouco fundamentadas teórica e metodologicamente, e não possibilitam uma participação mais ativa e criativa na proposição de projetos. Além disso, a SNCT - A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia tem como objetivo, estimular e apresentar à comunidade o desenvolvimento científico e tecnológico através de seminários, oficinas e formações pedagógicas para docentes e discentes da região, buscando promover a reflexão crítica sobre a transversalidade de cada um dos projetos e temas abordados. A escola deve ser um espaço de formação integral, que permita ao aluno refletir, aprender e agir, relacionando o conteúdo apreendido com a realidade, sendo capaz de agir de forma crítica, responsável e consciente na sociedade, acompanhando suas mudanças constantes. Nesse sentido, a Semana de Ciência e Tecnologia visa constituir, na ETE Arcoverde e nos municípios circunvizinhos que serão abrangidos, um espaço de divulgação científica e suas aplicações no cotidiano. Explorar e comparar, dentro de uma concepção atual, científica e tecnológica, os fenômenos da natureza e as transformações realizadas pelo homem, relacionando a teoria e a prática com os Temas Transversais, além de proporcionar à comunidade uma aproximação com o mundo científico e tecnológico, os fará praticar e estudar sobre a cidadania. Desenvolver competências e habilidades em ciência, tecnologia e capacidade de senso crítico e noções de cidadania, que estão fortemente atrelados aos temas transversais, na Educação Básica, e ainda por cima em instituições que ofertam ensino técnico profissionalizante integrado ao ensino médio, pressupõe a contextualização e a interdisciplinaridade, além ser um dos papéis da escola. Nesse contexto, as Feiras de Ciências são eventos que possibilitam o desenvolvimento dessas capacidades, além da integração da escola com a comunidade. Nela, os alunos são responsáveis pela comunicação de projetos planejados e executados por eles durante o ano letivo, ou seja, no decorrer do evento, os alunos exibem trabalhos provenientes de pesquisas em que procuraram informações, agruparam dados e os interpretaram, sistematizando-os para comunicá-los a outros discentes, ou então arquitetaram algum componente tecnológico. Dessa forma, vivenciaram uma iniciação científica de maneira prática, procurando soluções técnicas e metodológicas para a resolução de problemas locais contextualizados com o cotidiano dos mesmos. Segundo Mancuso (2009) e Lima (2008), a realização de eventos científicos dessa natureza que envolvem estudantes da educação básica traz benefícios tanto para alunos quanto aos professores, além de mudanças positivas no trabalho em ciências. Dentre outras, destacam as seguintes mudanças: (1) O crescimento pessoal e a ampliação dos conhecimentos; (2) A ampliação da capacidade comunicativa devido à troca de idéias; (3) Mudanças de hábitos e atitudes com o desenvolvimento da autoconfiança e da iniciativa; (4) O desenvolvimento da criticidade com o amadurecimento da capacidade de avaliar o próprio trabalho e o dos outros; (5) Maior envolvimento e interesse e, consequentemente, maior motivação para o estudo de temas relacionados à ciência; (6) O exercício da criatividade conduz à apresentação de inovações dentro da área de estudo das ciências; (7) Maior politização dos participantes devido à ampliação da visão de mundo. Os projetos desenvolvidos pela ETE Arcoverde caracterizam-se como uma forma para a construção de conhecimento, por envolverem diversas ações e áreas do saber, dentre elas, as disciplinas e temáticas propedêuticas e técnicas. Além disso, oferecem condições de se incorporar a dimensão afetiva na formação dos alunos. Trabalhar com projetos possibilita a melhoria do processo educativo e, ao contrário da pedagogia tradicional, descontextualizada e teórica, proporciona uma aprendizagem significativa. Na busca por materiais, informações, orientações, etc., os alunos encontram estímulos para o desenvolvimento de suas competências. Sendo assim, os projetos são fonte de investigação e criação, que passam por pesquisas, aprofundamento, análise e criação de novas hipóteses, apresentando as diferentes capacidades e deficiências dos integrantes do grupo.
  • ETE PROFESSOR FRANCISCO JONAS FEITOSA COSTA - PE - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Daniel Eiras

Engenharias

Engenharia Química
  • estudo das propriedades de sistemas ternários polímero/solvente/antisolvente supercrítico e produção de membranas assimétricas de fibra-oca a partir de polímeros amorfos através do método pca.
  • Este projeto de pesquisas propõe a produção de membranas assimétricas (anisotrópicas) de fibra-oca através do método PCA (precipitação por antisolvente comprimido). O projeto se insere na área de membranas poliméricas para aplicação em processos de separação de gases, e visa propor uma forma alternativa para produção de membranas assimétricas utilizando dióxido de carbono supercrítico (scCO2) como antisolvente no lugar da água. Além dos aspectos ambientais relevantes, a utilização de scCO2 pode gerar membranas livres de solventes residuais e, possivelmente melhorar as propriedades das membranas, tornando possível aumentar a permeabilidade e a seletividade do material simultaneamente. Do ponto de vista científico, o processo PCA irá depender das mesmas variáveis de processo do que os métodos convencionais de inversão de fases. Essas variáveis envolvem aspectos termodinâmicos, reológicos e de transporte de massa dos sistemas ternários que dão origem às membranas, e que serão avaliados ao longo do projeto e podem contribuir de maneira incremental às áreas de termodinâmica de soluções poliméricas. A equipe do projeto vai envolver os pesquisadores Daniel Eiras, Marcos Lúcio Corazza, Fernando Augusto Pedersen Voll e Marcelo Kaminski Lenzi. O coordenador do projeto tem experiência na área de processamento e caracterização de polímeros, além de membranas e barreiras poliméricas. O professor Marcos Lúcio Corazza é coordenador do Laboratório de Cinética e Termodinâmica Aplicada e tem experiência na área de caracterização de comportamento de fases de soluções, incluindo sistemas envolvendo polímeros. O professor Fernando Pederson Voll tem experiência em modelagem matemática de dados termodinâmicos. O professor Marcelo Kaminski Lenzi tem experiência em modelagem matemática de processos de transferência de massa. Os recursos previstos para o projeto serão aplicados na aquisição de material de consumo (gases e solventes) para a produção e caracterização das membranas, material permanente para a compra de um transdutor de pressão e outros equipamentos pequenos que podem ser utilizados ao longo do projeto e serviços de usinagem e fabricação de peças para adaptar os sistemas já existentes no LACTA para a caracterização reológica e a produção das membranas. Por fim, este projeto está em consonância com o projeto de internacionalização CAPES/PRINT, sub-projeto relacionado à Energias Renováveis, que foi aprovado e que envolve a produção de poli(imidas) para a aplicação em processos purificação de biogás através do uso de membranas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Felinto Pires Barbosa

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • desenvolvimento de novas memórias atômicas para redes quânticas
  • Nos últimos anos implementamos no Departamento de Física da UFPE (DF-UFPE) o Laboratório de Redes Quânticas (LRQ), coordenado pelo proponente do presente projeto. Esse laboratório deve concentrar daqui pra frente os esforços experimentais do grupo para desenvolver novas tecnologias para aplicação em informação quântica e no estudo mais geral de sistemas quânticos multipartite emaranhados quanticamente. Os primeiros resultados experimentais do laboratório foram publicados no início do ano envolvendo o estudo do processo de superradiância com um número controlado de excitações. Mostramos com isso a viabilidade de uma fonte sinalizada de estados de Fock com dois fótons, o que pode representar um recurso interessante para futuros protocolos de comunicação ou computação quânticas. Também já realizamos uma segunda série de experimentos demonstrando dessa vez a presença de uma memória não-volátil no meio atômico após a emissão espontânea de um fóton. Memórias desse tipo são muito interessantes para aplicações em informação quântica por serem resistentes ao processo de leitura da memória, como o disco rígido de um computador clássico. Apesar da mecânica quântica proibir a cópia de um estado quântico arbitrário, estados específicos podem ser guardados e copiados, servindo como ponto de partida para protocolos de informação quântica mais complexos. Esses primeiros resultados já se revelaram bastante interessantes e apontam para a viabilidade do sistema para aplicações futuras. A estrutura atual do LRQ já tem então nos permitido realizar uma série de medidas na linha de pesquisa para a qual ele foi projetado. No entanto, estamos presentemente enfrentando dois gargalos no desenvolvimento do LRQ, cuja solução é a motivação para o presente projeto. O primeiro é que atingimos um limite no número de átomos que podemos armazenar em nossas nuvens atômicas frias. Como todos os nossos trabalhos envolvem estados atômicos coletivos, já percebemos que vários desenvolvimentos dependerão de termos mais átomos no sistema. Para isso, precisaremos implementar mudanças estruturais na armadilha atômica em funcionamento atualmente, passando a usar feixes maiores, que necessitarão de ótica maior para serem controlados. O segundo gargalo vem de estamos enfrentando um engarrafamento na fila de experimentos entre três linhas de pesquisa diferentes de grande interesse, que precisam ser continuadas para manter a dinâmica das colaborações centrais ao LRQ. As duas primeiras linhas envolvem o desenvolvimento de novas memórias atômicas e resultam da colaboração, ao longo da última década, com o Prof. José Wellington Rocha Tabosa do DF-UFPE. Dessa colaboração, selecionei dois processos como de alta prioridade para serem implementados no LRQ no limite quântico de fótons individuais. O primeiro foi o da memória não-volátil, já mencionado acima. O segundo foi o da memória óptica não-linear. Neste caso, exploramos memórias em não-linearidades ópticas de ordem acima do χ(3), mostrando que nesse caso a memória se comporta de forma não-linear com relação à informação armazenada. O interesse no limite de fótons individuais dessa memória, no entanto, deriva de uma aplicação mais imediata das mesmas. Notamos que a memória envolvendo χ(5) poderia ser usada para gerar tripletos de fótons emaranhados de forma eficiente a partir do ensemble atômico. Este é um problema importante que carece ainda de uma boa opção de implementação experimental. A terceira linha de pesquisa com experimentos represados envolve a colaboração com o Prof. Gustavo de Aquino Moreira Lima da Universidad de Concepción, no Chile. Essa colaboração será fundamental para iniciarmos trabalhos envolvendo vários ensembles atômicos simultaneamente, isto é, para iniciarmos os trabalhos em uma rede quântica real. Até o início dessa colaboração, considerava abordar o problema de escalonamento no número de ensembles seguindo os passos dos meus trabalhos anteriores com dois e quatro ensembles. Nesse esquema anterior, precisávamos de novas fibras e elementos ópticos específicos para a excitação de cada novo ensemble adicionado aos experimentos. Na prática, esse aumento de complexidade com o tamanho da rede representava um obstáculo considerável para aumentos posteriores de escala do sistema. O Prof. Gustavo Lima, por outro lado, trabalha com fibras ópticas monomodo de múltiplos centros, que permitiriam utilizar uma única fibra e os mesmos elementos ópticos para vários ensembles excitados em uma mesma nuvem atômica fria. Essa técnica permitirá então um escalonamento robusto do sistema, possibilitando uma abordagem sistemática para o problema do escalonamento de estados quânticos multipartite em redes com um grau crescente de complexidade. Nossos objetivos com a incorporação de fibras de múltiplos centros aos nossos esquemas de redes quânticas são muito amplos. Decidimos, no entanto, que o primeiro experimento a ser implementado nessa linha envolveria a geração e caracterização de emaranhamento quântico entre quatro ensembles, utilizando as fibras de múltiplos centros tanto na preparação quanto na caracterização do estado armazenado. Para a etapa de caracterização do estado quântico do sistema, contaremos ainda com a colaboração da Profa. Nadja Kolb Bernardes do DF-UFPE, teórica de informação quântica recém contratada pelo departamento. Para resolver esse segundo gargalo com um número excessivo de experimentos agendados para um mesmo aparato experimental, pretendemos montar uma segunda armadilha atômica, de modo a poder conduzir dois experimentos independentes em paralelo no LRQ.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Fernandes Martins

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • avaliação dos efeitos da neuromodulação pela eletroacupuntura de baixa frequência na resolução da inflamação
  • A resolução da inflamação é o restabelecimento da homeostase tecidual a partir de um programa regulado ativamente. Este processo é coordenado por mediadores pró-resolutivos que promovem tanto ações anti-inflamatórias quanto pró-resolutivas. Mediadores lipídicos especializados [lipoxinas (LXs) (por exemplo, LXA4), resolvinas (por exemplo, RvD1), protectinas e maresinas), proteínas e peptídeos [por exemplo, anexina A1 (AnxA1), hormônio adrenocorticotrópico, peptídeos chemerina e galectina-1], entre outros, são alguns exemplos das várias moléculas com ações anti-inflamatórias e pró-resolutivas. Apesar da LXA4 e AnxA1 apresentarem diferentes naturezas, estas desempenham um importante papel na modulação da dor inflamatória por meio da ativação do receptor FPR2/ALX (do inglês, formyl peptide receptor). A ativação deste receptor produz efeitos anti-inflamatórios, pró-resolutivos e analgésico. Em 2006, O Ministério da Saúde (MS) brasileiro integrou a acupuntura no SUS, com a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), na qual ratifica e incentiva-se o crescente uso clínico e de estudos científicos brasileiros nestes tratamentos. Mais recentemente, tem sido demonstrado correlações de sistemas não opioides na analgesia induzida pela acupuntura. Resultados de estudos com eletroacupuntura (EA) apresentam fortes evidências que a liberação de mediadores pró-resolutivos com a possível ativação do receptor FPR2/ALX, seja um potencial mecanismo dos efeitos benéficos da EA na inflamação e consequentemente na dor inflamatória. Neste contexto, se questiona se a liberação de mediadores pró-resolutivos e a consequente ativação do receptor FPR2/ALX pode estar relacionado aos efeitos neurofisiológicos da EA. Assim, o presente estudo busca avaliar o mecanismo neurofisiológico dos efeitos da eletroacupuntura de baixa frequência sobre a resolução da inflamação em um modelo animal de inflamação periférica persistente. Neste sentido, este projeto analisará por meio de testes comportamentais, ensaios bioquímicos e de biologia molecular a relação dos efeitos da EA com via pró-resolutiva. A presente proposta visa estender os dados do nosso grupo de pesquisa acerca dos efeitos neurofisiológicos da EA em patologias que envolvem a inflamação e a dor. Adicionalmente, as informações obtidas nesse estudo podem servir de base para o desenvolvimento de novas condutas terapêuticas que possam ser utilizadas no tratamento da dor e inflamação observada em humanos, contribuindo para aumentar o conhecimento na área da neurofisiologia. Além disso, no decorrer do desenvolvimento do presente projeto pretende-se dar continuidade à formação de pessoal em nível de iniciação cientifica e pós-graduação (mestrado e doutorado), além de ampliar e intensificar a colaboração existente no nosso grupo de pesquisa multidisciplinar e com redes de colaborações internacional que tem sido feita a partir de professores membros do nosso grupo de pesquisa com o William Harvey Research Institute, Queen Mary University of London, financiado pelo CNPq. E por projeto de pesquisa aprovado pelo WHRI-ACADEMY programa, co-financiado pelo Programa Marie Curie da Comunidade Europeia. Assim, estudos com o referido tema (resolução da inflamação) têm consolidado esta parceria.
  • Universidade do Sul de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Flores Cortez

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • proposta de novas topologias de conversores híbridos de alto ganho com correção do fator de potência
  • Neste projeto propõe-se o estudo e implementação de novos conversores estáticos voltados às aplicações que exigem alta taxa de conversão ca para cc. Os conversores podem converter a baixa tensão alternada da rede elétrica em uma tensão contínua de alta intensidade, por meio do uso de tecnologias atuais em eletrônica de potência. Os conversores são voltados a um nicho diverso de aplicações como, por exemplo, em equipamentos médicos, tração e fontes alternativas de energia. As topologias apresentam controle ativo da tensão contínua e também proveem a correção do fator de potência, através do controle das correntes. São almejados estudos teóricos e resultados experimentais em laboratório.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Fonseca de Carvalho

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • erosão hídrica sob chuva simulada com variação instantânea da intensidade de precipitação e avaliação automática da enxurrada
  • A erosão hídrica é uma das principais causas da degradação dos solos e a utilização de simuladores de chuva para melhor compreender e avaliar seus efeitos é um desafio para muitos pesquisadores em todo o mundo. Os dados obtidos a partir dos estudos com esses equipamentos são fundamentais para estimar as perdas de solo e a taxa de infiltração de água no solo em diferentes cenários e sistemas de produção agrícola, respaldando o desenvolvimento de práticas conservacionistas. Todavia, os simuladores de chuva precisam apresentar bom desempenho no sentido de aplicar chuvas sob condições próximas às naturais. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é desenvolver um mecanismo de variação instantânea da intensidade de precipitação de um simulador de chuvas portátil com mecanismo rotativo (INFIASPER), possibilitando a aplicação de chuvas com diferentes padrões de precipitação, e desenvolver um sistema de coleta instantânea de dados, que possibilite o registro dos valores de enxurrada e perda de sedimento. Para tanto, o equipamento foi pré-avaliado sob diferentes condições de funcionamento indicando a viabilidade de operar com diferentes intensidade de precipitação por meio de alterações na rotação do obturador. Na primeira etapa do trabalho serão, portanto, promovidas modificações no painel de controle do equipamento com a instalação de microcontrolador de forma a possibilitar por meio do controle da rotação do obturador a variação dos padrões de chuva. Na segunda etapa, será desenvolvido um sistema de coleta automática da enxurrada possibilitando avaliar e registrar, em tempo real, o escoamento superficial e a concentração de sedimentos na enxurrada utilizando turbidímetro. O sistema será avaliado em laboratório a fim de garantir que as características básicas associadas à uniformidade de aplicação e à energia cinética da gota do simulador estejam em conformidade com as pressuposições estabelecidas na literatura. Em campo, o simulador será submetido a quatro tratamentos e cinco repetições considerando os padrões de precipitação constante, avançado, intermediário e atrasado como tratamentos.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Godoy Martinez

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • efeitos do treinamento físico aeróbico e treinamento muscular inspiratório em pacientes internados para transplante de células-tronco hematopoiéticas
  • O processo de internação para o transplante de células-tronco hematopoiéticas (TCTH) acarreta danos físicos e funcionais, mas o treinamento físico aeróbico e, mais recentemente, o treinamento muscular inspiratório, têm mostrado benefícios à saúde dos pacientes submetidos à essas intervenções. No entanto, não é conhecido o efeito da associação do treinamento físico aeróbico e treinamento muscular inspiratório em pacientes internados para o TCTH. O objetivo do estudo será verificar a segurança, a viabilidade e os efeitos da associação dessas duas modalidades de treinamento. Para isso, serão recrutados pacientes consecutivamente internados na Unidade de Transplante de Medula Óssea do HU-UFJF-EBSERH para realização do TCTH, que serão randomizados para um dos grupos: Grupo Treinamento Físico Aeróbico ou Treinamento Físico Combinado. Serão coletados dados clínicos dos prontuários dos pacientes diariamente. Na admissão e alta hospitalar, serão aplicados questionários de qualidade de vida e fadiga, além de serem avaliados força muscular periférica e respiratória, capacidade funcional e funcionalidade, pressão arterial e frequência cardíaca. Ainda, no fim da quimioterapia, no início e fim da neutropenia será avaliada a frequência cardíaca dos pacientes. A partir da avaliação da frequência cardíaca será avaliado o controle autonômico cardíaco. Durante toda a internação, dependendo dos critérios de contra-indicação e interrupção do protocolo de treinamento físico, os pacientes serão submetidos ao treinamento físico aeróbico (50-70% da frequência cardíaca de reserva) e no Grupo Treinamento Físico Combinado também realizarão treinamento muscular inspiratório a 40% da pressão inspiratória máxima. Os pacientes realizarão os protocolos de treinamento físico cinco vezes por semana. O tratamento estatístico será realizado por intenção de tratamento e, inicialmente, os dados serão avaliados por boxplots e teste de normalidade para, em seguida, serem definidos os testes estatísticos.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Gonçalves

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • interações entre álgebras de operadores, sistemas dinâmicos e álgebra pura
  • A frutífera interação entre álgebra de operadores, sistemas dinâmicos e álgebra pura vem sendo explorada por pesquisadores há vários anos, resultando em avanços científicos notáveis para as áreas envolvidas. Dentre exemplos destes avanços podemos citar os resultados de Giordano, Matui, Putnam e Skau sobre a classificação de sistemas dinâmicos de Cantor minimais através de invariantes de C*-algebras associadas (K-teoria), o programa de classificação de Elliott, o estudo de álgebras e C*-álgebras associadas a objetos combinatórios (como no caso de álgebras de Leavitt e C*-álgebras de grafos). O objetivo dessa proposta é explorar ainda mais as relações entre álgebra de operadores, álgebra pura e sistemas dinâmicos, através de pesquisa e colaboração com especialistas internacionais. A pesquisa proposta focará em cinco eixos: O desenvolvimento de sistemas ramificados para K-grafos, em conjunto com especialistas das Universidades do Colorado (Boulder) e Montana, USA; o desenvolvimento da noção de equivalência entre órbitas para ações parciais, a partir do modelo criado para ações parciais dos inteiros sobre o conjunto de Cantor, em conjunto com especialistas da Universidade de Ottawa e Carleton University (Ottawa), Canadá; o desenvolvimento de critérios de simplicidade para produtos cruzados parciais algébricos, em conjunto com especialistas da UFSC e do Blekinge Institute of Technology (Suécia), o estudo de propriedades algébricas de álgebras associadas a grafos (como álgebras de Leavitt) em conjunto com especialistas da Universidade de Málaga, Espanha; e o estudo de espaços shifts sobre alfabetos infinitos e sua entropia em conjunto com especialistas da Universidade de Louisville, EUA e da UFSC. A importância do projeto fica evidenciada dada a combinação única de interesses, conhecimento, internacionalização e experiência dos pesquisadores envolvidos. Ainda, o projeto deve atrair alunos de pós-graduação para trabalhar nos tópicos propostos. Com a implementação do projeto o intercâmbio entre os membros da UFSC e as equipes no exterior será fortalecido, de maneira a possibilitar o encontro dos pesquisadores com uma frequencia anual, o que contribuirá para o avanço da pesquisa proposta. Em particular, o coordenador do projeto já tem visita agendada junto a equipe da Universidade de Málaga, para dar continuidade a pesquisa proposta neste projeto. Desta forma uma contra-partida do CNPq é essencial para o pleno desenvolvimento da pesquisa proposta.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Gouveia Costa

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • bikesensor: monitoramento e visualização de fatores ambientais em ciclovias e ciclofaixas através de sensores
  • O uso de bicicletas como meio de transporte alternativo tem sido estimulado nas grandes cidades não apenas como alternativa aos graves problemas com mobilidade urbana e poluição, mas também como forma de estimular hábitos de vida mais saudáveis. Contudo, não há, na maioria das vezes, um planejamento adequado para a implantação de ciclovias e ciclofaixas no tocante às condições ambientais externas, fato esse que acarreta na frequente implantação dessas vias em locais inapropriados, o que pode trazer prejuízos à saúde dos ciclistas. Adicionalmente, trechos sem ciclovia ou ciclofaixa colocam ciclistas na mesma via dos automóveis, com riscos à segurança e com maior exposição a níveis nocivos de poluição. A fim de aferir as condições ambientais expostas aos usuários de bicicletas nas cidades, sobretudo a poluição do ar, a poluição sonora, a temperatura e a umidade relativa, este projeto propõe o desenvolvimento de uma solução de monitoramento baseada em sensores de baixo custo, que serão implantados em bicicletas para monitorar constantemente esses dados. Dessa forma, será possível processar e disponibilizar diariamente informações a cerca da qualidade das vias percorridas por ciclistas e potencialmente auxiliando os órgãos públicos na manutenção e implantação de novas ciclovias e ciclofaixas.
  • Universidade Estadual de Feira de Santana - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Granada da Silva Ferreira

Ciências Humanas

Sociologia
  • saude e migracoes no brasil de uma perspectiva socio antropologica.
  • O projeto visa compreender os fenômenos das migrações contemporâneas e suas relações complexas com os processos de saúde e adoecimento dos novos contingentes de populações migrantes. A região Oeste de Santa Catarina começou a receber, a partir de 2012 novos fluxos de imigrantes vindos em grande parte do Haiti, mas também do Bangladesh, do Benin, do Senegal. Este novo contingente, em função das dificuldades com relação ao domínio da língua começaram a representar um novo problema para a atenção à saúde do município. A proposta se destina a realização de uma revisão da bibliografia e pesquisa de campo com os imigrantes da região Central e Oeste de Santa Catarina para compreender suas percepções e necessidades com relação ao acesso à saúde no município. Neste sentido o objetivo geral é analisar o processo de instalação dos novos imigrantes no Brasil a partir do estudo sobre as relações entre imigração, saúde e condições de vida da população imigrante nos municípios de acolhimento em Santa Catarina.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daniel Guerreiro e Silva

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • análise de componentes independentes em sinais de alfabeto finito
  • Recentemente surge, nas áreas de aprendizado de máquina e de processamento cego de sinais, a possibilidade de se trabalhar com sinais e estruturas misturadoras de natureza inerentemente discreta, transferindo assim a técnica de Análise de Componentes Independentes e o problema correlato de Separação Cega de Fontes para o domínio de corpos finitos. Com o pouco tempo de pesquisa nesta temática, há naturalmente diversas perspectivas em aberto, tanto em termos de desenvolvimento de novas técnicas como na exploração de modelos de separação mais complexos. Neste sentido, este projeto de pesquisa visa estudar melhorias e potenciais aplicações para os algoritmos de separação em misturas linear-instantâneas, além de buscar maior compreensão teórica e desenvolvimento de algoritmos para os modelos de misturas convolutivas e misturas não-lineares (i.e. alfabetos finitos). Metodologicamente, o projeto será desenvolvido sob a perspectiva de uso de critérios baseados na Teoria da Informação e de estratégias de busca baseadas em metaheurísticas para otimização combinatória, a fim de associar qualidade na decomposição dos sinais com um custo computacional mais adequado.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022