Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Fábio Henrique Lopes

Ciências Humanas

História
  • conflitos, disputas e negociações das diferenças: masculinidades homossexuais afeminadas. rio de janeiro, 1970-1980.
  • Duas constatações iniciais permitem a elaboração deste projeto. A primeira, “o gênero nem sempre se constitui de maneira coerente ou consistente nos diferentes contextos históricos” (BUTLER, 2003, p. 20), ele é um “processo que não tem origem nem fim, de modo que é algo que ‘fazemos’, e não algo que ‘somos’” (SALIH, 2012, p. 67). Essa compreensão possibilita a análise das regras, dos protocolos, das normas, dos jogos e estratégias de naturalização do(s) masculino(s) e do(s) feminino(s), ao mesmo tempo, permite identificar, investigar e analisar as históricas subversões, paródias, dissidências, desobediências e desestabilizações do gênero. Em relação ao masculino e à masculinidade, vários/as pesquisadores/as apontam seus múltiplos, variáveis e, em diversos casos e situações, contraditórios significados históricos. Por meio de seus trabalhos, conhecemos e exploramos a diferença das experiências masculinas no tempo e no espaço, desnaturalizando, assim, as “coerências de gênero”. Dessa forma, torna-se possível historicizar a rejeição da afeminação e a valorização da masculinidade viril em um recorte específico, a cidade do Rio de Janeiro, entre as décadas de 1970 e 1980. A segunda constatação, as masculinidades e as homossexualidades não são fenômeno naturais e/ou universais. No lugar disso, elas têm historicidades; seus significados e experiências são datados/as, com determinadas condições de possibilidade. A imprensa e os depoimentos orais são as fontes privilegiadas para esta reflexão. Com esse conjunto documental será possível historicizar: a) as possibilidades de performances estético-corporais masculinas afeminadas; b) como o afeminamento do masculino foi tematizado, (des)valorizado e hierarquizado; c) os sentidos atribuídos às feminilidades em performances masculinas; d) as relações, hibridações e diferenças historicamente forjadas entre heterossexualidade e homossexualidade, virilidade e afeminamento, masculinidade e feminilidade; e) as relações de poder, discriminações, ameaças, aversões e perigos que o afeminamento e um “excesso” de feminilidade representou para a masculinidade homossexual que era moldada no período, o da fase inicial do chamado “Movimento Homossexual Brasileiro” (MHB) e o da redemocratização.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fábio Hissa Vieira Hazin

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • ecologia, pesca e genotoxicidade de peixes no arquipélago de são pedro e são paulo
  • O Arquipélago de São Pedro e São Paulo (ASPSP) é o menor e mais distante grupo de ilhas oceânicas brasileiras, e é considerado um “hotspot” de biodiversidade, apresentando o mais elevado grau de endemismo insular. Além disso, é um importante sítio de reprodução e alimentação para diversas espécies pelágicas e migratórias e um dos mais remotos pontos de pesca comercial. No intuito de manter o equilíbrio, a produtividade e a biodiversidade local, o presente projeto objetiva, em parte, dar continuidade a metas estabelecidas em projetos anteriores, e ao mesmo tempo, propõe objetivos inovadores, como analisar a contaminação por presença de microplásticos em estômagos de peixes e avaliar a genotoxicidade ambiental no ASPSP. A despeito do conhecimento prévio referente à composição das capturas provenientes da pesca comercial no ASPSP, tencionamos investigar informações mais recentes acerca da abundância relativa, das tendências anuais, e das variações sazonais das principais espécies capturadas nas pescarias, atualizando uma série histórica de vinte anos de atividade pesqueira, e em adição, traçar um mapeamento detalhado das operações de pesca, especialmente em razão das fortes variações sazonais observadas nesse remoto ecossistema insular. Metodologias não letais, como gravação de vídeos por meio de Baited Remote Underwater Video (BRUVs) e marcação com transmissores acústicos, com o intuito de verificar a movimentação diária dos tubarões nos arredores do ASPSP, serão continuados no desenvolvimento dos estudos de biodiversidade e comportamento dos animais. A continuidade dos estudos de ecologia reprodutiva e trófica dos peixes pelágicos e o estabelecimento de estudos de idade e crescimento de espécies locais de água profundas, são fundamentais para compreender o impacto que a pesca comercial pode ter sobre os estoques e a história de vida das espécies demersais, em particular quando se considera a lacuna de informação para espécies de mar profundo em ambientes tropicais. Embora a biologia e a estrutura populacional de diversas espécies de teleósteos e elasmobrânquios presentes no ASPSP já tenham sido elucidadas pela equipe proponente, tencionamos investigar ainda a biologia de Canthidermes sufflamen, Promethichthys prometheus e Physiculus cirm em função das capturas pouco expressivas realizadas em projetos anteriores. Os estudos de genotoxicidade do ambiente pretende averiguar a redução de diversidade no ASPSP, verificando a ocorrência de dano genômico nas células dos organismos através de análise de amostras sanguíneas de espécies-alvo da pesca comercial e também da fauna acompanhante. Diante do exposto, a presente proposta delineia seus objetivos visando o planejamento adequado das ações de ordenamento e conservação necessárias para assegurar a sustentabilidade da atividade pesqueira e a conservação das espécies que frequentam e que habitam esse importante ecossistema.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 03/02/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Fábio Hissa Vieira Hazin

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • estrutura de tamanho, migração e conectividade entre as populações de elasmobrânquios das ilhas oceânicas brasileiras e estimativa da mortalidade por pesca na costa do nordeste
  • Os elasmobrânquios, grupo de peixes cartilaginosos que habitam diferentes ecossistemas em todo o mundo, têm sofrido uma intensa mortalidade por pesca, além de impactos resultantes da degradação de alguns de seus habitats essenciais, ameaças que têm colocado crescentemente em risco a conservação de suas populações. Dados recentes indicam que um terço das 145 espécies de elasmobrânquios existentes no país estão ameaçadas, excedendo a taxa global identificada para o grupo, em torno de 25%. O elevado consumo da carne de tubarões no País, comercializada como “cação”, associada à exportação de suas barbatanas, situa o Brasil no décimo primeiro lugar do ranking de consumo de elasmobrânquios no mundo. Frente a essa situação, o conhecimento sobre a estrutura de tamanho da população explotada, migração, fluxo gênico e, principalmente, sobre a mortalidade por pesca atualmente incidente sobre as espécies mais capturadas, é de importância crucial para a estruturação de estratégias de ação que visem a atenuar a pressão sobre essas espécies e os possíveis problemas ecológicos e sociais decorrentes da sobrepesca desses recursos. Diante desse quadro, o presente projeto propõe a investigação da estrutura de tamanho (distribuição de frequência de comprimento), migração e conectividade entre as populações das espécies de elasmobrânquios que habitam as ilhas oceânicas brasileiras, assim como estimar a mortalidade por pesca incidente sobre as principais espécies, na costa do nordeste e sudeste, a partir do acompanhamento de desembarques, por amostragem, nos principais portos de pesca. As ilhas oceânicas brasileiras, em maior ou menor grau, são áreas de proteção ambiental, as quais podem funcionar como corredores de conectividade entre populações no Atlântico Sul, contribuindo para a resiliência das espécies que nelas habitam.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fábio Inácio Pereira

Outra

Divulgação Científica
  • 3ª. feira de ciência junior da pucpr – campus maringá
  • 3ª. Feira de Ciência Junior da PUCPR – Campus Maringá tem como objetivo estimular o desenvolvimento técnico e científico entre os estudantes do Ensino Básico das escolas públicas e privadas, nos níveis Fundamental I e II, Médio e Técnico da cidade de Maringá, de modo a contribuir para a melhoria destas etapas de ensino, além de despertar de vocações científicas e tecnológicas e identificar potenciais talentos para pesquisa e inovação. A Feira será um evento anual que visa, ainda, incentivar a pesquisas voltadas para problemas socioculturais contemporâneos, além de auxiliar na divulgação da Ciência. Assim, acredita-se estar fortalecendo os vínculos entre a Universidade, a Escola e a comunidade em geral, por meio da produção científica de estudantes
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Fabio Kon

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • inct da internet do futuro
  • As transformações radicais nas formas de comunicação humana possibilitadas pela Internet na última década do século passado têm sido tanto refinadas quanto expandidas neste início de Século 21, impactando a vida de grande parte da população mundial. Recentemente, com a popularização das tecnologias da Computação em Nuvem e da Computação Móvel e com o crescente uso de Redes de Sensores e de tecnologias de Big Data, uma infinidade de novas possibilidades estão surgindo. Essa convergência de tecnologias aliada às necessidades e preocupações relativas às aplicações digitais do futuro levaram pesquisadores a propor novas abordagens de investigação científica e tecnológica que possibilitem o desenvolvimento da "Internet do Futuro". A Internet do Futuro será resultante da convergência da computação móvel com a computação em nuvem, integrará sistemas de grande porte construídos a partir da composição de milhares de serviços distribuídos, executados em uma grande quantidade de máquinas físicas e virtuais, manipulando grandes quantidades de dados multimídia gerados a partir de várias fontes e interagindo diretamente com o mundo físico através de sensores e atuadores da Internet das Coisas. Essa Internet do Futuro será o elemento chave que possibilitará a realização das Cidades Inteligentes, nas quais a infraestrutura urbana será utilizada em sua plenitude de modo a oferecer uma melhor qualidade de vida aos seus habitantes. A cidade inteligente do futuro fará uso de telefones celulares e outros aparelhos de uso pessoal em conjunto com sensores e sistemas embutidos na infraestrutura física da cidade, todos interconectados via Internet. De forma descentralizada mas coordenada, toda essa ciberinfraestrutura oferecerá o suporte para a gestão otimizada da cidade. As plataformas de software da cidade inteligente contribuirão não só para o dia-a-dia das cidades mas também para o planejamento de longo prazo e para a concepção de políticas públicas. A fim de atacar os desafios científicos e tecnológicos e oferecer soluções inovadoras para os problemas em torno da Internet do Futuro e das Cidades Inteligentes, o instituto aqui proposto irá desenvolver pesquisa científica e tecnológica e atividades de ensino, difusão, colaboração internacional e extensão abrangendo as diferentes camadas que compõem a Internet, colaborando com o desenvolvimento da Internet do Futuro e contribuindo com a concretização das cidades inteligentes, com especial foco em problemas de mobilidade urbana das cidades brasileiras. A pesquisa irá abordar a infraestrutura básica, middleware e serviços e aplicações da Internet do Futuro e será dividida em três linhas de pesquisa fundamentais: (1) Redes e Computação Distribuída de Alto Desempenho (2) Engenharia de Software para Internet do Futuro e (3) Análise e Modelagem Matemática para Internet do Futuro e Cidades Inteligentes. Os resultados científicos e tecnológicos do INCT serão validados por meio de aplicações em Cidades Inteligentes: haverá uma aplicação de referência principal no contexto de mobilidade urbana e transportes enquanto que três outras aplicações mais simples (nas áreas de acessibilidade, saúde e artes) auxiliarão na generalização dos resultados. A pesquisa será conduzida por um time de cientistas de alto nível de 12 instituições brasileiras da academia, indústria e governo que já tem histórico de colaborações de sucesso e possuem as habilidades necessárias para a produção de conhecimento com grande potencial de impacto na ciência e na sociedade. O INCT irá gerar software livre inovador, que poderá ser utilizado por governos, empresas e pesquisadores, publicações em veículos de primeira linha, recursos humanos de alto nível, colaborações científicas internacionais, educação universitária e treinamento de pessoal de empresas e governo, divulgação científica para a sociedade em geral e transferência de tecnologia, tanto para grandes empresas quanto para startups.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Fábio Lacerda Jucá

Outra

Divulgação Científica
  • inteligência artificial: presente e futuro – semana nacional de ciência e tecnologia do amapá 2020
  • O evento visa aproximar a Ciência e a Tecnologia da população, por meio de eventos que congregam instituições do Estado do Amapá em torno de atividades de divulgação científica, construindo uma rede que possibilita troca de informações e conhecimento, sempre com intuito de fortalecer o uso e aplicação dos conteúdos trabalhados, integrando os participantes e fazendo com que o as informações sejam aplicadas para a solução de problemas, despertando nos envolvidos o interesse em colocar em prática o que lhes foi repassado, ao invés de apenas absorver informações que com o tempo podem se perder, caso não sejam exercitadas. Parte-se da ideia que as soluções mais adequadas para os problemas e desafios da sociedade terão mais chances de surgir dos indivíduos mais capazes do ponto de vista intelectual.
  • Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia - AP - Brasil
  • 22/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Fábio Lotti Oliva

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • avaliação da gestão de riscos corporativos em grandes empresas do brasil
  • A pesquisa consiste no estudo sobre os riscos corporativos em grandes empresas do Brasil. A competição cada vez mais se estabelece entre as cadeias de valor das organizações. O ambiente dos negócios apresenta-se repleto de riscos de diversas naturezas. Exemplos da importância de avaliar antecipadamente os riscos proliferam na atualidade brasileira. Eventos políticos, ambientais, sociais e econômicos podem macular determinantemente a imagem de organizações até então consideradas como exemplo de gestão eficiente e eficaz. A análise dos riscos corporativos extrapolam os limites físicos das organizações a visão sistêmica contempla os riscos internos, por exemplo, riscos financeiros em uma análise risco-retorno, mas vai bem além com a análise dos riscos advindos das relações com os diversos agentes do ambiente de negócios. O atingimento dos objetivos organizacionais depende intensamente da análise e da gestão dos riscos corporativos. Como arcabouço conceitual, três pilares teóricos são adotados, quais sejam, Nova Economia Institucional, Cadeia de Valor e Gestão de Riscos Corporativos. O método de pesquisa será o estudo de caso. Pretende-se realizar pesquisas qualitativas com os gestores de grandes empresas do Brasil e de empresas de suas cadeias de valor, para tanto, utilizaremos o modelo de análise de riscos corporativos e o modelo de avaliação do nível de maturidade em gestão de riscos corporativos propostos na minha pesquisa realizada em 2012-2015, publicados em 2016 no artigo intitulado “A Maturity Model for Enterprise Risk Management” no International Journal of Production Economics, fator de impacto 4,407, considerado o quinto melhor journal na categoria “Business, Management and Accounting” pelo ranking SCImago da Scopus-Elsevier. Desta maneira, espera-se aprimorar os dois modelos de gestão de riscos corporativos, com base no aprofundamento que a aplicação caso a caso permite, objetivando a publicação em revistas internacionais, publicação dos estudos de caso, publicação de livro texto nacional e publicação de livro internacional.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fabio Luis Barbosa dos Santos

Ciências Humanas

Ciência Política
  • a economia política da integração regional no sul global: áfrica do sul, índia e brasil
  • Este projeto analisará, em perspectiva comparada, as estratégias de integração regional praticadas pela África do Sul, Índia e Brasil no século XXI. A pesquisa partirá da análise dos regimes de acumulação prevalente em cada país, referidos às especificidades da história, à conjuntura política e ao entorno regional, para desvelar a racionalidade que preside as respectivas estratégias de integração regional. Minha hipótese é que, à despeito das singularidades que determinam a resposta à globalização em cada caso, prevalece um movimento comum, em que o sentido do protagonismo regional destes países não questiona as bases materiais da inserção subordinada, assentada na exportação de commodities e na super-exploração do trabalho. Entendo que este enfoque permite qualificar a discussão sobre o BRICS, ao referir os limites e possibilidades da iniciativa ao movimento da história em que estão inscritos os países analisados. Na medida em que a política de integração regional e a participação nos BRICS são duas dimensões da resposta dos países analisados aos desafios colocados pela globalização, a comparação proposta contribuirá para uma reflexão sobre este fenômeno no chamado Sul global.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fabio Luis Braghin

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • uma abordagem dinâmica para acoplamentos entre hadrons a partir da cromodinâmica,
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fábio Luiz Usberti

Engenharias

Engenharia de Produção
  • otimização em redes de serviço inteligentes
  • O crescimento populacional das cidades e a escassez de recursos ambientais acentuam a necessidade por uma administração e operação da infraestrutura urbana visando a eficiência, redução de custos e sustentabilidade. A partir do uso de tecnologias, coleta de dados e análise de informações, emerge o conceito de "cidades inteligentes", cujas infraestruturas são integradas a partir de "redes de serviço inteligentes" de água, energia, gás e transporte. Neste projeto serão investigados o planejamento, operação e manutenção de redes inteligentes, propondo um conjunto de formulações matemáticas e metodologias de solução para os problemas de otimização relacionados. As metodologias serão fundamentadas em programação matemática, otimização em grafos e combinatória, programação dinâmica, heurísticas construtivas, metaheurísticas e interpretação de dados através de aprendizado de máquina, com potencial de serem incorporadas em sistemas de apoio à tomada de decisão das concessionárias e governos. A proposta é um desdobramento do Projeto Universal CNPq (processo 483137 / 2013-8), intitulado ``Problemas Combinatórios em Sistemas de Distribuição de Energia''. O projeto anterior tinha como foco a investigação de problemas de otimização em redes de distribuição de energia. O novo projeto procura estender o conhecimento acumulado e as metodologias de otimização para outras redes de serviço, aproveitando a disponibilidade de dados e informações que surgem no contexto das redes inteligentes. Assim como no projeto de 2013, serão apoiadas as atividades de pesquisa e pós-graduação de docentes e alunos vinculados ao Laboratório de Otimização Combinatória (LOCo) do Instituto de Computação da UNICAMP. Além disso, serão incentivadas cooperações institucionais entre o LOCo e Laboratório de Otimização de Redes de Energia (LABORE) da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da UNICAMP. Entende-se que a cooperação entre as duas instituições será mutuamente vantajosa, considerando a transferência de conhecimento estimulada pelo amplo repertório de técnicas, heurísticas e exatas, em estudo no LOCo para solução de problemas combinatórios em redes e pela experiência do LABORE na solução de problemas de otimização do setor energético.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fábio Magalhães Candotti

Ciências Humanas

Sociologia
  • linchamentos e segurança de rua em três metrópoles brasileiras
  • Este projeto insere-se no amplo campo de estudos sobre segurança, ilegalismos, justiça e punição. A proposta nasce de um diagnóstico inicial que aponta para o crescimento do número de linchamentos nas regiões metropolitanas de Manaus/AM, São Luís/MA e Vitória/ES nos últimos anos. Além do aumento de registros oficiais pela Polícia Civil, as narrativas sobre linchamentos, presenciados ou relatados por outrem, passaram a fazer parte das conversas cotidianas entre moradores das cidades. Essas narrativas referem-se sobretudo a linchamentos de pessoas acusadas de roubo e acompanham uma igualmente crescente preocupação ordinária com os “assaltos”. O projeto tem como objetivo geral compreender os linchamentos de pessoas acusadas de “ladrões” que vêm ocorrendo nas regiões metropolitanas citadas, procurando analisar esses fenômenos enquanto acontecimentos relacionados a transformações nas práticas de “segurança de rua”. Os objetivos específicos são os que seguem: a) articular a produção acadêmica brasileira sobre linchamentos com o debate acadêmico brasileiro sobre as transformações nas práticas de segurança, atentando para questões mais amplas sobre violência, justiça e punição, além de autoridade, sofrimento, crueldade e racismo. b) elaborar um diálogo crítico e cuidadoso com a produção estrangeira sobre linchamentos, sobretudo com estudos realizados em África e em outros países da América Latina, atentando para o debate sobre vigilantismo; c) analisar, a partir de incursões etnográficas, as transformações contemporâneas nas práticas ordinárias de segurança de rua e justiça de rua nas três metrópoles selecionadas, atentando sobretudo para o universo de acontecimentos que se dão na fronteira entre o estatal e o não estatal e para as continuidades e descontinuidades entre esses polos; d) a partir da construção de um banco de dados com base em narrativas orais e jornalísticas, analisar de modo quantitativo e qualitativo, a ocorrência de linchamentos nas três metrópoles selecionadas na década de 2010. e) analisar as moralidades agenciadas nos julgamentos presentes nas narrativas sobre segurança de rua e justiça de rua, atentando para o modo como aparecem diferenças sociais (de raça, etnia, gênero, geração, origem/nacionalidade, classe etc) e para o modo como a segurança e a justiça de estado são aí elaboradas. A pesquisa parte de quatro hipóteses. Em primeiro lugar, parece-nos que os linchamentos que vêm ocorrendo nas metrópoles citadas estão relacionados a um processo de transformação em práticas coletivas de segurança voltadas à vigilância e à proteção de bens e pessoas nas ruas. Em termos mais concretos, os linchamento aparecem como práticas absolutamente previsíveis e ordinárias dentro do funcionamento de “dispositivos de segurança de rua”. O que significa que talvez não sejam exatamente práticas de mob lynching, tal como os linchamentos foram classificados no Brasil nas últimas décadas. Antes, apostamos que é precisa analisá-los como acontecimentos inseridos em práticas de vigilantismo. A segunda hipótese refere-se à natureza desses “dispositivos de segurança de rua” e do vigilantismo neles implicado. Em nossas primeiras experiências etnográficas, esses dispositivos não aparecem como grupo organizados e homogêneos, ou com hierarquias bem definidas. Antes, aparecem como redes complexas de relações pessoais de troca e de poder, feitas por agentes não estatais, mas também por agentes estatais e agentes híbridos. No interior desses dispositivos, os linchamentos aparecem como uma espécie de “justiça de rua”, e não exatamente como “justiça popular”, uma vez que não é possível delimitá-los como acontecimentos produzidos por um sujeito coletivo não estatal. A terceira hipótese desdobra-se da segunda e refere-se à existência de um certo grau de “convergência” entre os linchamentos e a justiça estatal, no que diz respeito aos castigos físicos ordinários agenciados por esta última. Assim como o sistema carcerário pode ser interpretado pelo gestão do sofrimento, nas ruas, o elemento central dos linchamentos parece ser a produção de sofrimento e o modo como sua intensidade é modulada através da duração da humilhação, do espancamento, da mutilação e, com isso, da morte. Por fim, a quarta hipótese refere-se à dimensão moral dos linchamentos. Seguindo de perto a produção brasileira que dedicou-se às representações e discursos sobre a violência, apostamos na existência de diferentes sentidos na constituição dos linchamentos como acontecimentos. Para trabalhar essa hipótese, pretendemos observar com mais cuidado e atenção a maneira como o corpo do linchado aparece nas narrativas jornalísticas e orais, bem como nas etnografias sobre segurança de rua, na medida em que estas apontam para sujeitos privilegiados pela vigilância. Por essa via, gostaríamos de inserir uma discussão sobre racismo, sem desconsiderar variações em outros contextos estrangeiros, e atentando para como ele se articula com outras marcas de diferença, como as de classe, gênero, geração, origem e nacionalidade. Para efetuar a pesquisa, recorreremos a uma combinação de metodologias consagradas. Em primeiro lugar, será realizado levantamento e revisão crítica de bibliografia nacional e estrangeira sobre o tema, atentando sobretudo para estudos africanistas/africanos e latino-americanos. Em segundo lugar, para o estudo específico sobre linchamentos, daremos continuidade a um levantamento de narrativas jornalísticas e orais (já iniciado no Amazonas e no Maranhão, e incorporando o Espírito Santo) e aperfeiçoaremos um banco de dados já em construção, conforme um conjunto de variáveis já estipulado. A essa via, somaremos incursões etnográficas voltadas à descrição de práticas de segurança de rua em lugares socialmente diferentes (onde circulam, trabalham e convivem classes sociais distintas), atentando para o modo como o elemento “justiça” aparece.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fabio Marcio Squina

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • estudos bioquímicos e estruturais comparativos com enzimas oxidativas do cupim coptotermes gestroi visando novas aplicações em biorrefinarias de material lignocelulósico
  • Cupins são insetos sociais que vivem em colônias dividindo o trabalho entre castas. De modo geral, esses insetos são detritívoros e a sua dieta é baseada principalmente em compostos lignocelulósicos. A degradação da celulose e hemiceluloses pela casta operária pode atingir cerca de 75-90% de eficiência, sendo a lignina parcialmente degradada ou modificada. A digestão da lignocelulose ocorre no trato digestivo, através da secreção de enzimas ativas em carboidratos (CAZymes), entre elas, as hidrolases glicosídicas, tais como celulases e hemicelulases. Essas enzimas são secretadas pelo próprio cupim no intestino anterior e médio, e no intestino posterior pelos simbiontes, tais como protozoários e bactérias. Com base na literatura recente, juntamente com estudos do nosso grupo, o que se conhece sobre a diversidade das hidrolases glicosídicas endógenas de cupins e de seus simbiontes, não é suficiente para explicar a competência na degradação da lignoceluloses recalcitrantes deste inseto. A literatura, corroborado com resultados do grupo, sugerem que mecanismos oxidativos devem estar envolvidos, complementando as enzimas hidrolíticas para a degradação do material lignocelulósico. Neste sentido, estudos genômicos não publicados do nosso grupo, revelaram a presença no genoma do cupim inferior Coptotermes gestroi de genes que codificam proteínas, descritas como hipotéticas, as quais contém um domínio de ligação a quitina (Pfam 03067), recentemente re-classificado como domínio “mono-oxigenase lítica de polissacarídeos da família 10” ou LPMO_10. Esse domínio protéico codifica metalo-enzimas oxidativas chamadas de mono-oxigenases lítica de polissacarídeos (LPMOs), que clivam celulose/hemicelulose por oxidação ao invés de hidrólise. Esta classe de enzima tornou-se recentemente o principal foco das pesquisas acadêmicas e da indústria de enzimas lignocelulolíticas, devido a sua importância biotecnológica, e até o momento caracterizações funcionais foram realizadas somente com enzimas de origem bacteriana. De acordo com o banco de dados do Pfam, o domínio LMPO_10 está presente em mais de 200 sequências ortólogas distribuídas por 44 organismos no reino Metazoa principalmente de organismos do filo Arthropoda e da classe Insecta. Em sua grande maioria, essas proteínas são descritas como hipotéticas ou sem função devido a ausência de caracterizações funcionais e estruturais. Deste modo, esta proposta tem como objetivo investigar o domínio LPMO_10 em cupins e no reino Metazoa e em especial no filo Arthropoda, enfatizando o papel que essas enzimas exercem na fisiologia digestiva de C. gestroi. Para isso, os genes de C. gestroi CGAA10-1 e CGAA10-2, e mais 6 genes ortólogos no reino Metazoa serão submetidos a otimização de códons e sintetização in-vitro para expressão heteróloga em E. coli. As proteínas purificadas serão submetidas a uma caracterização funcional visando correlacionar a sua atividade enzimática com a evolução da especificidade por substratos dessas LMPOs. Além disso, estudos estruturais comparativos serão realizados entre CgAA10-1 ou CgAA10-2 com as AA10 de microrganismos disponíveis no banco do PDB. Assim, espera-se com este estudo contribuir para apresentar um um novo grupo de LPMOs de origem Metazoa, enzimas essas com potencial aplicação biotecnológica, incluindo a suplementação de coquetéis celulolíticos comerciais, uma vez que as LPMOs são descritas por aumentar sacarificação de material lignocelulósico em cerca de 40%.
  • Universidade de Sorocaba - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fabio Mielezrski

Ciências Agrárias

Agronomia
  • agricultura sustentável no semiárido da paraíba: relações do uso de plantas de cobertura em rotação de culturas nas trocas gasosas, índice de refletância e no manejo da produção de milho. um estudo multidisciplinar
  • Atualmente estratégias de manejo do solo sustentável, como a utilização de plantas de cobertura capazes de proteger e recuperar a fertilidade dos solos podem contribuir para o aumento na qualidade e produtividade de grãos. Na Paraíba, as fontes de pesquisa que indicam a influência das plantas de cobertura na produção de milho ainda são escassas. Além disso, a segurança na produção agropecuária e no desenvolvimento sustentável demanda o monitoramento de longo prazo dos sistemas de produção do ponto de vista do impacto ambiental e socioeconômico. Baseado nisso, faz-se necessário o desenvolvimento de pesquisas na região semiárida da Paraíba capazes de promover mais informações a cerca dos reflexos que as plantas de cobertura podem apresentar, além da produtividade e qualidade de grãos de milho, uma das culturas com grande importância na economia brasileira, no cenário atual. A Paraíba apresenta produtividades inferiores a 500 kg/ha de milho e um dos principais fatores responsáveis pela baixa produtividade é atribuído ao manejo cultural deficiente da espécie em campo e a baixa precipitação. Com isso, oferecer suporte à melhoria nas tecnologias de produção de milho torna-se fundamental para aumento de produtividade de forma ambientalmente correta, economicamente viável e socialmente justa.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fabio Nascimento da Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • caracterização biológica e molecular de duas espécies virais associadas a physalis peruviana em santa catarina e no rio grande do sul
  • A produção de pequenas frutas como a amora-preta, a framboesa, o mirtilo, o morango e a fisális tem ganhado destaque de vários setores da sociedade como os consumidores, as indústrias de processamento de frutas, comerciantes e produtores. Além do consumo in natura, essas frutas podem ser utilizadas no preparo de geléias, sucos, doces, bolos, polpas, frutos congelados, iogurte e sorvetes. Adicionalmente, a descoberta de propriedades nutracêuticas das pequenas frutas aumentou o seu consumo e, consequentemente, os interessados em produzir essas frutas. Dentre as pequenas frutas, a espécie Physalis peruviana L. apresenta elevado valor nutricional e econômico e, gradativamente, vem ganhando espaço nos plantios de pequenas frutas. Entretanto, poucos são os estudos relacionados a essa cultura, especialmente no que diz respeito a doenças. Dentre as doenças, as infecções causadas por vírus representam um sério problema em áreas de cultivo, pois o seu controle é essencialmente preventivo e, uma vez presente, baseia-se na eliminação das plantas ou no controle de possíveis vetores. A detecção de vírus em P. peruviana em áreas de produção e jardins em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, realizada em trabalhos anteriores, fomenta o desenvolvimento de estudos para caracterização e que auxiliem no estabelecimento de medidas preventivas no controle e na disseminação das viroses. Os objetivos desse trabalho consistem: (i) caracterização biológica e molecular de duas espécies virais associadas a plantas de fisális sintomáticas encontradas nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul; (ii) análises comparativas de aspectos qualitativos e quantitativos entre plantas sadias, plantas com infecção simples (inoculação de cada vírus isoladamente) e infecção mista (coinoculação das duas espécies virais); e (iii) produção de antissoro policlonal para detecção em larga escala e com menor custo. Nas análises moleculares, serão utilizadas as técnicas de RT-PCR e sequenciamento de nova geração, onde pretende-se obter a caracterização molecular em nível de espécie do sobemovírus e orthotospovírus previamente identificados. Na caracterização biológica, serão realizados o teste de gama de hospedeiros para os dois vírus e ensaio de transmissão por sementes para o sobemovírus. Adicionalmente, serão realizados testes de germinação e vigor em sementes de fisális obtidas de plantas sadias e infectadas pelo sobemovírus. Também serão avaliados aspectos quali e quantitativos de plantas em infecções virais simples e mista. O presente projeto propõe a caracterização biológica, sorológica e molecular dos dois vírus associados a cultura da fisális no Sul do Brasil. O estabelecimento de métodos de diagnóstico reproduzíveis é fundamental no suporte a programas de produção de material propagativo sadio. Adicionalmente, medidas de controle específicas poderão ser recomendadas.
  • Universidade do Estado de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fabio Passetti

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo do impacto da diversidade de transcritos e o seu reflexo no proteoma de diferentes regiões do cérebro
  • O envelhecimento da população mundial está associado ao aumento da frequência de pessoas diagnosticadas com doenças neurodegenerativas, sendo a Doença de Alzheimer (DA) a mais prevalente. Uma estratégia que pode ser usada para o melhor entendimento desta doença é comparar o perfil de proteoformas ortólogas encontradas nas mesmas estruturas do cérebro sadio humano e murino. Sabendo-se as proteínas com mesmo perfil de expressão nestas espécies e nas mesmas regiões do cérebro, pode-se estudar se há alteração no padrão de expressão de proteínas em DA, possibilitando identificar potenciais candidatos a marcadores moleculares. Os avanços obtidos em transcriptômica e na proteômica resultaram em um grande volume de dados que estão disponíveis publicamente e que passaram a ser integrados em diversos estudos de Bioinformática em uma área denominada proteogenômica. Assim, está sendo estudada em profundidade a fração dos RNAs mensageiros (mRNAs) que é efetivamente traduzida em proteínas. O splicing alternativo é um evento molecular que pode ocorrer durante a maturação do pré-mRNA com potencial de modificar a sequência da proteína canônica produzida por um gene, gerando diferentes proteoformas. Nosso grupo de pesquisa desenvolveu uma abordagem de proteogenômica para identificação de proteoformas em humano e camundongo, e estamos no processo para a identificação em rato. Pretendemos incorporar à nossa metodologia algoritmos que possibilitem a identificação de proteoformas ortólogas entre humano, camundongo e rato. Assim, estudaremos dados públicos de proteômica shotgun de cérebros sadios ou acometidos por DA de humano e murino no intuito de identificar proteoformas ortólogas expressas em tais condições. Desta forma, pretendemos selecionar proteoformas identificadas exclusivamente em DA ou em cérebros saudáveis de tal forma a propor novos candidatos a marcadores moleculares. Neste contexto, produziremos dados inéditos de proteômica shotgun para o modelo de estudo animal para DA em rato Wistar usando estreptozotocina. Tais resultados serão discutidos com a equipe deste projeto para a seleção de proteoformas que serão submetidas a validação experimental do mRNA das proteoformas preditas em camundongos C57BL/6 ou ratos Wistar.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Fabio Passetti

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo da diversidade do proteoma de indivíduos saudáveis e em doença de alzheimer
  • Vide projeto anexo
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fábio Pinto Gomes

Ciências Agrárias

Agronomia
  • alterações nos padrões de resposta de jatropha curcas l. à deficiência hídrica, associadas ao processo de domesticação - relações hídricas e características fotossintéticas
  • O pinhão-manso (Jatropha curcas L.) é uma espécie perene que tem sido apontada como uma das oleaginosas promissoras para uso nos programas de produção de biodiesel. Ainda considerada uma espécie selvagem, inúmeros trabalhos a tem reportado como tolerante ao déficit hídrico, posto que executa um eficiente controle estomático da transpiração, conservando água nos tecidos foliares. Entretanto, efeitos negativos da falta de água, em termos de assimilação de carbono, crescimento e produção de biomassa, têm sido revelados. A presente proposta objetiva identificar alterações nas respostas fisiológicas, bioquímicas e anatômicas ao déficit hídrico no solo, relacionadas ao processo de domesticação. Para tanto, serão conduzidos experimentos em casa de vegetação, utilizando populações de J. curcas consideradas selvagens (primeiros acessos, que formaram os bancos de germoplasma) e populações oriundas de estágios mais avançados no programa de melhoramento da espécie conduzido pela EMBRAPA. As plantas serão submetidas a dois regimes hídricos: irrigado e deficiência hídrica seguida de recuperação. Serão avaliadas trocas gasosas foliares em curso diário, potencial hídrico e potencial osmótico foliar, transpiração em planta inteira (noturna e diurna), condutividade hidráulica de raiz, caule e folha, crescimento e partição de biomassa, características anatômicas e morfológicas de raiz, caule e folhas e composição isotópica de carbono em amostras de folha, expressão e atividade de aquaporinas em raízes. Espera-se, ao final, determinar se houve alterações decorrentes do processo de domesticação da espécie em termos de eficiência de uso, transporte e consumo da água, bem como sobre o padrão de assimilação de carbono em J. curcas.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fábio Pio Dornas

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • estudos da circulação dos vírus gigantes no vale do jequitinhonha
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fabio Queiroz Pereira

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • os impactos das novas tecnologias no direito contratual
  • O presente projeto tem por escopo a análise das relações contratuais impactadas pela disseminação de novas tecnologias, notadamente, pelo uso de mecanismos concretizados pela internet. A forma como se consolidam as liberdades negociais apresenta-se como objeto de uma constante renovação, sendo variadas as configurações e reconfigurações do exercício da autonomia. Nesse contexto, revela-se imperiosa a análise do conceito e das características intrínsecas à relação contratual para que seja realizado um cotejo com a realidade de massificação das transações negociais propiciadas pelo desenvolvimento tecnológico. Verifica-se, contemporaneamente, que os institutos correlatos ao direito contratual ainda estão desenhados tendo por base construções teóricas anteriores ao fenômeno da internet. Questões correlatas à formação do contrato, à sua execução, aos problemas de inadimplemento ou mesmo às hipóteses de responsabilidade civil não encontram clara resposta no âmbito dos atuais instrumentos legislativos que regem o fenômeno contratual. A própria ideia de consentimento (ou de acordo de vontades), que funda a noção de contrato, é posta em xeque pelo fato de a adesão a termos digitais ser operacionalizada sem que se verifique uma adequada base informacional para tanto. Assim, a liberdade de definição de conteúdo e de escolha de percursos contratuais revela-se bastante limitada na moderna sociedade da informação. Observa-se o emergir um novo modelo sistêmico de contrato, em que o aludido instituto passa a conviver com diferentes realidades jurídicas, redundando na compreensão do contrato como mecanismo em permanente construção pelas partes. Contratar não é um ato que se volta apenas para o momento de entabulamento do negócio; contrariamente, o contexto em que se desenvolve o contrato acompanha a avença realizada entre as partes e permite uma constante atualização de seus termos. Em paralelo à releitura do fenômeno contratual, verifica-se a necessidade de garantia de proteção da confiança. Como assinalado por Manuel Carneiro da Frada, “cabe a qualquer ordem jurídica a missão indeclinável de garantir a confiança dos sujeitos, porque ela constitui um pressuposto fundamental de qualquer coexistência ou cooperação pacíficas, isto é, da paz jurídica” (FRADA, 2007, p. 19). A proteção da confiança concretiza-se, de maneira mais incisiva, na disposição e regulação do comportamento dos indivíduos nos seus mais variados âmbitos de atuação. Observa-se, nesse contexto, uma conjectura que objetiva promover a estabilização das expectativas dos sujeitos de direito, resguardando posições jurídicas que tenham a sua origem na confiança incutida por meio de uma determinada relação interpessoal. No âmbito negocial eletrônico, a importância de um adequado nível de confiança ganha ainda mais força, tendo em consideração a distância que marca o relacionamento entre os indivíduos que negociam no ambiente digital. Justifica-se, portanto, uma releitura da principiologia de direito contratual, notadamente, do princípio da boa-fé objetiva para que seja propiciado um saudável ambiente de concretização de avenças. Além disso, a confiança deve ser também propiciada por um ambiente de negociações seguro. O desenvolvimento de instrumentos dogmáticos aptos a salvaguardar as partes dos problemas originados da contratação eletrônica demonstra-se imprescindível. Resta claro que a forma como os contratos são regulados pelo Código Civil ou mesmo pelo Código de Defesa do Consumidor não se demonstra apropriada para o enfrentamento das complexas questões que envolvem o direito privado em contraste com as novas tecnologias. É necessário, portanto, o desenvolvimento ou a adaptação de instrumentos jurídicos aptos a lidar com os atuais problemas gerados pela massificação de negócios travados no ambiente digital. Desse modo, o contrato, seus fundamentos dogmáticos, suas características e peculiaridades devem ser estudados de modo a fornecer contornos mais precisos para a produção de efeitos das mais variadas contratações. A inércia legislativa não pode justificar a manutenção de instrumentos inábeis para a solução de contendas. Necessário, portanto, que se busquem limites, contornos e adequada delimitação de consequências para o exercício da autonomia no âmbito digital.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fabio Raphael Pascoti Bruhn

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • relação espacial e temporal da presença de ovos de aedes aegypti e ocorrência de dengue em belo horizonte, minas gerais, 2011-2018
  • Esse projeto será desenvolvido a partir de uma parceria entre a Universidade Federal de Pelotas e a Gerência de Controle de Zoonoses vinculada a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte /MG (SMSA/BH). Tem por objetivo caracterizar a relação espacial e temporal da incidência de ovos de A.aegypti e da dengue e destas com seus determinantes sociais e ambientais em Belo Horizonte, Minas Gerais entre 2011 e 2018, considerando a importância de se conhecer de forma integral as enfermidades no ambiente em que ocorrem, dentro do conceito de saúde única. Será realizado um estudo por meio da análise de dados secundários a partir de informações referentes às taxas de incidência e mortalidade da dengue e dos resultados das armadilhas para ovos de A. aegypi (variáveis dependentes), considerando-se as ações de controle realizadas, clima, relevo, vegetação, aspectos socioeconômicos, de saneamento, indicadores de oferta a saúde e de investimentos públicos no controle da dengue nas áreas de abrangência dos centros de saúde (variáveis independentes), por meio de técnicas de análises estatísticas de séries temporais e espaciais. Espera-se, como resultados, uma dissertação de mestrado e uma de doutorado, publicação de artigos em revistas científicas, alem de relatórios técnicos, boletins de extensão e folders de divulgação para a SMSA/BH. Espera-se como benefícios facilitar intervenções públicas voltadas para o controle de vetores e cuidados com o paciente, com objetivo de melhorar a efetividade do controle dessa doença em Belo Horizonte; geração de novos conhecimentos para a programação das ações de prevenção e controle da enfermidade no município e no país; formação de profissionais nas áreas de epidemiologia e saúde pública, controle de doenças e manuseio de bancos de dados. Considera-se ainda, que as atividades de vigilância realizadas pela SMSA/BH são exemplo para as outras secretarias municipais país e que as metodologias de análise utilizadas poderão ser exemplos de processos de vigilância epidemiológica aplicadas a outras enfermidades no futuro.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022