Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alberto Gustavo Paashaus Junior

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • vii feira de ciências do ifpb campus picuí (vii fecap-2021)
  • As Feiras de Ciências são eventos nos quais alunos são responsáveis pela comunicação de projetos planejados e executados por eles sob a orientação de um professor. Durante o evento, os alunos apresentam algum artefato tecnológico ou trabalhos que lhes tomaram várias horas de estudo e investigação, em que buscaram informações, reuniram dados e os interpretaram, sistematizando-os para comunicá-los ao público. Eles vivenciam, desse modo, uma Iniciação Científica Junior de forma prática, buscando soluções técnicas e metodológicas para problemas que se empenham em resolver. Assim, esta proposta tem por objetivo a realização de uma Feira de Ciências de abrangência estadual, com no mínimo 80 trabalhos científicos de estudantes do ensino fundamental, ensino médio e técnico, de escolas públicas e privadas de pelo menos 10% dos municípios do Estado da Paraíba, no IFPB Campus Picuí através da construção gradual do método científico junto aos discentes com enfoque nas potencialidades regionais para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, conforme as regras definidas na Chamada CNPq/MCTIC Nº 17/2020. Para consecução do objetivo proposto, serão desenvolvidas as etapas prévias de formação de equipe técnica qualificada para a execução da proposta; captação de potenciais parceiros (Prefeitura e Estado); escolha do tema relacionado com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT-2021); realização de um concurso de identidade visual da VII FEACAP; minicursos e oficinas preparatórias com participantes do evento; Divulgação ampla da Feira em todo o estado da Paraíba. A culminância do projeto se dará com a realização da VII Feira de Ciências do IFPB campus Picuí na qual haverá exposições de trabalhos científicos por alunos do ensino fundamental e médio; salas temáticas; oficinas e minicursos; Open Lab IFPB; competições; exibições e premiação dos melhores trabalhos. Espera-se atingir como resultados da proposta representações de pelo menos 28 municípios da Paraíba. Também é esperado pelo menos 700 inscrições de participantes em cem trabalhos, entre projetos, salas temáticas, oficinas e minicursos. Os premiados nas cinco categorias propostas (Mérito Científico, Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias, Ciências Humanas e suas tecnologias e Trabalho de Nível Fundamental) além do Prêmio Meninas Cientistas, terão, após o evento, a possibilidade de desenvolverem seus projetos por meio do auxílio de bolsas de pesquisa e de apresentar seus trabalhos em feiras, amostras e competições nacionais ou internacionais.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - IFPB - PB - Brasil
  • 05/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Alberto Jose da Silva Duarte

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação de diferentes tipos de vacina como booster em indivíduos que apresentaram eapv (evento adverso pós-vacinal) com vacina para covid-19
  • A pesquisa e desenvolvimento de vacinas para o novo coronavirus acontece numa velocidade sem precedentes na história da humanidade. A imunização contra a COVID-19 é fundamental para conter o avanço da pandemia e tem tido grande impacto sobre a morbidade e mortalidade associadas à doença. Neste contexto, os eventos adversos após a vacinação (EAPV) anti-SARS-CoV-2 têm mostrado aspectos de incidência, diversidade e magnitude extremamente relevantes do ponto de vista de saúde individual e coletiva. O aparecimento destes eventos adversos, por vezes graves, leva a reavaliação do esquema vacinal inicialmente proposto, levando à associação de diferentes plataformas vacinais. Devido à sua recentidade, poucos estudos abordaram questões sobre os mecanismos envolvidos no desenvolvimento de eventos adversos após diferentes esquemas vacinais possíveis. A presente proposta pretende estudar, evolutivamente, parâmetros clínicos e imunológicos, relacionados à imunogenicidade e reatogenicidade, em indivíduos que apresentaram eventos adversos após a primeira dose da vacina e que utilizaram, no reforço, produtos vacinais de plataformas idênticas, comparando aqueles em que a plataforma foi alterada. Para tanto, serão investigados parâmetros relacionados à presença de marcadores inflamatórios, mecanismos autoimunes e de hipersensibilidade, bem como a avaliação de marcadores imunológicos relacionados à resposta vacinal humoral e celular. Resultados derivados deste projeto podem auxiliar na elucidação de mecanismos envolvidos no desenvolvimento de eventos adversos e podem contribuir com padronizações futuras no manejo de eventos adversos com a vacina de COVID-19.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alberto Resende De Conti

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • modelagem teórico-experimental de cabos subterrâneos para simulação de transitórios eletromagnéticos
  • Cabos subterrâneos de comprimento reduzido, com extensão de dezenas a centenas de metros, têm sido frequentemente utilizados na integração de sistemas de geração de energia renováveis com redes de transmissão e distribuição. Além disso, encontram emprego na conexão de subestações isoladas a gás localizadas em centros urbanos, e na interligação de sistemas de aterramento de turbinas eólicas. No contexto brasileiro, é comum que a resistividade do solo no local de instalação dos cabos seja elevada, o que pode resultar em sobretensões de elevada magnitude no caso de surtos atmosféricos e de manobra. Além disso, a curta extensão dos cabos resulta em fenômenos transitórios com frequências elevadas que podem levar à ocorrência de falhas em transformadores e demais equipamentos. O estudo de transitórios eletromagnéticos em cabos subterrâneos é usualmente realizado em plataformas computacionais como o ATP (Alternative Transients Program) que, por ser de uso gratuito, é empregada em todo o mundo. Contudo, os modelos de cabos subterrâneos disponíveis no ATP só podem ser empregados na simulação de transitórios de baixa frequência em solos de baixa resistividade. Neste projeto, pretende-se desenvolver uma modelagem matemática rigorosa para a simulação de transitórios eletromagnéticos em cabos subterrâneos. Para isso, será aplicada a técnica numérica de diferenças finitas no domínio do tempo (FDTD), que soluciona diretamente as equações de Maxwell, para representar geometrias típicas de cabos em três dimensões. Essa técnica será utilizada como referência para validação de outras abordagens que serão propostas com base na teoria de linha de transmissão. Também serão realizadas medições da resposta transitória de cabos subterrâneos frente à aplicação de sinais impulsivos. Os resultados de simulação com FDTD e medição serão fonte para validação de modelos de cabos a serem propostos, que serão posteriormente implementados em programas como o ATP para uso pela comunidade.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alberto Rodriguez Ardila

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • conduzindo a astronomia brasileira ao patamar de excelência mundial: desenvolvimento de equipamentos multiusuários
  • O Laboratório Nacional de Astrofísica tem sido imprescindível no processo de inserção do Brasil na astronomia internacional, principalmente através da construção e gerenciamento de infraestrutura astronômica observacional, por meio da qual são coletados dados para o desenvolvimento de pesquisas científicas nas mais variadas áreas da astrofísica. O LNA é responsável pela operação do Observatório do Pico dos Dias, e gerencia a participação brasileira nos consórcios internacionais SOAR (Chile) e Gemini (Chile e Havaí). Para atender as demandas científicas da comunidade brasileira por equipamentos capazes de expandir as fronteiras do conhecimento humano, o LNA investiu em novos laboratórios e capacitou sua equipe, sendo hoje referência nacional e internacional em instrumentação astronômica. Em cooperação com a comunidade científica nacional e internacional, e atendendo os interesses comuns destes, este Laboratório vem desenvolvendo novos instrumentos que representam avanços tecnológicos na área de instrumentação astronômica. Quando disponibilizados, representarão avanços científicos na área de astrofísica. Esta proposta visa obter apoio para acelerar e assegurar a finalização dos espectrógrafos de alta resolução STELES e ECHARPE, instalar o polarímetro SPARC4 no OPD, atualizar a eletrônica do espectrógrafo de campo integral do SOAR (SIFS), contribuir com o desenvolvimento do CUBES e participar do desenho conceitual do maior espectrógrafo em construção no mundo, MOSAIC. Alguns desses projetos possuem financiamento parcial de outras agências de fomento, entretanto, seu desenvolvimento foi seriamente afetado pela alta do dólar e pela pandemia. A motivação desse projeto é disponibilizar esses instrumentos para que a comunidade astronômica brasileira possa desenvolver projetos científicos de alto impacto, de forma independente ou em condições de maior igualdade nas parcerias científicas.
  • Laboratório Nacional de Astrofísica - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025