Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Romualdo Rodrigues Menezes

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento e produção de scaffolds nanofibrilares para uso em regeneração óssea
  • Com o advento da nanotecnologia, tem-se observado novas vias e rotas de desenvolvimento voltadas para a tecnologia de biomateriais, notadamente na engenharia de tecidos. Todavia, verifica-se que ainda há grande demanda por pesquisas nos segmentos voltados para a reparação óssea e dentária, em virtude de limitações nos scaffolds usados em enxertos. Nesse sentido, nos últimos anos, houve o desenvolvimento dos scaffolds nanofibrilares, com foco nos sistemas híbridos polímero/cerâmica, que apresentaram boas características para uso na regeneração óssea. Esses materiais apresentam um material bioativo cerâmico nanoparticulado imerso em uma matriz fibrosa polimérica, tendo sido desenvolvidos devido às dificuldades e limitações de se produzir scaffolds constituídos apenas por materiais cerâmicos. Dentre esses materiais, destacam-se os vidros bioativos, os fosfatos de cálcio e o óxido de titânio por suas excelentes características de bioatividade e biocompatibilidade. Entretanto, apesar do seu enorme potencial para regeneração de tecidos ósseos, os seus scaffolds são, em geral, frágeis e/ou quebradiços ou sua produção apresenta baixa produtividade. Assim, surgiu a necessidade de desenvolvimento de tecnologias que permitam a produção de scaffolds constituídos por nanofibras de materiais cerâmicos. Por outro lado, no início da década foi desenvolvida uma técnica de síntese de nanofibras, a fiação por sopro em solução (SBS), que possibilita a produção de nanofibras de óxidos cerâmicos flexíveis e com escala de produção significativamente maior que a das técnicas usualmente utilizadas para este fim. Assim, visando atender uma grande demanda da engenharia de tecidos e da sociedade, esse projeto tem por objetivo a produção de scaffolds nanofibrilares de vidros bioativos, fosfatos de cálcio e óxido de titânio utilizando nanofibras obtidas por SBS. Para tanto, serão produzidas nanofibras e desenvolvido um procedimento simples, versátil e eficiente para a produção de scaffolds através da prensagem ou liofilização das nanofibras produzidas. Com a execução do projeto espera-se desenvolver uma metodologia de produção de nanofibras de materiais bioativos, que possibilite a geração de fibras flexíveis e sem defeitos e de scaffolds nanofibrilares com porosidade e bioatividade apropriadas para serem usados no futuro em análises in Vivo.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rômulo Araújo Fernandes

Ciências da Saúde

Educação Física
  • papel mediador da prática esportiva sobre o impacto econômico da obesidade entre adolescentes: abcd growth study
  • Objetivo: Analisar o impacto da adiposidade corporal sobre custos com saúde acumulados ao longo de 12 meses entre adolescentes de ambos os sexos, bem como, identificar se este possível impacto econômico da obesidade é atenuado, ou mesmo eliminado, pela prática esportiva. Métodos: Estudo longitudinal com uma amostra estimada de 236 jovens no qual o trabalho de campo está organizado para ocorrer uma vez por ano, envolvendo duas coletas neste projeto de pós-doutorado (medidas iniciais e após 12 meses). O contato com os participantes para coleta das informações sobre utilização de serviços de saúde será mensal. Por meio de uma entrevista serão coletados dados pessoais e antropométricos e as informações sobre o uso de serviços de cuidado com a saúde serão reportadas pelos pais/responsáveis dos adolescentes e, em seguida, serão calculados valores de custos desses serviços. A gordura corporal será mensurada pela densitometria óssea (DEXA). Parâmetros da prática esportiva serão fornecidos pelos técnicos dos jovens engajados em atividades esportivas. Serão tratadas como variáveis de confusão: parâmetros sanguíneos (colesterol total e suas frações, glicemia, insulinemia e proteína C-reativa), hábitos alimentares (por meio de um recordatório alimentar), qualidade do sono (pelo Mini-sleep Questionnaire), pressão arterial (pelo método auscutatório indireto) e maturação biológica (pelo pico de velocidade de crescimento). Para a análise estatística será utilizado o software BioEstat (versão 5.0), ao passo que as medidas de SEM serão efetuadas no software Stata (versão 13.0). Resultados esperados: Espera-se estimar o peso da adiposidade corporal nos gastos com saúde de adolescentes, bem como, identificar a participação da prática esportiva como agente mitigador de tais custos com saúde.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rômulo Augusto Ando

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • espectroscopia sers de complexos de inclusão – seletividade do analito e controle de agregação de nanopartículas
  • A espectroscopia SERS (Surface Enhanced Raman Sccatering) tem se estabelecido ao longo dos últimos anos não apenas como uma técnica de caracterização vibracional, mas também como uma técnica analítica na identificação de poluentes, fármacos, moléculas biológicas, entre outros. Entretanto, uma das principais limitações da técnica SERS consiste na baixa reprodutibilidade da intensificação Raman. Tal limitação está associada ao difícil controle de agregação das nanopartículas metálicas para a formação dos denominados hot spots, que são as regiões responsáveis pela alta intensificação do campo local com a incidência de radiação eletromagnética. Dentre as diversas estratégias recentes para se otimizar a formação de hot spots de forma reprodutível, destaca-se a utilização de cucurbiturilas, que são moléculas cíclicas tridimensionais suscetíveis à formação de complexos de inclusão (host-guest). Tais compostos possuem a cavidade interna apolar e seu exterior polar, o que permite tanto a inclusão seletiva de compostos de interesse, quanto a agregação controlada de nanopartículas, respectivamente. Neste projeto, pretende-se investigar a formação de complexos de inclusão de várias moléculas com cucurbiturilas de diferentes tamanhos de cavidade via espectroscopia UV-VIS, fluorescência, Raman, infravermelho e cálculos DFT, para então avaliar via SERS a potencial detecção de compostos em baixíssimas concentrações de forma reprodutível. Além disso, pretende-se avaliar a reatividade de compostos fotossensíveis dentro da cavidade das cucurbiturilas com o intuito de contribuir com a caracterização dos denominados nanoreatores.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rômulo Dias Novaes

Ciências Biológicas

Morfologia
  • desenvolvimento de estratégias quimioterápicas baseadas em disruptores do metabolismo redox de trypanosoma cruzi e benznidazol para o tratamento da doença de chagas
  • O objetivo do presente projeto de pesquisa é avançar nos estudos relacionados ao desenvolvimento e análise de novas estratégias terapêuticas mais eficientes e menos tóxicas para o tratamento da doença de Chagas. A necessidade de investigação fundamenta-se no caráter negligenciado dessa doença e nas graves limitações clínicas do tratamento etiológico atualmente disponível. Estimativas recentes indicam que existem cerca de 7 milhões de indivíduos infectados por Trypanosoma cruzi e pelo menos 120 milhões pessoas em risco de infecção em todo o mundo. Além disso, a doença de Chagas está globalmente associada à bilhões de dólares com gastos em saúde e mais de 50000 óbitos/ano. Além dessa doença ser a principal causa de cardiopatia não isquêmica em países endêmicos, a cardiomiopatia Chagásica é a terceira maior causa de indicação para transplante de coração no Brasil. Benznidazol e nifurtimox são as únicas drogas especificamente desenvolvidas, a mais de quatro décadas, para o tratamento etiológico da doença de Chagas. Essas drogas estão associadas à e elevada toxicidade sistêmica e baixas taxas de cura em infecções crônicas. Como a doença acomete principalmente populações pobres, as pesquisas e os investimentos para o desenvolvimento de tratamentos mais eficientes e seguros pela indústria farmacêutica não são atrativos. Assim, a necessidade urgente de descobrir e desenvolver novas drogas tripanocidas é constantemente reforçada pela Organização Mundial da Saúde e pela agência Drugs for Neglected Diseases Initiative (DNDi). Devido a ação antiparasitária direta de drogas desenvolvidas para outras finalidades, o reposicionamento de fármacos tem se destacado como estratégia promissora no tratamento pré-clínico e clínico da doença de Chagas. Como essas drogas atuam por mecanismos diferentes, o uso isolado ou combinado ao benznidazol tem conseguido sobrepujar a resistência parasitária, alcançando resultados promissores em contexto pré-clínico. Existem evidências in vitro de que diversas drogas ansiolíticas e antipsicóticas são capazes de inibir com grande especificidade a enzima antioxidante tripanotiona redutase de T. cruzi. Assim, essas drogas bloqueiam as defesas antioxidantes de T. cruzi, aumentando a mortalidade dos parasitos por espécies reativas de oxigênio. Como a tripanotiona redutase não é expressa em mamíferos, essa enzima representa um alvo terapêutico promissor para o desenvolvimento de terapias antiparasitárias mais específicas. Entretanto, estudos pré-clínicos in vivo são escassos e a relevância terapêutica de diversos inibidores enzimáticos nunca foi testada contra T. cruzi, especialmente em combinação com drogas pro-oxidantes como o benznidazol. Como não existem drogas mais eficazes do que o benznidazol, torna-se urgente desenvolver esquemas terapêuticos mais eficientes e específicos. Assim, propõem-se realizar estudos pré-clínicos in vivo com vistas ao desenvolvimento racional de combinações farmacológicas aplicáveis ao tratamento específico da doença de Chagas. Mesmo que as combinações farmacológicas desenvolvidas apresentem efeito antiparasitário semelhante ao uso isolado do benznidazol, esses novos esquemas terapêuticos ainda serão extremamente relevantes caso possibilitem reduzir a dose de benznidazol e manter proteção do hospedeiro, diminuindo a toxicidade da quimioterapia antiparasitária. A base racional da proposta está alinhada com promissores achados in vitro sobre a utilização da tripanotiona redutase como alvo terapêutico, bem como a potencial aplicabilidade e relevância de drogas inibidoras dessa enzima na quimioterapia antiparasitária. Resultados promissores permitirão identificar combinações farmacológicas mais eficientes, elucidar novos mecanismos de ação terapêutica, subsidiar novas frentes de pesquisa e parcerias interinstitucionais, bem como fornecer as bases científicas necessárias ao delineamento e implementação de estudos clínicos.
  • Universidade Federal de Alfenas - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rômulo José Soares Bezerra

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • triagem de compostos sintéticos e naturais associada a análise celular multiparamétrica para obtenção de novos inibidores de protease com aplicação no tratamento da infecção pelo hcv
  • A hepatite C é uma doença com prevalência global de 3% de casos de infecção pelo vírus da hepatite C (HCV), o que corresponde a 130 milhões de pessoas infectadas em todo o mundo. Dentre as causas que levam o paciente ao transplante hepático, a infecção pelo HCV é a mais frequente, devido aos casos de evolução para cirrose ou hepatocarcinoma. Somado a isso, cerca de 90% das contaminações por hepatite detectadas em bolsas de doadores de sangue são pelo vírus HCV constituindo, dessa forma, um problema de saúde pública. Durante muito tempo esse tratamento foi basedo na administração de Interferon e Ribavirina, que são medicamentos com baixa eficácia e diversos efeitos colaterais, necessitando de monitorização médica constante. Recentemente, tem surgido novos fármacos para o tratamento da infecção pelo HCV com menos efeitos colaterais e maior eficácia (acima de 90% de resposta virológica sustentada) compondo esquemas terapêuticos “interferon-free”, como por exemplo, o Simeprevir. Entretanto, a pesquisa por novos agentes antivirais continua sendo necessária para melhorar a resposta de pacientes infectados com o genótipo 3 do HCV (HCV 3) submetidos aos regimes de tratamento “interferon-free”, além de estabelecer os parâmetros para a indicação de pacientes com cirrose compenasada e descompensada ao tratamento com esquemas “interferon-free”. Neste contexto o nosso projeto se baseia na padronização, avaliação e implementação de ferramentas e modelos de estudo que possam ser utilizados no campo da pesquisa por novos fármacos antivirais. Além disso também testaremos compostos cedidos por colaboração científica com uma extratoteca institucional e uma indústria farmacêutica internacional visando a obtenção de um composto antiviral. Os resultados obtidos neste projeto poderão nortear os rumos da pesquisa por novos fármacos antivirais para os casos de infecção com o HCV que não são contemplados pelos esquemas terapêuticos disponíveis atualmente.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022