Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Victor Diogenes Amaral da Silva

Ciências Biológicas

Morfologia
  • estudo da morfologia e biologia de células gliais na patogênese da doença de parkinson
  • A presente proposta é multidisciplinar e envolve pesquisadores de sete instituições de ensino superior, dentre elas quatro brasileiras e três estrangeiras, das quais fazem parte onze pesquisadores cooperantes e o pesquisador proponente. O local de desenvolvimento do projeto será o Laboratório de Neuroquímica e Biologia Celular (LABNq) do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Bahia. Criado em 2001 a partir da associação de pesquisadores qualificados em Neurociências e equipe multidisciplinar de colaboradores, o LABNq tem adotado modelos de estudo de células do sistema nervoso central (SNC) para investigar a plasticidade em resposta aos estímulos inflamatórios e/ou condições patológicas e os mecanismos de neurotoxicidade/ neuroproteção desencadeados por substâncias extraídas de plantas, adotadas na medicina popular no Brasil, ou seus derivados sintéticos, a fim de encontrar novos agentes alternativos para o tratamento de distúrbios neurodegenerativos. Nos últimos anos, o grupo tem caracterizado uma série de efeitos sobre a plasticidade e sobrevida de células neurais como resposta da exposição a neurotransmissores e derivados envolvidos na patogênese de Doenças Neurodegenerativas, assim como tem prospectado moléculas neuroprotetoras contra efeitos deletérios da toxicidade neuroquímica. Com o objetivo geral de compreender alterações na morfologia e biologia de células gliais relacionadas à resposta a agentes neurotóxicos endógenos envolvidos na patogênese da Doença de Parkinson (DP), nossos esforços serão direcionados para alcançar objetivos específicos relacionados ao: i. estudo da interação neurônio-glia na plasticidade e viabilidade de neurônios dopaminérgicos no modelo de estudo induzido por aminocromo; ii. estudo da biologia e morfologia de astrócitos e microglia do tecido mesencefálico frente à estímulos inflamatórios induzidos por aminocromo e alfa-sinucleína; iii estudo da regulação do Fator Nuclear Eritroide 2 (NRF2) e enzima DT-diaforase na biologia glial e neuronal frente a insultos neuroquímicos (aminocromo e glutamato) e relacionada ao envelhecimento; iv caracterização da respostas dos diferentes tipos celulares que compõem o tecido mesencefálico à agentes neuroprotetores derivados de plantas em perspectivas (flavonoides, cumarinas e alcaloides). Para tanto, serão utilizados modelos de estudo in vitro e in vivo, assim como técnicas de alta relevância para análises histológicas, morfológicas e bioquímicas. Os resultados obtidos levarão a uma melhor compreensão do envolvimento de diferentes subpopulações celulares na patogênese da DP e alvos importantes para o desenvolvimento de novas intervenções terapêuticas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022