Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Soraya Farias de Andrade Freitas

Outra

Divulgação Científica
  • semana nacional de ciência e tecnologia: inteligência artificial rompendo fronteiras da ciência brasileira para o desenvolvimento sustentável da amazônia
  • Através da popularização e exploração teórica e prática da Inteligência Artificial e demais Tecnologias Convergentes e Habilitadoras é que a sociedade poderá compreender a importância e o impacto da sua atuação para organização e melhorias em diversos aspectos dos setores e voltados à resolução de problemáticas do cotidiano, sobretudo em ambiente amazônico, com ênfase aos fenômenos locais de comunidades ribeirinhas, órgãos relacionados à manutenção da integridade da floresta, na formação de pessoas, globalização de produtos, além de promover desenvolvimento tecnológico e científico de instituições de todos os níveis da Educação. Todavia, para que ocorra essa compreensão e o sucesso na implantação de projetos de IA, faz-se necessário averiguar os cenários destoantes sobre este assunto nem todos territórios, levando em consideração as regionalidades. Desta forma, esse quadro se torna mais delicado nas regiões em que as educações básica e superior ainda se encontram em processo de estruturação, como se trata do interior da Região Norte do Brasil, mais especificamente do interior do Estado do Amazonas, onde os Municípios estão localizados, em sua maior parte, nas margens dos diversos rios que compõem a geografia local, sem acesso à estradas e vias que ligam aos principais centros tecnológicos, de ensino, ciência e tecnologia do país, ou até mesmo aos locais de acesso aos principais insumos básicos para os moradores da região. Essa problemática tem como principais consequências, a necessidade de acesso à recursos humanos e tecnológicos para compor as instituições de ensino locais, principalmente no âmbito da Inteligência Artificial, o que aumenta a demanda por eventos que deem suporte para a interiorização da Ciência e Tecnologia e que promovam capacitação dos profissionais locais, além da oportunidade de popularizar as principais pesquisas na área da Ciência e Tecnologia na região amazônica. É através de um espaço público como a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia: Inteligência artificial rompendo fronteiras da ciência brasileira para o desenvolvimento sustentável da Amazônia, que será possível promover a popularização e debate sobre os diversos conhecimentos que demandam da Inteligência Artificial, incentivando a valorização desta ciência na Amazônia, gerando suporte para consolidação de conceitos e desenvolvimento regional. Diante destes fatos, os objetivos dessa proposta foram baseados, com o intuito de promover a integração das diversas ciências, mas como núcleo, a Inteligência Artificial, destinada a ser explorada nas diversas comunidades localizadas na Região do Baixo Amazonas. A metodologia de implantação se dará através de um evento compreendido entre os dias 17 e 23 de outubro de 2020, que será sediado na Universidade Federal do Amazonas, campus de Parintins, com parceria entre a UEA, IFAM e Liceu de Artes e Ofício “Cláudio Santoro”. A presente proposta se alicerçará no tema central do ano de 2020, tentando trazer debates e exposições de assuntos voltados às alternativas que visem melhorias para região do Baixo Amazonas, tais como desenvolvimento de técnicas computacionais de inteligência artificial, com o uso de Nanotecnologia e RNA’s, que sejam capazes de prever fenômenos como detecção de fumaça e de incêndios, mapeamentos ambientais, monitoramento de florestas, previsão de queimadas, dentre outros, sob os aspectos de ecossistemas para a preservação ambiental. A execução da SNCT em tempos de Pandemia da Covid-19, poderá gerar políticas públicas voltadas à aproximação dos povos da Floresta, que foram impactos com o distanciamento social. Onde ficou destacada a fragilidade dos sistemas locais, sem uma infraestrutura de tecnologia de informação e comunicação capaz de mitigar os danos ocasionados pelo isolamento global, destacando-se nesta linha. Contudo, faz-se necessário também uma discussão sobre os limites que devem ser estabelecidos à IA, visto que os resultados das pesquisas realizadas neste campo da ciência, demonstram que todos os setores de atividade serão afetados, e prevê-se que um terço dos empregos atuais, desenvolvidos por colaboradores humanos qualificados possa ser realizado por máquinas ou software inteligente no futuro. Alguns pesquisadores acreditam que existe uma probabilidade de 50% de a IA superar os humanos em todas as tarefas nos próximos 45 anos e de automatizar todos os trabalhos humanos em 120 anos. Desta forma, é preciso um debate aberto com diversos olhares, tentando equilibrar as diversas possibilidade de aplicação da IA, levando em consideração que os avanços tecnológicos são necessários, contudo, os aspectos sociais devem ser pontuados no mesmo plano de prioridade que se desenvolvam as tecnologias que estão em difusão. Entretanto, uma vez aplicada de forma adequada, ou objetivando o progresso social, a inteligência artificial pode tornar-se uma catalisadora para mudanças positivas, que significam melhorias na qualidade de vida, como pode ser observado no desenvolvimento de tecnologias de inteligência artificial que podem beneficiar a produção de Ambientes Virtuais de Ensino e Aprendizagem (AVEA), que possam facilitar os processos de comunicação síncrona e assíncrona; contribuindo para a automatização, total ou parcial, de diferentes atividades, destacando a elaboração de materiais didáticos, trabalhos em rede e avaliações específicas. Tratando de uma perspectiva que se justifica pela possibilidade de tornar indissociável a relação entre os aspectos técnicos e didático-pedagógicos. Será proposta no decorrer do evento a elaboração de uma Rede em Educação em Inteligência Artificial Aplicada na Amazônica voltada para integrar os diversos níveis da Educação na Região do Baixo Amazonas. A partir do material disponibilizado das diversas atividades propostas na SNCT, será elaborado e divulgado em conjunto, um e-book com os principais resultados, produtos e pensamentos sobre o tema da Inteligência Artificial na Região Amazônica.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 24/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Soraya Regina Gasparetto Lunardi

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • análise qualitativa das leis de políticas públicas para implementação do direito social à habitação
  • O presente projeto de pesquisa objetiva analisar as leis que configuram as políticas públicas elaboradas pelo governo federal e pelo governo estadual de São Paulo para a concretizar os direitos sociais na área de habitação de acordo com os critérios estabelecidos na orientação de “Avaliação de Impacto Regulatório para uma Política Coerente” da OCDE . A pesquisa tem como marco temporal inicial a Legislação Federal que criou o Estatuto da Cidade (Lei 10.257 de 2001). O projeto pretende estabelecer uma comparação das políticas públicas federal e estadual (São Paulo) com a finalidade de contribuir para a análise jurídica da qualidade legislativa e sua influência na efetivação das políticas públicas bem como na análise da própria efetivação das normas buscando identificar as melhores práticas para a concretização deste direito fundamental social. A qualidade legislativa de políticas públicas relativas a direitos sociais condiciona, seu potencial de sucesso. Certamente esse não é o único fator a influenciar o bom desempenho, já que a política pública depende de uma série de variáveis como a conjuntura econômica ou as mudanças nas prioridades da política de governo. Porém, a qualidade legislativa é um fator importante para que a política pública seja bem sucedida e possa operar como política de Estado e não apenas política de governo, o que garante sua continuidade. Uma norma bem elaborada indica um caminho a ser trilhado pela administração pública. A pesquisa irá estabelecer uma base de dados composta pelas normas elaboradas para concretizar o direito à habitação da população de baixa renda do governo federal e do governo estadual paulista. Em paralelo será aplicado um método de avaliação com base na seleção de elementos indicados para avaliação de impacto regulatório da OCDE. Esses elementos serão identificados pelo software NVIVO®, bem como pela aplicação de elementos indicados na doutrina especializada (Stefanini, Gay, Pini, 2010, Lianos, Karliuk, 2014, Dellile, 2014 Eck, 2012, Radaelli, 2012). Serão comparados os modelos legislativos de política pública federal e estadual de habitação popular e o impacto das iniciativas junto a sociedade.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-31/08/2023