Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rafael Bruno Vieira

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de membrana cerâmica de baixo custo para a aplicação em processos de filtração tangencial na separação de emulsões óleo-água e concentração de microalgas
  • Novas regulamentações e exigências globais por minimização de impactos ambientais estimularam um aumento substancial na produção de novas tecnologias para atender às políticas de redução de emissões de poluentes. Os processos de separação por membranas cerâmicas são uma alternativa para essa minimização pois apresentam certas características que viabilizam a sua utilização, como durabilidade a altas temperaturas, resistência mecânica, inércia química, possibilidade de reuso, além de alta seletividade e permeabilidade. Entretanto, a maioria das membranas existentes são produzidas a partir de matérias-primas sintéticas que possuem um alto valor agregado. Este projeto tem como objetivo produzir membranas cerâmicas tubulares e planas de baixo custo e verificar sua eficiência no processo de filtração tangencial com aplicação na separação de emulsões óleo-água e concentração de microalgas. Na etapa de fabricação de membranas cerâmicas serão utilizadas argilas pré tratadas termicamente com agentes geradores de poros (como amido) e melhoradores de resistência mecânica (como casca de ovo). Serão analisados na fabricação das membranas o efeito da temperatura e a influência de estruturas cristalinas e amorfas nas propriedades filtrantes com o intuito de produzir uma membrana que apresente um alto fluxo de permeado e que apresente alta resistência mecânica. Na etapa da filtração tangencial, serão analisados a influência dos aditivos e o tipo de estrutura (cristalina ou amorfa) na eficiência de separação/concentração e fluxo permeado tanto para a microalga quanto para as emulsões óleo-água em diferentes temperaturas. Além de verificar a viabilidade das membranas para reutilização consecutiva. O produto esperado ao fim do projeto será membranas cerâmicas de baixo custo que apresentem alta eficiência e resistência na filtração tangencial de microalgas e emulsões óleo água.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Castro de Andrade

Engenharias

Engenharia de Produção
  • otimização em estruturas acíclicas, permutacionais e dominantes
  • A proposta tem como objetivo geral de desenvolver novos modelos e algoritmos para problemas de otimização com estruturas de árvore, caminhos, permutações e dominância. Investigamos a resolução de problemas de estrutura permutacional, como o problema de sequenciamento de atividades em multi-linhas de produção. Já para problemas em estrutura de árvore, empregamos uma nova metodologia baseada em árvores dominantes em suas resoluções, bem como um novo modelo matemático para florestas em multi-grafos com aplicação ao problema de árvores geradoras generalizadas ou para o problema da k-floresta com máximo número de folhas. Em relação a caminhos, investigamos problemas práticos de trilhas em que restrições de visita de certos pontos da rede de transporte tornam o problema NP-difícil. A diversidade de problemas a serem abordados justifica-se pelo fato de a proposta ter como objetivos específicos a formação de recursos humanos na área de Pesquisa Operacional, futuros mestres e doutores, constituindo-se em temas de estudo de várias teses de doutoramento e de duas dissertações de mestrando, condizidas por alunos do programa de pós-graduação em Ciência da Computação (MDCC) e do Mestrado de Modelagem e Métodos Quantitativos (MMQ) da Universidade Federal do Ceará sob orientação do proponente.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Celeghini Santiago

Engenharias

Engenharia Aeroespacial
  • projeto e fabricação de um satélite cubsat utilizando manufatura aditiva
  • A busca por utilização de manufatura aditiva (MA) é crescente em diversas aplicações, como médicas, de energia, naval e automotiva. Atualmente, esta tecnologia é capaz de produzir peças funcionais complexas, em diferentes escalas e materiais. Dessa forma, este projeto objetiva explorar a utilização MA com liga de titânio para o projeto e fabricação de um satélite do tipo CUBSAT. Para isso, o comportamento mecânico do material será inicialmente identificado em ensaios de tração, compressão e cisalhamento. Ensaios de fadiga de baixo ciclo serão conduzidos, objetivando identificar o processo de evolução de trincas e concentrações de tensão em orifícios de diferentes geometrias. Ensaios de análise modal serão realizados, buscando identificar os modos de vibrar de estruturas idealizadas. Influências do processo de MA, como direção de deposição de material e potência do feixe de elétron, serão avaliadas nestes experimentos. Posteriormente os experimentos de caracterização mecânica, fadiga e análise modal serão modelados numericamente utilizando programas comerciais de elementos finitos. Parâmetros constitutivos serão calibrados a partir da comparação entre resultados numéricos e obtidos experimentalmente. Com isso, será definido um modelo numérico capaz de representar o comportamento mecânico do material em ambiente computacional. O modelo numérico desenvolvido será utilizado para o projeto de um satélite do tipo CUBSAT, tomando como base as missões espaciais brasileiras SERPENS-2 e SERPENS-3. A estrutura do satélite será projetada buscando atender requisitos rigidez, tempo de missão (ciclo de vida) e resistência mecânica; além de aspectos geométricos e de fixação de componentes. Por fim, o satélite será fabricado e submetido e ensaios estruturais para avaliação de resposta estrutural prevista. Com esse projeto, almeja-se contribuir com o desenvolvimento de tecnologia BRASILEIRA nas áreas de estruturas aeroespaciais e de manufatura aditiva.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Chaves Souto Araújo

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • aprendizagem de máquina, estruturas causais e o processamento quântico de informação
  • De uma perspectiva ampla, a grande questão neste projeto é: quais são as vantagens e limitações da mecânica quântica no processamento de informação, quando submetida a uma dada estrutura causal? A violação de uma desigualdade de Bell é o exemplo mais famoso desta questão. Não só nos permite testemunhar o fenômeno da não-localidade e executar tarefas como criptografia, mas também compreender os limites do que pode ser feito; caso contrário, poderíamos tornar a complexidade computacional trivial e violar princípios básicos, como a causalidade da informação. Como se vê, mesmo estruturas causais simples podem exibir fenômenos muito complexos e interessantes. No entanto, o teorema de Bell abrange uma classe muito restrita de redes causais. Tal limitação é especialmente relevante dado o maciço investimento de governos e gigantes da tecnologia que em breve começará a explorar redes quânticas complexas que, em última instância, levarão a uma nova forma de processamento colaborativo de informação em larga escala, a chamada internet quântica. Neste contexto, esta proposta visa dar o próximo passo necessário nesta revolução em curso, considerando explicitamente redes quânticas complexas muito além da estrutura paradigmática de Bell. Do ponto de vista metodológico, a inovação proposta aqui advém do uso de técnicas de aprendizagem de máquina para o estudo e caracterização de estruturas causais. Além de tentar entender os diferentes tipos de correlações quântica emergindo de tais estruturas causais buscaremos entender suas potenciais aplicações práticas no processamento de informação. Finalmente, em colaboração com grupos experimentais no Brasil e exterior, implementaremos experimentalmente alguns dos conceitos e protocolos que serão desenvolvidos com a execução deste projeto.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Crivellari Saliba Schouery

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • abordagens da otimização combinatória e da teoria dos jogos para problemas de transporte
  • O transporte de pessoas e cargas é algo de grande importância mas que também gera grandes custos e problemas socio-ambientais. Por exemplo, segundo relatório da Fundação Getúlio Vargas, a crise de mobilidade em São Paulo tem um custo equivalente a 1% do PIB brasileiro. Nos grandes centros urbanos, temos uma baixa de taxa de ocupação dos veículos privados, o que leva a grandes congestionamentos e, com isso, a um maior índice de poluição e a maiores custos em termos sociais considerando o tempo perdido pelas pessoas presas no trânsito. Assim, dada a importância do transporte de pessoas e cargas e seus impactos em termos de custos financeiros e ambientais, neste projeto estamos interessados em projetar algoritmos para a otimização de recursos e a diminuição de custos na área de transporte. Em particular, nos fundamentaremos nas áreas de Otimização Combinatória e Teoria dos Jogos Algorítmica para a resolução destes problemas. Muitos dos problemas relacionados a transporte são NP-difíceis e, portanto, não existem algoritmos eficiente para tais problemas a menos que P = NP. Com isso, pretendemos projetar algoritmos de aproximação ou heurísticas e até mesmo algoritmos exatos que sejam rápidos na prática para tais problemas. Ademais, utilizaremos os conceitos da Teoria dos Jogos Algorítmica para analisar o comportamento egoísta dos agentes em sistemas de transporte. Com isso pretendemos contribuir para o avanço na resolução de problemas ligados ao transporte de pessoas e cargas, bem como contribuir para o avanço da área de Teoria da Computação como um todo.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • poluentes orgânicos dissolvidos em água como combustíveis para a produção de hidrogênio
  • O presente projeto tem como assunto principal o desenvolvimento de tecnologia para a conversão de compostos orgânicos existentes em efluentes industriais, tais como a vinhaça ou efluentes de abatedouros, em hidrogênio molecular. Tal tecnologia teria um grande apelo comercial, uma vez que o processo eletroquímico de produção de hidrogênio levaria a um segundo benefício, que neste caso especifico é a descontaminação de águas residuais oriundas de processos industriais que geram efluentes com elevada carga orgânica. A hipótese a ser testada é a oxidação de compostos orgânicos assistida pela redução parcial de O2 dissolvido. Neste processo, eletrodos eletroativos polarizados em condições de realizar a redução parcial de oxigênio também será empregado na oxidação indireta e direta das espécies orgânicas no meio. O peróxido gerado na superfície dos eletrodos será ativado por processo Fenton para facilitar a oxidação das espécies orgânicas no meio. O Projeto versará sobre a síntese de eletrodos ativos com eletrocatalisadores multifuncionais e sobre o estudo das condições experimentais para a realização da oxidação de compostos orgânicos assistidas pela redução parcial de oxigênio.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael da Silveira Moreira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • saúde bucal de um povo indígena no estado de pernambuco: estudo exploratório de uma realidade pouco explorada
  • Introdução: Diante da escassez de estudos longitudinais envolvendo a saúde bucal de povos indígenas no Brasil, especialmente na Região Nordeste e no Estado de Pernambuco, este estudo se propõe a contribuir com a superação desta lacuna. A partir do povo Xukuru do Ororubá, que constitui o maior contingente populacional indígena no Estado, buscar-se-á por meio de análises integradas melhor compreender a organização dos serviços de atenção primária em saúde bucal voltados a esse grupo étnico, assim como suas condições de saúde bucal e necessidades de tratamento. Objetivo: Analisar a organização da atenção primária à saúde bucal por meio do desempenho de indicadores epidemiológicos e possíveis fatores associados como condições socioeconômicas, demográficas, provisão de serviços odontológicos e alocação de recursos federais para a área indígena da etnia Xukuru do Ororubá, Pesqueira – PE, Brasil. Método: Trata-se de um estudo observacional, longitudinal, ecológico de desenho misto (exploratório envolvendo múltiplos grupos e séries temporais), descritivo e analítico, no qual dados secundários serão monitorados ao longo do tempo. Os dados serão extraídos do Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena – SIASI no período de 2014 a 2018. A realização de procedimentos bucais individuais e coletivos por parte das Equipes de Saúde Bucal que atuam com a etnia será analisada a partir de um contexto multidimensional, no qual também será caracterizada a condição socioeconômica, demográfica, de provisão de serviços odontológicos e alocação de recursos federais. Os dados coletados serão organizados no programa estatístico SPSS 20.0® para desenvolvimento da estatística descritiva e analítica. Pretende-se explorar as relações entre organização de serviços de saúde, condições de saúde bucal e necessidade de tratamento odontológico, no contexto espacial onde tais relações são forjadas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Rafael Dariolli

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • estabelecimento e caracterização morfofuncional e transcriptômica de um modelo de organóide cardíaco derivado de células-tronco pluripotentes humanas (“mini-hearts”)
  • Inúmeros avanços na medicina influenciam na longevidade da população, contudo, a qualidade de vida nem sempre segue a mesma direção. Por exemplo, as doenças cardiovasculares são, de longe, as que mais matam a população mundial. Devido a este tipo de demanda, nos últimos 20 anos, conceitos como o de “medicina personalizada”, a qual considera, a variabilidade genética e ambiental populacional, ou mais atualmente as características individuais de cada paciente (medicina de precisão) tem sido vastamente disseminados. Neste contexto, para que métodos terapêuticos mais personalizados e precisos possam ser desenvolvidos, o uso de modelos celulares humanos se faz necessário. A partir da descoberta da formula para a geração de células-tronco pluripotentes através de células somáticas adultas (as quais carregam a bagagem genética do individuo doador destas células), estudos com um apelo indivíduo-específico tem ganhado força. Na cardiologia, o uso de iPSCs humanas para a geração de células cardíacas tem se mostrado revolucionário, tendo em vista às limitações técnicas de modelos animais e células até então utilizados. Contudo, a despeito da atual capacidade de gerar grande quantidade de células contráteis a partir de células pluripotentes, o nível de maturação destas células, em especial em cultivos bidimensionais, tem sido um importante limitante para a extrapolação de resultados em alguns contextos. Com isso, o uso de cultura tridimensionais é apresentado como alternativo no que diz respeito a tentativa de aumentar a maturação de hPSC-CMs. Neste contexto, na última década organóides celulares tem ganhando importante destaque entre estes modelos tridimensionais, tanto para estudos relacionados a biologia do desenvolvimento como para o teste de drogas e modelos de doenças, mas apesar da grande evolução neste campo de estudos, até o momento nenhum organóide cardíaco foi proposto. Aproveitando-se desta janela de oportunidade e com base nos dados preliminares que serão apresentados nesta proposta, nosso principal objetivo é estabelecer um modelo de organóide cardíaco (“mini-heart”) com elevado grau de similaridade transcriptômica e morfofuncional encontrada no coração adulto. Especulamos que este estudo tenha grande potencial para o desenvolvimento de um produto tecnológico que permitirá não apenas a aceleração das fases iniciais de descoberta de novas terapias, mas também uma série de avanços científico possibilitando a geração de conhecimentos quase ilimitados.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael de Avila Delucis

Engenharias

Engenharia Civil
  • espumas rígidas de poliuretano reforçadas com materiais sustentáveis
  • As técnicas de biorrefinaria conferem um caráter efetivamente econômico e ecológico ao uso de recursos florestais e madeireiros, inclusive alguns daqueles comercialmente desprestigiados, transformando-os em sub-produtos destinados a finalidades nobres, como é o caso da incorporação em materiais de engenharia. O uso dessas matérias primas de base florestal em espumas de poliuretano (PU), por exemplo, é uma dessas possibilidades, uma vez que esse polímero expandido apresenta características favoráveis quando empregado como matriz em compósitos poliméricos, tais como baixa viscosidade, excelente adesão a várias superfícies, custo relativamente baixo e rápidos tempos de reação. Portanto, o uso de reforços naturalmente hidroxilados pode melhorar as propriedades de bioespumas sem prejuízo ao seu apelo sustentável. As fábricas de papel, por exemplo, produzem uma grande quantidade de rejeitos não branqueados no peneiramento, além de resíduos provenientes do tratamento de efluentes, também cascas, finos da produção de cavacos, fibras celulósicas branqueadas rompidas, lamas e lignina residual. Outra possibilidade de uso desses materiais no processamento de espumas ocorre a partir de uma conversão química, utilizando-se o tratamento de liquefação, por meio do qual alguns desses materiais são convertidos em polióis com elevados números de hidroxila. O presente projeto visa a obtenção de espuma rígidas de poliuretano dentro de um viés que privilegie a sustentabilidade, além de parâmetros técnicos capazes de indicar tais materiais para uso como isolantes térmicos nos setores industrial e doméstico, além de em consórcio com outros materiais, compondo estruturas sanduíche.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael de Freitas e Silva

Ciências Biológicas

Imunologia
  • avaliação de linfócitos t supressores em indivíduos com leishmaniose cutânea
  • A leishmaniose cutânea (LC) é a forma mais comum de leishmaniose caracterizada por úlceras cutâneas que podem persistir durante o tempo de vida dos indivíduos afetados e podem causar sofrimento psicológico e social e perdas econômicas substanciais. O Brasil é um dos países que registra o maior número de casos de LC. Métodos de controle são realmente necessários para conter a expansão do patógeno. Um dos principais fatores que podem limitar o desenvolvimento de novas drogas e vacinas contra a LC são o conhecimento limitado e a complexidade da resposta imune provocada pelo hospedeiro. As células T CD4+ produtoras de IFN-γ e TNF-α (Th1) são induzidas durante a resposta imune e o IFN-γ é o principal responsável por ativar macrófagos, induzir óxido nítrico e assim eliminar o parasita das células infectadas. Por outro lado, tem sido demonstrado em alguns modelos de infecção e cânceres que a ativação do sistema imune pode induzir a expressão de moléculas co-inibitórias por linfócitos e células apresentadoras de antígenos (APCs), como CTLA-4, e PD-1 e seus ligantes PD-L1 e -L2. Os linfócitos que expressam diferentes moléculas co-inibitórias têm uma menor capacidade efetora e o bloqueio dessas moléculas pode reverter parcialmente o fenótipo exaustão. Utilizando um modelo experimental de LC, observamos uma alta freqüência de células T efetoras expressando PD-1 na lesão, assim como PD-L1 (seu ligante) expressa por diferentes sub-populações de APCs. No entanto, não há estudos com amostras de indivíduos infectados mostrando a presença desses marcadores e essas células in situ ou no sangue. Além disso, o papel dessas interações co-inibitórias durante o desenvolvimento da resposta imune contra LC ainda não está claro e elas podem agir impedindo a ativação de clones protetores de células T CD4+, permitindo então uma infecção crônica. Outras subpopulações de células T inibitórias ou reguladoras também podem estar envolvidos na resposta imune a LC, como as células regulatórias do tipo I (Tr1), caracterizadas pela expressão combinada de LAG-3 e CD49b, alta produção de IL-10 e alta capacidade de suprimir células Th1. Compreender a distribuição e a frequência dessas células na lesão e na circulação é de extrema importância para o desenvolvimento de novos tratamentos. Assim, o objetivo deste projeto é identificar e avaliar os linfócitos T supressores ou regulatórios do tipo I (Tr1) em indivíduos com LC. O presente estudo será uma avaliação clínica de células imunes de indivíduos com LC, e indivíduos não afetados como controles. Os grupos de estudo serão definidos com base na conveniência e disponibilidade. Por questões éticas, parte do protocolo de pesquisa já foi aprovado no Instituto Aggeu Magalhães (IAM / FIOCRUZ). Dois grupos principais de indivíduos com LC de região endêmica serão incluídos na pesquisa: Grupo A (n = 25) composto por indivíduos com lesão ativa e Grupo B (n = 25) por indivíduos considerados clinicamente curados para CL. Um terceiro grupo (Controle, n = 20) com indivíduos que vivem em região não endêmica. De cada indivíduo, aproximadamente 20 mL de sangue periférico serão coletados e processados para marcação com anticorpos monoclonais conjugados a fluorocromos contra CD3 / CD4 / CD8 / CD45 / FoxP3 / PD-1 / CD49b / LAG-3 / CTLA-4. Indivíduos do grupo A serão avaliados e, se forem elegíveis por critérios de segurança, lesões de pele de 4mm serão coletadas por um dermatologista. Essas lesões serão mantidas em meio de cultura e processadas para o isolamento de células T. As células serão então marcadas com o mesmo painel de anticorpos usado para as células do sangue periférico. Após a marcação, as células serão avaliadas por FACS. As análises estatísticas serão realizadas pelo teste não paramétrico de Mann-Whitney pelo software GraphPad Prism. As decisões serão tomadas com um intervalo de confiança de 95%.
  • Universidade de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael de Luna Freire

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • filmografia do curso de cinema da universidade federal fluminense: memória, história e preservação
  • O projeto “Filmografia do curso de cinema da Universidade Federal Fluminense: memória, história e preservação” consiste na compilação inédita da filmografia completa da produção audiovisual do curso de cinema e audiovisual da Universidade Federal Fluminense, em seus cinquenta anos de história, de 1968 até 2018. Trata-se de reunir as principais informações (título, ficha técnica, sinopse etc.) de toda a produção audiovisual docente e discente de um dos mais importantes cursos de cinema do Brasil. Além disso, o projeto irá disponibilizar pelo menos 50 títulos dessa filmografia, em sua maioria de curtas-metragens, para visionamento gratuito online. O resultado do projeto será uma base de dados de livre acesso no site do Departamento de Cinema e Vídeo da UFF.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael de Pelegrini Soares

Engenharias

Engenharia Química
  • propriedades de misturas com líquidos iônicos, determinação experimental e modelagem
  • Líquidos Iônicos (\emph{Ionic Liquids} - IL) são um dos ramos mais promissores da química nos últimos anos, chegando a apresentar uma taxa de publicações que superou a exponencial. Aplicações industriais (futuras e em desenvolvimento) envolvendo estas substâncias vão requerer modelos termodinâmicos precisos para projeto e operação eficientes. Estes modelos, por sua vez, vão requerer dados experimentais de ILs em misturas para sua adequada calibração. No escopo deste projeto pretende-se determinar dados de coeficiente de atividade em diluição infinita para diversos solventes diluídos em diferentes ILs por cromatografia gasosa. Os dados experimentais obtidos serão comparados com dados disponíveis na literatura, quando possível. Para misturas inéditas, pretende-se publicar as determinações. Paralelamente, os modelos UNIFAC e F-SAC serão utilizados para correlacionar os dados medidos experimentalmente. Predições com o modelo COSMO-SAC também serão comparadas com as medições.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael de Santiago

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • avaliação e desenvolvimento de métodos para agrupamento de nodos em redes com sinais
  • Na análise de mídias sociais, redes com sinais são representações que expressam se existe alguma relação entre os indivíduos da rede e se esta relação é positiva ou negativa. O problema da Maximização da Modularidade por Densidade para redes com sinais busca identificar agrupamentos de indivíduos que tenham o maior número de relações positivas e o menor número de negativas. Neste projeto de pesquisa, pretende-se avaliar a função objetivo da Maximização da Modularidade por Densidade para redes com sinais. Para isto, serão investigados os métodos exatos e heurísticos presentes na literatura, e implementar métodos exatos e heurísticos baseados em trabalhos de referência que relatam soluções para problemas de particionamento de grafos. Os métodos serão experimentados e os resultados serão comparados. Ao final da pesquisa, espera-se identificar qual a proximidade das soluções obtidas em relação às esperadas e qual a escalabilidade dos métodos investigados.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael de Souza Miranda

Ciências Agrárias

Agronomia
  • perfil metabólico e elucidação de mecanismos de tolerância aos estresses abióticos de espécies cultivadas sob diferentes estratégias de cultivo
  • A agricultura constitui uma das atividades mais importantes para a economia dos Estados da região Nordeste. Nessa região, embora o Estado do Piauí tenha se destacado como um dos maiores produtores de soja e de feijão, inúmeros fatores têm influenciado negativamente a produtividade de grãos, destacando-se o baixo uso de tecnologia pelo pequeno produtor, manejo inadequado da cultura e o uso de cultivares pouco adaptadas às condições de cultivo. Atrelado a isso, diversas áreas agricultáveis vêm sofrendo sérios problemas com estiagem, o que constitui uma ameaça ambiental para a agricultura, pois restringe severamente a produtividade de inúmeras espécies cultivadas. De modo a contornar tal situação, propõe-se, neste projeto, investigar estratégias de cultivo para mitigar os efeitos deletérios do estresse hídrico em plantas de soja e feijão-caupi, analisando a influência da fertilização com enxofre (S) e magnésio (Mg) na modulação de processos fisiológicos e bioquímicos que medeiam o crescimento de espécies cultivadas; bem como identificar marcadores moleculares e mecanismos de aclimatação ao estresse hídrico e selecionar genótipos com adaptabilidade à seca. O desenvolvimento do projeto será conduzido em duas linhas de ação envolvendo experimentos com plantas de soja (Glycine max) e feijão-caupi (Vigna unguiculata). Na primeira delas, conduzindo experimentos em casa de vegetação, serão determinadas as doses de S e Mg nas quais as plantas apresentem melhor crescimento, sendo mensurados parâmetros de crescimento, a eficiência da maquinaria fotossintética e os teores de pigmentos fotossintéticos. Já na segunda, os experimentos serão realizados em condições de campo e, além dos parâmetros mencionados anteriormente, investigar-se-ão a composição de solutos compatíveis (carboidratos solúveiss, N-aminossolúveis e íons K+ e Na+), as variáveis relacionadas aos danos oxidativos (teores de H2O2, •O2- e peroxidação de lipídeos), o status hídrico das plantas, o ajuste térmico e o perfil metabólico, a fim de elucidar determinantes fisiológicos e bioquímicos e marcadores moleculares de aclimatação ao estresse hídrico, assim como as possíveis correlações da adubação com S e Mg com a tolerância das plantas ao déficit hídrico. Em todos os casos, espera-se que processos envolvidos na aclimatação à seca em plantas de soja e feijão sejam elucidados, com a identificação e a caracterização de genótipos potenciais com tolerância à restrição hídrica para o cultivo em regiões agrícolas do Estado do Piauí. Ao mesmo tempo, espera-se fornecer informações base para o desenvolvimento de novas técnicas de cultivo, bem como compartilhar experiências e auxiliar na formação qualificada de discentes, e fortalecer a rede de pesquisa da Universidade Federal do Piauí.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Deminice

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • tarvmob: autogestão da terapia antirretroviral usando aplicativo para aparelhos móveis para aumento da aderência em pessoas vivendo com hiv.
  • A terapia antirretroviral ativa (TARV) revolucionou o tratamento da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), reduzindo a mortalidade dos pacientes. De fato, a TARV transformou significativamente o curso do HIV de uma doença terminal em uma doença crônica gerenciável. No entanto, para alcançar o resultado benéfico da supressão da replicação viral, aumento da contagem de células CD-4 e melhoria da qualidade de vida, a TARV requer taxas de adesão quase perfeitas (até 95%). A adesão à TARV abaixo deste limiar leva à falha do tratamento, progressão da AIDS e o aparecimento de cepas de HIV resistentes aos medicamentos. Assim, o sucesso do tratamento do HIV/AIDS é dependente da adesão sustentada e estrita da prescrição da TARV. Por este motivo, diversa estratégias têm sido estudadas na tentativa de monitorar e aumentar a aderência de pessoas vivendo com HIV (PVHIV) ao TARV. Dentre muitas, a tecnologia baseada em telefone celular tem sido usada para melhorar a prestação de serviços de saúde em muitos países e diversas situações. No entanto, não há tecnologia baseada em telefone celular para monitorar e aumentar a aderência o TARV no Brasil e em língua portuguesa. O objetivo primário deste projeto é desenvolver aplicativo compatível com telefone celular para monitorar e aumentar aderência de PVHIV no Brasil. Este trabalho é significativo pois o monitoramento da aderência ao TARV por telefone celular pode atingir um grupo geograficamente remoto e culturalmente diversificado de pessoas no Brasil.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 03/03/2020-31/03/2023
Foto de perfil

Rafael Dettogni Guariento

Ciências Biológicas

Ecologia
  • o papel da filogenia, atributos funcionais e contexto ambiental na mediação da estequiometria da reciclagem de nutrientes por peixes
  • Esta pesquisa irá avaliar possíveis causas da variação nas taxas e proporções em que espécies de peixes de água doce reciclam nutrientes limitantes essenciais para a produtividade primária [nitrogênio (N) e fósforo (P)] através da excreção. A ciclagem de nutrientes é um serviço essencial dos ecossistemas. Embora um número considerável de evidências na literatura aponte o importante papel dos peixes na reciclagem de nutrientes, não há estudos que abordem de forma explícita o papel da distinção filogenética (DFI) e distinção funcional (DFU) como fatores mediadores da estequiometria da reciclagem de nutrientes por peixes. DFI, uma medida de parentesco evolutivo entre as espécies, e DFU, uma medida de diferenças morfológicas e comportamentais entre as espécies são medidas de biodiversidade essenciais para compreender as maneiras pelas quais a biodiversidade afeta o funcionamento dos ecossistemas. Um crescente número de evidências demonstra que DFI pode ser um melhor indicador da variação interespecífica sobre processos ecossistêmicos do que a DFU, porque acredita-se que DFI capta e melhor integra diferenças nos traços funcionais que são em último caso produtos da história evolutiva das espécies. Por outro lado, pesquisas recentes sobre a relação entre biodiversidade e funcionamento do ecossistema (BFE) demonstraram que a redundância funcional entre as espécies diminui drasticamente à medida que um número maior de processos ecossistêmicos e contextos ambientais são considerados no estudo. Estes resultados indicam que preservar elevados níveis de multifuncionalidade dos ecossistemas requer um maior número de espécies do que é necessário para preservar funções individuais. Um dos objetivos atuais dentro da teoria da Estequiometria Ecológica (EE), é testar como a estequiometria da reciclagem de nutrientes por consumidores varia em ambientes que diferem em função e disponibilidade de nutrientes, pois os suprimentos relativos destes recursos afetam a composição química dos produtores primários, o que pode restringir a produção secundária de herbívoros e consequentemente dos demais níveis tróficos superiores. No entanto, poucos estudos têm tentado testar se as restrições tróficas bioquímicas que ocorrem entre produtores e herbívoros propagam para os carnívoros, e não há estudos que testaram essas questões com dados de campo considerando vertebrados. Neste projeto propomos: a) realizar uma série de experimentos de excreção in situ com peixes em rios no Estado do Mato Grosso do Sul (i.e., Miranda e Negro) que possuem condições distintas de disponibilidade de luz e nutrientes na coluna d’água; b) quantificar como a estequiometria da reciclagem de nutrientes (excreção) pode ser previsto pela DFI e DFU; c) avaliar como diferentes cenários ambientais afetam a reciclagem de nutrientes por peixes a nível funcional, taxonômico e filogenético; e d) simular como a perda da biodiversidade de peixes afeta a reciclagem de nutrientes, considerando a identidade taxonômica e funcional das espécies em diferentes contextos ambientais. A presente proposta poderá contribuir para lacunas do conhecimento, como: (1) Nenhum estudo quantificou a variação da estequiometria da excreção por peixes através de uma perspectiva multifuncional considerando diferentes contextos; (2) a dissimilaridade filogenética e funcional não têm sido consistentemente utilizadas para prever o efeito de espécies de peixe sobre a excreção de nutrientes; (3) os efeitos da variabilidade ambiental sobre a variação da excreção por peixes nunca foram testados. Espécies de peixes na região centro-oeste vêm sendo perdidas por sobre pesca, destruição de habitat e invasões biológicas. Esta pesquisa pretende ajudar a determinar qual perda de biodiversidade (taxonômica, funcional ou filogenética) irá impactar mais fortemente as funções destes ecossistemas.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Dhalia

Ciências Biológicas

Imunologia
  • avaliação do domínio b da glicoproteína e2, do vírus chikungunya, como ferramenta para o desenvolvimento de antígenos diagnóstico e/ou protótipos vacinais.
  • O Vírus Chikungunya (CHIKV) é atualmente um dos arbovírus de grande relevância médica, pertencente ao gênero Alphavirus (família Togaviridae) e organizado em proteínas estruturais (capsídeo, E3, E2, 6K/TF e E1) e não estruturais (nsP1-4). O CHIKV é transmitido aos seres humanos por espécies de mosquitos Aedes e causa uma infecção debilitante caracterizada por febre, erupção cutânea, miosite e artrite, com dores nas articulações que dura em alguns indivíduos por vários anos. Em 2013, a transmissão do CHIKV ocorreu no Hemisfério Ocidental, e em apenas 18 meses causou mais de 1,4 milhão de casos de infecção nas Américas em mais de 40 países. No Brasil, a febre Chikungunya foi detectada pela primeira vez em agosto de 2010 apresentando um maior número de casos nos anos de 2015 e 2016, mas ainda há registros da doença e suas complicações em tempos atuais. Estudos demonstraram a importância da proteção mediada por anticorpos neutralizantes que ligam-se a epítopos conservados do domínio B, da glicoproteína E2, e inibem a entrada ou a saída do vírus na célula. Estes determinantes antigênicos do domínio B podem ser direcionados para o desenvolvimento terapêutico de antígenos diagnóstico e/ou protótipos vacinais contra múltiplos alphavírus de interesse global. Nessa proposta de projeto foi utilizada a estrutura tridimensional da proteína E2 do vírus CHIKV (PDB ID: 3N44), pertencente à linhagem Indian Ocean, sendo realizada uma avaliação de predição de epítopos (in silico) baseando-se em características estruturais e físico-químicas dos aminoácidos. Dessa forma, foram identificadas duas regiões de interesse na porção do domínio B (Domínio B da Proteína E2 do CHIKV - DBE2/CHIKV). O DNA que codifica a referida região foi comercialmente otimizado, sintetizado e já encontra-se disponível, para que seja iniciada a parte experimental. Os vetores de expressão em bactéria (pET21d e pRSETA), camundongos (p43.2) e humanos (p8L) serão utilizados nas etapas posteriores de subclonagem, visando: a obtenção dos antígenos para ensaios diagnósticos e imunização de coelhos (para aquisição de anticorpo policlonal), imunização e desafio letal de camundongos (para avaliação das respostas imunes humoral, celular e neutralizante) e imunização de humanos (etapa posterior a esta proposta), respectivamente. Sendo as duas últimas construções plasmidiais fusionadas a região C-terminal de LAMP-1 (Lysosomal Associated Membrane Protein - 1) que ativa a via MHC II de apresentação antigênica e caracteriza a estratégia vacinal aqui proposta. Caso os resultados sejam considerados promissores, pretendemos seguir com ensaios pré-clínicos em primatas e estudos clínicos em humanos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Rafael do Nascimento Grohmann

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • cooperativas de jornalistas: proposta de intervenção no cenário brasileiro
  • O projeto de pesquisa visa, por meio de pesquisa-ação envolvendo universidade e trabalhadores, elaborar uma proposta de intervenção a fim de auxiliar na implantação de cooperativas de jornalistas no Brasil. A partir da investigação de experiências cooperativas em outros países, o projeto busca traçar linhas-chave para iniciativas com base nesta organização do trabalho. No país, há somente uma cooperativa de jornalistas, em Alagoas. Nesse contexto, há iniciativas alternativas aos conglomerados de mídia, como agências ou coletivos, mas a emergência de cooperativas tem sido um ponto-cego, tanto na pesquisa acadêmica quanto no mundo do trabalho na área. Em um cenário de individualização e flexibilização de situações e relações de trabalho, é necessário pensar e construir alternativas coletivas e cooperativas de organização, no mundo do trabalho dos jornalistas.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Dudeque Zenni

Ciências Biológicas

Ecologia
  • unidades de conservação são fontes ou drenos de espécies exóticas invasoras? uma análise de rotas e vetores de invasões biológicas com foco em manejo e restauração.
  • Invasões biológicas estão entre as cinco principais causas de perda de biodiversidade na atualidade, junto com mudanças climáticas, fragmentação e perda de hábitats, poluição e sobre-exploração de recursos. Um levantamento recente realizado pela nossa equipe para 248 unidades de conservação federais indica que ao menos 187 das unidades levantadas mencionam em seus planos de manejo a presença de espécies exóticas invasoras no interior dessas unidades (dados não publicados). Nosso trabalho corrobora publicações recentes na literatura científica que documentam 19 espécies exóticas invasoras de água doce e 148 espécies exóticas invasoras terrestres em 227 unidades de conservação de todas as esferas de governo, sendo 902 registros em unidades de proteção integral e 268 em unidades de uso sustentável. A virtual onipresença de espécies exóticas invasoras em unidades de conservação de proteção integral, a ausência de ações concretas e efetivas de manejo dessas espécies, bem como a magnitude das transformações ecológicas impostas por invasões biológicas, torna essa problemática um dos maiores desafios para a conservação da natureza e uma das prioridades para pesquisa em unidades de conservação. O Parque Nacional do Itatiaia possuía em 2013 registros de ocorrência para 34 espécies exóticas invasoras. Essa quantidade de registros coloca o Parque de Itatiaia em segundo lugar no ranking de unidades de conservação brasileiras com o maior número de espécies exóticas invasoras, atrás apenas do Parque Nacional de Brasília que possui 36 espécies exóticas invasoras registradas. Com esse elevado número de espécies exóticas invasoras, o Parque de Itatiaia é, ao mesmo tempo, uma prioridade para gestão e manejo de invasões biológicas (incluindo restauração de áreas invadidas) e uma excelente oportunidade para a realização de pesquisas sobre ecologia e manejo de hábitats invadidos e em recuperação ecológica pós-invasão. O projeto ora proposto irá contribuir com a construção do conhecimento ecológico sobre comunidades e ecossistemas afetados por ações antrópicas, bem como apoiar ações de manejo e controle de invasões biológicas em unidades de conservação de proteção integral. Unidades de conservação no Brasil ainda carecem de um sistema para detecção, monitoramento, prevenção e priorização para espécies exóticas potencialmente invasoras e invasoras. Virtualmente todas as unidades de conservação se baseiam apenas em listas qualitativas de espécies para tomar decisões de manejo. Essas listas tendem a ser incompletas, inconsistentes e de pouca valia para tomada de decisão uma vez que não indicam situação populacional, áreas, hábitats e ecossistemas sob maior risco potencial e situações prioritárias. O sistema de levantamento quantitativo de espécies exóticas, de rotas e vetores de dispersão e determinação de áreas prioritárias com maior potencial de invasão que estamos propondo nesse projeto é pioneiro e, se bem-sucedido, poderá ser replicado em qualquer unidade de conservação e até mesmo em áreas particulares. Desta forma, entendemos que o desenvolvimento de um sistema de monitoramento, detecção, prevenção de invasões é um produto tecnológico inovador resultante da realização desse projeto. Do ponto de vista científico, a presente proposta visa aprofundar o conhecimento sobre a efetividade das unidades de conservação de proteção integral para a preservação da biodiversidade em face à presença de espécies exóticas invasoras. O paradigma atual da conservação afirma que áreas protegidas sofrem pressão de invasões biológicas da matriz antropizada uma vez que áreas antropizadas ao redor das unidades são fontes de espécies exóticas que podem se disseminar para dentro da unidade preservada e invadir, prejudicando populações de espécies nativas e ecossistemas. Porém, o levantamento recente feito pelo nosso grupo de pesquisa, em conjunto com a literatura científica recente, indica que a ampla maioria das unidades de conservação hospeda espécies exóticas invasoras em seu interior e que muitas dessas invasões são resultado do abandono de áreas cultivadas pré-criação das UC. Espécies exóticas que eram manejadas antes da criação das UC deixaram de ser manejadas com a desapropriação da área e tiveram a oportunidade de se naturalizar e, em alguns casos, invadir. Tal situação normalmente não ocorre no entorno da Unidade, onde, na maioria dos casos, espécies exóticas utilizadas em sistemas produtivos são permanentemente manejadas. A hipótese de unidades de conservação como potenciais hospedeiras e fontes de espécies exóticas invasoras nunca foi testada e, se corroborada, poderia mudar um dos paradigmas centrais da Biologia da Conservação.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 11/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Rafael Eduardo Chiodi

Outra

Ciências Ambientais
  • água, energia e alimento: aplicação da abordagem nexus para contribuir com a gestão dos recursos naturais na área de contribuição do sistema produtor de água cantareira.
  • O projeto visa aplicar a abordagem nexus (água-energia-alimento) de modo pioneiro para aprofundar a compreensão de aspectos inter-relacionados à sustentabilidade dos usos dos recursos naturais na área de contribuição dos mananciais do Sistema Produtor de Água Cantareira, em Minas Gerais e São Paulo. O Sistema Cantareira abastece quase a metade da população da Região Metropolitana de São Paulo, possui cerca de 230 mil hectares e abrange quadro municípios mineiros e oito paulistas. Por tal importância, é uma área prioritária para a conservação e uso sustentável dos recursos naturais. Em 2011, está área estava ocupada predominantemente por atividades antrópicas, especialmente pastagens e eucaliptos (62% do total). Estes usos do solo refletem as principais atividades econômicas em pequenas e médias propriedades rurais, a produção de alimento (leite e carne) e de energia (carvão e lenha). Ao mesmo tempo, estas atividades se apresentam críticas para a conservação dos recursos hídricos do sistema devido ao modo como são manejadas. Em certa medida, este cenário, nos últimos anos, atraiu para a região novas instituições e atores interessados na gestão sustentável dos recursos naturais. Considerando tal contexto de análise, o presente projeto propõe mobilizar a abordagem nexus para o desenvolvimento de soluções sustentáveis para garantir, de forma integrada, a segurança hídrica, energética e alimentar. Para tanto, estabelece três objetivos específicos: 1) Pesquisar a multiplicidade de instituições, de atores e de espaços de participação sob a ótica da abordagem nexus água-energia-alimento na área de abrangência do Sistema Cantareira; 2) Avaliar o balanço entre os benefícios econômicos e ambientais na produção de eucalipto para fins de geração de energia (lenha e carvão); e 3) Avaliar o balanço entre os benefícios econômicos e ambientais da criação de gado para fins de geração de alimento (carne e leite). Como estratégias de pesquisa para cumprir o primeiro objetivo propõe-se realizar: pesquisa documental e bibliográfica, pesquisa de campo por meio de entrevistas, visitas, participação em reuniões e observação. Para cumprir o segundo e o terceiro objetivo serão aplicados diferentes métodos para quantificar os serviços ecossistêmicos e as externalidades geradas em plantios de eucaliptos, em pastagens sem e com manejo ecológico, além de valorar economicamente os serviços ecossistêmicos e as externalidades geradas em plantios de eucalipto e na criação de gado. O projeto será executado em estreita parceria entre pesquisadores da Universidade Federal de Lavras (Departamento de Administração e Economia e de Ciência do Solo) e do Instituto de Pesquisas Ecológicas-IPÊ. Essas instituições e os seus pesquisadores vinculados à proposta vêm nos últimos dez anos atuando no contexto do Sistema Cantareira dentro de diferentes temáticas ligadas ao uso e conservação dos recursos hídricos, restauração ecológica, políticas públicas agroambientais e na articulação regional para a gestão sustentável do sistema. Espera-se com a realização desse projeto e com aplicação da abordagem nexus (água-energia-alimento), que interpretações inovadoras possam ser disponibilizas para os atores diretamente envolvidos com a gestão do Sistema Cantareira, permitindo que novos processos, técnicas e tecnologias socioambientais possam ser criadas e implementadas nesse contexto.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 09/02/2018-28/02/2021