Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Bianca Seminotti

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • investigação da função mitocondrial e de suas interações com o retículo endoplasmático na doença de huntington
  • A presente investigação objetiva estudar importantes aspectos da função mitocondrial, como respiração, estrutura dos supercomplexos mitocondriais, a homeostase do cálcio, dinâmica e biogênese mitocondrial, além das interações mitocôndria-retículo endoplasmático (RE), em modelos de doenças hereditárias neurometabólicas e neurodegenerativas comuns, tomando-se como exemplo a doença de Huntington (DH) a fim de esclarecer se alterações nessas funções mitocondriais estão envolvidas no dano do sistema nervoso central (SNC), particularmente do estriado. A escolha da DH deveu-se ao fato de que os pacientes portadores das mesmas têm em comum uma degeneração acentuada do estriado, possivelmente indicando mecanismos comuns de dano cerebral. Utilizaremos os modelos in vivo químicos da DH, através de injeções de ácido 3-nitropropiônico e ácido quinolínico. Serão estudados parâmetros respiratórios, e o conteúdo de proteínas envolvidas na dinâmica (fusão e fissão mitocondrial), biogênese mitocondrial, estresse de RE e nas membranas do RE associadas a mitocôndria em córtex cerebral e estriado dos animais. A partir de eletroforese em gel Blue-Native, serão avaliadas as estruturas dos supercomplexos mitocondriais. Além disso, estudaremos possíveis efeitos benéficos para a função mitocondrial dos compostos bezafibrato e XJB-5-131 sobre os mecanismos de neurotóxicidade mitocondrial observados nos modelos propostos para DH. O bezafibrato, por ser indutor de biogênese mitocondrial, estimula a cadeia respiratória mitocondrial e induz a expressão de defesas antioxidantes nessa organela. Já o XJB-5-131 tem o diferencial de ser um sequestrador de elétrons e de radicais livres direcionado para a mitocôndria. Deve ser aqui destacado que várias funções mitocondriais e as comunicações da mitocôndria com o RE ainda estão pouco esclarecidas na doença de Huntington, bem como na maioria das doenças neurodegenerativas, e, portanto, acreditamos que alterações nesses parâmetros possam representar mecanismos patogênicos ainda não descritos nessa doença e possivelmente comuns a outras doenças neurodegenerativas prevalentes caracterizadas por anormalidades nos gânglios basais. Também temos a expectativa de que o estudo dos efeitos do bezafibrato e do XJB-5-131 possa contribuir no desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas para essas doenças.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bismarck Luiz Silva

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • ligas sn-cu-al e sn-bi-sb para brasagem: correlações entre microestrutura, parâmetros térmicos e resistência mecânica
  • O rápido avanço tecnológico presenciado nos últimos anos associado ao uso extensivo de ligas de soldagem contendo metais tóxicos como o chumbo incentivou o planejamento de estudos sistemáticos de avaliação de desempenho de ligas de soldagem à base de Sn sem a presença de chumbo em sua composição. Essas ligas basicamente possuem aplicação nos processos de soldagem branda e recobrimento de superfícies. Alguns aspectos são essenciais no desenvolvimento de novas ligas ou até mesmo na certificação daquelas já existentes, tais como: entendimento da evolução microestrutural, características de microssegregação na junta soldada, caracterização das interfaces de reação (ou regiões intermediárias entre substrato e bulk), propriedades mecânicas da junta soldada e nível de molhamento. O melhor entendimento desses aspectos torna-se essencial para o desenvolvimento de ligas metálicas mais sustentáveis na cadeia produtiva de componentes eletrônicos. Dentre os vários sistemas alternativos, ligas Sn-Cu e Sn-Bi com uso de adições de Ni, Cu, Sb e Al são opções promissoras no que tange a substituição de ligas contendo metais tóxicos, uma vez que possuem boa resistência à corrosão, boa soldabilidade, boas propriedades elétricas, boas propriedades mecânicas e baixo custo em aplicações como tecnologia de montagem superficial, interconexão de microchips e conexões de circuito integrado. Porém, ainda é reduzido o número de estudos que relatam os efeitos dos parâmetros térmicos de solidificação (taxa de resfriamento, Ṫ e velocidade de solidificação, V) na formação da microestrutura final e nas propriedades mecânicas da junta soldada, bem como a análise da influência de adições de Ni, Cu, Sb e Al tanto na evolução da microestrutura quanto no nível de molhamento. Portanto, o objetivo da presente proposta é desenvolver uma análise teórico/experimental em ligas ternárias Sn-52%Bi-1%Sb, Sn-52%Bi-3%Sb, Sn-0,7%Cu-0,05%Al e Sn-0,5%Cu-0,1%Al solidificadas unidirecionalmente em regime transitório de fluxo de calor em molde refrigerado. Serão examinadas diversas características e propriedades, como por exemplo: evolução da microestrutura por meio da quantificação dos espaçamentos intercelulares ou interdendríticos, efeitos decorrentes da composição química e taxa de resfriamento, avaliação das propriedades mecânicas simulando condição de junta soldada (Limite de Resistência à Tração – LRT e Alongamento Específico - AE). Todos estes procedimentos experimentais foram selecionados visando a simulação do processo industrial para ligas de soldagem de grande interesse na indústria eletrônica.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bojan Marinkovic

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • fases cerâmicas com expansão térmica zero ou negativa e nanoestruturas à base de tio2
  • O projeto pretende dar continuidade aos desenvolvimentos de dois grupos de materiais cerâmicos: a) Fases com expansão térmica negativa ou nula e b) Nanoestruturas à base de TiO2. Com o gradual aumento e amadurecimento de conhecimentos sobre estes materiais nos últimos 15 anos, nossas pesquisas estarão cada vez mais orientadas para o desenvolvimento de materiais com as propriedades bem definidas e para aplicações específicas. Em relação aos materiais com expansão térmica negativa ou nula são duas vertentes de aplicações que serão estudados. A primeira visa um controle/ajuste do coeficiente de expansão térmica (CTE) dos polímeros (sendo este geralmente muito alto, ~ 10-4 K-1), através da adição de nanocargas à base de cerâmicas com expansão térmica negativa ou nula. Para isto, o primordial é entendimento e aperfeiçoamento dos métodos de síntese que resultem em nanopós intrinsecamente desaglomerados, permitindo sua posterior bem-sucedida dispersão em matrizes poliméricas, formando nanocompósitos. A segunda abordagem desenvolve peças maciças com alta resistência ao choque térmico e transparência à radiação infravermelha, visando aplicação em janelas transparente à radiação de infravermelho, que apresentam aplicações em diversos processos e áreas industriais, entre as quais na área aeroespacial. Para o desenvolvimento de um material para esta aplicação é necessário otimizar o processo de conformação e sinterização que permitisse obtenção de uma cerâmica densa (pouca ou nenhuma porosidade), porém, com a microestrutura composta por grãos de dimensões nanométricas ou sub-micrônicas e com número reduzido de microtrincas. Em relação às nanoestruturas à base de TiO2 são considerados, também, dois tipos de aplicações, ambas utilizando estes materiais na forma de pó. A primeira considera esfoliação das nanofolhas de ferrititanatos, ou similares, em monocamadas sub-nanométricas e, em seguida, formação de nanohíbridos com os compostos quaternários de amônias (a parte orgânica do nanohíbrido). Estas monocamadas hibridizadas representam uma nova nanocarga, capaz de competir com as nanoargilas organofilizadas em nanocompósitos de matrizes poliméricas, visando o aumento de suas propriedades mecânicas, térmicas e de barreira. A segunda abordagem visa desenvolvimento de heteroestruturas pilarizadas, do tipo ferrtitanto/TiO2, ou similares, objetivando desenvolvimento de fotocatalisadores de nova geração (mais eficazes) com as seguintes vantagens em relação aos convencionais: a) uma maior área específica; b) absorção significativa no espectro visível e c) aumento da eficiência quântica por meio do processo de separação de carga (redução do processo de recombinação elétron-buraco).
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Boyan Slavchev Sirakov

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • teoria moderna das equações diferenciais parciais elípticas totalmente não-lineares
  • Vide projeto anexo Este projeto defende a promoção contínua da mais moderna vertente da teoria de EDPs elípticas e parabólicas no Brasil. Entre os tópicos-alvo estão: • equações de reação–difusão-absorção; • equações totalmente não lineares em controle estocástico e teoria dos jogos; • teoria da regularidade; • estimativas uniformes para soluções positivas de EDPs não lineares; • relação entre as propriedades qualitativas e geométricas das soluções de EDPs e os dados do problema; • propriedades qualitativas e regularidade em cálculo das variações; • equações com coeficientes não-suaves; • problemas de fronteira livre.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Braulio Silva Chaves

Ciências Humanas

Educação
  • ciência na escola com a agroecologia e os objetos de aprendizagem
  • Vide projeto anexo
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Braulio Soares Archanjo

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • modificações em materiais 2d e desenvolvimento de nanodispositivos plasmônicos
  • Sistemas baseados em grafeno, cristais bidimensionais (2D) e sistemas híbridos têm uma combinação de propriedades que poderão torná-los instrumentos chaves para muitas aplicações, gerando novos produtos e serviços que não podem (ou podem ser complicados) de serem obtidos com tecnologias ou materiais atuais. Para a criação de novas tecnologias disruptivas baseadas nestes materiais é necessario superar vários desafios, que vão desde novos materiais à dispositivos e sistemas mais complexos. Em geral, estes materiais têm como alvo várias tecnologias chaves. Estas devem ser integradas nos sistemas transportes, tais como novos aviões, autocarros, carros, além de serem também consideradas áreas como saúde e energia. As propriedades elétricas e ópticas únicas destes materiais irão permitir o desenvolvimento de novos sistemas. Por exemplo, a alta condutividade elétrica e área superficial do grafeno o torna um material interessante para o armazenamento de energia como para o desenvolvimento de baterias avançadas e supercapacitores, o que trará um grande impacto em eletrônicos portáteis e outras áreas-chave, tais como transporte [1]. Neste sentido, um tema bastante estudado no nosso grupo são os nanomateriais de carbono, sendo que uma das linhas visa o controle na modificação das propriedades ópticas e eletrônicas do grafeno. Tais modificações envolvem a criação de dobras e bordas [2], e nanopatterning de grafeno por diferentes íons [3-7]. Nanoestruturas de grafeno oferecem oportunidades para o desenvolvimento de dispositivos de alto desempenho, sendo uma alternativa a eletrônica na nanoescala baseada na tecnologia do silício [4, 5, 8-16]. Devido à sua frágil estrutura 2D, os procedimentos para definição de padrões na nanoescala apresentam um grande desafio, requerendo alta resolução, baixa contaminação e reduzido nível de dano [9, 12]. Para superar esses desafios é necessário o entendimento do efeito de impurezas [9, 17], defeitos [17, 18] e confinamento espacial [9, 11, 12, 17-19] na escala nanométrica para os diferentes métodos de microfabricação e nanofabricação. Na literatura, podemos encontrar vários procedimentos e propostas para os referidos métodos [2-14, 16-29]. Uma maneira de modificação e construção dessas nanoestruturas de grafeno é através de feixe de íons [5, 15, 30-33], pois os feixes de íons focalizados (do inglês focused ion beam – FIB ou Helium ion microscopy - HIM) têm a vantagem do controle espacial da modificação na escala nanométrica [9,28-33] e é livre de contaminações, diferentemente dos múltiplos processos da microfabricação nos quais é muito comum a contaminação da estrutura do grafeno [9, 11]. O estudo de novos materiais 2D é um campo em eminente ascensão, que oferece oportunidades para explorar novos conceitos em dispositivos para a spintrônica, optoeletrônica, sensoriamento químico, valetrônica e principalmente ter suas propriedades exploradas através da junção de dois ou mais materiais 2D formando as conhecidas heterointerfaces de Van der Waals [34-36]. Neste projeto, iremos modificar e estudar as propriedades óticas e elétricas de diferentes materiais 2D. Para tal, faremos o nanopatterning utilizando o FIB e HIM para modificação e microscopia óptica de campo próximo de alta resolução (do inglês tip enhanced Raman spectroscopy - TERS e/ou scanning near-field optical microscopy - SNOM) juntamente com técnicas de microscopia eletrônica de alta resolução para a caracterização. Por outro lado, as técnicas de SNOM e TERS ainda carecem de um conhecimento aprofundado, sendo técnicas que apresentam grande potencial, pois permitem ultrapassar o limite teórico de resolução espacial de microscópios óticos convencionais. Nesse sistema, a resolução espacial passa a ser determinada pela eficiência de nanoantenas plasmônicas. Apesar deste grande potencial, SNOM ainda não é uma técnica de rotina na caracterização de nanomateriais [37]. O problema reside na falta de reprodutibilidade na fabricação de boas nanoantenas. Trata-se do uso de efeitos relacionados à ressonância de plasmons de superfície localizado (do inglês localized surface plasmon resonance – LSPR) [38, 39]. Na prática, ou a fabricação dessas nanoantenas é complexa e custosa ou não apresenta controle na ressonância de LSPR. Não obstante, com o recente desenvolvimento dessa técnica, se torna essencial a fabricação de amostras de referência. Desta forma, o projeto aqui tratado aglutina duas linhas de pesquisa necessária uma à outra. Se por um lado o desenvolvimento e estudo de sondas de SNOM é um importante aspecto de desenvolvimento da técnica, por outro, o desenvolvimento de materiais de referência para SNOM é igualmente importante. Desta forma, o caráter nanométrico de modificações em materiais 2D torna estes materiais fortes candidatos a materiais de referência para SNOM. Os dois temas poderão ser tratados de forma singular no nosso grupo, haja vista sua excelente capacidade técnica e de recursos humanos na área de desenvolvimento de nanomateriais e suas caracterizações. Por exemplo, um sistema SNOM foi recentemente instalado no Inmetro, sendo o segundo a funcionar plenamente no Brasil. Em adição, ressaltam-se as técnicas de microscopia eletrônica e técnicas correlatas. Como exemplo, as técnicas FIB e HIM já mencionadas anteriormente que serão utilizadas na manipulação tanto das nanoantenas quanto dos matérias 2D na escala nanométrica, e a espectroscopia de perda de energia do elétron (EELS, do inglês Electron Energy-Loss Spectroscopy) em microscópio eletrônico de transmissão de alta resolução, ferramenta única no Brasil, que é fundamental para a caracterização de propriedades plasmônicas das nanoantenas e dos materiais 2D, permitindo alta resolução espacial e energética. Nos últimos anos vários trabalhos foram realizados por nosso grupo, alguns destes artigos são aqui mencionados [2-5, 7, 15, 16, 20-26, 28, 40-61], também foram depositadas três patentes [62-64], o que viabiliza e fortalece a proposta aqui apresentada.
  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Braz de Jesus Cardoso Filho

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de um sistema de acionamentos elétricos de alta confiabilidade baseado em máquinas de indução de nove fases
  • Máquinas multifásicas possuem várias vantagens frente a máquinas trifásicas: maior tolerância a falhas, redução na potência por fase, aumento na densidade de torque e menor pulsação de torque. Essas vantagens são atrativas para diversas aplicações, por exemplo: aplicações de tração (veículos elétricos e híbridos, trens), de altas potências e aplicações que demandam alta confiabilidade. A tolerância a falhas é uma das mais apreciadas dentre essas vantagens, uma vez que a interrupção do serviço pode gerar grandes custos, oferecer riscos, e algumas aplicações nem mesmo permitem que uma interrupção ocorra. Em um acionamento elétrico, falhas comumente ocorrem em inversores e em enrolamentos de estator. Entretanto as máquinas multifásicas ainda conseguem partir e continuar acionando sua carga frente a falhas, mas com alguma perda da qualidade da operação. A maioria dos trabalhos na literatura se dedicam ao estudo de máquinas multifásicas frente a falhas de fases abertas, em que uma força magnetomotriz balanceada é conseguida mais facilmente controlando as fases saudáveis do que no caso de falhas de outro tipo. Entretanto, existem diversas falhas que podem ocorrer, principalmente as que envolvem curto-circuito, mas que recebem menos atenção, sobretudo para máquinas de indução. Assim, esta proposta de projeto tem como objetivo modelar e caracterizar a operação de máquinas de indução multifásicas frente a diversas falhas no estator e no inversor e propor métodos para a continuidade da operação, além da sua implementação prática via controle por orientação de campo adequado a cada falha. As falhas consideradas serão: dispositivos de comutação do inversor em circuito aberto e em curto-circuito, fases abertas, espiras em curto-circuito e bobinas em curto-circuito (falta fase-neutro ou entre fases). Com isso, a tolerância a falhas de máquinas multifásicas será aumentada, alcançando uma performance controlada mesmo em condições defeituosas de diversas naturezas, o que é de grande interesse para várias aplicações.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Brenno Amaro DaSilveira Neto

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • reações multicomponentes por catálise assimétrica dirigida pelo ânion (acdc) com líquidos iônicos quirais
  • O presente projeto apresenta a descrição de uma metodologia de síntese e caracterização de novos líquidos iônicos com ânions quirais para aplicações em reações multicomponentes catalíticas aplicadas na obtenção direta de compostos bioativos de forma enantiosseletiva.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Breno Bernard Nicolau de França

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • suporte automatizado à evolução contínua de sistemas baseados em microsserviços
  • Recentemente, a indústria de tem adotado práticas que garantam mais agilidade e continuidade no desenvolvimento, entrega e manutenção de software, remetendo ao cenário de evolução contínua, onde constantes modificações são realizadas no produto. Entretanto, estas modificações intencionam a entrega de valor ao usuário final, potencialmente negligenciando a qualidade interna e, consequentemente, provocando o decaimento da arquitetura. Com a popularização de arquiteturas mais flexíveis e, portanto, desacopladas como Microsserviços, intenciona-se a redução da incidência de anomalias no código de forma que degenerem a arquitetura do sistema. Entretanto, entende-se que é necessário um acompanhamento automatizado de sistemas baseados em microsserviços de forma a se antecipar ao decaimento arquitetural, que aumenta o tempo de manutenção, custos e a capacidade de entrega da equipe. Assim, este projeto propõe um método automatizado baseado em métricas para acompanhamento da evolução de sistemas baseados em microsserviços. Ainda, o projeto prevê a condução de estudos que permitam a construção de um simulador da capacidade de entrega de software com base em evidências sobre evolução contínua.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Breno Quintella Farah

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeitos do treinamento isométrico com handgrip na pressão arterial ambulatorial de hipertensos: um estudo multicêntrico
  • Estudos de meta-análise têm demonstrado que o treinamento com exercício isométrico, em especial com handgrip, promove reduções na pressão arterial (PA) clínica em indivíduos hipertensos, sugerindo que esse tipo de intervenção pode ser utilizada para minimizar o risco cardiovascular dos indivíduos. No entanto, sabe-se que a monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA) representa melhor prognóstico cardiovascular compara a PA clínica. Entretanto, diferentemente da PA clínica, os efeitos do treinamento isométrico com handgrip sobre a PA ambulatorial ainda é incerto, dado que são poucos os estudos que analisaram e ainda apresentam fortes limitações, sobretudo pequeno tamanho amostral. Dessa forma, o objetivo desse projeto de pesquisa será analisar os efeitos do treinamento isométrico com handgrip na pressão arterial ambulatorial de hipertensos. Para tanto, será desenvolvido um ensaio clínico randomizado controlado multicêntrico, realizado em dois centros de Pesquisa e Ensino do Brasil: Universidade Federal Rural de Pernambuco (Recife) e Universidade Nove de Julho (São Paulo). Oitenta e quatro hipertensos serão alocados aleatoriamente em dois grupos experimentais: treinamento isométrico com handgrip e controle. O exercício será composto de quatro séries com dois minutos de contração isométrica com 30% da contração voluntária máxima dos indivíduos e intervalo entre séries de um minutos, enquanto que o grupo controle realizará um protocolo SHAM. Avaliação da MAPA será realiza antes e após 12 semanas de intervenção. Para comparar os efeitos das intervenções nos indicadores de risco cardiovascular será utilizada as Equações de Estimações Generalizadas (Generalized Estimating Equations – GEE), seguido de um post-hoc das comparações por pares usando a correção de Bonferroni para comparações múltiplas. Será adotado como significante valor de P<0,05.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Breno Ricardo Guimarães Santos

Ciências Humanas

Filosofia
  • injustiças epistêmicas e democracia
  • Na primeira etapa do presente projeto, será feita uma incursão em um ramo da Epistemologia muito pouco explorado, em especial na Filosofia feita no Brasil: a Epistemologia da Democracia. O foco de análise dessa etapa estará na importância epistêmica (e nos elementos epistêmicos) da Democracia. Essa é uma discussão de grande interesse para a Filosofia Política, mas que merece um olhar epistemológico atento – que, aos poucos, vem conquistando. Os pontos centrais da discussão, e que serão centrais também neste projeto, dizem respeito ao papel da justiça na produção de conhecimento, aos mecanismos de deliberação e de justificação epistêmica nas tomadas de decisão democráticas, à possível correlação entre liberdade política e liberdade epistêmica, e ao papel e à natureza das instituições sociais de conhecimento – como o Jornalismo, a Educação e a Ciência – em um contexto democrático. Nesse momento da pesquisa, o objetivo central consiste em avaliar de que modo as instituições sociais democráticas, ou pretensamente democráticas, se organizam na produção e disseminação de conhecimento; mas, além desse olhar descritivo sobre tal atividade, pretende-se confrontar a prática deliberativa com as demandas normativas supostamente atreladas a ela. As lacunas no cumprimento dessa normatividade tentarão ser dirimidas em um momento posterior, depois da introdução do debate socioepistemológico na etapa seguinte da pesquisa. Na segunda etapa deste projeto, pretende-se investigar o tema das injustiças epistêmicas, que será central para o desenrolar da pesquisa. Nesta etapa, o foco de análise estará especificamente sobre as noções de injustiça epistêmica e de opressão epistêmica, e como tais noções pretendem explicar violações do status como conhecedores de membros de grupos marginalizados. A hipótese dessa etapa de trabalho é que tais violações são danosas para a participação desses sujeitos em uma prática coletiva de conhecimento. Prática esta cuja participação, será proposto, é fundamental para a garantia de um reconhecimento desses indivíduos como sujeitos epistêmicos competentes, dotados de autoridade racional, mas também para o reconhecimento de tais pessoas como membros legítimos de uma comunidade política. A partir do trabalho de Miranda Fricker e de Kristie Dotson, objetiva-se obter uma visão precisa das exclusões epistêmicas estruturais e de seus aspectos mais danosos na prática cotidiana de conhecimento – desde a simples suspeição sobre testemunhos ordinários até chegar na rejeição de testemunhos de risco (relatos de abusos e violências sofridos por membros de grupos marginalizados, por exemplo). Com base nisso, e de uma literatura contemporânea extensa, pretende-se aferir o impacto de injustiças de tipo epistêmico na vida cotidiana desses indivíduos marginalizados. Na terceira parte da pesquisa, o foco de análise será, por fim, no papel em que as instituições sociais e políticas exercem na validação e invalidação das credenciais epistêmicas de pessoas marginalizadas. Com um foco especial na discussão iniciada por Elizabeth Anderson e seguida, de perto e/ou de forma crítica, por James Bohman, Amandine Catala, Kristie Dotson e Jason Stanley, o projeto se debruçará sobre os riscos epistêmicos de práticas institucionais de conhecimento viciosas. O ponto que se pretende explorar diz respeito à ideia de que os problemas e as soluções identificadas na etapa anterior do trabalho vão e devem, respectivamente, ir além de um entendimento individual. A proposta consiste em entender as injustiças epistêmicas estruturais como produtos também, e em grande medida, das limitações das práticas institucionais e coletivas de conhecimento e deliberação, como aquelas identificadas na primeira etapa do projeto. Duas coisas serão propostas nesse cenário. Em primeiro lugar, será oferecido um entendimento de que as falhas das nossas práticas epistêmicas coletivas não só alimentam, de modo sistemático, as injustiças apresentadas por Fricker, e desenvolvida por ela e por outros autores e autoras, mas também são alimentadas e perpetuadas por práticas individuais de exclusão epistêmica, motivadas por preconceitos de identidade contra membros de grupos socialmente e politicamente marginalizados – contribuindo para uma terceira marginalização correlata, a marginalização epistêmica. Em segundo lugar, e por fim, o projeto terá como tarefa propor caminhos de solução dessas falhas, exclusões e violações. Esses caminhos passariam, hierarquicamente, pelo reconhecimento da garantia do exercício pleno da agência epistêmica como um direito humano fundamental, depois por reformas e revoluções conceituais institucionais e, ao cabo, por uma normatização dos modos em que, individualmente, os sujeitos epistêmicos atribuem credibilidade ou autoridade racional em uma economia epistêmica. A proposta final deverá ter o formato de uma proposta de Democracia Epistêmica através da formulação de uma economia epistêmica justa, de um cenário que, ao reconhecer a importância epistêmica da democracia, seja dotado de mecanismos para reduzir os vãos epistêmicos entre sujeitos, reduzindo também os vãos políticos e sociais.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Breno Sanvicente Vieira

Ciências Humanas

Psicologia
  • envelhecimento acelerado do cérebro em mulheres usuárias de crack: adaptação e teste de modelo multimodal para dados de neuroimagem
  • Transtornos mentais, em especial os relacionados ao uso de substâncias, são relacionados a mortalidade precoce, sendo na maior parte, de causas naturais. No Brasil, um dos principais problemas relacionados a drogas relaciona-se a cocaína, em particularmente quando consumida como pedra (crack). Possíveis explicações de uma aceleração desenvolvimental em múltiplos níveis do organismo surgiram, aplicando-se a transtornos mentais, maus-tratos na infância e alguns quadros clínicos, como o HIV. No caso da cocaína-crack, há evidências de que adultos usuários da droga apresentam padrões imunológicos, de funcionamento neuropsicológico e inclusive da estrutura cerebral comparáveis a idosos saudáveis. Em especial, em função da cronicidade funcional presente no uso da cocaína-crack, hipóteses de um envelhecimento acelerado do cérebro ganharam destaque. Graças aos avanços tecnológicos e científicos provenientes da viabilização do uso das imagens de ressonância magnética (MRI), bem como da MRI funcional (fMRI), investigações sobre um envelhecimento acelerado do cérebro também avançaram. Contudo, conclusões preditivas e robustas exigiriam delineamentos caros e de difícil exequibilidade, como coortes. O avanço do campo computacional agregou-se aos recursos de MRI e fMRI, permitindo análises baseadas no aprendizado de máquinas, ou mais popular: machine learning. O recurso consiste em repetir na máquina a apresentação de dados de neuroimagem (MRI e fMRI), juntamente com um respectivo desfecho, inúmeras vezes, criando algoritmos de predição que auxiliam o sistema a predizer o desfecho baseado nos dados. Este modelo que usa diferentes fontes de informação é chamado de multimodal. Modelos multimodais para a predição da idade do cérebro foram desenvolvidos recentemente, viabilizando estudos para identificar, por exemplo a idade estimada do cérebro de portadores de um transtorno mental. Assim, o objetivo deste trabalho é identificar se mulheres usuárias de crack possuem um envelhecimento acelerado do cérebro. Para tanto, a proposta requer dois estudos: adaptação do modelo à população brasileira e aos nossos recursos de MRI e fMRI (Estudo 1); e o teste da hipótese de envelhecimento precoce no cérebro das mulheres usuárias de crack (Estudo 2). Para realização do Estudo 1, serão utilizados dados de 100 participantes adultos saudáveis, já coletados em pesquisas anteriores dos membros da equipe. Para o Estudo 1, bastam dados de MRI e de fMRI adquiridos em estado de repouso (resting-state). Já para o Estudo 2, serão utilizados dados já coletados de 40 mulheres usuárias de crack e 25 mulheres saudáveis pareadas por idade, além de mais 15 mulheres saudáveis a serem coletadas. No Estudo 2, são incluídas avaliações diagnósticas, sintomáticas, do histórico de uso de drogas e de traumas na infância, além de avaliação cognitiva. Os dados dos participantes do Estudo 1 serão convertidos em cinco fontes de informação de neuroimagem (duas matrizes de conectividade, volume subcortical, área da superfície e espessura corticais) e posteriormente passarão por cinco etapas descritas originalmente por Liem et al. (2017). As etapas envolvem (I) a separação de 20% dos dados para etapa posterior de teste; (II) fase de predição da idade através de fonte única: dados de cada um dos cinco tipos de informação dos 80 participantes selecionados são usados para estimativa da idade. Posteriormente, (III) usa-se os valores preditos da etapa II em um modelo de regressão para criar um modelo de múltiplas fontes. Finalmente, (IV) testa-se o modelo desenvolvido nos dados dos 20 participantes anteriormente separados e, na última etapa (V), calcula-se o erro absoluto da idade estimada e da idade cronológica. Espera-se que o modelo tenha um índice de 90% de acurácia. Para o Estudo 2, os dados de neuroimagem dos dois grupos de 40 participantes serão submetidos ao modelo desenvolvido no Estudo 1. Com posse dos valores da idade estimada do cérebro, serão feitas comparações entre os grupos, para observar possíveis efeitos do crack sobre o desenvolvimento do cérebro e então testar a principal hipótese da proposta. Espera-se também comparar os grupos em aspectos comportamentais e clínicos, observando se as possíveis diferenças são translacionadas para o funcionamento. Essa proposta permitirá solidificar parcerias entre pesquisadores com uma trajetória de trabalho em colaboração intra- e interinstitucionalmente. O implemento do modelo multimodal de predição da idade do cérebro possui potencial de uso entre pesquisadores brasileiros, de forma que o projeto também tem um caráter de desenvolvimento técnico. Já cientificamente, os possíveis resultados avançariam consideravelmente no campo do estudo de mulheres usuárias de crack, levando adiante pesquisas anteriores dos pesquisadores, bem como abrindo portas para a investigação de mecanismos relacionados.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Breno Valentim Nogueira

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de sensor óptico aplicado à bioengenharia de tecidos
  • A subjetividade da avaliação final dos processos individuais de decelularização de órgãos é uma das principais fragilidades da técnica, que pode restringir a reprodutibilidade do repovoamento celular e as respostas dos transplantes. Assim, pretendemos analisar os perfis ópticos produzidos pelos órgãos durante o processo de descelularização perfusional como método adicional para validação de cada órgão submetido ao processo descelularização. Um aparelho composto de uma fonte de LED estruturada e um fotodetector acoplado a uma base ajustável foi desenvolvido (depósito de patente: INPI BR 10 20170091872) para capturar a luz transmitida durante 12 horas de remoção de células de corações, rins e outros órgãos e tecidos murinos. Os registros gráficos serão utilizados para determinar um modelo matemático não linear para as curvas das descelularizações que serão correlacionadas com o DNA remanescente acima e abaixo dos limites padronizados pela literatura. Dessa forma, a avaliação óptica temporal do processo permitirá prever a ineficiência da remoção das células dos órgãos em descelularização já em estágios iniciais, apesar da transparência aparente do órgão. Além disso, nosso sistema cria novas possibilidades para adicionar detectores fotográficos distintos, a fim de coletar informações dos diferentes tipos de componentes da matriz extracelular. Tais dados compilados, quando submetidos a técnicas de inteligência artificial são potencialmente capazes de iniciar um avanço exponencial na pesquisa da bioengenharia de tecidos.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruna Camargos Avelino

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • narcisismo e adiamento de gratificações
  • A temática do narcisismo tem sido estudada nos âmbitos nacional e internacional, ganhando destaque nos últimos anos. As características inerentes a tal traço de personalidade podem resultar em consequências negativas para os indivíduos excessivamente narcisistas, seja no campo profissional ou no âmbito acadêmico. Quando se trata, especificamente, de estudantes universitários, traços narcisistas excessivos podem estar associados a certas dificuldades, que prejudicam o processo de ensino-aprendizagem. Uma das possíveis dificuldades seria problemas com o adiamento de gratificações, uma estratégia de aprendizagem importante para alcançar o sucesso acadêmico. O objetivo deste projeto consiste, portanto, em analisar se traços não patológicos de personalidade narcisista em estudantes de graduação do curso de Ciências Contábeis estão relacionados à propensão dos discentes em adiar gratificações. Para tal, serão aplicados questionários impressos a estudantes do curso de Ciências Contábeis matriculados na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), utilizando critérios de acessibilidade. A possível relação entre as variáveis pesquisadas – traços não patológicos de personalidade narcisista em estudantes e a propensão em adiar gratificações – será verificada por meio de análises de correlação.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruna de Paula Fonseca e Fonseca

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • redes de cuidado: dinâmica do deslocamento de pacientes para o tratamento do câncer como evidência para o planejamento e gestão no sus
  • O aumento progressivo da incidência e mortalidade por câncer, associados a transição demográfica, exposições ambientais, urbanização e desenvolvimento socioeconômico, tornaram a doença um grande desafio para o Sistema Único de Saúde (SUS). A demanda por serviços de maior complexidade e atendimento multidisciplinar, com garantia do acesso pleno e equilibrado da população ao diagnóstico e tratamento oportunos, refletiu-se em um crescimento de 53,8% nas despesas governamentais com oncologia de 2010 a 2016, que atingiram um patamar de R$ 3,8 bilhões em 2016. Os procedimentos de quimioterapia e radioterapia realizados no SUS cresceram 38% e 27%, respectivamente, de 2010 a 2015, e as cirurgias oncológicas cresceram 20%. Com estimados 600 mil casos novos de câncer no Brasil no ano de 2018 e diante do crescente impacto sobre os serviços especializados, é incontestável a necessidade de se mapear a acessibilidade dos pacientes a esses serviços para gerar evidências que auxiliem o planejamento e a gestão do sistema de saúde. A primeira política nacional referente à atenção oncológica, publicada em 2005, já destacava a “necessidade de se estruturar uma rede de serviços regionalizada e hierarquizada que garanta atenção integral à população”. Em 2013, uma nova política nacional estabeleceu como diretrizes para o tratamento de pacientes com câncer, o oferecimento de tratamento oportuno de forma mais próxima possível ao seu domicílio. A conformação das redes de atenção à saúde, incluindo uma rede voltada para o atendimento a pessoas com doenças crônicas, também faz parte de um conjunto de propostas para superar a fragmentação da atenção, apesar de ser considerada ainda um projeto em curso. Avanços foram identificados nesse processo, mas há evidências de que os percursos dos usuários não respeitam as pactuações e normatizações estabelecidas no planejamento das ações e serviços de saúde. Uma vez que a oferta de serviços também está influenciada por assimetrias nas relações de poder, pela concentração de recursos e tecnologias em regiões de saúde e pela presença público-privada, é importante avaliar em que medida essa acessibilidade aos serviços especializados evoluiu ao longo do tempo. A acessibilidade, no contexto da saúde pública, é um dos componentes do acesso, e expressa o grau de ajuste entre as necessidades dos usuários e a oferta de serviços. Ao relacionar a localização da oferta e a localização dos usuários, considerados o tempo, a distância e os custos envolvidos no deslocamento, pode-se avaliar em que medida o uso de um serviço de saúde é afetado pela distância a que está localizado, mesmo que ele seja gratuito. Nesse cenário, a metodologia de análise de redes sociais (ARS) tem sido utilizada para mapear o itinerário terapêutico de pacientes e avaliar sua acessibilidade aos serviços de saúde, sejam eles voltados para atenção hospitalar ou para linhas de cuidado específicas. A ARS também tem sido utilizada como ferramenta para gestão em saúde, seja para mapear temas de interesse em saúde pública, estudar padrões de colaboração ou avaliar programas de pesquisa. Entretanto, estudos científicos que abordam a acessibilidade de pacientes ao tratamento são escassos. O único estudo que examinou a acessibilidade ao tratamento de câncer utilizando a ARS utilizou dados de 2005 e revelou que a mediana de deslocamento até o local de atendimento foi de 94-108 km e que há vazios sanitários, sobretudo no norte do país. Este projeto tem como objetivo analisar a dinâmica do deslocamento de pacientes com câncer para realização de tratamento no SUS, aplicando a ARS como uma nova ferramenta estratégica para a gestão de serviços de saúde. Duas lacunas de conhecimento serão abordadas: i) a evolução da acessibilidade ao tratamento de pacientes com câncer atendidos pelo SUS nos últimos dez anos; e ii) a adequação da ARS como ferramenta para gestão de serviços de saúde. Serão utilizados dados do Departamento de Informática do SUS (DATASUS) para a construção de três tipos de redes de deslocamento de pacientes de acordo com diferentes demandas de serviços de saúde: realização de cirurgias e procedimentos de quimioterapia e de radioterapia, em todo país. A acessibilidade aos procedimentos será analisada levando em conta as distâncias percorridas na busca pela assistência e os volumes envolvidos nestes deslocamentos, segundo o município de residência e de tratamento dos pacientes, em uma série histórica dos últimos dez anos. Ao incorporar ferramentas de inteligência estratégica para subsidiar processos de gestão em saúde, o projeto abre uma perspectiva analítica para a geração de conhecimento sobre acessibilidade ao SUS em resposta às necessidades de saúde da população. A análise histórica dessas redes permitirá conhecer a dinâmica do processo de oferta-demanda dos serviços e identificar lacunas em sua distribuição geográfica, além ter o potencial de fornecer subsídios para compreender os fatores que interferem na implementação de redes integradas de atenção à saúde no contexto da regionalização do SUS.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruna Leal Lima Maciel

Ciências da Saúde

Nutrição
  • sobrepeso e obesidade em diferentes ciclos de vida: associações com o consumo alimentar, micronutrientes, barreira funcional gastrintestinal e fatores determinantes para doenças cardiovasculares em natal, rn, brasil
  • O sobrepeso e obesidade tem se elevado consideravelmente no Brasil. Poucos estudos buscaram observar as interações entre o excesso de peso e a presença de deficiência de micronutrientes, condicionada pelo padrão de consumo de alimentos processados e ultraprocessados, a barreira funcional gastrointestinal e fatores determinantes para doenças cardiovasculares. Este estudo tem como objetivo determinar as associações entre o excesso de peso com o consumo alimentar, micronutrientes, barreira funcional gastrointestinal e os fatores determinantes para doenças cardiovasculares em diferentes ciclos de vida da população de Natal, RN. Será realizado estudo transversal, de base populacional em crianças em idade pré-escolar (n=220), adultos (n=220) e idosos (n=220) de Natal, RN. Serão realizadas medidas antropométricas e de consumo alimentar e dietético, visando também determinar o padrão de consumo de alimentos processados e ultraprocessados. Dosagens de vitaminas A e E séricas, teste de lactulose:manitol e dosagem de marcadores bioquímicos e inflamatório (proteína C-reativa) serão realizadas. Os resultados devem ampliar os conhecimentos sobre as associações entre o excesso de peso, o consumo alimentar, especialmente de alimentos processados/ultraprocessados, estado de micronutrientes (vitaminas A e E), da barreira funcional gastrointestinal e os fatores determinantes para doenças cardiovasculares. Esse conhecimento será gerado na perspectiva de contribuir efetivamente para o planejamento de estratégias nas linhas de cuidado do sobrepeso e obesidade, em especial na Atenção Básica, contribuindo para a articulação da pesquisa-serviço de saúde estadual e municipal. Além disso, o projeto visa desenvolver e fortalecer parcerias interinstitucionais nacionais e internacionais, promovendo a formação de recursos humanos qualificados no âmbito da pós-graduação no Nordeste.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Brunno Santos de Freitas Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • caracterização das células-tronco da papila apical em lesões periapicais agudas.
  • Recentemente, um estudo conduzido pelo nosso grupo demonstrou que lesões periapicais agudas apresentam uma quantidade maior de células com característica de células-tronco pluripotentes, o que poderia indicar uma plasticidade maior das células presentes nessas lesões, e possivelmente ter efeito no epitélio odontogênico remanescente, dando respaldo a “teoria do abscesso” para a formação de cistos periapicais. As células-tronco mesenquimais da papila apical vêm demonstrando um grande potencial de proliferação e diferenciação, além de alta mobilidade. Após o processo de formação da raiz, é plausível postular que as células-tronco mesenquimais da papila apical possam permanecer na região periapical, e mesmo sob estímulo inflamatório, possam manter a sua viabilidade e capacidade proliferativa. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é caracterizar as células-tronco da papila apical presentes em lesões periapicais agudas em dentes com rizogênese completa. Trata-se de um estudo transversal analítico que terá amostras parafinadas de lesões periapicais (n=60). Estas lesões serão divididas em 3 subgrupos: abscessos periapicais (n=40), granulomas periapicais (n=40) e cistos periapicais (n=40). Adicionalmente, serão selecionados 20 blocos de papila apical colhidos de terceiros molares com rizogênese incompleta, que terão o papel de controle positivo. Após a confirmação do diagnóstico dos casos selecionados, por meio da obtenção e análise de cortes histológicos corados pelo método de hematoxilina e eosina, será avaliada a relação da inflamação com a presença de células com características de células-tronco. Com a finalidade de se investigar a presença de células-tronco com características da papila apical será avaliada a expressão imuno-histoquímica, pela técnica da estreptavidina-biotina, dos marcadores CD105, CD146, CD73 e CD45 (negativo). As imagens histológicas serão digitalizadas com o auxílio de um fotomicroscópio com câmera acoplada, analisadas utilizando-se o programa computacional de acesso livre ImageJ. A avaliação da expressão imuno-histoquímica será efetuada utilizando-se um sistema modificado de graduação da marcação baseado no método descrito por Pitynski et al. (2015), levando em consideração 4 categorias que estimam a intensidade da marcação e 6 categorias que estimam a proporção de células positivas. Os testes Kolgomorov-Smirnov e Shapiro-Wilk serão utilizados para avaliação da distribuição dos dados. O teste de análise de variância ANOVA será utilizado para comparação nas expressões imuno-histoquímicas das proteínas CD105, CD146, CD73 e CD45 nos abscessos periapicais, granulomas periapicais e cistos periapicais, para distribuição normal. O teste Kruskal-Wallis será usado para análise comparativa caso a distribuição seja não normal. Possíveis correlações entre o tipo de lesão, grau de inflamação, o tipo celular predominante na resposta inflamatória e a expressão dos marcadores de células tronco serão verificadas pelo teste de correlação de Spearman. Serão considerados estatisticamente significantes resultados com valor de P<0.05. Espera-se com este estudo contribuir para compreensão do processo de desenvolvimento dos cistos periapicais e a sua relação com a inflamação aguda periapical, subsidiando a “teoria do abscesso”.
  • Centro Universitário de Anápolis - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Alessandro Silva Guedes de Lima

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • estudo atrito e resistência a corrosão de revestimentos quasicristalinos a base de alumínio aspergidas pela técnica de aspersão técnica em mancais de deslizamentos de bronze e aço.
  • A importância econômica da tribologia e do estudo de resistência a corrosão sempre foi e fica cada vez mais importante no dia a dia da indústria. Por exemplo, para extrusoras, pás de turbinas ou frigideiras, o baixo atrito e a resistência à corrosão são de extrema importância. Podemos também citar também, o aumento da dureza de materiais com superfícies muito dúcteis e com pouca resistência ao desgaste, diminuir o atrito em superfícies que precisem entrar em contato com outras superfícies como rolamentos, para proteger superfícies de problemas de oxidação e reduzir problemas de superaquecimentos destas superfícies [1-4]. Temos alguns outros exemplos como o revestimento quasicristalino Al71Co13Cr8Fe8 que pode ser depositados pelo método gás-thermal em pistões e anéis de vedação [5]. Um revestimento quasicristalino depositado sobre um êmbolo de um motor de combustão interna serve de barreira para a temperatura reduzindo o aquecimento dos pistões. Acredita-se que à aplicação destes revestimentos quasicristalinos tornará possível diminuir a temperatura do pistão do motor e consequentemente o consumo de combustível [6]. Nesse sentido, os quasicristais despertam muito interesses em virtudes das suas propriedades físicas que podem torná-los úteis como material de revestimento. Para citar algumas dessas propriedades temos a elevada dureza e módulos de elasticidade, baixo coeficiente de atrito, resistência ao desgaste e corrosão [7-12]. O fato de serem extremamente frágeis, facilita o uso dos quasicristais em forma de pó e consequentemente como revestimentos. Os quasicristais a base de Alumínio, atualmente são um dos mais estudados, têm uma elevada resistência a corrosão em meio aquoso e uma condutividade térmica baixa. [13]. Vários estudos de revestimentos qusicristalinos, mais especificamente as ligas de AlCuFe, demonstraram que elas têm um baixo coeficiente de atrito chegando a μ = 0,05, sob certas condições de contatos de deslizamento entre duas camadas sólidas [14-16] tornando os quasicristais um candidato ideal para aplicações que requerem conatos deslizantes. Os Quasicristais (QC) são uma forma única de matéria que exibem ordem de longo alcance sem periodicidade e simetria rotacionais não cristalográficas (ou seja, simetrias de ordem cinco, oito, dez e doze) [17-18]. Os materiais quasicristalinos apresentam excelentes propriedades mecânicas e superficiais, tais como: elevada dureza, baixa energia superficial, baixo coeficiente de atrito, boa resistência à oxidação e corrosão, ainda baixas condutividades elétrica e térmica. Apesar de terem notáveis propriedades superficiais, já citadas, como já foi dito, a aplicação destes materiais é limitada pela sua elevada fragilidade e baixa capacidade de deformação à temperatura ambiente. Estas desvantagens podem ser superadas por meio do uso dos quasicristais na forma de materiais compósitos ou multifásicos e como revestimentos superficiais [20-21]. Neste contexto, este trabalho está direcionado aos estudos das propriedades de atrito, corrosão, aderência e desgaste em revestimentos quasicristalinos com diferentes espessuras, aspergidos em placas de Bronze e aço de baixo carbono e em mancais de deslizamento, a fim de se estudas as melhorias trazidas pelos revestimentos quasicristalinos na superfícies aspergidas. Os revestimentos serão aplicados por aspersão técnica de HVOF. Serão quasicristalinos serão AlCuFeB e AlCuFeCr, de forma a se estudar a influência da espessura da camada quasicristalina nas propriedades dos revestimentos e também a diferença entre as duas ligas citadas. Esta pesquisa é de grande interesse para diversos setores industriais, tais como indústrias aeroespacial e automotiva, a exploração de petróleo e especificamente, serão estudadas as melhorias em termos de atrito, desgaste e resistência a corrosão dos revestimentos quasicristalinos aspergidos na superfície de mancais de deslizamento.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Alexandre Pacheco de Castro Henriques

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de enxerto de biovidro para defeitos ósseos
  • O tratamento de grandes defeitos ósseos, principalmente aqueles com lesão elevada de tecidos moles, ainda é desafiador. Atualmente, a técnica desenvolvida por Masquelet tem apresentado bons resultados. Esta técnica consiste em implantar um espaçador de cimento polimetilmetacrilato (PMMA) dentro de área de defeito para desencadear a formação de uma membrana reativa com propriedades de cura óssea. Após 6-8 semanas, os espaçadores são removidos, seguidos pelo enchimento do enxerto ósseo. O enxerto estimula a diferenciação das células presentes na membrana em osteoblastos e permite o crescimento ósseo. O uso de enxertos autólogos e alloenxertos possuem limitações que têm incentivado o desenvolvimento de enxertos ósseos sintéticos. As opções comerciais consistem principalmente em enxertos de trifosfato de cálcio e hidroxiapatita, e uma alternativa crescente é a utilização de vidros bioativos, ou biovidro. Os biovidros têm proporcionado uma melhora na proliferação celular e na síntese de matriz óssea. O biovidro mais utilizado é o 45S5. Nos entanto, novas composições podem modificar as propriedades do enxerto e aumentar a produção de matriz óssea.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 10/11/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Bruno Alexandre Pacheco de Castro Henriques

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • desenvolvimento de superfícies multifuncionais para implantes dentários de zircônia
  • O MultiBioCer visa o desenvolvimento de novas superfícies multifuncionais de zirconia com vista ao melhoramento das propriedades mecânicas e biológicas em implantes dentários a partir da versatilidade da tecnologia laser e de modo a produzir avanços significativos na fiabilidade e longevidade de sistemas protéticos cerâmicos por meio de uma abordagem holística. O MultiBioCer pretende solucionar os principais problemas que afetam o comportamento clínico de sistemas de reabilitação dentária à base zirconia e, assim, mudar o paradigma atual para um horizonte equivalente ao tempo de vida dos pacientes. Para atingir tão ambicioso objetivo, motivado pelos riscos e custos associados a cirurgias de revisão e reparações, este projeto explorará os seguintes aspetos: melhoria da resistência mecânica do sistema protético e melhoria da capacidades de osseointegração do implante cerâmico. A melhoria da resistência mecânica será feito por meio de tensões residuais compressivas e as uso de gradientes composicionais. Para melhorar a osseointegração, nomeadamente diminuição do risco de adesão bacteriana e melhoramento de aposição óssea, serão exploradas modificações de superfície processadas a laser para incorporação de materiais bioactivos (vidros bioactivos, HAP, β-TCP, etc.) bem como serão exploradas modificações físico-químicas em superfícies de zircônia feitas laser, combinando alterações na rugosidade e composição química. O mercado de implantes e restaurações cerâmicas à base de zircônia é um mercado de alto valor (mercado mundial de implantes vale mais de 2,1 bilhões de euros) onde as inovações podem ter impactos econômicos e sociais significativos, traduzidos em receitas, empregos, bem-estar etc. Estima-se que a quota de implantes de zircônia atinja em breve os 15%, impulsionado pelo desenvolvimento das restaurações em zircônia que corresponde atualmente a 50% do mercado. As empresas brasileiras estão atentos a esta oportunidade. O MultiBioCer conta com a colaboração de um leque de pesquisadores nacionais e internacionais altamente qualificados bem como uma excelente infraestrutura laboratorial que contribuirão para o sucesso deste projeto.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022