Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Maximiliano da Silva Sangoi

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação da estabilidade e análise biofarmacêutica de insumos e produtos farmacêuticos de dropropizina.
  • Os avanços tecnológicos na área farmacêutica viabilizam o desenvolvimento e produção de novos fármacos e formulações de interesse terapêutico, os quais necessitam cumprir diretrizes regulamentadas para evitar e prevenir os riscos na qualidade e segurança. A garantia da qualidade é um importante aspecto a ser considerado desde o projeto até a liberação do produto ao consumidor. De acordo com a legislação vigente, os medicamentos comercializados devem cumprir com especificações que garantam segurança ao consumidor. Estas normas são dinâmicas e devem ser atualizadas para acompanhar a evolução tecnológica dos processos, novos equipamentos e gerenciamento da qualidade. A dropropizina (DROPRO) é um fármaco antitussígeno de ação periférica, quimicamente denominado de 3-(4-fenil-1-piperazinil) 1,2-propanodiol. Seu mecanismo de ação baseia-se na inibição do reflexo da tosse não produtiva, ou seja, a tosse seca, irritativa e sem catarro, que pode ser decorrente de várias doenças do aparelho respiratório. O fármaco apresenta-se como pó branco ou quase branco, sendo solúvel em diferentes solventes. Além disso, o fármaco possui peso molecular de 236 g/mol e ponto de fusão entre 102-107°C, apresentando dois distintos valores de constantes de dissociação ácida, pKa1 = 7,12 e pKa2 = 10,58. Atualmente a DROPRO é comercializada em vários países, inclusive no Brasil, onde é disponibilizado apenas nas formas farmacêuticas líquidas xarope e solução de oral em diferentes concentrações. Internacionalmente a DROPRO é comercializada na forma de comprimidos na concentração de 60 mg, tornando fundamental o desenvolvimento e disponibilização nacionalmente de apresentações sólidas e todas as vantagens que estas formulações possuem. Destaca-se, ainda, que não há métodos oficiais para análise da DROPRO na Farmacopeia Brasileira, além de serem poucos os registros disponíveis na literatura científica internacional para avaliações qualitativas e quantitativas em produto acabado e em matérias-primas. Com base no exposto, a utilização de métodos analíticos para a determinação de teor, pureza e estabilidade da DROPRO em matéria-prima e formulações farmacêuticas, bem como a caracterização das propriedades de estado sólido dos insumos, o desenvolvimento de comprimidos de liberação imediata e o estudo da liberação dos mesmos através de um método de dissolução inovadores justificam a realização deste trabalho. Uma vez que não há um método único e inquestionável para todos os casos, a análise em conjunto dos resultados obtidos por diferentes metodologias é preconizada, permitindo, assim, uma compreensão mais completa das propriedades dos fármacos. Nesse sentido, diversas são as técnicas analíticas a serem utilizadas na caracterização dos sólidos farmacêuticos, incluindo-se as análises térmicas por termogravimetria (TG) e calorimetria diferencial exploratória (DSC), difração de raios X (DRXP), espectroscopia no infravermelho (IV) e microscopia eletrônica de varredura (MEV). Para avaliação quantitativa da DROPRO, serão utilizadas técnicas cromatográficas, eletroforéticas e espectrais. Destaque especial a cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) e a eletroforese capilar (EC), pois são metodologias usualmente utilizadas no monitoramento da estabilidade e pureza, assim como na avaliação enantiosseletiva de fármacos. O desenvolvimento de métodos indicativos de estabilidade será de fundamental importância para avaliação da presença de impurezas orgânicas, como produtos de degradação e impurezas de síntese. O produto de degradação majoritário será isolado utilizando CLAE semipreparativa e cromatografia contra corrente e identificado por técnicas espectroscópicas. Depois de identificado, o principal produto de degradação formado será qualificado, avaliando a toxicidade in vitro e in silico, assim como das impurezas orgânicas conhecidas e disponíveis para comercialização. Ensaios em cultura de células e técnicas de modelagem molecular serão utilizados para estes fins, respectivamente. O método de cromatografia gasosa será empregado para avaliação de impurezas orgânicas voláteis em diferentes matérias-primas. Para avaliação dos comprimidos de DROPRO desenvolvidos, a avaliação da qualidade é imprescindível, sendo que a análise de dissolução tem papel de destaque. O perfil de dissolução é fundamental para assegurar a qualidade das formulações, bem como para permitir a otimização no processo de desenvolvimento dos produtos. Os comprimidos desenvolvidos serão avaliados pelo teste de equivalência farmacêutica frente aos comprimidos comercialmente disponíveis no exterior. Objetivamos também realizar atividades extensionistas junto à comunidade, mais especificamente ações envolvendo o armazenamento inadequado de medicamentos e sua influência na estabilidade e qualidade dos produtos farmacêuticos. Por essas razões, entende-se que este projeto contribuirá para o domínio tecnológico e científico, aprimorando a área de pesquisa e desenvolvimento farmacêutico, garantindo a segurança e eficácia dos medicamentos disponibilizados para a população, assim como, a troca de saberes sistematizados, acadêmico e popular, desse processo dialético de teoria/prática das ações educativas do processo de extensão. Além disso, este projeto contribui de forma fundamental para o desenvolvimento do Laboratório de Análises Farmacêuticas do Curso de Farmácia da UFRJ-Campus Macaé, e a colaboração com outras instituições e programas de pós-graduações. Também permitirá o desenvolvimento de recursos humanos através das atividades extensionistas, laboratoriais, pesquisa e análise crítica de artigos, resoluções, compêndios e guias internacionais, participação em seminários e eventos científicos, bem como elaboração de relatórios e artigos para publicação, sendo parte indissociável na formação do aluno.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Maxwell Gomes Miranda

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • variação e mudança nas línguas faladas pelos povos timbira (família jê): contribuições da linguística e da antropologia.
  • O presente projeto investigará a variação sincrônica relativa a aspectos fonético-fonológicos e morfossintáticos dentro do grupo linguístico timbira (família Jê), o qual é constituído pelas línguas: apaniekrá, akrãtikatêjê, kyikatêjê, krahô, krĩkati, krẽjê (extinta), parkatêjê (gavião do Pará), pykobjê (Gavião do Maranhão), e ramkôkamekrá. Apesar de compartilharem algumas semelhanças lexicais e gramaticais entre si, essas línguas diferem quanto ao uso de estratégias morfossintáticas para codificar determinadas categorias gramaticais, como resultado de processos graduais de mudança linguística que teriam provavelmente ocorrido em consequência da dispersão geográfica e das múltiplas cisões pelas quais os povos timbira passaram ao longo de sua história. Desse modo, é fundamental identificar, descrever e analisar a variação sincrônica entre essas línguas, sobretudo aquelas menos conhecidas, como parte de mudanças diacrônicas mais amplas, para uma compreensão mais precisa sobre a organização gramatical e o funcionamento atual delas, contribuindo, na mesma medida, para conscientização de seus falantes quanto à valorização e manutenção dessas línguas dentro e fora de suas respectivas comunidades.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mayana Zatz

Ciências Biológicas

Genética
  • envelhecimento e doenças genéticas: genômica e metagenômica
  • Longevidade e envelhecimento saudável são temas de grande interesse. Eles dependem de uma interação complexa entre DNA nuclear e mitocondrial, o meio ambiente e a microbiota, isto é, a população de bactérias que vivem nas diferentes partes do nosso corpo com seu conjunto de genes. Entender esse equilíbrio complexo entre o genoma e o ambiente é um dos maiores desafios. Qual é a influência de variantes genômicas e epigenômicas, do sistema imune sobre o envelhecimento? Quanto nosso microbioma interfere ou contribuí com nossa saúde e doenças? Poderia o nosso microbioma ajudar a explicar a “missing herdability” em doenças complexas? Esse projeto tem como objetivo pesquisar essas questões através de diferentes estratégias e expertises. Dados sobre a manutenção da capacidade cognitiva e a estrutura do cérebro funcional serão obtidos através de ressonância magnética (MRI). Medidas sócio-demográficas em vários níveis irão contribuir para estabelecer o panorama das contribuições ambientais e sua influencia na saúde e longevidade. Entre o conjunto de técnicas que planejamos utilizar, modelos funcionais, principalmente a nível celular serão essenciais para ajudar-nos a entender os mecanismos específicos responsáveis pelo processo de envelhecimento normal e patológico. Na expectativa de aumentar nossa compreensão em relação a essas questões, vamos investigar três grandes grupos de indivíduos: a) indivíduos saudáveis de São Paulo, com mais de 60 anos, (coorte SABE) que foram acompanhados por muitos anos e farão parte da maioria dos sub-projetos a serem desenvolvidos; b) uma coleção de dados de pessoas que faleceram de causas naturais com mais de 50 anos, obtida do Banco de Cérebros; c) uma amostra de indivíduos com doenças genéticas associadas a uma rápida degeneração ou doenças complexas que poderiam ser causadas parcialmente pelo microbioma humano. Indivíduos averiguados no estudo populacional de São Paulo são altamente miscigenados e podem ser etnicamente diferentes das populações de outras regiões do Brasil. Portanto, para validar nossos achados moleculares em outras populações brasileiras, planejamos também incluir populações de diferentes regiões e ancestralidade e ambientes. Uma população de quilombolas, primordialmente afro-descendente e uma coorte da Paraíba com alta consanguinidade. Além disso, duas populações de Vitória, Espírito Santo, serão averiguadas: a primeira com alta proporção de nonagenários; a segunda com alta frequência de pessoas com sobrepeso; ambas são resultantes de miscigenação europeia (Itália, Pomerania, Áustria e Portugal) e Afro-Ameríndia. Também serão estudados pacientes e modelos animais com doenças de envelhecimento precoce ou doenças neuromusculares e neurodegenerativas. Nosso objetivo principal é contribuir para a elucidação de fatores responsáveis pela grande variabilidade associada ao envelhecimento, estudando também doenças genéticas no intuito de aumentar a nossa compreensão acerca da longevidade saudável. Para conseguir esse objetivo, a constituição dessa rede com a participação de pesquisadores de diferentes Estados é fundamental. Ela permitirá reunir uma amostra expressiva de indivíduos de diferentes etnias, que não existe para a população brasileira, e que é essencial para os estudos populacionais propostos nesse projeto. É importante salientar que o grupo de S. Paulo já mantém uma estreita colaboração com os pesquisadores dos outros Estados e que já resultaram em várias publicações conjuntas. Outro objetivo desta proposta é o projeto educacional, disseminando a ciência, o qual tem o propósito de estimular a curiosidade a motivar o público para tópicos relacionados com a genética. Cartazes com questões provocativas sobre Genética serão distribuídos em estações de metrô, terminais de ônibus e em escolas públicas, direcionando para um site que pode ser acessado por telefone celular. A primeira campanha, “Similar, mas diferente”, está em andamento em São Paulo (http://www.genoma.ib.usp.br). Os parceiros pesquisadores de outros estados irão coordenar estas campanhas em suas regiões. Para alcançar todos estes objetivos montamos um grupo de cientistas experientes em diferentes áreas de interesse, tal como biologia molecular (em relação ao DNA nuclear, mitocondrial, RNA e proteínas), imunologia, além de outros com experiência em imagens, metagenômica, bioinformática e ciência da computação bem como profissionais da área clínica. Delineamento do projeto: Os subprojetos de pesquisa que irão focar na população brasileira idosa saudável e em doenças \genéticas relacionadas com envelhecimento ou neurodegeneração estão divididas em três áreas principais: genômica, metagenômica e análise funcional, conformes detalhados abaixo. O projeto de Educação e Difusão, conta com o apoio da secretaria de Educação do Estado de São Paulo, a qual participa da proposta encaminhando os cartazes para os Professores Coordenadores de Núcleos Pedagógicos (PCNPs) de todas as Diretorias de Ensino. Os PNCPs participam de uma videoconferência ministrada por educadores do Centro de Pesquisa sobre o Genoma Humano e Células-tronco com o objetivo de colocá-los a par da campanha e atualizar seus conhecimentos. Os PCNPs encaminham os cartazes para os professores de Biologia e os orientam a implementarem, em sala de aula, atividades relacionadas ao tema da campanha e que estejam de acordo com o Currículo do estado de São Paulo. O projeto educacional pretende que, levando em conta as diferenças regionais, as Secretarias de Educação de 4 outros Estados nos quais estão localizados os pesquisadores parceiros (Paraíba, Pernambuco, Bahia, Espírito Santo participem da campanha de modo semelhante.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 28/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Mayara Andrade Souza

Outra

Ciências Ambientais
  • valoração das funções ecossistêmicas dos manguezais em alagoas
  • Os manguezais, embora sejam protegidos por lei, são áreas seriamente afetadas pelo desenvolvimento econômico desordenado e pela expansão urbana com saneamento básico precário. São ambientes que retêm poluentes com facilidade e muitas vezes servem de alvo para lixões, aterros, marinas e obras de engenharia. O descaso com os manguezais é tão evidente, que muitas destas áreas foram aterradas simplesmente por serem consideradas “feias e sujas”, sendo então “aproveitadas” para qualquer outra atividade esteticamente mais útil. Diante do exposto, o presente projeto tem como objetivos mensurar os impactos ambientais causados pela antropização nos manguezais visando gerar bases para o manejo e conservação desse importante ecossistema, assim como mecanismos para sua restauração. Para isto, serão realizados estudos em três áreas distintas do manguezal: conservado (1) – área com ocorrência de mangue nativo, desmatada (II) – alteração do mangue par exploração agrícola e antropizado (III) – resultante da alteração do mangue por meio construção civil. Como a proposta é complexa, é necessária uma equipe multidisciplinar a qual envolve o Centro Universitário Cesmac, como proponente, auxiliado pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL), Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (EMBRAPA) unidade Tabuleiros Costeiros, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Cada pesquisador contribuíra com as seguintes ações metodológicas: coleta de solos, análise dos organismos do solo, análise da serapilheira, análise de metais pesados e agrotóxicos, análise da emissão de gases do efeito estufa, notadamente CO2, CH4 e N2O, e por fim realizar uma análise emergértica através da confecção de diagramas para entender a dinâmica e a resiliência das áreas de manguezal no estado de Alagoas. Os resultados almejados no primeiro ano do projeto, será possível a realização da análise do nível de antropização do manguezal e da real função ecossistêmica dessas áreas, as quais têm importância do ponto de vista socioeconômico. Espera-se também que a identificação de metais pesados e agrotóxicos, tensores crônicos, acima dos níveis permitidos, possam auxiliar na tomada de decisões e estimular políticas públicas que priorizem a manutenção deste ecossistema. Ainda na primeira fase, espera-se entender o fluxos de gases do efeito estufa, os quais interferem na biota local e consequentemente influenciam na função ambiental deste ecossistema. No segundo ano do projeto, será possível indicar fatores de emissão de C-CO2, C-CH4 e N-N2O específicos para o sistema, o que contribuirá para cálculos mais precisos em inventários regionais e nacionais de emissão de GEE (Tier 2 do IPCC). A proposta também contribuirá para a formação de recursos humanos nos níveis de iniciação científica e de mestrado do Centro Universitário Cesmac. Espera-se que a proposta também resulte em publicações de cunho técnico científico, tais como comunicado técnico, boletim e artigos científicos em periódicos indexados de alto impacto.
  • Centro Universitário CESMAC - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mayara Krasinski Caddah

Ciências Biológicas

Botânica
  • contextualização filogenética de miconia (melastomataceae) do brasil como base para a consolidação da flora do brasil online 2020.
  • Nos últimos anos, demandas nacionais e internacionais requerem a produção de uma obra taxonômica completa da Flora do Brasil (FBO) e do Mundo (WFO), a ser finalizada e disponibilizada em meio digital até o prazo de 2020. Miconia é o maior gênero de Melastomataceae e representa uma grande parcela da diversidade vegetal do país, sendo que grande parte de sua riqueza é minimamente conhecida pela comunidade de taxonomistas em geral ou mesmo pelos especialistas na família. A produção da Lista de Espécies da Flora do Brasil deixou clara grandes lacunas de conhecimento: uma grande quantidade de espécies pouco conhecidas, principalmente amazônicas; uma grande quantidade de espécimes de determinação impraticável ou ambígua (possivelmente por representarem espécies ainda desconhecidas na ciência); e grandes dúvidas acerca da natureza de muitas espécies de Miconia atualmente aceitas. A alta taxa de homoplasias morfológicas entre os grandes clados de Miconia torna a delimitação de grupos de espécies para o delineamento do trabalho taxonômico para a FBO 2020 e WFO uma tarefa infrutífera e frustrante. O tratamento taxonômico das espécies de Miconia no prazo idealizado pela FBO e WFO apenas poderá ser concluído de uma maneira superficial e duvidosa, a não ser que esforços e recursos específicos sejam direcionados a esta tarefa. O presente projeto objetiva contextualizar molecular e filogeneticamente as espécies de Miconia do Brasil e circunscrever morfologicamente grupos naturais passíveis de classificação e tratamento taxonômico para a FBO e WFO. Para tanto, prevê a utilização principalmente de amostras já coletadas e armazenadas em sílica de espécies de Miconia do Brasil de diferentes coleções de tecidos vegetais para estudos moleculares, principalmente das coleções dos participantes e colaboradores do projeto. Também incluirá o estudo morfológico de material herborizado. A contribuição financeira requerida nesta ocasião diz respeito apenas à compra de reagentes para estudos moleculares e serviços de terceiros envolvendo amplificação de sequenciamento de DNA. Este projeto conta ainda com diversos colaboradores e algumas fontes de recursos extras. A principal contribuição esperada desta proposta será a produção de um arcabouço filogenético e morfológico que possibilitará o tratamento taxonômico das Miconia do Brasil para a FBO 2020 e WFO, além da corroboração e contextualização filogenética de numerosas espécies novas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2021
Foto de perfil

Mayara Leite Serejo

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • aprimoramento da produção de biogás e remoção de patógenos via digestão anaeróbia de lodos anaeróbios pré-tratados
  • Uma das tecnologias mais utilizadas para o tratamento de esgoto no Brasil é a digestão anaeróbia (38%), devido às elevadas temperaturas, bem como os baixos custos de operação e manutenção, além da produção de biogás. Entretanto, uma preocupação ambiental atual é referente ao gerenciamento de lodos, onde se estima que 4 a 11 Mton dia-1 de lodos anaeróbios são produzidos apenas no Brasil, sabendo-se os custos operacionais para o processamento do lodo nas estações de tratamento de esgotos (ETEs) podem chegar até 60%. Teoricamente, o lodo anaeróbio sai estabilizado dos reatores, entretanto, em aplicações em escalas reais, verifica-se que o mesmo ainda contém elevadas concentrações de material celular e matéria orgânica do esgoto remanescente que não foram estabilizados. Além disso, outras duas questões importantes no gerenciamento de lodos anaeróbios são o desaguamento e a remoção de patógenos, onde as técnicas usuais aplicadas demandam muito tempo e são ineficientes na higienização (leitos de secagem) ou necessitam de muita energia (filtros prensa e secagem térmica). Uma alternativa para remover a matéria orgânica remanescente, produzindo mais biogás, além de melhorar o desaguamento do lodo e promover a higienização, é a digestão anaeróbia de lodos anaeróbios pré-tratados. Os pré-tratamentos usuais incluem o térmico (aquecimento), o físico por microondas ou ultrassom e o químico (ácido e básico), bem como a combinação destes. Neste sentido, os pré-tratamentos promovem a solubilização dos lodos, aumentando o potencial de biodegradabilidade anaeróbia, além de poder promover a higienização dos mesmos. Desta forma, este estudo pioneiro busca aprimorar a produção de biogás concomitantemente com a remoção de patógenos e a desidratação de lodos anaeróbios descartados em ETEs, a partir da aplicação de diferentes técnicas de pré-tratamento (térmico, físico e químico) e posterior digestão anaeróbia. Com isso, além da obtenção de mais bioenergia, o resíduo sólido e liquido pode ser utilizado como biofertilizante na agricultura, com segurança, visto que atualmente a principal destinação dos lodos são, ainda, os aterros sanitários. Além disso, será realizada uma análise de viabilidade econômica de cada processo de pré-tratamento aplicado, em relação à capacidade de produção de metano e higienização, comparando com o cenário onde é aplicado o desaguamento por filtros prensa seguido pela higienização por secagem térmica ou caleação. Por fim, uma avaliação do ciclo de vida (ACV) será realizado no processo mais viável economicamente encontrado, utilizando o software SimaPro. Nesse sentido, o estudo de viabilidade econômica, juntamente com a ACV, visa identificar as potenciais oportunidades de melhoria do desempenho ambiental do processo de digestão anaeróbia do lodo, por meio da construção de um modelo de inventários do ciclo de vida dos processos envolvidos, bem como da análise de diferentes cenários que contribuem no processo de tomada de decisão sobre os sistemas menos impactantes e mais viáveis.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Maycoln Leôni Martins Teodoro

Ciências Humanas

Psicologia
  • ideação suicida em adolescentes e adultos: avaliação e identificação de fatores de risco e de proteção
  • Mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida por ano, o que corresponde a uma média de uma morte a cada 40 segundos. O suicídio pode ser entendido como o estágio final de um processo de sofrimento; uma resposta a uma dor emocional avassaladora e intolerável, que pode incluir planejamento e tentativas e, num primeiro momento, ideação suicida. A ideação suicida corresponde a pensamentos, ideias e desejos de autoextermínio, os quais constituem um importante preditor para o suicídio propriamente consumado. Avaliar e reconhecer os fatores de risco e de proteção para esta cognição pode auxiliar a identificar indivíduos em risco e intervir precocemente. A proposta desta pesquisa é dividida em três estudos. O primeiro será a avaliação de propriedades psicométricas do Inventário de Frequência de Ideação Suicida (FSII-Br) (Chang & Chang, 2016). A parceria com o grupo de pesquisa norte-americano que desenvolveu a escala iniciou-se em 2017, ano no qual foi realizada a tradução, retro-tradução e análise de juízes do Frequency Suicidal Ideation Inventory. Atualmente, a versão em português do Inventário de Frequência de Ideação Suicida está sendo analisada em um estudo piloto. O segundo estudo trata de uma adaptação do FSII para adolescentes, assim como a investigação de fatores associados à presença de ideação. O terceiro estudo será a continuação de uma pesquisa longitudinal iniciada em 2013. Nesta, foram investigadas as relações familiares, intensidade de sintomatologia depressiva e ansiosa e cognição negativa em adolescentes e seus pais. A coorte de adolescentes será avaliada novamente com a inclusão do FSII, possibilitando a investigação de preditores para a ideação suicida em um estudo longitudinal.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Maycon Motta

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • efeitos da variação de espessura na penetração de fluxo magnético em filmes finos supercondutores
  • O estudo de filmes finos supercondutores tem revelado aspectos interessantes da supercondutividade. Um deles é a invasão abrupta de fluxo magnético com formato dendrítico, denominada avalanche de fluxo, em decorrência de instabilidades termomagnéticas que ocorrem em condições de baixos campos magnéticos aplicados e baixas temperaturas. Uma das variáveis importantes para a ocorrência desse fenômeno é a espessura do filme supercondutor, que deve ser homogênea ao longo do espécime. Dessa forma, um dos objetivos desse projeto é desenvolver e implementar um porta-substratos rotativo com sistema de aquecimento em uma câmara de alto-vácuo usada para evaporação térmica convencional, que permitirá crescer espécimes de maneira sistemática, com maior controle e de melhor qualidade de diferentes materiais, tais como o chumbo, o estanho e a liga chumbo-estanho. Serão crescidos filmes, em diferentes temperaturas, entre 50 nm e 1 micrômetros uniformes e filmes com uma espessura variável ao longo de seu comprimento, ou seja, com o formato de uma cunha, dentro dessa mesma faixa de espessuras, que permitirão investigar os efeitos da espessura na penetração de fluxo magnético suave e abrupto através de medidas magnéticas (magnetização DC e suscetibilidade magnética AC) e por Imageamento Magneto-ótico. As propriedades estruturais desses filmes também serão estudadas por Difração de Raios-X, Microscopia eletrônica, tanto de Varredura como de Transmissão, Espectroscopia de Energia Dispersiva e Microscopia de Força Atômica. Por fim, este projeto é parte de um esforço para a compreensão da ocorrência de avalanches de fluxo, que é um fenômeno indesejado em aplicações de materiais com essa geometria.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Maykon Passos Cristiano

Ciências Biológicas

Ecologia
  • variação, herdabilidade e evolução do comportamento de “fingir de morto” em formigas cultivadoras de fungo
  • As formigas estão entre os grupos de insetos de grande sucesso ecológico e ocorrem nos mais diversos habitats dos ambientes terrestres. Com exceção da eussocialidade, outros aspectos sobre seu sucesso evolutivo ainda são pouco compreendidos e explicitamente conectados à aspectos adaptativos. Nas Américas, destacam-se as formigas cultivadoras de fungos que estabeleceram um relação simbiôntica com fungos Basidiomicetos. Além da agricultura de fungos, outro comportamento notável destas formigas, e ainda pouco documentado na literatura, é o comportamento de “fingir de morto” (conhecido como tanatose) demonstrado quando perturbadas. A tanatose é um estado de imobilidade assumido pelo animal em resposta a estímulos externos. De forma geral, é entendido como um mecanismo de defesa contra predadores. O comportamento de tanatose foi reportado para inúmeros grupos de animais vertebrados e invertebrados, os quais nesse último incluem aranhas, gafanhotos, cigarras, besouros e borboletas. No entanto, este comportamento é ainda pouco estudado em formigas, sendo registrado na literatura apenas em estudos de história natural das espécies, e nunca investigado objetivamente e sob um perspectiva evolutiva. Na presente proposta, visamos avaliar a ocorrência e a variação da propensão ao comportamento de “fingir de morto” (tanatose) entre populações e espécies de formigas cultivadoras de fungo, sob uma perspectiva evolutiva. Nossos objetivos envolvem examinar a potencial fonte da variação na propensão de formigas cultivadoras de fungos em exibir tal comportamento face a qualquer distúrbio. Existem ainda evidências incipientes de que o este comportamento seja adaptativo e correlacionado com o tamanho e estruturas anatômicas e traços ecológicos, o que pode ajudar a explicar as modificações morfológicas e consequentemente compreender padrões e processos envolvidos na diversificação das espécies. Ainda, utilizaremos um abordagem de sequenciamento de nova geração para avaliar tal comportamento sob um contexto filogenético.
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mayron Alves de Vasconcelos

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • prospecção, isolamento e caracterização de novas lectinas vegetais com potencial biotecnológico na prevenção e erradicação de biofilmes microbianos de interesse clínico
  • Lectinas são proteínas de origem não imune que possuem pelo menos um domínio não catalítico que se liga reversivelmente a mono ou oligossacarídeos específicos. Devido a essa interessante característica, essas proteínas são capazes de decifrar as informações contidas nos glicanos utilizado pelas células para endereçamento de moléculas, comunicação e reconhecimento celular, além de outras funções fisiológicas. A descoberta de novas lectinas com aplicações biotecnológicas diversas pode ser evidenciada no fato dessas proteínas possuírem grande diversidade estrutural e diferentes especificidades por glicanos, podendo servir como verdadeiros ferramentas no desenvolvimento de novas drogas. Vários estudos têm mostrado a aplicação de lectinas como agentes antimicrobianos, ou ainda capazes de prevenir e/ou erradicar biofilmes microbianos infecciosos. De fato, uma dificuldade frequentemente encontrada na clínica médica são as infecções causadas por microrganismos. Bactérias, por exemplo, tendem a desenvolver-se em biofilmes (comunidades microbianas aderidas a uma superfície), os quais exibem um aumento da resistência aos agentes antimicrobianos. Por conseguinte, estratégias de tratamento desenvolvidas através da utilização de moléculas prospectadas da natureza, como as lectinas, estão cada vez mais em evidencia. Neste contexto, é plenamente justificável a realização de pesquisas que visem a prospecção de novas lectinas e a aplicação dessas biomoléculas como ferramentas biotecnológicas no desenvolvimento de novos agentes antimicrobianos. Os estudos serão realizados através de metodologias que envolvem a identificação, prospecção, isolamento e caracterização de novas lectinas vegetais, além da avaliação das sus propriedades antimicrobianas sobre células planctônicas, no desenvolvimento de biofilmes e na interferência de biofilmes pré-formados. Além disso, técnicas de microscopia eletrônica serão utilizadas visando elucidar os mecanismos de ação das novas lectinas.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Meiri Aparecida Gurgel de Campos Miranda

Ciências Humanas

Educação
  • práticas investigativas para o ensino de ciências: implementação de clubes de ciências em escolas estaduais a partir de um grupo colaborativo e interdisciplinar
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Melissa Catrini da Silva

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • a articulação entre ações clínicas e não clínicas no processo de reabilitação do afásico
  • A afasia é uma condição sintomática da linguagem relacionada às lesões cerebrais. Disso decorre a delimitação de, no mínimo, dois espaços clínicos distintos. A clínica médica somente poderá responder pelo funcionamento cerebral/orgânico e a clínica fonoaudiológica fica determinada a enfrentar a fala e escrita sintomática do afásico. Sabe-se, a partir de dados epidemiológicos, que a prevalência do acidente vascular encefálico (AVE) é maior em indivíduos idosos. Atualmente, um terço dos pacientes que sobrevivem ao AVE tornam-se afásicos. O aumento demográfico da população idosa no mundo parece ser indicativo da tendência de aumento do número de sujeitos afásicos. Nesse cenário, surge a importância de se realizar estudos voltados para a prática clínica na afasia, principalmente aos princípios teórico-metodológicos que orientam o atendimento e sua eficácia como recurso terapêutico. Este projeto de pesquisa enquadra-se neste contexto e, a partir da perspectiva teórica denominada Clínica de Linguagem, filiada à Linguística estrutural (Saussure e Jakobson) e à Psicanálise, tem o objetivo de aprofundar a reflexão sobre o atendimento fonoaudiológico de pacientes afásicos e contribuir para a escrita das especifidades de uma Clínica de Linguagem. Trata-se de um projeto multicêntrico e participarão pesquisadores de 4 instituições superiores de ensino (IES): Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Universidade Federal da Bahia, Universidade Estadual do Centro-oeste – Paraná e Universidad Nacional de Rosario, na Argentina. A opção metodológica coerente com a proposta teórica e clínica é o estudo de dez casos, em um desenho de pesquisa qualitativa, longitudinal e prospectivo. O programa terapêutico inclui o atendimento clínico fonoaudiológico articulado à ações de natureza não clínica (oficinas), com vistas à inclusão social dos afásicos. Isso porque, entende-se que tal articulação favorece o processo de reabilitação. Espera-se produzir conhecimentos científicos que orientem o cuidado de sujeitos afásicos, uma vez que propiciará a avaliação, sistematização e o incremento da qualidade do programa terapêutico proposto no âmbito da Clínica de Linguagem com Afásicos, englobando ações voltadas para inclusão social e apoio à família/cuidadores.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Melissa Gurgel Adeodato Vieira

Engenharias

Engenharia Química
  • remoção e degradação de poluentes orgânicos emergentes por processos de oxidação avançada e processos adsortivos utilizando-se adsorventes não-convencionais
  • Este projeto objetiva investigar e comparar dois métodos avançados de tratamento, adsorção e processos oxidativos avançados (POAs), para a remoção fármacos de interesse ambiental e acadêmico. Este tema é relevante visto que fármacos são contaminantes emergentes com efeitos adversos potenciais que tem sido frequentemente detectados em corpos d’água em todo o mundo. Essa contaminação deve-se, em parte, à ineficácia dos métodos convencionais de tratamento de efluentes e água, o que motiva o estudo e desenvolvimento de tecnologias de tratamento avançado. Primeiramente, o presente projeto avaliará a adsorção de diferentes fármacos em sistema estático e sistema dinâmico em coluna de leito fixo empregando bio/adsorventes não-convencionais, tais como argilas, algas, macrófitas e resíduos agroindustrais, cujas afinidades aos fármacos serão examinadas. Os processos de adsorção serão avaliados em relação à cinética, equilíbrio, termodinâmica e fluidodinâmica, com aplicação de modelos preditivos. Em um segundo momento, serão avaliados dois POAs inovadores, recentemente desenvolvidos e ainda pouco investigados na comunidade científica: um em sistema homogêneo e outro em sistema heterogêneo. O primeiro consiste do processo denominado sonoeletroquímico foto-assistido, que combina as técnicas eletroquímica, sonoquímica e fotoquímica e se baseia na geração dos radicais hidroxila (•OH). Este processo tem como diferencial a combinação de três técnicas que em conjunto podem oferecer maior potencial para a degradação de fármacos de modo viável. Um planejamento experimental será empregado para determinação das condições ótimas do processo em meio aquoso contendo NaCl como eletrólito suporte, e após a determinação das condições otimizadas de tratamento, a degradação do fármaco será avaliada utilizando-se urina sintética, de modo a simular um efluente complexo mais próximo do real. Alternativamente, será avaliado um POA que utiliza radicais sulfato, além de hidroxila e oxigênio singlet, gerados a partir do oxidante peroximonosulfato (HSO5-, PMS) ativado por catalisador heterogêneo de carbono estruturado hierarquicamente poroso. Este catalisador inovador, produzido a partir de matérias primas simples e acessíveis, fornece uma estrutura de carbono com cobalto para oxidação catalisada eficiente de contaminantes.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Melissa Orlandin Premaor

Ciências da Saúde

Medicina
  • fraturas e metabolismo ósseo, resistência a insulina e estresse oxidativo em sujeitos hiv-positivos
  • Com o surgimento da terapia antirretroviral na década de 90, os pacientes portadores do vírus da imunodeficiência humana (HIV) passaram a apresentar reduções nas taxas de mortalidade e consequente aumento na expectativa de vida. No entanto, concomitantemente eleva-se a incidência de doenças antes não relacionadas à sindrome da imunodeficiência humana (SIDA). Patologias frequentes em pessoas de idade mais avançada surgem de maneira precoce em indivíduos infectado pelo HIV. Dentre os órgãos afetados, um dos principais é o osso. Reduções na densidade mineral óssea (DMO) e na massa óssea, bem como o aumento na incidência de fraturas são reportadas nessa população independente de sexo e idade. Dessa forma esta pesquisa tem como objetivo descrever a prevalência e incidência de fraturas mundialmente através de metanálise, descrever o papel do estresse oxidativo nas fraturas e no metabolismo ósseo de individuos HIV positivos, descrever o papel da resistência a insulina nas fraturas e no metabolismo ósseo de indivíduos HIV positivos e descrever a utilidade de novas ferramentas diagnosticas, tais como o trabecular bone score (TBS), nesses individuos. Para tanto será realizada uma metanálise, um estudo transversal e um estudo de coorte. O protocolo da metanálise está registrado no International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO) sob o numero CRD42016048702. O estudo transversal será realizado para avaliar a associação entre o estresse oxidativo/ou resistência a insulina e a densidade mineral óssea e entre o estresse oxidativo/ ou resistência a insulina e as fraturas vertebrais avaliadas por raio-X. Este estudo transversal já foi aprovado no CEP-UFSM. Para o estudar a potencial utilidade do TBS na predição de fraturas em sujeitos HIV-positivos será realizado um estudo de coorte onde os sujeitos da pesquisa serão seguidos por dois anos.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Melyssa Fernanda Norman Negri

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • biodesign direcionado para estudos sobre a relação fungo-hospedeiro e pesquisa pré-clínica de potenciais antifúngicos
  • O biodesign dedica-se à modificação e criação de biosistemas (organismos, organoides e tecidos reconstituídos), por meio da biotecnologia, quer em uma perspectiva de melhoramento de qualidade, quer para fabricação ou manipulação de outros biosistemas. Considerando a experimentação em animais uma das preocupações atuais dos comitês de ética e da comunidade científica, o desenvolvimento de alternativas para minimizar esta prática são de extrema importância. Neste contexto, pesquisas usando células eucariotas, larvas de insetos, modelos ex vivo e tecidos de origem animal reconstituídos in vitro (TARIV) apresentam a capacidade de mimetizar o sistema in vivo, sendo uma das soluções de inovação em saúde para estudos de interação parasita-hospedeiro e pesquisas pré-clínicas de potenciais antimicrobianos. Estes biosistemas só são possíveis por meio da multidisciplinariedade onde o conceito principal é observar, inventar e implementar soluções práticas na área com uma abordagem em Saúde Única, ou seja, visando a saúde ambiental, animal e humana. Assim, o objetivo deste projeto será desenvolver biosistemas, conciliando diferentes áreas, direcionados para avaliar a relação fungo-hospedeiro e pesquisa pré-clínica de potenciais antifúngicos afim de atender a necessidade da instituição proponente e instituições em parceria. O biodesign será dividido em quatro linhas de pesquisa com intuito de desenvolver esses biosistemas, sendo elas: 1) modelos de pesquisa em células; 2) modelos de pesquisa em larvas de Tenebrio molitor; 3) sistemas ex vivo; 4) desenvolvimento de TARIV. Após a concepção e consolidação dos sistemas, estes serão avaliados pelos aspectos físicos, químicos e biológicos, sendo selecionados aqueles que apresentarem inovação, menor custo, maior benefício, praticidade e com menos impacto ambiental, para então serem aplicados na pesquisa de interação fungo-hospedeiro e seleção pré-clínica de potenciais antifúngicos, visando benefícios para saúde animal e humana.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Melyssa Kellyane Cavalcanti Galdino

Ciências Humanas

Psicologia
  • avaliação da assertividade e rastreamento ocular de cenas de interação social em adolescentes
  • Novas possibilidades de avaliação da assertividade, utilizando cenas visuais de interação e rastreamento ocular para avaliação do processamento de estímulos visuais podem favorecer na compreensão da assertividade e no desenvolvimento de intervenções clínicas no âmbito de promoção de saúde em adolescentes. O presente estudo tem como objetivos desenvolver e validar uma escala para avaliação da assertividade, voltada para o público adolescente e registrar os movimentos oculares durante a varredura visual global das 15 cenas que irão compor o instrumento. Visando a elaboração do instrumento de avaliação da assertividade, num primeiro momento será realizado um estudo exploratório a fim de apreender os principais elementos (cognitivos, afetivos e comportamentais) que compoem o constructo em estudo, além de identificar as principais situações vivenciadas no contexto da adolescência que possam representar o estilo de comportamento (passivo, assertivo e agressivo) predominante, em seguida será realizada sua validação. Em um segundo estudo, será relizado o rastreamento ocular das cenas de interações que vão compor o instrumento, para investigar fatores atencionais que podem estar relacionados aos padrões de respostas comportamentais. Pesquisas dessa natureza com adolescentes podem auxiliar na compreensão do desenvolvimento da assertividade. A construção de um teste que seja adequado a idade e com cenas visuais coerentes com situações de interação social dos adolescentes é inédito no Brasil, e representa um meio de avaliação de assertividade rápido e que tende a ser bem aceito ao público alvo. Ademais, pode auxiliar no desenvolvimento de intervenções direcionadas a assertividade. Por outro lado, o rastreamento ocular das cenas que compõem o teste, com avaliação das possíveis correlações com as respostas comportamentais assertiva, passiva e agressiva, pode auxiliar na compreensão da codificação de estímulos em cenas visuais que influenciam nos padrões de respostas. Tais estudos representam um elevado potencial de impacto científico na área da terapia cognitivo – comportamental e da neurociência clínica e cognitiva e podem auxiliar na compreensão das ações, intenções e emoções observadas em cenas visuais de interação social.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mercedes Marcilese

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • interfaces entre morfologia, sintaxe e conhecimento enciclopédico: aquisição, processamento e caracterização teórica do sentido não composicional.
  • O presente projeto, inserido no âmbito da psicolinguística experimental, busca investigar a compreensão de expressões não composicionais a partir de dados do Português Brasileiro (PB) na aquisição infantil e no processamento adulto. Como ponto de partida empírico, abordamos as denominadas expressões idiomáticas, que são tipicamente caracterizadas como cadeias de palavras cujo sentido não pode ser inteiramente alcançado com base apenas em uma análise composicional. Além disso, a estrutura interna desse tipo de expressão pode ser bastante variável, incluindo expressões de natureza tanto verbal quanto nominal com graus diversos de complexidade (Ex. chutar o balde versus (ser) dedo podre, pensar na morte da bezerra versus engolir sapo). A proposta aqui submetida visa a expandir e aprofundar os estudos sobre o processamento da linguagem não literal conduzidos com base em dados do PB, especificamente no que tange às expressões idiomáticas, trazendo ainda uma discussão de cunho teórico em termos de modelos de processamento e modelos formais de língua que possam explicitar como ocorre a computação do sentido figurado. Para tal, traçamos aqui um paralelo entre itens únicos – no nível da palavra – que apresentam uma leitura não composicional (Ex. beijinho – com o sentido de doce – e lavagem – com o sentido de comida para porcos) e estruturas maiores – no nível da sentença – como as referidas expressões idiomáticas (Ex. passar a bola – cuja interpretação também pode tanto ser composicional como figurada). Esse paralelo é bastante relevante no desenvolvimento, por exemplo, de abordagens teóricas que tratam a formação de palavras e de sentenças em um mesmo componente da gramática.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mercedes Maria da Cunha Bustamante

Ciências Biológicas

Ecologia
  • como o regime de fogo altera a estrutura e a diversidade da vegetaçao lenhosa do cerrado?
  • Um dos desafios intelectuais mais persistentes em Ecologia é entender as relações entre regimes de fogo e a estrutura e biodiversidade das savanas, especialmente em um cenário de crescente mudança no uso e na cobertura da terra. O bioma Cerrado é a savana mais biodiversa do mundo, e estudos tem apresentado diferentes argumentos tanto a favor da intervenção de manejo com queimadas prescritas como a favor do controle e supressão de queimadas. A definição da frequência de queima mais adequada à conservação da biodiversidade e a avaliação em diferentes escalas espaciais e temporais são fatores chave para estratégias de manejo bem-sucedidas. Queimadas frequentes podem impedir a recuperação da vegetação (estrutura e florística) e aumentar as emissões de gases do efeito estufa, enquanto sua ausência pode levar à homogeneização taxonômica e ao adensamento da vegetação. Os impactos da época de queima também devem ser considerados em associação à frequência de queima. Estudos prévios indicaram que queimadas realizadas no final da estação seca, por exemplo, são mais severas que àquelas que ocorrem no início da estação seca. Por outro lado, eventos isolados podem causar aumento da floração, frutificação, dispersão, quebra de dormência e germinação de sementes em parte das espécies. As atuais decisões sobre o manejo do fogo ainda estão associadas a muitas incertezas em relação ao regime de fogo que cause menores impactos sobre processos ecológicos e econômicos e que mantém a biodiversidade elevada. Nesse sentido, o objetivo deste estudo será determinar os impactos do regime de fogo (frequência e período) sobre a recuperação da estrutura (densidade, dominância e biomassa aérea) e da biodiversidade (composição e diversidade de espécies) da vegetação savânica do bioma Cerrado. Especificamente, testaremos a hipótese de que as variações na composição de espécies de plantas lenhosas e estrutura podem ser explicadas, em grande parte, pelo histórico do fogo. Nossas predições são que a diversidade de espécies será maior onde a frequência de fogo é intermediária (com intervalo de queima em torno de dez anos) e que o estoque de biomassa da vegetação será maior onde há menor frequência de fogo (com intervalos de queima entre 2 a 4 anos). Adicionalmente, a similaridade florística será maior entre locais com histórico de queima semelhantes. Iremos selecionar as espécies utilizadas por comunidades tradicionais (para fins econômicos e de consumo), a partir de informações coletadas por projetos associados ao Programa de Pequenos Projetos Ecossociais no Cerrado (PPP-ECOS) gerenciando pelo Instituto Sociedade, Pessoa e Natureza (ISPN). A análise das informações contribuirá para avaliar os potenciais impactos das alterações do regime de queima sobre essas espécies. Serão considerados quatro sítios de formações savânicas ao longo do bioma Cerrado, os quais vêm sendo estudados em longo prazo (em torno de 20 anos) pela equipe desse projeto. Posteriormente, os resultados obtidos serão aplicados nos modelos BEFIRE (Behavior and Effect Fire – para avaliar o comportamento e o efeito do fogo), FISC (fire ignition and spread and its effects on the forest carbon balance – para avaliar o comportamento espacial do fogo) e CARLUC (Carbon and Land Use Change – para avaliar as emissões de carbono associadas) para predizer os efeitos futuros do regime de queima sobre a estrutura e biodiversidade da vegetação. Utilizaremos o pacote “Biodinâmica”. Os dados de entrada incluirão a biomassa da vegetação por espécies, quantidade de combustível fino e variáveis microclimáticas (como temperatura, umidade e vento). As saídas do modelo comporão mapas de distribuição espacial e temporal do comportamento do fogo, estoque de carbono por espécie e diversidade de espécies em função dos múltiplos cenários de regime de queima ao longo de 20 anos. A validação ocorrerá a partir de séries temporais obtidas por imagens de satélite e por observação em campo, onde metade dos dados de campo serão utilizados para a parametrização e a outra metade para a validação. Com a conclusão deste projeto, esperamos preencher uma das principais lacunas do conhecimento relacionados aos efeitos do regime de fogo sobre a variação da composição e diversidade de espécies e da biomassa aérea das comunidades vegetais no Cerrado em escala regional. Além disso, temos a expectativa de fornecer bases para aprimorar as estratégias de uso do fogo no Cerrado e seu papel sobre manutenção de serviços ecossistêmicos essenciais para as populações humanas.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 01/12/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Méri Frotscher

Ciências Humanas

História
  • dos trópicos de volta ao reich: viver e narrar o retorno para a alemanha a partir do brasil
  • O projeto de pesquisa visa pesquisar o retorno de alemães e descendentes para a Alemanha a partir do Brasil, durante o período de 1933 a 1944, quando os últimos alemães, considerados “súditos do Eixo” no contexto da guerra no Brasil, foram repatriados. O Brasil foi o país de origem do maior número de cidadãos alemães retornados entre os anos 1937 e 1939. Os números representam mais do que o dobro dos retornados dos EUA, país de destino da maioria dos emigrantes alemães. O tema do retorno a partir do Brasil, neste período, ainda não foi objeto de investigação específica na historiografia sobre migrações entre Brasil e Alemanha. O projeto se baseia em amplo conjunto documental preservado em acervos no Brasil e na Alemanha, acervos particulares e em fontes orais.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Messias Gonzaga Pereira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • seleção recorrente em mamoeiro (carica papaya l).: fenotipagem molecular e digital na busca de maior eficiência na seleção
  • A cultura do mamoeiro é uma das mais importantes fruteiras em cultivo no Brasil. O Brasil é o segundo maior produtor de mamão ficando apenas atrás da Índia. O mamoeiro é importante tanto do ponto de vista alimentar, sendo considerado de elevada qualidade nutricional, como também, como fonte de divisas para o país. Não obstante sua importância, ainda existe uma limitação de cultivares melhoradas disponíveis aos agricultores. Em certo grau, ainda dependemos da importação de sementes desenvolvidas em Taiwan (cultivar Tainung 01) para o cultivo em diferentes regiões do Brasil. Tendo em vista esta carência, a Universidade Estadual do Norte Fluminense – UENF, estabeleceu uma parceria com a empresa CALIMAN Agrícola, maior produtora e exportadora de mamão do Brasil, visando o desenvolvimento de novas variedades e híbridos. Graças a esta parceria, já foram desenvolvidos e registrados junto ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, 21 híbridos de mamão. Alguns destes híbridos, como o CALIMOSA por exemplo, já vêm sendo utilizados pelos agricultores de diversas regiões do país. Inclusive, alguns outros países, como a Austrália e países da América Central têm adquirido sementes do híbrido CALIMOSA para plantio. Contudo, ainda não se dispõe de híbridos que aliem altos rendimentos, elevada qualidade de fruto e resistência às enfermidades principais. Para buscar atingir este desafio, a presente proposta visa a utilização da seleção recorrente. Na formação da população base, denominada UCP – C0, se procurou combinar fontes de genes para rendimento, para qualidade de frutos e para resistência a doenças. A expectativa é que com este trabalho, se possa a médio prazo, gerar tanto linhagens como novos híbridos portadores de tais atributos. Este método tem sido utilizado em algumas culturas de grande importância econômica como feijão, arroz, milho maracujá, soja, centeio e cevada. Entre as vantagens deste método destaca-se o aumento da frequência de alelos favoráveis sem reduzir a variabilidade genética. Este método envolve três etapas: obtenção de progênies, avaliação de progênies e recombinação das progênies superiores para formar a geração seguinte. Depois de estabelecida e atingindo a melhora da população, a seleção recorrente pode fornecer de forma continua genótipos que podem ser utilizados diretamente como cultivares ou como fontes de linhagens em programas de produção de híbridos ou variedades. De acordo com as considerações anteriores, o presente projeto de pesquisa visa conduzir o primeiro ciclo de Seleção Recorrente de Progênies Endogâmicas o que é inédito no mamoeiro. De forma sumária, os principais objetivos da proposta são: 1- Conduzir o primeiro ciclo de seleção recorrente intrapopulacional; 2- Avaliar características morfoagronômicas, estimar parâmetros genéticos e selecionar as progênies S1 superiores; 3- Desenvolver, otimizar e validar uma metodologia de sexagem molecular para auxiliar a condução da seleção recorrente em mamoeiro; 4- Desenvolver, otimizar e validar primers relacionados a cor de polpa, para auxiliar na recombinação das progênies S1 superiores; 5- Estimar a diversidade genética em progênies oriundas do programa de seleção recorrente intrapopulacional de mamoeiro para auxiliar na etapa de seleção das progênies mais divergentes geneticamente, para recompor o bloco de recombinação. Do ponto de vista metodológico, as avaliações a campo seguirão o delineamento em blocos ao acaso em látice (14 por 14) com três repetições, avaliações padrão e identificação das superiores para recombinação. As recombinações deverão ser conduzidas utilizando polem das plantas hermafroditas de frutos de polpa vermelha em plantas femininas também de polpa vermelha. Merece salientar que a população base é segregante para cor de polpa. Considerando que os frutos de polpa vermelha são mais aceitos pelo consumidor e considerando também, que a polpa vermelha é recessiva em relação à amarela, se pretende identificar molecularmente, em estádios de plântulas em viveiro, tanto o sexo quanto a cor da polpa das progênies segregantes superiores de forma a levar para o campo para o bloco de recombinação, apenas os genótipos desejáveis. Para ilustração, considerando a segregação do sexo (2 hermafroditas para uma feminina) e a segregação da polpa (3 amarelas para uma vermelha), para termos segurança de 95%, de em cada progênie, obtermos pelo menos uma planta feminina (receptora de polem) e de polpa vermelha, teremos que plantar 40 mudas no campo. Se fizermos o trabalho molecularmente ainda em fase de viveiro, levaremos para o campo, apenas o genótipo desejado. Ao considerarmos 200 progênies, estaremos economizando alguns hectares de plantio a campo para a afse de recombinação da população superior. Vale salientar ainda, que a técnica de sexagem molecular, após padronizada, poderá ser utilizada para fins comercias. Em vez do produtor levar para o campo, três mudas e fazer a sexagem apenas noventa dias após, ele poderá levar apenas uma, sendo ela, hermafrodita (padrão comercial). Na presente pesquisa, de forma resumida, pretende-se: o desenvolvimento de conhecimentos científicos (ineditismo da seleção recorrente em mamoeiro; sexagem precoce molecular; fenotipagem precoce molecular para cor de polpa; etc.), o desenvolvimento de tecnologia (novas linhagens e genitores de híbridos produtivos, de boa qualidade e resistentes a enfermidades), a formação de recursos humanos (dois doutorandos serão envolvidos na execução do projeto) e a publicação de artigos científicos em periódicos especializados.
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022