Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sérgio Ribeiro Teixeira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • múltipla absorção de fótons para produção de hidrogênio: desenvolvimento de um sistema para fotoeletrólise da água através da integração dos semicondutores wo3/v2o5/bivo4 e wo3/cuwo4/bivo4
  • O vanadato de bismuto (BiVO4) é um candidato de custo relativamente baixo e muito abundante para a produção fotoeletroquímica de H2. No entanto, a cinética da reação de evolução de H2 em superfícies de BiVO4 tem se mostrado relativamente lenta. O principal motivo desta lenta evolução esta associada com os processos de recombinação elétron-lacuna. Uma estratégia utilizada para retardar e/ou diminuir este efeito é criando junções com semicondutores que possuam a banda de condução (BC) com energias ligeiramente menores à BC do vanadato de bismuto e maiores que a banda de valência do mesmo, produzindo com isto caminhos por onde o elétron consegue transitar por um período maior de tempo, simulando um efeito tipo cascada para o elétron diminuindo assim a probabilidade de recombinação. Com isto, junções de semicondutores do tipo WO3/BiVO4 e CuWO4/BiVO4 tem mostrado uma melhora na produção de H2. O óxido de vanádio V2O5 apresenta posição de bandas intermediaria com as citadas acima, e por isto, ele seria uma ótima opção pra aumentar o efeito de cascata; logo, espera-se uma diminuição notável na probabilidade de recombinação elétron-lacuna levando a um grande aumento na eficiência da geração fotoeletroquímica do H2. O principal objetivo científico da presente proposta é o desenvolvimento de um protocolo de baixo custo para um sistema heterojunção nano estruturado associado com o BiVO4, CuWO4, WO3 e V2O5 para ser utilizado como fotoeletrodo na reação fotoeletroquímica para a produção de H2 por separação da molécula de água usando a radiação solar.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sergio Ricardo de Azevedo Souza

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • fenômenos críticos em redes randômias e na física nuclear
  • Três assuntos, brevemente descritos a seguir, serão abordados nesse projeto. O estudo das propriedades da distribuição dos fragmentos produzidos na quebra de um sistema nuclear excitado abre uma janela para se observar seu passado remoto, quando ele se encontrava em condições extremas, estando quente e comprimido. Podemos, assim, investigar a equação de estado nuclear e verificar se ocorre uma transição de fase líquido-gás em tais condições. Como a distribuição de fragmentos observada experimentalmente difere apreciavelmente daquela no instante de breakup, são necessários tratamentos precisos para se descrever esses estágios posteriores da reação, quando os fragmentos primários se desexcitam à medida que se afastam uns dos outros. Vamos desenvolver modelos para descrever esse aspecto da reação. A recente disponibilidade de feixes de núleos radioativos tornou possível o estudo em laboratório de processos envolvendo núcleos exóticos. Devido às características peculiares desses núcleos, o estudo desses processos pode auxiliar o aprofundamento da compreensão de alguns aspectos da estrutura nuclear. Em particular, a fusão envolvendo núcleos exóticos se mostrou ser uma abordagem muito atraente devido à diversidade de processos que podem ocorrer durante a reação. A compreensão desses processos pode fornecer informações importantes sobre propriedades desses núcleos. Pretendemos aperfeiçoar nosso modelo semi-clássico de canais acoplados para a fusão de núcleos fracamente ligados, corrigindo algumas de suas limitações. Isso deve levar a previsões mais realistas e precisas para a fusão completa e incompleta de tais núcleos. Redes randômicas serão aplicadas à modelagem da dinâmica de sistemas biológicos, cujas populações competem e/ou cooperam entre si. Cada vértice da rede está associado a um genótipo da população. Arestas emergentes dos vértices representam conexões entre grupos, cujas populações dos descententes (mutados e não-mutados) são afetadas pelo vértice considerado. Temos aplicado essa modelagem ao estudo de quase-espécies e iremos agora estendê-la a interação entre bactérias.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022