Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Guilherme Ortigara Longo

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • impactos locais e globais sobre os ecossistemas recifais no arquipélago de fernando de noronha
  • Os recifes estão entre os ecossistemas mais ameaçados do mundo, devido a impactos antrópicos em escala local (e.g. sobrepesca e poluição) e escala global (e.g. aquecimento e acidificação dos oceanos). Estes impactos afetam a sobrevivência, dinâmica de recrutamento e competição entre organismos, levando a uma diminuição na resiliência de comunidades recifais. Apesar de os impactos locais serem mais intensos em recifes costeiros, recifes oceânicos mais isolados, como os do Arquipélago de Fernando de Noronha (FN), não estão imunes aos impactos da sobrepesca e poluição, mesmo protegidos por unidades de conservação (UCs). Conhecer a efetividade das UCs na mitigação de impactos locais e globais é, portanto, fundamental para a conservação desses ecossistemas. Neste projeto avaliaremos o mosaico de UCs de Fernando de Noronha como ferramenta para mitigação de impactos locais e globais sobre ambientes recifais através de múltiplas abordagens. Pretendemos avaliar a influência da qualidade de água na saúde dos recifes e avaliar experimentalmente o efeito sinérgico de impactos locais (esgoto) e globais (aquecimento e acidificação do oceano) sobre os corais e seus endossimbiontes, através de amostragens em campo e experimentos em laboratório. A integração dessas múltiplas abordagens preencherá lacunas de conhecimento prioritárias e na fronteira do conhecimento da ecologia marinha, atendendo também às necessidades da gestão das UCs de FN e promovendo ações informadas de manejo e conservação.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 03/12/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Guilherme Ortigara Longo

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • saúde do hidrocoral millepora alcicornis: efeitos combinados da competição e do aumento da temperatura
  • Ambientes recifais estão entre os mais diversos do planeta, porém sofrem crescente impacto derivado de ações antrópicas. Com o aquecimento e acidificação dos oceanos, eventos de branqueamento tornam-se mais frequentes, afetando o crescimento e sobrevivência de corais e, consequentemente, a complexidade dos recifes. No Brasil, uma das principais espécies que agrega complexidade estrutural aos recifes é o hidrocoral Millepora alcicornis, que gera habitat e refúgio para diversos peixes e organismos bentônicos. Dada a limitação de espaço em recifes, organismos sésseis como M. alcicornis estão frequentemente em contato direto com outros organismos. O resultado dessas interações depende da habilidade competitiva, mas seus efeitos nos corais e hidrocorais incluem desestabilização da microbiota, branqueamento e necrose, muitas vezes seguida de morte e sobrecrescimento. Uma vez que a habilidade competitiva de corais pode ser negativamente afetada por impactos antrópicos, entender como as interações competitivas afetam a saúde e crescimento de M. alcicornis, e se esse efeito é potencializado pelo aumento da temperatura, é importante para prever possíveis cenários futuros nos recifes brasileiros. Pretendemos: I) monitorar colônias de M. alcicornis usando modelos tridimensionais para observar saúde, crescimento e interações de contato; II) testar em campo como o contato com Palythoa caribaeorum e com a matriz de algas (os mais comumente observados) afetam a saúde e o crescimento de M. alcicornis; e III) testar em laboratório o efeito do contato mais agressivo observado em campo sob diferentes cenários de temperatura (atual e atual+3°C) em organismos da região tropical e subtropical. Os experimentos em campo serão realizados na APARC – Área de Proteção Ambiental Recifes de Corais, Rio Grande do Norte, e os experimentos em laboratório, com animais tropicais no Departamento de Oceanografia e Limnologia da UFRN e com animais subtropicais no Centro de Biologia Marinha da USP, também em parceria com o Laboratório de Ecologia e Conservação de Ambientes Recifais da UFF. Conhecer a habilidade competitiva do coral M. alcicornis em condições atuais e em casos de aumento de temperatura é importante para prevermos possíveis alterações na comunidade e complexidade dos recifes.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guilherme Penello Temporão

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • geração de luz comprimida para informação quântica e metrologia quântica
  • O projeto consiste na montagem experimental de uma fonte de estados de luz comprimida por meio da combinação de lasers e óptica não-linear, tecnologia de alto vácuo, eletrônica e análise estatística de dados com conhecimentos de óptica quântica, física teórica avançada e comunicações ópticas. Utilizando essa fonte, poderemos gerar luz com estatística sub-poissoniana, de extrema relevância para a metrologia quântica e para as comunicações quânticas usando variáveis contínuas.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guilherme Pereira Guedes

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • obtenção e estudo de propriedades de compostos de coordenação com potencial aplicação como materiais multifuncionais
  • O objetivo geral deste projeto consiste na síntese de sistemas moleculares que podem ser comportar como novos materiais magnéticos multifuncionais, visando possíveis aplicações tecnológicas, e seguirá duas linhas (1 e 2). Na linha 1, almeja-se a obtenção de polímeros de coordenação de diferentes dimensionalidades utilizando ligantes polidentados contendo os grupos pirazol e azobenzeno. Os grupos azobenzeno são fotossensíveis e podem sofrer isomeria cis-trans quando irradiados por radiação UV. Desta forma, compostos de coordenação obtidos com estes ligantes podem sofrer modificações estruturais quando irradiados, permitindo assim, a modulação de suas estruturas/propriedades. Isto pode levar a compostos com propriedades de foto-dispositivos ou sensores. Já ligantes contendo o grupo pirazol têm sido amplamente explorados na síntese de compostos de coordenação com o fenômeno de spin-crossover. Na linha 2, o foco será a síntese e estudo de propriedades de sistemas moleculares discretos (mononucleares ou polinucleares) contendo ligantes do tipo -dicetonato. A combinação destes ligantes com íons com elevada anisotropia magnética (bloco d e f) se mostrou promissora para na obtenção de compostos com comportamento de nanomagnetos moleculares. O uso de determinados íons do bloco f nas linhas 1 e 2 terá um papel importante para obtenção de sistemas com sinergia de propriedades magnéticas e luminescentes. Os compostos serão caracterizados por diferentes técnicas analíticas e espectroscópicas, assim como por difração de raios X e medidas magnéticas.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guilherme Pugliesi

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • uso da ultrassonografia doppler e da expressão de genes estimulados por interferon-tau para diagnóstico precoce da gestação e predição da perda embrionária em novilhas e vacas leiteiras
  • O diagnóstico precoce de gestação é uma ferramenta importante para aumentar a eficiência reprodutiva e a rentabilidade dos rebanhos leiteiros. O interferon-tau é uma glicoproteína secretada pelo embrião fundamental para o reconhecimento materno do embrião. A secreção do IFN-tau durante a implantação do embrião estimula a expressão de genes (ISGs) nas células imunes no sangue periférico em fêmeas bovinas e pode ser utilizado como método para o diagnóstico precoce de gestação. Uma melhor acurácia na identificação da expressão dos genes estimulados pelo interferon-tau nas células mononucleares (PBMCs) e nas células polimorfonucleares (PMNs) no sangue periférico, sangue total e no leite de vacas leiterias e a definição do melhor método para detecção precoce da gestação fêmeas leiteiras devem ser explorados. Assim, tem-se como objetivos: avaliar a acurácia do uso da expressão de ISGs em amostras de sangue/leite frente ao uso da ultrassonografia Doppler para diagnosticar precocemente o status gestacional em fêmeas leiteiras. Para tanto, será realizado no Estudo 1 a caracterização e comparação da expressão de ISGs nas PMNs e PBMCs, avaliação do uso de células imunes isoladas do leite das vacas leiteiras e o uso do RNAm extraído do sangue total para determinação da expressão de ISGs em vacas e novilhas de leite. E no Estudo 2 será feita a acuraria do melhor método para determinação da expressão de ISGs em comparação ao US Doppler para o diagnóstico precoce em vacas e novilhas leiteiras. Desta forma, espera-se com este projeto desenvolver novos métodos para o diagnóstico precoce de gestação em fêmeas leiteiras que irão contribuir para o aumento da eficiência reprodutiva e melhora na produtividade dos rebanhos leiteiros.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guilherme Ramos da Silva Muricy

Ciências Biológicas

Zoologia
  • esponjas marinhas cavernícolas das ilhas oceânicas brasileiras e sua microbiota associada: biodiversidade e potencial biotecnológico
  • As cavernas submarinas abrigam espécies raras e de grande relevância taxonômica, ecológica, biogeográfica, paleontológica e biotecnológica. Os poríferos são frequentemente os organismos dominantes em cavernas submarinas, mas as esponjas cavernícolas e seus micro-organismos associados ainda são muito pouco conhecidos, especialmente no Brasil. Neste projeto serão descritas as esponjas cavernícolas das ilhas oceânicas brasileiras, sua microbiota e as atividades antimicrobianas das suas bactérias associadas. A maior parte dos estudos taxonômicos e análises microbiológicas serão feitas com material coletado em Fernando de Noronha, cujas cavernas são bem conhecidas. Na Ilha da Trindade serão feitos apenas mergulhos exploratórios para localizar possíveis cavernas submarinas e eventuais esponjas cavernícolas, atualmente desconhecidas. As esponjas serão descritas com a metodologia da taxonomia integrativa, combinando caracteres morfológicos, citológicos e moleculares para obter identificações mais precisas e um melhor conhecimento da sua biologia. A microbiota associada será estudada por metagenômica e culturas in vitro. As bactérias cultiváveis serão testadas para atividades antimicrobianas contra bactérias resistentes a antibióticos, antibiofilme e surfactante e para a produção de exoenzimas. A conclusão deste projeto apontará novas espécies de esponjas e bactérias como alvos interessantes para o desenvolvimento de novas drogas e tratamentos contra infecções causadas por micro-organismos patogênicos resistentes a antibióticos. Os resultados serão divulgados em periódicos e congressos científicos, mas o projeto também contempla a formação de pessoal e atividades de extensão universitária.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 28/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Guilherme Ribeiro Corrêa

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • soluções para redução do custo computacional de codificadores e transcodificadores de vídeo estado-da-arte
  • A utilização de vídeos digitais popularizou-se nas últimas décadas graças aos avanços que possibilitaram o aumento da capacidade computacional, de transmissão e de exibição de informação em diversos tipos de dispositivos eletrônicos. Atualmente, vídeos digitais podem ser reproduzidos tanto em dispositivos eletrônicos fixos quanto móveis para os mais diversos fins. O enorme volume de dados presentes em um vídeo digital faz com que a sua compressão seja mandatória, de forma que a academia e a indústria vêm desenvolvendo novos padrões de compressão ao longo dos anos, sempre em busca de melhores taxas de compressão. Entretanto, este processo de compressão acaba por ser extremamente custoso computacionalmente, por vezes impossibilitando a sua utilização em dispositivos com baixo poder computacional e limitações energéticas. A transcodificação de vídeo, que é um processo necessário para prover compatibilidade entre dispositivos e aplicações que empregam diferentes padrões, é um processo ainda mais custoso, pois envolve uma decodificação e uma recodificação em sequência. Este projeto tem o objetivo de propor soluções para redução do custo computacional em codificadores de vídeo estado-da-arte e em fase de adoção, nomeadamente os codificadores AOMedia Video (AV1) e Versatile Video Coding (VVC). Além disso, o projeto propõe o desenvolvimento de soluções de baixo custo computacional para os transcodificadores de vídeo entre o padrão High Efficiency Video Coding (HEVC), já bastante popular em dispositivos e aplicações multimídia comerciais, e os novos padrões AV1 e VVC. A metodologia utilizada para o desenvolvimento do trabalho envolve etapas de análise do custo computacional dos codecs para identificação dos seus processos mais complexos, análise e mineração de dados extraídos da decodificação e da codificação de vídeos, geração de soluções baseadas em aprendizado de máquina, implementação dos modelos gerados, testes e comparações de resultados. Este projeto tem também por objetivo consolidar a pesquisa em codificação de vídeo baseada em aprendizado de máquina na Universidade Federal de Pelotas (UFPel). O Video Technology Research Group (ViTech), grupo de pesquisa no qual o proponente está inserido, possui um histórico bastante produtivo na área de codificação de vídeo e no desenvolvimento de soluções multimídia de baixo custo computacional. A execução deste projeto possibilitará o estudo de técnicas avançadas e atuais de aprendizado de máquina que possam ser aplicadas à codificação de vídeo em padrões atualmente em fase de implantação ou definição, gerando soluções eficientes para um problema de grande relevância na indústria multimídia atual. Por ser um problema de grande interesse tanto na academia quanto na indústria, as soluções geradas têm grande potencial para geração de patentes, contribuindo para o avanço científico e tecnológico no país e qualificando pesquisadores brasileiros em uma área estratégica.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guilherme Simon da Rosa

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • modelagem de sensores eletromagnéticos para a exploração de poços
  • Este projeto de pesquisa visa o estudo e o desenvolvimento de técnicas de modelagem numérica para a análise da propagação eletromagnética em formações geofísicas comumente encontradas na perfuração de poços de petróleo, no qual o emprego de sensores adjacentes a broca de perfuração permite a inferência dos parâmetros constitutivos do solo ao redor do poço. Nos últimos anos, os avanços da tecnologia de perfilagem eletromagnética permitiram a modelagem em tempo real do problema, possibilitando direcionar a perfuração do poço a fim de maximizar a exploração de petróleo, gás, e outros hidrocarbonetos fósseis. Formações geofísicas complexas são predominantes neste tipo de problema, e geralmente são modeladas usando técnicas numéricas de força bruta como os métodos de diferenças finitas, dos elementos finitos ou dos volumes finitos. No entanto, estas técnicas têm um custo computacional relativamente alto em termos de memória e tempo de processamento. O avanço desta tecnologia de perfilagem em tempo real requer abordagens mais eficientes. Dessa forma, este projeto de pesquisa visa o desenvolvimento de modelos analíticos e semianalíticos para a modelagem de poços direcionais com estratificações radiais e longitudinais em formações geofísicas complexas (com meios não homogêneos, dissipativos e anisotrópicos), bem como problemas ainda não explorados, mas com motivação tecnológica iminente, como (a) a propagação eletromagnética ao longo de poços curvados, (b) a perfuração em camadas inclinadas em relação ao eixo axial do poço, (c) a modelagem de poços de injeção adjacentes a coluna de produção e (d) a modelagem de antenas para telemetria eletromagnética em poços ultraprofundos.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guilherme Souza Cavalcanti de Albuquerque

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • produção orgânica e agroecológica: uma análise comparativa aos modelos tradicionais de agricultura.
  • O estado do Paraná é o terceiro maior consumidor de agrotóxicos no Brasil, país que mais utiliza agrotóxicos no mundo. O modelo agrícola aqui utilizado potencializa a contaminação humana e ambiental, impondo uma condição de vida de alto risco para as intoxicações tanto para os trabalhadores que manipulam o produto, como os moradores das regiões próximas à utilização dos mesmos e consumidores dos produtos contaminados. A adoção de tal modelo agrícola marcado pela intensa e extensa utilização de agrotóxicos, frequentemente deixa de respeitar as necessidades de produção de alimentos saudáveis para a população de preservação de sua saúde e proteção do meio ambiente. Pretendemos nessa pesquisa comparar os impactos desse modelo convencional de agricultura com os da agricultura orgânica em seus mais variados aspectos, saúde do trabalhador e do consumidor, impacto ambiental, sustentabilidade, segurança alimentar, indo além dos marcos apenas da unidade produtiva e pensando esses aspectos em escala social. Tal resultado será obtido através de diversas metodologias quantitativas e qualitativas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guilherme Tavares Nunes

Ciências Biológicas

Ecologia
  • uso do espaço tridimensional por aves marinhas e peixes-voadores no arquipélago de são pedro e são paulo.
  • As áreas protegidas que possuem planos de manejo baseados na distribuição dos seus organismos apresentam alta eficiência para cumprimento de seus objetivos. Nesse contexto, as espécies da megafauna têm papel relevante e crescente para subsidiar ações de manejo em Unidades de Conservação marinhas, pois possuem alta mobilidade (i.e. espécies guarda-chuva) e estão posicionadas nos níveis tróficos superiores da comunidade, representando indicadores biológicos da qualidade do ambiente. As aves marinhas têm sido utilizadas como fonte de informação para a gestão ambiental, pois, apesar de apresentarem amplas áreas de vida, possuem forte estruturação populacional e adaptação local aos recursos disponíveis no entorno das áreas de reprodução. É o caso do arquipélago de São Pedro e São Paulo (ASPSP), onde três espécies de aves marinhas nidificam (atobá-marrom Sula leucogaster, viuvinha-marrom Anous stolidus, e viuvinha-preta A. minutus) e têm como base de sua dieta os peixes-voadores (Família Exocoetidae). Por exemplo, a população de atobás-marrons do ASPSP encontra-se isolada geneticamente, com significativa diferenciação morfológica das demais colônias do Brasil, e 95% de sua dieta é composta por peixes-voadores. Os peixes-voadores ainda representam a base da dieta de outros representantes da megafauna do ASPSP, como é o caso da albacora-da-lage, da cavala, e do peixe-prego. Portanto, o estudo da distribuição no mar de aves marinhas, durante viagens de alimentação, possui um grande potencial para subsidiar o processo de construção do plano de manejo, especificamente o zoneamento ambiental, do Monumento Natural e da Área de Proteção Ambiental do ASPSP. Além disso, a caracterização das relações tróficas das aves marinhas, associada ao estudo de distribuição espacial de alta resolução com equipamentos multisensores, permite um avanço no conhecimento sobre a distribuição de peixes-voadores no entorno das ilhas brasileiras. Esse ponto apresenta alta relevância científica, pois tais peixes representam a base da dieta de espécies da megafauna marinha tropical. Considerando esses aspectos, o presente projeto tem como objetivo subsidiar o zoneamento das Unidades de Conservação do ASPSP a partir de dados de distribuição no mar de aves marinhas e peixes-voadores. Para isso, serão utilizadas técnicas de rastreamento remoto, com equipamentos que combinam diferentes sensores (i.e. GPS, acelerômetro triaxial, termômetro, barômetro, e microcâmeras), para identificar, com precisão, as áreas de alimentação de cada espécie no entorno do ASPSP. A partir dos dados de distribuição espacial, serão combinados modelos de mistura e técnicas de inteligência artificial para caracterizar o uso do espaço tridimensional pelas aves marinhas. As interações tróficas serão caracterizadas a partir de análises de material regurgitado, e de isótopos estáveis de carbono e nitrogênio. A partir do refinamento das informações sobre a dieta espécie-específica das aves marinhas, e da identificação dos locais de captura dos peixes, serão construídos modelos de distribuição de espécies para os peixes-voadores. Os dados obtidos dos equipamentos multisensores serão utilizados como covariáveis ambientais para informar os modelos de distribuição dos peixes-voadores. Complementarmente, dados já obtidos nos arquipélagos de Fernando de Noronha e Abrolhos serão utilizados para refinar os modelos de distribuição de peixes-voadores. A partir disso, serão construídos mapas para subsidiar o plano de manejo das Unidades de Conservação do ASPSP, de modo que o zoneamento ambiental dessas áreas considere a distribuição de aves marinhas e peixes-voadores, os quais formam a base da dieta da megafauna do arquipélago. A aplicação de uma abordagem inovadora e transversal a diversas áreas do conhecimento só é possível a partir de uma equipe multidisciplinar com ampla experiência nos métodos propostos e em estudos no ASPSP. Além disso, a formação de pesquisadores em nível de graduação e pós-graduação em habilidades que envolvem desenho amostral, técnicas de campo, processamento de amostras em laboratório, análises de dados de distribuição espacial e de interações tróficas, redação científica, e aplicação de dados científicos à gestão ambiental, é um aspecto indissociável da presente proposta.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/12/2019-31/10/2022
Foto de perfil

Guilherme Vargas Bochi

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • envolvimento do receptor de potencial transitório anquirina 1 (trpa1) na fisiopatologia da depressão
  • Segundo a Organização Mundial da Saúde, mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo. Este dado corresponde a aproximadamente 5% da população mundial. Considerando que a depressão é a segunda maior responsável pelas causas de morte por suicídio e que uma grande parcela de pacientes depressivos são refratários a qualquer um dos agentes antidepressivos atualmente disponíveis na clínica (aproximadamente 30%), é de grande importância o entendimento dos mecanismos envolvidos na fisiopatologia da depressão. Os mecanismos fisiopatológicos da depressão incluem alterações em neurotransmissores e receptores (especialmente os monoaminérgicos e glutamatérgicos), mudanças estruturais em algumas regiões cerebrais, como o hipocampo e o córtex pré-frontal, bem como com uma desregulação do sistema endócrino e imune. No que diz respeito aos dois últimos sistemas citados, muitos estudos sugerem que a depressão está relacionada a um hiperativação continuada do eixo hipotálamo-pituitária-adrenal (HPA), uma dessensibilização de receptores glicocorticoides (isso leva a um prejuízo da retroalimentação negativa promovida pelo glicocorticoide) e uma ativação crônica de células do sistema imune, especialmente as células micróglias do sistema nervoso central. No entanto, a elevada taxa de refratariedade aos fármacos e aos altos índices de pacientes que não alcançam a remissão dos sintomas, indicam que a fisiopatologia do transtorno depressivo ainda não está completamente elucidada e que o estudo de novos alvos com finalidade terapêutica são de grande relevância. O receptor de potencial transitório anquirina 1 (TRPA1) faz parte de uma ampla família de canais iônicos não seletivos (TRP) e age como um sensor para mediadores inflamatórios e compostos oxidantes. São poucos os estudos que relacionam o envolvimento do TRPA1 com transtornos psiquiátricos, bem como o potencial papel deste receptor nas células do sistema nervoso central. Assim, o objetivo deste projeto é investigar o envolvimento do TRPA1 no desenvolvimento de comportamento do tipo depressivo induzido pela administração crônica de corticosterona (AC) em camundongos, assim como, investigar, in vitro, o envolvimento deste receptor nos processos inflamatórios e oxidativos induzidos por corticosterona em células microgliais. Através deste modelo, serão avaliados os efeitos de antagonistas seletivos do TRPA1 (HC-030031 e A-967079) sobre parâmetros comportamentais de depressão, bem como os seus efeitos sobre a inflamação induzida pela exposição a corticosterona em cultura de células microgliais.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guilherme Zepon

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • comportamento eletroquímico de ligas de alta entropia
  • Ligas de alta entropia (LAE) pertencem a uma nova classe de ligas na qual as composições são baseadas em pelo menos cinco elementos majoritários, em proporções estequiométricas próximas. Como resultado desta mistura de elementos, tem-se o efeito destacado da elevada entropia de mistura, que possibilita a formação de soluções sólidas multicomponentes em temperaturas elevadas, as quais geralmente apresentam estruturas cristalinas simples. Tais ligas podem possuir tanto microestruturas monofásicas quanto microestruturas multifásicas, nas quais duas ou mais soluções solidas concentradas podem ser formadas ou, até mesmo, uma mistura de soluções sólidas com fases intermetálicas. LAE tem despertado o interesse de pesquisadores de todo o mundo devido às propriedades interessantes que tem sido reportado para diversas ligas. Por exemplo, a liga equiatômica CrFeCoNiMn, que possui microestrutura monofásica com estrutura cúbica de face centrada (CFC), apresenta propriedades mecânicas excelentes, combinando elevada resistência e tenacidade. Já as ligas TiVZrHfNb e MgZrTiFe0,5Co0,5Ni0,5 apresentam a capacidade de absorver grandes quantidade de hidrogênio, o que é bastante promissor para a aplicação em tanques de armazenagem de hidrogênio no estado sólido. Este projeto de pesquisa tem como objetivo estudar o comportamento eletroquímico de diferentes ligas de alta entropia visando aplicações diferentes. Primeiramente, será estudado o comportamento em corrosão eletroquímica de ligas dos sistemas Cr-Fe-Co-Ni-Mn e Al-Fe-Cr-Co-Ni. Ligas deste sistema já tiveram as propriedades mecânicas bastante estudadas, contudo, carece na literatura informações a respeito dos mecanismos de corrosão de tais ligas bem como sobre o efeito da composição química e da microestrutura nessa propriedade. Em segundo lugar, será estudado o comportamento de absorção hidrogênio por meio eletroquímico da liga de MgZrTiFe0,5Co0,5Ni0,5. Trata-se de um estudo inédito, sendo que não há relatos na literatura de medidas de absorção eletroquímica em ligas de alta entropia. Este método de armazenagem de hidrogênio é bastante promissor, pois pode ser realizado em baixas temperaturas e pressões, de modo reversível e com equipamentos relativamente simples.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Guiomar Inez Germani

Ciências Humanas

Geografia
  • questão agrária, movimentos sociais e assentamentos rurais nos territórios do velho chico, litoral sul da bahia e sisal
  • O Grupo de Pesquisa GeografAR - "A Geografia dos Assentamentos na Área Rural" –– vem, desde 1996, desenvolvendo as suas pesquisas, contando com apoio do CNPq, tendo como proposta analisar o processo de (re)produção do espaço geográfico no campo em suas distintas temporalidades, espacialidades e territorialidades. As reflexões resultantes do acúmulo das pesquisas desenvolvidas trazem elementos que permitem encontrar os nexos analíticos, e também apontar novas perspectivas teórico-metodológicas. Nessa perspectiva, a permanência histórica da questão agrária definindo contradições, antagonismos e conflitos no cotidiano da vida social, assume uma centralidade analítica para o Projeto GeografAR. A Questão Agrária aqui entendida enquanto uma questão territorial, tendo como essência o enfrentamento de lógicas distintas pelo uso e apropriação social do espaço geográfico. De forma particular, no atual contexto da Política do Desenvolvimento Territorial no qual os sujeitos sociais organizados passaram a demandar uma série de políticas públicas que vão para além da histórica demanda por “terra” e assumem uma demanda por “território” no sentido amplo do termo. Nessa perspectiva, esta pesquisa busca compreender quais elementos, a partir da ação política e da espacialização dos movimentos sociais rurais, permite-nos compreender a “metamorfose” da questão agrária na Bahia: da luta na/pela terra às lutas por territórios, tendo os assentamentos rurais de reforma agrária espacializados nos Territórios do Velho Chico, Litoral Sul e do Sisal como recortes escalares. Ressalta-se, portanto, que “a escala não define o nível de análise” sendo necessário compreender o espaço geográfico em sua totalidade, considerando os processos sociais em suas múltiplas escalas de tempo e espaço. Neste caso, tendo a permanência histórica da questão agrária no campo brasileiro como pressuposto analítico. Atente-se para o fato de que não buscamos reivindicar as “raízes históricas” da Questão Agrária, limitando a analisá-la em seu momento atual, buscando interpreta-la no contexto da Política de Desenvolvimento Territorial que, desde 2003, vem sendo implantada pelo Estado no campo brasileiro. Assim, emergem alguns questionamentos: Como se pensar a identidade territorial neste contexto, sendo esta considerada “o sentimento de pertença sóciopolítico- institucional à dimensão espacial?” Como se pensar a territorialidade enquanto “estratégia para influenciar ações por intermédio do controle, não só do espaço, mas também do tempo, isto é, do espaço-tempo?” Como se estabelecem a correlação de forças e a divisão de poder entre os diversos sujeitos sociais e as distintas políticas públicas setoriais e integradas? Até que ponto “os territórios materializam os recortes que a mobilidade social imprimiu ao Estado”? De que forma vem se “diminuindo às desigualdades e a pobreza no meio rural”? Como vem sendo abordada a questão da reforma agrária, considerando a diversidade de sujeitos sociais e interesses geopolíticos nos territórios? Nesse contexto, é possível tencionar a relação entre a reforma agrária, como pressuposto histórico do campo brasileiro, e a reforma agrária como política compensatória?
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Gustavo Abib

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • o risco no processo de internacionalização de pequenas e médias empresas brasileiras
  • Com as crises econômicas globais vividas no início do século XXI, a temática sobre risco desperta interesses de pesquisa e compreensão dentro e fora da academia. Quando se analisa o risco no mercado internacional, ou seja, em processos de internacionalização, este se torna ainda mais complexo e com impactos diretos na efetividade e no desempenho das empresas. Este projeto tem por objetivo analisar a relação entre a gestão do risco e o processo de internacionalização de pequenas e médias empresas brasileiras (PME). Para tanto será realizada uma pesquisa quantitativa (survey) com uma amostra de empresas que já atuam no mercado internacional, normalmente através de processos de exportação. As análises dos dados serão realizadas por meio de técnicas estatísticas multivariadas e também com a adoção de Modelagens de Equações Estruturais (Structural Equation Modelling - SEM), com o objetivo de avaliar os processos causais entre as variáveis.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gustavo Amadeu Micke

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de metodologias de injeção múltipla sequencial, miser e multiplexada por tempo aplicada a cromatografia e eletroforese capilar para aumento da frequência analítica
  • Atualmente a busca por metodologias analíticas com alta frequência analítica vem ganhando espaço, isso porque com métodos analíticos rápidos torna-se possível reduzir significativamente o consumo de reagentes, a geração de resíduos e a demanda de tempo do analista, enquadrando cada vez mais a metodologia analítica nos princípios da química verde. Uma maneira bastante elegante de se aumentar a frequência analítica é o uso de estratégias de injeção múltipla. Neste projeto serão estudados os modos, MISER do inglês Multiple Injection in a Sigle Experimental Run e metodologias multiplexadas, onde ocorre a intercalação dos picos utilizando-se eletroforese capilar e cromatografias líquida e gasosa aplicadas ao desenvolvimento de métodos de controle de qualidade de alimentos e medicamentos, estudo cinéticos de reações orgânicas e determinação on line de atividade enzimática.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gustavo Antonio de Souza

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • desenvolvimento de abordagens computacionais para meta-análise de dados de proteoma obtidos por espectrometria de massa
  • A análise de proteínas por espectrometria de massa (MS) passou por grandes desenvolvimentos tecnológicos na última década, de maneira similar ao ocorrido na pesquisa genômica. No entanto, o mesmo não aconteceu com o desenvolvimento de ferramentas computacionais direcionadas especificamente à análise de dados de MS. Isso é especialmente verdadeiro quando refere-se à meta-análise de dados, isto é, a análise de dados coletados de maneira independente por diferentes grupos de pesquisa. A relevância de realizar tal análise se deve ao fato que, enquanto dados coletados para um projeto específico possuem um foco limitado (como por exemplo, um projeto que estude frações de membrana celular de células do sistema imune), a meta-análise pode responder perguntas mais amplas (usando o exemplo anterior, a análise de dados independentes de projetos usando vários tipos de métodos de fracionamento celular pode auxiliar na optimização dos mesmos). Um grande problema nesse tipo de análise é como normalizar dados coletados por grupos usando abordagens e instrumentações únicas, e aqui nasce a necessidade de ferramentas computacionais que utilizem abordagens matemáticas que permitam isso. Sendo assim, o intuito desse projeto é utilizar a biologia computacional na área de proteômica, com capacidade de normalizar e comparar amostras independentes e que possam ser aplicadas em diversos temas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Gustavo Bastos Lyra

Ciências Agrárias

Agronomia
  • modelagem inversa aplicada a otimização de modelos de balanço de água no solo em cultivos de milho e feijão
  • Modelos numéricos para simulação da dinâmica da água em cultivos agrícolas apresentam-se como alternativa para medidas diretas dos componentes do balanço de água no solo. Contudo, esses modelos precisam ser calibrados para as condições edafoclimáticas e características das culturas. Os métodos tradicionais de determinação dos coeficientes desses modelos demandam tempo, recursos financeiros e pessoal. Uma alternativa é usar algoritmos de modelagem inversa para otimizar os modelos, por meio da sua calibração e avaliação das simulações. Assim, o presente projeto tem como objetivo geral avaliar algoritmos de modelagem inversa para otimização de modelos de balanço de água no solo (BAS) aplicados as culturas de milho e feijão. Como metas para se alcançar esse objetivo serão implementados modelos de BAS (Thornthwaite e Mather, Kc-Dual e Aquacrop), em ambiente para aplicações de computação numérica (Scilab), para simulação da dinâmica de água no solo em cultivos agrícolas; desenvolvidos algoritmos e estratégias de modelagem inversa (Levenberg-Marquardt, Metropolis-Hastings e Great Deluge) no ambiente Scilab para otimizar (parametriza e calibrar) e testar os modelos BAS; definidas parametrizações que melhor representam os processos fisiológicos e de transferência de energia e água nos modelos BAS para as condições de estudo; calibrado e testado os diferentes modelos BAS com base em experimentos de campo para as culturas de milho e feijão em duas diferentes regiões edafoclimáticas de Alagoas, Nordeste do Brasil. O presente projeto apresenta também como metas, a formação de pessoal nas áreas modelagem de sistemas agrícolas, métodos numéricos e modelagem inversa, por meio de orientações de Trabalhos de Conclusão de Curso (graduação), Iniciação Científica e Dissertações de mestrado e Teses de doutorado nas Universidades Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ, Federal Fluminense – UFF e Federal de Alagoas e cursos de extensão. Como resultados técnico-científicos espera-se com o desenvolvimento do projeto, ter implementado modelos de balanço de água no solo para simulação da dinâmica de água no solo em cultivos agrícolas em ambiente para aplicações de computação numérica (Scilab); avaliado os algoritmos de modelagem inversa e proposto estratégias para otimizar os modelos BAS; calibrado e testado os modelos para as culturas de milho e feijão na região Nordeste do Brasil. O projeto também contribuirá para outros aspectos relevantes, tais como, articulação e cooperação das instituições UFRRJ, UFAL, UFF e CEMADEM, inserção institucional com vistas à consolidação dos programas de pesquisa e de Pós-graduação da UFRRJ (Engenharia Agrícola e Ambiental - PGEAAmb e Práticas em Desenvolvimento Sustentável - PPGPDS), UFF (Engenharia de Biossistemas - PGEB) e UFAL (Produção Vegetal).
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gustavo Batista de Menezes

Ciências Biológicas

Imunologia
  • minimizando os impactos do desmame prematuro: uma investigação sobre a maturação imune e metabólica hepática desde o nascimento até a fase adulta
  • O fígado é formado nos estágios iniciais do desenvolvimento embrionário e constitui-se o primeiro órgão hematopoiético fetal, sendo o destino de vários precursores de células imunológicas. Estudos recentes realizados por nosso grupo apontam que o fígado de neonatos é extremamente diferente do fígado adulto em termos de arquitetura vascular, composição de células imunes e capacidade metabólica. Além disso, mudanças na alimentação, como por exemplo o desmame precoce, implicam em alterações fenotípicas e funcionais desse órgão. Levando em consideração que a maior parte dos óbitos na infância concentra-se no primeiro ano de vida, principalmente no primeiro mês, as mudanças no desenvolvimento imunológico do fígado no período pós-natal podem ter impacto significativo na susceptibilidade de neonatos a infecções. Diante disso, propomos investigar a relação entre a mudança abrupta na alimentação causada pelo desmame precoce, o desenvolvimento imunológico hepático e a gravidade de infecções em neonatos. Ainda, propomos uma padronização de uma plataforma investigativa em animais para uma exploração inédita em alta-dimensão tanto da cronologia do desenvolvimento imune e metabólico hepático desde os primeiros momentos após o nascimento, que também possibilite o estudo dos impactos do desmame prematuro e de testes de novas formulações com potencial tecnológico que minimizem os efeitos imune e metabólicos da substituição do leite materno.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gustavo Brito de Lima

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • estudo e implementação de retificadores híbridos em microredes cc com fontes renováveis de energia
  • Este projeto de pesquisa propõe a utilização de um conversor CA-CC de alta densidade de potência para a conexão de cargas eletrônicas, bem como fontes de energia renováveis. Como nova contribuição, o pesquisador proponente apresenta uma estrutura retificadora híbrida trifásica que utiliza a técnica de compensação de tensão série no barramento CC. A solução hibrida proposta utiliza um conversor Boost trifásico conectado em paralelo com a entrada de um retificador de seis pulsos não controlado afim de impor correntes senoidais na rede ca de alimentação. Conectado ao barramento cc disponibilizado pelo conversor Boost Trifásico, é utilizado um conversor Full-Bridge isolado. O capacitor de saída do conversor Full-bridge é em série com o capacitor de saída do retificador de seis pulsos não controlado afim de promover a compensação da tensão cc do barramento principal diante da ocorrência de distúrbios. Dessa forma, destaca-se que essa estrutura é capaz de impor correntes de linha com baixa distorção harmônica e promover alta suportabilidade à afundamentos temporários aos quais as tensões trifásicas de alimentação estão sujeitas. Adicionalmente, será projetada e analisada em laboratório, uma microrede CC conectada à rede elétrica ca. Esta será composta por fontes de energia renováveis (Fotovoltaica, Célula a Combustível e Eólica) e seus respectivos conversores estáticos, e o retificador híbrido em desenvolvimento nesse projeto de pesquisa, objetivando a estabilização da tensão no link diante da intermitência das principais fontes de alimentação. Primeiramente, será utilizado um protótipo de 5 kW que se encontra disponível para aplicação e teste. Todo o estudo teórico, a análise matemática e os resultados comparativos serão acompanhados por simulação digital e por programas matemáticos específicos, com resultados numéricos e gráficos. Concluída a etapa de análise das estruturas topológicas em pauta e, uma vez definido o melhor sistema de controle, o qual será alcançado através de projetos precisos de compensadores de tensão e corrente, levando em consideração critérios de estabilidade e resposta dinâmica, um novo protótipo será projetado e construído tendo como premissa básica a redução de peso e volume, assim como aumento de densidade de potência e rendimento. Nesse sentido, vale salientar que o apoio financeiro almejado neste edital e, por consequência, a implementação deste projeto de pesquisa, promoverá condições para que seja dada continuidade aos trabalhos desenvolvidos até então, aproveitando o know-how adquirido pelo pesquisador proponente durante o desenvolvimento da sua dissertação de mestrado (2009-2011) e da tese de doutorado (2011-2015), e estendendo a capacidade produtiva do grupo de pesquisa através da abertura de novas frentes de investigação.
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Gustavo Brunetto

Ciências Agrárias

Agronomia
  • mecanismos de tolerância e estratégias à mitigação da toxidez de cobre em vinhedos.
  • A presente proposta foi elaborada porque vitivinicultores familiares e vinícolas, que cultivam videiras no RS, passaram a verificar que videiras jovens transplantadas em solos arenosos e com baixos teores de matéria orgânica, derivados de vinhedos antigos erradicados, com altos teores de Cu, apresentavam crescimento lento. Isso retarda o início da produtividade ou até em alguns casos motiva o arranque das videiras jovens, para novo transplante. Essa situação motivou a realização de reuniões com técnicos e produtores, para definir estratégias de ação com a meta de criar um ambiente adequado para o crescimento das plantas, a partir do entendimento do problema e da proposição de alternativas técnicas. Tais ações, coordenadas pelo proponente deste projeto iniciou com o diagnóstico dos teores de Cu em solos de vinhedos do RS, incluindo aqueles localizados no bioma Pampa, mas também em solos de vinhedos de SC. Os resultados mostraram o acúmulo de Cu em solos de vinhedos, especialmente, nos mais antigos, sendo que a maior parte do Cu estava complexado na matéria orgânica, com incremento de frações consideradas mais lábeis. Isso foi preocupante, pois em solos arenosos, caso aconteça a mobilização do solo, isso pode aumentar a mineralização da matéria orgânica, o que pode aumentar a disponibilidade do Cu, potencializando a toxidez às plantas, inclusive as videiras, o que explicava em parte o crescimento lento destas plantas a campo. Mas, para realmente verificar o efeito tóxico do Cu em videiras ou mesmo em espécies de plantas de cobertura normalmente semeadas nas entrelinhas dos vinhedos, inúmeros outros estudos foram realizados ao longo dos anos. Inicialmente, a campo, foi monitorado o impacto de teores crescentes de Cu no solo sobre a produtividade, estado nutricional e parâmetros fisiológicos e bioquímicos em videiras. Aliado a estes estudos, outros trabalhos mostraram que realmente o incremento dos teores de Cu no solo, promove modificações morfológicas e anatômicas no sistema radicular, o que diminui a absorção de água e de nutrientes pelas plantas. A partir deste real diagnóstico que os teores de Cu em solos de vinhedos realmente são elevados e o aumento da disponibilidade de Cu pode causar toxidez as videiras adultas, mas especialmente as jovens, bem como a plantas de cobertura em vinhedos, surgiu a necessidade de avaliar os mecanismos de tolerância a toxidez de Cu, tanto em videiras, como em porta-enxertos, mas também em espécies de plantas de cobertura do solo, nativas do bioma Pampa e exótica, e estabelecer estratégias à mitigação da toxidez de Cu em vinhedos, que é o objetivo geral do presente projeto. Como a disponibilidade de Cu é maior em solos arenosos e com baixos teores de matéria orgânica, bem como nestes vinhedos os sintomas de toxidez em videiras e plantas de cobertura tendem a ser verificados com maior frequência, nós optamos em iniciar os estudos de mecanismos a tolerância, mas também de estratégias de mitigação em solos do bioma Pampa. O projeto contará com a participação de professores-pesquisadores vinculados a 13 Instituições, nacionais e internacionais. O Projeto será composto por 4 Estudos. O Estudo 1 tratará da variação espacial e uso de espécies nativas e exóticas de plantas de cobertura do solo do bioma Pampa como estratégia para mitigar a toxidez de Cu. O Estudo 2 abordará a seleção de porta-enxertos de videiras como estratégia para mitigar a toxidez de Cu. O estudo Estudo 3 tratará do uso de tipos de amenizantes como estratégia para mitigar a toxidez de Cu. O Estudo 4 abordará o uso de FMAs, a campo, como estratégia para mitigar a toxidez de Cu em videiras jovens. Assim, com a realização do presente projeto estamos propondo identificar a campo e em condições controladas, através de mecanismos de tolerância, as espécies nativas bioma Pampa ou exóticas que possuem capacidade de se desenvolverem em solos de vinhedos com altos teores de Cu. Inclusive, estas plantas poderão, através de diferentes estratégias, diminuir a disponibilidade de Cu às videiras adultas em produção, a videiras jovens em crescimento e até à outras espécies de plantas de cobertura nativas do bioma Pampa. Além disso, esperamos selecionar os porta-enxertos mais tolerantes aos altos teores de Cu. Com isso, será possível o transplante de mudas de videiras, com alto teor do metal, com pequenas perdas de mudas. Aliado a isso, esperamos, inicialmente em estudos de incubação em condições controladas, mas também de maior duração a campo, selecionar os melhores tipos e doses de amenizantes, seja o calcário, composto orgânicos e P que possam diminuir a disponibilidade de Cu, por consequência, o seu potencial de toxidez às plantas ou mesmo de contaminação ambiental. Além disso, os FMAs poderão ser usados na fitoproteção das videiras cultivadas em solos com altos teores de Cu. Os estudos preliminares, inclusive alguns coordenados pelo proponente da presente proposta e equipe, mostraram que em videiras jovens cultivadas em casa de vegetação, alguns FMAs são capazes de diminuir a toxidez de Cu às plantas. Porém, no presente momento a demanda é verificar se isso também é observado a campo. A presente proposta representa uma demanda real da cadeia vitivinícola e visa também preservar a vegetação nativa do bioma Pampa no interior dos vinhedos, que é o único dos seis Biomas existentes no Brasil em que não há Instituto Nacional de Pesquisa (MCTI) dedicado ao seu estudo e exploração. Com tudo isso, será possível preservar a capacidade produtiva de solos e as espécies nativas do bioma Pampa, garantindo produtividades adequadas e uvas e seus derivados com a qualidade exigida pelo consumidor, o que garante a geração de renda no segmento vitivinícola, além de reduzir o risco de contaminação ambiental, pela transferência de Cu e outros nutrientes aos recursos hídricos.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022