Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alberto Resende De Conti

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • modelagem teórico-experimental de cabos subterrâneos para simulação de transitórios eletromagnéticos
  • Cabos subterrâneos de comprimento reduzido, com extensão de dezenas a centenas de metros, têm sido frequentemente utilizados na integração de sistemas de geração de energia renováveis com redes de transmissão e distribuição. Além disso, encontram emprego na conexão de subestações isoladas a gás localizadas em centros urbanos, e na interligação de sistemas de aterramento de turbinas eólicas. No contexto brasileiro, é comum que a resistividade do solo no local de instalação dos cabos seja elevada, o que pode resultar em sobretensões de elevada magnitude no caso de surtos atmosféricos e de manobra. Além disso, a curta extensão dos cabos resulta em fenômenos transitórios com frequências elevadas que podem levar à ocorrência de falhas em transformadores e demais equipamentos. O estudo de transitórios eletromagnéticos em cabos subterrâneos é usualmente realizado em plataformas computacionais como o ATP (Alternative Transients Program) que, por ser de uso gratuito, é empregada em todo o mundo. Contudo, os modelos de cabos subterrâneos disponíveis no ATP só podem ser empregados na simulação de transitórios de baixa frequência em solos de baixa resistividade. Neste projeto, pretende-se desenvolver uma modelagem matemática rigorosa para a simulação de transitórios eletromagnéticos em cabos subterrâneos. Para isso, será aplicada a técnica numérica de diferenças finitas no domínio do tempo (FDTD), que soluciona diretamente as equações de Maxwell, para representar geometrias típicas de cabos em três dimensões. Essa técnica será utilizada como referência para validação de outras abordagens que serão propostas com base na teoria de linha de transmissão. Também serão realizadas medições da resposta transitória de cabos subterrâneos frente à aplicação de sinais impulsivos. Os resultados de simulação com FDTD e medição serão fonte para validação de modelos de cabos a serem propostos, que serão posteriormente implementados em programas como o ATP para uso pela comunidade.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alberto Rodriguez Ardila

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • conduzindo a astronomia brasileira ao patamar de excelência mundial: desenvolvimento de equipamentos multiusuários
  • O Laboratório Nacional de Astrofísica tem sido imprescindível no processo de inserção do Brasil na astronomia internacional, principalmente através da construção e gerenciamento de infraestrutura astronômica observacional, por meio da qual são coletados dados para o desenvolvimento de pesquisas científicas nas mais variadas áreas da astrofísica. O LNA é responsável pela operação do Observatório do Pico dos Dias, e gerencia a participação brasileira nos consórcios internacionais SOAR (Chile) e Gemini (Chile e Havaí). Para atender as demandas científicas da comunidade brasileira por equipamentos capazes de expandir as fronteiras do conhecimento humano, o LNA investiu em novos laboratórios e capacitou sua equipe, sendo hoje referência nacional e internacional em instrumentação astronômica. Em cooperação com a comunidade científica nacional e internacional, e atendendo os interesses comuns destes, este Laboratório vem desenvolvendo novos instrumentos que representam avanços tecnológicos na área de instrumentação astronômica. Quando disponibilizados, representarão avanços científicos na área de astrofísica. Esta proposta visa obter apoio para acelerar e assegurar a finalização dos espectrógrafos de alta resolução STELES e ECHARPE, instalar o polarímetro SPARC4 no OPD, atualizar a eletrônica do espectrógrafo de campo integral do SOAR (SIFS), contribuir com o desenvolvimento do CUBES e participar do desenho conceitual do maior espectrógrafo em construção no mundo, MOSAIC. Alguns desses projetos possuem financiamento parcial de outras agências de fomento, entretanto, seu desenvolvimento foi seriamente afetado pela alta do dólar e pela pandemia. A motivação desse projeto é disponibilizar esses instrumentos para que a comunidade astronômica brasileira possa desenvolver projetos científicos de alto impacto, de forma independente ou em condições de maior igualdade nas parcerias científicas.
  • Laboratório Nacional de Astrofísica - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alberto Soares de Melo

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • indução de tolerância e modelagem para fenotipagem e diagnóstico de estresses hídrico e térmico em genótipos de feijão-caupi
  • Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura do Semiárido suscitam novas tecnologias para indução de tolerância e modelagem para fenotipagem e diagnóstico de estresses abióticos. Estresses hídrico e térmico comprometem o rendimento de feijão-caupi. A sua fenotipagem e avaliação do status hídrico são realizadas a partir de variáveis agronômicas, fisiológicas e bioquímicas que oneram o seu manejo. Logo, induzir tolerância, realizar screening, fenotipagem e diagnóstico de restrição hídrica por imagens termográficas são agrotecnologias para o manejo agrícola sustentável. A proposta será executada em duas ações. A Ação 1 será realizada em câmara de crescimento Fitotron em Campina Grande, PB, no ano de 2022. Serão pesquisados 12 genótipos de feijão-caupi em três cenários. No primeiro cenário, o cultivo será em condições não estressantes; o segundo, em condições de estresses hídrico e térmico combinados; e no terceiro, os estresses combinados com adição de nanopartículas de silício. O delineamento será inteiramente casualizado em parcelas subdivididas com quatro repetições. Serão avaliados: crescimento, fisiologia e bioquímica nos estádios fenológicos V4 e R2; e rendimento de grãos no estádio R6. Os dados serão analisados por componentes principais, agrupamento e variância multivariada. A Ação 2 será realizada em Lagoa Seca e Sumé, PB. Serão ajustados modelos de fenotipagem e diagnóstico de restrição hídrica. Em 2023, os seis melhores genótipos do screening da Ação 1 serão cultivados em campo sob quatro regimes hídricos (100, 75, 50 e 25% da ETc). Em cada estádio serão obtidas 125 imagens termográficas, indicadores fisiológicos e bioquímicos. Com os dados das imagens e dos indicadores serão gerados modelos de redes neurais artificiais, cujas performances serão avaliadas. Em 2024, os cultivos em campo serão repetidos para validação dos modelos. Espera-se obtenção de genótipos mais tolerantes e modelagem para diagnóstico de restrição hídrica em feijão-caupi.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Albino Oliveira Nunes

Ciências Humanas

Educação
  • alfabetização científica e tecnológica para a compreensão das relações ciência e tecnologia na educação científica
  • A alfabetização científica e tecnológica (ACT) é um dos principais objetivos da educação científica em quase todos os níveis de ensino. Apesar disso, muitas são as compreensões sobre o que é ACT e quais as suas metas. À luz das discussões sobre ACT, do seu papel na sociedade contemporânea, e do ensino de ciências como contexto para desenvolvê-la, temos como pressuposto, o fato de que muito tem sido posto para discussão sobre ACT, mas, pouco tem sido concretizado em diferentes níveis do ensino brasileiro, tanto na educação básica quanto no ensino superior. Nesse contexto, ACT e a formação de professores de Ciências são os objetos de investigação para o qual dirigimos nossa atenção. Assim, nosso objetivo é analisar como se tem realizado a ACT na formação inicial de professores de ciências em estados do Nordeste brasileiro. No âmbito da educação superior, mais precisamente nos cursos de formação de professores de ciências, alguns obstáculos podem ser destacados quando desejamos a alfabetização científica e tecnológica: compreensões ingênuas sobre a natureza da Ciência, dificuldades no planejamento de ações pedagógicas com foco na ACT e documentos norteadores do currículo que assumam compromisso com ACT. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa será de natureza mista (Sampieri, Collado e Lúcio, 2016), exploratória e explicativa, desenvolvida a partir das seguintes etapas: 1)Levantamento bibliográfico; 2)Pesquisa documental (BNCC, BNCC-Formação) e PPC de cursos de ciências (química, física e biologia e pedagogia); 3) Questionários com licenciandos dos referidos cursos; 4)Entrevistas com licenciandos para aprofundamento da compreensão dos eixos de ACT desenvolvidos na licenciatura; 5)Pesquisa-Ação (Oficinas Formativas com licenciandos e professores da educação básica); 6)Socialização dos resultados em eventos e periódicos nacionais e internacionais. Os dados serão analisados com base na análise de conteúdo (BARDIN, 2002) e também com software Iramuteq 0.7 alfa 2.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025