Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sergio Crovella

Ciências Biológicas

Genética
  • análise biomolecular para medicina personalizada em pacientes com hidradenite supurativa
  • A Hidradenite Supurativa (HS) é uma doença inflamatória crônica, subdiagnosticada no Brasil, que envolvendo folículos pilosos que impõe uma grande carga física e psicológica aos pacientes. Variantes genéticas que afetam diferentes vias resultam em um espectro extremamente amplo de fenótipos HS. Portanto, decifrar a patogênese do HS e rastrear variantes genéticas é essencial para projetar tratamentos personalizados. A proposta visa reunir dados médicos, genéticos, experimentais e de estilo de vida para construir um modelo verdadeiramente personalizado de cada paciente e para adaptar tratamentos específicos com base em suas características pessoais. Isso gerará informações úteis com impacto translacional imediato na estratificação do paciente e nas opções terapêuticas, além de fornecer uma visão geral em larga escala de marcadores de risco previamente identificados e novos. Graças à colaboração existente com o Prof. Michele Boniotto (Universidade de Paris Est, França), o DNA estará disponível a partir de casos de HS familiares de 5 locais diferentes na Europa (França, Itália, Alemanha, Áustria e Eslovênia). A equipe francesa executará o sequenciamento de exoma e assinaturas transcriptômicas das lesões. Informações genômicas serão fundidas com avaliações clínicas e dados de estilo de vida coletados pelo médico (prof. Angelo Marzano da Universidade de Milão, Itália). No final do projeto, graças ao apoio e colaboração de dois parceiros da União Europeia (Prof. Boniotto e Prof. Marzano), pretendemos: (1) identificar variantes genéticas associadas à suscetibilidade, gravidade e tratamento da HS; (2) Projeto in vivo e modelos para investigações sobre as principais vias biológicas afetadas pela HS e teste do impacto de variantes genéticas na biologia celular cutânea; (3) desenvolver uma nova abordagem integrada para pacientes com HS combinando dados sobre o bem-estar físico e psicológico dos pacientes, hábitos alimentares e tabagismo com dados clínicos e genéticos, a fim de propor novos métodos de estratificação que os médicos possam usar para avaliar a gravidade, escolher a terapia e seguir o desfecho.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022