Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

André Lopes Carvalho

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do perfil de metilação de promotores gênicos em margens cirúrgicas de pacientes com carcinoma de células escamosas da cavidade oral
  • O câncer de cabeça e pescoço representa o sexto tipo de câncer mais comum no mundo, sendo que o tipo mais frequente é a cavidade oral, seguidas pela laringe e faringe. Os principais fatores de risco incluem tabagismo e etilismo crônico, além de infecções pelo Papilomavirus humano (HPV). A presença de tumor microscópico nas margens cirúrgicas contribui para o aumento da taxa de recorrência local e redução da sobrevida global. Assim, a obtenção de margens livres de tumor no momento da cirurgia é de suma importância para a diminuição das taxas de recorrência local. De 15 a 20% dos pacientes com margens histológicas negativas vão apresentar recidivas loco-regionais. Nestes casos, as ressecções cirúrgicas talvez não tenham sido capazes de remover todas as células tumorais, pois algumas células de tecidos adjacentes macroscopicamente normais podem já apresentar alterações moleculares que não podem ser identificadas pelos métodos convencionais e que poderão contribuir para a transformação maligna. Deste modo, a avaliação da margem cirúrgica pela forma convencional durante o ato cirúrgico através do exame de congelação não garante a excisão completa de todas as células tumorais. Vários estudos têm sugerido a presença de alterações genéticas e moleculares prévias ao aparecimento do fenótipo do câncer na mucosa adjacente ao tumor primário. Padrões alterados de metilação do DNA são encontrados em diversas doenças, especialmente no câncer, onde ocorre uma perda do controle de metilação do DNA. O aumento da metilação na região promotora de um gene supressor tumoral pode levar a redução progressiva da sua expressão, resultando no silenciamento do mesmo e na seleção de células com vantagem proliferativa. Este projeto tem como objetivo determinar o perfil de hipermetilação de uma série de genes em amostras de carcinoma de células escamosas da cavidade oral (OSCC) e nas respectivas margens cirúrgicas com histologia negativa. Para isso, será realizado um screening inicial através do equipamento Illumina em 15 amostras pareadas (tumor e 2 margens) para a seleção dos genes candidatos, e posterior validação em mais 35 amostras pareadas da mesma maneira, através do equipamento Pyromark Q96ID. Para análise estatística serão utilizados: programa estatístico SPSS 21.0, testes qui-quadrado ou t de Student, teste exato de Fischer e Kaplan-Meier.
  • Fundação Pio XII - SP - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

André Luís Andrade Menolli

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • estudo do impacto de práticas de reúso na aprendizagem organizacional em empresas de desenvolvimento de software
  • As organizações desenvolvedoras de produtos de software são comumente desafiadas a enfrentar a crescente complexidade e o tamanho dos produtos que precisam conceber e, para tal, podem valer-se de processos de desenvolvimento e abordagens que visam promover reúso de software, com o objetivo de obter melhores resultados ao considerar fatores como qualidade, custo e prazos dos projetos. Algumas das iniciativas que vem sendo consideradas com este direcionamento são a engenharia de linhas de produto de software e a engenharia dirigida a modelos. Além de melhorar características como qualidade e custo dos produtos, estas iniciativas podem auxiliar a melhorar a aprendizagem organizacional. A aprendizagem organizacional visa ajudar as empresas a aprimorar significativamente seus processos por meio de reutilização de experiências, tornando o conhecimento acessível a toda a organização. Dessa forma, este projeto visa entender como as organizações estão desempenhando práticas de reúso de software, e mapear como o uso destas práticas se relacionam e auxiliam a aprendizagem organizacional em empresas desenvolvedoras de software.
  • Universidade Estadual do Norte do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Baggio

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • imagens ultrassônicas de alta resolução baseadas em feixes ultrassônicos super focalizados gerado por lentes esféricas
  • Neste projeto, propomos desenvolver e caracterizar um sistema para geração de imagens ultrassônicas de alta resolução baseado em feixes ultrassônicos super focalizados através de lentes esféricas poliméricas. Resultados recentes obtidos e publicados pelo nosso grupo de pesquisa mostraram que características não lineares da interação de ondas planas sobre uma lente esférica produzem, sob certas condições, feixes ultrassônicos super focalizados com dimensões abaixo do limite de difração na região do campo próximo, com largura à meia altura da ordem de 0,6 de um comprimento de onda . A vantagem de tal método é a de possuir arranjo experimental simples e processamento similar aos utilizados em imagens ultrassônicas convencionais, além disso o feixe forma-se na região do campo próximo permitindo alta resolução nesta região. Utilizando este sistema foi possível obter as primeiras imagens ultrassônicas no modo-c com resolução de cerca de 90% superior às previstas respeitando o limite de difração. Os resultados preliminares obtidos são promissores e estão sendo aprimorados para futura publicação, existe ainda um vasto trabalho para tornar este arranjo experimental em um dispositivo efetivo, o que exige aprimoramento, caracterização e a montagem de protocolos de excitação e processamento de sinais para o aperfeiçoamento da técnica que permitiram a produção de imagens no modo-B. Assim sendo, a proposta deste projeto é caraterizar, otimizar e gerar protocolo de excitação e processamento de forma a desenvolver uma técnica que permita o imageamento ultrassônico na região de campo próximo com alta resolução a partir da utilização da super focalização por lente esférica.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Balbi

Ciências da Saúde

Medicina
  • monitorização dos níveis de vancomicina e amicacina no plasma e no dialisato de pacientes com peritonite associada à diálise peritoneal
  • Monitorização dos níveis de vancomicina e amicacina no plasma e no dialisato de pacientes com peritonite associada à diálise peritoneal
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Branco de Barros

Outra

Biomedicina
  • avaliação do potencial antitumoral e perfil de toxicidade de lipossomas ph-sensíveis carreadores de doxorubicina e multifuncionalizados com folato e dtpa
  • O câncer de mama tornou-se um importante problema de saúde pública ao redor do mundo, devido ao aumento progressivo da incidência da doença ao longo dos últimos anos (BRASIL, 2017; SIEGEL, MILLER & JEMAL, 2018). No entanto, a alta mortalidade vem sendo revertida devido aos constantes avanços em diagnóstico e terapia (HULL, FARRELL & GRODZINSKI, 2014). Doenças não invasivas são tratadas de forma eficaz com terapias localizadas (cirurgia e radioterapia), entretando, no caso de tumores localmente invasivos ou metastáticos, terapias sistêmicas tornam-se essenciais (PEREZ-HERRERO & FERNÁNDEZ-MEDARDE, 2015). Dentre os fármacos utilizados para a terapia sistêmica do câncer, destaca-se a doxorrubicina (DOX). A DOX é um agente antineoplásico amplamente utilizado desde a década de 70 no tratamento de tumores malignos sólidos e hematológicos. Os mecanismos pelos quais esse fármaco atua sobre as células incluem ligação a topoisomerase II, intercalação ao DNA e geração de radicais livres (ROS), ativando vias de apoptose de células tumorais e sadias (WOJTACKI, LEWICKA-NOWAK & LEÆNIEWSKI-KMAK, 2000; ZHANG et al., 2012; DAMIANI et al., 2016). Apesar da alta atividade antitumoral, a baixa especificidade da DOX é responsável por efeitos tóxicos sistêmicos severos, sendo a cardiotoxicidade o efeito mais característico, grave e limitante da dose (WOJTACKI, LEWICKA-NOWAK & LEÆNIEWSKI-KMAK, 2000; OCTAVIA et al., 2012, SAPALLAROSSA et al., 2016). A cardiomiopatia induzida pela DOX é dose-dependente (HOLMGREN et al., 2015; AKOLKAR et al., 2017) e caracterizada por anomalias eletrocardiográficas, além de arritmias e alterações morfológicas (FERRARI et al., 1996; DUCROQ et al., 2010). Nas últimas décadas, a fim de otimizar a farmacoterapia do câncer baseadas em características moleculares e do microambiente tumoral, novas estratégias focadas em sistemas nanoestruturados de direcionamento de fármacos e terapias alvo vem sendo introduzidas aos esquemas terapêuticos convencionais (KHAN, et al., 2015; AL-MAHMOOD et al., 2018). Dentre os sistemas de direcionamento de fármacos destacam-se os lipossomas. Lipossomas PEGuilados de DOX foram a primeira formulação nanoestruturada aprovada pelo FDA para o uso clínico, devido a redução dos efeitos cardiotóxicos intrínscecos do fármaco e a mudança drástica, porém não específica, do perfil de distribuição biológica e tempo de circulação (OLSON et al., 1982; CHARROIS & ALLEN, 2003; GABIZON et al., 2003; ALLEN & CULLIS, 2013). Neste contexto, modificações na composição lipídica dos lipossomas tem sido testadas a fim de aumentar a sua especificidade para as células tumoral. Dentre as modificações testadas, destacam-se os lipossomas pH-sensíveis de circulação prolongada (SpHL-DOX). Estudos prévios constataram que estes nanossistemas são vantajosos por reduzir de forma significativa a toxicidade de moléculas bioativas, incluindo a DOX, além de potencializar a captação pelo tecido tumoral (CARLESSO et al., 2011; LEITE et al., 2012a; MARONI et al. 2012; SOARES et al., 2012; BARROS et al., 2013; SILVA et al., 2016; SILVA, et al., 2018). Estudos pré-clínicos de farmacocinética e toxicidade realizados recentemente por nosso grupo de pesquisa (SILVA et al., 2016; SILVA et al., 2018) determinaram que a encapsulação de DOX em SpHL foi capaz de aumentar o seu tempo de circulção da DOX. Este aumento no tempo de circulação, conferido pela modificação dos componenetes lipídicos da formulação, possibilitou maior acúmulo na região tumoral de camundongos portadores da doença. Quando em animais sadios, SpHL-DOX melhorou o perfil de seguraça do fármaco, prevenido o ocorrência de efeitos tóxicos graves em medula, fígado e, principlamente, coração. Cabe ressaltar que os SpHL-DOX, desnvolvidos em nosso grupo, foi capaz de melhor o perfil farmacocinético e toxicológico tanto do fármaco livre quanto da formulação lipossomal não pH-sensível, similar àquela comercialmente disponível. Baseado nos resultados promissores obtidos até o momento torna-se relevante a avaliação da atividade antitumoral de SpHL-DOX. É sabido que a atividade antitumoral está associada a concentração do componente ativo no interior das células, sendo interessante favorecer a internalização de fármacos e nanoestruturas, estas últimas podendo ser facilmente modificadas e funcionalizadas para este fim. Dentre as estratégias de modificação de superfície de nanoestruturas, a utilização do ácido fólico (AF) é uma das mais amplamente estudadas, por ser uma molécula pequena, pouco imunogênica e de baixo custo (HONG et al., 2017). Para nanoestruturas de base lipídica, moléculas de AF ligadas a cadeias de DSPE-PEG2000 são comumente utilizadas (SOARES et al., 2012; BARBOSA et al., 2015; WU et al., 2017; MONTEIRO et al., 2018). A utilização desta estratégia é baseada na limitada expressão de receptores de folato (RF) em tecidos sadios, associada a superexpressão nas células tumorais (HONG et al., 2017). A eficiência do target ativo é baseada na alta afinidade do AF pelos receptores e na grande variedade de tipos tumorais que expressam RF, que podem representar até 40% dos tumores estudados (YANG, et al., 2015; ALIBOLANDI, et al., 2016). Estudos realizados por nosso grupo de pesquisa determinaram que, devido as propriedades fusogênicas dos SpHL, associadas a adição de target ativo de superfície, observou-se incremento significativo da atividade citotóxica in vitro de paclitaxel encapsulado em relação ao fármaco livre, sendo que a presença de moléculas direcionadoras, incluindo o folato, foi capaz de potencializar os efeitos citotóxicos (VANIC et al., 2011, BARBOSA et al., 2015). Diante do exposto, o presente projeto propõe investigar as vantagens da funcionalização de SpHL-DOX com folato quanto a perfil de distribuição, segurança e eficácia in vitro e in vivo em modelos tumorais com diferentes níveis de expressão de receptores de folato.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Brasil Cavalcante

Engenharias

Engenharia Civil
  • desenvolvimento e implantação de um sistema inteligente de monitoramento e de uma plataforma digital integrada para a análise do risco de ruptura em encostas induzido por chuvas
  • Nas últimas décadas, a ocorrência de desastres naturais relacionados aos deslizamentos de encostas têm chamado a atenção da sociedade por provocarem consideráveis danos ao espaço físico, devido a sua magnitude de destruição, principalmente, em encostas ocupadas de forma irregular e com condições impróprias para usos urbanos. Estas situações têm representado graves ameaças à população e já causaram perdas de vidas humanas e diversos danos ambientais e socioeconômicos ao longo dos anos. Desta forma, atentos à recorrência dos movimentos de massa, pretende-se desenvolver um sistema inteligente de monitoramento meteorológico e geotécnico de encostas e da Plataforma Digital Integrada a este sistema para a análise do risco de ruptura induzido por chuvas. Isto só será possível por meio do desenvolvimento de um sistema de monitoramento que será composto pela produção, calibração e instalação de um sistema inteligente de instrumentação in loco, denominado de estação geometeorológica, em que o protótipo será capaz de monitorar variáveis meteorológicas e geotécnicas da encosta ou talude, contando ainda com um sistema de armazenamento e transmissão de dados automático e em tempo real. Também será necessária a execução de baterias de ensaios geotécnicos para a caracterização e reconhecimento do solo que se dará no Laboratório de Geotecnia da Universidade de Brasília (UnB). Além disso, serão consolidados o código-fonte e a arquitetura da Plataforma Digital de análise que compor-se-á ao sistema de monitoramento, constituindo-se em um software para o armazenamento de dados (Big data) e análise de informações recebidas do monitoramento de campo em tempo real. Assim, a Plataforma Digital irá processar estes dados, apresentando os resultados obtidos das análises hidrogeotécnicas dos locais cadastrados no sistema via Website, com gráficos facilitados que indicarão os principais parâmetros hidráulicos do solo, como: o teor de umidade, o grau de saturação e a sucção ao longo do tempo; além de parâmetros de tomada de decisão, como: o fator de segurança e a probabilidade de ruptura da encosta ao longo do tempo, evidenciando a vulnerabilidade da encosta ou talude de acordo com três níveis de perigo: baixo, médio ou alto, podendo ser analisadas em escala local ou regional. Como resultado todo o sistema poderá ser utilizado pelos gestores como uma ferramenta de apoio à tomada de decisão para o gerenciamento do risco, para a determinação do momento apropriado para a emissão de alertas, para a definição do tempo hábil de desocupação de encostas e taludes em risco e para o planejamento de ações emergenciais.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Condino Fujarra

Engenharias

Engenharia Naval e Oceânica
  • movimentos induzidos por vórtices em plataformas flutuantes de turbinas eólicas oceânicas
  • A produção de energia limpa das turbinas eólicas flutuantes (FOWT) já é uma realidade em muitos países. Neste cenário, tais plataformas estão sob a ação de correntes marinhas; portanto, podem experimentar o fenômeno de movimentos induzidos por vórtices (VIM). O VIM é responsável por grander amplitudes periódicas no plano horizontal (direções em linha e transversal à correnteza incidente), responsáveis por diminuir a eficiência da turbina eólica, bem como a vida útil do sistema de ancoragem da FOWt. Atualmente, existem diferentes geometrias visando mitigar a ocorrência do VIM, mas não há uma conclusão definitiva sobre qual delas é a melhor solução para cada cenário de produção de energia offshore. Assim, este projeto visa investigar os efeitos de diferentes geometrias, em diferentes ângulos de posição, no VIM do FOWT. Testes em pequena escala são conduzidos e analisados resultando em dados para validação de modelos de CFD em baixos e moderados números de Reynolds. Então, por meio de comparações e simulações numéricas em altos números de Reynolds, esta pesquisa pretende fornecer orientações para o melhor projeto e operação de FOWT's reais.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andre Luis de Jesus Pereira

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • preparação de nanoestruturas de tio2 puro e dopado pelo método hidrotermal assistido por micro-ondas: investigação do potencial fotocatalítico
  • Atualmente muitos pesquisadores têm como objetivo contribuir para o desenvolvimento de novas tecnologias que sejam harmônicas com o meio ambiente, ecologicamente limpas, seguras e sustentáveis. A fotocatálise, que utiliza a abundante, limpa e segura energia solar, é uma das tecnologias que mais apresentaram avanços nesta direção. Dentre os óxidos semicondutores, o dióxido de titânio (TiO2) tem sido o catalisador mais estudado para a fotodegradação de diferentes corantes. No entanto, devido sua alta energia de gap (3,0 - 3,2 eV), a performance fotocatalítica do TiO2 é baixa na região do espectro visível, inviabilizando a utilização da luz natural. Desta forma, é crescente a busca de novos materiais que apresentem uma boa atividade fotocatalítica nas regiões do ultravioleta (UV) e do visível. Dentro deste contexto, o presente projeto tem como objetivo a preparação de nanoestruturas de TiO2 puros e dopados com metais de transição (Mn e Co), visando otimizar suas propriedades estruturais, vibracionais, ópticas e eletrônicas e, consequentemente, sua eficiência nos processos de degradação envolvendo a luz UV e a visível. As nanoestruturas fotocatalisadoras serão preparadas pelo método hidrotermal assistido por micro-ondas. Entre as principais caracterizações destaca-se a difração de raios X, espalhamento Raman, microscopia eletrônica de varredura, absorção UV-Vis, área superficial específica, espectroscopia de absorção de raios X e espectroscopia de espalhamento de fotoelétrons. O estudo do potencial fotocatalítico dos materiais sintetizados será feita pela avaliação da fotodegradação dos corantes orgânicos: rodamina B, azul de metileno, e alaranjado de metila. A interpretação dos resultados experimentais sob a luz dos cálculos teóricos ab initio permitirá uma compreensão mais aprofundada das propriedades das nanopartículas. Entretanto, a importância deste projeto está baseada não somente nas possíveis aplicações dos materiais a serem obtidos, mas também no desenvolvimento de um estudo fundamental com o objetivo de caracterizar as propriedades químicas e físicas dessas amostras, possibilitando um estudo comparativo com outros resultados já presentes na literatura e ajudando a formar novos pesquisadores por meio de projetos de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado.
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

André Luís de Sá Salomão

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • biotecnologia aplicada na remoção de micropoluentes ambientais por ficorremediação
  • Esgotos domésticos lançados no ambiente representam um dos problemas mais graves e crônicos de saúde humana e ambiental no Brasil. Micropoluentes ambientais emergentes têm sido descritos como onipresentes e pseudo persistentes em esgotos, ecossistemas aquáticos e águas de abastecimento. Alguns desses, mesmo em baixas concentrações, podem ser transformados por processos abióticos e bióticos, criando misturas complexas de composição desconhecida. O objetivo deste projeto é implementar e desenvolver uma nova linha de pesquisa no LABIFI a fim de avaliar a remoção e biotransformação de alguns micropoluentes ambientais tais como: 17β estradiol; 17α ethinylestradiol; Testosterona; Levonorgestrel; Benzofenona; Bisfenol-A; Bisfenol-S; 4-Nonilfenol; Dietil ftalato por algumas espécies de microalgas unicelulares. Esta nova linha de pesquisa incluirá a detecção por cromatografia líquida e avaliação da atividade estrogênica (ensaio YES) dos produtos metabólicos gerados a partir da biodegradação das 3 espécies de algas (Chlorella vulgaris, Desmodesmus subspicatus, Raphidocelis subcapitata), assim como o conjunto de algumas espécies de algas. Os ensaios de remoção e biotransformação com as microalgas unicelulares serão divididos em 4 etapas distintas e sequenciais, com as três espécies de microalgas selecionadas e algumas presentes num tanque de algas em um sistema descentralizado de tratamento de esgotos domésticos em escala real. A etapa 1 avaliará a produção de biomassa das 3 espécies de algas em condições ideais e adversas de cultivo. A etapa 2 avaliará a capacidade das 3 espécies de algas quanto a remoção e biotransformação de compostos orgânicos e inorgânicos comuns em esgotos. A etapa 3 avaliará a capacidade das 3 espécies de algas quanto a remoção e biotransformação dos micropoluentes ambientais selecionados. A etapa 4 avaliará a capacidade de tratabilidade (remoção e biotransformação) do efluente doméstico de um Centro de Pesquisa da UERJ, pelas algas do laboratório e do próprio tanque de alga em escala real no local. Os resultados esperados visam estabelecer um conjunto de espécies de algas especializadas na remoção e a biotransformação dos compostos selecionados em níveis acima de 85%, e que ao mesmo tempo gere um efluente final sem ou com baixíssima atividade estrogênica. Garantindo que este efluente, quando lançado em um corpo hídrico, não causará efeito de desregulação endócrina aos organismos e as pessoas expostas.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Faria e Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • o uso de forrador de ionômero de vidro é necessário sob restaurações após remoção seletiva de tecido cariado? ensaio clínico controlado randomizado multicêntrico
  • Remoção seletiva do tecido cariado, mantendo dentina desmineralizada amolecida nas paredes de fundo, é indicada em lesões cariosas profundas para reduzir as chances de danos pulpares. Seguindo este protocolo de remoção de tecido cariado, um forrador à base de hidróxido de cálcio e/ou ionômero de vidro é comumente utilizado sob a restauração para proteger o tecido pulpar. Tem sido demonstrado que a paralisação da progressão da lesão, remineralização da dentina cariada remanescente e prevenção de danos pulpares estão fortemente relacionados ao selamento da cavidade. Assim, o uso de materiais adicionais para forrar a cavidade pode ser desnecessário para o sucesso do procedimento restaurador. Adicionalmente, o uso de um sistema adesivo universal, sem condicionamento ácido prévio da dentina, e a inserção da resina composta em incremento único (Bulk-Fill) podem ajudar a simplificar o procedimento restaurador e reduzir a sensibilidade técnica. Assim, o objetivo do ensaio clínico randomizado controlado será avaliar a efetividade clínica de um protocolo restaurador simplificado realizado após a remoção seletiva de tecido cariado de dentes posteriores apresentando lesões cariosas profundas. Trezentos e quarenta molares e/ou pré-molares apresentando lesões cariosas profundas, após remoção seletiva do tecido cariado, serão randomizados para receberem um dos seguintes protocolos restauradores: Controle – forramento com ionômero de vidro modificado por resina + adesivo universal + resina Bulk-Fill; Experimental - adesivo universal + resina Bulk-Fill. A presença de sensibilidade pós-operatória será avaliada uma semana após a confecção da restauração, que serão reavaliadas após 12 e 24 meses em relação às suas propriedades funcionais e biológicas seguindo os parâmetros da FDI. O desfecho principal será taxa de sucesso da restauração após 24 meses. Também serão avaliados os custos diretos e indiretos dos tratamentos, incluindo necessidades de reparo ou substituição de restaurações, para análise de custo-efetividade dos protocolos restauradores. Dados dos pacientes, incluindo condições sociodemográficos, presença de hábitos para-funcionais e risco de cárie, serão utilizados como covariáveis nas análises.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Laforga Vanzela

Ciências Biológicas

Genética
  • diversidade e papel da fração repetitiva satélite nos genomas de coffea
  • Os genomas das plantas acumularam uma diferença de cerca de 2.000 vezes no valor C de DNA ao longo do processo evolutivo. Alterações cromossômicas numéricas (poliplodia, aneuploidia e disploidia) e estruturais (deleções, amplificações, crossing-over desigual e recombinação não homóloga e ilegítima), podem atuar sobre as mais diferentes classes e famílias de DNA repetitivo e, desse modo, influenciar na diversidade e evolução dos genomas de espécies próximas. A aplicação conjunta da citogenética molecular com as novas tecnologias de sequenciamento e de bioinformática, melhoraram alcance e a compreensão sobre a biologia cromossômica e genômica, e as relações dos diferentes tipos de rearranjos no processo de diferenciação cariotípica. Atualmente, é possível avaliar de modo comparativo e preciso diferentes sequências e genomas, assim como localizar de maneira simultânea sequências de diferentes origens, considerando as particularidades de cada espécie. Além dos aspectos biológicos e evolutivos acerca do DNA repetitivo, seja na diversidade ou na organização genômica, essa fração é útil também para a utilização em ciência aplicada. Sabe-se que as sequências de DNA repetitivo ocorrem agrupadas (blocos) ou dispersas nos cromossomos e, a depender da natureza, elas podem corresponder à fração de DNA codificante (DNAr e elementos de transposição, por exemplo), assim como não codificante (microsatélites, minisatélites e DNA satélites). Se considerarmos que cada espécie possui uma história genômica própria, uma avaliação baseada no tamanho dos repeats, modo de manutenção e dispersão, papel genômico e localização física, permite perceber o conjunto de DNA repetitivo predominante em um genoma (sequências espécie-específicas), até outras que são compartilhadas entre espécies filogeneticamente próximas. Esse conjunto de similaridades e desigualdades é útil para entender não apenas como os genomas se diferenciam e como os cromossomos se reorganizam em um contexto evolutivo, mas também para alcançar estratégias de aplicação desse conhecimento. A idéia desse projeto é realizar uma triagem ampla de sequências curtas de 30 a 300 pares de bases, compreendendo a fração de miniSats e DNAsats em 20 espécies do gênero Coffea. A proposta é utilizar as sequências eleitas para verificar os tamanhos e as origens dos diferentes repeats, e compreender sobre os papeis físicos e funcionais (via ncRNAs) das famílias repetitivas a que pertencem. Isso permitirá estabelecer relações com outras sequências e regiões dos genomas, avaliar a diversidade, a distribuição cromossômica e os possíveis papéis físicos e funcionais sobre o controle da arquitetura da cromatina e da expressão gênica em Coffea. Ampliar os estudos de caracterização e localização física de repeats satélites em direção aos seus papéis funcionais, traz uma perfil aplicável e inovador para a citogenética vegetal, colocando-a mais próxima da cadeia produtiva. Especialmente nesse projeto, essa estratégia utilizará espécies distribuídas ao longo da filogenia, com foco nas duas espécies (Coffea arabica e C. canephora) de maior interesse para a agricultura nacional.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Ribeiro Ribeiro

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação dos efeitos da hipóxia na proliferação e invasão tumoral em uma linhagem celular de carcinoma de células escamosas oral
  • O carcinoma de células escamosas oral (OSCC) é o tipo de câncer mais comum da região de cabeça e pescoço e representa cerca de 90% dos casos dos cânceres desta região. Estima-se que cerca de 410.000 novos casos sujam no mundo e algo em torno de 127.000 indivíduos morram por causa desta doença anualmente. Apesar da elevada prevalência, o prognóstico do OSCC ainda é ruim e se manteve quase que inalterada nas últimas décadas. Estudos sugerem que a superexpressão de HIF-1 está associado com o maior tamanho do tumor, estadiamento tumoral mais avançado, metástase linfonodal e reduzida sobrevida global, podendo ser considerado um marcador prognóstico independente em pacientes com OSCC. No entanto, evidências definitivas dessa associação ainda não foram obtidas e a relação de causa/efeito da hipóxia no comportamento tumoral ainda é pouco conhecida. HIF-1 é um fator de transcrição que em condições de normóxia é rapidamente degradado no proteosoma, mas durante hipóxia, a hidroxilação e a ubiquitinação são bloqueadas e o HIF-1 se acumula nas células, transloca para o núcleo e inicia a transcrição. Vários genes-alvos são ativados por este e estão relacionados a proliferação celular; degradação da matriz extracelular; metástase; ativação de metaloproteinases da matriz; mobilidade, adesão e invasão celular. Esta via de sinalização e transcrição induzida por hipóxia é pouco conhecida e vários mecanismos do processo ainda carecem de melhor explicação. A vantagem de estudar a hipóxia com um fator importante na biologia tumoral é que já existem formas conhecidas de combater a hipóxia tecidual que envolveria a oferta de oxigênio extra ao organismo. Contudo, esta possibilidade é bastante discutida e pouco aceita entre profissionais que tratam pacientes com cancêr devido a um receio de promover um rápido crescimento de células malignas. Neste contexto, este estudo visa investigar o papel da hipóxia no comportamento biológico da linhagem celular CAL-27, uma linhagem de células oriundas do OSCC com foco no HIF-1, a principal proteína reguladora induzida por hipóxia. Para isso, as células serão submetidas em condições de normóxia, hipóxia, além de silenciamento em condições de hipóxia, quanto em superexpressão em condições de nórmoxia e analisadas as expressões gênicas e protéicas, além da realização de ensaios de proliferação e invasão celular.
  • Centro Universitário do Estado do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luis Rocha de Souza

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • propriedade intelectual e transferências de tecnologias no âmbito dos institutos federais (ifs) da região nordeste: um estudo sobre os procedimentos de avaliação e valoração de patentes adotados pelos núcleos de inovação tecnológica (nits) nos processos d
  • A propriedade intelectual constitui-se no direito concedido a um determinado inventor de patentes, tecnologias, modelos de utilidades, dentre outros inventos, com o objetivo de proteger a sua criação de eventuais explorações indevidas. A partir da proteção, os inventores podem explorar a patente de forma exclusiva, licenciar ou realizar contratos de cessão, por um determinado período, com o objetivo de obter retornos associados ao seu invento. Com o marco legal da ciência, tecnologia e inovação, criado através da Lei nº 13.243/2016 no Brasil, que foi recentemente regulamento pelo Decreto Nº 9.283/2018, houveram contribuições importantes no sentido de promover e estimular a transferência de tecnologia. Isso porque esse processo contribui para formalizar parcerias com o setor produtivo para fins de desenvolvimento econômico, tendo no momento da negociação a necessidade de valoração de tecnologia com vistas a avaliar a viabilidade econômico-financeira e apoiar na definição dos royalties. Para que o processo de transferência de tecnologia possa ocorrer se faz necessário a existência de agentes interessados na exploração do invento e pressupõe que a entidade responsável pelo invento e/ou o inventor tenha realizado etapas importantes, a saber: processo de avaliação, valoração e aspectos mercadológicos. No que se refere à avaliação, consiste na análise do potencial de comercialização da patente. Em relação a valorização do ativo, esta consiste na etapa que analisa aspectos de mercado, em particular, potencialidades relacionadas a inserção da patente no mercado. Já a valoração de patentes, envolve desafios que estão atrelados a mensuração de valor monetário que deve levar em consideração as características do ativo intangível, em um processo de negociação, seja ela em um contrato de cessão e/ou licença. Existem várias metodologias que podem ser utilizadas para a valoração de patentes. Contudo, a valoração, assim como a definição de royalties a serem pagos pelas empresas, que decidem por explorar determinadas patentes, constituem-se em um dos maiores entraves na transferência de tecnologia no âmbito dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs). Um dos problemas na valoração está no desconhecimento dos métodos a serem aplicados, procedimentos e a falta de dados para valorar. Nesse sentido, o objetivo geral da pesquisa é analisar os processos de Transferência de Tecnologia, no que se refere a avaliação e valoração de patentes pelos NITs dos Institutos Federais (IFs) localizados na Região Nordeste do Brasil visando auxiliar na exploração comercial desses ativos. A partir dos resultados da presente pesquisa, espera-se que: (i) desenvolver procedimentos e metodologias que apoiem o processo de valoração de patentes nos IFs, contribuindo para o fortalecimento das atividades de transferência de tecnologias; (ii) desenvolver uma metodologia para valoração de patente adaptada a realizada dos NITs/IFs para apoiar os processos de transferência das invenções; (iii) induzir a transferência de tecnologias para exploração comercial, pelos IFs, o que pode gerar benefícios econômicos e financeiros, bem como, promover o desenvolvimento local e regional.
  • Instituto Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luis Souza dos Santos

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • decifrando os mecanismos de virulência e resistência dos biofilmes formados pelos fungos emergentes e multirresistentes pertencentes aos gêneros scedosporium/lomentospora
  • A inegável relevância das infecções fúngicas aumentou consideravelmente nas últimas quatro décadas, tornando-se um sério problema de saúde pública. Neste cenário, várias espécies de fungos emergiram como patógenos humanos capazes de causar doenças em indivíduos imunocompetentes e imunocompetentes. Neste contexto, espécies pertencentes aos gêneros Scedosporium e Lomentospora estão despertando a atenção global devido à: distribuição ubíqua, principalmente em ambientes impactados pelo homem; multirresistência a antifúngicos e (iii) capacidade de causar doenças graves e debilitantes, que culminam em cuidados médicos laboriosos, substancial custo de tratamento e altas taxas de morbidade e mortalidade. Essas razões têm estimulado a comunidade científica internacional a trabalhar de forma árdua numa tentativa de contornar essas situações indesejáveis. Assim, os pesquisadores tentam decifrar os principais eventos fisiopatológicos por trás da capacidade bem-sucedida dessas espécies de escapar das respostas do hospedeiro e de resistir às opções de tratamento disponíveis. Os principais quadros clínicos causados por estas espécies são o micetoma micótico e a bola fúngica pulmonar, que se caracterizam por fungos aderidos ao tecido do hospedeiro, envolvidos por uma matriz polissacarídica, caracterizando-os como um biofilme. Nosso grupo descreveu pela primeira vez que essas espécies são capazes de formar biofilmes in vitro em substrato abiótico (poliestireno) e sobre monocamadas de células epiteliais pulmorares (linhagem A548). Os biofilmes formados por estes fungos apresentam elevada resistência a antifúngicos poliênicos, azóis e equinocandinas. Tais resultados nos motivaram a desvendar os mecanismos de formação de biofilme, a composição das matrizes extracelulares, bem como os mecanismos de resistência associados ao biofilme destes emergentes, oportunistas e multirresistentes patógenos fúngicos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luís Viegas

Outra

Divulgação Científica
  • 34ª mostratec
  • A Mostra de Ciência e Tecnologia - MOSTRATEC - é a maior feira para jovens cientistas da América Latina, que acontece em Novo Hamburgo, RS, e que completará em 2019 a sua 34ª edição. Seu objetivo é difundir e qualificar a pesquisa de jovens cientistas de todos os estados brasileiros e de países oriundos de todos os continentes. Ou seja, a Mostra é a exposição de um conjunto integrado e contínuo de ações de fomento à investigação e ao uso do método científico como ferramenta pedagógica, estabelecendo uma relação direta com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A MOSTRATEC integra uma rede de 208 feiras de ciências afiliadas, sendo 36 delas em outros países. Em 2017, a partir de 14.802 projetos de diferentes feiras do Ensino Médio e Educação Profissional, e 4.746 projetos de feiras de Ensino Fundamental e Educação Infantil, foram selecionados os participantes que estiveram na MOSTRATEC e na MOSTRATEC Júnior, respectivamente, contemplando 696 projetos participantes, de todos os Estados do Brasil e de 19 países. Nesse contexto, 6.785 escolas foram envolvidas, estimando um total de mais de 50 mil estudantes e mais de 15 mil professores, que atuaram no desenvolvimento de pesquisa como forma de qualificação, aprendizagem e exercício de cidadania. Esses trinta e três anos da MOSTRATEC têm sido marcados pelo compromisso com a disseminação de boas práticas em educação, com o empreendedorismo e com o protagonismo dos jovens e dos educadores, em prol de uma educação para o desenvolvimento social e tecnológico, para a paz, para a ética, para a cidadania e para o desenvolvimento sustentável. A MOSTRATEC é considerada a feira com maior abertura à visitação do público em sua modalidade, com a presença de aproximadamente 40.000 visitantes em suas edições mais recentes, ocupando 15.000 m2 de estrutura montada, capaz de comportar, além dos projetos de pesquisa desenvolvidos pelos jovens cientistas, os eventos paralelos e integrados, tais como: i) formação continuada de professores no Seminário Internacional de Educação Tecnológica - SIET; ii) Festival Maker de Robótica Educacional que apresenta práticas tecnológicas e educativas sobre esse tema; iii) Jogos MOSTRATEC que desenvolvem valores educacionais a partir da prática esportiva; iv) Atividades Culturais que propiciam intercâmbios entre jovens pesquisadores e professores participantes. Dessa forma, em 2019, quando ocorrerá a 34ª MOSTRATEC, haverá a necessidade de custeio para toda essa infraestrutura compatível com a qualidade técnica e a relevância do evento. A Fundação Liberato, por sua vez, organizadora da MOSTRATEC, dispõe de mais de 150 funcionários e de mais de 200 estudantes voluntários que se comprometem em garantir a idoneidade, a transparência nos processos de seleção, a avaliação, bem como o zelo pelas regras de segurança e de ética das pesquisas participantes. Além disso, conta com mais de 500 avaliadores, profissionais oriundos de universidades e de instituições parceiras as quais também oferecem prêmios de incentivo à carreira científica e acadêmica, como bolsas de estudos e financiamentos para participação em outras feiras científicas. A Comissão Executiva e a Comissão Central da MOSTRATEC, que faz parte do quadro funcional acima citado, trabalham de forma contínua e sistemática na organização de toda a Feira, promovendo palestras, cursos e transferência de conhecimentos em pesquisa; bem como, garantindo o processo adequado de aplicação dos recursos financeiros disponíveis. Enfim, a Fundação Liberato, ao realizar a MOSTRATEC, contribui significativamente para a inovação e o desenvolvimento científico e tecnológico do País, através da valorização dos estudantes e dos professores que desenvolvem a pesquisa no Brasil, promovendo, assim, as transformações sociais necessárias.
  • Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha - RS - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

André Luís Viegas

Ciências Humanas

Sociologia
  • 35ª mostratec
  • A Mostra de Ciência e Tecnologia - MOSTRATEC - é a maior feira para jovens cientistas da América Latina, que acontece em Novo Hamburgo, RS, e que completará em 2020 a sua 35ª edição. Seu objetivo é difundir e qualificar a pesquisa de jovens cientistas de todos os estados brasileiros e de países oriundos de todos os continentes. Ou seja, a Mostra é a exposição de um conjunto integrado e contínuo de ações de fomento à investigação e ao uso do método científico como ferramenta pedagógica, estabelecendo uma relação direta com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A MOSTRATEC integra uma rede de 218 feiras de ciências afiliadas, sendo 39 delas em outros países. Em 2018, a partir de 16.653 projetos de diferentes feiras da Educação Básica e Profissional, foram selecionados os participantes que estiveram na MOSTRATEC contemplando 729 projetos participantes, de todos os Estados do Brasil e de outros 19 países. Nesse contexto, 8.234 escolas foram envolvidas, estimando um total de mais de 50 mil estudantes e mais de 15 mil professores, que atuaram no desenvolvimento de pesquisa como forma de qualificação, aprendizagem e exercício de cidadania. Os trinta e quatro anos da MOSTRATEC têm sido marcados pelo compromisso com a disseminação de boas práticas em educação, com o empreendedorismo e com o protagonismo dos jovens e dos educadores, em prol de uma educação para o desenvolvimento social e tecnológico, para a paz, para a ética, para a cidadania e para o desenvolvimento sustentável. A MOSTRATEC é considerada a feira com maior abertura à visitação do público em sua modalidade, com a presença de aproximadamente 40.000 visitantes em suas edições mais recentes, ocupando 15.000 m2 de estrutura montada, capaz de comportar, além dos projetos de pesquisa desenvolvidos pelos jovens cientistas, os eventos paralelos e integrados, tais como: i) formação continuada de professores no Seminário Internacional de Educação Tecnológica - SIET; ii) Festival Maker de Robótica Educacional que apresenta práticas tecnológicas e educativas sobre esse tema; iii) Jogos MOSTRATEC que desenvolvem valores educacionais a partir da prática esportiva; iv) Atividades Culturais que propiciam intercâmbios entre jovens pesquisadores e professores participantes. Dessa forma, em 2020, quando ocorrerá a 35ª MOSTRATEC, haverá a necessidade de custeio para toda essa infraestrutura, compatível com a qualidade técnica e a relevância do evento. A Fundação Liberato, por sua vez, organizadora da MOSTRATEC, dispõe de mais de 150 funcionários e de mais de 200 estudantes voluntários que se comprometem em garantir a idoneidade, a transparência nos processos de seleção, a avaliação, bem como o zelo pelas regras de segurança e de ética das pesquisas participantes. Além disso, conta com mais de 600 avaliadores, profissionais oriundos de universidades e de instituições parceiras as quais também oferecem prêmios de incentivo à carreira científica e acadêmica, como bolsas de estudos e financiamentos para participação em outras feiras científicas. A Comissão Executiva e a Comissão Central da MOSTRATEC, que fazem parte do quadro funcional da Fundação Liberato, trabalham de forma contínua e sistemática na organização de toda a Feira, promovendo palestras, cursos e transferência de conhecimentos em pesquisa; bem como, garantindo o processo adequado de aplicação dos recursos financeiros disponíveis. Enfim, a Fundação Liberato, ao realizar a MOSTRATEC, contribui significativamente para a inovação e o desenvolvimento científico e tecnológico do País, através da valorização dos estudantes e dos professores que desenvolvem a pesquisa no Brasil, promovendo, assim, as transformações sociais necessárias.
  • Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha - RS - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

André Luiz Agnes Stein

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • utilização do glicerol em transformações orgânicas: síntese e avaliação biológica de compostos orgânicos contendo calcogênio em sua estrutura
  • O glicerol é o principal coproduto da produção do biodiesel. A região centro-oeste do Brasil é responsável por aproximadamente 45% da produção desse biodiesel, onde toneladas de glicerol são produzidas anualmente. Embora o glicerol já tenha diversas aplicações na indústria, muitos esforços têm sido realizados para aumentar sua utilização e, dessa maneira, diminuir o custo da produção de biodiesel. O interesse em metodologias de síntese ambientalmente adequadas vem crescendo na comunidade acadêmica, especialmente nos últimos 20 anos. Do ponto de vista sintético e industrial, um dos fatores que causam grande impacto ambiental é a utilização de solventes tóxicos e catalisadores caros. Nesse sentido, o glicerol vem emergindo como um solvente verde por ser não-tóxico, não-inflamável, não-volátil e, ainda, ser reciclável. Além disso, o glicerol apresenta-se como material de partida para sínteses de diversas moléculas orgânicas. As metodologias sintéticas para a obtenção de compostos orgânicos derivados de organocalcogênios tornam-se bastante interessantes, uma vez que essas substâncias têm demonstrado um grande potencial sintético e farmacológico, encontrando aplicação, ainda, para o setor agrícola. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver novas rotas sintéticas, utilizando glicerol como solvente ou como bloco de construção, para desenvolver moléculas derivadas de organocalcogênio visando a busca por estruturas com potencial biológico. Assim, 3-calcogeno-indóis e 3-calcogeno-furanos poderão ser obtidos via ciclização eletrofílica reagindo espécies eletrofílicas de calcogênio, utilizando glicerol como solvente. Almeja-se também converter o glicerol em O-tosil-solketal, um interessante intermediário que poderá reagir com espécies nucleofílicas de selênio para levar à formação dos selenoéteres. Nessa metodologia, esperamos obter a espécie nucleofílica de selênio in situ utilizando selênio elementar, um haleto de arila e um catalizador de cobre. Tal metodologia é atrativa pois evita-se a necessidade da prévia preparação de disselenetos de diorganoíla, gerando uma economia de átomos. Por fim, desejamos preparar também selenoésteres através da reação de anidridos com nucleófilos de selênio gerados in situ empregando glicerol como solvente.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Alencar de Mendonça

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • avaliação do papel da interatividade no uso de mapas aplicados à questões ambientais
  • O presente projeto tem como objetivo mensurar e avaliar o papel de diferentes níveis de interatividade em mapas/interfaces cartográficas construídas para o contexto de análises ambientais no setor florestal e para análise de resíduos em ambientes urbanos. Para tanto faz-se necessário considerar não apenas os dispositivos para os quais as interfaces são projetadas, mas também os seus usuários e as particularidades dos contextos de uso. Para alcançar este objetivo serão propostos diferentes testes, considerando um continuum de varíaveis: de usuários ordinários a especialistas; de ambientes in situ a análises ex situ; de respostas de tomada de decisão à produção de conhecimento. A metodologia terá como pressuposto básico a garantia de validade ecológica no design das avaliações e a mensuração de elementos de usabilidade e aceitabilidade do mapa. O design do método prevê ainda o isolamento da variável ‘níveis de interatividade’ como elemento-chave para quantificação e análise de outros fatores sendo influenciados e modificados durante o uso. Os níveis de interatividade devem variar da mera visualização de mapas estáticos até a alteração pelo usuário de princípios de projeto cartográfico, como simbologia, edição – aos moldes de sistemas VGI (Volunteer Geographic System) - e modificação de parâmetros para mapas animados (dinâmicos). Os instrumentos de coleta e levantamento do uso devem incluir desde métodos derivados da engenharia de usabilidade, como aplicação de questionários, observação, análise de uso e data logging, até uso de instrumentos cognitivos, como a análise da carga de trabalho. Com os resultados, espera-se obter conhecimento sólido acerca da metodologia mais adequada para realização de testes desta natureza, bem como um entendimento quantificável acerca de como o projeto cartográfico pode melhor aproveitar os elementos de interatividade e sua influência na aceitabilidade e efetividade para o uso de mapas voltados à diferentes contextos de análise ambiental.
  • Universidade do Estado do Amazonas - AM - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

André Luiz Barbosa Nunes da Cunha

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • método baseado em imagem para detecção de eixos e classificação de caminhões
  • O transporte é crítico em nossa vida diária. Congestionamentos, filas e veículos pesados resultam em grandes danos e problemas para a sociedade. Caminhões e outros veículos sobrecarregados aceleram a deterioração da infraestrutura de transporte e reduzem a velocidade operacional do tráfego. As classificações dos veículos pesados são vitais para quase todos os tipos de aplicações de gerenciamento em engenharia de transporte, como projeto de pavimentação, semaforização, operação de tráfego e muitas outras aplicações de segurança. As principais informações sobre a caracterização da frota são a contagem veicular e o peso dos veículos. Esses dados são extremamente caros de se obter, especialmente o peso que depende da infraestrutura da estação de pesagem ou dos sensores de peso em movimento. No entanto, a classificação do tipo caminhão é um indicador suficiente para muitos projetos de engenharia de transporte, já que é possível inferir, pelo limite legal, a relação peso/eixo de cada categoria de caminhão que está viajando na determinada seção da via. A classificação veicular é um problema difícil de resolver. Categorizar veículos de forma abrangente é uma tarefa árdua, dada a variedade de veículos e similaridades entre eles ao mesmo tempo. Diferentes formas e tamanhos dentro de uma única categoria de veículo contribuem para esse dilema. Para isso, a abordagem proposta visa: (1) coletar imagens de tráfego de caminhões em rodovias e postos de pesagem, (2) desenvolver um método robusto e eficiente para detectar e segmentar caminhões a partir de imagens, (3) criar um banco de imagens de caminhões baseado no eixo configuração, (4) criar um sistema automático de classificação de caminhões usando deep learning, (5) aplicar o modelo calibrado em vídeos móveis em tempo real. Os critérios de sucesso desta pesquisa serão medidos pela realização de cada uma das etapas propostas, cada uma resultando em publicações em anais de conferências ou periódicos de relevância, nos tópicos de visão computacional, reconhecimento de padrões, deep learning ou "Intelligent Transportation System" (ITS). Também é esperado ter a conclusão bem-sucedida de uma dissertação de mestrado e duas iniciações científicas, bem como fornecer o banco de dados de imagens rotuladas de configurações de eixos e caminhões para a comunidade de visão computacional.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Battaiola

Ciências Sociais Aplicadas

Desenho Industrial
  • design de jogos para crianças com discalculia do desenvolvimento
  • A Discalculia do Desenvolvimento (DD), é um distúrbio que afeta a capacidade de aprendizagem em competências básicas da aritmética. As suas dificuldades são caracterizadas como severas e persistentes ao longo do desenvolvimento da criança, desse modo impactando significativamente em todos os aspectos de sua vida que exigem habilidades matemáticas. Presume-se como sua causa uma disfunção específica no funcionamento cerebral, com uma estimativa de que cerca de 3 a 6% das crianças em fase escolar possuem a discalculia do desenvolvimento. Jogos eletrônicos são populares como mídia de entretenimento porque proporcionam um tipo de diversão que motiva seus usuários, além disso, os jogos são considerados um significativo meio de comunicação e expressão contemporânea. Atualmente, diversas áreas de pesquisa visualizam os jogos como uma ferramenta potencializadora da motivação nas mais variadas atividades, como, no uso empresarial, na aprendizagem escolar, em treinamentos cognitivos etc. Na área da neuropsicologia dos transtornos de aprendizagem escolar, os jogos têm sido explorados como instrumentos adaptativos a proporcionar um ambiente de treinamento intenso e motivador para o usuário durante programas de reabilitação neuropsicológica, nesta prática os indivíduos em sua grande maioria crianças, necessitam treinar habilidades cognitivas específicas, as quais são prejudicadas por transtornos de aprendizagem que afetam o progresso típico em disciplinas escolares. Este tipo de reabilitação é aplicado por psicólogos com ênfase em neuropsicologia. O uso de jogos em práticas neuropsicológicas se caracteriza como uma atividade de gamificação (uso de jogos em outros contextos, para propósitos além do entretenimento). No entanto, o desenvolvimento de jogos ou atividades gamificadas para este cenário ainda é realizado de modo intuitivo e de maneira superficial, isto é, sem um aprofundamento técnico e teórico no âmbito dos estudos do game design, limitando as reais possibilidades de uso desses jogos e atividades, em especial no quesito motivacional. Assim, este projeto de pesquisa propõe uma combinação entre os estudos da área da neuropsicologia dos transtornos da aprendizagem escolar relacionados à eficácia da intervenção para aprendizagem, com os elementos advindos da área do game design relacionados à experiência do jogador. Em termos de método, a pesquisa se caracteriza como exploratória, qualitativa e aplicada, utilizando como procedimentos: revisão bibliográfica sistemática, pesquisa de campo, triangulação dos dados, avaliação com especialistas e validação. Como resultado, propõe-se um framework sistematizando a aplicação da gamificação em atividades utilizadas durante a reabilitação neuropsicológica de crianças com discalculia. Este framework é pertinente para psicólogos, proporcionando a estruturação de reabilitações neuropsicológicas mais próximas das necessidades de seus usuários e mediadores.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020