Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Caio César Costa Ribeiro Mira

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • a relação entre contexto interativo e tópico discursivo em interações de um grupo de apoio aos familiares cuidadores de portadores de doença de alzheimer.
  • As práticas conversacionais constituem um locus privilegiado tanto para a análise da conversa e de sua natureza linguístico-discursiva, quanto também para a observação dos fenômenos de ordem social e semântica imbricados no entendimento das relações entre linguagem e organização social em grupo. Esta é a premissa, de cunho textual-interativo, que sustenta o presente projeto de pesquisa, dedicado à análise da relação entre o tópico discursivo e o contexto interativo e os desdobramentos dessas noções no processo de construção de objetos de discurso no interior de interações de Grupo de Apoio aos familiares cuidadores de pessoas acometidas pela Doença de Alzheimer. Considera-se a hipótese de que a estrutura conversacional de interações em grupo é influenciada diretamente pelas formas do desenvolvimento do tópico e que contexto interativo é um aspecto determinante na centração tópica durante o processo de elaboração dos referentes semânticos construídos conjuntamente na conversação. As contribuições do projeto de pesquisa serão de duas naturezas: o aprofundamento do tópico e contexto como categorias analíticas no campo da Linguística Textual e da Análise da Conversação e a aplicação dos resultados da pesquisa para o planejamento das demandas interativas Grupo da Apoio e, também, para a socialização dos conhecimentos a respeito do cuidado e convívio com a Doença de Alzheimer.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Caio César de Melo Freire

Ciências Biológicas

Genética
  • investigação de vírus zika e outros emergentes em metagenomas
  • Atualmente, o vírus Zika (ZIKV) é problema de saúde global, especialmente no Brasil onde tem sido associado a um aumento no número de casos de má formação fetal. Antes de ele se tornar pandêmico, este vírus circulou em ambientes silvestres na África e no sudeste asiático, causando epidemias localizadas nos anos de 2013 e 2014 nas ilhas do pacífico. A linhagem pandêmica deste vírus foi exportada da África ainda na primeira metade do século XX e permaneceu circulando silenciosamente até a primeira década do século XXI. Outros vírus poderão emergir nos próximos anos, portanto pretendemos com o estudo aqui proposto, identificar vírus potencialmente emergentes que podem estar infectando silenciosamente humanos e, assim como o ZIKV, linhagens podem ser selecionadas para serem melhor transmitidas em humanos. Ademais, a grande quantidade de dados públicos disponível permite que uma análise computacional exaustiva seja realizada para buscar vírus potencialmente emergentes em milhares de metagenomas de diversos tecidos humanos. Diante disto, o presente projeto é justificado pela necessidade de se conhecer a dinâmica de tropismo tecidual e espalhamento espaço-temporal de vírus potencialmente emergentes como era o status do ZIKV até 2012. Em suma, objetivamos neste projeto identificar e descrever possíveis vírus pandêmicos emergentes que podem não ter sido previamente percebidos.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Caio Cesar França Magnotti

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • influência da temperatura da água na larvicultura na diferenciação sexual e do hormônio 17b-estradiol na feminização de juvenis de tainha (mugil liza)
  • A tainha (Mugil liza) é uma espécie que apresenta características interessantes que a qualifica como uma alternativa para a piscicultura marinha, como ampla tolerância a salinidade e a temperatura, elevada robustez e fácil manejo alimentar. Nos últimos cinco anos o Laboratório de Piscicultura Marinha (LAPMAR) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) dedicou-se para o desenvolvimento do pacote tecnológico para a produção da espécie em cativeiro. Neste período, foram conseguidas 16 desovas com uma produção total de 120 mil juvenis destinados a pesquisa em outras Universidades, centros de pesquisa e empresas. Os mugilídeos já apresentam grande importância para a aquicultura ao redor do mundo sendo produzidos em países na região do mar Mediterrâneo (até 156 mil ton./ ano no Egito) e Ásia (até 116 mil ton./ ano na Indonésia). Além da saborosa carne, a gônada feminina (ova) também é bastante apreciada no Brasil e em outros países (Taiwan, França, Grécia, Itália e Espanha) sendo conhecida como bottarga, ou “caviar brasileiro”. No ano de 2017 as ovas foram vendidas no mercado brasileiro na sua forma: inteira, granulada ou em pó, com preço variando de 40,00 a 60,00 reais a cada 100 g. Nesse sentido, o cultivo de lotes de tainha monosexo (fêmeas) seria mais interessante economicamente, poderia aumentar o lucro dos produtores e estimular a popularização da piscicultura marinha no Brasil. Atualmente algumas estratégias já são utilizadas com sucesso para a obtenção de lotes 100% fêmeas, dentre elas está a modificação de parâmetros ambientais que podem influenciar a determinação fenotípica do sexo na etapa da larvicultura. Outra estratégia é incluir o hormônio 17β-estradiol na dieta dos juvenis para que haja a modificação da diferenciação sexual (feminização). As duas estratégias serão objeto deste estudo, onde serão realizados dois experimentos: O primeiro utilizando mudanças no parâmetro ambiental “temperatura”. Neste, as larvas de tainha serão mantidas durante a larvicultura, da eclosão até o desmame (± 30 dias) sob influência de diferentes temperaturas da água (20, 23, 26, 29, 32°C). Para isso, serão mantidas em unidades circulares de 60 L em sistema estático “green water” até o 10° dia de larvicultura e posteriormente em recirculação em água clara. Durante esse período serão realizadas biometrias a cada dois dias, no qual serão coletados quatro indivíduos de cada unidade experimental para aferição do comprimento total, tamanho do saco vitelínico, tamanho de gota de óleo, tamanho de boca, testes de descrição e concentração enzimas digestivas e de taxa metabólica (relação RNA/DNA). Após o desmame os peixes serão transferidos para tanques de 500L para os seguintes protocolos de acompanhamento. O segundo experimento será realizado com o fornecimento de ração com diferentes concentrações do hormônio 17B-estradiol (60, 80, 100, 120 e 140 mg/kg) por 60 dias a partir da etapa de desmame dos peixes. O experimento será realizado em unidades experimentais de 500L, em fluxo contínuo e temperatura controlada em 25 °C. A alimentação contendo as diferentes dosagens de hormônio será fornecida cinco vezes ao dia. Em ambos os experimentos (temperatura da água e concentração de 17β-estradiol) os lotes serão mantidos separados em suas unidades experimentais até os 50g. Posteriormente, serão marcados 150 peixes de cada tratamento (50 peixes por unidade experimental) com tag T-bar modelo FD-94 FloyTag® com cores e números diferentes com finalidade de rastrear e acompanhar o desenvolvimento de cada indivíduo ao longo do seu cultivo. Os peixes marcados serão alocados em um tanque de 3 m de diâmetro e 1,5 m de altura, com volume útil de 10.000 L, em sistema de fluxo contínuo para o período de engorda. Neste período os lotes serão acompanhados com biometrias trimestrais, até o período de maturação gonadal de machos e fêmeas (12 a 24 meses). A avaliação da eficiência da temperatura água na diferenciação sexual fenotípica e das doses hormonais para a feminização da tainha será realizada macroscopicamente através da análise visual das gônadas, e microscopicamente pela técnica histológica, seguindo metodologia específica. Espera-se com os resultados deste projeto delimitar os parâmetros ideais de temperatura de água durante a larvicultura e as concentrações ideais de administração do hormônio 17B-estradiol para gerar lotes com 100% de fêmeas (sexo fenotípico). Com base nessas informações será possível aprimorar os protocolos de cultivo da espécie melhorando a sua taxa de crescimento, onde poderá ser observado se existe crescimento diferente entre machos e fêmeas, e seu potencial econômico do cultivo das tainhas considerando o aproveitamento das ovas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Fernando Ramalho de Oliveira

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de análogos do peptídeo anticâncer rq-18 contendo d-aminoácidos: foco na estabilidade e atividade anticâncer em ensaios pré-clínicos
  • O tratamento do câncer com as alternativas disponíveis no momento é limitado por uma série de fatores, como efeitos colaterais adversos e o desenvolvimento de resistência pelas células cancerígenas. Estes fatores contribuem para a investigação de novas alternativas de tratamento, com foco na seletividade e eficiência. Dentre os fármacos estudados até o momento, os peptídeos anticâncer ocupam uma posição de destaque, por apresentarem diversas vantagens em relação a outros fármacos. Contudo, estas moléculas possuem uma meia vida reduzida quando administradas in vivo. Por este motivo, modificações químicas na estrutura dos peptídeos se fazem necessárias. Propomos neste projeto investigar a contribuição de D-aminoácidos na estrutura do peptídeo RQ-18 a fim de aumentar sua estabilidade contra peptidases. Propomos avaliar também se estas modificações manteriam a atividade anticâncer já observada para o peptídeo em seus análogos. Diversos análogos contendo diferentes números de resíduos de D-lisina e D-arginina serão sintetizados, bem como um análogo retroinverso composto exclusivamente de D-aminoácidos. Estas moléculas terão sua estabilidade contra a hidrólise proteolítica investigada bem como sua atividade anticâncer avaliada in vitro. Os melhores peptídeos serão testados no modelo in vivo de tumor subcutâneo e metástases pulmonares em camundongos. Esperamos assim compreender um pouco mais sobre a participação de D-aminoácidos sobre a estabilidade e atividade dos peptídeos anticâncer bem como desenvolver uma molécula com potencial aplicação no tratamento do câncer.
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Frederico e Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • escolas bioclimáticas: diretrizes de conforto térmico e eficiência energética para ambientes de ensino apoiadas por simulações computacionais.
  • Cada vez mais os edifícios são repletos de elementos artificiais a fim de promover o seu conforto térmico. Entretanto, com o aumento dos gastos energéticos, nota-se a necessidade da construção de edifícios que busquem a melhoria da sua eficiência energética. A partir dos princípios da arquitetura bioclimática, o presente trabalho analisa as condições térmicas dos ambientes de ensino de escolas públicas brasileiras. A metodologia envolve a coleta de dados sobre a área de estudo, sua classificação quanto a zona bioclimática e conhecimento das diretrizes propostas na NBR 15220-3, são determinados os dispositivos analisados (brise, telhado, janela etc) nos blocos de sala de aula que são usados para estudos e análises durante a pesquisa. Num outro momento, a pesquisa segue na elaboração de um modelo tridimensional a partir do software DesignBuilder (v. 2.4.2.026) e para maior entendimento da eficácia de qualidade quanto as horas de conforto que cada dispositivo proporciona são criados três cenários diferentes para análise. Os dados de simulação são obtidos por meio do software EnergyPlus (v. 6.0) ao acrescentar as configurações de cada cenário. Como resultados esperados tem-se uma plataforma de edição de planilhas para estudos e retirada dos dados necessários, assim como para a realização do cálculo de horas de conforto Desse modo, percebe-se a importância da adequação dos projetos das instituições de ensino – por meio do uso correto de dispositivos bioclimáticos, adotados em conjuntos ou individualmente – a fim de proporcionar ambientes mais agradáveis aos usuários, com o uso adequado de dispositivos bioclimáticos adotados em conjuntos ou individualmente.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Marcio de Oliveira Monteiro

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • associação de fungos e nematoides entomopatogênicos para controle do carrapato dos bovinos, rhipicephalus microplus (acari: ixodidae)
  • O parasitismo pelo carrapato dos bovinos, Rhipicephalus microplus, está relacionado com a redução na produção de carne e leite, perdas na produção de couro, menor desenvolvimento dos animais e transmissão de agentes etiológicos para os bovinos. Atualmente, a maior parte dos carrapaticidas comercializados no Brasil para o controle desse carrapato, apresenta baixa eficácia devido ao fenômeno de resistência, evidenciando a necessidade de desenvolvimento de novas alternativas de controle. Além dos problemas de resistência, os possíveis impactos ambientais provenientes da má utilização desses produtos, juntamente com as crescentes preocupações com a saúde humana e preservação do ambiente, tem impulsionado a condução de estudos que visam o desenvolvimento de métodos de controle biológico. Fungos e nematoides entomopatogênicos são potenciais candidatos para o controle alternativo de carrapatos. Esses organismos já são utilizados de forma efetiva para o controle de artrópodes pragas de diferentes culturas agrícolas. Estudos recentes têm demonstrado que a associação entre fungos e nematoides entomopatogênicos podem potencializar a ação desses organismos, contribuindo para o desenvolvimento de métodos efetivos de controle biológico. Para carrapatos, até o momento, apenas dois estudos foram realizados em condições laboratoriais, onde foram obtidos bons resultados com a potencialização da eficácia desses entomopatógenos sobre fêmeas ingurgitadas de R. microplus. Tal fato evidencia a necessidade de realização de mais estudos in vitro, com diferentes isolados, permitindo selecionar os que apresentam melhor interação, bem como, estudos in vivo, ou em condições semi-naturais, permitindo avaliar o real potencial dessa abordagem para o desenvolvimento de métodos alternativos de manejo integrado de carrapatos. Para a realização de estudos in vivo, é importante que sejam desenvolvidas formulações eficazes contendo esses entomopatógenos, para melhor acondicionamento e aplicação no campo. Outro aspecto que merece ser investigado, é aplicação de fungos e nematoides no solo, tendo como objetivo, atingir o carrapato durante a fase não parasitária. Isso por que nessa fase, as fêmeas ingurgitadas procuram locais protegidos de radiação solar e com altos teores de umidade, microclima que também favorece o desenvolvimento desses agentes de controle biológico. Cabe ressaltar que é dessa forma que fungos e nematoides entomopatogênicos têm sido utilizados com sucesso para o controle de pragas agrícolas. Além disso, cabe ressaltar que embora estudos tenham demonstrado que a interação entre fungos e nematoides entomopatogênicos pode apresentar efeito aditivo ou sinérgico, pouco se sabe a respeito dos mecanismos dessa associação que ocasionam o efeito positivo. Para carrapatos, sabe-se que esses organismos, associados ou não, apresentam efeito deletério sobre a biologia reprodutiva de fêmeas ingurgitadas, afetando a quantidade e a viabilidade dos ovos produzidos pelas fêmeas. Contudo, não se tem dados sobre o impacto que a infecção por esses entomopatógenos ocasionam em órgãos que atuam nos processos reprodutivos. Assim, a utilização de técnicas histológicas, histoquímicas e de microscopia eletrônica de varredura, bem como de cromatografia para avaliação de lipídeos pode propiciar melhor entendimento sobre a relação patógeno/hospedeiro, em nível celular, tecidual e bioquímico, fornecendo melhor compreensão sobre o modo de ação desses entomopatógenos sobre carrapatos.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Marcio Paranhos da Silva

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • avaliação da modificação superficial por plasma em membranas azuis sobre a eficiência energética em osmose retardada por pressão
  • A mistura de soluções aquosas salinas com diferentes concentrações de sal permite a extração teórica de cerca de 0,8 kWh por m3 de mistura. Considerando-se o encontro das águas do mar e de rios em sua foz, uma importante fonte de energia renovável pode ser obtida através da osmose retardada por pressão (PRO). A água com menor concentração salina flui através de uma membrana polimérica semipermeável na direção de um fluxo pressurizado de água com maior concentração salina. O aumento no fluxo da água com maior salinidade devido a PRO pode ser convertido em energia elétrica através de uma turbina. Entretanto, a formação de fouling/biofouling nas membranas e a ocorrência de concentração por polarização contribuem negativamente na redução do fluxo de água através da membrana, resultando em PRO com baixa eficiência energética. Por se tratar de fenômenos superficiais, este projeto propõe a alteração in situ de membranas poliméricas azuis nanoestruturadas por tratamento superficial à plasma. Diferentemente de outros métodos, como a obtenção de filmes finos por polimerização interfacial, o emprego de plasma pode resultar em morfologias e composições químicas únicas, que podem contribuir sinergicamente na redução da formação de fouling/biofouling e na concentração por polarização, garantindo um elevado fluxo de água e seletividade ao sal. Estas características únicas podem ser alcançadas com o adequado controle da matriz polimérica (tipo e nanoestrutura prévia) e as variáveis do tratamento à plasma ao nível superficial.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Maximino de Oliveira

Ciências Humanas

Psicologia
  • participação do sistema serotonérgico em modelo animal de ataque de pânico
  • O presente projeto de pesquisa reflete a continuação da caminhada do Grupo de Pesquisa em Neurofarmacologia e Psicopatologia Experimental, dando continuidade às pesquisas acerca do papel do sistema serotonérgico em transtornos de ansiedade. Trabalhos anteriores do grupo sugeriram uma modulação dupla da serotonina no comportamento defensivo de paulistinhas, mas a participação desse sistema em respostas tipo-medo ou tipo-pânico não está clara. O presente projeto busca: A) Validar o uso de respostas à substância de alarme como modelo de ataque de pânico e transtorno de pânico nessa espécie; B) Identificar relações entre respostas tipo-pânico e respostas de orientação, como forma de analisar o papel do alerta no transtorno de pânico; C) Analisar o papel da serotonina e de receptores 5-HT2C nessas respostas. Para isso, empregaremos uma estratégia múltipla, utilizando estímulos ecologicamente relevantes para o estudo de respostas tipo-pânico e respostas de orientação, e avaliando o efeito desses estímulos em variáveis fisiológicas (resposta melanofórica) e neuroquímicas (atividade da monoamina oxidase) na tentativa de embasar biologicamente o fenômeno comportamental observado. A utilização de populações que diferem em níveis basais de ansiedade e responsividade à substância de alarme também é proposta como estratégia para o estudo do papel da serotonina nesse fenômeno. Finalmente, também propomos a utilização de inibidores da síntese de serotonina e agonistas e antagonistas do receptor 5-HT2C como forma de estabelecer uma descrição dos mecanismos envolvidos. Assim, o presente projeto deverá responder a uma importante lacuna no conhecimento acerca do papel da serotonina no transtorno de pânico, propondo novos modelos de estudo em psicopatologia experimental.
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará - PA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Caio Tavares Fagundes

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • papel dos anticorpos naturais induzidos pela microbiota indígena no controle e resolução da disbiose associada à mucosite intestinal induzida por quimioterápicos.
  • Introdução: A mucosite intestinal (MI) é um dos principais efeitos adversos associados ao tratamento de câncer. A mucosite origina-se da lesão das células basais intestinais, uma vez que o quimioterápico ou radioterápico leva ao dano ao DNA nessas células e esse dano pode resultar em vários processos, como produção e liberação de espécies reativas de oxigênio, ativação de vias inflamatórias e morte celular. Mais recentemente, tem-se atribuído à microbiota indígena um papel chave no desenvolvimento da mucosite intestinal induzida por quimioterápicos. De fato, a microbiota disbiótica parece desencadear e levar à amplificação do processo inflamatório caraciterítico da mucosite intestinal. Assim, o controle da disbiose associada ao tratamento com quimioterápicos pode ser uma importante estratégia para atenuar o desenvolvimento dessa patologia. Como anticorpos naturais induzidos pela microbiota translocam para o lúmen intestinal durante patologias caracterizadas por eventos disbióticos e estão envolvidos no controle da translocação de membros da microbiota durante lesão intestinal, hipotetizamos que esses anticorpos consistiram num sistema de reconhecimento de eventos disbióticos e poderiam estar envolvidos no controle da alteração da composição da microbiota. Objetivos e metas: O objetivo geral do presente projeto é avaliar o papel de anticorpos naturais no controle da disbiose da microbiota intestinal associada à mucosite intestinal induzida por quimioterápicos em camundongos, determinando os mecanismos pelos quais os anticorpos naturais favorecem o controle da disbiose e da lesão intestinal induzida pela quimioterapia. Para isso, buscamos determinar se há deposição de anticorpos naturais em bactérias da microbiota intestinal durante a mucosite intestinal induzida por quimioterápicos em camundongos e se esta deposição se dá preferencialmente em táxons disbióticos. Ainda, estudaremos se há prejuízo no controle da disbiose da microbiota intestinal em animais sem anticorpos naturais circulantes e se esse eventual prejuízo é revertido pela administração de anticorpos induzidos por microrganismos da microbiota disbiótica. Por fim, buscamos determinar se a administração de anticorpos induzidos por táxons disbióticos favorece o controle da disbiose decorrente da quimioterapia em animais selvagens e atenua o desenvolvimento da mucosite intestinal induzida por quimioterápico.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Caio Tavora Rachid Coelho da Costa

Ciências Agrárias

Agronomia
  • caracterização polifásica de bactérias endofíticas de eucalyptus para desenvolvimento de consórcio microbiano biofertilizante
  • Florestas plantadas representam uma fonte renovável de matéria prima para a indústria de madeira, papel e celulose. Elas reduzem a pressão sobre as matas nativas, tendo relevância econômica e ambiental. No Brasil, são compostas principalmente por grandes monocultivos de Eucalyptus, que utilizam grandes quantidades de insumos para manutenção da produtividade. Assim, o desenvolvimento de manejos alternativos, como a utilização de consórcios microbianos com potencial biofertilizante, apresenta interesse científico e econômico. Nesse contexto, destacam-se as bactérias endofíticas, que entre outros atributos, são conhecidas por seu potencial como promotoras do crescimento vegetal. A seleção de linhagens bacterianas promotoras de crescimento pode ser uma importante fonte de produtos biotecnológicos. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo: i. caracterizar detalhadamente a comunidade bacteriana endofítica associada às raízes das Eucalyptus e ii. desenvolver consórcio microbiano promotor de crescimento vegetal para utilização em Eucalyptus. Para tanto, a comunidade bacteriana endofítica de raízes de Eucalyptus urograndis será estudada através de métodos dependentes e independentes de cultivo. Amostras de raízes de E. urograndis serão coletadas sob três diferentes condições (i. plantio sem adição de fertilizantes, ii. plantio com adição de fertilizante, iii. em plantio consorciado com a leguminosa Acacia mangium). As amostras de raízes passarão por desinfecção superficial e serão utilizadas para a) o isolamento e avaliação de linhagens bacterianas com potencial de solubilização de fosfato (P) e fixação de nitrogênio (N); e b) a extração, amplificação e sequenciamento massivo de DNA da comunidade bacteriana associada ao sistema. Com o cruzamento dos dados, será possível selecionar as linhagens metabolicamente mais ativas e naturalmente mais abundantes. Estas serão utilizadas para formulação do consórcio. Para avaliação das interações entre planta e consórcio, mudas monoclonais de Eucalyptus serão inoculadas com o consórcio e monitoradas em casa de vegetação e campo. Serão implementados os tratamentos: i. controle; ii. fertilização; iii. consórcio; iv. consórcio+fertilização. Serão monitorados atributos vegetais, como: altura, número de folhas, biomassa vegetal, diâmetro de caule entre outros. Com o projeto, espera-se aprofundar os conhecimentos da inter-relação microrganismo-plantas, apropriando-se biotecnologicamente de seus benefícios.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Caio Vinícius Gabrig Turbay Rangel

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • caracterização geoquímica e estratigrafia dos horizontes vulcânicos nas regiões de low head e arctowski cove, ilha rei george, antártica
  • Este projeto tem como motivação o estudo geoquímico de horizontes estratigráficos vulcânicos presentes nas regiões de Low Head e Arctowski Cove, Ilha Rei George, Antártica. Seus objetivos principais residem na caracterização químicas das rochas, estabelecendo séries, possíveis suítes magmáticas, processos de evolução magmática, especulação sobre possíveis fontes magmáticas e correlações estratigráficas genéticas entre as duas áreas, baseadas em informações litogeoquímicas de elementos maiores e traços, incluindo terras-raras. O projeto se justifica pela ausência de dados e estudos geoquímicos nas áreas destacadas
  • Universidade Federal do Sul da Bahia - BA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Cali Laguna Achon

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • estudo da influência de múltiplos fatores no desaguamento de lodo de eta em leitos de drenagem usando diferentes mantas geotêxteis.
  • O lodo gerado em Estações de Tratamento de Água (ETA) possui cerca de 97% de umidade, dependendo da tecnologia de tratamento de água, formas de remoção do lodo, tempo de acumulo do lodo nas unidades de tratamento etc. O lodo gerado em ETA é considerado resíduo sólido de acordo com a Lei 12.305/2010, que prevê, como primeira ordem de prioridade para os resíduos: a redução; seguido do reuso e reciclagem. A redução do volume dos resíduos de ETA pode ser realizada através do desaguamento, que consiste na remoção da água livre encontrada nos interstícios dos sólidos, usando sistemas naturais ou mecânicos. O desaguamento também é condição necessária para a maioria das alternativas de reuso e reciclagem do lodo. Os sistemas naturais de desaguamento de lodo necessitam de maiores área para implantação, porém possuem baixo custo operacional e de energia elétrica. Pesquisas iniciados por Cordeiro (2001) estudaram a modificação do sistema de leito de secagem convencional, propondo um novo sistema de desaguamento para o lodo de ETA com o uso de mantas geotêxteis, denominado Leito de Drenagem (LD). Outros estudos com resultados promissores foram desenvolvidos por Achon e Cordeiro (2003), Fontana (2004), Barroso (2007), Oliveira (2010), Kuroda et. al. (2013) e Santos et. al. (2012). Segundo Santos et. al. (2014), apesar dos diversos trabalhos já realizados sobre o tema, os conhecimentos ainda são insuficientes para caracterizar perfeitamente a tecnologia do LD, destacando a importância do desenvolvimento de mais estudos, visto que o lodo de ETA é produzido em milhares de toneladas diárias e deve ser disposto de forma ambientalmente adequada. Silveira (2012) recomenda a avaliação dos parâmetros de projeto, como por exemplo, a Taxa de Aplicação de Sólidos (TAS), considerando as variações no teor de sólidos (concentração de sólidos) inicial do lodo, devido a grande variação encontrada no lodo gerado nas ETAs em escala real. Assim, o objetivo principal deste trabalho é avaliar a influência de múltiplos fatores, tais como: a concentração de sólidos do lodo, altura da camada de lodo, taxa de aplicação de Sólidos (TAS) e diferentes tipos de mantas geotêxteis, no desaguamento de lodo de ETA em Leitos de Drenagem (LD). Estudar os mecanismos envolvidos, avaliar o desempenho e resistência/durabilidade de diferentes mantas geotêxteis. As principais contribuições desta pesquisa se estendem ao universo do saneamento e da área de geossintéticos, visando responder alguns questionamentos sobre os mecanismos e eficiência do desaguamento de lodo gerado em ETA no LD com uso de diferentes mantas geotêxteis. O sistema de LD carece de pesquisas que permitam a definição de parâmetros de projeto, tais como, taxa de aplicação de sólidos (TAS) e condições mínimas de entrada, como teor de sólidos do lodo bruto e altura da camada de lodo (carga hidráulica).
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Camila Alexandrina Viana de Figueirêdo

Ciências Biológicas

Imunologia
  • acompanhamento terapêutico na prevenção de ataques de asma e avaliação farmacogenética de indivíduos resistentes ao tratamento
  • Introdução e objetivo: A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas inferiores que causa episódios de sibilância, dispneia, opressão torácica e tosse, que variam ao longo do tempo. A asma acomete mais de 358 milhões de indivíduos, sendo considerado um problema mundial de saúde pública. Cerca de 6,4 milhões de brasileiros possuem asma, o que resulta em um grande número de internações hospitalares, originando altos custos para o Sistema Único de Saúde (SUS). Na maioria dos pacientes, a doença pode ser controlada pelo uso combinado de corticosteroides inalatórios e broncodilatadores β2-adrenérgicos. Contudo, estima-se que 5 a 10% dos indivíduos asmáticos têm asma grave, que requer tratamento com doses elevadas de corticosteroides inalatórios e, frequentemente, complementados com corticosteroides sistêmicos. Contudo, ainda hoje muitos pacientes com asma que não são acompanhados e não fazem o uso de medicamentos de rotina, recorrendo aos serviços de emergência apenas durante os ataques de asma. Além disso, existem pacientes que mesmo fazendo o uso do medicamento possuem resistência ao tratamento, possivelmente por má adesão ou uso incorreto dos medicamentos ou ainda por variações genéticas individuais. Neste sentido, a farmacogenética busca identificar quais polimorfismos alteram a resposta a medicamentos, sendo necessários ajustes na dose ou até mesmo a troca por outros fármacos, quando há risco de graves reações adversas ou ineficácia. Neste âmbito, estudos visando identificar biomarcardores associados ao tratamento tem crescido. Alguns destes trabalhos revelaram polimorfismos no gene NR3C1, receptor de glicocorticoide, com resposta diferenciada aos glicocorticóides. Logo, a recorrência de crises de asma e falta de resposta ao tratamento, principalmente em pacientes com asma grave justifica a busca por estratégias que visem prevenir tais crises. Considerando o exposto, neste projeto propomos avaliar o impacto do acompanhamento terapêutico e a farmacogenética associada ao tratamento na prevenção de ataques de asma. Métodos: Trata-se de um estudo observacional prospectivo de ataques de asma que será feito em 600 adultos atendidos em unidades de pronto atendimento do sistema público de saúde em Salvador, Bahia, Brasil, seguido por um estudo operacional de intervenção para fornecer assistência adequada a um grupo de pacientes que não são acompanhados e nem tratados, onde serão realizadas avaliações clínicas e coleta de material biológico destes indivíduos que serão também orientados quanto ao uso adequado da medicação para asma por 12 meses no ProAr/NEA (Programa para o Controle da Asma da Bahia/Núcleo de Excelência em Asma da Bahia) da Universidade Federal da Bahia. Para pacientes que apresentarem falta de resposta ao tratamento e recidivas de ataques de asma, serão pesquisados e avaliados fatores individuais através da genotipagem de variantes nos genes candidatos, NR3C1, ADRB2 e ADCY9, comparando-se com pacientes que respondem ao tratamento. As análises estatísticas serão realizadas através dos pacotes estatísticos STATA 8.2 e PLINK V.1.9, além de outras plataformas. Os dados obtidos serão replicados com parcerias nacionais e internacionais já estabelecidas utilizando outras coortes alocadas em Equador e UK. Resultados Esperados: Determinar fatores associados à recorrência de ataques de asma e falta de resposta ao tratamento, envolvendo desde a má adesão ao tratamento à farmacogenética, possibilitando assim, adotar medidas que ajudem a melhorar a qualidade de vida dos indivíduos asmáticos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Alves de Rezende

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • fracionamento de biomassa lignocelulósica para obtenção de nanoestruturas e suas aplicações
  • A biomassa lignocelulósica representa uma fonte abundante de nanoestruturas, energia e componentes de alto valor agregado, que podem suprir muitas das demandas da sociedade atual de uma forma mais sustentável e menos poluente em comparação às tecnologias existentes. Carboidratos extraídos da parede celular vegetal podem ser utilizados na produção de biocombustíveis. Além disso, estes carboidratos encontram-se altamente organizados na parede celular, formando fibras (FC), nanocristais (NCC) e nanofibrilas de celulose (NFC). Outro componente importante nestes substratos é a lignina, que possui propriedades antioxidantes, antimicrobianas e de proteção UV, além de ter uma estrutura molecular composta por anéis fenólicos, que podem atuar como precursores para a síntese de outras moléculas. Finalmente, moléculas orgânicas de alto valor agregado podem ser extraídas desses substratos naturais e direcionadas para diversas aplicações. Este projeto tem como objetivo estudar o fracionamento de alguns tipos de biomassas vegetais, como capim elefante, bagaço de cana de açúcar e polpa de eucalipto, visando à extração de fibras, nanofibrilas e nanocristais de celulose, além de lignina e de extrativos que possam ser utilizados na preparação de materiais com propriedades aperfeiçoadas. A metodologia baseia-se em tratamentos iniciais com ácido sulfúrico e/ou NaOH diluídos para remover lignina e também na retirada de extrativos com solventes e dióxido de carbono supercrítico. Os NCCs serão isolados dos substratos pré-tratados por hidrólise ácida e as NFCs por processos de oxidação e tratamentos mecânicos, enquanto nanopartículas de lignina (NL) serão preparadas por ultrasonicação, cisalhamento ou por precipitação induzida por troca de solvente. As estruturas celulósicas serão empregadas na preparação de materiais leves e de filmes para recobrimento de suportes celulósicos diversos. No caso dos filmes, as propriedades da celulose (baixa toxicidade, biodegradabilidade, origem renovável e superfície quimicamente modificável) serão associadas às da lignina (absorção de radiação UV, ação oxidante e bactericida). A capacidade antioxidante e fotoabsorvedora das NL também será avaliada adicionando essas nanopartículas a filtros solares e avaliando as propriedades finais do produto.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Caldeira Nunes Dias

Ciências Humanas

Sociologia
  • redes criminais, tráfico de drogas e suas dinâmicas na fronteira brasileira: descrição e análise comparativa de duas regiões fronteiriças – a tríplice fronteira brasil/paraguai/argentina e as cidades-gêmeas ponta porã(ms)/pedro juan caballero(py)
  • Considerando a crescente importância social, política e estratégica das regiões de fronteira nas discussões ligadas à segurança pública, sobretudo no que concerne o combate ao tráfico de drogas, o presente projeto propõe-se a realizar um mapeamento das redes criminais que atuam na região de fronteira do Brasil com o Paraguai e com a Argentina. Busca-se identificar essas redes em termos de suas conexões, de suas atores e dos vínculos que estabelecem e compreender como os grupos atuam, atentando para os aspectos independentes/autonomos e maneira colaborativos/articulados, especialmente na região da fronteira compartilhada por esses países. A análise aqui proposta está fundada em duas vertentes: uma análise de maior abrangência e que visa identicar os atores centrais das redes criminais no Brasil, Paraguai e Argentina; e uma segunda perspectiva micro, cujo foco central é compreensão das redes criminais – e suas tensões, conflitos e formas de cooperação – tal como elas se conformam em duas regiões específicas. Neste sentido, esta pesquisa buscará se organizar em torno de duas perspectivas centrais: uma descrição e análise macro e abrangente das redes que atuam na economia ilícita nas localidades acima mencionadas; 2. Dois estudos de casos delimitados geograficamente e definidos a partir da sua importância na dinâmica criminal brasileira: a região Ponta Porã/Pedro Juan Cabellero e a tríplice fronteira sul: Foz do Iguaçu, Puerto Iguazu e Ciudad del Este.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Celeste Brandão Ferreira Ítavo

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • produção de cordeiros em pastagens de capim-braquiária [urochloa brizantha (syn. brachiaria brizantha)] no cerrado
  • Os dados gerados pelo grupo de pesquisa Nutrição e Produção de Pequenos Ruminantes evidenciam a necessidade de estudos que visem aumentar a viabilidade econômica da fase de cria, tendo como base a suplementação em creep-feeding obrigatória, assim como da fase de terminação de cordeiros suplementados em pastagens de Brachiaria spp., com ênfase na obtenção da melhor oferta de forragem. Melo (2014) avaliou o desempenho de cordeiros lactentes submetidos a dois tratamentos, creep-feeding e controle (sem suplementação), mantidos em pastagens de Brachiaria spp. e obteve peso médio a desmama de 19,91 kg aos 58 dias de idade, com ganho médio diário (GMD) igual a 268 g/dia, superior aos 194 g/dia do tratamento controle, que apresentou 19,69 kg ao desmame, somente aos 81 dias. Além disso, os cordeiros não suplementados na fase de cria apresentaram maior número de casos de fotossensibilização, 38,9% nos animais controle e 10,5% nos animais suplementados. No segundo ano de avaliação do desempenho de cordeiros lactentes submetidos a dois tratamentos, creep-feeding e controle (sem suplementação), mantidos em pastagens de Brachiaria spp., também Monteiro (2015) encontrou maior desempenho dos animais suplementados e menor ocorrência de casos de fotossensibilização. Em dois anos de avaliação, Silva (2015) avaliou a terminação de cordeiros desmamados aos 20 kg de peso corporal, em pastagens e em confinamento. Nas pastagens de Brachiaria spp., com oferta de 10% do peso corporal em base de matéria seca, foram adotados os seguintes tratamentos: suplementação mineral ou suplementação com concentrado nos níveis de 0,8%; 1,6% ou 2,4% do peso corporal em base de matéria seca, sendo o confinamento considerado um tratamento controle positivo, no qual os animais puderam expressar o máximo ganho corporal. Silva (2015) encontrou que os animais terminados em pastagens e suplementados em 1,6% PC apresentaram melhores resultados do ponto de vista bioeconômico. Com o intuito de gerar informações que permitam ao ovinocultor produzir carne ovina de qualidade com sustentabilidade e maior retorno econômico possível, delineou-se a execução da presente proposta, com objetivo de preencher a lacuna da produção de ovinos em pastagens no bioma do cerrado. Dessa forma, busca-se avaliar na fase de cria, o aumento da idade a desmama (90 dias) de cordeiros suplementados em creep-feeding em pastagens de Brachiaria brizantha, e na fase de terminação, diferentes ofertas de forragem, associadas a suplementação no nível de 1,6% do peso corporal dos animais, como estratégias de maximização da produção na ovinocultura no cerrado, com ênfase no produto principal (cordeiros) e nas matrizes.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Camila Cherem Ribas

Ciências Biológicas

Genética
  • biogeografia e conservação da avifauna especializada nos diferentes ambientes amazônicos
  • A Amazônia é uma das regiões mais diversas do planeta. Várias hipóteses já foram propostas para explicar a origem e evolução dessa diversidade. Desde a proposição dessas hipóteses, muito conhecimento foi acumulado, tanto em relação aos padrões biogeográficos como em relação à evolução das paisagens amazônicas. Hoje está claro que essas histórias não são independentes nem espacial nem temporalmente, e apesar de muitas incertezas, a associação entre dados biológicos e geológicos tem ajudado de modo decisivo a elucidar a relação entre a história ambiental e a origem da diversidade na Amazônia. A grande evolução recente nas técnicas para obtenção de informação genômica (NGS) associada ao conhecimento cada vez mais aprofundado da história da Terra, em especial da evolução da paisagem Amazônica, colaborou muito para o avanço deste conhecimento. Entretanto, várias incongruências persistem na busca por padrões comuns. O próximo passo para entender essa complexa e diversa região é incluir nas hipóteses e nas análises a associação ecológica entre as espécies e os diferentes ambientes que compõe o mosaico Amazônico. Esta é a inovação da presente proposta, visto que muito poucos estudos até hoje procuraram entender as histórias espacialmente sobrepostas, porém evolutivamente independentes, de comunidades associadas aos diferentes ambientes Amazônicos. No contexto atual, esse conhecimento passa também a ser estratégico frente aos diversos impactos aos quais os diferentes ambientes Amazônicos estão submetidos, em especial a pressão de desmatamento nas áreas de floresta de Terra Firme no centro-sul e sudeste da Amazônia e a pressão de alagamento permanente das áreas de florestas sazonalmente alagadas (várzea e igapó) ao longo de grandes rios que tem sido utilizados para geração de energia. O objetivo geral do presente projeto é contribuir para gerar um cenário integrado temporal e espacialmente, que caracterize a origem da diversidade de aves Amazônicas ao longo de sua história recente. Especificamente, pretendemos realizar análises genômicas comparativas de espécies ou complexos de espécies de aves endêmicas aos diferentes tipos de florestas (floresta de terra firme e florestas sazonalmente alagadas - várzea e igapó). Esses resultados serão integrados em uma análise biogeográfica abrangente, incluindo análises filogenômicas em andamento. Os padrões obtidos serão utilizados para testar hipóteses sobre a evolução paleoambiental recente da Amazônia e para dar subsídios para a avaliação do impacto dos diferentes empreendimentos propostos recentemente na região.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Coelho Greco

Ciências da Saúde

Educação Física
  • relação entre o componente lento do consumo de oxigênio e a fadiga induzida por um exercício de ciclismo realizado em diferentes frequências de pedalada.
  • Os objetivos deste estudo serão: 1) Analisar e comparar o efeito do exercício realizado em diferentes frequências de pedalada no pico de torque (PT) e no CL, e; 2) Correlacionar as alterações da força muscular e do CL nas respectivas frequências. Participarão deste estudo indivíduos ativos do gênero masculino, com idades entre 20 e 25 anos, que realizarão 6 visitas ao laboratório. Nas primeiras duas visitas, os participantes realizarão dois protocolos progressivos (i.e., frequências de pedalada de 50 rpm e 110 rpm) para determinação do limiar ventilatório (LV) e do consumo máximo de oxigênio (VO2max), em ordem randômica. Posteriormente, os participantes realizarão os seguintes testes de carga constante, na intensidade de 50% da diferença entre o LV e o VO2max (50%∆), em dias diferentes e em ordem randômica: 1) Teste de sprint de 5 s a 120 rpm, seguido por um período de recuperação de 1 h. Teste de carga constante de 3 min a 50 rpm, seguido por um sprint de 5 s nas mesmas condições descritas anteriormente; 2) Dois testes de 8 min a 50 rpm, com 1 h de recuperação entre os mesmos. Após o segundo teste de 8 min será realizado o sprint de 5 s; 3) Teste de sprint de 5 s a 120 rpm, seguido por um período de recuperação de 1 h. Teste de carga constante de 3 min a 110 rpm, seguido por um sprint de 5 s nas mesmas condições descritas anteriormente, e; 4) Dois testes de 8 min, a 110 rpm, com 1 h de recuperação entre os mesmos. Após o segundo teste de 8 min será realizado o sprint de 5 s. A normalidade dos dados será verificada pelo teste de Shapiro-Wilk. A relação entre o CL e o PT será realizada pela correlação de Pearson. A comparação do CL e do PT será realizada pelo teste t Student para dados pareados. O nível de significância adotado será de p ≤ 0,05.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Camila Costa de Amorim Amaral

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • remoção de fármacos e bactérias resistentes em esgoto secundário de etes através de processos de oxidação avançada
  • O presente projeto se baseia no potencial dos radicais oxidantes gerados em processos oxidativos avançados (POAs) para a degradação de antibióticos, e na inativação de bactérias e de genes resistentes à antibióticos presentes em efluentes. Uma vez que esses radicais são não seletivos e muito reativos, eles são capazes de degradar compostos não biodegradáveis, como os antibióticos, presentes em efluentes prevenindo a resistência microbiana. Além disso, estudos recentes têm indicado o potencial de utilização de POAs solares na inativação de bactérias e genes resistentes à antibióticos. Logo, espera-se que, devido a não seletividade dos radicais gerados durante a aplicação POAs solares, o tratamento proposto seja eficaz para prevenir a resistência microbiana em efluentes após tratamento secundário em ETEs. Essa proposta envolve uma equipe multidisciplinar composta por engenheiros, biólogos e químicos que irão trabalhar juntos pela melhoria das qualidade da água no Brasil ao explorar tecnologias solares sustentáveis como tratamento de baixo custo para aumentar a eficiência dos sistemas de tratamento de esgoto já implementados no país, ou levar o tratamento áreas remotas. O esforço conjunto de especialistas de diferentes áreas viabiliza a concepção, construção e o teste de reatores solares de baixo custo, e outros POAS, para que a eficiência de conversão de energia solar em energia química nesses sistemas visando a degradação de poluentes e inativação de microorganismos, bem como a remoção de toxicidade, sejam avaliadas. Além disso, o potencial de utilização da radiação solar em regiões tropicais é explorado de maneira a reforçar a sustentabilidade como um dos pilares desse projeto. Dessa forma, a investigação da aplicação prática dos POA irradiados quando operados na ausência de irradiação solar também é foco da presente proposta, que objetiva estudar um método alternativo que possa ser implantado em conjunto com processos fotoquímicos solares para tratamento terciário de esgoto municipal. Propõe-se, ainda, a otimização das condições e dos parâmetros operacionais desses sistemas, visando a obtenção de resultados que possam ser utilizados para aplicação prática em escala real e um estudo de viabilidade da implantação desses sistemas. Por fim almeja-se dar continuidade nos estudos desenvolvidos e implantar novas metodologias de análise, como a análise de estrogenicidade, toxicidade e biologia molecular, para o acompanhamento da eficiência dos POAs foto assistidos além das técnicas de cromatografia já desenvolvidas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Cunico

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • riscos, vulnerabilidades e desastres hidroclimáticos no estado da paraíba: subsídios ao planejamento e à gestão dos territórios
  • O estado da Paraíba, segundo os dados oficiais da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, se destaca no ranking nacional e regional por registrar um expressivo número de reconhecimento de desastres naturais, predominantemente, desastres climáticos (estiagem e seca) e hidrológicos (inundações). Ao considerar que a ocorrência do desastre natural é a materialização dos riscos ambientais em um território de elevado grau de vulnerabilidade social e que a recorrência dos desastres reflete uma condição de baixo grau de resiliência dos territórios se faz necessário incorporar outras dimensões conceituais e metodológicas ao planejamento e a gestão dos territórios no estado, tais como: os riscos ambientais, os riscos sociais e a vulnerabilidade socioambiental em que as populações estão submetidas. A atual complexidade social e ambiental, a defasagem e a escassez de planejamento socioambiental, em especial, a nível local, são os principais fatores motivadores para a elaboração de estudos mais precisos no estado, visto que, os estudos sob o enfoque do planejamento na área de estudo remontam da década de 1980. Diante disso, o objetivo central do projeto é identificar os diferentes graus de riscos ambientais, de riscos sociais e de vulnerabilidade socioambiental e associá-los com as ocorrências de desastres naturais de origem hidroclimática nos territórios pertencentes as microrregiões pluviométricas do estado da Paraíba. Com essa associação será possível definir aqueles territórios mais críticos quanto ao risco de desastres e com isso melhor direcionar as estratégias de Redução de Riscos de Desastres (RRD) nesses territórios. A metodologia empregada preconizará a integração socioambiental com a finalidade de identificar, caracterizar e analisar os diferentes graus de vulnerabilidade socioambiental, ampliando os estudos empíricos e a distinção de situações consideradas críticas. O projeto será executado em três etapas: 1) seleção de indicadores para expressar a vulnerabilidade socioambiental do estado da Paraíba em diferentes recortes temporais definidos a partir dos dados disponíveis por meio dos censos demográficos do IBGE de 2000 e 2010; 2) correlação entre as áreas de vulnerabilidade socioambiental com as áreas de registros de ocorrências de desastres naturais para eleição daqueles territórios mais críticos quanto ao risco de desastres e 3) execução de estratégias de RRD a serem desenvolvidas com a população residente naqueles territórios considerados mais críticos quanto ao risco de desastres hidroclimáticos.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022