Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rômulo Ríbeiro Magalhães de Sousa

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • avaliação do desempenho de ferramentas de corte revestidas por plasma em gaiola catódica
  • Neste projeto ferramentas de corte serão revestidas através da técnica inicialmente denominada Nitretação a Plasma em Gaiola Ionizante (PI Nº 06032013 – 3A). A utilização desta técnica foi fundamental para superar as dificuldades relacionadas à nitretação convencional, tais como o efeito de borda e não uniformidade da camada de nitretos, e, além disso, também possibilitou a deposição de filmes finos através da modificação do material da gaiola, abrindo, dessa maneira, uma série de aplicações, uma vez que os filmes produzidos são uniformes e de excelente qualidade, mesmo o processo não utilizando sistemas de posicionamento e/ou rotação dos materiais a serem revestidos. Compostos como o Nitreto de Titânio, Carbeto de Titânio, Carbonitreto de Titânio, Nitreto de Titânio – Alumínio e Óxido de Alumínio são amplamente utilizados para revestir insertos e ferramentas inteiriças de metal duro, assim como ferramentas de aço rápido, por suas características que estão ligadas principalmente a elevada dureza e baixo coeficiente de atrito. As técnicas de deposição utilizadas comercialmente para a deposição destes compostos envolvem processos relativamente complexos e caros, neste âmbito, a técnica aqui denominada de “Deposição por Plasma em Gaiola Catódica” se mostra uma excelente alternativa para a produção de filmes com qualidade através de um processo mais simples e barato. A avaliação e otimização da aplicação dos revestimentos através de técnica da gaiola catódica se dará através da avaliação do desempenho de insertos de metal duro aplicados no processo de fresamento, fresas inteiriças de metal duro, fresas de aço rápido e brocas de metal duro e aço rápido. Serão variados os seguintes parâmetros como forma de alcançar as condições ótimas de deposição: tempo de pré-tratamento, tempo de tratamento, temperatura, pressão e mistura de gases. Para a caracterização dos revestimentos serão utilizadas as seguintes técnicas: Nanodureza, Microscopia óptica (MO), difração de raios-X (DRX), Espectroscopia Raman e Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). O desempenho das ferramentas será avaliado através dos ensaios de vida e medição e identificação dos mecanismos de desgaste com a utilização de Microscopia Óptica, Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e Espectroscopia de Energia Dispersiva de Raios – X (EDS).
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rômulo Romeu da Nóbrega Alves

Outra

Ciências Ambientais
  • comercialização e uso de animais silvestre no brasil: aspectos etnozoológicos e conservacionistas
  • Interações variadas vem sendo estabelecidas entre as pessoas e animais no transcorrer da história, tendo implicações para as sociedades humanas e para a fauna. Lamentavelmente, nos últimos anos, a exploração da fauna por meio da caça e da pesca tem se intensificado cada vez mais, implicando sérias ameaças sobre as populações de muitas espécies exploradas. Assim, faz-se cada vez mais necessário compreender o contexto multidimensional (fatores biológicos, socioeconômicos, políticos e institucionais) que envolve as interações entre humanos e animais. No Brasil, a fauna silvestre tem papel importante para as pessoas por fornecer produtos animais e renda. Por outro lado, tem importantes implicações ecológicas e conservacionistas, resultando em impacto sobre as espécies exploradas. Nesse sentido, os estudos etnozoológicos ganham relevância diante do desafio de buscar formas de exploração que minimizem o impacto sobre as espécies animais, uma necessidade cada vez mais evidente no contexto da conservação animal e da própria sobrevivência humana. Assim, o presente projeto representa uma continuidade dos estudos etnozoológicos que vem investigando atividades de captura de animais, usos e comercialização da fauna silvestre, bem como o contexto sócio-econômico-cultural em que se dá a utilização e comercialização desses recursos faunísticos no país. Mais especificamente, espera-se: i) catalogar os animais silvestres utilizadas por populações humanas no Brasil, fornecendo informações etnozoológicas sobre as mesmas, ii) caracterizar os padrões de uso de vertebrados cinegéticos no país, iii) investigar o tráfico de animais silvestres no Brasil para algumas modalidades de uso (animais de estimação e para fins medicinais), iv) investigar a influência dos fatores socioeconômicos que atuam na relação das pessoas com os recursos da fauna, v) analisar as implicações conservacionistas associadas ao uso e comércio de animais silvestres no Brasil e, vi) inventariar espécies envolvidas em conflitos com humanos e suas causas. A partir das informações obtidas, espera-se caracterizar o contexto cultural e socioeconômico associados às interações pessoas/animais silvestres, e dessa forma, contribuir com a implementação / aprimoramento de políticas públicas direcionadas ao manejo da fauna silvestre, como por exemplo, na implementação de planos de manejo e conservação das espécies exploradas e ameaçadas.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rômulo Simões Cezar Menezes

Engenharias

Engenharia de Energia
  • aproveitamento energético da palma forrageira: seleção de genótipos, desenvolvimento de rotas de processamento e avaliação do ciclo de vida da produção de biomassa
  • A região semiárida do Nordeste do Brasil, que se estende por quase um milhão de km2 e abriga cerca de 25 milhões de habitantes, é negativamente afetada pela limitada quantidade e alta variabilidade da precipitação pluviométrica, o que dificulta o estabelecimento de cadeias de produção agropecuária sustentáveis. Além disso, estudos indicam que, no futuro, o clima na região apresentará menos chuvas e elevação da temperatura, agravando esses problemas. Uma vez que a irrigação é viável em apenas 3% da região, o cultivo não-irrigado de espécies tolerantes ao estresse hídrico e adaptadas às condições regionais é a única alternativa para a exploração agropecuária. A palma forrageira é uma das culturas com essas características e poderá ser a base para o desenvolvimento de uma nova cadeia de atividade agroindustrial na região. A palma é uma cactácea originária do México, apresenta alta produtividade de biomassa e é altamente resistente à seca. Por ser perene, a palma pode ser colhida em qualquer época do ano, o que confere maior estabilidade à oferta de biomassa e reduz a vulnerabilidade causada pela irregularidade das chuvas. Apesar de seu papel crucial atualmente como reserva de forragem durante a estação seca do ano, nos períodos de seca extrema, quando ocorrem vários anos sucessivos com chuvas abaixo da média, os pastos e a vegetação da caatinga produzem menos forragem e o suprimento de forragem pela palma não é suficiente para manter os rebanhos. Nessas ocasiões, o rebanho é fortemente reduzido devido à venda, abate ou morte dos animais, causando prejuízo aos pecuaristas e afetando negativamente a economia regional. Fica evidente, portanto, a necessidade do desenvolvimento de uma cadeia produtiva capaz de gerar empregos e renda de forma estável na região semiárida do Nordeste do Brasil, adaptada às condições climáticas atuais e futuras e que forneça produtos de alto valor agregado, embasados em métodos sustentáveis de produção. A produção de biocombustíveis a partir da biomassa de palma forrageira tem grande potencial para atender a essas condições, portanto merece ser melhor estudada e desenvolvida. No entanto, há poucos dados disponíveis na literatura sobre o aproveitamento energético da palma forrageira. O Grupo de Pesquisa em Energia da Biomassa, coordenado pelo proponente do presente projeto, tem realizado estudos sobre o uso da palma forrageira para produção de etanol e biogás e obteve alguns avanços relevantes. Esses estudos serão continuados e aprofundados com a presente proposta, que tem como objetivo geral prospectar genótipos com maior potencial para aproveitamento energético, avaliar rotas de conversão de biomassa em biocombustíveis e realizar a avaliação do ciclo de vida da produção de biomassa de variedades de palma forrageira na região semiárida do Nordeste do Brasil. Esse objetivo geral se desdobra em cinco objetivos específicos que visam esclarecer algumas das principais lacunas sobre esse tema atualmente. Em primeiro lugar, hoje se cultivam cerca de 4 a 5 variedades de palma, todas selecionadas no passado para servir como forragem. Sendo assim, nesse projeto será realizada a triagem no banco de germoplasma de palma forrageira do IPA (que dispõe de 1400 entradas) para identificar os genótipos com maior potencial para aproveitamento energético. Após essa etapa, será estudada a produção de biogás a partir da palma, visto que hoje no México já há plantas comerciais em operação para abastecimento de gás veicular a partir da biomassa de palma. Portanto, será necessário identificar as condições ótimas de operação dos reatores anaeróbios com base na biomassa das variedades de palma, na qualidade dos inóculos disponíveis e nas condições ambientais da região. Os testes serão realizados em bancada, posteriormente em reatores de 200 litros e, finalmente, em escala piloto em um reator de 5 m3 que será construído na área do Laboratório de Energia da Biomassa do DEN-UFPE, coordenado pelo proponente do presente projeto. Em paralelo, serão continuadas as pesquisas para produção de etanol, para a identificação das melhores práticas de pré-processamento da biomassa e a identificação das cepas de leveduras mais eficientes para a etapa de fermentação, com ensaios em laboratório, mas incluindo também a construção e operação de uma planta piloto de fermentação, com reator de 100 litros de volume. Outra atividade é o estudo do potencial de produção de combustíveis avançados a partir da palma, tema praticamente inexplorado na literatura mundial. Para isso, será realizada a avaliação do potencial de produção de bio-óleo por liquefação hidrotermal da biomassa de palma, incluindo o desenvolvimento de um reator de bancada para testes dos parâmetros de operação e geração de dados para modelagem do processo. Finalmente, o desenvolvimento de novas rotas de produção de biocombustíveis requer uma análise não só da viabilidade técnico-econômica, mas também dos impactos ambientais e sociais da nova cadeia de produção. Para isso, serão iniciadas as atividades para avaliação do ciclo de vida da produção de biocombustíveis a partir da biomassa de palma forrageira. Observa-se que a presente proposta inclui diversas atividades distintas e, para isso, foi reunida uma equipe capacitada para a execução de cada uma das etapas, que inclui diversos pesquisadores e professores, 2 pós-doutores e 8 alunos dedicados a esse tema. As parcerias com o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), o Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene), o Laboratório de Processos Térmicos e o Laboratório de Genética Molecular da UFPE, estabelecidas e consolidadas já há vários anos, serão adequadas para a condução das atividades propostas. Os esforços iniciais do grupo de pesquisa têm gerado dados promissores e, se as hipóteses em teste forem corroboradas, o impacto econômico, social e ambiental positivo a ser observado na região semiárida do Nordeste do Brasil será extremamente relevante.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ronald Feitosa Pinheiro

Ciências da Saúde

Medicina
  • análise do estado de hipercoagulabilidade e suas associações com agressividade clínica de covid-19
  • O vírus SarS-Cov-19 (covid-19), originado na cidade de Wuhan, China, atingiu níveis característicos de pandemia, consoante declarado pela World Health Organization (WHO), em março de 2020. Os pacientes infectados por SARS-CoV-2 apresentam, geralmente, um quadro clínico bem diverso, indo de casos assintomáticos a criticamente graves: situações leves similares à gripe comum; quadros moderados com febre alta e dispneia associada à hipóxia leve; e casos graves com rápida evolução para insuficiência respiratória aguda com tromboses pulmonares e cerebrais. A possibilidade de prever quais pacientes podem evoluir para quadros moderados ou graves, no momento do diagnóstico da infecção por SARS-CoV-2, pode ajudar os gestores da saúde pública na tomada de decisão, quanto à internação ou à otimização da decisão do local de internamento. Se em unidades de casos mais leves e intermediários (hospitais de campanha) ou em Unidades de Terapia Intensiva. Exames laboratoriais também têm demonstrado grande relevância como marcadores de gravidade e prognóstico, refletindo o componente inflamatório exacerbado da doença e estado de hipercoagulabilidade, especialmente em níveis séricos de d-dímero. O d-dímero se refere a produtos solúveis de degradação da fibrina, os quais são fragmentos de peptídeos derivados da proteólise de fibrina através da ação da plasmina. Os níveis de d-dímero sérico encontram-se intensamente aumentados em COVID-19. Em uma coorte que seguimos há 60 dias, temos dosagens de d-dímero com acima de 2.000 μg/L em 26,01% e 9,02% acima de 5000 μg/L (1211 pacientes no total), chegando a valores extremos (e.g. 120.000 μg/L), no Estado do Ceará. Em muitos pacientes, há sinais de trombose pulmonar em Tomografia Computadorizada Helicoidal, microtrombose em arteriografias e obstrução de sistemas completos de diálise por trombos. Em estudos clínicos, os elevados valores séricos de d-dímero, acima de 5000 μg/L, são extremos preditores de doença grave, principalmente tromboembolismo venoso, sepse e câncer (neoplasias). Nos casos de coagulação intravascular disseminada (CIVD), uma das complicações do COVID, o d-dímero é amplamente utilizado para diagnóstico e prognóstico. Três principais vias de anticoagulação podem estar disfuncionais, intrinsecamente relacionadas à formação de d-dímero: a via do inibidor de fator tecidual, a ativação da proteína C e a antitrombina. Tais vias já foram descritas como alvos do SARS-Cov-1, através do tromboxano sintetase e o receptor Toll-like 9 (TLR-9), além do aumento da expressão de trombina, fatores de coagulação (VII, XI, XII) e ativadores de plasminogênio. Além disso, o inibidor do ativador de plasminogênio tipo 1 (PAI-1) está frequentemente ativado em doenças crônicas com d-dímero aumentado, como doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e diabetes com lesão de órgão-alvo, conhecidas comorbidades com elevada taxa de letalidade para COVID-19. Este trabalho almeja identificar possíveis alvos terapêuticos e ferramentas diagnósticas para inibição de trombose intravascular de pacientes críticos de SARS-Cov-19, admitidos em Unidade de Terapia Intensiva. Portando, objetivamos definir o perfil de estado de hipercoagulabilidade através da análise da expressão gênica e proteica da Trombina (Gene F2), do PAI-1 (Gene SERPINE1), do receptor Toll-like 9 (Gene TLR 9), da tromboxano sintetase (Gene TBXAS1), do T-PA (Gene PLAT) e do Inibidor da Via do Fator Tecidual 2 (Gene TFPI2) no sangue de pacientes críticos com COVID-19.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

Ronald Rodrigues de Moura

Ciências Biológicas

Imunologia
  • avaliação de novos epítopos da proteína e do vírus zika (zikv) no desenvolvimento de vacina profiláticas e diagnóstico
  • Com o surto da infecção pelo vírus Zika (ZIKV), diversos métodos de diagnóstico foram desenvolvidos, no entanto a precisão desses é comumente comprometida por reação cruzada com antígenos de outros flavivirus. Além disso, ainda não há um tratamento profilático efetivo para a infecção do ZIKV, apesar de algumas vacinas já estarem em desenvolvimento avançado. Desta forma, este projeto propõe a criação de proteínas quiméricas baseadas em epitopos da Proteina E do ZIKV para o desenvolvimento de vacinas profiláticas mais eficazes e diagnósticos mais precisos. Para isso, usaremos quimeras desses epitopos com a top7, que é uma proteína sintética que não possui qualquer propriedade imunogênica. Nossa metodologia envolve uma parte de Imunoinformática, para a predição estrutural e funcional de epitopos, e uma parte de Biologia Molecular e Imunologia, para clonagem, expressão e ensaios de imunogenicidade dos antígenos encontrados em modelos celulares e animais. Com esse projeto, esperamos contribuir para os avanços na prevenção e combate a infecção pelo ZIKV e os problemas de saúde pública relacionados.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022