Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Paula Trussardi Fayh

Ciências da Saúde

Nutrição
  • proposição de valores de referência de ângulo de fase e equações preditivas de composição corporal a partir da bioimpedância elétrica para pacientes com câncer: um estudo de coorte prospectivo multicêntrico
  • O câncer provoca alterações metabólicas significativas com perda de peso involuntária e desnutrição. Alterações na composição corporal, como a perda de massa muscular, predizem piores desfechos clínicos, como maior tempo de internação, complicações pós-operatórias, toxicidade ao tratamento e diminuição da sobrevida. Dentre os possíveis métodos de avaliação da massa muscular, a bioimpedância elétrica (BIA) tem se destacado como um método de estimativa da composição corporal e, indiretamente, de estado nutricional, pelo ângulo de fase (AF). Apesar da extensa literatura mostrando a utilidade da BIA em populações saudáveis, permanecem limitações ao avaliar pessoas com doenças crônicas, como câncer. Essas limitações referem-se à ausência de equações de estimativa de composição corporal específicas para pacientes com câncer, bem como valores de referência de AF e pontos de corte de composição corporal com poder de predição para o risco de mortalidade e indicação de tratamento paliativo. Com isso, o objetivo deste estudo é descrever valores de referência de AF em pacientes com câncer, além de propor equações de estimativa da composição corporal a partir dos valores de resistência e reactância obtidos pela BIA. Será realizado um estudo prospectivo multicêntrico. Os pacientes serão avaliados (dados clínicos, antropometria e BIA) no momento basal e seguidos por 12 meses ou até a data do óbito, para verificar possíveis associações da composição corporal com os desfechos. Os valores de referência do AF serão apresentados pela distribuição percentilar. A regressão logística será usada para a proposição das equações de composição corporal, usando a imagem da tomografia computadorizada como padrão-ouro. Modelos estatísticos ajustados por fatores de confusão (sexo, idade, etnia, sitio do tumor, estadiamento, tipo de tratamento) serão usados para a determinação de pontos de corte para a predição do risco de mortalidade e tratamento paliativo.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Regina Barros Rêgo Leal

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • rede nacional de combate à desinformação – entre a pesquisa e a extensão _
  • Lançada em setembro de 2020, a RNCd (https://rncd.org/ ) consiste em uma rede de parceiros de diversas áreas do conhecimento, das cinco regiões brasileiras e de distintas formas de composição, atuação e objetivos, e que trabalham em prol de da informação enquanto conhecimento comunicado. A RNCd Brasil atualmente possui 125 parceiros e tanto se compõe por parceiros com atuação direta junto à sociedade como os aplicativos, os coletivos e projetos de fact-checking, os laboratórios, os observatórios, as redes, as agências de diversas naturezas, os projetos de divulgação científica, os projetos de comunicação educativa, as instituições do campo da comunicação e da educação, as organizações não governamentais, os sites de notícia, os movimentos populares; como também por núcleos, grupos e projetos de pesquisa, dentre outros. Nesse sentido, este projeto se posiciona como uma segunda fase e objetiva viabilizar o crescimento da RNCd tendo em vista alguns polos principais de atuação para os próximos anos. O primeiro deles volta-se para o incentivo à visibilidade para a pesquisa na área, nesse sentido, temos a pretensão de criar uma página que se coloque ao público como um grande repositório das pesquisas da rede sobre o fenômeno e o ambiente da desinformação no Brasil e no mundo. O segundo polo de interesse do presente projeto é a organização de uma página em que possamos colocar o acervo de narrativas desinformacionais recebidas pelo aplicativo @Eufiscalizo (parceiro da RNCd) constituindo um grande banco de dados disponível para a pesquisa. O terceiro foco do atual projeto se refere a uma reformulação do atual site objetivando dar maior visibilidade à produção dos mais de 120 parceiros. O quarto ponto será a gestão profissional das redes sociais da RNCd. O projeto prevê ainda a realização de eventos nacionais bimensais e outros de natureza acadêmica que teriam periodicidade anual e uma publicação anual.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 15/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ana Rieger Schmidt

Ciências Humanas

Filosofia
  • mulheres na história da filosofia: desafios metodológicos
  • O projeto "Mulheres na história da filosofia: desafios metodológicos" pretende contribuir para a inclusão de filósofas no cânone filosófico. O projeto se insere em três áreas da história da filosofia - antiga, medieval e moderna - centrando-se sobre as contribuições de três figuras centrais: as pitagóricas (as primeiras e as tardias), Christine de Pizan e Anne Conway. O projeto visa consolidar o estudo dessas mulheres no Brasil, assim como contribuir para sua integração à historiografia especializada, a qual tradicionalmente ignora a produção de mulheres. A proposta está organizada em atividades que, no cenário nacional, contribuirão para a mudança do imaginário público acerca do valor e presença das mulheres na História da Filosofia: workshops, obtenção de acervo bibliográfico às instituições envolvidas, promoção de debate nacional e internacional sobre o tema e uma ou mais publicações resultantes do debate promovido nos workshops.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Roberta da Silva Paulino

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • estudo climatológico da maré lunar na região da mesosfera e baixa termosfera.
  • A maré atmosférica lunar desempenha um papel importante na dinâmica da mesosfera e baixa termosfera, pois responde às mudanças que ocorrem nas condições básicas da atmosfera. Eventos associados à atividade solar e aos aquecimentos súbitos da estratosfera polar modificam as condições básicas da atmosfera e, consequentemente, a forma como a maré se propaga dentro da atmosfera. Desta maneira, o presente projeto tem como objetivo investigar a dependência da maré atmosférica lunar na região da mesosfera e baixa termosfera em relação à atividade solar a partir das medidas de temperatura fornecidas pelo instrumento SABER/TIMED no período de 2002 a 2021. O período de estudo compreende dois ciclos solares e possui uma quantidade relevante de eventos de aquecimento da estratosfera que torna possível desenvolver um estudo climatológico do comportamento desta oscilação. Além das medidas de temperatura, deverão ser utilizadas observações de ventos da região da mesosfera e baixa termosfera e parâmetros ionosféricos como conteúdo eletrônico total, frequência crítica e altitude da camada F da ionosfera para corroborar os estudos. A metodologia que será empregada neste estudo consiste em determinar a assinatura da maré lunar nos campos atmosféricos ( método dos mínimos quadrados) e analisar quais os índices que serão utilizados para analisar a atividade solar. Além disso, será necessário classificar os eventos de aquecimento súbito da estratosfera polar e investigar suas influências na variabilidade da maré lunar. Com o desenvolvimento dessa pesquisa espera-se entender os efeitos da atividade solar na assinatura da maré atmosférica lunar nas medidas de temperatura e contribuir para o entendimento do processo de acoplamento das atmosferas neutra e ionizada, além de investigar a propagação vertical da maré lunar na atmosfera. O presente projeto também está estritamente relacionado com a formação de pessoal qualificado a nível de graduação, mestrado e doutorado na UEPB.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ana Rosa Quidute

Ciências da Saúde

Medicina
  • pesquisa de mutações associadas ao câncer de mama em pacientes portadores de neoplasia endócrina múltipla
  • câncer de mama constitui-se problema de saúde pública, por ser neoplasia maligna de maior incidência em mulheres no mundo e a quinta causa de morte por câncer em geral. No Brasil, excluindo o câncer de pele não-melanoma, o câncer de mama é o mais incidente em mulheres de todas as regiões do país. A alta taxa de mortalidade pode estar relacionada ao diagnóstico tardio e, principalmente, à falha e resistência ao tratamento, que levam a um pior prognóstico das pacientes. O câncer de mama é uma doença que se desenvolve por causas e fatores diversos, dentre eles os genéticos/hereditários. Estudos mostram que pacientes com Neoplasia Endócrina Múltipla-1 (NEM-1) têm risco aumentado para desenvolvimento de câncer de mama em idade mais precoce. NEM-1 é uma doença tumoral, de ocorrência familiar ou esporádica, complexa e multissistêmica, caracterizada pela perda do gene supressor tumoral MEN1, envolvido no controle da sinalização celular e expressão gênica. A perda do gene aumenta substancialmente o risco de tumores, já que sua inativação pode conduzir à instabilidade genômica e, consequentemente, favorecer mutações adicionais em outros genes que estão envolvidos com o processo de multiplicação e diferenciação celular. O objetivo é determinar o perfil genético em pacientes portadoras de NEM-1 para o câncer de mama. Uma vez descobertos os genes responsáveis, pode ser possível traçar condutas terapêuticas precoces e individualizadas. Metodologia: Amostra do estudo será de conveniência, composta por mulheres a partir de 25 anos com diagnóstico clínico de NEM-1 já em seguimento pela equipe de pesquisadores. Após diagnóstico clinico (THAKKER RV, et. al.,2012), serão submetidas a questionário clinico epidemiológico para câncer de mama, rastreio com exame clinico, mamografia e ultrassonografia e realização do perfil genético por sequenciamento de Sanger para NEM-1 e genes envolvidos no câncer de mama BRCA1,BRCA2, BARD1, PALB2, ATM, CHEK2,RAD5,TP53 conforme diretriz do NCCN
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Ruth Moresco Miranda

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • da natureza dos erros (orto)gráficos: um estudo experimental e repercussões para o ensino
  • A proposta tem como tema a natureza dos erros ortográficos produzidos por alunos do ensino fundamental a partir da análise de dados extraídos de instrumentos construídos para a pesquisa. Miranda (2020) sustenta que os erros de escrita resultam da ancoragem da criança em diferentes tipos de conhecimento: fonológico, ortográfico e fonográfico. Pretende-se com esta pesquisa dar início a uma nova etapa nas investigações do GEALE: coleta, descrição e análise de dados controlados, os quais possibilitarão não somente aprofundamento da discussão sobre a natureza dos erros, a partir da testagem das hipóteses da pesquisa pelo desenho metodológico experimental, mas também subsídios para a proposição de atividades de ensino da ortografia (ensino presencial e remoto). Serão criados três grupos de instrumentos para coleta de dados específicos para a análise de fenômenos já observados nos estudos anteriores com o intuito de validar as categorias propostas referentes à natureza dos erros. As tarefas referentes à categoria fonográfica incluem avaliações sobre a memória de trabalho, o conhecimento das letras e capacidades de realizar atividades que envolvem aspectos segmentais e silábicos. Quanto à categoria fonológica, serão desenvolvidos dois grupos de instrumentos, o primeiro para produção escrita de segmentos, com foco nas vogais, nas consoantes e nas semivogais; e o segundo para a produção de grafias que envolvam sílabas complexas com ataque ramificado e com rima ramificada. Os instrumentos para análise da categoria ortográfica propiciarão escritas reguladas por regras contextuais e arbitrárias do sistema ortográfico. Após a confecção dos instrumentos, será feita a aplicação a turmas de 1º ao 5º ano de escolas públicas, totalizando 500 sujeitos. Os dados após tratados serão analisados e serão estabelecidas implicações, em dimensões teóricas e aplicadas, relativamente aos estudos linguísticos e à prática educacional.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Tereza Ribeiro de Vasconcelos

Ciências Biológicas

Genética
  • rede de vigilância genômica para sars-cov-2 no brasil, rússia, índia, china e áfrica do sul (ngs-brics)
  • A Rede de Vigilância Genômica para SARS-CoV-2 no Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (NGS-BRICS) formará um consórcio que pretende acelerar a transformação de dados genômicos em pesquisas e intervenções clínicas e de saúde pública. Através do sequenciamento genômico total (WGS), análises de bioinformática, métodos matemáticos e epidemiológicos, será possível fazer o rastreamento do vírus até a identificação de clusters de transmissão. A equipe brasileira é composta por cinco Instituições (LNCC, UFRJ, UFMG, UNESP e FEEVALE) que participam da Rede CoronaÔmica-BR, apoiada pelo MCTI, e que já atuam de forma colaborativa na pandemia da COVID-19. Os cinco principais grupos de vigilância genômica e de big data dos países do BRICS são os parceiros dessa proposta, tendo gerado, analisado, processado e publicado seus resultados. Os grupos possuem também sinergia prévia com algumas das equipes brasileiras. A NGS-BRICS realizará o sequenciamento de aproximadamente 1.000 amostras positivas para COVID-19 identificadas em cada país do BRICS. Esses dados serão agregados aos dados já gerados em cada país o que permitirá expandir as análises para melhor entender como o SARS-CoV-2 está se espalhando e evoluindo no tempo. O consórcio pretende desenvolver ferramentas de bioinformática e métodos matemáticos comuns, monitorar o diagnóstico e ampliar a capacitação de pesquisadores locais de forma a proporcionar respostas de saúde pública local aos surtos de COVID-19. O consórcio irá investigar a introdução da infecção e a dinâmica da transmissão, para estabelecer redes de rastreamento de contato e avaliar o impacto de decisões de controle de surto. Além disso, propõe fornecer uma plataforma de alta precisão para detecção, vigilância e análise de SARS-CoV-2, que pode servir como um futuro modelo para outros patógenos. A equipe pretende ainda realizar análise de variantes das diferentes linhagens de SARS-CoV-2 presentes nos países do BRICS para entender o impacto funcional de mutações e avaliar a sensibilidade em diferentes testes de amplificação de ácido nucleico (NAATs) usados ​​para fins de diagnóstico, além de desenvolver modelos estocásticos do surto COVID-19 no estágio inicial para prever a tendência de futuros surtos. Sem dúvida o uso direcionado e racional do sequenciamento do genoma será um recurso importante para tentar prevenir ou reduzir o impacto de uma segunda onda de infecções. Ao realizar uma detecção mais abrangente e precisa das linhagens de SARS-CoV-2 a partir de amostras clínicas e de vigilância, utilizando tecnologias genômicas e ferramentas epidemiológicas e bioinformáticas, a NGS-BRICS poderá: 1) expandir o conhecimento sobre vírus e infecções virais em nível molecular e clínico, 2) permitir a caracterização mais rápida de linhagens emergentes e auxiliar na vigilância desses vírus e 3) acelerar o desenvolvimento de tecnologia de sequenciamento de próxima geração para uso futuro em ensaios de diagnóstico e rastreamento da dinâmica de transmissão de SARS-CoV-2 e outros vírus.
  • Laboratório Nacional de Computação Científica - RJ - Brasil
  • 22/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Ana Valéria Machado Mendonça

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • comunicação promotora de saúde: estratégias de enfrentamento de epidemias de ists, hiv/aids e hepatites virais em população jovem.
  • Este projeto de pesquisa destina-se a analisar elementos do cenário de prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), do HIV/aids e das hepatites virais, dirigidos a população jovem, com recorte nos últimos dez anos (2010-2019). Trata-se de uma pesquisa de métodos mistos, com abordagem convergente paralela, em que as investigações qualitativa e quantitativa serão realizadas simultaneamente. A coleta de dados quantitativos será realizada por meio de análise dos dados disponibilizados no Sistema de Notificação e Agravos – SINAN. A coleta de dados qualitativa dar-se-á por meio de oficinas de abordagem, sendo três por região do país. Os municípios em que será desenvolvida a pesquisa de campo englobam Brasília (DF), Paraíba(JP), Manaus (AM), São Paulo (SP) e Porto Alegre(RS). Como resultados esperados, objetiva-se elaborar estratégias e informação, educação e comunicação em saúde voltadas à promoção da saúde e tradução do conhecimento acerca das temáticas de HIV/aids, IST’s e hepatites virais com vistas à promoção da saúde de jovens e adultos.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 02/01/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Analía Del Valle Garnero

Ciências Biológicas

Genética
  • citogenômica de aves: caracterização da variabilidade genética em espécies dos biomas pampa e mata atlântica
  • As aves exibem uma vasta diversidade de espécies e uma gama de características genéticas e citogenéticas que por anos têm intrigado os pesquisadores. O cariótipo das aves possui um número diplóide elevado, variando de 40 a até mais de 100 cromossomos, dividido em dois grupos: macro e microcromossomos. Nos últimos anos, nossos estudos usando pintura cromossômica com sondas dos macrocromossomos de Gallus gallus, têm nos permitido identificar processos envolvidos na evolução cariotípica e na diversificação de várias espécies de aves. Assim sendo, este projeto tem como objetivo promover o conhecimento da diversidade e evolução das aves em uma abordagem citogenômica, utilizando espécies presentes no estado do Rio Grande do Sul, Brasil, região com predominância dos Biomas Pampa e Mata Atlântica. Serão estudadas espécies de grupos estrategicamente selecionadas como os Passeriformes, Piciformes, Charadriiformes, Caprimulgiformes e Gruiformes. Acredita-se que quanto mais próximas as espécies, mais rearranjos elas compartilham, fornecendo assim importantes dados filogenéticos para o grupo. Através das técnicas de citogenética clássica e molecular serão analisados os cariótipos de cada espécie coletada. Por hibridização in situ fluorescente (FISH), serão realizadas análises comparativas com sondas das espécies Gallus gallus (GGA 9-10), Leucopternis albicollis (LAL 1-19) e Zenaida auriculata (ZAU 1 - 8 e Z). Os mapas de homologias das espécies serão criados e com comparações com o cariótipo ancestral das aves será possível inferir putativos rearranjos cromossômicos envolvidos na estruturação do cariótipo das aves. Pretende-se, portanto, contribuir para uma melhor compreensão da relação evolutiva entre as espécies, preenchendo esta lacuna neste campo de estudo. A implementação desta proposta poderá também proporcionar oportunidade de consolidação profissional aos membros do grupo de investigação e de formação qualificada para alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Anamaria Mello Miranda Paniago

Ciências da Saúde

Medicina
  • epidemiologia clínica e molecular de infecções fúngicas endêmicas, invasivas e emergentes em região de tríplice fronteira brasil - paraguai - bolívia
  • Infecções fúngicas constituem grave problema de Saúde em todo mundo. Em nosso Estado, que faz fronteira com Bolívia e Paraguai, ressaltamos a paracoccidioidomicose (PCM), aspergilose pulmonar crônica (APC) e emergência de esporotricose. Nas últimas décadas, com o advento da aids, do avanço da terapia imunossupressora e ampliação dos recursos de terapia intensiva, as infecções fúngicas oportunísticas e nosocomiais aumentaram a carga das doenças fúngicas. Mais recentemente têm sido relatadas infecções fúngicas invasivas (IFIs), como candidemia, aspergilose e mucormicose, em pacientes com COVID-19. O principal desafio para o controle das infecções fúngicas é a baixa suspeição clínica e falta de exames diagnósticos acurados, o que retarda o tratamento e aumenta a morbiletalidade. O objetivo desta proposta é avaliar a epidemiologia clínica e molecular de infecções fúngicas, bem como resistência a antifúngicos, em cidades da região de tríplice fronteira, Brasil - Paraguai - Bolívia. Infecções fúngicas serão sistematicamente investigadas nas seguintes populações: 1) pacientes com tuberculose pulmonar, que serão investigados quanto à presença de APC; 2) pacientes com HIV, nos quais serão investigados criptococose, histoplasmose, pneumocistose, APC e PCM; 3) pacientes com COVID-19; 4) pacientes internados em UTI (3 e 4 serão investigados para IFIs); 5) casos suspeitos de PCM, e, 6) casos suspeitos de esporotricose. O estudo será realizado em diferentes hospitais de três cidades: Campo Grande, Ponta Porã e Corumbá. Haverá um protocolo de investigação para cada população. Os casos diagnosticados serão acompanhados para avaliação de desfechos. Os fungos isolados serão submetidos à identificação, suscetibilidade antifúngica e sequenciamento genético, para obtenção de um panorama da distribuição de espécies, da prevalência de resistência antifúngica e epidemiologia molecular. A proposta visa a melhorar o manejo clínico e o prognóstico de doentes acometidos por essas infecções.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025