Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Marcus Vinícius Freire Andrade

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • tratamento de águas residuárias têxteis em reator biológico inoculado com fungo seguido de pós-tratamento com extrato de moringa oleífera visando o reuso dos efluentes
  • Os processos de tingimento observado nas indústrias têxteis lançam mão de diferentes tipos de corantes, os quais acabam chegando ao meio ambiente junto com seus efluentes. Os corantes têxteis representam grande ameaça ao ambiente e ao homem, não apenas por causa do aspecto estético, mas, principalmente, devido suas características mutagênicas e por serem de difícil degradação. O tratamento biológico das águas residuárias têxteis por uso de fungos tem demostrado grande eficiência quando da remoção de cor, porém em relação à mineralização completa de corantes de moléculas mais complexas a eficiência ainda não é tão elevada, o que exige a criação de mecanismos que possam otimizar o processo. Dentro deste contexo, pretende-se estudar a biodegradação do corante vermelho congo de água residuária sintética têxtil pelo fungo lignolítico Phanerochate chrysosporium, imobilizado em espuma de poliuretano, como inóculo de reator em bateladas sequenciais. Neste trabalho, é proposta a remoção do corante nos reatores biológicos, visando o reuso não potável dos efluentes. Para isso serão realizados ensaios de pós-tratamento do efluente com coagulante natural, afim de permitir a obtenção de um efluente com boa qualidade para utilização no reuso. Serão realizadas análises de DQO, corante, pH, amônia, nitrito, nitrato e ortofosfato. Espera-se alcançar condição ótima para o processo, de modo a resultar em efluente final altamente mineralizado, contribuindo futuramente ainda para a aplicação da tecnologia em escala piloto.
  • Instituto Federal do Ceará - Reitoria - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Marcus Vinicius Gonçalves da Cruz

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • trajetória institucional da política prisional em minas gerais - brasil
  • Projeto de pesquisa aplicada voltado para a análise do desenvolvimento institucional do sistema prisional brasileiro a partir da experiência do Estado de Minas Gerais; quanto ao desenvolvimento de política pública prisional. Busca-se analisar os processos normativos e arranjos institucionais envolvidos na operacionalização de uma política pública prisional cujo objetivo seja a custódia dos indivíduos privados de liberdade; bem como a segurança dos presos, servidores e visitantes, além da ressocialização dos apenados, por meio da educação e trabalho, visando sua reintegração na sociedade. Atualmente, o sistema penitenciário brasileiro apresenta problemas como a superlotação; deficiências de infraestrutura, poucas oportunidades de trabalho, estudo e assistência jurídica e de saúde ao preso, reiteradas situações de violência no interior das instituições, constatadas por meio de fugas, motins e rebeliões (RANGEL, BICALHO, 2016). Somam-se a isso os indícios de corrupção no sistema; permanência de encarcerados que já cumpriram pena; mobilização da “sociedade dos cativos” e a necessidade de um efetivo cumprimento da Lei de Execuções Penais. Considera-se ainda que os sistemas prisionais mundo afora são particularmente resistentes às mudanças, sendo os processos de accountability nos serviços prisionais essenciais diante das necessidades dos públicos envolvidos na questão prisional (CABRAL, SANTOS, 2017). Nesta conjuntura foi escolhida como referência analítica a política prisional desenvolvida pelo Estado de Minas Gerais, que conta com a segunda maior população prisional do país, além de ter sido pioneira no desenvolvimento de práticas inovadoras ao longo do tempo como a penitenciária agrícola nos anos 1930 (PAIXÃO, 1987), o processo de modernização e humanização nos anos 2000 (CRUZ, SOUZA, BATITUCCI, 2013), e mais recentemente a expansão de alternativas penais por meio de arranjos junto à sociedade civil na provisão de serviços prisionais como as APACs e com a iniciativa privada por meio da primeira iniciativa público-privada (PPP) no país (FALCÃO, CRUZ, 2015). O arcabouço metodológico envolve o desenvolvimento de pesquisa qualitativa e quantitativa. A abordagem qualitativa (MAY, 2004) de cunho descritivo, busca delinear as características de determinada população ou fenômeno (CRESWELL, 2010), voltada para a análise da trajetória institucional da política prisional em Minas Gerais. O estudo da temática será apoiado em levantamento bibliográfico nos termos de Russo, Macedo-Soares e Villas (2006), bem como análise documental com o objetivo de ampliar o entendimento da problemática envolvida (CRESWELL, 2010), uma vez que os documentos permitem inferir como os eventos são construídos e as justificativas registradas (MAY, 2004). Além disso, ainda é possível o contato com documentos originais que, sob análise, podem auxiliar na descrição do fenômeno estudado (SÁ-SILVA; ALMEIDA; GUINDANI, 2009). Ainda em termos de levantamento de dados optou-se pela realização de um painel de especialistas. Tal opção justifica-se enquanto modo de investigação por permitir a um grupo de indivíduos debater sobre determinada problemática e delinear um entendimento geral sobre o assunto ou sua tendência no futuro (FLICK, 2004). O painel de especialistas, espelhado no Método Delphi, voltado para a obtenção de uma opinião coletiva qualificada sobre determinadas questões, a partir de um grupo de pessoas selecionadas (PIOLA; VIANNA; VIVAS, 2001). Busca-se com essa técnica estruturada um processo de interação colegiada, que permite a um grupo de indivíduos com conhecimento de determinada temática tratar de problemas complexos, como o caso da política prisional. A partir de questões previamente elencadas no escopo da revisão de literatura, e aquelas advindas da consulta aos documentos oficiais, e painel de especialistas, serão realizados grupos de foco, com profissionais da área de política prisional. Os grupos de foco são utilizados para coligir dados relativos a impressões e opiniões de um grupo de pessoas que está envolvido em uma situação comum (COLLIS; HUSSEY, 2005). Os levantamentos qualitativos também darão suporte a uma análise quantitativa, a partir da escolha de variáveis voltadas para a identificação e descrição da política prisional ao longo do tempo, as principais estratégias adotadas ao longo do tempo, bem como em que proporção a política estaria ou não privilegiando resultados relacionados com a reinserção social dos apenados ou impactando a reincidência criminal nos termos de Sapori, Santos e Der-Maas (2017). Como resultados da pesquisa pretende-se ressaltar a partir da análise da trajetória institucional da política prisional colher contribuições para a superação dos parâmetros de aprisionamento contemporâneos voltados para a seletividade penal (WACQUANT, 2001), identificar as dinâmicas setoriais que possam superar os principais problemas do setor (RANGEL, BICALHO, 2016), destacar os principais mecanismos de accountability a serem explorados para a melhoria dos serviços prisionais (CABRAL, SANTOS, 2017); verificar os momentos de crise na trajetória prisional e seus mecanismos de superação identificando os principais atores envolvidos no seu campo organizacional, bem como identificar o processos de gestão associados ao desenvolvimento da política pública. Tal processo implica na relação das ações e custos associados à custódia e reabilitação dos apenados ao longo do tempo e sugestão de mudanças para reverter o cenário prisional estudado. O projeto de pesquisa tem objetivo pouco estudado no país sob a perspectiva de contribuição para as políticas públicas na área de justiça, notadamente para o sistema prisional, área crítica de atuação do Estado.
  • Fundação João Pinheiro - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda

Ciências da Saúde

Medicina
  • estudo de fase i, randomizado, aberto, com grupos paralelos para avaliação farmacocinética do uso do artesunato-mefloquina em associação com primaquina e tafenoquina (estudo amino)
  • A terapia combinada com artemisina (ACT) produzida no Brasil por Farmanguinhos é artesunato/mefloquina (ASMQ). Tem igual ação sobre P. vivax e P. falciparum. A interação droga a droga com primaquina e tafenoquina é ainda desconhecida. Caso não haja importante interação, as drogas poderão ser utilizadas de forma combinada para o tratamento de ambos tipo de malária, o que representa um grande avanço no tratamento dessa doença, em áreas em que ambas espécies circulam. Pretende-se no Estudo Amino realizar um estudo de fase I com pessoas saudáveis hospitalizadas, com foco na farmacocinética das drogas de estudo e detecção de eventuais eventos adversos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - AM - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda

Ciências da Saúde

Medicina
  • um estudo multicêntrico, de fase iii, aberto, randomizado e comparativo para avaliar eficácia e segurança de dihidroartemisinina-piperaquina versus cloroquina para malária não complicada por monoinfecção de plasmodium vivax.
  • A malária humana por Plasmodium vivax é a mais difundida, colocando 2,5 bilhões de pessoas em risco de infecção, podendo evoluir para casos graves. A resistência à cloroquina é hoje um grande obstáculo à eliminação da malária. Este estudo irá comparar a eficácia e segurança da combinação de dose fixa de dihidroartemisina mais piperaquina (DHA-PQP) com cloroquina no tratamento da malária vivax não complicada, com o objetivo principal de demonstrar a superioridade da resposta parasitológica de Dihidroartemisinina + Piperaquina (Eurartesim®) versus Cloroquina e avaliar a proporção de falhas por 180 dias, considerando diferentes dias de introdução de primaquina na dose de 0,50 mg base kg / dia por 14 dias. dias (dose total duplicada). Com uma margem de superioridade (Δ) escolhida a 5%, α / 2 = 2,5% e β = 10%, e a hipótese de 90% de sucesso com CQ e a hipótese de 95% de sucesso com DHA-PQP, 100 pacientes por grupo de tratamento são solicitados (conselheiro Nquery, processo PTE1a-1); Levando em conta 15% de perda de seguimento, 171 pacientes são necessários por grupo de tratamento. Considerando um risco de 10% de infecções mistas, um total de 460 pacientes com mais de seis meses de idade, com mono-infecção confirmada por Plasmodium vivax será incluído. Os pacientes elegíveis serão aleatoriamente designados para receber DHA-PQP ou cloroquina por 3 dias, de acordo com o esquema ajustado com primaquina, que será administrado como terapia anti-recaída no dia 1 ou no dia 42 e continuado por 14 dias consecutivos (total 7 mg base/kg/dia). A análise primária da eficácia incluirá a avaliação da proporção de pacientes aparasitêmicos em 72 horas. Desfechos de segurança serão análise de eventos adversos, sinais vitais, dados laboratoriais e anormalidades no eletrocardiógrafo. Os pacientes participarão do estudo por 180 dias, com o desfecho primário no dia 42. Para demonstrar a superioridade do DHA-PQP em comparação com a cloroquina, o intervalo de confiança de 95% da diferença observada entre as duas taxas de sucesso do tratamento será determinado. A diferença observada Δ na taxa de sucesso entre os dois grupos de tratamento não deve exceder -5%. A não inferioridade será demonstrada se o limite inferior do IC de 95% for superior a -0,05, para um risco unilateral de 2,5% ( / 2). Além disso, compreendendo os mecanismos de diminuição da resposta terapêutica ou aumento das reações adversas, esperamos contribuir para a individualização do tratamento da malária, ajudando a selecionar a melhor droga alternativa, como a DHA-PQP.
  • Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado - AM - Brasil
  • 05/10/2018-31/10/2021
Foto de perfil

Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • estudo fase iib para avaliar eficácia e segurança de succinato sódico de metilprednisolona injetável no tratamento de pacientes com sinais de srag, no âmbito do novo coronavírus: um ensaio clínico, duplo-cego, randomizado, controlado com placebo
  • Em dezembro de 2019, o Comitê Municipal de Saúde de Wuhan, na China, identificou um surto de casos de pneumonia viral de causa desconhecida. O RNA do coronavírus foi rapidamente identificado. Este novo coronavírus foi designado SARS-CoV2 e a doença causada por esse vírus de COVID-19. Em casos leves, a infeção é geralmente auto-limitada. Entretanto, o início grave da doença requer cuidados intensivos quando associado à insuficiência respiratória. Os quadros graves estão associados a inflamação exacerbada que levam à danos fatais aos pulmões, rins, e tecidos cardíacos, desempenhando um papel importante na morbimortalidade da síndrome Síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Os esteróides sistêmicos são propostos como uma opção terapêutica válida na inflamação exacerbada, contudo o efeito dos corticoides sistêmicos na infecção por COVID-19 ainda é controverso e dados limitados estão disponíveis na literatura. Em face da controversa eficácia, estudos clínicos randomizados precisam promover uma base mais sólida de evidências que indiquem o seu uso. Este estudo propõe-se, portanto, avaliar a eficácia e segurança da utilização de SMP em pacientes com sintomas respiratórios sugestivos SRAG com suspeita ou diagnóstico de COVID-19 (graves ou não), assim como avaliar as potenciais sequelas respiratórias e funcionais secundárias a SRAG. Esse estudo será realizado em Manaus (AM) no Hospital e Pronto Socorro Delphina Rinaldi (HPSDRA). Trata-se de um ensaio clínico, fase IIb, randomizado, duplo cego controlado por placebo. Serão recrutados 420 pacientes adultos ≥18 anos de idade, hospitalizados que apresentem sintomas respiratórios sugestivos de SRAG, com suspeita ou diagnóstico de COVID-19, sendo divididos em grupos graves (210 pacientes) e não graves (210 pacientes). Os grupos intervenção (grupo grave e grupo não grave) receberão tratamento com SMP injetável (0,5mg/kg de peso de 12h em 12h) por até cinco dias. Os grupos placebo (grupo grave e grupo não grave) receberão solução salina injetável sem princípio ativo (12h em 12h) por até cinco dias. Um indivíduo completará o estudo em 120 dias. Neste estudo de fase IIb pretendemos obter como resultado a identificação da eficácia e segurança da SMP no tratamento de pacientes graves e não graves com suspeita ou diagnósticos de COVID-19. Assim, como mostrar se potencialmente a SMP em pacientes com sintomas respiratórios reduz a evolução precoce para SRAG, entre os dias 1 e 7, em pacientes não graves, e se há redução de letalidade em 50% em pacientes graves. Para determinação da eficácia esperamos como resultados também definir as taxas de redução de letalidade, melhoria ou piora dos parâmetros clínicos, redução do percentual de detecção de SARS-CoV2 em amostras do paciente, alterações na frequência e qualidade de alterações espirométricas aferidas no D120.
  • Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado - AM - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Marcus Vinicius Lia Fook

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • engenharia de tecidos no reparo epitelial: scaffold biodegradável para regeneração tecidual
  • O desenvolvimento de órgãos artificiais aplicando a engenharia de tecidos por meio de estruturas porosas (scaffolds) biodegradáveis, possibilitará a produção de curativos para utilização nos mais variados tipos de feridas resultando na remodelação tecidual e recuperação do paciente. A busca de novos biomateriais se faz necessário para o avanço da tecnologia e o bem-estar da população. Para tanto é importante reunir pesquisadores de destaque em várias áreas do saber, de modo a criar uma equipe multidisciplinar com conhecimentos em biomateriais, engenharia de tecidos, materiais porosos e biodegradação, a fim de poder executar de forma eficiente e exitosa o desafio proposto nesse projeto, que é o desenvolvimento de um biomaterial biodegradável para reparo epitelial utilizando-se da tecnologia de engenharia de tecidos. A obtenção de produtos inovadores tendo sua matéria prima extraida da biomassa; a exemplo da quitosana, que é derivada da quitina presente em carapaças de crustáceos; do colágeno, que é de origem animal; assim como do extrato do Jatropha mollissima, planta comum na caatinga, poderá ser uma alternativa para o desenvolvimento da pesquisa e da região nordeste. Deste modo, se mostra necessária a ampliação das pesquisas voltadas para o estudo e produção de biomateriais fundamentado na engenharia de tecidos, de forma a se criar um maior volume de estudos, interações entre grupos e resultados aplicados, atendendo a demanda do país que, em termos comerciais, basicamente importa esse tipo de tecnologia. Essa necessidade é ainda mais proeminente na região que o núcleo de excelência proposto atuará, uma região carente do nordeste que precisa de desenvolvimento tecnológico que atraiam empresas, gerem recursos e desenvolvimento social e econômico para o Estado. Ademais, esta equipe de trabalho já vem se destacando no desenvolvimento de biomateriais e de suporte à sociedade em vários temas relacionados a biotecnologia e biomateriais, assim, acredita-se que sua atuação no desenvolvimento de curativos biodegradáveis, tendo a matéria prima disponibilizada na região é algo que otimizará esforços e recursos, oferecendo sinergia as pesquisas a serem desenvolvidas. Os scaffolds irão atuar como membranas e também estruturas porosas para o crescimento de fibroblasto e estudar o comportamento deste visando a produção de um tecido para utilização em reparação epitelial. Podendo, ainda, ser utilizado um agente reticulante biodegradável na produção dos scaffolds para reforças as propriedades mecânicas do biomaterial, além de contribuir para a manutenção da forma e tamanho dos poros. Assim, com o desenvolvimento deste projeto esperam-se vários avanços científicos, tecnológicos e sociais, tendo ao final da sua execução transferência de conhecimentos para a sociedade, seja através de parcerias com empresas ou com órgãos governamentais. Para este fim, serão utilizadas as instalações do Laboratório de Avaliação e Desenvolvimento de Biomateriais do Nordeste (CERTBIO) e demais colaboradores.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 09/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Marcus Vinícius Nora de Souza

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese e aumento de escala de intermediários chaves polifuncionalizados e suas aplicações na química medicinal
  • Devido à extrema importância dos blocos de construção em química medicinal, esse projeto, irá utilizar diferentes blocos de construção polifuncionalizados que, serão utilizados por nosso grupo de pesquisa na preparação de diferentes substâncias as quais, serão avaliadas frente a diferentes tipos de doenças, em especial as comumente conhecidas como doenças negligenciadas. A preparação dos blocos de construção e as substâncias líderes de cada classe irão ser preparadas em aumento de escala.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Marcus Vinícius Tres

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • utilização de biomassas agrícolas residuais para produção de biocombustíveis
  • Este projeto de pesquisa propõe a produção de biocombustíveis a partir de biomassas de arroz, soja e noz pecan descartadas durante a colheita e nas indústrias durante o processamento. Estas culturas foram selecionadas porque são intensamente cultivadas no Rio Grande do Sul (arroz e soja) e em desenvolvimento na região Cachoeira do Sul/RS (noz pecan), sendo que as cascas e palhas são ricas em material lignocelulósico. Os processos de transformação a serem sistematicamente estudados incluem o pré-tratamento das biomassas, a hidrólise das biomassas pré-tratadas e a fermentação do meio hidrolisado para a obtenção dos biocombustíveis. Os pré-tratamentos a serem investigados nas biomassas serão o CO2 supercrítico, sonicação em ultrassom e a explosão a vapor em autoclave tendo como objetivo a obtenção de extratos bioativos e o enfraquecimento das ligações químicas para subsequente hidrólise das biomassas, se necessário. A hidrólise será avaliada em diferentes condições de processo com a finalidade de propor uma condição que otimize a razão de compostos desejáveis (açúcares fermentescíveis) frente aos indesejáveis (inibidores). Com os meios hidrolisados, fermentações serão realizadas para se obter os biocombustíveis, que serão avaliados em termos de poder calorífico e composição. Por estar associado ao conceito de biorrefinaria, o projeto inclui desafios como a interligação entre os processos de transformação e a dependência da fermentação das etapas anteriores. Considerando que as informações acerca deste assunto são escassas na literatura, o Proponente e os demais membros da Proposta se propõem a vencer os desafios e expandir a fronteira do conhecimento para tornar oportuna futura aplicação industrial visando o aproveitamento e a valorização de biomassas que atualmente são descartadas.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Marcus Vinícius Vieira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • pesquisas de longa duração em gradientes ambientais da mata atlântica: o mosaico central fluminense como modelo para compreensão de efeitos de mudanças climáticas globais e usos do solo sobre a biodiversidade
  • O sítio PELD Mosaico Central Fluminense (PELD-MCF), vem funcionando como um centro de estudos de longo prazo desde o início do sec. XX, a partir de amostragens pioneiras de 1935 e 1947 no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, uma das áreas protegidas que fazem parte PELD-MCF. Engloba um conjunto de formações vegetais de alta riqueza de espécies, que vão desde as florestas de baixada até os vulneráveis campos de altitude, formando dois extensos gradientes ambientais: de altitude, do nível do mar até 2.200 m, e de uso e cobertura do solo, já que inclui paisagens com remanescentes florestais imersos em áreas de pecuária ou cultivos, além de áreas urbanas. Assim, o sítio PELD-MCF tem duas questões centrais que integram estudos mais específicos: efeitos de mudanças climáticas no gradiente altitudinal, e de uso do solo sobre a biodiversidade. Estas questões permeiam toda a proposta, integrando não apenas o conhecimento gerado em diferentes Unidades de Conservação (UCs), mas gerado através da pareceria com com analistas e gestores de UCs, e membros da sociedade em geral. Atendem a demandas como conservação da biodiversidade compatível com uso do solo, detecção de efeitos de mudanças climáticas e possíveis consequências para a provisão de serviços ecossistêmicos. A equipe inclui pesquisadores das áreas de ecologia, agroecologia, zoologia, física, educação, assim áreas ambientais e analistas ambientais de UCs, aumentando a probabilidade que o conhecimento gerado seja de fato utilizado pela sociedade.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Marcus Vinícius Vieira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • comunidades de vertebrados e plantas arbóreas
  • Como resultado da perda e fragmentação de área, a Mata Atlântica vem sofrendo um processo de perda e substituição de matas maduras por secundárias, que acaba causando um efeito negativo sobre as espécies de plantas características de estágios mais avançados de regeneração. Espécies animais dependentes destes estágios mais avançados, como mamíferos de pequeno e grande porte, anfíbios e aves, também devem sofrer processo semelhante. As espécies capazes de persistir com a secundarização podem se adaptar a uma nova dieta, ocupando um nicho trófico diferente, mantendo processos ecossistêmicos associados à teia alimentar apesar da perda de espécies. Esta proposta se baseia em uma série de estudos anteriores do coordenador e equipe que procuraram em entender como vertebrados persistem em paisagens antropizadas de Mata Atlântica, e quais fatores são mais determinantes de sua persistência, ou extinção. A quantidade de cobertura florestal remanescente é um fator determinante, mas a configuração pode ser importante em certas faixas que cobertura vegetal, e a composição e e heterogeneidade da matriz tem efeito adicional . Apesar disso, a estrutura da vegetação dos remanescentes florestais e na matriz tem efeito tão determinante quanto a quantidade de floresta remanescente para pequenos mamíferos, e as mudanças na composição e dinâmica dos remanescentes florestais tem efeitos detectáveis nos indivíduos, mudando a forma como alocam energia em crescimento somático ou reprodutivo, seu ‘fator de condição’, uso do habitat e padrão de movimentos. Nesta proposta pretendemos avançar a partir destes dois últimos pontos: (1) determinar o quanto a estrutura da vegetação e a composição de espécies arbóreas estão associadas à composição de composição de pequenos mamíferos, anfíbios e aves, e (2) quais mudanças na estrutura trófica da comunidade de pequenos mamíferos são consequência da perda e fragmentação florestal.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Marden Barbosa de Campos

Ciências Sociais Aplicadas

Demografia
  • raça, etnia e estratificação: a inserção dos migrantes no mercado de trabalho brasileiro no século xxi
  • O objetivo deste projeto e investigar como as características dos migrantes internos e internacionais referentes à raça/cor, etnia e local de origem influenciam sua inserção no mercado de trabalho brasileiro nos últimos anos. Para isso, será feito o uso combinado de informações oriundas de diferentes bases de dados secundários disponíveis sobre o tema no Brasil como censos demográficos, dados de imigração da Polícia Federal e registros do mercado de trabalho formal (RAIS). A estratégia que julgamos mais adequada para a consecução do objetivo apresentado é a análise quantitativa das referidas bases, com base em técnicas de análise demográfica, estatística e espacial/geográfica para a caracterização da migração nas áreas de estudos. A metodologia proposta, por seu caráter combinado, constitui uma abordagem pioneira para aprofundar no conhecimento da realidade migratória atual do Brasil
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Marga Eliz Pontelli

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • pedoestratigrafia de formações superficiais oxídicas no setor central do planalto das araucárias
  • A presente proposta visa estabelecer pedoestratigrafia de formações superficiais oxídicas no setor central do Planalto das Araucárias, contribuindo para o entendimento sobre os processos mais influentes na esculturação do relevo em zona morfoclimática subtropical. Corresponde a continuidade das pesquisas iniciadas a partir de 2008 pelo grupo de pesquisa “Gênese e Evolução de Superfícies Geomórficas e Formações Superficiais” ao longo da Serra da Fartura. Neste relevo observa-se decréscimo de altitude de leste para oeste, com morfologia fortemente dissecada pelos sistemas hidrográficos que drenam da Serra da Fartura, limite dos Estados do Paraná e Santa Catarina, para o rio Iguaçu (PR). De leste para oeste foram identificadas 08 remanescentes de superfícies incompletamente aplainadas, organizadas em escadaria e apresentando até três níveis embutidos entre as classes hipsométricas de 1400 a 600m. Abaixo da cota 600 m ocorrem superfícies em elaboração na forma de ombreiras de fundo de vales. Os dados obtidos preliminarmente indicam que estas superfícies incompletamente aplainadas foram geradas, simultaneamente, pelo balanço entre alteração e erosão mecânica. Das superfícies identificadas, apenas as Superfícies I e II mostram domínio de cobertura superficial decorrente de intensa morfogênese, caracterizada por depósitos de colúvio, colúvio-alúvio e alúvio, assim como paleossolos, concentrados em bacias hidrográficas de baixa ordem hierárquica. Nas demais predominam perfis de alteração com diferentes espessuras. Levantamentos sistemáticos em perfis de intemperismo nas demais superfícies geomorfológicas ao longo da Serra da Fartura (III, IV, V, VI, VII e VIII), bem como em ombreiras de fundo de vale, revelaram predomínio de cobertura latossólica, por vezes com características nitossólicas, de natureza autóctone. Tais informações levaram ao entendimento de que estas superfícies geomorfológicas estariam evoluindo a partir dos processos da etchplanação, com morfogênese mais atuante nos períodos interglaciais e promovendo o truncamento dos perfis latossólicos. Esses seriam perfis atualmente renovados, estimando-se idade mais jovem do que 500.000 anos A.P. Tais informações revelam-se importantes, despertando interesse para o entendimento de qual a intensidade dos fatores climáticos e pedogeoquímicos envolvidos na gênese do relevo regional – Planalto das Araucárias, e se o restante das superfícies geomorfológicas nesta unidade geomorfológica apresentam as mesmas características de formações superficiais oxídicas. Esse conhecimento permitirá identificar a sequência de etapas de evolução da paisagem geomorfológica para o Planalto das Araucárias, de características subtropicais. A abordagem utilizada para o desenvolvimento do projeto se baseia na correlação de informações sobre evolução pedogeoquímica e gênese das formações superficiais representantes de superfícies geomorfológicas ao longo da Serra da Fartura (SW do PR) e ao sul. Em escala mais ampla, a pesquisa insere-se nos objetivos do “Working Group on Ancient Surfaces and Long Term Landscape Evolution”, coordenado pelo Dr. Jorge Rabassa (Universidad Nacional de la Patagônia - Ushuaia), estabelecido desde agosto/2008 para estudar as paleosuperfícies do Sul da América do Sul, contribuindo para o conhecimento sobre o desenvolvimento de superfícies aplainadas em ambiente subtropical no Brasil Meridional.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Margaret de Castro

Ciências da Saúde

Medicina
  • identificação de regiões cromossômicas associadas ao risco de desenvolvimento de adenomas hipofisários
  • Os adenomas hipofisários são neoplasias intracranianas comuns, todavia sua patogênese não é conhecida. Na tentativa de esclarecer melhor a fisiopatologia e gênese molecular dos adenomas hipofisários, o estudo de genes candidatos envolvidos na organogênese e na regulação da secreção hormonal hipofisária tem sido explorado O estudo de associação genômica ampla (do inglês, Genome-wide Association Studies, GWAS) compara a variação de milhares de polimorfismos de nucleotídeos únicos (SNPs) entre grupos de pessoas com características fenotípicas ou doenças em comum e controles da população geral. Se um alelo de um SNP é mais comum entre as pessoas com a doença estudada é chamado de alelo de risco. Estes SNPs associados são considerados marcadores de regiões cromossômicas de risco de desenvolvimento da doença. Isto se deve ao fato que regiões cromossômicas adjacentes tem maior probabilidade de serem herdadas em conjunto, sem novo rearranjo. Desta forma, o SNP identificado como de risco representa uma região de risco, em que se incluem vários outros SNPs. Esta modalidade de estudo possibilitou identificação de diversas regiões de risco no genoma humano para o desenvolvimento de diversas doenças como obesidade, diabetes e câncer. Possibilitou também a identificação de novos mecanismos para o desenvolvimento destas doenças. Este projeto se propõe a realizar estudo de GWAS, utilizando DNA de sangue periférico, comparando pacientes com diferentes subtipos de tumores hipofisários (corticotrofinomas, somatotrofinomas, prolactinomas e adenomas não secretores) seguidos nos serviços de Endocrinologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP, na Faculdade de Medicina da USP e na Faculdade de Medicina da UFRJ, com o objetivo de identificar regiões de risco para tumores hipofisários, bem como possíveis novos mecanismos moleculares, como possíveis vias de sinalização, envolvidos na gênese e progressão desses tumores.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Margareth Aparecida Campos da Silva Pereira

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • o vocabulário das metrópoles - uma história do rio de janeiro metropolitano (1763 - 1960)
  • As regiões metropolitanas voltaram a ser, como nos anos 1920, um tema de discussão crescente na última década nos meios acadêmicos em diferentes países. Diante dos efeitos conjugados da desregulação econômica e do elogio de uma ação mínima do Estado, a reflexão sobre a condição metropolitana tornou-se parte das estratégias necessárias para o enfrentamento de crises e desafios sociais e econômicos ou para se vislumbrar suas possibilidades de futuro. O vocabulário das metrópoles - Uma história do Rio de Janeiro metropolitano - 1763- 1960 se insere.neste quadro. Tem-se por hipótese que grande parte dos atores institucionais que hoje debatem ou implementam políticas que impactam o território metropolitano, desconhece - por inúmeras razões - a história de seus próprios municípios e daqueles que compõem a conurbação. Uma leitura histórica ou memorialística excessivamente fragmentária e localista do processo de formação dos diferentes municípios e do território metropolitano e a diversidades de culturas técnicas, administrativa e políticas, começando pelo vocabulários que empregam e pelo domínio diferenciados que possuem da história do urbanismo, dificultariam, assim, não só o diálogo entre os atores envolvidos na gestão e formulação de políticas como a própria interpretação do fenômeno metropolitano.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Margareth da Silva Copertino

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • mudanças de fase na vegetação aquática submersa no estuário da lagoa dos patos: impactos da variabilidade hidrológica e conseqüências à biodiversidade e funções ecológicas (projeto divas)
  • O Estuário da Lagoa dos Patos, a maior laguna estrangulada do planeta situada na zona costeira do Rio Grande do Sul, tem sofrido modificações na sua dinâmica hidrológica e ecológica durante as últimas décadas, por causas tanto naturais como antrópicas. Alterações no regime de vazão fluvial, na qualidade da água e na estrutura e composição das comunidades têm sido observadas, as quais acarretam transformações nas funções deste ecossistema e sobre a manutenção dos recursos pesqueiros de interesse sócio-econômico. Dentre estas modificações destacam-se modificações na estrutura da vegetação aquática submersa (VAS), como reduções na abundância e distribuição de pradarias de plantas enraizadas (dominadas por Ruppia maritima) e subsequente mudanças de fase para estados ecológicos dominados por macroalgas de deriva, de crescimento rápido e estratégia de vida oportunista. Mudanças na abundância e composição das algas epífitas já indicam alterações na qualidade da água. No Brasil e no mundo, as pradarias de fanerógamas marinhas tem sofrido reduções drásticas, devido a eutrofização, sobrepesca, atividades portuárias, turismo predatório e mudanças climáticas globais. A redução ou destruição destes habitats impactam negativamente o equilíbrio dos ecossistemas costeiros, afetando serviços ecossistêmicos como manutenção dos ciclos biogeoquímicos, biodiversidade, sustentabilidade pesqueira, proteção da costa e sequestro de carbono. Em diversas regiões costeiras do globo, tais ameaças já estão comprometendo o modo de vida de muitas comunidades tradicionais que dependem direta ou indiretamente destes bens e serviços. A escassez de séries temporais longas e informações espaciais de larga escala limitam as avaliações sobre as perdas e tendências futuras para o Brasil e continente. Considerando a grande relevância e a crescente redução das pradarias de fanerógamas marinhas, a criação de programas internacionais de monitoramento e conservação destes habitats foi intensa nas últimas décadas. Entretanto, a escassez de registros e séries temporais longas para o litoral do Brasil e América do Sul tem limitado os estudos e avaliações globais. A baixa robustez e sensibilidade das técnicas empregadas, associada às limitações de escala espacial, induzem monitoramentos ineficientes e pouco confiáveis, que detectam tendências de reduções de pradarias muito tempo após sofrerem perdas substanciais. Adicionalmente, o papel e a relevância global das pradarias de fanerógamas marinhas como sumidouros de carbono necessitam de uma base de dados regionais, incluindo informações sobre estoques e fluxos em várias escalas espaciais, a identificação de “hotspots” para a conservação, estimativas de área ocupada, taxas de exportação para áreas profundas e a quantificação das emissões de carbono associadas com a degradação destes ecossistemas. Estudos investigando as interações entre plantas, macroalgas, algas epífitas e a macrofauna associada podem elucidar os impactos de florações de macroalgas (marés verdes) sobre as comunidades bentônicas de estuários e zonas costeiras. A investigação sobre as contribuições da biomassa das plantas e das algas para a matéria orgânica sedimentar deve contribuir para a compreensão do destino dos nutrientes e sobre os estoques de carbono no sedimento. O paradigma do declínio das pradarias marinhas e VAS tem ignorado ainda o papel e a dinâmica das algas epífitas, assim como dos pastadores que controlam da biomassa destas algas. Tal controle pode superar a possível resposta positiva das algas à disponibilidade de nutrientes, e aumentar a sobrevivência das fanerógamas. Finalmente, a fragmentação dos habitatas pode reduzir a diversidade genética intraspecífica, com consequências negativas para a estrutura das comunidades, suas funções ecológicas e para a própria resiliência das populações aos impactos naturais e antropogênicos, assim como para a adaptabilidade às mudanças climáticas globais. Desta maneira, o presente projeto objetiva investigar as modificações na distribuição, abundância e estrutura da Vegetação Aquática Submersa (VAS) no estuário da Lagoa dos Patos e suas relações com a variabilidade climática, hidrológica e qualidade da água. Para isto serão estudados as variabilidades temporal e espacial dos componentes da VAS (fanerógama Ruppia maritima, macroalgas de deriva e algas epífitas), a contribuição destes componentes aos estoques de carbono e nutrientes, assim como os impactos das modificações sobre a diversidade genética das populações de R. maritima. O projeto é interdisciplinar, integrando pesquisadores das áreas de ecologia, oceanografia, química, geoprocessamento e estatística. Além de fazer uso de monitoramento e protocolos tradicionais aplicados in situ e em laboratório, o projeto aplica ferramentas atuais e inovadoras para o estudo da distribuição e dinâmica VAS como: aerofotogrametria por VANT’s (drones); sondas hidroacústicas; microscopia eletrônica; experimentos em mesocosmos; isótopos estáveis; análises genéticas moleculares; obtenção de parâmetros ambientais a partir de plataforma meteoceanográfica de última geração. Em médio e longo prazo, os resultados do estudo visam avaliar os impactos da mudanças de fase na VAS sobre a biodiversidade, resiliência, adaptabilidade e sobre as funções ecológicas e serviços ecossistêmicos estuarinos. Os resultados deverão ainda contribuir para questões científicas emergentes de relevância global como: respostas do bentos à variabilidade climática e hidrológica, impactos da mudança climática global, mudanças de fase ecológica, eutrofização, desequilíbrios biogeoquímicos; e efeitos da diversidade genética e genotípica sobre a resiliência das populações. Compreender a resiliência dos habitats de pradarias de fanerógamas marinhas do ELP aos impactos naturais e antropogênicos é crucial para garantir a continuidade da provisão dos serviços ecossistêmicos e o suporte à biodiversidade.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Margareth da Silva Oliveira

Ciências Humanas

Psicologia
  • adaptação transcultural e evidências psicométricas de questionários da terapia do esquema para uso no brasil
  • A Terapia do Esquema (TE) é uma abordagem integrativa que visa a compreensão e mudança de padrões cognitivos, emocionais e comportamentais, em crescente utilização. Inicialmente mais empregada para transtornos de personalidade, estudos apontam hoje sua aplicabilidade para compreensão do desenvolvimento de psicopatologias, assim como da estruturação e funcionamento saudáveis da personalidade. Este estudo tem como objetivo adaptação semântica e estudo das propriedades psicométricas dos questionários da Terapia do Esquema para população geral e população clínica. Trata-se de um estudo quantitativo, instrumental, descritivo e de delineamento transversal, dividido em seis estudos que contemplam a tradução, adaptação e validação para população geral e clínica de instrumentos que avaliam conceitos da TE. Foi obtida a autorização para realizar os estudos com os seguintes instrumentos: Questionário de Esquemas de Young - versão breve (YSQ-S3), Questionário de Esquemas de Young - versão longa (YSQ-L3), Inventário de Evitação Young-Rygh (YRAI), Inventário de Compensação de Young (YCI) e Questionário de Modos Esquemáticos (SMI). Para os estudos de validação na população geral, participarão adultos, a partir de 18 anos, com escolaridade mínima de ensino fundamental completo, e para estudos com população clínica acrescenta-se como critérios, além dos citados, ser usuário de substâncias e estar em locais de tratamento. As coletas de população geral serão realizadas em papel e online, e as com população clínica serão realizadas apenas versões em papel. A análise dos dados será feita a partir do software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 24.0. Será utilizada estatística descritiva para caracterização da amostra, inferencial e análise confirmatória para o processo de validação. O projeto conta com participações e colaborações nacionais e internacionais e entende-se que tem como potencial a possibilidade de uso dos instrumentos em diversos âmbitos, como na clínica e pesquisa, servindo como auxílio aos profissionais que trabalham com TE.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Margareth de Fátima Formiga Melo Diniz

Ciências da Saúde

Farmácia
  • análise de propriedades admet dos metabólitos secundários da sida rhombifolia e análogos para a prevenção de cardiotoxicidade ocasionada pela doxorubicina a partir de uso de técnicas de análise de padrões de ecocardiogramas com uso de aprendizado de máqui
  • Os produtos naturais têm sido considerados rica fonte de compostos para descoberta de novos medicamentos e possuem vantagens em relação a compostos sintéticos, por não serem apenas biologicamente ativos, mas também, podem ser prováveis substratos para um ou mais dos muitos sistemas de transportadores que podem levar os compostos ao seu local de ação intracelular. Diversas plantas podem ser utilizadas para o tratamento de problemas de saúde relacionados ao coração. A Sida rhombifolia (Malvaceae), é uma planta popularmente conhecida no Brasil como “matapasto”, “guaxuma” e “relógio”, bastante usada pela população indiana para o tratamento da hipertensão arterial, diabetes e gota. Destas foram extraídos compostos que possuem potencial atividade vasorelaxante em modelos de roedores: criptolepinona, sal de criptolepina e quindolina. O presente projeto de pesquisa tem por objetivo induzir a cardiotoxicidade em animais roedores através da doxorrubicina onde serão tratados com metabólitos secundários e/ou análogos selecionados por técnicas in silico, verificando propriedades de absorção, metabolismo, excreção e toxicidade. Além disso, as imagens produzidas pelo ecocardiógrafo serão processadas e delas reconhecidas padrões com intuito de acompanhar o tratamento terapêutico com a criptolepinona e sal de criptolepina. Será realizada a Análise farmacocinética in silico através do Metasite 5.0.3, que é um software que utiliza um algoritmo usado para identificar os metabólitos mais provável dos fármacos usando dois fatores: a reatividade química do substrato e análise de similaridade enzima-substrato para aproximar a probabilidade de uma reação metabólica ocorrer em uma determinada posição do átomo. Além do Processamentos de imagens e reconhecimento de padrões. Para os ensaios in vivo, serão utilizados ratos adultos Wistar (Rattus novergicus). Os animais serão divididos em 7 grupos, por seleção das duas melhores moléculas analisadas através de uma série in silico: 1- Tratado com Doxorubicina; 2- Tratado com molécula 1; 3- Tratado com Doxorubicina e molécula 1 simultaneamente; e 4- Tratado com Doxorubicina e posteriormente tratado molécula 1; 5- Tratado com molécula 2; 6- Tratado com Doxorubicina e molécula 2 simultaneamente; e 7- Tratado com Doxorubicina e posteriormente tratado molécula 2. O tratamento com doxorubicina será realizado por um período de 4 semanas, sendo feita a administração intraperitoneal, 1 vez a cada sete dias, na dose de 20mg/kg de peso corporal. Os animais serão analisados nos seguintes parâmetros: Avaliação da função ventricular por ecocardiograma e ensaios toxicológicos.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Margot Fabiana Pereira

Engenharias

Engenharia Civil
  • avaliação do comportamento estrutural de pilares misto parcialmente revestidos com concreto auto adensável reforçado com fibras (caaf)
  • A industrialização e racionalização da construção civil são aspectos importantes para promover a redução de desperdícios e a redução no tempo de construção. Neste contexto, encontram-se as estruturas mistas, mais especificamente os pilares mistos. Estes pilares possuem eficiência na capacidade resistente e em relação a aspectos construtivos, podem propiciar redução e facilidade na execução das formas e da concretagem, reduzindo o custo global da obra. Todavia, existem dificuldades no processo executivo dos pilares mistos parcialmente revestidos relacionadas com a obrigatoriedade de utilização de armaduras longitudinal e transversal para garantir a integridade do concreto. Os códigos normativos solicitam que as armaduras transversais sejam ancoradas no perfil de aço, trazendo dificuldades relacionadas ao trabalho de corte e dobras para fabricação dessas armaduras e dificuldades de ancoragem na alma do perfil metálico. Esta situação pode interferir também na concretagem, dificultando o perfeito adensamento do concreto de revestimento. Em consonância com o que foi expostos o presente projeto de pesquisa busca soluções para substituição da armadura transversal nestes pilares conservando a integridade do concreto. A adição de fibras no concreto pode modificar as propriedades do concreto, pois as fibras servem como ponte de transferência de tensões entre as fissuras promovendo o controle da propagação e abertura das fissuras, um comportamento pseudo-dúctil, para o concreto com capacidade portante pós-fissuração. Entretanto, a adição de fibras no concreto convencional pode reduzir a trabalhabilidade, principalmente para teores de fibra elevados, assim, neste projeto de pesquisa propõe-se a utilização de um concreto auto adensável com adição de fibras de aço e fibras sintéticas, pois agrega as melhorias no comportamento mecânico promovidas pela adição de fibras a um concreto capaz de preencher de modo uniforme as formas somente pela ação de seu peso próprio o que reflete na redução do tempo de execução em canteiro, redução da necessidade de vibração e equipamentos no canteiro de obras. Para o desenvolvimento do projeto serão necessários ensaios experimentais para caracterização do concreto auto adensável reforçado com fibras (CAAF), ensaios de pilares mistos parcialmente revestidos com concreto reforçado com fibras submetidos a compressão excêntrica e ensaios de cisalhamento direto para avaliar a interface aço-concreto. Em complemento a isso, o projeto prevê o desenvolvimento de modelos numéricos em elementos finitos capazes de representar o comportamento do concreto auto adensável com fibras e dos pilares mistos parcialmente revestidos fabricados com esse concreto. Espera-se contribuir para o desenvolvimento e utilização de sistemas estruturais mais industrializados, com menor desperdício de materiais e menor necessidade de mão de obra. Em última instancia, gerar impacto positivo sobre o setor construtivo no que diz respeito a revisão de códigos normativos e a divulgação do bom desempenho estrutural desses pilares.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Maria Alice Dias da Silva Lima

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • integração de sistemas e serviços de saúde: análise da coordenação das redes de atenção, transição do cuidado e segurança do paciente
  • Esta proposta se configura como um projeto integrado de pesquisa, com o objetivo geral de analisar a integração de sistemas e serviços de saúde em Porto Alegre, no que refere à coordenação das redes de atenção à saúde, à transição do cuidado entre diferentes serviços de saúde e à segurança do paciente associada à qualidade da transição. A proposta será desenvolvida por meio da realização de subprojetos. Serão utilizados delineamentos metodológicos que mantenham coerência e pertinência conforme os objetivos específicos estabelecidos. Assim, serão utilizados métodos quantitativos, qualitativos, mistos, metodológicos e de revisões integrativas de literatura. A análise dos dados será realizada de acordo com as técnicas utilizadas para obtenção dos dados, incorporando técnicas estatísticas e técnicas de análise temática. O campo de estudo abrange serviços da Rede de Atenção à Saúde que integram o Sistema Municipal de Saúde de Porto Alegre/RS, dentre os quais serão incluídos: Unidades de Atenção Primária à Saúde, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) e hospitais do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), os quais são de grande porte e referência para ensino, pesquisa e assistência. Os resultados da pesquisa têm o intuito de mensurar a capacidade da Atenção Primária à Saúde para coordenar as Redes de Atenção à Saúde, assim como identificar barreiras para transições do cuidado bem-sucedidas, propondo mudanças para melhorias nas práticas profissionais e oferecendo suporte para o aprimoramento de políticas públicas. O fortalecimento da integração de serviços e sistemas de saúde tem impacto positivo nos resultados de saúde, garantindo a qualidade da assistência e segurança do paciente, melhorando o trabalho interprofissional, reduzindo tempo de internação, readmissões em hospitais e serviços de emergência e otimizando custos do sistema de saúde.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Maria Alice dos Santos Alves

Ciências Biológicas

Ecologia
  • ecologia comportamental de beija-flores polinizadores: uma abordagem funcional em mata atlântica
  • A interação mutualística de polinização é atualmente considerada um dos tópicos centrais em conservação da biodiversidade. A preocupação de cientistas em todo o planeta para com os polinizadores surgiu em resposta às evidências de que os serviços ecossistêmicos prestados por estes animais é indispensável não apenas aos ecossistemas naturais, mas também à produção agrícola mundial. Em ecossistemas tropicais a porcentagem das espécies de plantas nativas que dependem de polinizadores como vetores de pólen ultrapassa 90%, enquanto que, no Brasil, 68% dos cultivos agrícolas depende de polinizadores para produção de alimentos. Estas estimativas revelam a necessidade de se compreender os mecanismos e processos associados às interações mutualísticas de polinização animais-plantas para a manutenção dos ecossistemas brasileiros. Para se compreender as interações mutualísticas é preciso interpretá-las como processos ecossistêmicos. Adicionalmente, é necessário considerar que há duas perspectivas a serem avaliadas por estudos em ecologia da polinização. A primeira é a perspectiva dos animais (zoocêntrica), investigando o efeito das plantas sobre a ecologia comportamental dos polinizadores. A segunda é a perspectiva das plantas (fitocêntrica), que investiga os efeitos dos polinizadores sobre a reprodução da planta. As aves, que são os principais vertebrados polinizadores, desenvolveram diversos mecanismos para reconhecimento e utilização de recursos florais em plantas de ecossistemas tropicais, devido a sua elevada capacidade cognitiva. Embora se conheça que beija-flores utilizam recursos de maneira diferenciada em função da sua disponibilidade, pouco se sabe sobre a relação da composição química do néctar em relação à ecologia comportamental destas aves (perspectiva zoocêntrica). O comportamento de beija-flores polinizadores pode influenciar o sucesso reprodutivo das plantas com as quais interagem. Entretanto, a falta de padronização para avaliação de performance de polinizadores (i.e. importância relativa), que inclui terminologia e métodos, dificulta a identificação de padrões associados. Assim, é fundamental uma avaliação comparativa dos resultados de cada método, de maneira a investigar a possibilidade de comparação entre resultados. Enquanto as variações de performance de beija-flores polinizadores são geralmente atribuídas à compatibilidade morfológica bico-flor ou ao comportamento de forrageamento das espécies, até o presente não detectamos nenhum estudo que considere variações relacionadas a estratégias ecológicas das plantas com as quais interagem. Assim, a presente proposta visa a preencher esta lacuna para avaliar a aplicabilidade do conceito de performance de beija-flores polinizadores comparando diferentes métodos, assim como para considerar a capacidade de alocação de recursos das plantas parceiras, utilizando uma abordagem funcional.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022