Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Armele de Fátima Dornelas de Andrade

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • estudo de coorte prospectivo : saúde dos idosos pós covid e eficácia do treinamento muscular inspiratório: avaliação cardiorespiratória, deposição pulmonar de radioaerossóis, funcionalidade, qualidade de vida e de sono
  • Os idosos brasileiros apresentam em sua grande maioria um perfil de multimorbidade e vulnerabilidade social que pode levar a maior fragilidade diante da COVID-19. Na COVID longa ou Síndrome pós COVID o paciente após o período crítico da doença, ainda permanece com sintomas sistêmicos. Ainda são escassos estudos que avaliem o impacto deste quadro pós-covid-19 vida dos idosos afetados como também nos idosos de comportamento sedentário decorrente do isolamento social. Na prática clínica vem sendo utilizado o treinamento muscular inspiratório (TMI) para tratar estes pacientes, mas a eficácia desta intervenção em reduzir estes sintomas ainda é considerada uma lacuna na literatura. Nossa hipótese é que o TMI seja eficaz em reduzir os sintomas da Síndrome pós COVID-19 como também melhorar a funcionalidade, qualidade de vida e de sono e a deposição pulmonar de aerossóis nos idosos sobreviventes à COVID 19 e nos idosos de comportamento sedentário. Os benefícios da TMI são relatados em outras doenças pulmonares e cardíacas o que suporta a nossa hipótese de uso do TMI nestes pacientes. Este projeto envolve dois estudos sendo um estudo de coorte prospectivo onde os idosos (pós_COVID, idosos de comportamento sedentário e um grupo controle) serão avaliados trimestralmente durante um ano e um grupo imediatamente após a alta hospitalar será incluído no ensaio clínico randomizado com uso do TMI. Considerando que ainda são escassos os estudos sobre esta temática, os resultados desta pesquisa além da produção de artigos científicos, podem servir de base para implementação de estratégias de intervenção apropriadas voltadas para promoção, prevenção e reabilitação favorecendo um retorno ao envelhecimento saudável e ativo minimizando os impactos tardios da doença e do comportamento sedentário e fomentar recomendações do manejo desta condição em futuras diretrizes nacionais e internacionais. Este projeto também contribuirá na formação de recursos humanos
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 27/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Armenio Aguiar dos Santos

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • fisiologia esofágica: contractilidade, barreira epitelial e avaliação clínica
  • Tido mero conduto no trânsito do bolo alimentar ao estômago, o esôfago é sede de disfunções motoras que revelam a complexa interação do epitélio e do sistema nervoso entérico na regulação da inflamação ante a corrosão do órgão pelo refluxo gastresofágico. Em animais de laboratório, estudaremos a relação da inflamação e motilidade esofágica, no que tange a contratilidade das camadas circular e longitudinal ante estímulos de natureza fisiológica bem como a resistência e a permeabilidade da barreira mucosa. Em humanos, analisaremos a função sensoriomotora da junção esofagogástrica na Doença de Chagas, modelo natural de desnervação intrínseca do esôfago. Para tal, utilizaremos técnicas padrões disponíveis na UFC: i) banho para órgãos isolados acoplados à sistema digital de aquisição de dados para monitoração contínua da contratilidade esofagiana; ii) minicâmaras de Üssing para avaliar a permeabilidade e a resistência da mucosa esofagiana bem como determinação de citocinas (ELISA), análise histológica (H&E) e microscopia de fluorescência iii) impedancio-pHmetria e manometria esofágica de alta resolução para avaliar pacientes com Doença de Chagas (forma indeterminada) ou Doença do Refluxo Gastresofágico (DRGE) atendidos no Hospital Universitário da UFC. Este projeto consolida e amplia a pesquisa em motilidade digestiva, com participação efetiva de pesquisador de projeção internacional via CAPES-PrInt, ao agregar a grupo consolidado da FMRP-USP e da UFC, egressos de seus programas de pós-graduação nucleados em instituições federais de ensino como UFPE e UFPI. O suporte ao presente projeto ensejará consolidar a pesquisa translacional em neurogastroenterologia, área de reconhecida carência em formação de recursos humanos no Brasil, além de viabilizar o eventual desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 03/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Arnaldo Prata Barbosa

Ciências da Saúde

Medicina
  • estudo multicêntrico de infecção respiratória aguda grave durante a pandemia de covid-19 em pacientes internados em unidades de terapia intensiva pediátricas brasileiras
  • Introdução No momento, o Brasil está enfrentando os efeitos de uma pandemia de infeção respiratória aguda grave causada pelo SARS-CoV-2. Pouco se conhece desta nova infecção em pediatria, seu impacto nas diversas faixas etárias e na presença de comorbidades e outros fatores de risco. Estudos que avaliem estes aspectos são altamente necessários e podem trazer luz sobre aspectos da apresentação clinica, prognóstico e principalmente trazer subsídios para rotinas de abordagem clínica e preventiva. Por outro lado, o conhecimento de características genéticas e epigenéticas da população pediátrica acometida pela Covid-19 e seus desfechos pode contribuir para o esclarecimento de questões importantes como a menor gravidade do quadro em crianças, sua relação com o poliformismo genético e altereações epigenéticas, que este estudo também pretende estudar, o que constitui grande inovação no conhecimento científico. Objetivos Objetivo Geral: Descrever o perfil de detecção viral e as características clínicas de pacientes pediátricos que desenvolveram Infecção Respiratória Aguda Grave durante a pandemia de 2020 pelo novo coronavírus. Objetivos específicos: Descrever a frequência de exames positivos (swabs de nasofaringe, aspirados de nasofaringe ou aspirados traqueais) para Vírus Sincicial Respiratório (VSR), Influenza, SARS-CoV-2 e outros vírus; descrever a frequência de codetecção viral; descrever a proporção de pacientes que evoluíram com diagnóstico de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG/SARS) e Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA/ARDS); descrever a frequência de uso dos seguintes suportes respiratórios: oxigenoterapia, cânula nasal de alto fluxo (CNAF), ventilação pulmonar mecânica não-invasiva (VNI) e invasiva (bem como os dias livres de ventilação) e ECMO; descrever o tempo médio de permanência na UTIP; descrever a mortalidade associada e correlacionar, em caráter exploratório, a evolução clínica, laboratorial e radiológica dos pacientes que tiveram detecção viral positiva, com a presença de comorbidades e com os agentes identificados (detecção única ou codetecção); descrever, em caráter exploratório, em um subgrupo de pacientes com infecção pelo novo coronavírus, alterações genômicas e do epigenoma que possam se correlacionar com o prognóstico da doença, bem como aspectos relacionados ao sequenciamento genético viral. Desenho do Estudo Estudo multicêntrico, observacional, longitudinal, parte retrospectivo e parte prospectivo, com componente descritivo e analítico exploratório. Período do Estudo Coleta de dados retrospectiva: 01/03/2020 a 30/06/2020. Coleta de dados prospectiva: 01/07/2020 a 31/06/2021. Final do estudo: 30/04/2022. Critérios de inclusão (elegibilidade) Pacientes de 1 mês até 18 anos de idade, internados em UTIP com quadro de Infecção Respiratória Aguda Grave (SARI/IRAG), definida como um quadro respiratório agudo (até 10 dias de sintomas), de natureza provavelmente infecciosa, com quadro clínico de qualquer gravidade, que tiveram um swab de nasofaringe, ou um aspirado de nasofaringe ou ainda um aspirado traqueal colhidos para investigação da presença do novo coronavirus e outros vírus. Critérios de exclusão (pacientes não-elegíveis) Serão excluídos os pacientes cujos responsáveis se recusem a assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), aqueles com quadros respiratórios agudos graves secundários a doenças de etiologia não respiratória e pacientes com mais de 72 horas de internação na UTIP. Critérios de perdas (acientes excluídos após ingresso no estudo) Serão excluídos do estudo após terem ingressado os pacientes cujos responsáveis retiraram o consentimento de participação e aqueles que não tiverem disponibilizados os resultados dos exames laboratoriais de detecção viral até o período de análise dos dados. Variáveis a serem medidas • Dados demográficos (iniciais, registro, idade, sexo, raça/etnia, peso, altura, IMC). • Dados epidemiológicos (início do aparecimento dos sintomas respiratórios antes da internação na UTIP, em dias; procedência: externa / interna (emergência, enfermaria); tempo de internação prévio em outro hospital ou em outros setores, em dias; presença de fatores de risco ou comorbidades; vacinação prévia para Influenza; tratamento prévio: antiviral / antibiótico / corticoide. • Escores de gravidade: PIM3, PRISM IV, Escala de Estado Funcional na Admissão (FSS) • Dados da internação: data e hora da internação; quadro clínico: diagnóstico sindrômico / sinais e sintomas; exame de imagem inicial: RX de tórax e/ou TC de tórax; Tratamento efetuado: antiviral, antibiótico, corticoide (motivo / dose / tempo); suporte respiratório (apenas oxigenoterapia / Ventilação Não Invasiva (VNI) / Cânula Nasal de Alto Fluxo (CNAF) / ventilação pulmonar mecânica invasiva (VPM) / ECMO – tempo de uso (dias); dias livres de oxigenoterapia, VNI e VPM / Laboratório: leucometria, percentual de linfócitos, ureia, creatinina, PCR, albumina, procalcitonina, transaminases, d-dímero, enzimas cardíacas, citocinas. • Diagnóstico da etiologia viral: coleta de material para pesquisa de vírus: sítio de coleta do material, dia da coleta, dia de doença, dias de UTI; teste para SARS-CoV-2 (RT-PCR) em secreção de nasofaringe ou traqueal; sorologia para SARS-CoV-2: IgA/IgM /IgG; teste rápido para VSR e Influenza; painel viral respiratório em secreção de nasofaringe ou traqueal. • Em casos selecionados (pelo menos 20% dos casos confirmados de Covid-19): percentual de metilação na região promotora de genes selecionados; polimorfismo genético; padrão de sequenciamento do RNA do novo coronavirus. • Desfechos: Diagnóstico clínico final: SARI (IRAG); SARS (SRAG); ARDS (SDRA); diagnóstico etiológico viral; quadro laboratorial e radiológico evolutivo (piores resultados das mesmas variáveis colhidas na admissão); destino: alta da UTI / transferência para outro hospital / óbito; tempo de internação na UTI, em dias; Escala de Estado Funcional (FSS) na alta da UTI.
  • Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino - RJ - Brasil
  • 24/07/2020-23/08/2022
Foto de perfil

Arthur Cezar de Araujo Ituassu Filho

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • mídias digitais e democracia na américa latina: uma abordagem qualitativa de comunicação política comparada
  • A relação entre internet e democracia já possui longa tradição de debates. No entanto, uma série de autores apontam para um momento de virada recente, marcado pelas campanhas do Brexit, na Grã-Bretanha, e de Donald Trump, nos Estados Unidos, ambas em 2016. A partir desse novo contexto, este projeto de Comunicação Política Comparada analisa as consequências das mídias digitais para as democracias na América Latina. Trata-se de uma pesquisa colaborativa de cunho qualitativo e interpretativo que pergunta, de forma mais geral, como a internet afeta o desenvolvimento democrático na região. A investigação, desenvolvida no âmbito do Grupo de Pesquisa em Comunicação, Internet e Política (COMP), do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da PUC-Rio (PPGCOM/PUC-Rio), em parceria com o Center for Latin American Studies (CLAS), da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, procura analisar percepções e representações em torno do tema proposto, privilegiando o estudo de caso, como estratégia de pesquisa, e metodologias como as entrevistas semiestruturadas e a análise qualitativa de conteúdo. A partir dessa concepção mais ampla, são desenvolvidas duas questões específicas: 1) como as mídias digitais afetam os processos eleitorais na América Latina; e 2) que significados temas políticos como democracia e corrupção ganham nas mídias digitais latino-americanas.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Arthur Germano Fett Neto

Ciências Biológicas

Botânica
  • produção de saponinas imunoadjuvantes em culturas de células de quillaja brasiliensis (a.st.-hil. & tul.) mart.
  • Quillaja brasiliensis (A.St.-Hil. & Tul.) Mart. é uma árvore brasileira que produz saponinas triterpênicas nas folhas. Estas moléculas têm forte atividade imunoestimulante em vacinas experimentais, permitindo economia de antígeno, redução de custos e maior segurança de uso. Atuam de forma comparável ao produto comercial Quil-A® de vacinas veterinárias, mas com menor toxicidade. Este último é obtido de cascas de indivíduos adultos de Quillaja saponaria, fonte pouco renovável e em risco iminente de escassez. Dentre as saponinas das espécies de Quillaja está QS-21, aprovada para uso em vacinas humanas contra malária, herpes zoster e em testes para SARS-CoV-2. Fatores de indução de saponinas imunoativas em folhas de Q. brasiliensis foram identificados, mostrando que o metabolismo destes terpenos pode ser modulado. Culturas celulares de Q. brasiliensis produtoras de saponinas foram obtidas e estão em desenvolvimento. Este sistema é excelente para analisar metabolismo, expressão gênica e potencial de viabilidade biotecnológica como fonte industrial. Tendo em vista a possibilidade da utilização de Q. brasiliensis para a obtenção sustentável de saponinas imunoativas e com menor toxicidade do que equivalentes comerciais, e considerando a necessidade de maior conhecimento sobre sua biossíntese, almejamos caracterizar aspectos fisiológicos, bioquímicos e moleculares da produção destes importantes imunoadjuvantes em culturas celulares de Q. brasiliensis. Serão feitas análises de perfil químico, biossíntese, respostas transcricionais frente a elicitores metabólicos e fatores de estresse, otimização dos cultivos como fonte de saponinas bioativas e testes de atividade imunoadjuvante. Assim, espera-se melhor compreender a regulação da biossíntese de saponinas triterpênicas de alto valor comercial em Q. brasiliensis, avaliar a viabilidade de cultivos celulares como fonte destes produtos e dar subsídios à produção biotecnológica de saponinas-alvo, sobretudo como insumos vacinais.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025