Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andréia Anschau

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • cultivo heterotrófico de chlorella vulgaris tolerante a herbicidas para obtenção de biofertilizante
  • O cultivo heterotrófico de microalgas pode ser uma alternativa viável frente ao cultivo autotrófico, pois este tipo de cultivo utiliza fontes orgânicas de carbono como fontes de energia. Deste modo, se elimina a necessidade de luz, oferecendo em muitos casos um aumento significativo na produtividade da biomassa além da redução de custos. A glicose é uma das fontes mais utilizadas em cultivos de microalgas, gerando elevadas taxas de crescimento. Visando elevadas produtividades e a redução do custo do cultivo heterotrófico de microalgas, fontes de carbono alternativas como resíduos agroindustriais podem ser usadas. O soro de queijo é um sub-produto agroindustrial rico em lactose com potencial para o desenvolvimento de microalgas. A adaptação de micro-organismos por engenharia evolutiva permite a obtenção de cepas com maior eficiência no consumo de carboidratos. O processo de adaptação de um micro-organismo sob determinadas condições, pode ser atribuída à síntese de novas enzimas ou co-fatores que permitem o metabolismo mais eficiente dos açúcares e a redução dos efeitos de quaisquer inibidor presente no meio de cultivo. O uso de microalgas na agricultura, especialmente como biofertilizante ou bioestimulante tem despertado o interesse de produtores, com o intuito de melhorar o desempenho produtivo de plantas cultivadas. Dentre os benefícios que os biofertilizantes à base de microalgas podem oferecer às plantas e ao ambiente no seu entorno, estão: incremento da matéria orgânica no solo; melhora na porosidade do solo; aumento da oferta de oxigênio na rizosfera; aumento na retenção de água do solo; liberação de substâncias promotoras de crescimento vegetal; melhoria na salinidade e controle da acidez do solo; prevenção do crescimento de ervas daninhas; aumento da disponibilidade de fosfatos para as plantas. A engenharia evolutiva também pode usada para tornar as microalgas tolerantes a alguns herbicidas aplicados nas plantações, com isso elas não tem seu desenvolvimento inibido quando na presença desses compostos no solo, por exemplo. Neste contexto, a presente proposta visa integrar e otimizar o uso de ferramentas e metodologias (também combinados com estratégias de engenharia evolutivas) para a obtenção de microalgas como fábricas celulares eficientes para a produção de biomassa a partir de resíduos agroindustriais como o permeado de soro lácteo. Além disso, sistemas de sistemas de bioprocessos serão aplicados na produção eficiente de biomassa microalgal, tolerante a herbicidas para a síntese de biofertilizantes.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréia Aparecida da Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • parâmetros salivares em pacientes com alterações locais e sistêmicas
  • A saliva apresenta várias funções fisiológicas, participa no processo digestivo, na deglutição e degustação de alimentos, lubrifica os tecidos, auxilia na manutenção da integridade dos dentes, e também da proteção antimicrobiana da mucosa. Nos últimos anos tem sido utilizada como fonte diagnóstica e de monitoramento de doenças da cavidade oral. Pouco se sabe sobre alterações salivares em pacientes que são submetidos a gastrostomia, e em pacientes com osteonecrose e osteomileites dos maxilares, bem como a função do sistema imune inato presente na saliva nesses pacientes. Desde 2010 há uma parceria estabelecida pela coordenadora do projeto e a Dra. Lynne Bingle da Universidade de Sheffield – Reino Unido em pesquisas das proteínas da família PLUNC (BPIF). Essas proteínas apresentam similaridade com o sistema imune inato, como por exemplo BPI (proteína do aumento da permeabilidade bactericida); LBP (proteína de ligação de lipopolissacarídeo) e LPS (lipopolissacarídeo), e consequentemente podem apresentar um papel de defesa imunológica na cavidade bucal. Não há trabalhos na literatura mensurando a expressão de PLUNC (BPIF) na saliva de pacientes com gastrostomia, bem como em pacientes com diagnóstico de osteomielite e osteonecrose dos maxilares. Não há na literatura também estudo sobre proteômica salivar em pacientes com gastrostomia. Frente a isso, dividimos o projeto de pesquisa em 02 capítulos, onde no capítulo 01 abordaremos o projeto de pesquisa do estudo da proteômica salivar em pacientes com gastrostomia, bem como o estudo da expressão de proteínas da família PLUNC (BPIF) nesses pacientes. No capítulo 02 estudaremos a expressão de PLUNC (BPIF) em saliva de pacientes com diagnóstico de osteonecrose e osteomielites dos maxilares.
  • Universidade do Sagrado Coração - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andreia Biolo

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação de vias de sinalização autofágica e micrornas em modelo de hipertrofia cardíaca fisiológica.
  • Em doenças cardíacas o comportamento da autofagia e miostatina contribuem para a perda muscular, contudo, na hipertrofia cardíaca fisiológica é pouco conhecido tal processo. A expressão de genes e microRNAs podem interferir na sinalização das vias envolvidas com a hipertrofia cardíaca. A fim de entender o mecanismo dos microRNAs nesse cenário é possível identificar, por predição bioinformata, os microRNAs que exercem forte relação com os genes estudados. Entretanto, a confirmação e validação dos microRNAs preditos é avaliada pela inibição e estimulação dos microRNAs de interesse. Dessa forma, a avaliação das vias de sinalização envolvidas na hipertrofia fisiológica bem como as moléculas sinalizadoras da cascata podem contribuir para o entendimento do mecanismo fisiológico e, no futuro, estender para um cenário patológico. Sendo assim, o presente projeto pretende 1) Avaliar da expressão de miostatina e autofagia em camundongos Balb/c submetidos a protocolo de hipertrofia cardiaca fisiológica induzida por natação, 2) Analisar microRNAs diferentemente expressos em músculo cardíaco de camundongos Balb/c submetidos a natação, 3) Avaliar os efeitos da inibição de microRNAs específicos (antagomir) nas vias autofágica e hipertrófica em modelo animal de hipertrofia cardíaca fisiológica. Além disso, esse projeto formará alunos de graduação bem como o treinamento de alunos de mestrado e doutorado na pesquisa científica.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andreia Bufalino

Ciências da Saúde

Odontologia
  • proteômica baseada em espectrometria de massas na identificação de pontenciais biomarcadores para leucoplasia oral e leucoplasia verrucosa proliferativa.
  • O carcinoma espinocelular (CEC) representa mais de 95% de todas as neoplasias malignas que acometem a cavidade oral e muitas vezes estes tumores são precedidos por alterações clínicas que apresentam um evidente potencial de transformação maligna, as quais são chamadas de desordens potencialmente malignas orais (DPMO). Dentre estas, a leucoplasia oral (LO) é a mais importante das DPMOs com uma taxa de incidência igual a 3,4% e uma taxa de transformação maligna que varia de 0,2% até 17,5%. Uma forma menos reconhecida e ainda pouco compreendida de leucoplasia, denominada leucoplasia verrucosa proliferativa (LVP), representa uma variante de comportamento persistente e progressivo para malignidade, com uma taxa de transformação maligna maior que 70%. O diagnóstico da LVP atualmente só é possível através da observação temporal e individual de cada paciente, com a demonstração de progressão clínica e histológica das lesões para um CEC. No entanto, ainda não existem métodos moleculares ou biomarcadores que possam de forma confiável auxiliar no diagnóstico diferencial e precoce entre LO e LVP. Além disto, a LVP frequentemente apresenta resposta inadequada a todas as modalidades de tratamento e muitas vezes sofre recorrência. Diante disto, identificar potenciais biomarcadores para LO e LVP poderá auxiliar no diagnóstico diferencial, prognóstico e tratamento destas DPMOs. Assim, a principal hipótese deste projeto é: O perfil proteômico entre LO e LVP é distinto e a sua caracterização poderá auxiliar no entendimento do comportamento clínico distinto entre estas DPMOs. Para testar esta hipóstese, os objetivos específicos deste estudo consistem em (1) identificar potenciais biomarcadores através da associação da microdissecção a laser (ML) e espectrometria de massas (MS); (2) avaliar possíveis mecanismos biológicos associados aos principais biomarcadores identificados com auxílio de ferramentas de bioinformática e; (3) realizar estudos de validação in vitro. Devemos destacar que este será o primeiro estudo a caracterizar a expressão diferencial de proteínas entre LO e LVP usando ML e MS. Portanto, esperamos encontrar novos biomarcadores que possam contribuir para o melhor entendimento da natureza molecular destas duas DPMOs.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Cristiane Carrenho Queiroz

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • indicadores de saúde e envelhecimento ativo na população adulta e idosa de governador valadares, mg
  • O envelhecimento da população brasileira tem gerado discussões sobre suas implicações sociais e em termos de saúde pública, tendo em vista o aumento do risco de doenças e mortalidade entre idosos. O envelhecimento ativo é destacado pela Organização Mundial de Saúde como estratégia de garantia de qualidade de vida para o idoso. No entanto, esforços ainda são necessários para a construção de conhecimento sobre os diferentes modos de envelhecer e seus aspectos individuais, intra e intersubjetivos, sociais, históricos e culturais, bem como suas interações e consequências ao longo de toda a vida. O projeto de pesquisa intitulado “Indicadores de Saúde e Envelhecimento Ativo na População Adulta e Idosa de Governador Valadares, MG” pretende investigar a ocorrência dos determinantes do envelhecimento ativo e sua relação com indicadores sociais, comportamentais e de saúde na população adulta e idosa cadastrada na Estratégia Saúde da Família (ESF) desse município. Para tanto, entrevistadores previamente treinados e periodicamente calibrados avaliarão 419 adultos (40 a 59 anos) e 415 idosos (60 anos ou mais) cadastrados em dez unidades da ESF, por meio da aplicação de questionário estruturado para caracterização das condições de vida e saúde com enfoque na ocorrência de doenças crônicas, além da avaliação do nível de atividade física, capacidade funcional, estado nutricional e condições odontológicas, seguindo técnicas e procedimentos previamente descritos na literatura. Espera-se contribuir com a qualidade do atendimento à população pelos serviços de saúde, por meio da construção de instrumento de triagem e detecção de condições de risco para o envelhecimento inativo e a formação de profissionais com perfil e interesse para atuação na saúde pública, bem como, a partir da publicação de seus resultados, chamar a atenção e atuar na produção de conhecimento nessa área, ampliando a discussão acadêmico-científica sobre o processo de envelhecimento em nível individual e coletivo no Brasil.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Freitas de Oliveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • sistema agroflorestal (saf’s), uma alternativa sustentável para a região dos cocais-ma: continuidade das atividades do neapo-ifma-caxias
  • Os Sistemas Agroflorestais (SAFs) têm sido amplamente divulgados como modelos de exploração agropecuária que muito contribuem para a sustentabilidade da exploração agrícola atual. Tais modelos se tornam alternativas interessantes para pequenos agricultores que buscam obter uma exploração economicamente viável intensiva. Utilizando-se de uma diversidade de plantas de vários estratos, numa mesma área, para atingirem o resultado esperado, esses produtores devem ter como aliado imprescindível o manejo adequado e tecnicamente embasado. O uso de SAFs exige uma maior difusão de técnicas desenvolvidas, um comprometimento maior de políticas públicas de implantação e escoamento de produção. Sendo assim, a presente proposta insere-se no contexto de desenvolvimento sustentável, através da produção de alimentos e futura geração de trabalho e renda a partir da implantação de um SAF no município de Caxias, localizado na região dos Cocais, estado do Maranhão. O projeto contará com a implantação de duas áreas de SAF’s com e sem animais domésticos (pequenos ruminantes), além de vitrines agroecológicas, com implantação de áreas nas quais serão trabalhadas a adubação verde, a horticultura, áreas com plantas alimentares não convencionais, plantas medicinais e área para compostagem. Propõem-se ainda a capacitação de estudantes do IFMA, para a seleção de agentes multiplicadores, além da capacitação de produtores e possíveis produtores. Paralelamente, serão desenvolvidos projetos de pesquisas relacionados a diagnósticos da Agricultura Familiar e das Principais Experiências Agroecológicas na região dos Cocais, a adaptabilidade de espécies, recuperação das áreas degradadas, produtividade agrícola, fitossanidade. Além disso, a presente proposta atende aos quesitos de praticidade quanto ao manejo, facilidade na sua concepção e construção, apresentando viabilidade econômica, social e desenvolvimento sustentável local para a comunidade e seu entorno, visto a possibilidade de ampliação do sistema internamente, bem como a futura implantação em outras comunidades.
  • Instituto Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 01/12/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Andréia Guerini

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • leopardi no sistema cultural de língua portuguesa
  • Esta pesquisa dá continuidade aos projetos que venho realizando sobre o autor italiano Giacomo Leopardi, financiados pelo CNPq (Projeto Universal e Produtividade em Pesquisa) e Capes (Doutorado, Pós-doutorado e Estágio Sênior) e visa analisar, principalmente pelos viés dos Estudos da Recepção e dos Estudos da Tradução, as produções de e sobre Leopardi no sistema cultural de língua portuguesa a partir das publicações em livros traduzidos, jornais, revistas e suplementos literários e em acervos de escritores de língua portuguesa do Brasil, Portugal e outros países, como Canadá e Estados Unidos, por sua grande comunidade de falantes português. Um dos desdobramentos da pesquisa, além das publicações de resenhas, artigos, capítulos, participação em eventos nacionais e internacionais, é a criação de um acervo multimídia, que será hospedado no site já em construção (https://appuntileopardiani.github.io/leopardi-em-lingua-portuguesa/), a ser utilizado pela comunidade acadêmica e extra-acadêmica para fins de memória, ensino, pesquisa e extensão.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andreia Guerra de Moraes

Ciências Humanas

Educação
  • história da ciência e cultura: investigando perspectivas de alunos sobre as práticas científicas em abordagens epistemológico-contextuais
  • Esse projeto parte da hipótese de que questões referentes aos diferentes contextos escolares e socioculturais dos alunos e das alunas podem gerar subsídios capazes de ampliar as reflexões em torno a possibilidades e obstáculos para a implementação de práticas pedagógicas que visem discutir o processo de construção da ciência no ensino de ciências, ampliando, então, o escopo das pesquisas em torno à temática. Na construção desse projeto de pesquisa, essa proposição foi conjugada ao entendimento de que o olhar estabelecido por alunos e alunas para a ciência e para os que a produzem é construído na cultura onde esses alunos e alunas se inserem e que esse olhar interfere no cotidiano da sala de aula de ciências. Nesse sentido, o projeto de pesquisa aqui apresentado será desenvolvido em realidades escolares distintas e em contextos socioculturais diferentes. Considerando ser a escola um espaço importante de interação entre alunos e alunas e a abordagem histórico-filosófica capaz de possibilitar um espaço profícuo de discussão sobre a ciência e seus produtores, desenvolveremos a pesquisa em intervenções pedagógicas, onde os professores discutam os conteúdos científicos numa abordagem epistemológica-contextual. No entanto, nossa preocupação não estará no poder de aprendizagem da intervenção, mas nos diálogos estabelecidos pelos alunos e pelas alunas ao longo desse processo e na possibilidade de investigar suas perspectivas e compreender as relações culturais entre seus enunciados e a produção científica a que são apresentados. A pesquisa será delimitada na análise das perspectivas de alunos e de alunas, situados em realidades escolares e contextos socioculturais distintos, em relação à ciência e a seus produtores, e, em especial, aos brasileiros e às brasileiras, como produtores de conhecimentos científicos. Dessa forma, a pesquisa pretende ao analisar as perspectivas de alunos e alunas a respeito da ciência e seus produtores manifestas em diferentes contextos escolares e socioculturais, confrontar tais perspectivas com os referidos contextos, de forma a melhor compreender questões sobre compatibilidade e incompatibilidade cultural entre alunos e alunas brasileiros e a ciência a eles apresentada. Pretende-se, assim, gerar subsídios capazes de indicar possibilidades de ação em sala de aula que problematizem com os alunos e alunas questões relacionadas entre ciência e a cultura em que esta é produzida.
  • Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andreia Luisa da Rosa

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • modelagem atomistica de óxidos metálicos nanoestruturados para conversão catalítica de dióxido de carbono
  • Gases de efeito estufa como o dióxido de carbono são a principal causa do aquecimento global. Portanto tecnologias eficientes e de baixo custo para converter CO2 em compostos orgânicos úteis e não-tóxicos são urgentemente necessárias. Neste projeto iremos empregar modelagem atomística usando teoria do funcional da densidade para investigar e identificar óxidos metálicos para conversão catalítica de CO2. Os principais objetivos são a caracterização de sítios reativos em nanoestruturas de óxidos metálicos para redução de CO2 e a identificação dos estágios iniciais de conversão de CO2 em compostos orgânicos que possam ser usados como combustíveis.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Machado Cardoso

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • efeitos da prática de treinamento de força sobre o sistema purinérgico em plaquetas e linfócitos de pacientes hipertensos
  • A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma condição clínica multifatorial que acomete um número significativo de residentes do município de Chapecó/SC, representando um problema de saúde pública para a região. Essa doença, na maioria dos casos, está acompanhada de um quadro inflamatório de baixo grau e alterações nas funções plaquetárias. Essas modificações podem estar relacionadas a um desequilíbrio na regulação dos níveis de nucleotídeos de adenina (ATP, ADP e AMP) e da adenosina circulantes, que tem suas ações mediadas pelos receptores purinérgicos P2 e P1 e pela ação das enzimas que fazem parte do sistema purinérgico [NTPDases, E-NPPs, ecto-5’-nucleotidase e adenosina desaminase (ADA)], presentes em plaquetas e linfócitos circulantes. A atividade dessas enzimas pode ser modulada pela prática regular de exercícios físicos, a qual tem sido recomendada para o tratamento da HAS. O treinamento de força (TF) é um tipo de exercício que tem emergido com respostas promissoras em hipertensos, mas os mecanismos pelos quais essa prática tem trazido bons resultados continua desconhecido. Sendo assim, o objetivo deste estudo será verificar o efeito do treinamento de força sobre os parâmetros hemodinâmicos, os marcadores inflamatórios, os componentes do sistema purinérgico e a agregação plaquetária em hipertensos com idades entre 45 e 55 anos. Para tanto, serão selecionados três grupos: Grupo 1: hipertensos e sedentários; Grupo 2: pré-hipertensos e sedentários; Grupo 3: normotensos saudáveis e sedentários. Os participantes serão submetidos a 6 meses de TF moderado, sendo constituído por uma fase de adaptação de 3 semanas e o restante do período de treinamento. A sessão de exercício terá duração média de uma hora e ocorrerá três vezes por semana. Os participantes farão a coleta de dados antes do início do treinamento, após 3 meses e após 6 meses da prática de exercícios. A coleta de dados consistirá na medida dos parâmetros hemodinâmicos (pressão arterial e frequência cardíaca), antropométricos (massa corporal, estatura, IMC, composição corporal e perímetro da cintura) e uma coleta de sangue. Após a coleta de sangue, serão separados os linfócitos, as plaquetas e o soro. Os linfócitos serão destinados a realização da atividade e da expressão proteica e gênica das enzimas NTPDase, ecto-5’-nucleotidase e ADA. Além disso, será realizada a expressão proteica e gênica de receptores purinérgicos (P2X7, P2Y6, P2Y12, P2Y2 e A2A). As plaquetas serão utilizadas para as análises da atividade e da expressão proteica das enzimas E-NTPDase, ecto-5’-nucleotidase, ADA e E-NPP. O soro será utilizado para a dosagem dos parâmetros inflamatórios (nível de proteína-C-reativa e citocinas), dos níveis de nucleotídeos e adenosina circulantes e, também, para as dosagens de perfil lipídico. O principal resultado esperado com o desenvolvimento deste projeto de pesquisa será contribuir para um melhor entendimento das sinalizações purinérgicas em pacientes hipertensos, bem como compreender os possíveis mecanismos envolvidos no efeito benéfico do treinamento de força na HAS.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andreia Morales Cascaes

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • relação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e a saúde bucal na infância e adolescência
  • Alimentos ultraprocessados são produtos elaborados a partir de formulações industriais e contém ingredientes de uso exclusivo da indústria, como realçadores de sabor, aditivos e conservantes. Tipicamente, apresentam alta densidade energética, alta carga glicêmica, baixo índice de fibras e micronutrientes, além de concentrar altas quantidades de tipos não saudáveis de gorduras, açúcares e sódio. Quando consumidos com frequência, esses alimentos tornam-se extremamente prejudiciais à saúde. Seu consumo está cada vez mais presente na dieta da população mundial e brasileira. A grande maioria dos alimentos ultraprocessados contém açúcares em sua composição. A relação causal entre açúcares e cárie é bem estabelecida na literatura. Embora a sacarose seja o açúcar mais estudado na relação com a saúde bucal, evidências atuais apontam que outros carboidratos fermentáveis, provenientes de alimentos ultraprocessados, desempenham papel importante. Considerando as mudanças no padrão alimentar da população, as evidências sobre a relação entre açúcares e saúde bucal em termos de dose-resposta, frequência, quantidades e tipos de alimentos mais associados, assim como o papel de intervenções em nível individual e populacional têm sido questionadas na literatura e lacunas no conhecimento vem sendo discutidas recentemente. Ademais, as pesquisas desconsideram o conceito mais recente sobre o grau de processamento de alimentos. Torna-se relevante conhecer o papel dos alimentos ultraprocessados no desenvolvimento de problemas bucais, traduzindo informações relevantes de forma mais simples, além de fornecer recomendações para a população na mesma linguagem utilizada por outras áreas da saúde. Este projeto tem por objetivo analisar as evidências atuais sobre a relação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e a saúde bucal na infância e adolescência. Para tanto, propõe-se uma combinação de resultados provenientes de: a) revisão sistemática, b) análises de dados longitudinais de um estudo de intervenção comunitário randomizado e controlado, e c) análises longitudinais de um estudo de coorte de nascimentos. A partir deste projeto de pesquisa, espera-se preencher lacunas no conhecimento, gerando um conjunto de evidências que poderão embasar protocolos relevantes para a prática de intervenções a nível clínico e populacional, bem como reforçar as ações de caráter multidisciplinar e intersetorial no combate às principais doenças crônicas do Brasil.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andreia Pereira Matos

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • química orgânica: a química dos óleos essenciais e suas aplicações
  • A Química Orgânica é a área da Química que estuda o carbono e os compostos por ele formados, atualmente temos mais de 25 milhões de compostos derivados do carbono e muitos deles estão presentes no nosso dia-a-dia, nas mais diversas áreas, como cosmética, farmacêutica, alimentícia, inseticidas, dentre outras. A roupa que vestimos, seja ela de uma substância natural como a lã ou o algodão ou de uma substância sintética como o náilon ou um poliéster, é feita de compostos de carbono. Muitos dos materiais que participam das casas que nos protegem são orgânicos. A gasolina que impulsiona nossos automóveis, a borracha dos pneus e os plásticos do seu interior são todos orgânicos. Muitos dos medicamentos que nos ajudam a curar doenças e aliviam nosso sofrimento são compostos orgânicos. Um grande número de árvores e outras plantas exala aromas agradáveis, que resultam de misturas complexas de compostos orgânicos voláteis denominadas óleos essenciais. Esse óleo produzido pela planta pode ser extraído utilizando prensagem, destilação por arraste a vapor e extração por solventes. A extração e comercialização destes óleos essenciais são atividades importantes para a indústria de perfumes, alimentos, fármacos e materiais de limpeza. Dentre os óleos mais importantes podemos destacar os de eucalipto, canela, hortelã, jasmim, lavanda, limão, rosa. Este projeto objetiva-se tem despertar o interesse vocacional de estudantes do sexo feminino dos ensinos fundamental, médio e superior para carreiras nas áreas de Engenharias e Ciências Exatas através da pesquisa, ensino e extensão. Como pesquisa, será realizado a extração de diversos óleos essenciais que posteriormente serão caracterizados e utilizados em atividades a serem realizadas nas escolas participantes e no laboratório de Química do campus Lagoa de Sino. Dentre as atividades serão realizadas aulas experimentais em laboratório, oficinas de preparação de sabonetes artesanais, sais de banho e travesseiros aromáticos, Feira de Ciências, participação em eventos da universidade com a objetivo de consolidar a parceria universidade-escola. Espera-se com esse projeto, potencializar o número de meninas em áreas de Química e Engenharia e apresentar as escolas participantes a universidade, para que cada vez um número maior de alunos estejam presentes na nossa universidade.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 01/12/2018-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Rosane de Moura Valim

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • qualificação do programa de pós-graduação em tecnologia ambiental
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 08/01/2020-08/01/2025
Foto de perfil

Andreimar Martins Soares

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • popularização e divulgação da ciência, tecnologia e inovação no estado de rondônia – (8ª edição)
  • A heterogeneidade intrarregional do Sistema de CT&I da região Norte decorre, em grande medida e historicamente, não somente da desigual disponibilidade de recursos técnicos, financeiros e institucionais entre os estados, mas também da ausência de formulação de políticas públicas e estratégias de dimensão regional/territorial. O estado de Rondônia, somente em 2011, criou a Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (FAPERO). Na consolidação da FAPERO elegeu-se dois grandes objetivos estratégicos: (1) reduzir o atraso relativo do sistema de CT&I do estado em relação ao Sul e Sudeste simultaneamente à redução das assimetrias regionais, e (2) contribuir para o desenvolvimento de pesquisas aplicadas na cadeia produtiva. A FAPERO assumiu a partir de 5 de agosto de 2015, a coordenação geral da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia em Rondônia, realizando 4 edições até o momento (SNCT-2015, -2016, -2017 e -2018), todas em parcerias com instituições do estado (FAPERO, UNIR, IFRO, EMATER, EMBRAPA, FIOCRUZ, SEBRAE, CEPEM, IPEPATRO, FIERO, SEDUC, SEMDESTUR, CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS, dentre outras). Na edição da SNCT-2018, em sua 7ª EDIÇÃO, enfatizando a temática “Ciência para a Redução das Desigualdades”, com o objetivo maior da divulgação e a socialização do Conhecimento Científico, Tecnológico e Inovador nas diferentes áreas do Saber no estado de Rondônia, abrangeu 30 municípios, 20 instituições envolvidas com 8.541 atividades cadastradas, sendo o 4° Lugar Nacional, preocupando-se muito com socialização do Conhecimento Científico no interior para além da capital. Nesta 8ª edição de 2019, em Rondônia, as ações da SNCT, com o tema “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável” serão desenvolvidas, principalmente, por meio das modalidades de eventos "Ciência Móvel (Ciência na Escola e Sociedade)", "Portas Abertas (Escola e Sociedade na Ciência)" “Mostra de CT&I”, e "Ciclos de Palestras", que proporcionarão a popularização e a divulgação das atividades realizadas pelas diferentes instituições parceiras que desenvolvem Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU) publicados em 2015, a estimativa para 2050 é de que a população do planeta atinja 9,7 bilhões de habitantes. Tais previsões significam ainda mais pressão sobre o uso de recursos naturais e pela crescente demanda por alimentos, água e energia, bem como pela necessidade de preservação do meio ambiente. Neste cenário, surge um novo paradigma de desenvolvimento que pode contribuir com soluções para problemas globais: a “bioeconomia” (CGEE, 2017). A bioeconomia é uma excelente oportunidade para a economia brasileira, por tratar de uma nova fronteira para o desenvolvimento econômico, fundada nas possibilidades trazidas pela Ciências Biológicas. O desenvolvimento desse setor deverá demonstrar enorme capacidade de gerar empregos, renda e de criar novas alternativas econômicas para o país, com base na aplicação de Conhecimento Científico e Tecnológico, especialmente com o uso sustentável da biodiversidade brasileira. Esse desenvolvimento da Bioecnomia poderá beneficiar diversos segmentos da economia brasileira, como a Saúde, a Indústria Química e Farmacêutica, Energia, Alimentos e Cosméticos, dentre outros. Portanto, para 2019, a FAPERO estará focando diretamente suas ações de popularização de CT&I em pelo menos 15 municípios [(Alto Paraíso (IDHM Educação = 0,457), Buritis (0,479), Campo Novo de Rondônia (0,404), Cujubim (0,439), Itapuã d´Oeste (0,488), Jaru (0,488), Ji-Parana (0,617), Monte Negro (0,454), Machadinho d´Oeste (0,446), Nova União (0,442), Nova Mamoré (0,424), Ouro Preto D´Oeste (0,569), Porto Velho (0,638), Vale do Anari (0,421) e Vale do Paraíso (0,485)], podendo atingir até 22 municípios (Ariquemes, Cacoal, Colorado do Oeste, Guajará-Mirim, Presidente Médici, Rolim de Moura e Vilhena), e indiretamente, por meio das instituições parceiras no maior número possível de outros municípios do estado, com abrangência da sociedade local, de alunos e professores da rede pública e/ou privada municipal, estadual e federal de ensino, assim como a sociedade em geral, pesquisadores e profissionais vinculados a diferentes instituições no estado de Rondônia.
  • Fundação Rondônia - RO - Brasil
  • 05/10/2019-31/07/2020
Foto de perfil

Andrelson Wellington Rinaldi

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese e caracterização de materiais auto-regenerativos contendo nanoestruturas metal orgânicas para engenharia de tecidos e liberação controlada de drogas
  • Materiais com propriedades ajustáveis, como os hidrogeis, têm atraído significativo interesse científico a partir do século XXI. Um dos maiores desafios desta área é o desenvolvimento de materiais cujas propriedades mimetizem as capacidades auto-regenerativas intrínsecas em tecidos vivos. A auto-regeneração é definida como a capacidade que um material possui de restaurar a normalidade frente à danos e ainda restaurar suas características mecânicas. O processo auto-regenerativo de hidrogeis é caracterizado por dois aspectos principiais: (i) restauração da micro e nanoestrutura tridimensional, refazendo a morfologia e topografia e (ii) restabelecimento das propriedades mecânicas e reológicas. Várias tentativas têm sido feitas no sentido de produzir hidrogeis com boas propriedades mecânicas e com capacidade auto-regenerativa. Entretanto, os hidrogeis mecanicamente estáveis têm apresentado auto-regeneração limitada. Os problemas frequentemente observados são: (i) o processo de auto-regeneração não é autômato, requerendo condições severas para ocorrer como altas temperaturas, pH extremos, etc.; (ii) a regeneração não é completa indicando que as propriedades mecânicas das amostras regeneradas são mais limitadas do que aquelas das amostras originais; (iii) algumas incertezas relacionadas a biocompatibilidade das amostras regeneradas e aos polímeros utilizados. Para produzir hidrogeis com propriedades mecânicas satisfatórias e com capacidade de auto-regeneração é necessário desenvolver novas técnicas. A proposta deste trabalho é obter um hidrogel baseado em (Metal Organic Frameworks – MOF’s), proteína (BSA) e sulfato de condroitina (SC) suportadas por ligações dissulfeto. Para isso, monômeros vinílicos contendo ligações dissulfetos (VSS) serão sintetizados a partir da reação do ácido acrílico modificado na presença de dimetilacetamida e de 4-fenilamina dissulfeto. A inclusão de ligações dissulfeto será responsável pelas dissociações e recombinações dinâmicas de interações moleculares, bem como a reticulação química desses grupos com BSA e SC proporcionará um hidrogel estável com incremento nas propriedades mecânicas e biocompatibilidade aceitável. Pretende-se estabelecer duas abordagens diferentes em relação ao tema, visando o desenvolvimento de conhecimento científico e técnico em relação a sistemas químicos com aplicação biomédica: (i) Hidrogeis auto-regenerativos constituídos de MOF’s para aplicações em recuperação de tecidos. (ii) Estudo da impregnação e liberação in vitro de fármacos: avaliação da cinética de liberação e estabilidade físico-química em função das propriedades químicas do fármaco, metodologia de impregnação; tipo de nanopartículas e condições de liberação.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrés Armando Mendiburu Zevallos

Engenharias

Engenharia Aeroespacial
  • caracterização da aceleração de chamas pré-misturadas de combustíveis alternativos num duto com obstáculos
  • O aproveitamento dos combustíveis alternativos produto da gaseificação de biomassa ou de processos de reformação de outros combustíveis está condicionado pelo limitado conhecimento existente sobre as características da combustão destes combustíveis. Numa aplicação industrial uma mistura inflamável poderia ser ignizada por uma faísca ou pelo contato com uma superfície quente. Sabe-se que as chamas subsônicas, são classificadas como deflagrações e as supersônicos como detonações. A propagação acidental de uma chama é muito mais perigosa quando a mesma pode se tornar numa detonação, pois o aumento de pressão pode chegar a ser 20 vezes o valor da pressão inicial, no caso de misturas gasosas. Para uma detonação acontecer, a chama deve acelerar até se tornar supersônica, e a aceleração de uma chama é promovida pela interação com obstáculos físicos no seu caminho de propagação. O presente projeto de pesquisa tem por objetivo caracterizar a aceleração das chamas pré-misturadas de combustíveis alternativos em dutos. No primeiro lugar, e como base de comparação, é considerado o caso em que o duto está livre de obstáculos. No segundo lugar é considerado o caso no qual o duto tem obstáculos no seu interior. Então, a aceleração das chamas será promovida pelos obstáculos no segundo caso. Este último caso constitui uma situação mais relevante para o âmbito industrial, porque vários obstáculos poderiam estar presentes no caminho de uma chama que começa se propagar acidentalmente.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrés Koropecki

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • dinâmica em dimensões baixas
  • O projeto visa obter recursos para o desenvolvimento e a consolidação do grupo de pesquisa em sistemas dinâmicos em baixas dimensões da UFF. Trata-se de um grupo composto por $5$ professores que fazem parte do grupo de Sistemas Dinâmicos da UFF, e com uma produção científica bastante significativa. O grupo também conta atualmente com 3 pós-doutorandos (dois dos quais são bolsistas de excelência IMPA/Capes) e 3 alunos de doutorado. O financiamento desse projeto ajudará na consolidação das relações e colaborações já estabelecidas com científicos de outras instituições, tanto nacionais como internacionais. O objetivo científico do projeto é continuar aprofundando o estudo de sistemas dinâmicos em espaços de baixas dimensões. Entre os temas abordados destacam-se os seguintes: dinâmica topológica de homeomorfismos de superfícies, cohomologia dinâmica, ações de grupos em superfícies, aplicações unidimensionais reais e holomorfas.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andres Martin Passaro

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • fabricação digital aplicada à arquitetura e urbanismo: estudo e execução para habitação de baixo custo e baixo impacto ambiental em impressão 3d
  • A formação arquitetônica deve desenvolver habilidades técnicas e estéticas para a realização de projetos de construção. As novas máquinas de fabricação digital aplicadas à arquitetura permitem a produção de modelos reais a partir dos modelos virtuais, gerando novas capacidades que devem ser adequadamente integradas ao ensino da profissão. As novas tecnologias tem impacto direto na compreensão material e das novas lógicas de desenho ensinadas, modificando a condição cognitiva dos projetos, além de terem projeção industrial e social, já que as novas ferramentas geram transformações produtivas. Portanto, esses novos recursos obrigam a uma revisão da ação profissional e educativa da arquitetura, motivando sua inserção e aprimoramento em pesquisas relacionadas. O Projeto FABRICAÇÃO DIGITAL APLICADA À ARQUITETURA: ESTUDO PARA HABITAÇÃO DE BAIXO CUSTO E BAIXO IMPACTO AMBIENTAL EM IMPRESSÃO 3D vem, junto ao Laboratório de Modelos 3D – LAMO – PROURB-FAU-UFRJ, buscar uma atualização do meio acadêmico com a prática experimental da profissão, que vem avançando na busca de novas ferramentas e soluções para a arquitetura. Seu enfoque na habitação impressa em 3d visa contribuir com soluções a um crônico déficit habitacional brasileiro, buscando soluções rápidas e baratas que proporcionem qualidade ao ambiente construído. As novas máquinas de fabricação digital permitem realizar objetos físicos diretamente a partir de desenhos computacionais, sejam protótipos ou elementos definitivos. A arquitetura, que há algum tempo usufrui das facilidades de criação, modificação, análise e simulação permitidas pelo desenho assistido por computador (CAD), agora passa a usufruir do maquinário, antes exclusivo da indústria, na sua produção, Manufatura Assistida por Computador (CAM). Essa nova Revolução Industrial atualmente chamada de Industria 4.0 não trata apenas de mudanças no modo de produção, mas de seus meios, trazendo novas formas de colaboração e produção de conhecimentos. Os sistemas de fabricação digital consistem em equipamento que recebem informação geométrica de um computador e elaboram elementos físicos por processos subtrativos ou aditivos. Os sistemas subtrativos extraem material por meio de fresas, laser, plasma ou até jato d’água, em mesas de trabalho com eixos deslizantes ou braços robóticos, executando volumes rebaixados ou cortando elementos planos. Os sistemas aditivos solidificam o material a partir de; gases + pó, materiais pastosos e/ou materiais fluidos, elaborando formas complexas, mas até então com resultados em escalas reduzidas. Estes equipamentos se denominam máquinas CNC (Controle Numérico por Computador), CAD/CAM (Desenho e Manufatura Assistidos por Computador), RP (Prototipagem Rápida), router e impressoras 3D. Diferenciam-se por tamanho e capacidade de trabalho, pela quantidade de eixos de movimento, como também pelos materiais passíveis de serem utilizados. (ALVARADO, 2009) A busca por habitação de baixo custo conta com a indústria nacional e seus produtos de catálogo, isto é, aquilo que já é produzindo em larga escala e é facilmente encontrado nas lojas de material de construção. No entanto, a forma de produção dessa habitação pode se diferenciar tirando partido das novas ferramentas, que estão cada vez mais acessíveis à sociedade independente, e das informações que circulam de forma cada vez mais livre, principalmente pela internet. Essa tendência maker torna qualquer pessoa um potencial construtor, a “fábrica” pode estar em qualquer lugar e o “designer” pode ser qualquer pessoa interessada. Partindo dessa ideia, o grupo WikiHouse criou um sistema construtivo baseado em encaixes de peças de madeira compensada que permite que qualquer pessoa projete, compartilhe, faça o download e adapte o sistema para a “impressão” de casas, um sistema open source que incentiva a inclusão de colaboradores por todo mundo ao sistema WikiHouse. A concretização do projeto Casa Revista instalada nos jardins da reitoria em 2015 foi o marco de entrada da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo na era digital, sendo o primeiro projeto fabricado digitalmente construído em escala real no Brasil. Tendo pesquisado as técnicas subtrativas durante os quatro últimos anos, difundido ela em congressos e workshops, decidimos investir na pesquisa em técnicas aditivas, e para tal construímos recentemente uma impressora 3d de médio porte com o objetivo de imprimir e testar materiais pastosos como ser; cerâmica, terracota, e argamassas de cimento. O projeto agora foca na manipulação desse sistema, o qual está em fase de calibragem para a realização dos primeiros testes, de pequeno porte, adaptando-o para a realidade local, tanto climática e cultural, e a sua construção para avaliação do sistema como um todo. Atualmente estamos elaborado um manual de montagem que possa replicar essa experiência em diversos outros locais, faculdades e centros de pesquisa. A ideia do projeto vem sendo desenvolvida a partir das experiências realizadas no LAMO –PROURB-FAU-UFRJ, com a prototipagem de modelos 2D e 3D que em um primeiro momento empregaram o sistema WikiHouse. O objeto deste projeto é a montagem de uma impressora 3d de grande porte que permita a construção teste de protótipos de habitação em escala real. As novas tecnologias estão produzindo mudanças para a renovação da arquitetura através da exploração de novos processos de projeto, ferramentas, conceitos espaciais e novas formas e sistemas de construção, gerando um trabalho experimental que abre possibilidades inovadoras para a profissão e o ensino.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andres Rodriguez Veloso

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • o bem-estar alimentar do público infantil em famílias de baixa renda
  • A partir do estudo seminal de Block et al (2011) surgiu uma área de pesquisa que se preocupa com o bem-estar alimentar dos indivíduos, o qual é definido como o relacionamento psicológico, físico, emocional e social positivo existente com alimentos nos níveis individual e social. Esse bem estar sofre influência de fatores culturais, ambientais e legais que governam atitudes e comportamentos alimentares das pessoas, afetando positiva ou negativamente o bem estar alimentar dos indivíduos. Está em curso no Brasil um fenômeno que tem causado o crescimento das taxas de obesidade e sobrepeso entre as crianças brasileiras (Jardim e De Souza, 2017). Para compreender melhor este cenário, foi selecionada uma aluna de Iniciação Científica para conduzir um estudo qualitativo, por meio de entrevistas em profundidade. Com base nas 17 entrevistas em profundidade realizadas identificou-se está em curso um processo de deterioração da qualidade do bem-estar alimentar envolvendo famílias e crianças de baixa renda. As famílias estão pressionadas pela falta de tempo e pela propaganda de alimentos de baixo valor nutricional. Isso tem aumentado o consumo de alimentos ultra processados, com alto teor de sódio e açúcar. A falta de conhecimento sobre questões alimentares faz com que mesmo as famílias com alta preocupação em relação à alimentação infantil incorram em equívocos. O foco central da proposta atual é aprofundar os conhecimentos obtidos neste estudo inicial. Os resultados já encontrados serão a base para o desenvolvimento de novas entrevistas em profundidade e grupos de foco. A partir dos resultados dessa etapa qualitativa, será desenvolvida uma etapa quantitativa. Será elaborado um questionário que será aplicado com famílias de baixa renda para identificar de forma mais abrangente qual o nível de bem estar alimentar dessas famílias. A partir desses resultados espera-se propor alternativas de ação social que possam ser implantadas pelo poder público, visando a melhoria da capacidade das famílias de baixa renda em ter uma alimentação mais saudável.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andres Zarankin

Ciências Humanas

Arqueologia
  • paisagens da expansão e exploração lobeiro-baleeira no fim do mundo: aproximações a materialidade dos acampamentos de caça na terra do fogo e nas ilhas shetland do sul (século xix)
  • O objetivo geral do presente plano de trabalho é discutir e comparar as trajetórias particulares que seguiram a expansão e exploração lobeiro-baleeira na Terra do Fogo e na Antártica, observando a materialidade das paisagens associadas à ação dos caçadores. Por sua vez, o objetivo específico propõe a analisar a diversidade de formas em que a materialidade das novas paisagens associadas dos lobeiro-baleeiros na Terra do Fogo e Antártica foram produto e produtora de práticas e relações sociais específicas (que, pelo menos no caso da Terra do Fogo, não haviam afetado unicamente os ocidentais, mas também os grupos indígenas com o qual participaram). Como hipótese, consideramos que enquanto a materialidade de ditas paisagens pode ser variada, a mesma manteve uma relação dialética com a conformação de dinâmicas sociais heterogêneas. Para simplificar a análise, se considerará a materialidade daqueles “lugares” que formaram parte da paisagem, e que foram especialmente significativos para os caçadores. Por esse motivo, se levará em conta especialmente os acampamentos de trabalho dos lobeiro-baleeiros: instalações temporárias onde realizaram a caça e o processamento dos animais, e desenvolveram outras atividades vinculadas com sua subsistência (habitação, alimentação, entre outros) até concluírem suas tarefas. A metodologia proposta retoma ferramentas da arqueologia histórica, incluindo a análise e integração de evidência documental e arqueológica.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022