Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Evelyn Aparecida Mecenero Sanchez

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • testando o 'boring million': contribuições micropaleontológicas das unidades pré-são francisco na bahia e minas gerais
  • A Era Mesoproterozoica abrange o período entre 1600 e 1000 milhões de anos antes do presente e marca um importante momento evolutivo do Sistema Terra. Estudos disponíveis apontam que, ao mesmo tempo que a biosfera registrava inovações evolutivas chaves na diversificação dos eucariontes, o planeta experimentava uma relativa estagnação tectônica com a drástica diminuição da dinâmica terrestre. O termo 'boring billion' tem sido utilizado para descrever esta fase de estagnação, cuja natureza e mecanismos controladores continuam controversos, especialmente, considerando o nítido contraste entre o registro paleontológico e as inovações evolutivas atribuídas a este intervalo de tempo. Grande parte de limitações desta natureza reside na escassez de registros rochosos completos e preservados, bem como estudos micropaleontológicos. Esta proposta de pesquisa tem como objeto de estudo o conteúdo micropaleontológico de rochas sedimentares mesoproterozoicas dos grupos Conselheiro Mata e Chapada Diamantina, expostas em Minas Gerais e Bahia, respectivamente. Tais sucessões constituem registro único em termos de preservação e idade, além de disporem de um amplo acervo de dados tectônicos e estratigráficos de detalhe. Portanto, seu estudo permitirá avanços no entendimento da evolução da biosfera no Mesoproterozoico e sua conexão com os principais processos geológicos registrados pelas sucessões estudadas. Combinados, os resultados contribuirão para o teste, sob a perspectiva paleontológica, do chamado ‘boring billion’. Para tal, a pesquisa pretende identificar de forma detalhada os microfósseis preservados em pelitos, sua morfologia, diversidade e conexão com a arquitetura estratigráfica e demais elementos geológicos. Será conduzida a partir da seleção e coleta criteriosa de amostras, análise petrográfica e petrológica, geoquímica elementar e isotópica, análise micropaleontologica e análise paleoambiental integrando com dados tectono-estratigráficos e geomorfológicos.
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Evelyn de Almeida Orlando

Ciências Humanas

Educação
  • educação, gênero e religião: circulação, representação, formação e práticas femininas em cenário religioso e educativo
  • A presente proposta apresenta um Projeto Integrado de Pesquisa realizado em articulação por pesquisadores de cinco universidades: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Universidade Federal do Recôncavo Baiano, Universidade Federal de Sergipe, Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Universidade de Lisboa. Circunscrito ao campo da História da Educação, o projeto tematiza a relação entre “Educação, Gênero e Religião”, e se desdobra em múltiplos caminhos teóricos e metodológicos que buscam analisar as desdobramentos sociais, culturais, educacionais e políticos de práticas religiosas das mulheres em diferentes contextos regionais e da própria confissão religiosa, a partir de três principais eixos de análise: instituições, sujeitos e práticas educativas. A educação é compreendida aqui em seu sentido mais amplo. Não apenas os processos de educação formal, mas, sobretudo, os processos de educação não formal serão considerados, pelo sentido formativo que possuem e pela força que representam na constituição dos sujeitos. Nossa hipótese é de que os múltiplos caminhos trilhados e as diversas práticas empreendidas nessa direção expressam uma participação efetiva de mulheres na organização da sociedade e na formação dos sujeitos, como produtoras e mediadoras culturais que, por meio da religião (especialmente, as cristãs), encontraram uma via legítima de ocupação do espaço público. O principal problema norteador dessa pesquisa abre discussões sobre como e por quais caminhos as mulheres participaram na (re)produção de uma cultura religiosa no Brasil e em Portugal. Permite, ainda, indagar sobre possíveis impactos desse papel para a construção de sua identidade e as repercussões que tal exercício teriam desempenhado em sua constituição como sujeitos históricos. Para tanto, consideramos desde sua formação até as suas táticas de produção e de circulação de um conjunto de habitus que configuram uma das principais bases de organização da sociedade que é a cultura.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Evelyn Goyannes Dill Orrico

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • impacto da ciência de alimentos na bioeconomia: valorização de resíduos agroindustriais e alimentos não convencionais para obtenção de compostos bioativos e de interesse biotecnológico
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 08/01/2020-08/01/2025
Foto de perfil

Everaldo Barreiros de Souza

Outra

Ciências Ambientais
  • vulnerabilidade socioambiental e análise integrada de risco aos extremos climáticos nos municípios amazônicos: cenários futuros cmip5/cmip6
  • No contexto das temáticas científicas de aquecimento global/mudanças climáticas e transformações do bioma natural decorrente das atividades antrópicas de uso da terra, os fenômenos climáticos extremos se destacam pelas suas ameaças naturais à sociedade e aos ecossistemas. Na Amazônia, tais extremos associam-se primordialmente aos eventos anômalos de precipitação que deflagram enchentes e secas, os quais impactam direta ou indiretamente os diversos setores da sociedade, sendo que os efeitos e consequências tendem a ser mais graves nos locais com maior vulnerabilidade socioambiental. Diante dessa problemática atual das ciências ambientais, apresenta-se neste projeto uma abordagem interdisciplinar acerca da vulnerabilidade (abrangendo as dimensões de suscetibilidade, capacidade de adaptação e de resposta) combinada com o fator exposição dos extremos climáticos (representados pelos eventos extremos de precipitação), visando ao final estabelecer um diagnóstico integrado do risco socioambiental/climático ao longo do território Amazônico. A escala de análise ou setor estratégico é municipal e a metodologia objetiva baseada em indicadores de diferentes naturezas serão aplicados nos municípios dos estados que compõem a Amazônia Legal Brasileira. Posteriormente, gerar-se-á o mapeamento (espacialização dos resultados da base municipal) do Índice de risco socioambiental/climático (IRISC) sobre a Amazônia obtido em função do Índice de extremos climáticos (IEXTCLI) e do Índice de vulnerabilidade socioambiental (IVSA), todos classificados em três categorias (baixo, médio e alto). O IEXTCLI considera a frequência dos extremos chuvosos e secos extraídos de diferentes bases de dados (estações in situ e estimativas de satélites) do clima presente (últimos dois períodos de 20 anos, 1980/1999 e 2000/2019) e do clima futuro (próximos dois períodos de 20 anos, 2021/2040 e 2041/2060) provenientes das simulações globais das bases do CMIP5 (5º Relatório do IPCC 2013) e mais recentemente do CMIP6 (6º Relatório do IPCC a ser publicado em 2021/22). Não obstante, também serão incluídos nos cálculos do IEXTCLI os resultados do dowscaling dinâmico em alta resolução sobre o domínio da Amazônia a ser realizado com o modelo regional RegCM4 aninhado as condições de contorno fornecidas por alguns dos modelos globais do CMIP5 e CMIP6. Os resultados esperados da análise integrada da vulnerabilidade socioambiental e o grau de exposição dos extremos climáticos considerando a escala municipal é apropriada para a geração de conhecimento científico que possa contribuir para as questões de sustentabilidade e desenvolvimento regional da Amazônia, bem como fornecer informações potencialmente úteis nas ações de políticas públicas de adaptação e mitigação frente aos cenários climáticos futuros.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 15/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Everaldo Marcelo Souza da Costa

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • valores sociais de produtos tecnológicos realmente novos
  • Devido ao crescimento do consumo de produtos realmente novos (RNPs), motivado pela necessidade de apresentação dos consumidores com vistas à manutenção e/ou ampliação de sua rede social, esse projeto tem como objetivo avaliar o efeito de características sociais (prestígio e conspicuidade) de dispositivos tecnológicos inovadores, na atratividade desse tipo de produto quando motivados pelo materialismo dos consumidores. O desenvolvimento metodológico se dará em duas etapas; sendo a primeira qualitativa, com o uso da Netnografia como principal método de coleta e análise de dados; e a segunda etapa, de caráter quantitativo, com o uso da modelagem de equações estruturais com a técnica Partial least squares (PLS), para verificação dos efeitos das características sociais da inovação à geração de intenção de consumo. Os estudos fornecerão aos gestores e desenvolvedores de RNPs tecnológicos, ideias sobre como a conspicuidade e o prestígio das características funcionais podem ser usados para fortalecer a intenção de compra em termos de estratégias de desenvolvimento de produtos e promoções. O valor social percebido pelos consumidores de RNPs fornece orientações sobre como usar as características conspícuas do produto e as características funcionais geradoras de admiração e deferência em campanhas promocionais. Apesar de já existir uma rica literatura sobre valor social, apenas um número limitado de estudos pesquisou as características sociais de produtos realmente novos (RNPs) tecnológicos e como essas características podem ser determinantes na intenção de consumo e consequente sucesso do produto. Esta pesquisa expande o conhecimento na área, fornecendo novas ideias sobre a influência das características sociais da inovação na busca por valor social dos consumidores quando os mesmos têm necessidades de consumo materialista.
  • Fundação Instituto para o Desenvolvimento da Amazônia - PA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Everton Castelão Tetila

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • aplicações de visão computacional e aprendizagem de máquina para detecção de insetos-praga, doenças e plantas daninhas na cultura da soja e do milho
  • A soja e o milho são duas culturas agrícolas com bom perfil nutricional e importante respaldo econômico para a indústria alimentícia. No entanto, ambas culturas estão sujeitas a ataques bióticos de pragas, doenças e plantas daninhas, podendo ocasionar a depreciação do produto final. Métodos de amostragem manuais, como pano-de-batida, rede-de-varredura, exame visual de plantas e exame de amostras de solo têm sido utilizados no Manejo Integrado de Pragas (MIP), Doenças (MID) e Plantas Daninhas (MIPD) e seus danos na cultura. Os resultados indicam que o manejo integrado pode reduzir os custos de produção ao diminuir o número médio de aplicações por pulverização, contribuindo com o equilíbrio ecológico e a preservação do meio ambiente. Por outro lado, inspeções regulares no campo são difíceis de serem realizadas com o MIP/MID/MIPD quando se tem grandes áreas de cultivo. Para superar essas questões, há uma motivação crescente ao uso de VANT na agricultura. Eles são capazes de sobrevoar uma plantação a poucos metros de altura com câmeras de alta resolução espacial para capturar imagens RGB em alta definição, o que torna possível desenvolver aplicações de visão computacional para detectar diferentes problemas no campo. Particularmente, estamos interessados em utilizar métodos de detecção de última geração (YOLOv5 e Faster R-CNN), capazes em detectar espécies de plantas daninhas, doenças e insetos-pragas presentes na cultura da soja e do milho. Com base nos resultados gerados pela detecção, os insumos podem ser aplicados em taxas variáveis nos pontos localizados com problemas, com o uso de arquivos de dados geoespaciais construídos na forma de mapas de recomendação de aplicação (shapefile), exportados para o maquinário agrícola que utiliza automação baseada em GPS. As tecnologias disponíveis indicam que há potencial para gerar sistemas de recomendação de aplicação de insumos de forma mais eficiente, com alta probabilidade de retorno econômico e baixo impacto ambiental.
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ezequiel Roberto Zorzal

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • realidade virtual aplicada ao ensino e treinamento médico sobre pé diabético
  • O Pé Diabético é uma das complicações mais comuns do Diabetes Mellitus e a principal causa não traumática de amputações de membros inferiores no Brasil. Estas complicações são evitáveis mediante diagnóstico precoce e atendimento oportuno. No entanto, mesmo em um contexto de ampliação do atendimento básico em saúde, este problema segue aumentando, o que sugere uma lacuna na capacitação dos profissionais da atenção básica em saúde no que tange ao diagnóstico e tratamento do Pé Diabético. Este projeto propõe o desenvolvimento de um simulador com Realidade Virtual para o treinamento dos estudantes e profissionais da atenção básica em saúde, visando colaborar no preenchimento desta lacuna. A aplicação será desenvolvida usando a game engine Unity, otimizada para a plataforma Oculus Quest e contará com elementos de gamificação para aumentar o engajamento dos usuários. O contexto de um atendimento médico em atenção básica será simulado com uma variedade de casos clínicos, incluindo diversos pacientes virtuais com diferentes estágios relacionados ao Pé Diabético, buscando prover uma gama de experiências verossímeis e distintas aos potenciais usuários. Pretendemos verificar a usabilidade, eficácia e quaisquer efeitos colaterais (cybersickness). A intenção é realizar estudos de campo com alunos e profissionais qualificados para identificar os principais benefícios e obstáculos à aplicação da tecnologia.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiana Andrade Machado

Ciências da Saúde

Educação Física
  • potência pico ou crítica: qual é o melhor preditor de desempenho em prova contrarrelógio de 20 km? uma proposta para a prescrição de treinamento em ciclistas de endurance recreacionais
  • Potência pico (Ppico) e potência crítica (PC) são variáveis aeróbias associadas à modalidade de ciclismo, utilizadas para avaliação, prescrição e monitoramento do treinamento de endurance e apresentam poder de predição para essas provas. No entanto, até o presente momento, não foram encontrados estudos que tenham associado essas duas variáveis, Ppico e PC no ciclismo, determinadas em rolo de treinamento smart interativo com provas contrarrelógio de 20 km em ciclistas de endurance recreacionais. Sendo assim, o objetivo será: i) comparar os efeitos de 12 semanas de treinamento de endurance sistematizado prescrito pela Ppico e seu tempo limite (tlim) com o treinamento prescrito pela PC determinadas em rolo de treinamento smart sobre variáveis fisiológicas, perceptuais e de desempenho e ii) correlacionar a Ppico e PC, com a prova contrarrelógio de 20 km em ciclistas recreacionais. A hipótese é que a Ppico apresenta maior correlação e poder de predição com o desempenho desta prova, sendo mais efetiva para a prescrição do treinamento comparada à PC, visto que a Ppico é uma intensidade determinada em teste de esforço máximo associada à IV̇O2máx e V̇O2máx e a PC é uma intensidade estimada. Serão 12 semanas de treinamento e 5 avaliações pré e pós-treinamento. Após as avaliações os cliclistas serão divididos em 2 grupos: GPP – treino pela Ppico e tlim e GPC – treino pela PC. As avaliações serão realizadas na bicicleta do participante usando rolo smart interativo. As relações entre as variáveis com a prova contrarrelógio de 20 km serão demonstradas pelo coeficiente de correlação de Pearson e erro padrão da estimativa. Modelos de regressão linear simples serão ajustados para estabelecer relação entre cada variável com a prova contrarrelógio de 20 km; Anova mista de medidas repetidas para comparar diferenças entre os testes e a prova contrarrelógio de 20 km, e comparação intra e intergrupos entre os momentos. Será calculado tamanho do efeito, com nível de significânci
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Cristina Frigieri de Vitta

Ciências Humanas

Educação
  • formação inicial de professores para a educação de bebês: percepção dos docentes nos cursos de pedagogia
  • Embora a promulgação da Base Nacional Comum Curricular tenha ocorrido no final de 2017, alterações nos currículos dos cursos responsáveis pela formação de profissionais para o atendimento aos bebês ainda estão em estudo, mas são desejáveis e necessárias. É importante que profissionais das diversas áreas que atuam com desenvolvimento e aprendizagem da criança nessa faixa etária possam contribuir para essa formação. A formação do professor para esta faixa etária deve contemplar a discussão do desenvolvimento infantil e as formas de promovê-lo, envolvendo as atividades da rotina de cuidados e o brincar. O objetivo do presente estudo será analisar e discutir a formação para o uso de atividades – de vida diária (AVD - higiene, alimentação e vestuário), com brinquedos, equipamentos de playground e música - na atuação educacional junto a bebês a partir da visão de docentes dos cursos de pedagogia da Unesp. Será realizado um estudo observacional, analítico e prospectivo com os docentes dos cursos de pedagogia da Universidade Estadual Paulista (campi de Araraquara, Rio Claro, Bauru, Marília, Presidente Prudente, São José do Rio Preto) que aceitarem e assinarem o termo de consentimento livre e esclarecido. A coleta de dados será com docentes responsáveis por disciplinas relacionadas à educação do bebê: questionário, seguindo roteiro semelhante ao dos graduandos e entrevista para aprofundamento dos temas. Após a organização dos dados, serão utilizadas análises descritivas e de conteúdo para cada etapa, com auxílio do software Atlas.ti. Por fim, os resultados dos dois instrumentos serão confrontados, permitindo ampliar o quadro relacionado à formação inicial do professor para atender a bebês na educação infantil. Este projeto acrescentará conhecimento na área de Educação, especificamente para a formação de professores e organização das práticas pedagógicas, com a colaboração da Terapia Ocupacional, que auxiliará no aprimoramento de uma educação de qualidade.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana de Souza Orlandi

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • covid-19, saúde mental e qualidade de vida: adaptação e validação de instrumentos para uso no brasil
  • A pandemia COVID-19 é uma grande crise de saúde que mudou a vida de milhões de pessoas em todo o mundo. Estudos confirmam que o surto de COVID-19 e o distanciamento social tiveram um alto impacto na saúde mental e qualidade de vida (QV) da população mundial. Neste contexto, a disponibilização de instrumentos de medida associados à esta relevante temática é imprescindível, tanto para prática clínica, quanto para pesquisa. Sendo assim, esta proposta almeja disponibilizar três instrumentos para uso no Brasil, sendo um específico para avaliação de comportamentos de proteção contra COVID-19 (Protective Behaviors towards COVID-19 Scale - PBCS), um questionário sobre experiências relacionadas ao coronavírus (Coronavirus Experiences Questionnaire - CEQ) e uma escala de avaliação do impacto da COVID-19 na qualidade de vida (COVID-19–Impact on Quality of Life - COV19-QoL), que aborda as principais áreas da QV em relação à saúde mental. Para tanto, almeja-se traduzir, adaptar e validar o PBCS, o CEQ e a COV19-QoL para amplo uso no Brasil. Trata-se de um estudo metodológico, que seguirá as etapas preconizadas por Beaton et al. (2000), que são: tradução, síntese das traduções, retrotradução, avaliação por comitê de especialistas, pré teste (n=40 participantes), apresentação e avaliação dos relatórios do processo de adaptação cultural e avaliação das propriedades psicométricas dos instrumentos. A validação será realizada com 300 participantes como recomenda literatura, aplicando-se instrumento de caracterização, o PBCS, o CEQ e a COV19-QoL (adaptados), a Escala de depressão, ansiedade e estresse (DASS-21) e a Escala de Desejabilidade Social de Marlowe Crowne e o instrumento de QV SF-36. Além disso, espera-se testar as propriedades psicométricas da versão brasileira dos instrumentos com profissionais de saúde e estudantes universitários de diferentes áreas. E também almeja-se criar aplicativos com as versões brasileiras do PBCS, do CEQ e da COV19-QoL.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Generoso de Izaga

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • painel maré de potências: cartografias em rede para inclusão e sustentabilidade
  • Painel Maré de Potências é um dispositivo inovador de tecnologia da informação no formato de dashboard que reunirá dados e informações sobre temáticas relevantes – potências – do conjunto de favelas da Maré (130 mil hab.), no Rio de Janeiro. A plataforma digital associará produtos de ações interdisciplinares iniciadas em 2019 e os da parceria constituída na UFRJ entre integrantes do Lab. de Estudos e Pesquisas em Cidades (LEC) do Programa de Pós-Graduação em Urbanismo (PROURB-FAU) e os professores e discentes de três outras instituições de ensino e pesquisa colaboradoras, numa ação conjunta com o Observatório de Favelas, destacada organização da sociedade civil, com sede na Maré. Busca contribuir para a construção articulada de processos de inovação social e tecnológica aliados à produção consistente de conhecimento e pesquisa sobre territórios populares historicamente invisibilizados. Há considerável número de estudos e pesquisas sobre áreas vulneráveis. No caso da Maré, encontra-se vasta produção intelectual oriunda tanto de instituições locais, bem como do ambiente acadêmico, mas que carecem de espaço de sistematização e atualização. Em termos metodológicos, as temáticas inicialmente abordadas organizam-se em três eixos, que interconectam campos disciplinares: Evolução Urbana e Cultura Política; Espaço Público e Práticas Culturais; Mobilidade Urbana e Sustentabilidade. A reunião e consolidação de pesquisas interdisciplinares, desenvolvidas por professores e discentes de graduação e pós-graduação oriundos de diferentes áreas do saber, resulta em ações em rede que buscam criar um amplo conjunto de dados territoriais antigos e recentes, construindo um corpo de saberes sobre a Maré. O Painel Maré consolidará conhecimento inédito sobre o território e disponibilizará os resultados através de ferramentas complexas de análise de dados, a fim de contribuir para ações públicas e privadas orientadas para a superação das desigualdades no Rio de Janeiro.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Kömmling Seixas

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • plataforma de bcg auxotrófico recombinante aplicada a saúde humana e animal
  • Mycobacterium bovis BCG é mundialmente usada contra tuberculose (TB) e como um dos tratamentos para câncer de bexiga e melanoma metastático. Esta vacina induz resposta humoral e celular e apresenta efeito protetor heterólogo contra doenças não relacionadas, além de possuir vantagens como potencial adjuvante, estabilidade a temperatura ambiente e baixo custo de produção. Por isso, estudos tem explorado a construção e uso de cepas recombinantes de BCG (rBCG) expressando antígenos heterólogos como vetor vacinal, com possibilidade de licenciamento para uso humano e animal, devido ao seu comprovado e seguro histórico de uso há mais de 100 anos. Nosso grupo tem trabalhado há mais de duas décadas na construção de rBCG aplicada à saúde humana e animal, com uma série de teses, artigos e patentes publicados junto ao PPGB/UFPel. Desenvolvemos uma cepa de M. bovis BCG ΔleuD auxotrófica para leucina. A inserção de um plasmídeo com o gene deletado complementa a mutação, mantendo a pressão seletiva in vivo sem empregar gene de resistência a antibiótico, contribuindo para maior estabilidade e segurança das cepas. Ainda, construímos uma série de plasmídeos que se replicam e expressam antígenos em BCG, usando uma estratégia de clonagem nomeada Biobricks, padronizando a clonagem de sequências em micobactéria. Assim, este projeto visa desenvolver e caracterizar vetores Biobricks para construir cepas de rBCG auxotróficas para leucina e avaliar o potencial destas cepas como plataforma para expressar antígenos bacterianos (Corynebacterium pseudotuberculosis), virais (SARS-CoV-2), parasitários (Trypanossoma cruzi) e como imunoterapêuticos para melanoma humano e canino, visando atender a demanda por vacinas e terapias mais eficazes para essas doenças de impacto à saúde humana e animal. Por fim, pretendemos caracterizar o perfil de resposta imune induzida por estas cepas in vivo, em animais imunizados com as vacinas recombinantes, e in vitro, em contato com células tumorais em cultivo.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 06/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Magalhães Teixeira Mendes

Ciências da Saúde

Nutrição
  • laboratórios em nanotecnologias – sisnano para o cenano
  • O INT é uma unidade de pesquisa integrante do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC) e coloca o tema nanotecnologia como portador de futuro, integrando o plano diretor institucional. A nanotecnologia é tema de grande importância para o Instituto Nacional de Tecnologia, que há muito realiza iniciativas buscando consolidar ações na área. Tais ações possibilitaram a criação do centro de caracterização em nanotecnologia para materiais e catálise (CENANO). Os projetos de desenvolvimento e inovação na esfera deste laboratório possuem ação transversal e atendem às demandas estratégicas do país elencando entre seus temas prioritários aplicações na área de saúde, meio ambiente e energia (tradicionais e renováveis). As principais competências do INT em nanotecnologia são síntese, processamento e caracterização de nanopartículas e nanoestruturas. Neste contexto, destacam-se as áreas de Catálise e Processos Químicos (DCAP), Processamento e Caracterização de Materiais (DPCM), Corrosão e Degradação (DCOR) e de Ensaios de Materiais e Produtos (DEMP), que desde 2001 uniram esforços para implantar e consolidar o capital intelectual e a infraestrutura necessários ao desenvolvimento da nanotecnologia no INT. O CENANO visa atender as demandas de diversos setores, como órgãos governamentais, instituições de ensino e empresas privadas e estatais, atuando assim como instrumento de apoio às políticas governamentais e contribui para o avanço tecnológico do país. Além das pesquisas em nanotecnologia, o CENANO também corrobora com estudos (fora da dimensão nano) envolvendo biocombustíveis, ensaios de corrosão, e outros dedicados às demandas dos setores industriais. As principais competências do INT em nanotecnologia são síntese, processamento e caracterização de nanoestruturas. Na área de materiais há projetos relacionados à síntese e modificação química de nanopartículas, nanoencapsulamento de fármacos e suplementos alimentares, processamento de nanocompósitos e nanobiocompósitos poliméricos, desenvolvimento de nanoporosidade em superfícies de titânio, revestimento superficial de titânio com nanohidroxiapatita, síntese de membranas de nanofiltração e biocidas para remoção de microrganismos, entre outros. A área de catálise atua extensivamente no desenvolvimento de catalisadores com estruturas bem definidas em escala nanométrica. Sendo assim, é extremamente importante estudar a superfície dos materiais, a interação eletrônica da superfície e interfaces, morfologia, estrutura e a correlação destas com a reatividade e as modificações ocorridas nos processos de síntese e aplicação das nanoestruturas. Dentro das diversas atividades de pesquisa destacam-se dois temas: (i) Nanotecnologia aplicada à saúde e meio ambiente e (ii) Nanotecnologia aplicada à Energia. Neste escopo, podemos citar de forma resumida alguns projetos em andamento:
  • Instituto Nacional de Tecnologia - RJ - Brasil
  • 18/12/2019-31/12/2023
Foto de perfil

Fabiana Marion Spengler

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • ontem, hoje e amanhã: cartografia das políticas públicas brasileiras auto e heterocompositivas de acesso à justiça.
  • O Poder Judiciário não vem conseguindo oferecer respostas adequadas ao atual e complexo contingente conflitivo. Este cenário se agravou diante da situação de pandemia mundial (infecção por coronavírus – COVID19). Há cerca de uma década começaram a ser criadas resoluções e promulgadas leis instituindo e alterando políticas públicas autocompositivas (mediação, conciliação) e heterocompositivas (jurisdição estatal/não estatal e arbitragem) de solução de conflitos objetivando, dentre outras coisas, fortalecer e aprimorar o acesso à justiça previsto na Constituição Federal brasileira. Diante deste cenário, o projeto aqui proposto pretende a analisar a cartografia das políticas públicas brasileiras de acesso à justiça, especialmente no pós pandemia. Pretende-se responder ao seguinte problema de pesquisa: quais são as atuais políticas públicas (auto/heterocompositivas) de acesso à justiça, de que modo sua implementação e execução vêm sendo desempenhadas e quais são as perspectivas que se apresentam no pós pandemia, considerando a última década, no Brasil? A importância do tema de pesquisa proposto se justifica considerando que o acesso à justiça é um direito humano que garante o acesso a outros direitos, tais como o direito à vida, à liberdade e à dignidade. Estes direitos tornaram-se mais passíveis de violação no período pandêmico, mostrando-se ainda mais importante acessar à justiça como caminho para garanti-los. Assim, a hipótese trabalhada indica que o acesso à justiça brasileiro apresenta evolução, especialmente nos últimos 10 anos, com a inclusão/fomento de políticas públicas autocompositivas e heterocompositivas, especialmente implementadas e praticadas em plataformas virtuais no período (pós)pandêmico. A plausibilidade dessa hipótese está especialmente consolidada na legislação e na prática do sistema de justiça mundial (notadamente Itália e Espanha). O método de abordagem utilizado é dedutivo,de procedimento monográfico, a técnica de pesquisa monográfica.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiana Pilarski

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • identificação e diagnóstico automático de parasitoses em peixes de produção utilizando machine learning
  • A produção mundial de peixes tem sido crescente nas últimas décadas e este desenvolvimento tem sido impulsionado por uma combinação do crescimento populacional, aumento da renda, urbanização e forte expansão da produção de peixes. Todavia, juntamente com o desenvolvimento da piscicultura, há uma crescente preocupação com a questão sanitária, em que a atividade vem enfrentando entraves na produção e comercialização, por problemas com doenças, principalmente parasitos, que causam impacto negativo no desempenho produtivo e elevada taxa de mortalidade, além de propiciarem a colonização bacteriana. Portanto, a identificação de parasitos que acometem peixes é fundamental para tomada de decisão do gestor da produção, no entanto, para uma correta identificação exige-se um treinamento técnico longo e constante, no qual a maior parte dos empreendimentos não possuem, assim, o uso de sistemas robóticos na aquicultura têm gerado fazendas mais lucrativas e ecologicamente corretas. Estas novas tecnologias estão melhorando a avaliação da saúde e desempenho dos organismos aquáticos, permitindo que sistemas maiores e mais remotos tenham maior controle, eficiência e segurança da atividade aquícola. Dentre os desafios para o desenvolvimento desta tecnologia, estão a falta de um banco de dados robusto com imagens de qualidade dos parasitos e doenças em organismos aquáticos para treinar e desenvolver algoritmos. Assim, este projeto tem como objetivo desenvolver um banco de dados (Bigdata) com imagens dos principais parasitos que acometem os peixes de água doce (Argulus sp., Dolops sp., Epistylis sp., Ichthyophthirius sp., Lernaea sp., monogenéticos, Perulernaea sp., Piscinoodinium sp., tricodinídeos, tripanossomas e Neoechinorhynchus sp.) em pisciculturas comerciais no Brasil e utilizar a inteligência artificial (machine learning) para desenvolver algoritmos que auxiliem no diagnóstico automático destas doenças.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiana Quoos Mayer

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • caracterização da microbiota bacteriana e viral associada à tuberculose bovina
  • A tuberculose bovina é uma zoonose endêmica no Brasil, causada principalmente por Mycobacterium bovis. A doença é responsável por prejuízos econômicos ao setor pecuário e também por riscos de saúde pública relacionados à potencial transmissão do patógeno a humanos. A imunidade do hospedeiro desempenha um papel importante na susceptibilidade e patogênese da tuberculose. Por sua vez, a resposta imunológica à tuberculose é complexa e pode ser influenciada pela microbiota do hospedeiro. Assim, estudos prévios mostram que a composição e diversidade da microbiota intestinal podem influenciar na susceptibilidade e gravidade de doenças respiratórias em humanos, incluindo a tuberculose. Estudos também mostram que a microbiota das vias aéreas pode ser alterada no contexto de doenças respiratórias. Ainda, as alterações na microbiota relacionadas à infecção podem ser usadas como biomarcadores de status e progressão de doenças. Em bovinos, no entanto, o potencial impacto da microbiota intestinal e respiratória para o desenvolvimento da tuberculose é pouco conhecido. Assim, este projeto propõe investigar a composição e diversidade da microbiota bacteriana e viral, bem como a potencial associação à ocorrência de tuberculose em bovinos. Para isso, será realizado um estudo caso-controle no qual serão avaliados animais com e sem tuberculose, amostrados durante o abate. Será aplicado sequenciamento de alto desempenho e ferramentas de bioinformática para análise da microbiota bacteriana intestinal, pulmonar e do tecido linfático dos animais. Além disso, será também avaliado o viroma destes mesmos órgãos, por meio de uma abordagem metagenômica, possibilitando aprofundar a identificação dos vírus circulantes em bovinos, associados ou não à tuberculose. Espera-se que os resultados do estudo ajudem a elucidar a patogênese da tuberculose bovina e ampliar o conhecimento acerca da microbiota de bovinos.
  • Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação/RS - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Rossi Varallo

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação do impacto do cuidado farmacêutico em indivíduos com epilepsia farmacorresistente: modelagem farmacocinética/farmacodinâmica para a monitorização terapêutica baseada em amostras de saliva
  • O tratamento da epilepsia farmacorresistente é empírico, devido a ausência de diretrizes clínicas com evidências robustas para o manejo desta enfermidade. Por isso, recomenda-se a monitorização terapêutica (MT) de fármacos antiepilépticos (FAE) para aqueles em politerapia que não obtiveram o controle das crises epilépticas, que possuam risco de intoxicação, reações adversas e interações medicamentosas com desfechos clinicamente relevantes. O sangue é a matriz biológica mais comum para o doseamento sérico de FAE, mas por ser um procedimento invasivo, diminui a adesão do paciente. Evidências sugerem que a MT em saliva é viável para alguns FAE. Por isso, o estudo visa responder se a modelagem farmacocinética (PK)/farmacodinâmica (PD) e a MT de ácido valpróico, carbamazepina, fenitoína, fenobarbital, lamotrigina, levetiracetam e topiramato com o uso da saliva de indivíduos com epilepsia farmacorresistente contribui para a identificação, prevenção e resolução de problemas relacionados à farmacoterapia; e se há correlação das concentrações destes FAE nas matrizes biológicas estudadas (sangue e saliva). Para tanto, será conduzido um ensaio clínico não randomizado de braço único no Ambulatório de Epilepsia de Difícil Controle (AEDC) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP, com a finalidade de avaliar o impacto do cuidado farmacêutico na individualização da farmacoterapia, efetividade, segurança e adesão ao tratamento, com o auxílio da modelagem e simulação farmacocinética/farmacodinâmica populacional dos FAE na saliva como ferramentas para a coleta de dados objetivos durante a anamnese farmacêutica.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabiana Schneck

Ciências Biológicas

Ecologia
  • respostas tardias de comunidades aquáticas ao histórico de supressão e recuperação da vegetação de campos nativos
  • A conversão da paisagem é uma das principais ameaças à biodiversidade aquática. Porém, comunidades biológicas podem não responder imediatamente a mudanças na paisagem, fazendo com que paisagens similares possam diferir na diversidade de espécies devido a histórias distintas de mudanças. Ou seja, a diversidade atual pode ser mais relacionada a uma condição pretérita do que presente. Respostas tardias das espécies podem levar a um débito de extinção, quando espécies não são extintas logo após um impacto, ou podem resultar em um crédito de imigração, quando ainda não houve tempo suficiente para organismos colonizarem uma área após recuperação da paisagem. Assim, é fundamental compreender a importância do histórico de mudanças na paisagem sobre a biodiversidade. Iremos avaliar se riqueza e composição taxonômica e funcional atual de insetos, diatomáceas e bactérias em riachos de paisagens campestres são explicadas pelo legado (cobertura vegetal no passado) e pela trajetória (magnitude e direção) de mudanças no uso da terra ao longo de 36 anos, considerando as escalas local e da bacia de drenagem e tipos distintos de mudança no uso da terra (agricultura ou pastagem). Esperamos uma relação negativa entre riqueza e cobertura vegetal em trajetórias de perda de vegetação nativa, mas uma relação positiva em trajetórias de ganho. Prevemos ainda que a perda da vegetação nativa para uso agrícola tenha efeito mais pronunciado que outros usos, principalmente se ocorrer na escala local, pois tal uso leva a modificações duradouras nas características físicas de riachos. Além disso, a composição das comunidades deve ser mais homogênea entre paisagens com trajetórias de perda de vegetação, devido à perda de espécies sensíveis, que naquelas com ganho. Amostraremos 50 riachos com históricos distintos de perda ou ganho de vegetação nativa no bioma Pampa. Utilizaremos abordagens que permitem estimar atrasos nas respostas e técnicas analíticas modernas, além de técnicas de geoprocessamento.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiana Testa Moura de Carvalho Vicentini

Ciências da Saúde

Farmácia
  • vacina peptídica para uso tumoral: desenvolvimento e avaliação de nanopartículas biológicas como sistema carreador
  • O surgimento da pandemia causada pelo vírus SARS-CoV-2 impulsionou o desenvolvimento de novas vacinas com aprovação de vacinas utilizando tanto plataformas tecnológicas tradicionais como mais inovadoras. Nessa nova era de vacinas de subunidades feitas de proteínas, peptídeos ou antígenos de DNA, há uma necessidade maior de adjuvantes potentes que aumentem a imunogenicidade. Presente projeto propõe desenvolver e avaliar sistemas de liberação para veiculação de uma vacina peptídica para uso no tratamento de melanoma. Apesar da doença COVID-19 e melanoma apresentarem fisiopatologias, epidemiologias e outros aspectos divergentes, a busca por novos tipos profiláticos ou terapêuticos baseados em vacinas representa um ponto convergente e relevante tanto para contenção de uma pandemia, quanto para o estabelecimento de plataformas sólidas no tratamento de doenças como câncer. Objetivo final do projeto é a obtenção de uma formulação vacinal capaz de quebrar a imunossupressão que existe no ambiente tumoral para gerar uma resposta eficaz contra o mesmo. Considerando que são limitantes para as abordagens utilizando tecnologias imunoterapêuticas no tratamento de câncer o uso de adjuvantes imunológicos fracos, escolha inadequada do antígeno tumoral ou problemas na entrega da vacina, essa proposta se pautou de algumas estratégias para minimizá-los: Será utilizada uma vacina peptídica (EGFrvIII), associada à tumorigenicidade pelo aumento da proliferação celular e inibição da apoptose, com alta taxa de incidência em pacientes com melanoma e com o epitopo (PEPvIII) tumor específico e; Serão desenvolvidos e avaliados sistemas de liberação baseados em ferritina, proteína que possui uma estrutura capaz de se auto organizar em nanopartículas, e em função dessa propriedade, mais recentemente foi reconhecida por seu potencial como sistema carreador de fármacos. Os resultados obtidos contribuirão para a estruturação de uma nova linha de pesquisa a partir de um tema inovador,nanovacinologia.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiane Gomes de Moraes Rego

Ciências da Saúde

Farmácia
  • busca de biomarcadores e novas moléculas terapêuticas para o diabetes mellitus tipo 1
  • O Diabetes mellitus tipo 1 (DM1) decorre do déficit absoluto na produção da insulina, resultando em hiperglicemia crônica, que está associada a múltiplas complicações (retinopatia, nefropatia, neuropatia). O DM1 de início precoce (crianças) se diferencia daquele de início tardio (adultos) e ambos vem aumentando na população mundial. O projeto está centrado em três vertentes com eixo no controle glicêmico. 1º) biomarcadores séricos e moleculares (variabilidade genética) associados para identificar o DM1 precocemente (risco e/ou proteção) e suas complicações (controle glicêmico), 2º) avaliação in vitro (cultivo celular) de compostos de Vanádio em células hepáticas (HepG2) avaliando a eficácia destes compostos no metabolismo da glicose, e 3º) avaliação in vivo (Ratos Wistar; diabéticos-streptozotocinicos) do efeito dos compostos de Vanádio em estudo sobre o metabolismo da glicose e controle glicêmico como adjuvante à insulinoterapia. A relevância do estudo está assentada no fato que, a par da insulinoterapia e das medições da glicemia e hemoglobina glicada (HbA1c), poucas opções terapêuticas e de biomarcadores específicos estão disponíveis para o DM1. No contexto, investigamos a hipótese de compostos de Vanádio, que apresentam na literatura, redução da glicemia, melhora do perfil lipídico e do processo inflamatório, possam atuar como adjuvantes na terapia do DM1 melhorando o controle glicêmico e os riscos associados ao diabetes. Em paralelo, investigamos biomarcadores séricos (albumina glicada, apoB, citocinas, sRAGE, metaloproteinases, TNF-alfa, VEGFA, interleucinas, entre outros) e moleculares (polimorfismos) que permitam o diagnóstico precoce com elevada sensibilidade e especificidade, nos tipos de DM1 em estudo (crianças e adultos), e estratificação do controle glicêmico. Múltiplas evidências na literatura suportam as hipóteses propostas e a metodologia preconizada, sólida e estabelecida, permitem responder com consistência científica as premissas levantadas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025