Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Elisa Flávia Luiz Cardoso Bailão

Outra

Ciências Ambientais
  • avaliação do risco ecotoxicológico de mistura de filtros uv benzofenona-3 e nanopartículas de dióxido de titânio em poecilia reticulata
  • Os filtros solares contêm compostos orgânicos que absorvem raios ultravioleta (UV), por exemplo as benzofenonas (BZs), e/ou compostos inorgânicos que refletem a luz UV, como as nanopartículas (NPs) de TiO2 e de ZnO. Porém, uma das grandes questões da sociedade contemporânea é a geração e a disposição adequada de resíduos. Nos últimos anos, inúmeras pesquisas têm apontado a presença de componentes de filtros solares em diversas matrizes (água, solo, sedimentos e biota). Por esse motivo, as BZs e as NPs utilizadas em filtros solares são consideradas poluentes emergentes, não sendo comumente monitoradas e possuindo o potencial de entrar no ambiente e causar efeitos danosos tanto para a saúde humana, quanto para os organismos aquáticos. Adicionalmente, a coexistência de substâncias orgânicas tóxicas e NPs no ambiente influencia a biodisponibilidade e a toxicidade desses poluentes. Para o monitoramento dos poluentes emergentes é essencial a utilização de bioindicadores, espécies indicadoras de efeitos adversos de contaminação, como o peixe da espécie Poecilia reticulata (guppy). Resultados ainda não publicados do nosso grupo apontam que a BZ-3 é capaz de produzir efeitos genotóxicos em guppy evidenciados pelo aumento da frequência de anormalidades nucleares eritrocitárias e micronúcleos. Além disso, também foi constatado que BZ-3 induz dano hepático em guppy causando distúrbios circulatórios, inflamatórios e progressivos. Dessa forma, esses resultados apontam que a BZ-3 pode representar um risco para peixes de água doce em concentrações ambientalmente relevantes (10 - 1000 ng/l). Porém, o efeito da mistura BZ-3/ TiO2 NPs ainda não foi investigado no ambiente aquático. Nesse sentido, o objetivo deste projeto será avaliar os efeitos ecotoxicológicos agudos e crônicos da mistura BZ-3/ TiO2 NPs em concentrações ambientalmente relevantes, utilizando guppy como bioindicador. Inicialmente, a mistura BZ-3/ TiO2 NPs será caracterizada, por microscopia de força atômica, espectroscopia Raman, espalhamento de luz dinâmico e potencial Zeta. Posteriormente, espécimes de P. reticulata serão expostos a concentrações ambientalmente relevantes da mistura BZ-3/ TiO2 NPs e biomarcadores histopatológicos (fígado e brânquias), celulares (alterações nucleares eritrocitárias, micronúcleo e teste do cometa), moleculares (avaliação da expressão de genes associados ao estresse oxidativo) e bioquímicos (atividade de enzimas envolvidas com estresse oxidativo) serão avaliados. Com todas essas análises poderemos concluir qual(is) o(s) melhor(es) biomarcador(es) de P. reticulata para concentrações ambientalmente relevantes. Além disso, poderemos verificar se a mistura BZ-3/ TiO2 NPs potencializa a toxicidade de BZ-3. Este projeto visa também a formação de recursos humanos, com a inclusão de alunos de iniciação científica e de Pós-Graduação. E abre perspectivas para o biomonitoramento de áreas com alta concentração de filtros solares na água e para novas abordagens em ecotoxicologia com misturas complexas utilizando P. reticulata como bioindicador.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisa Mieko Suemitsu Higa

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação de micrornas em pacientes diabéticos tipo 2 suplementados com suco de açaí
  • Diabetes mellitus (DM) é uma das maiores causas de morte, relacionada com vários fatores genéticos e ambientais. O DM é uma doença crônica e inflamatória, caracterizada pela hiperglicemia, sendo classificado em DM1 e DM2 (secreção inadequada da insulina e resistência à ação deste hormônio, respectivamente), ambas prejudicam a função de vários órgãos, entre eles o rim, resultando na nefropatia diabética (ND). O açaí é uma fruta, originária da Amazônia, rica em nutrientes como lipídios, proteínas, fibras, vitaminas, minerais e não nutrientes (compostos fenólicos e não fenólicos) com ação antioxidante. Estudo recente realizado por nosso grupo mostrou que o açaí reduziu marcadores inflamatórios como iNOS, NF-kB e TNF-α em células mesangiais cultivadas em meio com alta glicose, sugerindo modulação inflamatória via sistema antioxidante Nrf2, nesse modelo de diabetes. Os microRNAs (miRNAs) são pequenos RNAs não codificantes, importantes na regulação e expressão gênica de proteínas, bem como modulam a resposta inflamatória e, assim contribuir para a patogênese do DM. O objetivo do projeto em tela é analisar o perfil de expressão de miRNAs plasmáticos em pacientes diabéticos suplementados com suco de açaí. Os pacientes com DM2 serão recrutados nos ambulatórios da UNIFESP, serão coletadas informações sobre dieta, dados antropométricos, composição corporal, amostras de sangue para análises de glicemia, insulina, ureia e creatinina e expressão de miRNAs no plasma (-21, -29a, -126, -146a e -155) pré e pós intervenção com suco de açaí, suplementado por 4 semanas consecutivas. Para significância estatística será considerado p<0,05.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisa Pinheiro Ferrari

Ciências da Saúde

Educação Física
  • percepção da imagem corporal em uma amostra populacional de crianças brasileiras: motivo para celebrar ou se preocupar?
  • Pesquisas de âmbito nacional têm revelado aumento nas prevalências de sobrepeso e obesidade em todos os estratos da população brasileira. Concomitante a isto, vem sendo amplamente divulgado os malefícios a saúde, tanto a curto quanto a longo prazo, decorrentes de um peso corporal elevado e que a adoção de um estilo de vida ativo e saudável é fundamental para reverter este quadro. No entanto, isto parece não ser o suficiente para promover mudanças de comportamentos. Estudos internacionais recentes apontam a subestimação do peso corporal como o principal fator da não adesão a comportamentos de perda de peso e que em crianças além da autopercepção subestimada, a subestimação relatada pelos pais acerca do peso dos próprios filhos é crucial para a manutenção do sobrepeso, uma vez que ao se perceber com um peso corporal adequado, crianças e jovens obesos não se sentem motivados a perder peso, justificando assim a não eficiência das intervenções voltadas a diminuição da obesidade infantil. No outro extremo, crianças e adolescentes que superestimam sua imagem corporal tendem a se engajar em comportamentos de perda de peso nocivos a saúde, desencadeantes de trantornos alimentares, como anorexia e bulimia. Pesquisas nacionais acerca da precisão da percepção da imagem corporal de crianças brasileiras não foram evidenciadas. Desta forma, o objetivo do presente estudo será verificar a concordância entre o peso real das crianças e a percepção do tamanho corporal (autorreferida e relatada pela mãe) e os fatores associados (variáveis sociodemográficas, raça, comportamentos de perda de peso e funções psicossociais e a satisfação com a imagem corporal de crianças brasileiras. Serão convidados a participar do estudo escolares do sexo masculino e feminino de sete a 10 anos de Brasília – DF e seus pais ou responsáveis. As variáveis avaliadas serão: insatisfação e percepação da imagem corporal avaliadas por meio do Software de Avaliação da Percepção Corporal, IMC, sintomas depressivos avaliados por meio do Inventário de Depressão Infantil e a autoestima por meio da escala de autoestima de Rosenberg, além de variáveis sociodemográficas (escolaridade do pai e da mãe e renda) e comportamentos referentes a perda de peso. Os dados serão analisados no programa estatístico SPSS – versão 20.0 (Statistical Package for Social Sciences), adotando-se nível de significância de 5%.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisa Prestes Massena

Ciências Humanas

Educação
  • atividades de intervenção de ciências na costa do cacau: fortalecendo vínculos na relação universidade-escola
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 12/08/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Elisa Souza Orth

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • segurança química de pesticidas organofosforados: da destruição à detecção
  • A preocupação mundial com a segurança química tem crescido devido aos riscos iminentes envolvidos, destacando-se os agrotóxicos e as armas químicas. O uso abusivo e indiscriminado de agrotóxicos e ainda de algumas substâncias proibidas exige metodologias eficazes de eliminação de seus estoques proibidos e o seu monitoramento nos alimentos e meio ambiente. Tem-se procurado cada mais vez desenvolver novos catalisadores que possam ser utilizados para degradar e ainda monitorar esses compostos. Em resumo, o foco desse projeto é promover a degradação e ainda o monitoramento de agentes tóxicos como organofosforados, passando pelo estudo mecanístico, engenharia racional de materiais, reuso de lixo e finalmente em desenvolvimento de sensores. A presente proposta inclui estudos físico-químicos orgânicos, que visam avaliar reatividades e projetar catalisador com melhor desempenho. Depois, espera-se aliar essas funcionalidades “ideais” em matrizes mais complexas, como nanomateriais de carbono e materiais sustentáveis, como lixo. Esses materiais mais complexos serão aplicados na destruição de agentes tóxicos devido a sua fácil separação (e.g. pó, filme, propriedade magnética). Ainda, serão obtidos sensores baseados nesses materiais com objetivo de monitorar os organofosforados em alimentos e no meio ambiente. Espera-se obter avanços quanto à forma de destruir e monitorar esses agentes para que possam ser efetivamente aplicados em meio agrícolas, centros de distribuição e talvez pelos consumidores. Por fim, a proposta deverá fortalecer da área da catálise, nanomateriais e química sustentável, que deverá repercutir em sua inserção/ascensão em diversas áreas, que será permeada por uma crescente formação de recursos humanos em uma área de pesquisa de ponta e estratégica para o desenvolvimento científico do país.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisa Thome Sena

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • análise da variabilidade de longo prazo do ciclo de vida das nuvens e seus impactos na disponibilidade de energia solar e hídrica no brasil
  • Nas últimas décadas o Brasil tem passado por severas modificações ambientais, devido à expansão agrícola e pecuária, com fortes implicações para o ciclo hidrológico e energético. Este trabalho busca entender como alterações decorrentes do desflorestamento, das queimadas e do aquecimento global, modificam o ciclo de vida das nuvens e o balanço energético sobre o território brasileiro. Uma nova metodologia será utilizada para estimar o início e duração da estação chuvosa nas últimas décadas a partir de observações de nebulosidade por satélites geoestacionários. A grande vantagem deste método é que ele não utiliza medições de pluviômetros, que são bastante escassas na região. Investigaremos, ainda, qual é a contribuição de variações da temperatura da superfície do mar e do solo, associadas ao aumento dos gases de efeito estufa, para o desenvolvimento das nuvens. Estas questões são apontadas pelo WCRP (World Climate Research Programme) como alguns dos grandes desafios atuais no estudo de nuvens, circulação e sensibilidade climática. Análise estatística multivariada e modelos de transferência radiativa serão utilizados para nos auxiliar a identificar as contribuições de cada componente do sistema climático para os ciclos de convecção e radiação. Serão analisadas cerca de 30 anos de observações simultâneas, obtidas por diferentes plataformas, e dados de reanálise meteorológica, com o intuito de desvendar as complexas interações entre nuvens, superfície, aerossol, meteorologia e radiação. Esta será a primeira vez em que a associação entre variações no ciclo de vida de nuvens e mudanças no balanço radiativo será abordada a partir de medidas observacionais de longo prazo no Brasil. Os resultados obtidos neste projeto poderão ser utilizados para o aperfeiçoamento de modelos climáticos, contribuindo para o avanço da compreensão dos processos envolvidos na formação e desenvolvimento de nuvens em regiões tropicais. A compreensão dos fenômenos que dominam o regime hidrológico e suas possíveis alterações, face a um novo cenário climático é fundamental para mitigar seus efeitos, com o intuito de evitar crises hídricas, prejuízos para a agricultura e o agravamento do número de focos de incêndios florestais devido a uma mudança no regime de chuvas. Além de seu impacto no ciclo hidrológico, o estudo da variabilidade do ciclo de vida das nuvens é crucial para um levantamento da disponibilidade de energia solar, visando o aumento do uso de energias renováveis na matriz energética brasileira.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisa Yoshie Ichikawa

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • memórias de resistências: a gestão ordinária, o cotidiano e a territorialização das mulheres-lideranças em comunidades quilombolas no estado do paraná
  • Esta pesquisa propõe como objetivo geral desvelar, a partir das memórias de resistências das mulheres-lideranças em comunidades quilombolas do estado do Paraná, a gestão ordinária por meio das práticas cotidianas, e, por conseguinte, compreender o processo de territorialização destas mulheres neste território. Partimos do pressuposto ontológico e epistemológico serem os quilombos espaços de resistência cotidiana e preservação cultural. Neste sentido, uma pesquisa que contemple o cotidiano de resistências a partir da gestão ordinária das práticas cotidianas das mulheres-lideranças quilombolas no estado do Paraná permitirá dar visibilidade a um processo dinâmico de estruturação sociais das comunidades quilombolas paranaenses, majoritariamente camponesas, no qual houve um deslocamento do papel da mulher nessas lutas por reconhecimento: do ambiente e das responsabilidades eminentemente domésticas aos espaços de liderança. Desta forma, a pesquisa a ser realizada apresenta um cunho essencialmente qualitativo tendo a História Oral como principal fonte de coleta de dados. Portanto, pactuamos que a pesquisa a ser realizada, vai problematizar a relevância das histórias de vida como forma de evidenciar o protagonismo dentro das próprias comunidades quilombolas na tentativa de evidenciar o fortalecimento destas mulheres perante a sociedade. Ou seja, pretende-se dar visibilidade a trajetória de mulheres-lideres que sempre foram sobrepujadas por um exclusivismo político, econômico e social masculino no qual a produção histórica acerca de personalidades femininas era voltada às mulheres da realeza ou as mulheres das elites, pensadas sob uma ótica masculina.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisabete Lourdes do Nascimento

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • caracterização e vulnerabilidade do manancial subterrâneo do município ji-paraná, rondônia: visando a elaboração de alternativa de enquadramento das águas subterrâneas
  • A crise hídrica é uma realidade que atinge vários países pelo mundo, diversos estudos alertam para a redução dos recursos hídricos e o aumento da demanda de água para consumo humano. Nesse contexto as água subterrânea se apresenta com função estratégica em diversos setores. O presente projeto tem como objetivo a caracterização e vulnerabilidade do manancial subterrâneo, e elaboração de proposta de alternativa de enquadramento das águas subterrâneas utilizada no município de Ji-Paraná, Rondônia. Para tanto serão selecionadas poços pelo sistema SIAGAS, bem como, residências que utilizam poços para captação de água para o consumo humano, em Ji-Paraná nos dois distritos. Serão realizadas 2 coletas, em períodos hidrológicos distintos (seca e chuva), onde serão selecionados na área urbana de 15 a 20 poços em cada distrito. No momento da coleta serão demarcadas as coordenadas geográficas dos poços e fossas com GPS, bem como as cotas dos mesmos. Serão determinadas as distâncias entre poços e fossas, e o nível de água do poço com uso de trena. Serão observadas características dos poços (presença/condições do revestimento e da tampa). A coleta da água será realizada utilizando um coletor para água subterrânea (diretamente do poço), utilizando garrafas de água mineral (500mL), lacradas abertas no momento da coleta, e a garrafa “rinsada” com a água do ponto de coleta, posteriormente serão acondicionadas em caixas isotérmicas refrigeradas até o momento da análise, no Laboratório serãorealizadas análises de coliformes totais e Escherichia coli pelo o método de membrana filtrante em meio cromogênico, descritos em (APHA, 2012). As variáveis físico-químicas, condutividade elétrica, temperatura e pH serão determinadas in locu por meio de sondas específicas para cada parâmetro. As análises de turbidez serão realizadas no laboratório com turbidímetro de bancada. O oxigênio dissolvido será determinado pelo método titulométrico de Winkler descrito em Golterman (1978). A análise de sólidos totais dissolvidos será realizada conforme descrito em APHA (2012). A alcalinidade total obtida por titulação potenciométrica segundo APHA, (2012). As análises dos nutrientes, nitrato (NO3-), nitrito (NO2-), amônia (NH3+NH4+), ortofosfato (PO4-3) e fósforo total (P-total) serão realizados pelo método espectrofotométrico (APHA, 2012). Para as análises dos nutrientes dissolvidos (nitrato, nitrito, amônia, ortofosfato) utilizar-se-á amostras filtradas, e para fósforo total, será utilizado amostra bruta. As concentrações dos cátions, sódio (Na+), amônio (NH4+) potássio (K+), magnésio (Mg2+) e cálcio (Ca2+) e dos ânions, fluoreto (F-), cloreto (Cl-), sulfato (SO42-) serão determinadas por cromatografia iônica. Para as analises de metais: alumínio (Al), arsênio (As), cádmio (Cd), cromo (Cr), manganês (Mn), chumbo (Pb), zinco (Zn), Bário (Ba), cobalto (Co), cobre (Cr), prata (Ag), berílio (Be), molibdênio (Mo), antimônio (Sb), estanho (Sn), estrôncio (Sn), vanádio (V), níquel (Ni), as amostras serão acidificadas com 2mL de ácido clorídrico na fração total, e para a fração dissolvida após filtração (filtros 0,45μm porosidade). A quantificação dos elementos será obtida através da técnica de ICP-OS (Espectrômetro de Emissão Óptica com Plasma Acoplado Indutivamente, Perkim Elmer). Para verificar a formação de padrões temporais dos parâmetros analisados e das características hidrossanitárias nos períodos em estudo, será utilizado a Análise dos Componentes Principais (ACP), via matriz de correlação. Para determinação do fluxo subterrâneo serão obtidas as coordenadas geográficas e a superfície piezométrica (relação entre altimetria do poço e o nível estático da água) utilizando GPS, e, a partir do programa Surfer 8.0, serão gerados os mapas de direção de fluxo subterrâneo, serão obtidas as cotas altimétricas de possíveis pontos de contaminação (cemitérios, postos de combustíveis, lixões). A vulnerabilidade à contaminação pelo método GOD (FOSTER et al., 2006), será obtida a partir do levantamento dos parâmetros: Grau de confinamento hidráulico (G), Ocorrência litológica (O) e a Distância do nível da água (D), os mapas serão confeccionados por meio do programa SURFER, 8.0. Por fim pretende-se realizar o enquadramento das águas subterrâneas em classes conforme o que se estabelece na Resolução CONAMA n° 396 de 2008.
  • Universidade Federal de Rondônia - RO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisabete Maria Macedo Viegas

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • avaliação de inconsciência, por meio de eletroencefalografia (eeg), no processo de insensibilização para abate humanitário de tilápia do nilo
  • A preocupação com o bem-estar dos animais bem incrementando recentemente na sociedade Ocidental. Neste sentido, considerar e melhorar as práticas na Aquicultura para cumprir com novas exigências resulta em um desafio. Recentemente a World Organization for Animal Health - OIE, por meio do Código de Animais Aquáticos, recomendou inserir práticas de bem-estar no transporte e abate de peixes destinados ao consumo humano. No entanto, os métodos tradicionais de abate de peixes no Brasil não são considerados humanitários. Por exemplo, a imersão no gelo ou na água gelada é conhecida com um método que causa um alto sofrimento, pois não provoca uma perda imediata da sensibilidade à dor e os peixes apresentam um comportamento aversivo quanto entram em contato com a mistura. A eficiência da insensibilização pode ser avaliada por indicadores comportamentais, ou pela mensuração de atividade elétrica no encéfalo, eletroencefalografia – EEG. O registro de EEG considera-se a metodologia de eleição devido a que permite uma avaliação precisa do inicio e duração da inconsciência. Nosso objetivo é aplicar a técnica de EEG para avaliar o início e duração da inconsciência em tilápias do Nilo submetidas a diferentes métodos de insensibilização que possam cumprir com novas exigências de bem-estar animal em peixes. Tilápias do Nilo com peso de abate aproximando de 700 g serão utilizadas em 3 experimentos propostos. Prévio aos experimentos, 10 tilápias abatidas por eutanásia serão dissecadas anatomicamente para avaliar os pontos de inserção dos eletrodos para o registro do EEG, assim como o ponto de entrada e angulação da pistola de perno cativo perfurante. Dois tubos de 20 cm unidos a uma placa de plástico servirão como estrutura de restrição. A estrutura servirá de apoio para restringir o peixe com bandas de plástico ajustáveis de acordo com o tamanho do mesmo. Para colocar os eletrodos, lidocaína será utilizada como anestésico local (xilocaína 10% spray) no local acesso dos eletrodos. Dois eletrodos em forma de agulha serão colocados lateralmente ao encéfalo e o eletrodo terra será colocado caudal à nadadeira dorsal de forma subcutânea. Os registros EEG serão analisados utilizando o software Labchart. As variáveis de análise espectral serão determinadas, assim como o inicio, duração e finalização da inconsciência. No Exp. 1, a pistola de perno cativo perfurante será utilizada como método de insensibilização/abate, sendo avaliada a eficiência da insensibilização por EEG, assim como a análise comportamental dos mesmos. No Exp. 2, o uso de óleos anestésicos como anestésicos será avaliado, analisando a indução e duração da inconsciência. De acordo com os resultados do Exp 2, será selecionado um óleos para ser utilizado no processo pré-abate incluindo a sangria, avaliando a efetividade do procedimento na indução e manutenção da inconsciência por EEG, adicionalmente, peixes sem restrição serão avaliados para observar indicadores comportamentais.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisabete Pereira dos Santos

Ciências da Saúde

Farmácia
  • óleo resina de copaifera langsdorffii desf. e copaifera multijuga hayne para o tratamento tópico de feridas: desenvolvimento tecnológico e avaliação de eficácia e segurança.
  • O projeto pretende desenvolver uma formulação semissólida sob a forma de gel, empregando o polímero carboxipolimetileno. Além disso, pretende-se desenvolver dois sistemas nanoestruturados, um sistema auto-emulsionante de liberação de fármacos (SEDDS) e uma membrana eletrofiadas, a partir de nanofibras de poli(ácido lático) (PLA) e poli(álcool vinílico) (PVAL), contendo óleo resina de copaíba, para ser utilizada no tratamento tópico de feridas, com ação cicatrizante e antiinflamatória.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 02/01/2019-31/01/2022
Foto de perfil

Elisabete Stradiotto Siqueira

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • agricultura familiar e estruturas de governança: uma análise da cadeia da apicultura nos territótios do estado do rio grande do norte (rn).
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisabeth Ritter

Engenharias

Engenharia Civil
  • a influência da salinidade na contaminação e na remediação de solos contaminados por petróleo bruto
  • O Brasil é um dos produtores de petróleo do mundo, sendo explorado tanto em terra (onshore), quanto em mar (offshore). Apesar da maior produção das reservas offshore, existe atualmente 192 blocos exploratórios onshore sob concessão no Brasil, dos quais 75% se encontram na Região Nordeste. De acordo com a Agencia Nacional de Petróleo (ANP), em 2016, a produção de petróleo e gás natural terrestre atingiu o patamar de 300 mil barris de óleo por dia. O petróleo bruto é uma mistura complexa composta principalmente por n-alcanos, hidrocarbonetos aromáticos, asfaltenos, resinas, compostos não hidrocarbonetos, como frações polares com heteroátomos de nitrogênio, enxofre e oxigênio, água de formação e impurezas. Embora seja sem dúvida o recurso mais importante da história moderna, a contaminação do solo por petróleo tornou-se uma questão crítica. A exploração onshore não é diferente e tem como padrão a utilização de grandes áreas para prospecção de petróleo bruto. São diversas as fontes de contaminação do solo onshore: os eventuais vazamentos de tanques, problemas nos poços de produção e rompimento de dutos que transportam petróleo (pós-processamento primário), água produzida e/ou o óleo bruto (composto pela emulsão de água produzida e petróleo antes do processamento primário). Considerando os solos tropicais brasileiros que costumam apresentar um alto teor de argilominerais, a remediação destas áreas apresenta-se como um grande desafio. Este tipo de solo dificulta o processo de biodegradação, principalmente pela interação dos hidrocarbonetos (HC) com as partículas de argila. A água produzida é o principal subproduto da indústria de exploração e produção, podendo compor de 50% a quase 100% do petróleo bruto que é extraído do reservatório. A quantidade de água produzida associada aos hidrocarbonetos varia de formação para formação e de poço para poço, podendo apresentar volumes dez vezes superior ao volume de óleo extraído. A composição da água de produção é variável e depende do tipo de reservatório e da maturidade do mesmo, mas em geral apresenta óleos dissolvidos, produtos químicos, sólidos, gases dissolvidos, metais e um alto teor de sais dissolvidos que podem variar de 28 a 300g/L, sendo, em média, três a quatro vezes superiores aos normalmente existentes na água do mar (35g/L). Devido às condições existentes durante a formação e migração do petróleo, do longo tempo de confinamento, das operações de produção e das consequentes agitações que o produto é submetido, essa água de formação forma uma emulsão junto ao óleo e ao gás que podemos denominar de "óleo bruto". Emulsões são gotículas dispersas de um líquido dentro de outro, as quais podem ser facilmente ou dificilmente “quebradas” em razão das propriedades do óleo, da água e dos seus percentuais. O estudo do solo contaminado por óleo bruto (Emulsão óleo-água-gás) é essencial para o combate da poluição causada pela indústria de petróleo e gás. Para tanto, faz-se necessário o estudo desta contaminação nos mais diferentes tipos de solo, principalmente àqueles com altos teores de argila que são característicos nas regiões de clima tropicais e que possuem um número de estudos reduzidos quando comparados com os demais tipos de solos mais comumente encontrados em regiões de clima temperado. Outro ponto importante é a influencia da salinidade no comportamento da contaminação. Estudos realizados para disposição de resíduos em solo apontam que a salinidade influencia no comportamento de íons e cátions em solos argilosos contaminados por efluentes orgânicos (lixiviado/chorume). Detalhar o comportamento dos hidrocarbonetos para uma variedade de concentração de sais pode vir a auxiliar na escolha de tratamentos mais adequados para cada caso. Uma revisão bibliográfica (systematic review) efetuada indicou que apesar de existirem diversos trabalhos considerando o óleo cru (pós processamento primário) não existem muitos trabalhos considerando o óleo bruto (emulsão de petróleo mais água produzida). Em relação à salinidade observou-se que a maioria dos estudos considera o solo salino, mas nesta revisão não foram encontrados estudos considerando a salinidade proveniente da emulsão. Dessa forma, o setor petrolífero necessita solucionar a questão de áreas contaminadas por petróleo bruto em solos argilosos com o alto grau de salinidade decorrente do processo de exploração de petróleo. Nesse contexto, são necessários cada vez mais estudos que se debrucem sobre o tema de áreas contaminadas por petróleo e tragam clareza para a interação petróleo-solo e para os processos envolvidos na remediação destas áreas. Neste contexto, o objetivo desta pesquisa é compreender o papel da salinidade na contaminação do solo por petróleo bruto e avaliar as tecnologias de remediação para o tratamento do mesmo. Serão utilizados solos de área de exploração onshore, em Sergipe e emulsões de petróleo bruto. Serão realizados ensaios em laboratório para avaliação da interação/ sorção de solo-emulsão de petróleo em diferentes teores de salinidade e ensaios de coluna. Posteriormente serão realizados testes de remediação em laboratório para proposição de alternativas para o tratamento. Serão avaliadas as seguintes tecnologias: o uso de microespumas de surfactantes (foams) e de nanoremediação com a utilização de nanocompósitos magnéticos de Quitosana.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisabetta Gioconda Iole Giovanna Recine

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • enfrentamento e controle da obesidade no âmbito do sus no distrito federa
  • A obesidade é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) e vem aumentando progressivamente à nível global. Sua prevenção e controle é um desafio para a saúde pública, visto que ações efetivas dependem da identificação e compreensão dos determinantes e transformação de diferentes aspectos, tais como psicológicos, comportamentais, ambientais, sociais e econômicos. O Distrito Federal tem investido em uma série de iniciativas articuladas e intersetoriais pactuadas no seu Plano de Enfrentamento das DCNT. Um desdobramento desta decisão foi a organização da Linha de Cuidado para o Sobrepeso e Obesidade, que prevê um cuidado integral, longitudinal e resolutivo articulando diferentes pontos da rede de atenção à saúde. Este projeto tem como objetivo apoiar o processo já iniciado pelo DF, incluindo um primeiro ciclo de capacitação já iniciado, por meio de atividades distribuídas em quatro eixos específicos: pesquisa e desenvolvimento; formação; avaliação e monitoramento; e difusão científica. Dentre os principais produtos oferecidos por este Projeto estão a oferta de cursos semipresenciais para profissionais dos Nasf-AB e para os gestores públicos, adaptação e construção de um Mapa de determinantes da obesidade para o DF e, por fim, a realização de um Painel para compartilhamento das experiências junto à comunidade e ao conselho de saúde do DF.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 30/11/2018-31/03/2021
Foto de perfil

Elisabetta Gioconda Iole Giovanna Recine

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • avaliação e monitoramento das políticas públicas para prevenção e controle da obesidade no brasil
  • A obesidade e as doenças crônicas não transmissíveis são as principais causas de morte e incapacidade na atualidade. O Brasil apresenta altas prevalências de obesidade, que vem aumentando anualmente. Dietas não saudáveis e consumo excessivo de calorias são fatores modificáveis que contribuem de maneira importante para o aumento desse agravo. Atualmente, os ambientes alimentares, aqui conceituados como ambientes coletivo, físico, econômico, político e sociocultural, bem como oportunidades e condições que influenciam as escolhas alimentares e de bebidas e o estado nutricional das pessoas, são caracterizados pela presença de produtos alimentícios de alta densidade energética, frequentemente pobres em nutrientes e facilmente acessíveis, com altos níveis de gordura, açúcares e sal. Esses ambientes induzem dietas pouco saudáveis e consumo excessivo de calorias, e são conformados por políticas públicas, indústria alimentar e modos de vida contemporâneos. A Organização Mundial da Saúde recomenda que os ambientes alimentares sejam monitorados e que também sejam avaliados o impacto de suas características, para que medidas baseadas em evidências sejam tomadas para reduzir os índices de obesidade. Políticas públicas efetivas são essenciais para aumentar a salubridade dos ambientes alimentares e reduzir os altos índices de obesidade, de Doenças Crônicas Não Transmissíveis relacionadas à dieta e iniquidades em saúde. A implementação de políticas e ações preventivas para reduzir a magnitude do fardo que as dietas não saudáveis estão gerando no Brasil é uma responsabilidade do governo nacional. Assim, este projeto propõe implementar um processo de monitoramento para avaliar as políticas e ações governamentais nacionais para a promoção de ambientes alimentares saudáveis. A metodologia do estudo será baseada numa abordagem utilizando-se métodos mistos, incluindo a coleta e a análise de dados qualitativos e quantitativos. A avaliação das políticas públicas será realizada utilizando o protocolo proposto pela Rede INFORMAS (International Network for Food and Obesity/Non-communicable Diseases Research, Monitoring and Action Support) composta por análise documental, validação com gestores públicos, avaliação por especialistas, comparação com as melhores práticas globais e elaboração de relatório com recomendações para os gestores nacionais. Espera-se que os resultados deste projeto gerem subsídios para a melhoria das políticas nacionais focadas na promoção de ambientes alimentares saudáveis e na prevenção da obesidade.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisângela Nogueira Teixeira

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • acesso lexical em indivíduos com sinestesia grafema-cor
  • Este projeto visa investigar a condição perceptiva conhecida como sinestesia grafema-cor. A sinestesia é uma condição percetual que mistura os sentidos humanos. Primeiro, propomos identificar um pequeno grupo de sinestésicos brasileiros. Vamos coletar dados de 1500 estudantes de graduação. Também vamos adaptar a bateria padronizada desenvolvida por Eagleman et al. (2007) para o Português Brasileiro para testar sinestetas brasileiros. Nossa bateria de questionários estará on-line o mais breve possível, em um site de acesso aberto. Nosso principal objetivo é investigar diferentes modelos de acesso lexical, trazendo evidências dessa população.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elisete Ana Barp

Ciências Humanas

Educação
  • 9ª. mostra científica da região do contestado de santa catarina - mocisc
  • A Mostra Científica da Região do Contestado de Santa Catarina - MOCISC, promovida desde 2011, com o auxílio financeiro do CNPq, tornou-se uma referência nas escolas da região de abrangência da UnC, localizada no centro oeste, planalto norte, planalto central e meio-oeste de Santa Catarina. Na sua área de abrangência, a MOCISC incorporou as Feiras Interdisciplinares e as Feiras de Matemática realizadas nas décadas de 80 e 90, tornando-se um evento científico de grande importância para a formação de alunos de 32 municípios de Santa Catarina. O objetivo deste evento é estimular professores e alunos da Educação Básica na condução de trabalhos de iniciação científica em todos os níveis e contribuir significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e inovação, nas diferentes áreas do conhecimento, na região de abrangência da UnC. Como nas edições anteriores propõe-se a realização de cinco etapas classificatórias, sendo: Canoinhas, Concórdia, Curitibanos, Mafra e Seara e uma etapa final, onde são apresentados os trabalhos selecionados nas etapas classificatórias. Na etapa final são selecionados os alunos bolsistas do CNPq e trabalhos que participarão das Feiras, das quais a MOCISC é afiliada, como: Feira Brasileira de Ciência e Engenharia – FEBRACE, Feira Brasileira de Iniciação Científica – FEBIC, Ciência Jovem do Recife, Movimento Internacional para Atividades de Lazer em Ciência e Tecnologia – MILSET, Brasil, Mostra de Criatividade em Ciências, Arte e Tecnologia -MOSTRATEC e em 2019, o trabalho “Tratamento da Água Através do Ozônio” foi apresentado na I Mostra Nacional de Feiras de Ciências, na 71ª. Reunião da SBPC. Para os alunos bolsistas, a UnC disponibiliza, para cada trabalho, um professor orientador, permitindo a ampliação do projeto, o que melhora significativamete a qualidade científica e credencia os alunos da educação básica apresentarem o trabalho em um dos eventos científicos promovidos pela UnC: Jornada de Iniciação Científica – JINC- UnC/Embrapa e Seminário de Ensino Pesquisa e Extensão/ UnC - SIPEX. Em cada etapa, denominada classificatória participam em média 60 trabalhos expostos por dois alunos e orientados por um professor das categorias: Educação Infantil;I Ciclo do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano); II Ciclo do Ensino Fundamental (6º ao 8º ano); II Ciclo do Ensino Fundamental (9º. ano); Ensino Médio/profissionalizante(1º e 2º Anos); Ensino Médio/ profissionalizante (3º Ano); Educação de Jovens e Adultos; Educação Especial e Educação Inclusiva, totalizando aproximadamente 300 trabalhos. Como atividade que compreende também este projeto, destaca-se a realização de cursos preparatórios aos professores, enfatizando a produção de trabalhos científicos, tanto na redação escrita como na apresentação oral, o que tem contribuído significativamente para a formação científica dos alunos da educação básica e a produção de Annais com os resumos da etapa final de alta qualidade científica. Entende-se que a realização da MOCISC é o evento de coroamento de todas as atividades didáticas e científicas desenvolvidas nas escolas durante o ano letivo. Na perspectiva de dar continuidade ao evento, consolidado em toda região e aguardado por alunos e professores, apresenta-se a proposta de realização da 9a. MOCISC.
  • Universidade do Contestado - SC - Brasil
  • 02/12/2019-31/12/2020
Foto de perfil

Elisete Schwade

Ciências Humanas

Antropologia
  • antropologia, políticas publicas e movimentos sociais: gênero e sexualidade em processos educativos formais e informais
  • A proposta de pesquisa tem como objetivo principal mapear os modos pelos quais as questões de gênero e sexualidade vêm sendo definidas e incorporadas em diferentes processos de formação, em práticas educativas em escolas públicas e também em movimentos sociais. Trata-se de uma investigação que considera trajetórias de pesquisas com organizações coletivas, principalmente o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra- MST, onde as questões de gênero e educação estão presentes como parte da construção da participação nesse movimento. E, tendo em vista a atuação em diferentes contextos de formação de professores, pretende-se aprofundar também os sentidos da participação desses na incorporação das temáticas de gênero e sexualidade. O projeto, portanto, tem como objetivo aprofundar teoricamente as questões relacionadas à incorporação dos aprendizados de gênero e sexualidade em práticas educativas, nas escolas e também na formação em movimentos sociais. Tendo em vista o aprofundamento de questões teóricas e do uso da etnografia para continuidade das investigações sobre antropologia, gênero e sexualidade, a presente proposta amplia possibilidades de estabelecer comparações, com previsão de realização de pesquisas empíricas em diferentes contextos: interior/capital, por meio do levantamento das questões relacionadas a gênero e sexualidade em contextos escolares e movimentos sociais em Natal e também no interior do RN; Pesquisa empírica no Projeto Transpassando, em Fortaleza/CE; Pesquisa empírica e bibliográfica na Espanha, envolvendo projetos identificados por meio de contatos já estabelecidos com pesquisadores na Universidad Complutense de Madrid.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliseu Verly Junior

Ciências da Saúde

Nutrição
  • alimentação adequada e risco de exposição a resíduos de agrotóxicos na população brasileira
  • Modificações na alimentação brasileira necessárias para cumprir com os principais indicadores de adequação nutricional incluem aumento da ingestão de frutas, hortaliças e feijão. Contudo, como são alimentos cuja cultura utiliza agrotóxicos, não se sabe o quanto uma alimentação adequada é consistente com o baixo risco de exposição a seus resíduos potencialmente presentes nos alimentos. Esta questão pode ser respondida por meio de otimização de dados, que permite encontrar a melhor solução matemática para um problema (maior quantidade de nutrientes ao menor risco de exposição, por exemplo) a partir de dados de consumo da própria população. Esta avaliação é especialmente importante em crianças, já que consomem maior quantidade de alimentos em relação ao seu peso comparadas aos adultos. Assim, a principal questão de estudo é verificar a relação entre alimentação nutricionalmente adequada e risco de exposição a resíduos de agrotóxicos, o que permite avaliar a viabilidade de uma deita adequada, segura, acessível e culturalmente aceitável para população brasileira. A modelagem da dieta será feita por programação linear, cuja função objetivo será criada de acordo com os objetivos específicos do projeto. Os principais parâmetros a serem impostos aos modelos serão: consumo de alimentos, que serão baseadas no Inquérito Nacional de Alimentação; preços dos alimentos, que serão extraídos da caderneta de despesas da Pesquisa de Orçamentos Familiares; indicadores de adequação da dieta, e resíduos de agrotóxicos nos alimentos, que serão obtidos a partir do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA-Anvisa). Especificamente para crianças, em que não há até o momento dados nacionais de ingestão dietética disponíveis, a alimentação adequada será obtida por estudo de simulação considerando as recomendações para alimentação infantil e utilizando parâmetros a partir de estudos de menor abrangência.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elissandra Barros da Silva

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • qual(is) língua(s) você fala?: identificação da diversidade linguística nas terras indígenas do oiapoque
  • Este projeto visa identificar a diversidade linguística das Terras Indígenas do Oiapoque, onde vivem os povos Galibi-Marworno, Galibi-Kalinã, Karipuna e Palikur-Arukwayene, falantes das línguas kheuól, parikwaki e português. As etapas e passos realizados nesse projeto seguem, em grande parte, as orientações do “Inventário Nacional da Diversidade Linguística” organizado pelo IPHAN, mas também exploram aspectos como usos da língua, domínios linguísticos, status de preservação/ameaça da língua, alfabetização, leitura e escrita, além do etnomapeamento das aldeias. Nosso objetivo é conhecer a diversidade linguística regional, identificando as línguas faladas nas aldeias do Oiapoque, o número de falantes dessas línguas e sua proficiência em cada uma delas e construir um banco de dados que possa subsidiar a elaboração de políticas linguísticas eficientes para o ensino do parikwaki, kheuól e/ou português nas aldeias do Oiapoque, conforme as necessidades e especificidades das comunidades estudadas.
  • Universidade Federal do Amapá - AP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliton Souto de Medeiros

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • produção de nanofibras de biopolímeros pela técnica de solution blow spinning para sistemas de liberação controlada de fitoterápicos
  • A técnica de Solution Blow Spinning (SBS) ou fiação por sopro em solução tem se destacado com um dos métodos de obtenção de micro e nanofibras de polímeros. Através do controle das variáveis de trabalho e de processo, é possível produzir mantas micro e nanofibrosas de polímeros semelhantes às eletrofiadas, porém com a vantagem de não usar tensão elétrica e ser de maior produtividade que aquela técnica. Neste projeto, pretende-se dar continuidade ao desenvolvimento dessas micro e nanofibras tanto pelo seu aperfeiçoamento da técnica de SBS, através do estudo dos parâmetros de processo para o melhor controle das estruturas, quanto, principalmente, através de estudos de sistemas de liberação controlada de fitoterápicos e seus princípios ativos. Para tanto, micro e nanofibras de polímeros biodegradáveis como policaprolactona (PCL) e poli(ácido lático), PLA, e poli(etileno glicol), PEG, serão produzidas por SBS, variando-se os parâmetros de processo para estudar os possíveis efeitos de tais variáveis nas estruturas formadas. Paralelamente, serão feitos estudos da incorporação e liberação controlada de óleo de melaleuca (Melaleuca alternifólia), canela (Cinnamomum zeylanicum) e melão-de-São-Caetano (Momordica charantia) que são substâncias com reconhecida atividade antimicrobiana e anticâncer, entre outras aplicações. As micro e nanofibras serão caracterizadas por microscopia eletrônica de varredura (MEV), para determinação do tamanho e diâmetro bem como sua uniformidade (dispersão); por difração de raios x (DRX), para determinação de sua estrutura cristalina (estrutura essa que pode afetar, por exemplo, a biodegradação e o mecanismo de liberação); por calorimetria exploratória diferencial (DSC) e termogravimetria (TG), para avaliar possíveis mudanças estruturais devido à incorporação de agentes antimicrobianos/princípios ativos; por espectroscopia no ultravioleta-visível (UV-Vis), para estudos de liberação controlada e por Espectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier (FTIR), para estudos de interação polímero-agente antimicrobiano.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022