Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Mirhiane Mendes de Abreu

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • portugal brasileiro: figurações do universo português no pensamento de mário de andrade
  • A imagem de Portugal e suas ambivalências marcaram a constituição do pensamento de Mário de Andrade. Cartas trocadas com intelectuais portugueses, colaborações em periódicos daquele país, marcas de leitura em livros, manuscritos, estudos e outros materiais localizados em seu arquivo formam um corpus no qual se pode rastrear a investigação sistemática do autor sobre o universo cultural lusitano, problema não explorado amplamente pela sua fortuna crítica, ainda que referido em estudos de perspectiva panorâmica sobre o período modernista. Este projeto de pesquisa almeja efetivar esse exame, entendendo que o autor debruçou-se sobre o conteúdo cultural português e o incorporou às suas inquietações, inserindo nelas as concepções sobre o ato de narrar. Serão dois os procedimentos metodológicos adotados: a reunião do conjunto textual esparso, produzindo uma antologia do conjunto dedicado a aspectos da cultura portuguesa; e a edição anotada da correspondência entre ele e os portugueses, efetuada por meio de pesquisa em espólios portugueses e em seu arquivo pessoal. Formula-se como hipótese norteadora o princípio segundo o qual o vasto corpus constituído por textos avulsos e pela correspondência permite entrever os significados simbólicos centrais do universo português na enunciação do pensamento de Mário de Andrade, os quais pertencem tanto à narrativa da construção histórico-cultural do país, quanto ao diálogo contemporâneo que fez de Portugal expressivo interlocutor.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Cristina Marcilio Rabelo

Ciências Humanas

Antropologia
  • os caminhos e moradas dos caboclos na bahia
  • A presente proposta pretende investigar a atuação, no mundo religioso afroindígena da Bahia, de um conjunto de entidades conhecidas como caboclos (a maioria índios, boiadeiros e marujos, considerada nativa do Brasil). Por um lado, busca compreender a presença dessas entidades em um campo que inclui candomblé, umbanda, espiritismo de mesa branca, e variantes locais de candomblé de caboclo como o jarê, e investigar sua participação em trajetórias que envolvem trânsito e articulação entre essas modalidades religiosas. Por outro lado, busca estudar como, no espaço dos terreiros, se conectam e algumas vezes convivem caboclos e divindades africanas – orixás, inquices ou voduns. Ao tomar como objeto privilegiado os caboclos, entidades que têm presença forte em diferentes modalidades religiosas, a pesquisa espera contribuir para um entendimento do campo religioso afroindígena, que ressalte não só as diferenças existentes nesse campo, mas também as formas de conexão e trocas de que ele se nutre. Ao abordar as relações entre modalidades religiosas e mais especificamente entre culto aos caboclos e culto aos orixás como problema relativo à construção de formas de convivência, no campo religioso afroindígena baiano, entre práticas e entidades diferentes, pretende experimentar com uma nova gramática para tratar um tema tradicionalmente discutido como sincretismo. A pesquisa, de caráter qualitativo, será realizada em duas regiões da Bahia conectadas pelo Rio Paraguaçu: a Chapada Diamantina e o Recôncavo Baiano, ambas marcadas por uma história de trocas intensas entre africanos e povos indígenas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Cristina Santos Amaral

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • integração da destilação assistida por membrana e eletrodiálise para recuperação de ácido sulfúrico, metais e água de reúso de efluentes ácidos da mineração.
  • O Brasil é um país de expressiva importância na indústria mineral mundial, sendo a mineração é responsável por mais de 50% do saldo da balança comercial brasileira (IBRAM, 2016). No ranking mundial, o Brasil é o décimo primeiro maior produtor de ouro do mundo (WGC, 2018). Um dos desafios mais importantes do setor minerário é superar as contradições entre os benefícios e custos ambientais relacionados à instalação e operação de seus empreendimentos. Uma das maneiras de minimizar os impactos ambientais do setor é a incorporação dos princípios de desenvolvimento sustentável às etapas de projeto, instalação, operação e descomissionamento. Dentre estes princípios, os métodos de produção mais limpa devem ser privilegiados, visando aumentar a eficiência no uso de matérias-primas, água e energia, por meio da não-geração, minimização ou reciclagem de resíduos gerados no processo produtivo. Nesse sentido, o estudo proposto visa contribuir ao avanço científico e inovação tecnológica no tratamento de efluentes no setor mineração, especificamente o efluente gerado no processo de oxidação sob pressão reduzida de minério refratário. Esse processo é empregado no beneficiamento de minérios refratários para alterar ou destruir a matriz de sulfeto e tornar o ouro acessível ao processo de extração. Assim como outras etapas do beneficiamento, o processo de oxidação sob pressão gera elevado volume de efluentes com significativa concentração de metais (dentre eles metais de interesse econômico como Cu, Co e Ni) e acidez. Geralmente no tratamento deste efluente é empregado o processo de neutralização, acarretando na precipitação dos metais e, consequentemente, na sua imobilização. A lama gerada no processo geralmente é disposta em barragens de rejeito. Apesar da simplicidade do método, sua principal desvantagem reside no fato de que a lama resultante é caracterizada por significativo teor de metais que, em caso de redissolução, podem ser transportados, contaminando o meio ambiente. Além disso, o elevado consumo de alcalinizantes e volume de resíduos gerado a ser disposto implica em altos custos para um processo que não traz benefícios associados (reúso de água ou recuperação de subprodutos). Alinhado aos princípios de produção mais limpa, o presente projeto de pesquisa almeja não apenas o tratamento do efluente, mas sua valoração por meio da recuperação de subprodutos como ácido sulfúrico e metais de elevado valor agregado como Cu, Co e Ni e da geração de água de reúso. A destilação por membranas (DM) é um processo de separação que se baseia em um gradiente térmico (10-20°C) criado em uma membrana hidrofóbica microporosa, que possui o potencial para concentrar soluções até seu ponto de saturação, sem perda de fluxo significativa. As membranas utilizadas neste processo permitem somente a passagem de vapor, retendo todos os compostos não voláteis da solução na fase do concentrado. Isto permite que o produto obtido (permeado/destilado) seja, de maneira geral, livre de sólidos e contaminantes não voláteis. Ressalta-se ainda que esse processo requer um baixo suprimento de calor, o qual pode ser fornecido por calor residual industrial, como é o caso do efluente em questão que apresenta temperatura em torno de 80°C. A DM tem se mostrado uma alternativa interessante para a concentração de soluções ácidas e geração de água de reúso (KESIEME & ARAL, 2015; XUAN et al., 2016). Entretanto uma vez concentrado, ácido sulfúrico e metais precisam ser beneficiados para a recuperação e valoração dos subprodutos, especificamente ácido sulfúrico, ouro, cobre, níquel e cobalto. A aplicação da tecnologia de membrana para separação destes íons em solução requer o uso de membranas íon seletivas tais como a eletrodiálise (ED). A ED é uma tecnologia na qual membranas catiônicas e aniônicas são intercaladas, formando células individuais, delimitadas por dois eletrodos nas extremidades do stack. A força motriz necessária para a sua operação é o potencial elétrico, o qual é gerado por um campo elétrico obtido pela circulação de uma solução salina nos eletrodos da unidade da ED. As membranas utilizadas na ED são íon-seletivas, portanto, realizam a separação eletro-química apenas dos cátions e ânions da composição solúvel da alimentação. O que define a permeação ou retenção desses elementos químicos é a carga elétrica desses compostos e das membranas. Sendo assim o objetivo deste projeto é avaliar a integração da destilação assistida por membrana e eletrodiálise para recuperação de ácido, metais (Cu, Co e Ni) e água de reúso de efluente do processo de oxidação do minério refratário. Espera-se com o presente projeto, o estabelecimento de uma rota de tratamento do efluente do processo de oxidação sob pressão fundamentado nas bases do conceito de sustentabilidade. Sob o ponto de vista ambiental, este projeto poderá contribuir com propostas de sistemas de tratamento e beneficiamento de resíduos e efluentes que permitam a valoração e a reutilização dos subprodutos, gerando economia de matéria prima e significativa minimização, e preferencialmente a não geração de resíduos, que atualmente são descartados em barragens de rejeitos, reduzindo assim os impactos e riscos ambientais associados. Em relação aos benefícios econômicos, podem ser citados: introdução de novos produtos na cadeia produtiva da mineração, redução dos custos de produção, aumento da competitividade das indústrias possibilitando melhor inserção dos produtos brasileiros e nos mercados internacionais. Finalmente, sob aspectos sociais, pode-se ressaltar melhoria da qualidade de vida e da imagem do setor produtivo junto à sociedade, com reconhecimento de empresas socialmente responsáveis. Espera-se ainda a formação e capacitação dos pesquisadores, doutorandos e mestrandos envolvidos que integram ao Programa de Pós-graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos e graduandos da UFMG. Almeja-se também a inserção internacional do grupo de pesquisa e do PPG-SMARH.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam de Abreu Almeida

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • desenvolvimento de um modelo de informação sobre gerenciamento da dor em um hospital universitário e sua validação internacional: uma análise secundária de big data
  • Registros eletrônicos em saúde e padronização dos registros de enfermagem, aliados a sistemas de informação, podem contribuir no desenvolvimento e gerenciamento de indicadores de qualidade, promovendo a tomada de decisão e a segurança do paciente, dando visibilidade a enfermagem como disciplina científica. A avaliação dos indicadores assistenciais é imprescindível na busca pela excelência da qualidade assistencial em saúde, entre eles o gerenciamento da dor. Assim, a sua avaliação e tratamento tem sido foco das instituições de saúde e compreende um direito incontestável dos pacientes; entretanto o gerenciamento efetivo da dor é um desafio mundial. Informação em saúde associada a registros eletrônicos fornecem um conjunto de dados, que se manipulados adequadamente para um propósito proporciona orientação, instrução e conhecimento aos profissionais da saúde. Porém, observa-se nos diversos cenários um enorme volume de dados e informações heterogêneas, distribuídos de forma complexas e pouco estruturados, apresentando redundância e duplicidade de dados, além de ausência de uma forma robusta para acompanhar as mudanças ao longo do tempo. Acredita-se que através da análise de grandes bancos de dados de registos eletrônicos de saúde e sistemas de informação seja possível gerir cuidados de saúde em tempo real. Fluxogramas são componentes de informações de saúde que são derivados de dados clínicos. Estes, extraídos dos registros eletrônicos, a partir da análise de Big Data, fundamenta e estrutura os Modelos de Informação (Information Models). Este modelo proporciona uma imagem completa das condições específicas da prestação de cuidado e oferecem uma navegação mais eficiente e eficaz para o pesquisador, permitindo a interoperabilidade entre sistemas. Colaboradores de diversas instituições do mundo têm se empenhado em pesquisas dessa natureza. Nos Estados Unidos da América (EUA), pesquisas têm sido realizadas a fim de criar Modelos de Informação (IM) para mapear dados de interesse crítico para a enfermagem. Dentre esses IM, um modelo sobre gerenciamento da dor foi criado e validado em uma instituição de Minneapolis e está sendo replicado em diversas instituições dos EUA, incluindo dados oriundos de Harvard, Partners Healthcare Systems e Duke University Medical Center entre outros, de modo a comparar e melhorar a compreensão dos fatores utilizados em diversos sistemas que contribuem para os resultados, no caso, melhores métodos de tratamento da dor. Assim, visando dar continuidade a pesquisas já realizadas nos EUA e buscando sanar a necessidade de validar o projeto em instituições externas, bem como contribuir com o gerenciamento da dor que vem sendo desenvolvido no hospital deste estudo, pretende-se criar um Modelo de Informação sobre o panorama da dor no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Os objetivos da pesquisa são: Desenvolver um Modelo de Informação para dor oriundo de dados clínicos registrados em prontuário eletrônico, fazendo uso do método de pesquisa gerada pelos dados (data-driven); Mapear os dados referentes ao gerenciamento da dor extraídos do prontuário eletrônico; Comparar e validar o Modelo de Informação para dor construído no Brasil com o Modelo desenvolvido nos Estados Unidos da América. Trata-se de um estudo retrospectivo observacional com uso secundário de dados, data-driven. O estudo será realizado no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), hospital vinculado academicamente à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Parte do projeto será desenvolvido na Universidade de Minnesota (UMN), Minneapolis, EUA. A população do estudo será todos os registros brutos oriundos das tabelas de registros de controles dos pacientes e das tabelas de cuidados de enfermagem (prescrição de enfermagem e Diagnósticos de Enfermagem), além de prescrição médica e anamnese contidos no prontuário eletrônico do paciente do HCPA. A partir desses dados, será realizada a mineração dos mesmos e construído um banco de dados secundário de registros sobre dor. Desse banco de dados contendo informações sobre dor, serão extraídos os conceitos para a criação do Modelo de Informação. A amostra compreenderá todos os dados da anamnese, dos controles dos pacientes, prescrição médica e de enfermagem contidos nos prontuários eletrônicos dos últimos cinco anos de pacientes adultos. Todos os dados dos controles dos pacientes são necessários. A coleta de dados será realizada por meio de uma query construída especificamente para esse estudo com o intuito de extrair os dados necessários para definir e conduzir a análise posterior. Um banco de dados será construído para manejo subsequente. A partir da mineração de dados, serão definidas hipóteses de pesquisa e a metodologia a ser delineada. O treinamento em ciências de dados, a mineração dos dados, a construção do Modelo Informativo e sua validação, bem como o aprendizado sobre os métodos acerca de pesquisas dessa natureza farão parte da etapa internacional do projeto. Na pré análise de dados, o conjunto de dados será transferido para um ambiente seguro para processamento de dados, gerenciamento e análise. Este processo será realizado conforme os passos descritos a seguir e aderindo a questões éticas de privacidade e segurança para informações de saúde pessoais. Informações identificáveis pertencentes a pacientes serão removidos antes da transferência. Após desenvolvido o Modelo de Informação sobre gerenciamento da dor no Brasil, esse Modelo será validado externamente com o IM desenvolvido na Universidade de Minnesota e validado em todo os Estados Unidos. Com base nesses dados, será possível otimizar o gerenciamento da dor nos registros eletrônicos contribuindo para a padronização, onde dados compartilháveis e comparáveis entre as instituições permitirão a pesquisa de eficácia comparativa em todos os centros.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Dupas Hubinger

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • produção de oleogeís a partir de polissacarídeos e proteínas vegetais e sua aplicação em alimentos
  • O consumo de alimentos com alto conteúdo de gordura está diretamente relacionado a doenças cardiovasculares na população. Por isso, uma tendência em alta no mercado é o desenvolvimento de alimentos que contenham menor teor de gordura. Por outro lado, polímeros como as xantanas, carragenas e o alginato, que são polissacarídeos já bastante utilizados na indústria de alimentos, como aditivos, poderiam também passar a integrar a base de géis poliméricos para estruturação de óleos insaturados, tendo sua reticulação modulada fisicamente por outro polímero catiônico, como a quitosana ou mesmo proteínas de origem vegetal e/ou animal. As proteínas de grão de bico, feijão, ervilha e lentilha são algumas das potenciais candidatas à aplicação, tendo em vista o elevado teor proteico desses materiais e suas propriedades funcionais reconhecidas. Diante dos pontos levantados, o objetivo deste projeto é estruturar óleos líquidos (ricos em ácidos graxos poli-insaturados) em oleogeis, usando complexos poliméricos de proteína vegetal-polissacarídeo, ou polissacarídeo-polissacarídeo para substituir gorduras em formulações de muffins e chocolates, respectivamente. A base estrutural da combinação de alguns dos pares poliméricos propostos neste estudo é discutida em alguns trabalhos na literatura, tendo em vista que o estudo de complexos poliméricos data de alguns anos atrás. Contudo a aplicação desses sistemas como estruturantes para formulação de oleogeis só começou a ser explorada na ultima década e os pares poliméricos propostos neste trabalho ainda não foram desenvolvidos com vista a mimetizar gorduras sólidas. Para alcançar este objetivo, o projeto aqui proposto será dividido em três etapas: primeiro será feita uma caracterização das matérias-primas, avaliando seu comportamento a diferentes faixas de pH quanto ao potencial zeta, solubilidade e turbidez. Na segunda etapa do projeto, será estudada a formação dos géis poliméricos, em condições específicas e, na sequencia serão formados os oleogéis por meio de dois métodos indiretos para formação de oleogéis (por emulsões e espumas), culminando na aplicação dos melhores como substitutos de gordura em formulações alimentícias. Como resultado final, espera-se que seja possível substituir gorduras por um oleogel polimérico e que o produto final seja aceito sensorialmente. Assim, os oleogéis formados com complexos poliméricos poderão ser uma alternativa de estruturação de óleos comestíveis, reduzindo de gorduras trans e saturada em alimentos comercias. Palavras chaves: proteínas funcionais, complexos poliméricos, oleogel, substituição de gordura.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Mabel Selani

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • redução de sódio e adição de realçador de sabor natural em hambúrguer bovino: características físico-químicas e sensoriais
  • O consumo excessivo de sódio está relacionado ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares e renais. Devido a isto, tem se verificado um aumento na demanda por alimentos com redução de sódio, especialmente os produtos cárneos, que estão entre os mais associados ao alto consumo deste mineral. Uma das principais alternativas para a redução de sódio em produtos cárneos é a utilização de realçadores de sabor. Os cogumelos são conhecidos por serem realçadores de sabor naturais. Durante sua colheita, grande parte do estipe é descartada, sendo este subproduto uma matéria-prima potencial para a obtenção de compostos umami. Este estudo objetiva determinar os limiares hedônicos de redução de sal em hambúrguer bovino e, a partir deles, elaborar hambúrgueres com redução de sódio e adição de um ingrediente realçador de sabor obtido de subprodutos de cogumelo. Na primeira etapa serão avaliadas 4 reduções de sal em hambúrguer bovino e, através da metodologia sensorial dos Limiares Hedônicos (MLH), serão determinados o Limiar de Aceitação Comprometida e o Limiar de Rejeição. Compostos umami serão extraídos de subprodutos de cogumelo e caracterizados quanto aos aminoácidos livres e 5’nucleotídeos. Na etapa final, o ingrediente umami natural será aplicado em hambúrgueres com redução de sódio determinada pela MLH. Nestas amostras serão avaliadas as características físico-químicas e sensoriais (questionário check all that apply (CATA) e aceitação global).
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Maria de Resende

Engenharias

Engenharia Química
  • biolixiviação de chumbo contido em placas de circuito impresso de computadores por cultura mista submetida a campo magnético
  • O grande consumo de equipamentos eletrônicos juntamente com o surgimento de novas tecnologias no mercado impulsiona o crescimento de resíduos eletroeletrônicos. As placas de circuito impresso são encontradas em praticamente todos os equipamentos eletroeletrônicos e são particularmente problemáticas para reciclar devido à mistura de material orgânico, metais e fibra de vidro. Devido à presença dos metais dentre eles metais pesados, as placas são altamente tóxicas. Muitas vezes são descartadas de forma indevida e indiscriminada, normalmente sem nenhum tratamento e junto com os demais resíduos urbanos, contaminando o meio ambiente e causando graves problemas a saúde humana. Elas são industrialmente recicladas pelos processos hidrometalurgicos e pirometalurgicos. A biolixiviação, que é baseada na capacidade de microrganismos solubilizarem metais, pode ser usada para recuperar metais de placas de circuito impresso de computadores. Assim, neste projeto pretende-se estudar a recuperação de chumbo de placas de circuito impresso de computadores obsoletos pelo processo biohidrometalurgico. As placas serão processadas por cominuição, seguida de separações magnéticas e eletrostáticas. A cultura mista submetida a campo magnético será cultivada e adaptada na presença de placas de circuito to impresso. Serão realizados estudos em reatores de bancada com e sem recirculação para avaliar a influência da presença do campo magnético no processo de recuperação de chumbo.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirian Albert Pires

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • (ir)responsabilidade social empresarial: uma análise de um acidente ambiental
  • Esta proposta de pesquisa busca realizar uma discussão sobre o tema Irresponsabilidade Social Empresarial (IrSE), abordando como alvo de estudo o desastre ambiental causado pela Samarco Mineração S.A. ao município de Mariana-MG, que impactou todas as cidades localizadas na região dos rios Gualaxo do Norte, do Carmo e Doce. Tendo em vista este caso, a proposta de trabalho pretende a discutir, por intermédio de um estudo de caso, como os benefícios econômicos gerados por uma empresa podem influenciar na atribuição de culpa e na intenção punitiva. Os indivíduos que serão pesquisados tratam-se de moradores dos municípios de Anchieta-ES, Colatina-ES, Linhares-ES e Mariana-MG, tendo em vista que essas cidade foram impactadas por esse acidente ambiental. Destaca-se que esta análise também focará na percepção a respeito da severidade do evento, na percepção de ganância da empresa, na sensação de ultraje moral, na intenção de fazer comentários negativos à empresa e na percepção da integridade da empresa por parte de alguns moradores dos municípios que serão foco da pesquisa. A metodologia classifica esta proposta como uma pesquisa quantitativa e qualitativa, a qual fará uso de modelagem de equações estruturais e entrevistas semiestruturadas e em profundidade para a obtenção dos resultados.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirian Claudia de Souza Pereira

Ciências Biológicas

Morfologia
  • novas abordagens na identificação de vias de sinalização indutoras da hipertrofia cardíaca chagásica e na quimioterapia da doença de chagas.
  • A cardiomiopatia chagásica representa a maior causa de insuficiência cardíaca na América Latina. Embora o benznidazol (Bz), fármaco de primeira escolha para o tratamento da doença, alcance 60-80% de eficiência na fase aguda, estudos clínicos revelaram que o Bz não é capaz de prevenir o agravamento da doença em pacientes crônicos indeterminados. A hipertrofia e fibrose cardíaca encontram-se entre os principais sintomas da cardiomiopatia chagásica crônica (CCC). Portanto, o esclarecimento dos mecanismos que desencadeiam a hipertrofia cardíaca é essencial para a identificação de alvos terapêuticos. Quinase de adesão focal (FAK), uma proteína tirosina quinase não receptora, têm emergido como via de sinalização reguladora da hipertrofia cardíaca idiopática que, curiosamente, foi uma via identificada na entrada do Trypanosoma cruzi em cardiomiócito. Assim, nossa hipótese é que a via de sinalização de FAK transponha sua atuação sinalizadora de entrada de T. cruzi e possa estar diretamente envolvida na patogenia da doença de Chagas, tal como evidenciado na cardiomiopatia idiopática. Assim, temos como proposta deste estudo avaliar a participação de FAK na regulação da hipertrofia cardíaca na doença de Chagas. Para responder estas questões, aplicaremos o modelo de cultivo 2D e 3D de cardiomiócito (murino e humano) e ainda o modelo murino de infecção experimental por T. cruzi in vivo para análise da expressão de ANP (marcador específico de hipertrofia), BNP (marcador de hipertrofia e fibrose), FAK fosforilada nos resíduos Tyr397 e Ser910 além de ERK1/2 fosforilada. Ainda, os resultados insatisfatórios dos ensaios clínicos com fármacos promissores nos últimos anos apontam um cenário preocupante no campo de desenvolvimento de novos fármacos efetivos para combater a doença de Chagas (fase aguda e crônica), podendo se tornar um obstáculo para o alcance das metas de 2020 propostas pela Organização Mundial da Saúde. Neste contexto, investiremos na triagem de compostos derivados de 1,4 naftoquinonas e pirazois, classes de compostos que apresentam elevada atividade biológica contra diferentes agentes infecciosos, incluindo T. cruzi, assim como investigaremos o papel da via metabólica de heme como alvo promissor contra T. cruzi. Neste contexto, outra abordagem deste projeto será analisar o efeito tripanocida das séries de compostos sintetizadas sobre formas tripomastigotas e amastigotas de T. cruzi, estágios de desenvolvimento relevantes na infecção humana. Analisaremos as propriedades físico-químicas e a relação estrutura-atividade da série de compostos analisados com base na sua atividade biológica, visando realizar mudanças estruturais e melhorar a atividade farmacológica. Quanto a análise do metabolismo de heme, investigaremos o efeito de 5-ALA na biossíntese e detoxificação de heme no parasito assim como, seu efeito tripanocida no tratamento combinado com artemisinina e seus derivados. Assim, o desenvolvimento deste projeto contribuirá com novas informações sobre a ativação de vias de sinalização envolvidas na hipertrofia cardíaca induzida na infecção por T. cruzi e ainda, visa identificar novos alvos e compostos efetivos para tratamento da doença de Chagas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirian Rocho da Rosa Silveira

Ciências Humanas

História
  • i mostra ciênciação
  • O presente projeto propõe a execução de Mostra de Ciências, intitulada “I Mostra CiênciAção”, de abrangência municipal, envolvendo a rede de ensino da educação básica no município de Sombrio, estado de Santa Catarina. Objetiva, de maneira geral, contribuir na formação de cidadãos com maior consciência do papel das ciências no desenvolvimento tecnológico, econômico e social do país e capazes de buscar soluções científicas para questões de relevância contemporânea. Especificamente pretende-se: promover o desenvolvimento e a popularização da ciência, por meio do incentivo ao letramento científico e à indagação; identificar jovens estudantes que demonstrem interesse e potencial para a carreira científica; desmistificar o ensino das ciências e a produção científica e incentivar a participação de meninas na ciência; compartilhar saberes científicos; contribuir para as atividades docentes, propondo novas metodologias para o aprendizado das ciências; além de, divulgar as atividades das instituições de educação básica na comunidade local. O evento proposto caracteriza-se, principalmente: pela integração de toda a rede de educação básica do município (escolas públicas municipais, estaduais, federal e escola particular); por ter foco no aprendizado, na aplicação e na produção de ciência, nas suas várias áreas; por buscar a identificação de experiências exitosas; por colocar ênfase nas áreas da Matemática, das Ciências da Natureza e suas Tecnologias e das Ciência da Informação e Comunicação, porém, incluindo interdisciplinaridade apresentadas pelas demais áreas das ciências. Pretende-se promover o protagonismo, principalmente de meninas na ciência, por meio de uma sessão exclusiva de trabalhos apresentados por elas, conferindo o prêmio “GURIAS CIENTISTAS”, para o destaque da categoria. Em linhas gerais, as atividades a serem desenvolvidas na Mostra inscrevem-se dentro de dois eixos principais: a apresentação de trabalhos submetidos e selecionados para o evento; a oferta de minicursos, oficinas e palestras, visando à abordagem de temas científicos. O Instituto Federal Catarinense Campus Avançado Sombrio, proponente do projeto, é uma instituição de ensino que promove pesquisa científica, numa perspectiva de indissociabilidade do tripé ensino, pesquisa e extensão. Entretanto, apesar de ter algumas experiências em eventos desta natureza, seja como participante ou como organizador, o campus não dispõe ainda, de um evento próprio. Que agregue todas as experiências desenvolvidas em articulação com as escolas da educação básica do município de Sombrio e com comunidade local, dificultando a socialização dos trabalhos e o intercâmbio de ideias. Essa aproximação do IFC-CAS, com as escolas da rede de educação básica, possibilitará difundir conhecimento para uma inclusão produtiva e social, que melhore a qualidade de vida dos estudantes e permita um melhor exercício da cidadania. O projeto será conduzido por um grupo de trabalho, a ser designado por meio da emissão de portaria do campus e que ficará responsável pela condução do projeto, organização e execução da Mostra. Sendo que a instituição proponente buscará manter e/ou estabelecer parcerias com os governos locais, bem como com outras instituições de ensino, pesquisa e extensão. Como estratégias de capacitação e orientação para professores o projeto buscará o incentivo às atividades interdisciplinares, de caráter científico e de inovação, por meio da oferta, ao longo do ano, de palestras e oficinas direcionadas à capacitação de docentes da rede de educação básica, com intuito de incentivar trabalhos dessa natureza. A Mostra promoverá a apresentação de trabalhos e premiará o trabalho destaque nas categorias: tecnologias assistivas, empreendedorismo, tecnologias sociais e livre, além de premiar o trabalho destaque da sessão “GURIAS CIENTISTAS’; além da oferta de palestras, oficinas e minicursos. Contudo, espera-se portanto, que a “I Mostra CiênciAção” tenha, como principais resultados, a integração das escolas em torno do estudo das Ciências e a oportunidade de todos os estudantes da educação básica de Sombrio (SC) acessarem as experiências apresentadas no evento.
  • Instituto Federal Catarinense - SC - Brasil
  • 12/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Mirian Salvador

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • neuroproteção por polifenóis: modulação de danos oxidativos e marcadores inflamatórios em modelo de depressão in vitro
  • A depressão é um problema de saúde pública, sendo caracterizada por transtornos mentais e esta é uma das principais causas de inaptidão profissional ou social mundial. Universalmente, estima-se que 300 milhões de pessoas sejam afetadas por esta doença, sendo as mulheres mais acometidas do que os homens. O aminoácido triptofano (Trp) é um componente essencial da dieta humana, sendo que este pode ser levado para o sistema nervoso central (SNC) onde será convertido em serotonina (5-HT). Em caso de deficiência pode causar baixos níveis de serotonina e assim favorecer a depressão e ansiedade, além de insônia, impulsividade, irritabilidade e incapacidade de concentração, eventos comuns em pacientes com quadro depressivo. O processo natural do metabolismo gera espécies reativas de oxigênio (EROs) que envolvem produção de energia, síntese de substâncias relevantes como hormônios, enzimas, regulação do crescimento da célula, fagocitose e sinalização intracelular. A fim de evitar que o metabolismo sofra com os malefícios das EROs, o organismo responde com o sistema antioxidante. No entanto, quando ocorrem situações de desequilíbrio entre os dois sistemas pró e antioxidante, prevalecendo o sistema pró-oxidante, ocorre o estresse oxidativo. O estresse oxidativo pode estar relacionado ao surgimento de diversas doenças, incluindo desordens neurológicas, neurodegenerativas e neuropsiquiátricas, como a depressão. Apesar das correlações entre estresse oxidativo, inflamação e depressão terem sido descobertas, os mecanismos moleculares que ligam essas condições ainda permanecem por ser elucidados. Uma das hipóteses que explica a associação entre esses processos é o metabolismo da quinurenina. A inflamação ativa a via da quinurenina, um desvio na formação de serotonina a partir de Trp, acarretando em: a) aumento nos níveis de 3-hidroxiquinurenina (3HK) e ácido quinolínico (QA), metabólitos potencialmente neurotóxicos; e b) diminuição nos níveis de ácido kinurênico (KynA), um composto altamente neuroprotetor. O resveratrol é um composto polifenólico (trans-3, 4 ', 5-trihidroxiestilbeno), que ocorre naturalmente nas plantas, incluindo uvas, ervas, vinhos, chocolates, nozes e bagas. Estudos sugerem que este composto fenólico é um forte antioxidante na atenuação do estresse oxidativo, apresentando propriedades anti-inflamatórias, anti-carcinogênicas e neuroprotetoras. Embora o resveratrol seja um polifenol bastante estudado, seus efeitos sobre a depressão ainda não foram investigados. Da mesma forma, o ácido gálico (ácido 3,4,5-trihidroxibenzóico) que é extraído de galhos, folhas de chá, casca de carvalho, avelã e outras plantas (Alkan et al., 2011; Nabavi et al., 2012), e o ácido elágico encontrado em morango, romã, uvas muscadine, castanhas, amora silvestre e framboesa (Espín et al., 2007), apresentam numerosas propriedades biológicas como anti-inflamatório, anti-mutagênico, antioxidante (Giftson et al., 2010) e antimicrobiana (Chanwitheesuk et al., 2007), porém nenhum relato sobre suas ações em pacientes depressivos. Embora exista uma vasta gama de medicamentos disponíveis, cerca de 40% dos pacientes são refratários à terapia medicamentosa. Salienta- se, ainda, os problemas decorrentes da suspensão de uso devido a efeitos adversos causados pelos medicamentos. Neste contexto, é importante destacar a necessidade de novos estudos buscando novas terapias medicamentosas mais efetivas e que apresentem maior segurança ao paciente, e os sistemas nanovetorizados vem ganhando atenção, em função do aumento do potencial de ação do fármaco, além de promover a entrega deste ao alvo específico, minimizando a toxicidade indesejada (Leonardi, 2017; Weiss, 2001). Diante do exposto, é imprescindível elucidar os mecanismos bioquímicos da depressão, os quais poderão servir como base para estudos futuros envolvendo pacientes, assim como acredita-se que as nanoformulações serão a base da farmacologia, especialmente em torno dos polifenóis, visto que são estruturas nanoparticuladas lipofílicas o que facilita a passagem pela barreira hematoencefálica e portanto, garante a estabilidade dos ativos associados. Assim, o presente trabalho tem por objetivo avaliar o possível efeito dos polifenóis resveratrol e ácidos fenólicos em modelo de depressão in vitro utilizando células gliais e neuronais humanas tratadas com quinurenina. Posteriormente, o antioxidante que apresentar melhor efeito biológico será utilizado para nanoencapsulação.
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-31/01/2023
Foto de perfil

Mirla Cisne Álvaro

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • “todas as ruas têm nome de homens” : uma análise da construção sócio-histórica e econômica do patriarcado e do racismo na formação colonial brasileira
  • Entender um pouco do nosso passado, identificando traços históricos da nossa formação como sociedade e como povo brasileiro, é indispensável para compreender quem somos, bem como entender as raízes das desigualdades sociais que nos marcam ainda na atualidade. O atual sistema patriarcal-racista-capitalista em que vivemos, tem sua origem tecida na história da colônia, com fortes marcas e feridas feitas entre a senzala e a casa-grande que ainda não foram cicatrizadas. É sobre essa história, no período de mais de 3 séculos de escravidão durante o Brasil colônia, que o presente projeto de pesquisa pretende investigar. Essa demarcação temporal, todavia, não pretende abarcar uma análise detalhada de 3 séculos, dada a impossibilidade em decorrência do caráter deste projeto – pelo tempo e recurso disponíveis - mas, identificar traços das raízes históricas do patriarcado e do racismo sobre as mulheres escravizadas e indígenas no período colonial. Assim, o objetivo geral desta pesquisa consiste em: compreender a relação entre racismo e patriarcado na formação do Brasil colônia. Para tanto, adotaremos como método o materialismo histórico-dialético e realizaremos uma pesquisa de tipo bibliográfica de natureza qualitativa, centrada na leitura interpretativa de pensadores clássicos do pensamento brasileiro, com destaque para Gilberto Freyre, Darcy Ribeiro, Octávio Ianni e Heleieth Saffioti. Realizaremos ainda, uma pesquisa documental junto ao Acervo Nacional e à Biblioteca Nacional sobre o período temporal da pesquisa. Esperamos, fundamentalmente, contribuir para a construção de um referencial analítico marxista-feminista sobre as raízes da nossa história.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirna Albuquerque Frota

Ciências Humanas

Educação
  • metaparentagem como fator de proteção à saúde mental na primeira infância: intervenção literária com pais
  • Para a Organização Mundial de Saúde (OMS, 2013), a saúde mental e o bem-estar são fundamentais para o desenvolvimento pessoal e interpessoal do ser humano, devendo a sua promoção, proteção e recuperação constituírem preocupações vitais dos indivíduos, comunidades e sociedades. A pesquisa a ser desenvolvida tem, contudo, foco na promoção da saúde mental da criança na primeira infância, período que abrange os seis primeiros anos de vida (BRASIL, 2016). O projeto objetiva desenvolver e avaliar um projeto de treinamento parental para fortalecimento da metaparentagem na primeira infância O percurso metodológico será de cunho descritivo exploratório com abordagem qualitativa e quantitativa (Questionário) de desenho transversal. O campo de pesquisa será o município brasileiro de Horizonte/CE, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza o município de Fortaleza. Participarão da pesquisa as mães de crianças de três anos de idade, em situação de pobreza. Para o tratamento dos dados quantitativos serão tabulados e revisados, para isso, será utilizado o programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 20.0. Os dados qualitativos será utilizado o software webQDA e o NVivo versão 10.0. A pesquisa seguirá as determinações da Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde (2012), que trata dos preceitos éticos na pesquisa com seres humanos.
  • Universidade de Fortaleza - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirna Stela Ludwig

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • avaliação bioquímica, inflamatória e hematológica associados à fisiopatologia do diabetes mellitus em mulheres diabéticas e climatéricas
  • Dados estimam que em 2025 23% da população dos países desenvolvidos estará com mais de 60 anos, o que projeta um aumento no número de mulheres em pós-menopausa. Atualmente as mulheres latino-americanas convivem com o hipoestrogenismo durante praticamente um terço da sua vida, visto que a expectativa da população feminina na América Latina é de 73,6 anos, porém, a idade da menopausa continua sendo em média 48,7 anos. O hipoestrogenismo está, em geral, associado com alterações no metabolismo lipídico, com o ganho de peso e modificação no padrão de distribuição de gordura corporal, com tendência ao acúmulo de gordura na região abdominal. Mulheres em pós-menopausa podem apresentar queixas diversificadas e com intensidades diferentes, e, muitas passam pelo climatério sem manifestações clínicas evidentes. Em ambos os casos, é fundamental que haja, nessa fase da vida, um acompanhamento sistemático visando à promoção da saúde, o diagnóstico precoce, o tratamento imediato dos agravos e a prevenção de danos. Alterações subclínicas podem estar em desenvolvimento sem que sejam clinicamente manifestas e preceder a instalação de agravos metabólicos e cardiovasculares. O desequilíbrio hormonal e metabólico do hipoestrogenismo altera o sistema de defesa celular, em especial aquele desempenhado pelas proteínas de estresse, como a proteína de choque térmico de 70 kDa (HSP70). A associação dos baixos níveis de estrogênio com a diminuição da concentração intracelular de HSP70 pode estar relacionada com uma menor capacidade de defesa e maior susceptibilidade a agravos e doenças. Por outro lado, o aumento da eHSP70, cronicamente produzido em resposta à inflamação de baixo grau (condição associada especialmente com obesidade visceral), está relacionado com uma resposta pró-inflamatória. Por conseguinte, a proporção na distribuição de HSP70 entre os ambientes extra e intracelular, (Índice H), pode revelar um estado inflamatório e de maior risco de ocorrência de agravos metabólicos. A proposição deste índice como biomarcador de risco de agravo ainda não manifesto clinicamente, vem sendo estudado em nosso grupo desde 2010. É baseado no entendimento de que o balanço entre as concentrações extra e intracelular de HSP70 representa o status de defesa às condições metabólicas adversas. Neste contexto, propomos avaliar as condições bioquímicas, inflamatórias e hematológicas de mulheres diabéticas climatéricas, bem como, estabelecer a razão eHSP70/iHSP70 e sua relação com os parâmetros mencionados. Busca-se estabelecer um biomarcador do estado imunoinflamatório em mulheres diabéticas climatéricas que possa contribuir no estabelecimento de intervenção terapêutica precoce e mais adequada. A população do estudo será composta por mulheres com e sem DM de um município da região noroeste do estado do Rio Grande do Sul, seguindo critérios de inclusão/exclusão. A análise estatística dos dados será realizada utilizando testes de ANOVA, análise de regressão multivariada, teste de Correlação de Pearson ou teste de Spearman, sendo considerado significativo p≤0,05. O projeto encontra-se aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa da UNIJUI pelo PARECER CONSUBSTANCIADO DO CEP N° 1.173.158. Palavras chave: menopausa, HSP70, diabetes mellitus, mulheres.
  • Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Moacir de Miranda Oliveira Junior

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • startups e o desenvolvimento e lançamento de novos produtos: o papel dos ambientes de inovação
  • O estudo proposto tem por objetivo identificar e analisar os recursos oferecidos pelos ambientes de inovação que podem estimular o desenvolvimento e lançamento de novos produtos por startups. Com isso, o problema de pesquisa pode ser sintetizado pela seguinte questão de pesquisa: quais recursos dos ambientes de inovação estimulam o desenvolvimento e o lançamento de novos produtos por startups? Para alcançar o objetivo central os seguintes objetivos específicos foram definidos: (i) desenvolver um modelo teórico que demonstre a relação entre desenvolvimento e lançamento de novos produtos por startups e recursos oferecidos por ambientes de inovação; (ii) verificar empiricamente a existência da relação entre desenvolvimento e lançamento de novos produtos por startups e recursos oferecidos por ambientes de inovação; (iii) verificar empiricamente qual tipo de ambiente de inovação promove maior alavancagem no desenvolvimento e no lançamento de novos produtos por startups; e (iv) verificar empiricamente quais os recursos oferecidos pelos ambientes de inovação mais impactam o desenvolvimento e o lançamento de novos produtos por startups. Embora o conceito de Ambientes de Inovação ainda esteja muito difuso na literatura, esse estudo tomo como pressuposto que são locais ou regiões que fomentam a inovação intensivo em tecnologia. Esses locais ou regiões são: (i) Parques Tecnológicos, (ii) Incubadoras de Empresas, (iii) Aceleradoras de Empresas, (iv) Coworking Spaces e (v) Clusters. O estudo será descritivo e misto - Quantitativo e Qualitativo -, e utilizará, principalmente, as técnicas de (i) levantamento, envolvendo a interrogação direta por meio de questionários estruturados; e de (ii) entrevista, utilizando um roteiro semi estruturado. O universo de pesquisa será representado por todas as startups localizadas no Estado de São Paulo, localizadas ou não em ambientes de inovação. A fase pesquisa abordará um levantamento qualitativo utilizando a técnica de entrevista direta.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Moacir Godinho Filho

Engenharias

Engenharia de Produção
  • fatores críticos para a sustentabilidade do lean manufacturing: estudo de múltiplos casos
  • A Produção Enxuta é uma filosofia de gerenciamento que visa otimizar a organização para atender as necessidades do cliente no curto prazo, mantendo a alta qualidade e reduzindo desperdícios. Muitas organizações estão investindo na implantação do Lean para manterem-se competitivas. Na literatura, a maior parte dos relatos mostram casos de implantação e existe uma lacuna tanto no nível teórico como prático sobre os esforços para manter o Lean no longo prazo. Nesse sentido, o objetivo desse estudo é justamente verificar como as empresas estão conseguindo manter seus esforços em Lean. Para isso será realizada uma revisão sistemática da literatura disponível e um estudo de multiplos casos em empresas com um nível de maturidade em Lean. O trabalho buscará contribuir na identificação dos fatores críticos para manter os esforços em lean, contribuindo tanto para a literatura acadêmica quanto para a prática.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Moacir José Buenano Macambira

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • geocronologia e geoquímica isotópica aplicadas à evolução crustal e metalogenia do amazonia oriental
  • O modelo de evolução geotectônica com base em províncias geocronológicas para o cráton Amazônico, inicialmente proposto nos anos setenta, tem se firmado como aquele que aparentemente mais se adapta às grandes feições geológicas do cráton. Ao longo dos anos, esse modelo tem sido aperfeiçoado e vem conquistando adeptos. Na parte oriental do cráton Amazônico, a problemática da evolução dos domínios geotectônicos tem sido bastante discutida, levando à elaboração de diversos modelos, por vezes conflitantes, para sua evolução geodinâmica e configuração durante o Arqueano e o Paleoproterozoico. Dentre os pontos mais polêmicos, destaca-se a definição da natureza da crosta e dos limites entre as diversas províncias geocronológicas-geotectônicas. Em particular, tem-se como incógnitas a extensão da crosta arqueana da Província Amazônia Central, bem como a sua relação com as províncias paleoproterozoicas que a circundam (províncias Maroni-Itacaiúnas e Ventuari-Tapajós), sobretudo devido à existência de grandes áreas totalmente desprovidas de dados geológicos e geocronológicos. Dessa forma, é imprescindível melhor caracterizar esses domínios, estabelecer as correlações cronoestratigráficas entre os diversos terrenos paleoprotezoicos e distinguir os que representam segmentos crustais juvenis e aqueles constituídos de crosta arqueana regenerada. Este projeto objetiva, juntamente com os levantamentos geológicos básicos, aumentar o acervo de dados isotópicos, principalmente Sm-Nd em rocha total, U-Pb e Lu-Hf em zircão, assim como Rb-Sr, Ar-Ar, Sm-Nd e U-Pb em minerais acessórios de áreas-chave como Província Mineral de Carajás, domínios Iriri-Xingu, Bacajá e Erepecuru-Trombetas, no estado do Pará, e bloco Amapá e domínios Carecuru e Lourenço, no Amapá. Dessa forma, será possível contribuir adequadamente à consolidação dos modelos geodinâmicos para a evolução arqueana e proterozoica do cráton Amazônico e suas mineralizações, incorporando o conhecimento decorrente desses novos estudos e revendo os conceitos dos modelos pré-estabelecidos. Em paralelo, como objetivos metodológicos, pretende-se concluir a implantação e colocar em rotina no Laboratório de Geologia Isotópica da UFPA as análises pontuais U-Pb e Lu-Hf em zircão por LA-ICP-MS e aperfeiçoar aquelas análises já em rotina (p.ex. Pb, Sr e Nd).
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Moacir Rossi Forim

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • avaliação de fatores bióticos e abioticos sobre o perfil metabolômico de gossypium hirsutum l, e sua relação com mecanismos de desintoxicação promovidos por microrganismos associados a spodoptera eridania
  • Os mecanismos químicos de defesa vegetal contra herbívoros são diversos, dinâmicos e mediados por defesas diretas e indiretas. Os metabólitos secundários de defesa são biosintetizados constitutivamente ou em respostas induzidas a danos nas plantas afetando a alimentação, o crescimento e a sobrevivência de insetos herbívoros. Além disso, as plantas também liberam compostos orgânicos voláteis que repelem os herbívoros ou atraem seus inimigos naturais. Essas estratégias atuam de forma independente ou em conjunto uma das outras. Por sua vez, os insetos vêm buscando expertises para superar os mecanismos de defesa vegetal permitindo a prática contínua da herbivoria. Todavia, nossos conhecimentos sobre os mecanismos de defesa vegetal ou de desintoxicação de fitotoxinas por insetos ainda são limitados. Uma das hipóteses levantadas é que os insetos vêm desenvolvendo associações benéficas com microrganismos onde, essas simbioses, promovem a desintoxicação de moléculas vegetais potencialmente tóxicas. Ao mesmo tempo, se observa um padrão de herbivoria para determinadas famílias vegetais e pouca, ou nula, para outras espécies de plantas. Em estudos prévios observamos um padrão entre a herbivoria, ou não, e a atividade inibidora de extratos vegetais sobre microrganismos isolados do trato gastrointestinal de uma espécie de inseto (Diabrotica speciosa), fornecendo indícios que os microrganismos não somente promovem a desintoxicação de moléculas fitotóxicas, mas também definem o tipo de material vegetal a ser consumido. Deste modo, moléculas de produtos naturais podem promover uma quebra na simbiose inseto-microrganismo levando a perda da capacidade de defesa do inseto contra fitotóxicos de cultivos específicos e, ao mesmo tempo, apresentarem um novo mecanismo de ação para o desenvolvimento de novos inseticidas. Assim, o presente projeto tem como objetivo principal dar um andamento nesta linha de pesquisa desenvolvendo estudos de ecologia química pela investigação das relações entre os perfis químicos qualitativo e quantitativo de plantas de algodão (Gossypium hirsutum L.) com sistemas de indução de resistência previamente ativados, ou não, herbivoria e microrganismos associados ao trato gastrointestinal do inseto Spodoptera eridania para o desenvolvimento de novas propostas de controle de insetos praga. Para o sucesso da proposta serão realizados estudos avaliando o perfil químico de compostos voláteis e não-voláteis por técnicas cromatográficas e espectrométricas (HCG×CG-MS/MS e UHPLC-qTOF MS) de plantas de algodão, resistente (FMT-701) e susceptível (DeltaOpal), previamente submetidas a diferentes estresses bióticos e abióticas em comparação com dados comportamentais da S. eridania e ao perfil microbiano desses insetos quando submetidos aos diversos tratamentos. Além disso, serão conduzidos estudos fitoquímicos para avaliar a eficácia de extratos vegetais de plantas do cerrado da UFSCar (Psidium laruotteanum e Casearia sylvestris) e metabólitos secundários contra micro-organismos isolados e devidamente caracterizados do trato gastrointestinal do inseto e na quebra da simbiose inseto-microrganismo com a perda da capacidade do inseto em se proteger contra os sistemas de defesa vegetal. Assim, pretende-se estudar a interação química inter cadeias tróficas entre plantas, insetos e micro-organismos que habitam o trato gastrointestinal destes insetos.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Moacyr Cunha de Araujo Filho

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • biocomplexidade e interações físico-químico-biológicas em múltiplas escalas no atlântico sudoeste
  • De forma inovadora, o presente projeto visa relacionar padrões de turbulência a determinados tipos fitoplanctônicos de modo a elucidar as razões pelas quais a região da Confluência Brasil-Malvinas (CBM) é considerada um “hotspot” de diversidade fitoplantônica. Esta iniciativa envolve um esforço conjunto entre 11 instituições, sendo 7 nacionais (4 do Nordeste, 1 do Sul e 2 do Sudeste) e 4 internacionais (2 Americanas, 1 Japonesa e a outra, Italiana), cujo objetivo principal é investigar, de forma interdisciplinar, o papel dos processos físico-químicos e biológicos na estruturação do ecossistema planctônico e nos ciclos biogeoquímicos na região da CBM, de modo a testar a hipótese da existência de uma maior diversidade em regiões de encontro de correntes de contorno. Este objetivo será alcançado através de observações oceânicas e atmosféricas, simulações numéricas e teoria ecológica envolvendo os parâmetros físicos e biogeoquímicos para o diagnóstico e a previsão da distribuição fitoplanctônica, da dinâmica do ecossistema bem como a sua resposta a mudanças climáticas no ambiente no Oceano Atlântico Sudoeste, com foco na CBM e sua extensão.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Moeses Andrigo Danner

Ciências Humanas

Antropologia
  • caracterização, conservação e uso da diversidade genética de espécies frutíferas nativas da família myrtaceae da argentina, brasil e uruguai
  • Conhecer o status da diversidade genética é o primeiro passo para determinar estratégias de conservação e uso de recursos genéticos de espécies frutíferas, pois a diversidade é crucial para a adaptabilidade sob mudanças ambientais e para sustentar a produção local, pois é fonte de características desejáveis para domesticação e cultivo. E estudos de biologia reprodutiva são importantes para definir o sistema de reprodução e, portanto, a distribuição da variabilidade genética nas progênies geradas. O alvo deste projeto é definir o status de conservação da diversidade genética e aprimorar técnicas para o melhoramento e uso sustentável do araçazeiro (Psidium cattleyanum), cerejeira-do-mato (Eugenia involucrata) e jaboticabeira (Plinia sp.), três espécies frutíferas da família Myrtaceae nativas da Argentina, Brasil e Uruguai. Para isso, serão utilizadas técnicas e ferramentas biotecnológicas para realização de estudos em quatro linhas de investigação: (1) análise espacial da diversidade genética na área de distribuição das três espécies, estimado a partir da integração de grande quantidade de dados de marcadores moleculares microssatélites e métodos estatísticos geoespaciais em escala de paisagem (Genética de paisagem); (2) estudos de biologia reprodutiva com abordagens morfo-funcionais, citogenéticas e moleculares para estabelecer os requisitos de cada espécie na produção de frutos e sementes e determinar a origem da variabilidade genética que condiciona a diversidade nas populações silvestres; (3) Estudos de propagação in vitro com uso de técnicas de multiplicação axilar, organogênese e embriogênese somática, e ensaios de propagação ex vitro, para gerar um sistema de propagação in vitro-ex vitro e possibilitar a criação de bancos de germoplasma clonais (minicepas/miniestaquia) como estratégia de conservação ex situ e viabilizando programas de domesticação e melhoramento genético das três espécies. Adicionalmente, também serão testadas tecnologias para avaliação da qualidade física-fisiológica de sementes, produção de mudas em viveiros e técnicas de armazenamento de sementes; (4) Formação de bancos de germoplasma ex situ baseado nas respostas dos estudos anteriores, nas instituições participantes dos três países (Argentina, Brasil e Uruguai). Ao final pretende-se integrar todos estes estudos para: formular planos integrados de conservação in situ e ex situ das três espécies nos três países; definir as bases para o melhoramento genético via seleção e hibridações dirigidas; fomentar a ampliação e a criação de novos bancos de germoplasma; fomentar o uso em pomares comerciais de mudas de genótipos selecionados e propagados; e, criação da “Rede de pesquisa para a conservação e uso de espécies frutíferas nativas da família Myrtaceae no Mercosul”.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 26/11/2018-30/11/2021