Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sidinei Rocha de Oliveira

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • a (re)construção de carreiras e mercados de trabalho na economia digital
  • O surgimento e a rápida ascensão de movimentos como a economia compartilhada (sharing economy) e a economia “gig” (gig economy) apontam para alterações de natureza econômica e social com potencial para afetar e modificar profundamente as relações de trabalho (Sundararajan, 2016). Fenômeno mundial, a economia gig pode ser entendida como o conjunto dos mercados que conectam, através de plataformas digitais, as demandas dos consumidores aos fornecedores por meio de trabalhos de curta duração: os “gigs” (Donovan, Bradley & Shimabukuro, 2016). Desse modo, ao se considerar aspectos ligados ao trabalho, percebe-se o destaque para práticas cada vez mais flexíveis de trabalho (Fleming, 2017) e o surgimento de novas práticas laborais. Além disso, muitas destas tarefas se apresentam como atividades informais, em que não há contrato, salário fixo, férias ou garantias de nenhuma natureza. Nota-se, entretanto, que estas novas formas de trabalho e emprego ligadas às plataformas têm sido pouco estudadas dentro da discussão de carreiras e mercado de trabalho (Greenwood & Wattal, 2017). Essa articulação entre carreira e mercado de trabalho na Economia Digital permite traspor uma crítica recorrente aos estudos sobre carreira – a falta de inovação nos trabalhos realizados –, bem como compreender como emergência de novos aspectos políticos e culturais, grupos de trabalhadores e atores que formam os mercados de trabalho marcam as relações de trabalho nos campos campo econômico e social. Dado o panorama descrito sobre o crescimento da Economia Digital, caracterizada pelos movimentos da economia compartilhada e da economia gig, e a partir das bases conceituais do mercado de trabalho e carreira que embasam esta discussão, este trabalho apresenta duas questões centrais para pesquisa: Como se formam os mercados de trabalho na Economia Digital? Como se constroem as carreiras em novas ocupações ligadas à Economia Digital? Para responder a estas questões, este projeto estrutura-se em quatro etapas: 1) Discussão teórica sobre a formação de novos mercados de trabalho e carreira na Economia Digital, cuja base teórica servirá de base para o desenvolvimento de estudos empíricos; 2) Estudos com profissionais que atuam em atividades ligadas ao campo das startups; ; 3) Estudos sobre mercado de trabalho e carreiras relacionados com a atividade de motoristas de aplicativos; e 4) Estudos sobre mercados de trabalho e carreiras relacionados com a atividade de desenvolvedores de softwares.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sidiney Geraldo Alves

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • física estatística de sistemas complexos
  • A natureza exibe um grande número de sistemas compostos de muitas partículas que são caracterizados por processos que ocorrem fora do equilíbrio. Tais sistemas tem chamado a atenção de pesquisadores em diferentes áreas do conhecimento e, em particular, de pesquisadores da Física Estatística. Este interesse crescente se deve não apenas aos desafios associados à investigação desses sistemas, mas também pela possibilidade de se alcançar uma melhor compreensão de principais características que governam a dinâmica dos mesmos. Esses avanços podem levar a respostas de questões fundamentais. Como por exemplo, como a interação simples de muitos componentes pode gerar comportamentos ou padrões complexos? Nessa proposta estamos interessados em três linhas de investigação. Na primeira damos continuidade ao estudo da dinâmica de enrugamento de interfaces. A investigação de sistemas que apresentam transição de fase para estados absorventes é abordada na segunda linha. Finalmente, na terceira estamos interessados no estudo da dinâmica de forrageamento e facilitação social em grupos de cupins.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sidnei Antonio Lopes

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • enzima alfa-amilase em suplementos de bovinos de corte em pasto tropical
  • A oferta de suplementação concentrada para bovinos de corte em pastejo pode incrementar o consumo de energia e elevar o desempenho produtivo. Entretanto, em algumas situações são observados queda da eficiência do uso da dieta com perda de concentrado nas fezes. A adição de amilase pode acelerar e aumentar a digestibilidade do amido no rúmen. O uso de amilase exógena para bovinos em confinamento tem proporcionado melhorias nutricionais e produtivas. Contudo, há escassez de estudos avaliando o uso de amilase exógena em suplemento concentrado para gado de corte em pastejo. Deste modo, objetiva-se avaliar o efeito da α-amilase adicionada em suplementos concentrados ofertados para bovinos de corte em pastejo sobre características nutricionais e desempenho produtivo. Para isso serão realizados dois experimentos. O Experimento 1 intitulado “Determinação do nível ótimo de enzima α-amilase exógena em suplemento concentrado para novilhas de corte em pastagem tropical” será realizado com o objetivo de determinar a dosagem ótima de α-amilase para novilhas de corte em pastagem recebendo suplementação concentrada em quantidades moderadas. Serão utilizadas 48 novilhas ½ Nelore x ½ Angus com 280 kg e 12 meses. Todos os animais receberão suplemento concentrado em quantidade correspondente a 0,75% do peso corporal e mistura mineral ad libitum. Os tratamentos serão os níveis amilase exógena adicionados nos suplementos: 0; 0,43; 0,86 e 1,72 g/kg de suplemento, equivalente para atingir os níveis de 0, 100, 300 e 500 kilo novo unidade (KNU)/ kg de suplemento. Cada tratamento terá quatro repetições de grupo com três novilhas, totalizando 12 novilhas por tratamentos. O período de avaliação terá duração de 90 dias. Serão avaliados desempenho nutricional e produtivo das novilhas. O Experimento 2 intitulado “Amilase exógena e níveis de suplementação sobre efeitos associativos em novilhas de corte terminadas em pastejo” será realizado com o objetivo de avaliar o efeito da interação da adição de amilase e níveis de suplementação concentrada para novilhas de corte em pastejo. Serão utilizadas 45 novilhas ½ Nelore x ½ Angus com 350 kg e 15 meses de idade. Serão avaliados 5 tratamentos com 3 repetições de grupo com 3 novilhas cada, totalizando 9 novilhas por tratamentos. Todos os animais receberão mistura mineral ad libitum. Os tratamentos serão: sem suplementação concentrada (NSUP); suplementação concentrada na quantidade correspondente a 0,6% PC sem adição de amilase (0,6SUP-); suplementação concentrada na quantidade correspondente a 0,6% PC com adição de amilase (0,6SUP+); suplementação concentrada na quantidade correspondente a 1,2% PC sem adição de amilase (1,2SUP-); e suplementação concentrada na quantidade correspondente a 1,2% PC com adição de amilase (1,2SUP). A amilase será adicionada no suplemento em quantidade correspondente ao nível ótimo encontrado no Experimento 1. O período de avaliação terá duração de 84 dias. Serão avaliadas as características nutricionais, desempenho produtivo e características de carcaça.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sidnei Gonçalves da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de um fotômetro controlado por smartphone para análise de espécies em alimentos
  • O presente projeto é baseado no desenvolvimento de um fotômetro controlado por smartphone para determinação de espécies de interesse em alimentos. Com a construção deste dispositivo será possível obter-se um equipamento portátil, de baixo custo e com possibilidade de ser controlado remotamente à distância, conectando-se à uma rede Wi-Fi, ou via bluetooth. Em ambos os casos será possível controlar o equipamento através de um smarthphone, conferindo maior portabilidade e facilidade de controle do dispositivo. Após o desenvolvimento do equipamento será desenvolvido dois métodos para determinação fotométrica de espécies em alimentos. Em um primeiro trabalho será desenvolvido um procedimento para a determinação de oxalato em amostras de infusões baseado na formação do complexo entre o ácido 1,8-dihidroxi-2-(4-sulfofenilazo)-naftaleno-3,6-dissulfônico e o zircônio em 570 nm. Estudos realizados no laboratório indicaram que a presença de oxalato decompõe este complexo, levando a diminuição do sinal de absorbância no comprimento de onda de medida. É importante salientar que esta reação ainda não foi explorada para a determinação de oxalato em nenhum tipo de amostra. Em um segundo trabalho será explorado um procedimento empregando banho ultrassônico e geração de vapor frio de mercúrio para extração deste metal em amostras de peixes e em seguida, será explorada a determinação espectrofotométrica pela formação do complexo HgI4-2.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sidnei Moura e Silva

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • bioalcaloídes: extração, identificação, síntese e atividade colinérgica de anéis tropânicos e homotropânicos naturais e sintéticos
  • A acetilcolina esta entre os mais importantes mediadores de sinapses. Presente no sistema nervoso central (SNC) bem como no sistema nervoso periférico (SNP), além de fazer parte do sistema nervoso autônomo, desempenha papel importante nos processos de memória, digestão, controle da frequência cardíaca, pressão arterial, circulação e muitas outras funções. Especificamente, os receptores α4β2 nAChRs tem relação direta com canais iônicos responsáveis por memoria, aprendizado e atenção. Modular a atividade de compostos a esse sistema é um desafio, pois a complexidade do mesmo conduz, na maioria dos casos, a baixa seletividade. Assim, esse projeto se propôs a trabalhar com moléculas ativas desde a modelagem molecular in silico, até a identificação da atividade in vitro e in vivo, passando pelo desenvolvimento de metodologias para síntese destes compostos. Para este desafio, foi formada uma equipe multidisciplinar, com diferentes e complementares expertises. Ainda, conta com a participação da Dra. Françoise Dumas, da Universidade Paris-Sud, que auxiliará em uma parte especifica do projeto, o desenvolvimento de metodologias utilizando altas pressões. Assim, este projeto terá como resultado a formação de recursos humanos de pós-graduação, com uma visão multidisciplinar pela interação entre os parâmetros necessários para o desenvolvimento de novos fármacos. A integração dos conhecimentos permitirá a divulgação dos resultados em periódicos de alto fator de impacto. Do ponto de vista tecnológico e de inovação este projeto propõe estudar possíveis moléculas ativas desde o seu conceito in silico até a avaliação da atividade
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sidnei Paciornik

Engenharias

Engenharia de Minas
  • uso de redes neurais deep learning no reconhecimento e classificação automática de macerais de carvão
  • Diversos processos de fabricação da indústria siderúrgica têm o carvão mineral como matéria-prima, p.ex.: produção de ferro gusa. Os constituintes individuais da matéria orgânica que compõe o carvão, chamados macerais, influenciam a qualidade e eficiência destes processos, podendo ser reconhecidos por análise de microscopia ótica. A caracterização microestrutural do carvão por microscopia ótica permite identificar os macerais pela refletância, cor, morfologia, anisotropia, tamanho e relevo ou dureza de polimento; sendo possível classificar o carvão, de acordo com um catálogo universal, conforme a presença e a quantidade de cada grupo de maceral. Essa descrição é de extrema importância, pois assim pode-se avaliar a qualidade e a origem de um determinado carvão e suas propriedades, como por exemplo, a reatividade do carvão em processos de pirólise e gaseificação, bem como seu comportamento durante a carbonização para a produção de coque. O método tradicional de caracterização de carvão, amplamente usado no mundo, é um processo manual/visual que requer um grande esforço, expertise e tempo do operador. O uso de uma aplicação automática de caracterização do carvão, além de trazer inovação ao usar tecnologia de ponta, também poderá aumentar a confiabilidade e reprodutibilidade dos resultados. Será um processo capaz de disponibilizar informações confiáveis de forma rápida e eficiente, que independe da expertise e do critério de um operador altamente treinado. Métodos baseados em Aprendizado Profundo podem aprender simultaneamente como extrair características complexas e fazer a classificação correta baseada nelas. As redes neurais convolucionais representam uma arquitetura de aprendizagem profunda que vem ganhando proeminência notável no reconhecimento de imagens. Não há, porém, indícios na literatura do uso dessas redes para o problema de classificação do carvão. Assim, a presente proposta visa desenvolver e treinar uma rede convolucional para automatizar a identificação de macerais de carvão. Dada a variedade de classes de macerais envolvidas e a complexidade da rede deep learning necessária, a etapa de treinamento envolve alta complexidade computacional. Portanto, o uso de recursos de cloud computing da Amazon, especialmente máquinas com múltiplas GPU´s, será vital para o desenvolvimento do sistema de classificação.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 31/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Sidnei Raimundo

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • repensando o programa de uso público de unidades de conservação: inclusão social de comunidades locais e educação não formal para visitantes no parque estadual restinga de bertioga e nos núcleos bertioga e padre dória do parque estl da serra do mar (sp)
  • As áreas protegidas, ou unidades de conservação (UCs), têm sido consideradas uma forma bastante adequada, asseguradas pela legislação, de se proteger os conjuntos paisagísticos relacionados ao patrimônio natural e cultural e garantir a conservação e preservação em longo prazo, tanto das espécies de fauna e flora, e de outros recursos naturais, assim como garantir manifestação sociocultural e econômica de povos e comunidades tradicionais inseridas em seu interior ou entorno. Além da proteção da sociobiodiversidade, as unidades de conservação prestam serviços ecossistêmicos socioculturais, com o oferecimento de áreas para lazer, turismo, educação ambiental, cujas ações são sistematizadas em um Programa de Uso Público. Contudo, devido ao histórico do modelo de gestão dessas áreas, ainda muito preservacionista, os Programas de Uso Público frequentemente não conseguem propiciar uma sensibilização do público visitante, pois se embasam numa estrutura de educação formal, apoiadas por palestras e apresentação de conteúdos sem um maior envolvimento dos visitantes e, consequentemente, sem atingir plenamente a formação de uma consciência ambientalista dos visitantes. Não são considerados aportes dos campos do conhecimento do lazer e turismo, apoiados numa educação não formal no momento do tempo livre dos cidadãos. Também ainda é baixa a relação dos órgãos gestores dessas áreas em uma gestão integrada com populações que habitam o interior e/ou entorno das UCs, perdendo a oportunidade de envolvê-las nos processos de planejamento, gestão e monitoramento do uso público das UCs e também aportar nas atividades do programa, seus conhecimentos tradicionais. As áreas de estudo escolhidas para desenvolvimento deste projeto são o Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleos Padre Dória e Bertioga -, e o Parque Estadual da Restinga de Bertioga, localizados no litoral centro e Serra do Mar do Estado de São Paulo. Tais UCs apresentam características de sociobiodiversidade e oportunidades para estruturação de um programa de uso público embasado nos pressupostos de uma educação pelo lazer e turismo, por meio de uma animação socioambiental e interpretação da natureza, constituindo-se em importantes áreas para testar novas metodologias de estruturação de Programas de Uso Público. Nesse sentido, o objetivo geral do projeto é analisar as práticas atuais e potenciais de lazer e turismo dessas Unidades de Conservação, construindo com as organizações locais, um programa de uso público a partir dos pressupostos do lazer e turismo enquanto prática cultural. E os objetivos específicos são: a) Inventariar as práticas de lazer da comunidade do interior e entorno dos parques; b) Analisar as atividades e equipamentos de uso público (visitação) dos parques, relacionando-os aos princípios da animação socioambiental e interpretação ambiental; c) Compatibilizar as aspirações de lazer das comunidades e as motivações de visitas dos turistas com as ações de conservação ambiental dos parques; d) Desenvolver, em conjunto com as organizações locais, ações de inclusão social para a comunidade do interior e entorno dos parques baseadas em atividades e ações de uso público; e f) Estruturar serviços e equipamentos voltados ao uso público na unidade de conservação que atendam ao direito ao lazer e aos princípios da animação socioambiental e da interpretação da natureza. Para atingir esses objetivos a metodologia foi dividida em cinco etapas, a saber: 1) Participação nos fóruns de gestão (conselhos consultivos das UCs), para apresentação do projeto e indicação e capacitação de colaboradores locais; 2) Levantamento de campo das práticas de lazer e turismo do interior e entorno das UCs do projeto; 3) Entrevistas com lideranças formais e informais sobre problemas e oportunidades para o uso público nas UCs; 4) Workshop com os membros dos fóruns de gestão. Apresentação dos resultados parciais do levantamento de campo e entrevistas e formulação de um plano de ação para o uso público das UCs; 5) Sistematização dos dados com produção do relatório final do projeto estabelecendo o diagnóstico e prognóstico coletivo dos programas de uso público das UCs. Os resultados esperados do projeto incidem sobre melhorar as formas de inclusão social das comunidades do interior e entorno das UCs, a partir da construção de ações públicas (empoderamento local), garantia de suas territorialidades e geração de emprego e renda (desenvolvimento local). Com relação às formas de visitação para turistas e moradores, permite avançar nas estratégias de uma educação pelo lazer e turismo contribuindo com o fortalecimento de uma consciência ambientalista.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sidney Bruce Shiki

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • investigação de técnicas de controle passivo de chatter regenerativo utilizando materiais piezoelétricos
  • Vibrações auto-excitadas aparecem como um fator limitante na produtividade de processos de usinagem. Esses fenômenos, comumente chamados de chatter, são resultantes da complexa interação entre a ferramenta de corte e a peça usinada. Nesse sentido, diversas técnicas vem sendo propostas para minimizar essas vibrações. Este projeto de pesquisa propõe a investigação de técnicas passivas de controle de vibrações baseadas em materiais piezoelétricos acoplados à ferramenta de corte para conversão da energia vibratória em energia elétrica a ser dissipada em um circuito shunt. Essas técnicas serão estudadas para aplicações em torneamento e fresamento visando a mitigação do chatter regenerativo. Ao final do projeto espera-se obter as principais vantagens e desvantagens da metodologia proposta pensando em futuras aplicações industriais da mesma.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sidney Piochi Bernardini

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • expansão urbana e controle: o sistema de ordenamento territorial nas regiões metropolitanas de maior crescimento populacional atual no brasil (2001 – 2017)
  • A Nova Agenda Urbana formulada no âmbito do Habitat III, realizado na cidade de Quito, Equador, em 2016, estabeleceu um conjunto de recomendações vinculadas a princípios estruturantes da sustentabilidade ambiental e urbana na sua base de argumentação. Uma delas associa o problema da expansão urbana à compacidade dos tecidos urbanos, insistindo no planejamento racional das infraestruturas e de “densidades populacionais adequadas” como caminhos necessários para o estabelecimento de cidades mais compactas. A dificuldade em circunscrever a questão e dar prosseguimento a bases de recomendações aparentemente reducionistas está na complexidade da problemática associada ao fenômeno da urbanização contemporânea e seus desdobramentos recentes. Além dos componentes de dispersão e fragmentação já apontados pela literatura, o processo de urbanização brasileiro desigual e injusto combina segregação socio-espacial e crescimento urbano das periferias. Os protocolos dos poderes públicos instituídos no Brasil, nas várias esferas, para lidar com estas questões devem ser melhor investigados, considerando, principalmente, a combinação de novos marcos legais fundamentais para a retomada da reforma urbana no Brasil: O Estatuto da Cidade (Lei Federal 10.257/2001) e o Estatuto da Metrópole (Lei Federal 13.089/2015). O objetivo geral da pesquisa é compreender e analisar a estrutura e os conteúdos introduzidos nos instrumentos de contenção / controle da expansão urbana e de proteção ambiental, em especial, no sistema de macrozoneamento estabelecido nos planos diretores dos municípios pertencentes às regiões metropolitanas brasileiras que tiveram maior crescimento populacional em dois intervalos temporais consecutivos: entre 2001 e 2010 e entre 2010 e 2017. Ainda que se pretenda focalizar os sistemas de macrozoneamento ambiental / rural nestes instrumentos, serão também analisados, além de outros dispositivos na escala municipal atinentes ao objeto, aqueles instituídos em outras esferas, como as Unidades de Conservação, por exemplo. O método a ser desenvolvido tem um caráter eminentemente descritivo, de cunho interpretativo, com base em levantamento e análise documental (survey). Considerando que a pesquisa abarcará o levantamento, organização, sistematização, análise e interpretação de um número grande de dispositivos, os procedimentos metodológicos abrangerão a definição de fatores conceituais que possam auxiliar na sua classificação e a utilização de técnicas estatísticas para realizar a análise dos resultados. Pretende-se que esta pesquisa possa trazer insumos para avançar no campo dos mecanismos de planejamento e gestão relacionados com o ordenamento territorial e controle da expansão urbana e proteção ambiental de forma que seja possível também estabelecer protocolos futuros a serem aplicados pelos poderes públicos em várias esferas governamentais.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sieglinde Kindl da Cunha

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • gestão da transição sociotécnica para energias renováveis a partir de biogás na perspectiva do cooperativismo
  • Alternativas de fontes renováveis como meio para reduzir a emissão de gases do efeito estufa tem sido uma questão relevante em termos mundiais. Grande empenho vem sendo observado na busca pelo desenvolvimento de fontes alternativas como a utilização da biomassa, fonte de energia disponíveis nas áreas rurais e agroindustriais as quais o Brasil possui grande diversidade de insumos. Desta forma, a produção de biogás a partir da biomassa pode ser uma fonte complementar para geração de energia para produtores rurais, além de minimizar danos ambientais e gerar empregos a partir desta atividade. A justificativa para estudar energias a partir do biogás dá-se em virtude de que o Paraná é o maior produtor de frangos e o segundo em relação aos suínos do Brasil, cujos dejetos são insumos para produção de energia renovável. Apesar do Paraná destacar-se na produção de frangos e suínos, em relação ao potencial nacional instalado e em operação de produção de biomassa, a participação paranaense é de apenas 5% no total do Brasil (FIEP, 2017). Destaca-se a importância no Paraná do modelo cooperativo, tendo especial importância no desenvolvimento da indústria da agropecuária. Neste sentido, algumas experiências bem-sucedidas de cooperativismo, são a Cooperativa Frisia (anteriormente, Companhia Hollandeza de Laticínios Batavo) e a cooperativa Castrolanda, com quase 100 anos em operação. A OCEPAR tem sido, ao longo das últimas quatro décadas fundamental no desenvolvimento das cooperativas e dos cooperados. A importância das cooperativas na economia do estado é inegável: 17 delas estão entre as maiores empresas do país e mais da metade das cooperativas do sul do país estão no Paraná. Juntas, são responsáveis por quase 20% da movimentação econômica do estado, envolvendo, direta e indiretamente, mais de 2,5 milhões de pessoas. As cooperativas agropecuárias são fundamentais na governança do sistema pecuário paranaense e desta forma se apresentam como modelo de gestão que podem representar os interesses do sistema paranaense de produção de biogás. Segundo (Bley, 2015), a produção do biogás é realizada por produtores rurais independentes consistindo em atividade secundária e de pequena escala, sendo ainda pouco competitiva e de alto custo. A organização dos produtores em cooperativa permitiria a estruturação de um sistema de produção do biogás com gestão participativa, visão sistêmica e articulada, capaz de construir, organizar e gerir arranjos necessários centrado no planejamento, execução e monitoramento; intermediar interesses conflitantes; articular múltiplos conhecimentos. Considerando o acima exposto, o objetivo geral desta pesquisa é compreender como o cooperativismo pode atuar no processo de transição sociotécnica do sistema de energia do biogás no Paraná. Para atingir este objetivo foram definidos alguns objetivos específicos: a) caracterizar o Sistema Paranaense de Produção de biogás em diferentes regiões do Paraná; b) descrever o processo de transição sociotécnica, na perspectiva multinível, para o sistema de produção do biogás; c) entender como se desenvolvem as práticas sustentáveis na produção de biogás em propriedades rurais do Paraná; d) apontar os pontos de intersecção entre as práticas inovadoras sustentáveis e o sistema sociotécnico de produção do biogás em propriedades rurais do Paraná; e) Compreende com se constitui o sistema de produção do biogás na perspectiva da economia circular; f) identificar os principais estímulos e obstáculos para a produção do biogás em propriedades rurais do Paraná; g) construir modelos de simulação e cenários para o sistema paranaense de biogás; h) dar subsídios para estruturar um sistema cooperativista de produção de biogás no Paraná. Esta pesquisa utilizará como base teórica e metodológica a teoria de Transição Sociotécnica para a sustentabilidade, realizada por meio de entrevista com atores relevantes, reguladores e instituições governamentais centrais neste setor, tais como o Ministério de Energia, ANEEL, Secretaria da Agricultura, EMATER, Itaipu binacional, COPEL, FAEP, FIEP, FETAEP, SENAR entre outros. Para a análise multinível da transição sociotécnica será utilizada análise de conteúdo e documental. Nos estudos de caso a pesquisa utiliza-se os fundamentos ontológicos e epistemológicos das teorias da prática social, com observação participante, diários de pesquisa, entrevistas narrativa. Será utilizada a análise de narrativas que envolve cinco pontos fundamentais: a) sequência temporal,; b) atores focais protagonistas que fazem a história; c) a voz narrativa; d) padrões de referência que carregam valores culturais e significados, que carregam uma moral; e) outros indicadores de conteúdo e contexto que indicam tempo, lugar, atributos dos atores; atributos do contexto (PENTLAND, 1999; RESE, 2017). Para as simulações e cenários de produção do sistema biogás do Paraná serão utilizados dois métodos: o de regressão logística de parâmetro aleatório para realizar simulação de situações reais onde os produtores escolhem entre diferentes tecnologias e o modelo de dinâmica de sistema (SDM), utilizado para simular o crescimento/ declínio de produção de biogás. O alcance dos objetivos estará diretamente associado a subsídiar novas formas de governança do Sistema Biogás bem como subsidiar a indicação de politicas de inovação transformativas. Espera-se ainda subsidiar os produtores de biogás com estratégias inovadora de produção de biogás, indicar formas de organização associativista para melhorar a competitividade e subsidiar os Sistema cooperativista com instrumentos de organização e governança do sistema paranaense de produção do biogás. Espera-se que esta proposta contribua para reduzir os impactos ambientais e melhorar a qualidade de vida dos produtores.
  • Universidade Positivo - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022