Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

André Luis Rocha de Souza

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • propriedade intelectual e transferências de tecnologias no âmbito dos institutos federais (ifs) da região nordeste: um estudo sobre os procedimentos de avaliação e valoração de patentes adotados pelos núcleos de inovação tecnológica (nits) nos processos d
  • A propriedade intelectual constitui-se no direito concedido a um determinado inventor de patentes, tecnologias, modelos de utilidades, dentre outros inventos, com o objetivo de proteger a sua criação de eventuais explorações indevidas. A partir da proteção, os inventores podem explorar a patente de forma exclusiva, licenciar ou realizar contratos de cessão, por um determinado período, com o objetivo de obter retornos associados ao seu invento. Com o marco legal da ciência, tecnologia e inovação, criado através da Lei nº 13.243/2016 no Brasil, que foi recentemente regulamento pelo Decreto Nº 9.283/2018, houveram contribuições importantes no sentido de promover e estimular a transferência de tecnologia. Isso porque esse processo contribui para formalizar parcerias com o setor produtivo para fins de desenvolvimento econômico, tendo no momento da negociação a necessidade de valoração de tecnologia com vistas a avaliar a viabilidade econômico-financeira e apoiar na definição dos royalties. Para que o processo de transferência de tecnologia possa ocorrer se faz necessário a existência de agentes interessados na exploração do invento e pressupõe que a entidade responsável pelo invento e/ou o inventor tenha realizado etapas importantes, a saber: processo de avaliação, valoração e aspectos mercadológicos. No que se refere à avaliação, consiste na análise do potencial de comercialização da patente. Em relação a valorização do ativo, esta consiste na etapa que analisa aspectos de mercado, em particular, potencialidades relacionadas a inserção da patente no mercado. Já a valoração de patentes, envolve desafios que estão atrelados a mensuração de valor monetário que deve levar em consideração as características do ativo intangível, em um processo de negociação, seja ela em um contrato de cessão e/ou licença. Existem várias metodologias que podem ser utilizadas para a valoração de patentes. Contudo, a valoração, assim como a definição de royalties a serem pagos pelas empresas, que decidem por explorar determinadas patentes, constituem-se em um dos maiores entraves na transferência de tecnologia no âmbito dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs). Um dos problemas na valoração está no desconhecimento dos métodos a serem aplicados, procedimentos e a falta de dados para valorar. Nesse sentido, o objetivo geral da pesquisa é analisar os processos de Transferência de Tecnologia, no que se refere a avaliação e valoração de patentes pelos NITs dos Institutos Federais (IFs) localizados na Região Nordeste do Brasil visando auxiliar na exploração comercial desses ativos. A partir dos resultados da presente pesquisa, espera-se que: (i) desenvolver procedimentos e metodologias que apoiem o processo de valoração de patentes nos IFs, contribuindo para o fortalecimento das atividades de transferência de tecnologias; (ii) desenvolver uma metodologia para valoração de patente adaptada a realizada dos NITs/IFs para apoiar os processos de transferência das invenções; (iii) induzir a transferência de tecnologias para exploração comercial, pelos IFs, o que pode gerar benefícios econômicos e financeiros, bem como, promover o desenvolvimento local e regional.
  • Instituto Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luis Souza dos Santos

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • decifrando os mecanismos de virulência e resistência dos biofilmes formados pelos fungos emergentes e multirresistentes pertencentes aos gêneros scedosporium/lomentospora
  • A inegável relevância das infecções fúngicas aumentou consideravelmente nas últimas quatro décadas, tornando-se um sério problema de saúde pública. Neste cenário, várias espécies de fungos emergiram como patógenos humanos capazes de causar doenças em indivíduos imunocompetentes e imunocompetentes. Neste contexto, espécies pertencentes aos gêneros Scedosporium e Lomentospora estão despertando a atenção global devido à: distribuição ubíqua, principalmente em ambientes impactados pelo homem; multirresistência a antifúngicos e (iii) capacidade de causar doenças graves e debilitantes, que culminam em cuidados médicos laboriosos, substancial custo de tratamento e altas taxas de morbidade e mortalidade. Essas razões têm estimulado a comunidade científica internacional a trabalhar de forma árdua numa tentativa de contornar essas situações indesejáveis. Assim, os pesquisadores tentam decifrar os principais eventos fisiopatológicos por trás da capacidade bem-sucedida dessas espécies de escapar das respostas do hospedeiro e de resistir às opções de tratamento disponíveis. Os principais quadros clínicos causados por estas espécies são o micetoma micótico e a bola fúngica pulmonar, que se caracterizam por fungos aderidos ao tecido do hospedeiro, envolvidos por uma matriz polissacarídica, caracterizando-os como um biofilme. Nosso grupo descreveu pela primeira vez que essas espécies são capazes de formar biofilmes in vitro em substrato abiótico (poliestireno) e sobre monocamadas de células epiteliais pulmorares (linhagem A548). Os biofilmes formados por estes fungos apresentam elevada resistência a antifúngicos poliênicos, azóis e equinocandinas. Tais resultados nos motivaram a desvendar os mecanismos de formação de biofilme, a composição das matrizes extracelulares, bem como os mecanismos de resistência associados ao biofilme destes emergentes, oportunistas e multirresistentes patógenos fúngicos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Viegas

Outra

Divulgação Científica
  • 34ª mostratec
  • A Mostra de Ciência e Tecnologia - MOSTRATEC - é a maior feira para jovens cientistas da América Latina, que acontece em Novo Hamburgo, RS, e que completará em 2019 a sua 34ª edição. Seu objetivo é difundir e qualificar a pesquisa de jovens cientistas de todos os estados brasileiros e de países oriundos de todos os continentes. Ou seja, a Mostra é a exposição de um conjunto integrado e contínuo de ações de fomento à investigação e ao uso do método científico como ferramenta pedagógica, estabelecendo uma relação direta com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A MOSTRATEC integra uma rede de 208 feiras de ciências afiliadas, sendo 36 delas em outros países. Em 2017, a partir de 14.802 projetos de diferentes feiras do Ensino Médio e Educação Profissional, e 4.746 projetos de feiras de Ensino Fundamental e Educação Infantil, foram selecionados os participantes que estiveram na MOSTRATEC e na MOSTRATEC Júnior, respectivamente, contemplando 696 projetos participantes, de todos os Estados do Brasil e de 19 países. Nesse contexto, 6.785 escolas foram envolvidas, estimando um total de mais de 50 mil estudantes e mais de 15 mil professores, que atuaram no desenvolvimento de pesquisa como forma de qualificação, aprendizagem e exercício de cidadania. Esses trinta e três anos da MOSTRATEC têm sido marcados pelo compromisso com a disseminação de boas práticas em educação, com o empreendedorismo e com o protagonismo dos jovens e dos educadores, em prol de uma educação para o desenvolvimento social e tecnológico, para a paz, para a ética, para a cidadania e para o desenvolvimento sustentável. A MOSTRATEC é considerada a feira com maior abertura à visitação do público em sua modalidade, com a presença de aproximadamente 40.000 visitantes em suas edições mais recentes, ocupando 15.000 m2 de estrutura montada, capaz de comportar, além dos projetos de pesquisa desenvolvidos pelos jovens cientistas, os eventos paralelos e integrados, tais como: i) formação continuada de professores no Seminário Internacional de Educação Tecnológica - SIET; ii) Festival Maker de Robótica Educacional que apresenta práticas tecnológicas e educativas sobre esse tema; iii) Jogos MOSTRATEC que desenvolvem valores educacionais a partir da prática esportiva; iv) Atividades Culturais que propiciam intercâmbios entre jovens pesquisadores e professores participantes. Dessa forma, em 2019, quando ocorrerá a 34ª MOSTRATEC, haverá a necessidade de custeio para toda essa infraestrutura compatível com a qualidade técnica e a relevância do evento. A Fundação Liberato, por sua vez, organizadora da MOSTRATEC, dispõe de mais de 150 funcionários e de mais de 200 estudantes voluntários que se comprometem em garantir a idoneidade, a transparência nos processos de seleção, a avaliação, bem como o zelo pelas regras de segurança e de ética das pesquisas participantes. Além disso, conta com mais de 500 avaliadores, profissionais oriundos de universidades e de instituições parceiras as quais também oferecem prêmios de incentivo à carreira científica e acadêmica, como bolsas de estudos e financiamentos para participação em outras feiras científicas. A Comissão Executiva e a Comissão Central da MOSTRATEC, que faz parte do quadro funcional acima citado, trabalham de forma contínua e sistemática na organização de toda a Feira, promovendo palestras, cursos e transferência de conhecimentos em pesquisa; bem como, garantindo o processo adequado de aplicação dos recursos financeiros disponíveis. Enfim, a Fundação Liberato, ao realizar a MOSTRATEC, contribui significativamente para a inovação e o desenvolvimento científico e tecnológico do País, através da valorização dos estudantes e dos professores que desenvolvem a pesquisa no Brasil, promovendo, assim, as transformações sociais necessárias.
  • Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha - RS - Brasil
  • 04/12/2018-30/11/2021
Foto de perfil

André Luís Viegas

Ciências Humanas

Sociologia
  • 35ª mostratec
  • A Mostra de Ciência e Tecnologia - MOSTRATEC - é a maior feira para jovens cientistas da América Latina, que acontece em Novo Hamburgo, RS, e que completará em 2020 a sua 35ª edição. Seu objetivo é difundir e qualificar a pesquisa de jovens cientistas de todos os estados brasileiros e de países oriundos de todos os continentes. Ou seja, a Mostra é a exposição de um conjunto integrado e contínuo de ações de fomento à investigação e ao uso do método científico como ferramenta pedagógica, estabelecendo uma relação direta com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A MOSTRATEC integra uma rede de 218 feiras de ciências afiliadas, sendo 39 delas em outros países. Em 2018, a partir de 16.653 projetos de diferentes feiras da Educação Básica e Profissional, foram selecionados os participantes que estiveram na MOSTRATEC contemplando 729 projetos participantes, de todos os Estados do Brasil e de outros 19 países. Nesse contexto, 8.234 escolas foram envolvidas, estimando um total de mais de 50 mil estudantes e mais de 15 mil professores, que atuaram no desenvolvimento de pesquisa como forma de qualificação, aprendizagem e exercício de cidadania. Os trinta e quatro anos da MOSTRATEC têm sido marcados pelo compromisso com a disseminação de boas práticas em educação, com o empreendedorismo e com o protagonismo dos jovens e dos educadores, em prol de uma educação para o desenvolvimento social e tecnológico, para a paz, para a ética, para a cidadania e para o desenvolvimento sustentável. A MOSTRATEC é considerada a feira com maior abertura à visitação do público em sua modalidade, com a presença de aproximadamente 40.000 visitantes em suas edições mais recentes, ocupando 15.000 m2 de estrutura montada, capaz de comportar, além dos projetos de pesquisa desenvolvidos pelos jovens cientistas, os eventos paralelos e integrados, tais como: i) formação continuada de professores no Seminário Internacional de Educação Tecnológica - SIET; ii) Festival Maker de Robótica Educacional que apresenta práticas tecnológicas e educativas sobre esse tema; iii) Jogos MOSTRATEC que desenvolvem valores educacionais a partir da prática esportiva; iv) Atividades Culturais que propiciam intercâmbios entre jovens pesquisadores e professores participantes. Dessa forma, em 2020, quando ocorrerá a 35ª MOSTRATEC, haverá a necessidade de custeio para toda essa infraestrutura, compatível com a qualidade técnica e a relevância do evento. A Fundação Liberato, por sua vez, organizadora da MOSTRATEC, dispõe de mais de 150 funcionários e de mais de 200 estudantes voluntários que se comprometem em garantir a idoneidade, a transparência nos processos de seleção, a avaliação, bem como o zelo pelas regras de segurança e de ética das pesquisas participantes. Além disso, conta com mais de 600 avaliadores, profissionais oriundos de universidades e de instituições parceiras as quais também oferecem prêmios de incentivo à carreira científica e acadêmica, como bolsas de estudos e financiamentos para participação em outras feiras científicas. A Comissão Executiva e a Comissão Central da MOSTRATEC, que fazem parte do quadro funcional da Fundação Liberato, trabalham de forma contínua e sistemática na organização de toda a Feira, promovendo palestras, cursos e transferência de conhecimentos em pesquisa; bem como, garantindo o processo adequado de aplicação dos recursos financeiros disponíveis. Enfim, a Fundação Liberato, ao realizar a MOSTRATEC, contribui significativamente para a inovação e o desenvolvimento científico e tecnológico do País, através da valorização dos estudantes e dos professores que desenvolvem a pesquisa no Brasil, promovendo, assim, as transformações sociais necessárias.
  • Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha - RS - Brasil
  • 07/01/2020-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Agnes Stein

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • utilização do glicerol em transformações orgânicas: síntese e avaliação biológica de compostos orgânicos contendo calcogênio em sua estrutura
  • O glicerol é o principal coproduto da produção do biodiesel. A região centro-oeste do Brasil é responsável por aproximadamente 45% da produção desse biodiesel, onde toneladas de glicerol são produzidas anualmente. Embora o glicerol já tenha diversas aplicações na indústria, muitos esforços têm sido realizados para aumentar sua utilização e, dessa maneira, diminuir o custo da produção de biodiesel. O interesse em metodologias de síntese ambientalmente adequadas vem crescendo na comunidade acadêmica, especialmente nos últimos 20 anos. Do ponto de vista sintético e industrial, um dos fatores que causam grande impacto ambiental é a utilização de solventes tóxicos e catalisadores caros. Nesse sentido, o glicerol vem emergindo como um solvente verde por ser não-tóxico, não-inflamável, não-volátil e, ainda, ser reciclável. Além disso, o glicerol apresenta-se como material de partida para sínteses de diversas moléculas orgânicas. As metodologias sintéticas para a obtenção de compostos orgânicos derivados de organocalcogênios tornam-se bastante interessantes, uma vez que essas substâncias têm demonstrado um grande potencial sintético e farmacológico, encontrando aplicação, ainda, para o setor agrícola. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver novas rotas sintéticas, utilizando glicerol como solvente ou como bloco de construção, para desenvolver moléculas derivadas de organocalcogênio visando a busca por estruturas com potencial biológico. Assim, 3-calcogeno-indóis e 3-calcogeno-furanos poderão ser obtidos via ciclização eletrofílica reagindo espécies eletrofílicas de calcogênio, utilizando glicerol como solvente. Almeja-se também converter o glicerol em O-tosil-solketal, um interessante intermediário que poderá reagir com espécies nucleofílicas de selênio para levar à formação dos selenoéteres. Nessa metodologia, esperamos obter a espécie nucleofílica de selênio in situ utilizando selênio elementar, um haleto de arila e um catalizador de cobre. Tal metodologia é atrativa pois evita-se a necessidade da prévia preparação de disselenetos de diorganoíla, gerando uma economia de átomos. Por fim, desejamos preparar também selenoésteres através da reação de anidridos com nucleófilos de selênio gerados in situ empregando glicerol como solvente.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andre Luiz Barbosa Bafica

Ciências Biológicas

Imunologia
  • desenvolvimento de uma vacina contra covid-19 baseada em bcg recombinante expressando determinantes antigênicos das proteínas s e n de sars-cov-2
  • A sequência genética do SARS-CoV-2, o agente causador da maior pandemia deste século, foi publicada em janeiro de 2020, desencadeando intensa atividade global de P&D para desenvolver uma vacina contra a doença. O primeiro candidato a vacina contra a COVID-19 entrou em testes clínicos em humanos com rapidez sem precedentes em março de 2020 e, até o momento, há algumas dezenas de estratégias vacinas em desenvolvimento. Interessantemente, estudos de correlação recente sugerem que a imunização com BCG confere proteção à infecção por SARS-CoV-2. Como a BCG é capaz induzir respostas celular e humoral in vivo, nossa rede propõe o desenvolvimento de uma estratégia vacinal com base em BCG recombinante expressando as proteínas Spike (S) e Nucleocapsideo (N) de SARS-CoV-2. Em trabalho preliminar, nossa rede já identificou regiões estruturais destes dois alvos e visa manipular o sistema imune a partir de uma vacina viva atenuada com base em BCG recombinante (rBCG) geradora de memória prolongada e anticorpos neutralizantes. Portanto, a presente proposta será desenvolvida por uma rede de cientistas de instituições brasileiras e internacionais e apresenta 3 objetivos: Gerar recombinantes da cepa vacinal BCG Moreau RDJ expressando na superfície micobacteriana domínios das proteínas S e N do SARS-Cov-2 (rBCG-Cov2); Caracterizar a dinâmica das resposta imunes inata e de linfócitos B bem como a indução de anticorpos de alta afinidade contra proteínas S e N do SARS-Cov-2 em camundongos imunizados com rBCG-Cov2; Gerar anticorpos monoclonais e testar os títulos de neutralização dos anticorpos gerados contra SARS-Cov-2 em ensaios in vitro de inibição da replicação viral. O desenvolvimento deste projeto nos permitirá avançar i. na implementação de uma plataforma vacinal de BCG recombinante contra coronavírus patogênicos humanos e outras infecções respiratórias; ii. treinar bolsistas de desenvolvimento tecnológico na geração de ferramentas de manipulação do sistema imune e iii. implementar um laboratório de segurança nível 3 em Santa Catarina, o primeiro para esta finalidade no estado.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/07/2020-15/08/2022
Foto de perfil

André Luiz Barbosa Nunes da Cunha

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • método baseado em imagem para detecção de eixos e classificação de caminhões
  • O transporte é crítico em nossa vida diária. Congestionamentos, filas e veículos pesados resultam em grandes danos e problemas para a sociedade. Caminhões e outros veículos sobrecarregados aceleram a deterioração da infraestrutura de transporte e reduzem a velocidade operacional do tráfego. As classificações dos veículos pesados são vitais para quase todos os tipos de aplicações de gerenciamento em engenharia de transporte, como projeto de pavimentação, semaforização, operação de tráfego e muitas outras aplicações de segurança. As principais informações sobre a caracterização da frota são a contagem veicular e o peso dos veículos. Esses dados são extremamente caros de se obter, especialmente o peso que depende da infraestrutura da estação de pesagem ou dos sensores de peso em movimento. No entanto, a classificação do tipo caminhão é um indicador suficiente para muitos projetos de engenharia de transporte, já que é possível inferir, pelo limite legal, a relação peso/eixo de cada categoria de caminhão que está viajando na determinada seção da via. A classificação veicular é um problema difícil de resolver. Categorizar veículos de forma abrangente é uma tarefa árdua, dada a variedade de veículos e similaridades entre eles ao mesmo tempo. Diferentes formas e tamanhos dentro de uma única categoria de veículo contribuem para esse dilema. Para isso, a abordagem proposta visa: (1) coletar imagens de tráfego de caminhões em rodovias e postos de pesagem, (2) desenvolver um método robusto e eficiente para detectar e segmentar caminhões a partir de imagens, (3) criar um banco de imagens de caminhões baseado no eixo configuração, (4) criar um sistema automático de classificação de caminhões usando deep learning, (5) aplicar o modelo calibrado em vídeos móveis em tempo real. Os critérios de sucesso desta pesquisa serão medidos pela realização de cada uma das etapas propostas, cada uma resultando em publicações em anais de conferências ou periódicos de relevância, nos tópicos de visão computacional, reconhecimento de padrões, deep learning ou "Intelligent Transportation System" (ITS). Também é esperado ter a conclusão bem-sucedida de uma dissertação de mestrado e duas iniciações científicas, bem como fornecer o banco de dados de imagens rotuladas de configurações de eixos e caminhões para a comunidade de visão computacional.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz dos Santos Silva

Ciências Humanas

Educação
  • relações de gênero na escola: um estudo sobre as regiões de alto índice de violência contra as mulheres no município de novo hamburgo
  • Considerada um problema de saúde pública, a violência impacta negativamente na saúde física e mental de mulheres submetidas a maus tratos. Ainda que leis, programas e instituições tenham sido criados como medidas de proteção às mulheres, dados censitários apontam um crescimento constante no número de casos de violência e assassinato desde a promulgação da lei "Maria da Penha" (BRASIL, 2013). Atribuída às desigualdades de gênero, a violência contra as mulheres enquanto um problema social tem se intensificado em algumas comunidades, como é apontado nos "mapas da violência" (BRASIL, 2013). Considerando que características das comunidades atravessam as relações e as dinâmicas das escolas, este projeto parte de dados de incidência de violência e morte de mulheres do município de Novo Hamburgo, um dos mais violentos do Vale dos Sinos – RS, para analisar os modos como as relações de gênero se estabelecem na dinâmica de escolas situadas em regiões com histórico de altos índices de agressão e homicídio. Como objetivos específicos, propõe-se: Compreender os significados atribuídos pela comunidade escolar acerca da violência praticada contra as mulheres naquela região; analisar as Relações de Gênero no cotidiano da escola; identificar e analisar práticas pedagógicas que tematizem as relações de gênero e diversidade sexual na escola; promover ações formativas e informativas acerca das relações e da violência de gênero junto à comunidade escolar, com ênfase na formação continuada de professores. Promover ações conjuntas com o Programa de Extensão “Educação e Cultura dos Direitos Humanos, e com o “Projeto Núcleo de Apoio aos Direitos da Mulher”, vinculados à Instituição de execução do projeto. Acerca do tema e dos objetivos aqui propostos, cabe ressaltar que há uma vasta produção acadêmica publicada no Brasil e no Exterior sobre as relações de gênero na escola, sendo possível ainda encontrar textos que tematizam especificamente as relações de gênero nas escolas do município de Novo Hamburgo [A saber: QUARESMA DA SILVA, D. R. ; BARBOSA, M. L. L. ; MARTINS, R. L. ; MULLER, M. B. C. 2016. QUARESMA DA SILVA, D. R. 2016. QUARESMA DA SILVA, D. R. ; B. Bruna; 2015. B. Bruna ; QUARESMA DA SILVA, D. R. 2014. QUARESMA DA SILVA, D. R., 2013. QUARESMA DA SILVA, D. R., 2012.] Entretanto, não foi possível encontrar, em uma busca nas bases de dados, textos que investigassem relações de gênero em escolas situadas em comunidades com altos índices de violência contra as mulheres, o que ressalta a necessidade de investigações que buscam compreender as relações que permitem a violência contra as mulheres como uma prática. Metodologicamente este estudo de caráter qualitativo está organizado em 4 fases: 1) Identificação das escolas a serem investigadas a partir da produção do mapa da violência do município de Novo Hamburgo. Para esta etapa serão coletados os endereços das ocorrências de violência contra as mulheres, as quais estão registradas na Delegacia para as mulheres do Município de Novo Hamburgo. Serão coletados os endereços das ocorrências no período de 1 de julho de 2017 a 31 de junho de 2018. Os dados serão registrados no editor de planilhas Microsoft Office Excel e logo depois os endereços serão "pontuados" na Programa Google Earth. Os Mapas de Calor serão produzidos pelo Software ArcGIS que utiliza como base os dados provenientes das planilhas Excel e do programa Google. Mapas de calor são interessantes ferramentas de visualização de dados de densidade de pontos, sendo utilizados para identificar facilmente aglomerados e encontrar onde existe uma elevada concentração de uma determinada atividade. Deste modo permite identificar as zonas de maior hostilidade contra as mulheres, indicando quantitativamente tanto as ocorrências naquela região quanto a prevalência de tipos de crime. 2) Estudo sobre as relações de Gênero na dinâmica das escolas envolvidas, o qual está dividido em dois eixos básicos: a) Análise da dinâmica social a partir das categorias Gênero, Violência e Protagonismo Feminino, cujos dados serão coletados por meio de observações de campo e entrevistas; b) Análise das ações pedagógicas e concepções dos professores acerca das categorias Protagonismo Feminino, Violência e Gênero, cujos dados serão coletados por meio de "Grupo Focal" (BISOL, 2012) com os professores e equipe diretiva; análise dos documentos pedagógicos da escola. 3) A análise de dados procederá por meio da categorização dos dados de acordo com os referenciais provenientes da Análise de Conteúdo (BARDIN, 2009). As categorias centrais deste estudo são Gênero e Violência, podendo emergir outras ao longo do processo da pesquisa. 4) Construção e execução de oficinas formativas junto às escolas parceiras. Acerca dos avanços decorrentes da pesquisa, assim com as formas de transferência dos resultados e estratégias de geração de impacto, traduzidos como “resultados esperados”, esta proposta de investigação prevê objetivos específicos, assim como uma de suas fases de investigação destinadas a sua consecução [Promover ações formativas e informativas acerca das relações e da violência de gênero junto à comunidade escolar, com ênfase na formação continuada de professores; promover ações conjuntas com o Programa de Extensão “Educação e Cultura dos Direitos Humanos, com ênfase nos projetos “Educação em Direitos Humanos: por uma cultura de paz e tolerância”; “Programa de Difusão e de Proteção dos Direitos Humanos” e ao “Projeto Núcleo de Apoio aos Direitos da Mulher”]. Por meio do acesso à dinâmica social da comunidade a ser investigada, assim como, da análise das ações pedagógicas promovidas pela escola, pretende-se construir propostas centradas nos “problemas” específicos da comunidade escolar. Por meio dessas estratégias específicas, que podem ser: investimento no protagonismo de meninas, propostas educacionais específicas para os meninos e/ou oficinas formativas para os professores, pretende-se gerar como efeito a conscientização da violência.
  • Universidade Feevale - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andre Luiz Felix Rodacki

Ciências da Saúde

Educação Física
  • uso de alta tecnologia para detecção de idosos em risco de queda
  • O objetivo deste projeto é desenvolver e aplicar um sensor baseado em acelerometria para detecção de idosos em risco de queda. O projeto será desenvolvido em três etapas: Etapa 1: estudo de caráter metodológico onde será desenvolvido e testado um algoritmo para identificação e diferenciação de movimentos do membro inferior, através do sinal de aceleração triaxial de um sensor fixado na região do tornozelo. Dez idosos, com idade entre 65 e 80 anos, realizarão de 3 a 5 sessões de testes controlados no Laboratório, como marcha em velocidade natural e controlada; subida e descida de escada; subida e descida de rampa; transposição de obstáculos e tropeço. A cinemetria será considerado como “padrão ouro” para termos de comparação com o sinal de acelerometria; Etapa 2: estudo de caráter transversal, onde pretende-se avaliar a capacidade do sensor e do algoritmo desenvolvido, em identificar e diferenciar os movimentos do membro inferior durante atividades do dia-a-dia. Vinte idosos, com idade entre 65 e 80 anos, realizarão o mesmo protocolo experimental descrito na etapa 1, para ajustar o sensor e o algoritmo e permanecerão em suas atividades de vida habituais por 24 horas, usando o sensor. Também será avaliado o torque articular do joelho, tornozelo e quadril, através do teste de Dinamometria Isocinética (Biodex) e avaliação do equilíbrio dinâmico. Os resultados da avaliação de torque, teste de equilíbrio dinâmico serão correlacionados com os eventos detectados no sinal de aceleração e com o resultados do teste do tropeço (queda ou não queda). Pretende-se identificar, no sinal de aceleração, um perfil de atividade que indique que se o idoso experimentar um tropeço de maior intensidade (como o do teste de tropeço) ele possivelmente não será capaz de recuperar o equilíbrio e cairá (idoso em risco de queda); Etapa 3: Nesta etapa será avaliada a aplicabilidade e reprodutibilidade do sensor e do algoritmo em uma população maior de idosos. Serão recrutados 100 idosos saudáveis (idade entre 65 e 80 anos). Os idosos serão equipados com os sensores (tornozeleiras) e serão orientados a realizarem suas atividades habituais de vida diárias durante uma semana. Medidas de equilíbrio dinâmico e das variáveis espaço temporais da marcha (Protoknetic) serão coletadas para posterior correlação com o sinal de aceleração. O algoritmo desenvolvido será aplicado no sinal de aceleração coletado visando avaliar se é possível identificar quais idosos estão em risco de queda. Futuramente, o sistema desenvolvido com o projeto poderá ser implantado no sistema público e privado de saúde como ferramenta diagnóstica de risco de quedas em idosos, ajudando no controle dos eventos e na intensificação dos mecanismos de prevenção.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Andre Luiz Franco Sampaio

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • estudo do sinergismo entre produtos naturais e fármacos utilizados na quimiotrerapia do câncer de mama e leucemia mielóide crônica
  • A crescente melhoria das condições de saúde da nossa população vem sendo acompanhada de um aumento no diagnóstico de doenças crônico degenerativas, como o câncer. Hoje, o câncer constitui, incontestavelmente, um problema de saúde pública mundial, responsável pela segunda maior causa de morte. Cerca de 11 milhões de pessoas são diagnosticadas a cada ano e estimasse mais de 16 milhões de casos novos para 2020. No Brasil, as estimativas para o biênio 2016-2017 apontam a ocorrência de aproximadamente 596 mil novos casos, reforçando a magnitude do problema do câncer no país. Compreendendo ainda que a saúde e bem-estar do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) são premissas incorruptíveis, é indispensável prever a obtenção de medicamentos/protocolos que constituam estratégias terapêuticas promissoras, principalmente em casos de refratariedade ao tratamento tradicional. Os produtos naturais, além de suas atividades farmacológicas relevantes per se, são capazes de atuar de forma sinérgica com agentes anti-tumorais utilizados na terapêutica do câncer como: Cisplatina sobre células de câncer cervical, TRAIL sobre células de mama, sobre células de ovário. KIM et al. (2015) descreveram que o tratamento combinado com 3-hydroxiflavona e Imatinibe é capaz de atuar sobre células leucêmicas resistentes ao Imatinibe reduzindo a viabilidade celular. Outros estudos também tiveram sucesso com o sinergismo entre quimioterápicos, revertendo mecanismos multidroga resistente (MDR) das células K562. Os efeitos colaterais e resistência a fármacos/quimioterapia são problemas que acontecem na quimioterapia do câncer, e que tem sido estudados para o entendimento dos seus mecanismos e formas de superá-los. Neste trabalho, nossa abordagem é identificar compostos presentes em plantas medicinais, que são capazes de atuar de forma sinérgica com quimioterápicos utilizados na quimioterapia convencional do câncer de mama, melanoma e leucemia mielóide crônica. Com isso, pretende-se diminuir a concentração/dose de utilização e, possivelmente, anular um ou mais mecanismos de resistência. Após a identificação do sinergismo entre os compostos presentes em plantas medicinais e os agentes quimioterápicos Paclitaxel e Imatinibe, analisaremos os mecanismos celulares e moleculares envolvidos neste sinergismo pela análise de genes e proteínas envolvidos na resistência a fármacos. Com o intuito de validarmos os achados nas fases anteriores do projeto, verificaremos se os compostos capazes de atuar de forma sinérgica com os quimioterápicos, são capazes de reproduzir este efeito em modelos onde as células são multi-droga resistentes (K562/Lucena) ou que apresentam maior resistência ao tratamento com estas drogas (Modelo de cultivo da MCF7 em esferóide 3D). Com isso, almejamos não apenas identificar compostos que são capazes de atuar sinergicamente com fármacos convencionais, mas também combinações capazes de anular os mecanismos de resistência presentes nos modelos celulares supracitados. A descoberta de uma combinação de um agente quimioterápico convencional com um composto de origem natural largamente conhecido e estudado, pode acelerar a translação dos dados obtidos neste projeto para uma nova prática para o tratamento do câncer.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 21/11/2017-30/11/2020
Foto de perfil

André Luiz Hemerly Costa

Engenharias

Engenharia Química
  • aplicação de técnicas de otimização para mitigação da deposição em trocadores de calor e suas redes
  • As indústrias químicas têm passado por grandes transformações em resposta a uma série de pressões externas: o aumento dos custos da energia, o agravamento dos problemas ambientais e a globalização intensificando a competição a nível mundial. Este cenário determinou um esforço mais intenso para aumentar a eficiência das suas atividades, uma vez que este fator se tornou um elemento chave para a sua sobrevivência. Como conseqüência deste processo, os estudos em otimização ganharam uma importância cada vez maior no campo da engenharia química. Neste contexto, este projeto aborda a aplicação de técnicas de otimização para o gerenciamento da deposição em redes de trocadores de calor. No âmbito dos equipamentos térmicos, a deposição corresponde ao acúmulo indesejado de materiais sobre a superfície de troca térmica implicando em uma redução da taxa de transferência de calor e um aumento das resistências ao escoamento. Este fenômeno traz consideráveis prejuízos nas operações da indústria de processos químicos, em função do aumento do consumo de energia, prejuízos com perda de produção, maiores gastos em manutenção, etc. Visando mitigar o impacto da deposição, serão investigadas duas linhas de pesquisa: (i) otimização do projeto de trocadores de calor levando em conta a fenomenologia da deposição; e (ii) síntese de redes de trocadores de calor considerando o comportamento dinâmico da deposição. A otimização do projeto de trocadores de calor propõe a inclusão do modelo da taxa de deposição na solução do problema do projeto de novas unidades de troca térmica. A síntese da rede considerando a deposição visa incluir o seu comportamento dinâmico na proposição de novas redes de trocadores de calor e também incluir o projeto ótimo dos trocadores da mesma. As estratégias de resolução envolvem utilização de técnicas de programação matemática e manipulação de conjuntos, com especial atenção ao desenvolvimento de formulações que possibilitem a determinação do ótimo global.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Jardini Munhoz

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de implantes customizados temporo-mandibular utilizando biomateriais metálicos através de manufatura aditiva
  • A articulação temporo-mandibular (ATM) é uma das articulações mais complexas e utilizadas no corpo humano, sendo envolvida nas atividades necessárias para a vida, como mastigação, oralidade, respiração e em fazer expressões faciais que refletem todas as emoções. As disfunções das articulações temporo-mandibulares ocorrem entre 5 a 10% na população, manifestadas com sintomas como dores de cabeça, ouvido, articulação, pescoço e ombros. Nos casos em que a terapia não invasiva e procedimentos cirúrgicos menores não conseguem melhorar a funcionalidade ou redução da dor no paciente tem-se a substituição desses métodos pela cirurgia ATM com um implante aloplástico que pode ser a melhor alternativa. Atualmente não há fabricantes desse tipo de prótese no Brasil; por isso, são utilizadas próteses importadas, o que causa aumento do procedimento e do custo final. Dessa forma, o objetivo deste projeto é criar uma nova linha de pesquisa e desenvolver próteses de ATM customizada com excelente biocompatibilidade através manufatura aditiva com baixo custo.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Martins Lemos

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • comunicação, mediaçao, modos de existência e cibercultura
  • A atual proposta visa discutir o conceito de mediação, comunicação e “modos de existência” para dar conta dos novos fenômenos comunicacionais contemporâneos emergentes com a dataficação da sociedade e a agência ampliada de objetos infocomunicacionais. Com o apoio das teorias da comunicação, das sociologias pragmáticas (particularmente a Teoria Ator-Rede - TAR) e da filosofia orientada a objeto (OOO), o projeto discute esses conceitos para pensar as particularidades da comunicação em ambiente digital. A hipótese principal é que não é possível entender os produtos e processos da cultura digital contemporânea sem levar a sério a mediação dos objetos (físicos e digitais) na ação comunicacional. Mediação, como definida pela sociologia pragmática é comunicação. No entanto, há um modo de existência específico de mediação nos processos, indústrias, regulações, relações subjetivas, informação etc., que identificamos como "comunicacionais". Esse é o "Modo de Existência da Comunicação" (COM), retomando a discussão realizada por Etienne Souriau (1943) e Bruno Latour (2012). A discussão dessas hipóteses de pesquisa será desenvolvida a partir de um panorama analítico-descritivo de práticas e de dispositivos digitais a partir de problematizações envolvendo materialidades, performatividade algorítmica e agência dos objetos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Mota

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • proposta institucional da universidade federal de são joão del-rei para a chamada pública formação de doutores em áreas estratégicas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 03/03/2020-02/03/2025
Foto de perfil

André Luiz Paulilo

Ciências Humanas

Educação
  • a ampliação das tarefas escolares as reformas educacionais do ensino público entre 1922-1938
  • Este projeto propõe uma investigação acerca da ampliação dos serviços escolares entre as décadas de 1920 e 1930. Estuda as reformas da instrução pública realizadas em São Paulo e Distrito Federal a partir da organização nas escolas dos serviços de saúde e assistência, do cinema educativo e dos serviços de psicologia e orientação profissional. O objetivo da pesquisa é compreender a maneira como, através da legislação, Lourenço Filho, Fernando de Azevedo e Antônio de Almeida Júnior em São Paulo e de Carneiro Leão, Fernando de Azevedo e Anísio Teixeira no Distrito Federal promoveram a saúde, a assistência social, a educação física e a cultura civil e científica entre as crianças das camadas populares da sociedade no início do século XX.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Rodrigues Roque

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • diversidade de tripanosomatídeos de mamíferos silvestres da mata atlântica
  • Tripanosomatídeos compreendem um grupo muito diverso de parasitos que inclui os gêneros Trypanosoma e Leishmania. São parasitos envolvidos em redes complexas de transmissão na Mata Atlântica, sustentadas por uma diversidade de hospedeiros mamíferos e insetos vetores. Embora seja um bioma muito diverso e que os ciclos de transmissão de T. cruzi, Leishmania infantum e L. braziliensis sejam reconhecidos, muitas espécies/genótipos de tripanosomatídeos também circulam nesta área e permanecem desconhecidos. Isolamento e caracterização do parasito são as melhores ferramentas para o diagnóstico taxonômico, possibilitando sua caracterização biológica, morfológica e ultraestrutural que, aliada à filogenia, são essenciais na descrição de novas espécies/genótipos de parasitos. Alternativamente, a caracterização molecular diretamente em amostras de tecidos possibilita a realização de estudos com maior número de amostras distribuídas em diferentes áreas e em diferentes períodos de tempo. O presente projeto vai ao encontro da proposta selecionada no edital de Bolsa de Produtividade 2017 e dá continuidade às atividades desenvolvidas nos últimos anos para captura e isolamento de parasitos de mamíferos silvestres no bioma Mata Atlântica. Nestes últimos anos, foram obtidos mais de 50 isolados, além da coleta de mais de 400 amostras de tecidos coletadas que serão testadas frente a infecção por tripanosomatídeos. Análises biológicas em isolados sugestivos de serem novas espécies/genótipos serão realizadas através de curva de crescimento em meio axênico, análise morfológica/morfométrica de formas coradas, além de microscopia eletrônica de varredura e transmissão. Análise molecular será realizada através de PCR com os alvos 18S e gGAPDH, sequenciamento dos produtos amplificados, identificação por similaridade e análise filogeneticamente. Ao final do projeto, pretende-se descrever nova(s) espécie(s) e expandir o conhecimento acerca da diversidade de espécies de tripanosomatídeos e sua dispersão em áreas de Mata Atlântica do Brasil.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Sena Guimarães

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito abscopal da radioterapia em carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço: enfoque na expressão de genes associados com o metabolismo glicolítico e angiogênese.
  • O carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço (CCECP) representa um dos principais problemas de saúde pública com estimativa de 300 mil casos novos no mundo, em 2017. A etiopatogênese do CCECP está relacionada a fatores intrínsecos e extrínsecos ao indivíduo. Recentemente o metabolismo glicolítico tumoral voltou a ser explorado como um importante alvo terapêutico no tratamento do CCECP. Assim, faz-se necessário o desenvolvimento de estudos que busquem investigar novas estratégias terapêuticas. A radioterapia, combinada ou não com cirurgia e quimioterapia, vem sendo amplamente utilizada para o tratamento do CCECP. A interação entre célula neoplásica e células do estroma é de fundamental importância para o prognóstico do paciente. Foi observado que embora submetidos à irradiação local, alguns pacientes apresentam redução de outros tumores metastáticos que não foram irradiados. Estas observações sugerem que a radiação pode ter um efeito à distância, que é conhecido como efeito abscopal. Adicionalmente, evidencias sugerem que mediadores sistêmicos podem estar relacionados a perda de tolerância imunológica relacionada às células neoplásicas. Sendo assim a busca pelos efeitos sistêmicos da radioterapia pode revelar estratégias e alvos terapêuticos para o CCECP. Considerando todos estes fatos o presente projeto tem por objetivo avaliar os efeitos da radioterapia em níveis sistêmicos de moléculas associadas ao metabolismo glicolítico e angiogênese.
  • Universidade Estadual de Montes Claros - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Sens

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • design audiovisual transmídia: um sistema para análise e criação das interfaces audiovisuais de mundos narrativos multimidiáticos.
  • Matrix, Star Wars, Harry Potter e outras franquias midiáticas, bem como os complexos jogos pervasivos denominados como ARGs são manifestações contemporâneas usualmente relacionadas a um conceito denominado transmídia, que contempla estratégias, práticas e processos coletivos na construção de mundos narrativos multimidiáticos, onde o público contribui na sua manutenção e expansão, seja no estabelecimento de conexões entre as histórias ou na produção de novos textos. Contudo, além dos aspectos narrativos, é possível identificar possibilidades de atuação do design nos diversos arranjos comunicacionais, industriais e experienciais distribuídos entre as várias mídias, indivíduos e conteúdos que transitam por esse ecossistema complexo. Nesse sentido, foi desenvolvido pelo proponente deste projeto o sistema TRADE (2017) que consiste em um framework conceitual somado a procedimentos e ferramentas para o desenvolvimento de um mapa do mundo e seus respectivos quadros midiáticos. Entretanto, embora sua configuração simplificada e versátil demonstra a possibilidade de aplicação em diferentes tipos e tamanhos de projetos transmídia, não foram efetivamente realizadas análises mais sofisticadas em diferentes contextos e cenários práticos, além de um estudo de caso de projeto intercomposicional. Ademais, outro avanço em relação a investigação proposta no trabalho de tese é o aprofundamento nas questões relativas especialmente ao campo da audiovisualidade que avançam com a presença cada vez mais significativa dos vídeos na comunicação na internet. Portanto, o objetivo geral deste projeto de pesquisa consiste no desenvolvimento de um framework de natureza conceitual e prática para o desenvolvimento das interfaces audiovisuais em projetos transmídia. Para tal, será utilizado, para esta investigação, o método baseado em design (DBR), que consiste em um processo cíclico de análise, desenvolvimento, testagem e implementação que pretendem resultar ao menos no desenvolvimento de um projeto transmídia, um produto audiovisual, três produtos midiáticos inter-relacionados, dois workshops e/ou cursos em design audiovisual e transmídia e três artigos de impacto nacional e internacional.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Macedo Vale

Ciências Biológicas

Imunologia
  • dinâmica do repertório de células b na infecção experimental por zika vírus (zikv): relevância para o desenvolvimento racional de vacinas contra arbovírus
  • A resposta imune humoral contra vírus é composta por imunoglobulinas específicas para epítopos estruturalmente distintos das partículas virais, capazes de impedir a ligação dos vírus aos seus receptores celulares ou de formar imunocomplexos, levando à eliminação do patógeno. Existem evidências de que imunoglobulinas polirreativas, com reatividade cruzada contra outros sorotipos ou vírus distintos, são geradas tanto na infecção primária quanto na secundária. Além disso, “especificidades inatas”, presentes no organismo previamente à infecção, podem contribuir para a resposta [1]. Esses achados indicam a complexidade das diferentes subpopulações de células B e sua importância nas respostas aos vírus. Embora anticorpos neutralizantes possam conferir imunidade duradoura contra a reinfecção pelo mesmo vírus, níveis de anticorpos subneutralizantes, parecem aumentar a entrada e replicação de outros subtipos em células fagocíticas, um fenômeno denominado potencialização da infecção dependente de anticorpos (antibody dependent enhancement - ADE, revisado em [2]). Entretanto, pouco se sabe sobre o mecanismo de ADE e a sua contribuição para a patologia, apesar desse fenômeno ter sido demonstrado in vivo em modelos de infecção por DENV [3], e ZIKV [4]. Até hoje não estão disponíveis vacinas ou imunoterapias capazes de prevenir eficazmente a infecção pelo DENV ou ZIKV, ou de diminuir a severidade da doença, no caso da dengue hemorrágica. Embora um número razoável de candidatos a vacinas esteja em desenvolvimento [5], é necessário compreender melhor a natureza da resposta imune humoral contra a infecção para o desenvolvimento racional de vacinas [6]. Observações clínicas tem fornecido informações sobre a patogenia da Dengue e Zika, porém, até recentemente, a falta de um modelo animal adequado tem dificultado estudos mais aprofundados em laboratório. Ainda mais crítico é o fato de que uma vacina, visando estimular a imunidade humoral, poderia promover anticorpos neutralizantes para um determinado sorotipo de vírus, mas, ao mesmo tempo, aumentar o risco de agravar uma infecção subsequente com outro sorotipo ou vírus relacionado. Este paradoxo sugere que o entendimento mais completo da imunidade humoral contra arboviroses exige o estudo da seleção da diversidade de anticorpos como um todo, em vez da descrição de interações individuais vírus-anticorpo. Além disso, manifestações de autoimunidade vem sendo relacionadas a diversos tipos de infecções e fatores ambientais, incluindo infecções virais. O mecanismo pelo qual doenças infecciosas levam ao surgimento de doenças autoimunes não foi esclarecido, embora esse fenômeno tenha sido observado em diversos casos, com diferentes infecções associadas a distintas manifestações autoimunes, como a síndrome de Guillain-Barrè, recentemente descrita em infecções por ZIKV, artrite reumatoide e lúpus. Diversas teorias foram propostas para explicar como infecções poderiam causar doenças autoimunes, como antígenos ocultos, que seriam expostos ao sistema imunitário apenas após a infecção de um dado tipo celular; mimetismo molecular, devido à semelhança entre epítopos apresentados por patógenos e moléculas do próprio organismo hospedeiro; efeito adjuvante, em que moléculas associadas a patógenos, ligadas a receptores da imunidade inata poderiam funcionar como o segundo sinal para a ativação de linfócitos autorreativos; ou, simplesmente, que doenças autoimunes são uma possível consequência de uma infecção (revisto em [7]). Faz-se necessária uma maior compreensão do processo de formação do repertório de imunoglobulinas em reposta a infecção para esclarecer a relação entre este processo e o aparecimento de manifestações autoimunes. Em suma, a interação entre anticorpos e antígenos virais pode resultar tanto em imunidade protetora, por meio da neutralização do vírus, quanto em aumento da infecção das células hospedeiras pelo vírus. Por outro lado, anticorpos secretados por linfócitos B em decorrência de infecções virais podem ser autoreativos e levar a manifestações de autoimunidade. Nosso grupo tem vasta experiência na análise global do repertório de linfócitos B, tanto na caracterização da especificidade antigênica dos anticorpos secretados, quanto na identificação dos genes que codificam as regiões variáveis das imunoglobulinas, regiões responsáveis pelo reconhecimento antigênico. Na presente proposta, pretendemos aplicar essas abordagens a fim de avançar no conhecimento fundamental sobre os processos de geração de imunoglobulinas que promovem ou prejudicam a produção de anticorpos amplamente neutralizantes contra os arbovírus, mais precisamente o ZIKV. Assim, a estratégia do nosso projeto é caracterizar o repertório de imunoglobulinas gerado em resposta à infecção viral, ou exposição a antígenos virais, quanto às especificidades contra antígenos virais e o potencial surgimento de autoanticorpos patogênicos, para testar, se e em que medida, os efeitos de neutralização viral, ADE e autoimunidade podem ser gerados independentemente. Essa informação pode ser usada para avaliar melhor as vacinas existentes e desenvolver vacinas ou imunoterapias seguras de nova geração que sejam protetoras, minimizando o risco de ADE e evitando a geração de anticorpos autoreativos potencialmente patogênicos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Machado de Siqueira

Ciências da Saúde

Medicina
  • enfrentando os desafios da diminuição da transmissão da malária na amazônia no caminho da eliminação: febres não-maláricas e baixas parasitemias
  • Com a redução da intensidade da transmissão da malária, observada no Brasil, as infecções de baixa densidade e as causas alternativas de febre assumem maior relevância proporcional. Abordar estas duas questões importantes é de grande importância para a saúde pública na região amazônica e precisa ser investigado mais a fundo. Objetivos: Duas linhas de pesquisa abordarão lacunas atuais no diagnóstico clínico e laboratorial da malária. A proposta visa: (I) investigar a etiologia da doença febril aguda (AFS) em crianças que buscam atendimento em centros de saúde periurbanos e rurais na região amazônica, com o objetivo de gerar algoritmos clínicos e laboratoriais para o manejo de casos e encaminhamento para centros terciários. (Ii) obter conhecimentos sobre a prevalência de infecções maléticas assintomáticas de densidade muito baixa que estejam abaixo do limite de detecção do diagnóstico padrão no campo (microscopia, testes diagnósticos rápidos) e investigar a relevância das infecções de baixa densidade para a transmissão subsequente. Métodos (I) Desenvolvimento de um protocolo de pesquisa para caracterizar a etiologia do SAF na região amazônica, propondo algoritmos para o manejo de pacientes a serem implantados na região. (Ii) Métodos moleculares ultra-sensíveis serão aplicados para o diagnóstico de P. falciparum e P. vivax. As amostras serão analisadas por PCR quantitativa altamente sensível e PCR de transcrição reversa. (Iii) Os ensaios de membrana e sangue direto realizados com amostras de sangue de contatos domiciliares sub-microscópicos mas qPCR-positivos serão conduzidos em Manaus utilizando colônias de Anopheles aquasalis com o objetivo de avaliar a infecciosidade de infecções de baixa densidade e seu potencial de transmissão. Os resultados esperados são: 1) O desenvolvimento de recomendações para o manejo clínico e encaminhamento em áreas rurais e periurbanas da região amazônica; 2) Uma estratégia para estimar de forma precisa e fiável a prevalência de P. falciparum e P. vivax; 3) Conhecimento sobre infectividade de infecções de baixa densidade.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 01/02/2017-31/01/2021