Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexandre Gonçalves Dal-Bó

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • nanoestruturas poliméricas obtidas da auto-associação de anfifílicos glicoconjugados para atuarem como nanosensores
  • Esse copolímero têm a capacidade de se auto-associar em nanoestruturas esféricas em soluções aquosas. A funcionalização da superfície das nanopartículas por (oligo-e polissacarídeos) servirá para dar uma função bioativa, dando a essas nanoestruturas diversas aplicações desde o transporte de fármacos à sítios de reconhecimento específicos por receptores tais como as lectinas, como atuarem como sensores ou sondas. A caracterização dos novos anfifílicos sintetizados será quanto à estrutura química e composição através de ressonância magnética nuclear (RMN), espectroscopia de infravermelho (FTIR), espectrometria de massa, MALDI-TOF e alta resolução. A preparação das nanopartículas em solução aquosa procederá por diferentes metodologias, de dissolução direta, rehidratação de filmes finos e indireta através de diálise. A morfologia das nanopartículas se dará através da microscopia eletrônica de transmissão (MET), microscopia de força atômica (AFM), estabilidade será acompanhada através de potencial zeta (Pz) e os parâmetros físico-químicos serão estudados tais como raio de giração, propriedades dinâmicas de auto-agregação, entre outras, pelas técnicas de espalhamento de luz estático e dinâmico (DLS, SLS SAXS). Testes da viabilidade celular dos anfifílicos glicoconjugados serão avaliados in vitro sua genotoxidade.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Gori Maia

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • o uso de big data para avaliação da efetividade de intervenções não farmacológicas no enfrentamento de epidemias e seus impactos econômicos
  • A emergência do tema associado à avaliação de impactos de intervenções não farmacológicas (INF) exige o uso de indicadores de acesso público e disponibilidade imediata. Neste sentido, a coleta de dados por meio da raspagem de plataformas online oferece uma rica quantidade de dados (big data) para monitorar os impactos de INF nas condições de saúde e economia dos municípios brasileiros. O objetivo geral desse projeto é utilizar big data para avaliar a efetividade de estratégias de INF no combate à epidemia de COVID-19 e seus impactos diretos e indiretos nas condições de saúde e atividade econômica dos municípios brasileiros. Especificamente, deseja-se: 1) gerar base de dados municipais com indicadores associados à intensidade do cumprimento das INF, condições de saúde e atividade econômica, utilizando informações de redes sociais e plataformas públicas online; 2) identificar os determinantes do cumprimento das INF; 3) avaliar os impactos de estratégias INF sobre indicadores de saúde e atividade econômica; 4) avaliar como a antecipação das INF pode maximizar os benefícios à saúde e minimizar os impactos econômicos; 5) avaliar a intensidade de propagação dos impactos da intervenção na saúde e atividade econômica dos municípios vizinhos. Os indicadores da intensidade do cumprimento das INF e seus determinantes serão obtidos de redes sociais (Twitter e Facebook) e imagens de satélites (concentração de poluentes provenientes de veículos automotores). Os indicadores econômicos referem-se ao saldo líquidos de empregos e arrecadação de impostos nos municípios (ICMS). Os indicadores de saúde referem-se tanto ao número de casos e óbitos associados ao COVID-19 quanto óbitos totais. Além de inovadores no que se refere ao uso de big data para avaliação de políticas públicas de saúde, os resultados utilizam estratégias de análise que são robustas a potenciais vieses que podem surgir neste tipo de avaliação (vieses de omissão), incluindo: modelos de dados em painel com estimadores de efeitos fixos e modelos de regressão com controle de dependência espacial. Os resultados orientarão o planejamento de INF que, além de efetivas na redução da morbidade e mortalidade associadas a epidemias, minimizem os impactos indesejados na economia e em óbitos totais não relacionados à epidemia.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 16/07/2020-15/08/2022